gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 31 de janeiro de 2009

Portugueses Na Europa

Clubes No Feminino

Challenge Cup 1/8 Final

Gil Eanes / ZRK Trogir ( Croácia ), a 1.ª mão em 07-02-09 na Croácia ás 19H30 Locais, em 15-02-09 em Lagos às 17H00 a 2.ª mão ( na RTP2 ) e na FAPTV

Clubes No Masculino


EHF Cup 1/8 Final

CF Belenenses / CAI BM. Aragon ( Espanha ), a 1ª Mão em 14-02-09 ás 15h00, no Restelo, em 21-02-09 em Zaragoza ás 16H45 locais a 2.ª mão.

Challenge Cup, 1/8 Final

CS Marítimo / HC Buducnost Podgorica , as duas mãos disputam no Funchal. A 1ª Mão em 14-02-09 pelas 17H30, 17h30 e a 2ª Mão em 15-02-09 pelas 18H00.

S. Bernardo / CSU Suceava ( Roménia ) , as duas mãos disputam-se na Roménia. A 1.ª Mão em 21-02-09 pelas 11H00 Locais, e a 2ª Mão à mesma hora de 22-02-09.


Duplas de Arbitragem

Duarte Santos / Ricardo Vieira
vai dirigir as duas mãos dos 1/8 final da Challenge Cup Feminina, entre Handball Cercle Nimes (França) e Podatkova-Istil (Ucrânia), em Nimes, ( França ), nos dias 06-02-09 (sexta-feira), pelas 20h00 locais (menos 1 em Portugal) e 07-02-09 pelas 20h00 locais também.

Delegados


Manuel Conceição, foi nomeado para 1ª Mão dos 1/8 final da Cup Winners Cup Feminina, entre o Balonmano Parc Sagunto (Espanha) - Sport Club Luch (Rússia). Em Valência , no dia 07-02-09, pelas 19h00 locais (18h00 em Portugal).

João Costa, foi nomeado para a 1ª Mão dos 1/8 final da EHF Cup, entre o US Ivry Handball (França) e US Creteil Handball (França), em Ivry, no dia 15-02-09 pelas 17H00 locais. O jogo realiza-se dia 15 de Fevereiro, às 17h00 locais ( 16H00 em Portugal ).

O Noticias

Dos Clubes - Informação – Gil Eanes

Este fim de semana a equipa sénior do CDES GIL EANES tem novamente pela frente uma jornada dupla, Sábado defronta CJ Almeida Garrett e Domingo o CS Madeira.

Esta semana os escalões de formação não têm jogos. De referir que a equipa das Juvenis terminou a 1.ª fase no segundo lugar e ficou apurada para a 2.ª fase do Campeonato Nacional de Juvenis.

Sábado, 31 de Janeiro de 2009

Campeonato Nacional de Seniores Femininos
16:00 Horas
- GIL EANES - CJ ALMEIDA GARRETT

Domingo, 01 de Fevereiro de 2009

Campeonato Nacional de Seniores Femininos
12:00 Horas - GIL EANES - CS MADEIRA

Por isso já sabem compareçam no Pavilhão da Escola Sec. Gil Eanes e apoiem o Andebol.

O Noticias

Mundial Na Croácia – 2009 – 6

Concluíram-se as 1/2 Finais do Mundial, com o apuramento para a final da França e da Croácia, que venceram os respectivos jogos.

Resultados :

Dinamarca 22 – 27 França ( 11-16 ao Intervalo )
Croácia 29 –23 Polónia ( 14-13 ao Intervalo )

A Croácia e a França voltam a encontrar-se neste Campeonato , no jogo anterior disputado na “Main Round” o resultado foi favorável à Croácia ( 22-19 )

A final e jogo de apuramento do 3.º Classificado disputam-se no dia 01-02-09.

As meias-finais vão ser transmitidas, em diferido, às 15h45 e 17h30 de sábado na RTP2. A final tem transmissão em directo no domingo, 1 de Fevereiro, pelas 16h30, na RTP2.

O Noticias

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Dos Clubes - Informação

Hoje divulgamos , a realização de mais um torneio “ O VIII Vougandebol .

A Casa do Povo de Valongo do Vouga irá organizar de 3 a 5 de Abril a oitava edição do seu Torneio Internacional - VIII Vougandebol.

O Torneio destina-se a todos os escalões femininos e a minis e infantis masculinos.

Regulamento
Inscrição

O Noticias

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Mundial Na Croácia – 2009 – 5

Terminou com honra a participação Portuguesa no Mundial, a dupla Eurico Nicolau / Ivan Caçador, terminaram as suas actuações e com saldo positivo. Não chegaram tão longe como outros, mas fizeram um bom número de jogos o que se saúda. Parabéns , esperamos agora que transportem para os jogos Nacionais a experiência adquirido e a boa forma que demonstraram possuir neste momento,

Uma tristeza o Portal da FAP, não ter uma palavra de agradecimento à dupla mas enfim já estamos habituados a critérios editoriais deste teor.

Neste mundial algumas surpresas , o 13,º Lugar da Espanha ( que frustração ) , o 16.º da Rússia ( que desilusão ), o afastamento da Alemanha ( Campeã em titulo ) das meias finais.

O facto de as meias finais serem disputados exclusivamente por equipas Europeias, com a curiosidade de até ao 11.º lugar, serem todas as equipas da Europa.

Resultados dos jogos de apuramento, até ao 12.º lugar:

Coreia 31 – 32 Macedónia ( 11/12 lugar )
Eslováquia 27 – 34 Noruega ( 9/10 Lugar )
Suécia 37 – 29 Servia ( 7/8 Lugar )
Hungria 25 – 28 Alemanha ( 5/6 Lugar )

1/2 Final :
Dia 30-01-09

Dinamarca – França
Croácia - Polónia

As meias-finais vão ser transmitidas, em diferido, às 15h45 e 17h30 de sábado na RTP2. A final tem transmissão em directo no domingo, 1 de Fevereiro, pelas 16h30, na RTP2.

O Noticias

Crise .... Mas qual Crise

A propósito do artigo do jornal a Bola de 27-01-09, sob o titulo “Campeonato conjunto da FAP e da LPA em analise “ , e depois de lermos com atenção o artigo, verifica aquelas visitas de charme traziam água no bico ( como a sabedoria do povo diz ) , o artigo parece feito de encomenda e parece um comunicado encapotado da FAP, e alguns profetas da desgraça , já anunciam o fim da Liga conforme tinham previsto.

Todo o texto resume-se a um problema CUSTOS, será que a culpa também é da Crise... Será que a Crise do Andebol são os quase sete ( digo sete ) milhões de euros do orçamento da FAP.... Será que a crise é a falta da Portaria de extensão para o Andebol, em termos de Segurança Social... Será que a Crise são as abomináveis taxas que os Clubes têm de pagar à FAP.... Será que a crise são os vencimentos pagos na FAP a Seleccionadores , Treinadores e outros... Será que a Crise, é preocupação e o bem estar dos Dirigentes Profissionais de uma Federação Amadora....

Será que vamos viver no falso amadorismo... ou no falso profissionalismo...

Porque será que o CND, ainda não teve a coragem de discutir o problema do Profissionalismo...

Será que a poupança em termos de SS, serve para contratar mais um jogador...

Como vão, Amadores!!! Treinar duas e três vezes por dia...

Como vão os não Nacionais, obter atestados de residência...

Ou pelo contrário será que há promessas, encapotadas para alguns... Como por exemplo pagamento de viagens nas provas Europeias...

Por aquilo que investigamos ainda não é liquido, nada do que vêm publicado, que o Presidente da FAP, referiu essa possibilidade na reunião com as Associações no passado dia 24, parece que se confirma, mas ao dizê-lo , o que pretendia... Preparar-se para as eleições que se avizinham...

Enfim a propósito daquele artigo, uma panóplia de questões se levantam . E não são os tempos de vacas magras... é a Crise...

Mas nós do Andebol somos muitos e não morre de certeza, cai , mas levanta-se e cada vez mais forte.

O Reticências

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Dos Clubes - Informação

Procedemos à divulgação do Torneio Internacional Seixal CUP
SEIXAL CUP
TORNEIO INTERNACIONAL DE ANDEBOL


INTERNATIONAL HANDBALL TOURNAMENT
04 a 08 de Abril de 2009

Masculinos / Males
Minis 98/99 - Infantis 96/97 - Iniciados 94/95 - Juvenis 91/93
Femininos / Females
Infantis 96/97 - Iniciadas 94/95 - Juvenis 92/93 - Juniores 90/91

Organização INDEPENDENTE FUTEBOL CLUBE TORRENSE
Torre da Marinha
Seixal - Setúbal
Lisboa
PORTUGAL

seixalcup@gmail.com
seixalcup@hotmail.com
Paulo Mora +351 914321858 / +351 961958750

http://seixalcup.blogspot.com/

2º FESTIVAL DE ANDEBOL 5
Dia 04 de Abril de 2009
Pelas 15:00 h
Pavilhão Municipal da Torre da Marinha
BAMBIS / MINIS
O Noticias

Regras do Andebol - 39

Eis as soluções das perguntas anteriores:

186Resposta B – Regras ( 8:6, 16:6e, 13:3, 16:3f ), 187 - Resposta A – Regras ( 12:2 ), 188Resposta B, C – Regras ( 11:5, 13:8, 15:4 ), 189Resposta B,C,D – Regras ( 16:3d, Clarificação 6b, 8:5d-e ) 190Resposta D – Regras ( 15:7, 13:7 )

Perguntas Seguintes :

191 - Depois de uma terceira exclusão, A9 foi desqualificado ao 36º minuto de jogo. Com o fato de treino vestido ele senta-se na primeira fila da bancada dos espectadores no lado oposto as áreas de substituição. Mesmo à frente dele, ao 55º minuto, B3 comete uma infracção séria contra A10, que fica lesionado no chão. Antes dos árbitros possam castigar B3, A9 salta para o terreno de jogo e derruba B3. Qual a sua decisão?

A - Paragem do tempo de jogo
B - Desqualificação de B3
C - Expulsão de A9
D - Relatório escrito

192 - Uma advertência será dada para:

A - As infracções que digam respeito à “Conduta para com o adversário” que tenham de ser punidas progressivamente
B - Infracções quando os adversários estão executando um lançamento
C - Não largar ou deixar a bola no chão quando uma decisão é tomada contra a própria equipa
D - A tentativa de um guarda-redes fazer uma substituição no momento em que o adversário está pronto para executar um lançamento de 7 metros

193 - A14 quer executar um lançamento livre (sem sinal de apito) e (tal como os seus colegas) todos estão em posição correcta. Antes da bola deixar a mão de A14, A13 e A15 ultrapassam a linha de lançamento livre em direcção à linha de área de baliza. Decisão?

A - Correcção
B - Lançamento livre para A após sinal de apito
C - Golo para A
D - Lançamento livre para B

194 - Quem pode pedir uma paragem do tempo de jogo de equipa

A - Um dos oficiais de equipa
B - O capitão de equipa
C - O oficial responsável da equipa

195 - Equipa A tem a bola na linha de 9-metros de B. O Delegado Técnico interrompe o jogo e explica aos árbitros que o Treinador da equipa B o insultou. Decisão?

A - Advertência para o Treinador B; relatório escrito
B - Desqualificação do Treinador B; relatório escrito
C - O jogo é reiniciado com um lançamento livre na área de substituição
D - O jogo é reiniciado com um lançamento livre para A na linha de 9-metros de B

As soluções serão sempre publicadas na semana seguinte.

Pelo nosso colaborad
or

O Regras

Mundial Na Croácia – 2009 - 4

Com a disputa dos jogos da 3.ª e última jornada do “Main Round”, ficaram definidos os apuramentos para as meias finais e para a disputa dos jogos classificativos,

Com os resultados hoje verificados no Grupo II , vitória da Dinamarca sobre a Alemanha ( 27-25 ) e da Polónia sobre a Noruega ( 31-30 ) , a Equipa Campeã, ficou de fora das meias Finais, que serão disputadas pela França, Croácia, Dinamarca e Polónia.

A Dupla Portuguesa que tão boa conta si tem dado, ( Eurico Nicolau / Ivan Caçador ) foram suplentes aos jogos Alemanha / Dinamarca e Polónia / Noruega. Esperamos agora vê-los a actuar pelo manos mais uma vez.

O dia 28 será de descanso, regressando a prova no dia 29, com os jogos Classificativos e as Meias Finais que são :
O Noticias

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Dos Clubes - Informação

Procedemos à divulgação do Torneio Internacional Juv. Lis.
Para obter a ficha de inscrição, clicar aqui.

Para Obter o regulamento do Torneio Clicar aqui

O Noticias

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Mundial Na Croácia – 2009 - 3

A dupla de árbitros Portuguesa Eurico Nicolau / Ivan Caçador, face ás suas actuações na Ronda Preliminar, foram nomeados, para a chamada “Main Round” , e foram colocados no Grupo II em Zadar, do qual fazem parte as seguintes equipas, Alemanha, Macedónia, Polónia, Dinamarca, Noruega e Servia. Parabéns à dupla Leiriense.

No Dia 24 de Janeiro, foram nomeados, para o 1.º jogo do Grupo Macedónia / Noruega ( 5.ª Nomeação ), o que significa que já atingiram um dos seus principais objectivos.

Em 25 de Janeiro, foram novamente nomeados, para jogos do Grupo I da Main Round , Sérvia / Polónia, jogo que poderá ser decisivo, para o apuramento. Sendo de referir que neste grupo juntamente com a dupla Francesa são os únicos a repetir a 1.ª Jornada.

Hoje dia é dia de descanso, e será com surpresa que a dupla portuguesa, seja novamente nomeada para a 3.ª jornada do Grupo onde estão inseridos, no entanto esperamos que o seja. Mas certamente que serão nomeados ainda mais à frente,

Em Relação ao Mundial , e relacionado com a chamada “Main Round” , no Grupo I A França ( Próximo adversário de Portugal na Caminhada para o Europeu de 2010 ) já se encontra apurada juntamente com a equipa da casa seja quais forem os resultados na próxima ( última ) jornada desta fase. No Grupo II , a situação está mais delicada, Com a Dinamarca, Alemanha , Polónia e Noruega a discutir os lugares de apuramento, e os jogos da última jornada da fase a serem decisivos ( Dinamarca / Alemanha e Polónia / Noruega ).

Depois dos jogos indicaremos quais os apurados para as 1/2 Finais, e quem vai disputar os restantes lugares.

O Noticias

domingo, 25 de janeiro de 2009

Crónica de Fim de Semana – 31

Campeonato da Liga

Disputou a 13.ª Jornada com os seguintes resultados

Belenenses 36 – 34 Sporting
ABC 31 – 24 Benfica
Águas Santas 27 – 18 SC Horta
S. Bernardo 23 –
27 FC Porto

ABC 31 – 24 Benfica

Excelente resultado do ABC que perdia ao Intervalo ( 13-14 ), o Benfica equilibrou o jogo até aos 50 minutos com o resultado em ( 23-23 ) , depois deste período foi o descalabro total, permitindo que o ABC marca-se 8 golos contar 1, para este muito contribui a entrada do jovem GR do ABC Bruno Dias, que contou com uma eficácia de 63% , mas em boa verdade deve-se também salientar a forma desastrosa e desmotivada com que a equipa encarnada rematava, destaque ainda para o jovem Tiago Pereira com 7 golos. Deve salientar-se que o Benfica foi punido com 9 exclusões contra apenas 5 do ABC. A Dupla de arbitragem Daniel Martins / Roberto Martins, teve uma actuação desastrosa, sendo talvez das piores actuações esta época, esquecendo-se nitidamente que arrogância não é firmeza, que exclusões a mais, podem ser sinonimo de falta de rigor , e esquecendo-se, essencialmente que são uma dupla e não é um árbitro que comanda o outro. A sua actuação penalizou o Andebol, e poderá criar futuros “engulhos” a quem vai ter de efectuar as nomeações para as diversas provas Nacionais. A terceira exclusão de Rui Silva, parece nitidamente de encomenda. Depois de vermos esta actuação somos capazes de compreender o que se passou no curso da IHF em Lagoa.

Belenenses 36 – 34 Sporting

Pavilhão com razoável moldura humana, embora longe dos melhores dias, Talvez o tempo não ajudasse, mas a equipa de Belém continua a surpreender pela positiva, o trabalho do seu técnico e dos seus atletas é merecedor dos maiores elogios. Actuação de garra e determinação , permitiu ao Belenenses, dar a volta ao resultado que lhe era adverso no final do 1.º tempo ( 19-21 ). Os GR de ambas as equipas não estavam nos seus dias mas Humberto Gomes, então parecia que não estava lá “incrível”. Tiago Silva com a mão afinada obteve 10 golos e Pedro Spínola 15 Golos , incrível. No Sporting a desorientação foi tal que até sofreram uma falta por 3 segundos, num lançamento de saída, “já não se usa”, apenas Pedro Cruz deu um ar da sua graça. E agora!!!, que dirá o seu técnico Paulo Faria “também foram os árbitros!!!” , pois garra nesta equipa apenas o “veterano” Vladimir Bolotskih, que deveria servir de exemplo a muito boa gente. A Dupla de arbitragem, Rui Tomás / Fernando Branquinho, conduziram o jogo com experiência e calma, embora não isenta de erros, essencialmente ao nível da falta do atacante, e devem ter mais cuidado na posição dos atletas na execução dos Lançamentos de Saída, tiveram um critério igual para os dois lados, e permitiram jogar , mas tiveram essencialmente presença e não permitiram conversas.

S. Bernardo 23 – 27 FC Porto

Sem surpresa este resultado em que o FC Porto fez uma gestão do resultado utilizando o mais equilibrado plantel de todas as provas Nacionais, comandando sempre o resultado nunca dando qualquer hipótese ao dinâmico S.Bernardo, esta equipa mais uma vez teve em Nuno grilo o seu elemento preponderante e no FC Porto , O veterano Eduardo Filipe fez jus ao seu valor e marcou 10 golos. Jogo sem grandes problemas técnicos e em que a até as falhas técnicas até foram em numero razoável , embora o FC Porto continue a registar números nada condizentes com a valia do seu plantel. A dupla Portuense ( embora registada em Viana do Castelo ) tiveram , permitiram um excesso de dureza o que não lhes costuma ser normal, e estiveram francamente mal na Falta do Atacante.

Águas Santas 27 – 18 SC Horta

Jogo sem história tal a supremacia do Águas Santas, que já vencia ao intervalo ( 15-7 ) e que esta vitória colocou o seu opositor no último lugar da prova nem Viktor Tchikoulaev o salva ( Talvez a jogar ), parece-nos nitidamente uma aposta falhada. Jorge Carvalho e Pedro Solha são os destaques do Aguas Santas enquanto no SC Horta o seu desempenho foi tão mau que ninguém se salva, e quando falamos em desempenho falos em defesa e ataque. Jogo com 30 falhas técnicas sendo 19 do Horta. A jovem dupla Leiriense Flávio Carvalho / João Malhado, permitiram alguma dureza no contacto , embora nunca esta ultrapasse os limites do razoável, e embora registassem algumas melhorias continuam a ter problemas na aplicação da Lei da Vantagem .

PO01- Cam.Nac. da 1.ª Divisão Sen. Masculinos

Disputou-se a 15.ª Jornada da prova com os seguintes resultados.

Camões 23 - 23 Maritimo
Alavarium 28 - 30 Ismai
SP Oleiros 36 - 30 G.Sul
Emp.Comércio 26 - 25 J.Lis
Modicus 18 - 23 F.Holanda
AC Fafe 29 - 20 Avanca

Surpresas, a vitória do Ismai no Alavarium, será subida do Ismai!!!, esperemos que sim para bem da competitividade desta prova, a vitória do Fafe sobre o Aanca por números não esperados, e o empate do Camões diante do líder, Regista-se ainda a subida de forma do F. Holanda que tem vindo a registar um conjunto de resultados extremamente positivos, e a difícil vitória dos Emp. Do Comercia diante da J. Lis. A Clçassificaçao sofreu algumas alterações nomeadamente a subida do Fafe ao 2.º lugar ( em igualdade pontual com o S.P.Oleiros )a 4 pontos do 1.º o Marítimo, mas esta equipa tem mais um jogo que todos os outros

PO04- Cam.Nac. da 1.ª Divisão Jun. Masculinos

Disputou-se a 13.ª Jornada da prova com os seguintes resultados.

Sporting 23 - 27 Belenenses
FC Porto 31 - 25 G.Sul
F.Holanda 33 - 27 FC Infesta
S.Bernardo 35 - 29 AC Fafe
Fermentões 31 - 31 A.Santas
ABC 38 - 28 Benfica

Prova que se está a tornar rotineira tal a superioridade do F.Holanda e do Belenenses, assim não existe motivos para grandes comentários, a não ser subida do ABC ao 3.º lugar e do 5.º lugar do Sporting , pois a partir deste lugar é quase um deserto.

PO09- Cam.Nac. da 1.ª Divisão Sen. Femininos

Além da disputa da 15.ª Jornada da prova, disputou-se um jogo em atraso da 7.ª e dois jogos em antecipação da 16.ª, com os seguintes resultados.
7.ª Jornada ( Em atraso )
Almeida Garrett 19 - 29 Gil Eanes

15.ª Jornada
CS Madeira 20 - 15 J.Lis
Madeira SAD 26 - 14 João Barros
Almeida Garrett 33 - 26 ND St.Joana
C.Gaia 33 - 28 Gil Eanes
Maiastars 24 - 30 Porto Salvo

16.ª Jornada ( Antecipação )
CS Madeira 26 - 20 João Barros
Madeira SAD 30 - 14 J.Lis

Jornada e jogos, sem surpresas , apesar de se disputar um dos chamados jogos grandes o C.Gaia / Gil Eanes , que sem surpresas proporcionou mais uma vitória do C.Gaia ( Donner , ainda tem muito trabalho pela frente ) . após estes acertos , mas ainda existem alguns jogos em atraso, nomeadamente relativos à 10.ª jornada. O Gil Eanes encontra-se em 3.º lugar mas tem mais dois jogos que o 2.º e 4.º Classificados.

O Banhadas Andebol

sábado, 24 de janeiro de 2009

Andebol Feminino de Parabéns

Alexandrina Barbosa Eleita Personalidade Feminina do Ano 2008, da revista Lux , na Categoria Desporto

Alexandrina Barbosa contribui para a divulgação do Andebol Feminino não só com as suas actuações em campo , mas também no presente com o prémio que lhe foi atribuído pela Revista LUX, pela nossa parte “ votamos nela “ , apenas nos termos de congratular com a situação “ ... afinal o Andebol Feminino não é só na cozinha.... “
Parabéns Alexandrina e Muito Obrigado em Nome do Andebol

O Noticias

Dos Clubes - Informação

Fim de semana – Gil Eanes

A equipa sénior do CDES GIL EANES tem novamente pela frente uma jornada dupla fora de casa, deslocando-se para o Concelho de Gaia, onde no Sábado defronta o Colégio de Gaia e no Domingo defronta o CJ Almeida Garrett.

As Juvenis e as Iniciadas têm deslocações difíceis ao Seixal e Alcanena onde vão defrontar a Quinta da Princesa e o Alcanena respectivamente.

Em Lagos temos as Infantis e o início do Torneio do Algarve de Minis.
Sábado, 24 de Janeiro de 2009

Campeonato Nacional de Infantis Femininos
11:00 Horas - GIL EANES / CDC ALBUFEIRA

Domingo, 25 de Janeiro de 2009

Torneio do Algarve de Minis Femininos
10:00 Horas - GIL EANES / LAGOA AC
11:00 Horas - C VELA TAVIRA / CDC ALBUFEIRA
12:00 Horas - C VELA TAVIRA / GIL EANES

Por isso já sabem compareçam no Pavilhão da Escola Sec. Gil Eanes e apoiem o Andebol.

O Noticias

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Analise das Nomeações – Fim de Semana

O Campeonato da LPA, no momento presente requer porte do CA deste organismo uma atenção redobrada, desta forma faremos uma analise resumida ás nomeações já efectuadas e divulgadas pelo CA da Liga.

13. ª Jornada da LPA

Delegados – Felizmente estas nomeações merecem a nossa total concordância.

Duplas – Felizmente e à partida nada teremos a opor, apenas aguardamos, que a actuação da Dupla Tomás / Branquinho, tenham uma actuação , concentrada e sem exageros, e que contribua , para o espectáculo Televisivo, e que não queiram ser os principais protagonistas, pois esse papel está reservado para os atletas

Para bem da modalidade, todos os jogos corram da melhor forma para todos os intervenientes.

Jogos – Duplas

ABC – Benfica – Daniel Martins / Roberto Martins
Águas Santas – SC Horta – Flávio Carvalho / João Malhado
S . Bernardo - FC Porto – Alberto Cerqueira / João Moreira
Belenenses – Sporting – Rui Tomás / Fernando Branquinho

Nomeações FAP

Em relação a estas nomeações, mantemos o critério da analise ser global, já definido.

Em relação às nomeações da PO01 nada de importante a dizer , estamos quase de acordo com a totalidade das nomeações , embora nesta fase pudessem ser utilizados mais árbitros do quadro de elite. Na PO04, estranha que nenhum jogo tenha observador quando se disputam dois jogos de alguma importância , estamos a referir-nos ao Belenenses / Sporting e ao Benfica / ABC. Na PO09 é que o panorama é desolador, pois as nomeações são efectuadas, na nossa opinião diga-se sem cuidado que a prova devia merecer. Por exemplo nenhuma dupla do quadro de Elite está nomeada.

De referir a nomeação do árbitro Felisberto Silva, para o jogo do Funchal da PO09 e logo com observação, estranho!!!Que surge com dois jogos no fim de semana ambos no Funchal. Será que após um ano e meio de ausência mantém intactas as suas capacidades !!!

Continua saga do número exagerado de jogos que algumas duplas realizam por fim de semana. Sinceramente não se entende.

Uma situação com melhorias substanciais é as nomeações a indicar pelas Associações, desta vez, em dois dias são apenas 3

O Analista

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Mundial na Croácia – 2009 - 2

O Mundial da frustração para a Selecção Nacional , que viu a Macedónia ( aquela que nos eliminou por um golo ) ser apurada para a 2,ª fase ( Main Round ) da Fase Final do Mundial que se estar a disputar na Croácia.

A nossa satisfação está felizmente na representação efectuada pela jovem dupla Leiriense Eurico Nicolau / Ivan Caçador , que tem estado muito bem segundo as informações que temos recolhido, tendo efectuado até ao momento 4 jogos , dirigindo hoje o Alemanha/ Polónia ( o jogo do Grupo ) , atingindo o número máximo de jogos efectuado pelas duplas nesta fase ( houve quem fizesse apenas 3 ) , assim só podemos dizer parabéns.

Só voltará a haver jogos no dia 24 , e , esperamos sinceramente que o Eurico e o Ivan estejam presentes na Main Round no Grupo I ou II, que se irão disputar em Zagreb e em Zadar, e não estejam presentes nos jogos da President’s CUP, este é o nosso desejo.

Os Jogos que já efectuarão foram : Macedónia / Tunísia e o Polónia / Macedónia, Algéria / Rússia e finalmente o Alemanha / Polónia . Não tiveram um único para descansar. É bom sinal a ver vamos.

Apurados para a Main Round :

Grupo A : França, Hungria e Eslováquia
Grupo B – Croácia, Suécia e Coreia do Sul
Grupo C – Alemanha, Polónia e Macedónia
Grupo D – Dinamarca, Noruega e Servia

Factos relevantes:

No Grupo B a grande surpresa do não apuramento da Espanha que sofreu nova derrota, agora com a Coreia do Sul, por 24-23 e ditou o seu afastamento.

No Grupo C , o afastamento da Rússia , e o apuramento da Macedónia Classificada em 2.º lugar no Grupo à frente da Polonia ( este apuramento vai servir de muita desculpa a muito boa gente !!! )

O Facto de das 12 equiparadas, onze serem Europeias.

O Noticias

Taça Presidente da Republica

Realizou-se hoje o sorteio dos 1/8 e 1/4 de Final na sede da FAP, com o seguinte resultado:

1/8 Final – a realizar em 15-03-2009

Jogo 1 – CS Marítimo – Benfica
Jogo 2 – S.Mamede – Isave
Jogo 3 – CD Feirense – G.Sul
Jogo 4 – Emp. Comercio – Académico FC
Jogo 5 – Modicus – Camões
Jogo 6 – Belenenses – Alto Moinho
Jogo 7 – J.Lis – AC Fafe
Jogo 8 – Avança - Ismai

Merecem uma referência especial o Jogo Marítimo/Benfica, Modicus/Camões , J.Lis/ AC Fafe e o Avança/Ismai, pelos os confrontos que vai proporcionar.

1/4 Final a realizar em 22-03-2009

Jogo 1 – Vencedor do Jogo 8 – Vencedor do Jogo 3
Jogo 2 – Vencedor do Jogo 7 – Vencedor do Jogo 1
Jogo 3 – Vencedor do Jogo 4 – Vencedor do Jogo 6
Jogo 4 – Vencedor do Jogo 2 – Vencedor do Jogo 5

O Noticias

Autocolantes Famosos – No Feminino – 3

Mais um de uma equipa que teve épocas áureas , infelizmente este já acabou. E tanta falta fazia ao Andebol feminino.
O Historiador

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Qualidades do Árbitro - 5

Todas as provas Nacionais vão começar a entrar em fases cruciais e mais uma vez serão os árbitros os mais falados, nós próprios iremos continuar a fazê-lo sempre que considerarmos oportuno. Assim e na continuação de artigos anteriores , voltamos ás qualidades dos árbitros. Na sequência dos anteriores artigos, vamos hoje focar mais uma das principais qualidades , que foram enumeradas no primeiro artigo:

Critério e Firmeza ( Ser Firme )

Estas qualidades são focadas em conjunto, porque a interligação das mesmas conduz à AUTORIDADE NA APLICAÇÃO DAS REGRAS; porque, se o árbitro não tem autoridade na concordância da regra através das suas decisões, não faz sugerir a sua aplicação consequente e é incapaz de assumir a direcção de um jogo, estando a ser um travão para o seu desenrolar e desenvolvimento.

A firmeza é a maior virtude que um árbitro pode possuir. Pode ter uma interpretação desviada de uma regra de jogo; pode usar técnicas contrárias ás que o grupo está habituado; o seu critério nalgumas situações de jogo podem ser diferentes do estabelecido pelos padrões normalmente aceites, mas apesar de tudo isto, se o seu critério for sempre o mesmo e firme em qualquer circunstância, os jogadores podem rapidamente ajustar a sua forma de jogar de maneira a ir ao encontro do estabelecido pelo árbitro. Os jogadores podem ficar por momentos surpreendidos e confusos, mas logo que descobrem que o árbitro se mantém firme na sua maneira de proceder, podem, de acordo com esta atitude reorganizar o seu jogo e continuá-lo com confiança.

Ao serem estabelecidos princípios básicos que serão guia para determinar a legalidade do jogo e a responsabilidade pelos actos cometidos , o alicerce sobre o qual se devem desenvolver os critérios fica assim lançado. Se forem verdadeiramente compreendidos estes princípios básicos, então fica estabelecido um critério sólido para dirigir competições.

O Formador

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Mundial na Croácia – 2009

Embora a nossa Selecção não esteja Presente Portugal está representado pela dupla Leiriense Eurico Nicolau / Ivan Caçador e bem. Neste 1.ª dia de descanso, pudemos informar que a Dupla já actuo em dois jogos, e esteve presente na acção de preparação para o Mundial onde foi acompanhada pelo ex- árbitro Internacional Ramon Gallego de Espanha , que desempenha as funções de Delegado da IHF.

Estão colocados no Grupo “C”, nesta 1.ª Fase da Prova onde actuarão pelo menos 3 vezes, tenhamos esperança de que continuem e passem para os jogos da ronda seguinte, é este o nosso desejo.

Os Jogos que já efectuarão foram : Macedónia / Tunísia e o Polónia / Macedónia, que por sinal proporcionou uma das surpresas da prova com a vitória da Macedónia por um golo.

Comandam os Grupos ao fim da 3.ª Jornada da primeira Fase : Grupo A - França, Grupo B – Croácia, Grupo C – Alemanha, Grupo D – Noruega.

O Noticias

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Crónica do Fim de Semana - 30

O fim de semana que foi dominado pela Taça da Liga, mas o Andebol, não foi só aquela Prova, e realizaram-se jornadas das principais do calendário federativo.

PO01- Cam.Nac. da 1.ª Divisão Sen. Masculinos

Disputou-se a 14.ª Jornada da prova com os seguintes resultados.

CS Marítimo 29 – 29 Ismai
Camões 28 – 26 Modicus
F.Holanda 24 – 22 Emp. Comércio
Avanca 22 – 22 S.P.Oleiros
G.Sul 26 – 27 Alavarium
J.Lis 19 – 21 AC Fafe


A grande surpresa da Jornada é o empate alcançado pelo Ismai na Madeira, será que voltamos a ter Ismai??? Teremos de aguardar por mais alguns jogos para verificar se este resultado não é fortuito. Depois, temos de realçar a recuperação do F.Holanda, que venceu os Caixeiros, esperamos que estejam a fazer uma gestão dos excelentes Juniores possuem. E por último o valioso empate do Oleiros em Avança em mais um Derbi regional. Estes resultados criaram uma situação curiosa, pois a diferença entre o 2.º e o 6.º é apenas 3 pontos.

PO04- Cam.Nac. da 1.ª Divisão Jun . Masculinos

Disputou-se a 12.ª Jornada da prova com os seguintes resultados



Belenenses 28 – 18 G.Sul
Sporting 28 – 22 Fermentões
Águas Santas 29 – 42 S.Bernardo
Benfica 30 – 31 F. Holanda
FC Infesta 28 – 27 FC Porto
AC Fafe 26 – 27 ABC

Algumas meias surpresas, como o resultado verificado no Benfica / F.a Holanda, onde os homens de Guimarães venceram pela diferença mínima, ( será que por terem o apuramento quase garantido, estão a utilizar os seus excelentes jogadores nos Seniores!!! ), e o equilíbrio verificado em dois derbi regionais estamos a referinos ao Infesta/FC Poro e ao Fafe/ABC, esta prova que continua sob o signo da superioridade do F.Holanda e do Belenenses , tem agora três equipas empatadas no 3.º lugar ( ABC / Sporting / S. Bernardo ) , aqui se regista o pólo de interesse neste momento.

PO09- Cam.Nac. da 1.ª Divisão Sen. Femininos

Disputou-se a 14.ª Jornada da prova com os seguintes resultados.

Madeira SAD 31 – 25 CS Madeira
Porto Salvo 22 – 29 Gil Eanes
J.Lis 18 – 15 Maiastars
João Barros 28 – 23 C. Almeida Garret
ND S. Joana 24 – 31 C.Gaia

Sem surpresas, e com a monotonia de resultados este modelo de Campeonato vai continuando, não existe nada de realce a notar. Aguardamos por melhores dias.

O Banhadas Andebol

Regras de Andebol 38

Eis as soluções das perguntas anteriores:

181 Resposta A – Regras ( 14:1a, 6:2c, Clarificação 8 ), 182 - Resposta A,C – Regras ( 8:5a, 13:1b, 16:6b, Clarificação 8 ), 183Resposta C – Regras ( 7:10, 8:1c, 13:1a ), 184Resposta C,E – Regras ( 18:1, Clarificação 9 ) 185 Resposta C – Regras ( 13:5, 13:6 Comentário, 16:3e, Clarificação 5:3 )

Perguntas Seguintes :

186 - Há uma paragem do tempo de jogo necessário devido a lesão de um jogador da equipa A; foi executado o sinal dos árbitros de permissão para entrar no terreno de jogo, e o médico da equipa A está tratando o jogador ferido; o treinador da equipa A procura o jogador B5 que, na opinião dele, causou a lesão; ele persegue B5 na sua área de substituição e bate-lhe na face.

A - Expulsão do treinador; Lançamento livre para B
B - Desqualificação do treinador; equipa A é reduzida no terreno de jogo durante 2 minutos; o jogo é reiniciado com o lançamento que corresponde à razão para a interrupção
C - Desqualificação do treinador; Lançamento livre para B
D - Desqualificação do treinador; equipa A tem de jogar o resto do tempo com um jogador de campo a menos

187 - Guarda-redes A1 perde a bola enquanto executava um lançamento de guarda-redes. A bola salta na direcção da área de jogo onde B6 aguarda a bola. A2 mergulha por cima da
área de baliza e empurra a bola (que está no ar) para fora da linha lateral.

A - Lançamento de guarda-redes para A
B - Reposição em jogo para B
C - Lançamento livre para B
D - Lançamento de 7 metros para B

188 - Quando é permitido à equipa que defende estar a menos de 3 metros durante a execução de um lançamento após uma interrupção do jogo?

A - Assim que o árbitro dar o sinal para a execução do lançamento
B - Quando a bola deixar a mão do jogador que executa o lançamento.
C - No caso de um lançamento livre ou reposição em jogo, quando os jogadores estão posicionados na própria linha de área de baliza

189 - Qual das infracções seguintes deve ser castigada com uma desqualificação?

A - Um oficial entra no terreno de jogo pela segunda vez sem permissão
B - Um jogador que está correndo em contra-ataque e é derrubado
C - Lançamento de 7 metros na face do guarda-redes encontrando-se este imóvel
D - Depois de uma decisão de árbitro, um jogador lança a bola aos postes

190 - Mesmo antes do fim do jogo, com o resultado A-24/B-23. Lançamento livre para A aproximadamente a 1 metro da linha de 9-metros de B. Todos os jogadores estão inicialmente em posição correcta, e o árbitro apita para a execução do lançamento livre. Antes de A10 executar o lançamento, este ultrapassa claramente com a bola a linha de lançamento livre com um passo na direcção da baliza de B. Qual a sua decisão?

A - Lançamento livre para A
B - Paragem do tempo de jogo
C - Exclusão de A10
D - Lançamento livre contra A

As soluções serão sempre publicadas na semana seguinte.

Pelo nosso colaborador


O Regras

Taça da Liga – 2009 ( Rescaldo )

Benfica Vence Taça da Liga – 2009

Terminou uma das provas com mais competitividade e qualidade do panorama do Andebol Nacional. O apuramento para final foi decidido nos últimos segundos de cada jogo ( sinonimo do equilíbrio e da competitividade ), a Liga concerteza que agradeceu esta situação!!! .

Registou-se no dia da final a maior enchente num pavilhão para presenciar, um jogo de Andebol dos últimos anos ( cerca de 3500 espectadores e com transmissão televisiva ) , o que garantiu desde logo o êxito da organização. Mas o número de espectadores durante todos os encontros , foi sempre em número bastante significativo ( em muitos pavilhões dos clubes , tinham esgotado ).

As acções sociais foram uma mais valia, da organização conjunta LPA/Câmara de Portimão, as equipas tiveram um envolvimento total nas mesmas proporcionando momentos inesquecíveis a quem os acompanhou e ás próprias instituições visitadas, levantando uma questão pertinente “Qual a Modalidade que proporciona esta envolvente Social ????

Na final venceu a melhor equipa, e por um resultado inesperado, O Benfica comandou durante todo o encontro, e apenas na 2.ª parte permitiu uma situação de empate ( 16-16 ) a partir dai ganhou vantagem, que nunca foi inferir a 3 golos. Venceu porque teve João Ferreirinho a um nível que ainda não tinha demonstrado esta época e Zaikin com uma eficácia notável, parecendo-nos uma equipa com uma forte recuperação psicológica, depois da derrota sofrida perante o Belenenses. O Sporting foi uma equipa que esteve mal a defender e em que os seus Guarda Redes estiveram em dia não, Pedro Cruz não foi o central que necessitava e Nuno Roque, esteve demasiado tempo fora das 4 linhas, o seu melhor elemento foi o ainda júnior Pedro Portela. Os técnicos tiveram um comportamento correcto durante o jogo, mas Paulo Faria, não deve, quando perde, desculpar-se sempre, com os árbitros, pois a dupla da Final ( Mário Coutinho / Ramiro Silva ) , não tiveram qualquer influência no resultado e realizaram na nossa opinião a melhor arbitragem da Prova, embora o CA da Liga tenha de ter mais cuidado na nomeação das duplas pois não estamos de acordo com o critério utilizado.

Um apontamento, para a presença do presidente da FAP, no jogo da final, estranhamente ou não HT esteve presente, não sabemos se em acção de “charme” ou em Campanha para as eleições que se avizinham, ou se realmente está interessado em fazer uma aproximação segura e honesta da Liga!!! Aguardaremos pelos próximos episódios.

Resultados

Dia 15-01-09
Benfica 29 – 31 Belenenses
ABC 31 – 28 Sporting
Dia 16-01-09
Madeira SAD 28 – 24 ABC
FC Porto 26 – 29 Benfica
Dia 17-01-09
Sporting 27 – 23 Madeira SAD
Belenenses 26 – 30 FC Porto
Dia 18-01-09 - Final
Benfica 29
– 25 Sporting

O Noticias

domingo, 18 de janeiro de 2009

APAOMA – Eleições – Lista

Mantendo o procedimento adoptado e a equidistância, em relação ás listas apresentadas, procedemos hoje á divulgação da Lista encabeçada por António Trinca.

Mesa da Assembleia Geral
Presidente - António Fernando Costa e Silva (CIPA 45279)

1º Secretário - Gonçalo Henrique Ribeiro Guerreiro Baptista Santos (CIPA 92684)


2º Secretário - Érica Daniela Lima Krithinas (CIPA 96090)

Direcção
Presidente - António Alberto Teixeira da Cruz Trinca (CIPA 68870)
Vice-Presidente - José António Martins Félix (CIPA 19565)
Vice-Presidente - Paula Sofia Ricardo Casquinha (CIPA 171505)
Vice-Presidente - Alfredo Pereira Teixeira (CIPA 164908)
Tesoureiro - Carlos Alberto Coutinho Barros (CIPA 26202)

Conselho Fiscal e Disciplinar
Presidente - Ricardo Luis Vieira Fonseca (CIPA 110042)
1º Secretário - Duarte Nuno Gonçalves Santos (CIPA 100838)
2º Secretário - Hugo Ricardo Inácio Rosa Rebelo (CIPA 87431

O Juridico

sábado, 17 de janeiro de 2009

Taça da Liga – 2009 ( Dias 1 e 2 )

Prova ao rubro, no final os jogos do 2.º dia, apenas uma equipa se encontra fora da disputa por um lugar na final, e essa equipa é surpreendentemente o ABC, que depois de um excelente jogo realizado perante o SCP, sucumbiu sem qualquer margem para duvidas perante a equipa surpresa ou não o Madeira SAD. A Organização tem sido boa, e as assistências têm superado as melhores expectativas, face as condições atmosféricas que se tem verificado e ao horário dos jogos. Existem algumas curiosidades, mas há uma a que o nosso repórter não resistiu, foi ver A.Donner no Pavilhão no jogo Madeira SAD / ABC de “camuflado” a acompanhar o Madeira SAD na Defesa e a dar instruções para dentro de campo “ não sabemos se alguém o ouviu” mas não é minimamente responsável “. Sobre as arbitragens a que assistimos até hoje as mesmas tem sido desequilibradas, mas sem influência directa em qualquer resultado. As duplas até ao momento estão fortemente pressionadas, e o comportamento dos bancos, salvo raras excepções não tem ajudado, no final da prova faremos uma avaliação por dupla ao seu comportamento na prova.

As Surpresas - Belenenses e Madeira SAD.
A Decepção - ABC
O Melhor – As acções Sociais
O Pior – O comportamento dos Bancos

Resultados

Dia 15-01-09
Benfica 29 – 31 Belenenses
ABC 31 – 28 Sporting
Dia 16-01-09
Madeira SAD 28 – 24 ABC
FC Porto 26 – 29 Benfica

O Noticias

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Dos Clubes – Informação

Fim de Semana –Gil Eanes

Este fim de semana a equipa sénior do CDES GIL EANES tem pela frente uma jornada dupla fora de casa, deslocando-se no Sábado a Oeiras para defrontar o Porto Salvo e no Domingo a Maia para defrontar o Maiastars, mas atenção, em Lagos temos muito andebol para ver e apoiar, pois todos os escalões da formação jogam em casa.
Sábado, 17 de Janeiro de 2009

Campeonato Nacional de Infantis Femininos
11:00 Horas - GIL EANES x LAGOA AC

Domingo, 18 de Janeiro de 2009

Campeonato Nacional de Juvenis Femininos
15:00 Horas - GIL EANES x AA ALTO DA COLINA

Campeonato Nacional de Iniciados Femininos - 1.ª Divisão - 2.ª Fase - Grupo A
17:00 Horas - GIL EANES x C VELA TAVIRA

O Noticias

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Taça Presidente da Republica

Disputaram-se os 1/16 de final desta prova com os seguintes resultados:

Estarreja AC 21 - 39 CS Maritimo Madeira
DF Holanda 23 - 27 Ginasio C Sul
AC Lamego 27 - 36 A Ac São Mamede
ACR Zona Azul 27 - 33 Modicus
C Vela Tavira 21 - 35 CCR Alto Moinho
NAAL Passos Manuel 31 - 34 Isave
SL Benfica 37 - 29 GC Santo Tirso
AA Avanca 29 - 25 Alavarium ACA
Batalha AC 20 - 38 CF Os Belenenses
CD Feirense 39 - 34 Callidas Clube
GF Emp. Comercio 27 - 19 SIR 1º Maio
CA Leça 24 - 27 Académico FC
Ismai 36 - 27 CDC S Paio Oleiros
Vitória FC 24 - 28 AC Fafe
IFC Torrense 24 - 32 CDE Camões
C Oriental Lisboa 39 - 40 Juventude D. Lis

De salientar a vitória do G.Sul no F.Holanda do Fafe em Setúbal, e a grande surpresa, a vitoria do Ismai sobre o S.P.Oleiros, por números que não deixam dúvidas, e até o resultado do Avança em mais um derbi Aveirense. E um facto curioso o número de vitórias fora registado.

O Sorteio dos 1/8 e 1/4 Final realizam-se no dia 22-01-09 pelas 17H00 na sede da FAP

O Noticias

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Taça da Liga – 2009

Inicia-se no dia 15 a mediática Taça da Liga, prova já com tradições no Calendário Nacional, e que se realiza pela 3.ª vez consecutiva no Pavilhão Arena em Portimão, mais uma vez esta prova envolve acções de Marketing, que servirão para divulgação da Modalidade e que deveria servir de exemplo para outros eventos. Depois das sessões de autógrafos dos Morangos com açúcar, agora concerto de música, com sorteio, conforme imagem de divulgação que apresentamos.
Em paralelo, com a disputa da Taça da Liga, disputar-se-á um torneio de Minis e Bambis, no mesmo Pavilhão.

Esperamos que o nível qualitativo e competitivo da prova, seja uma realidade para todos os amantes da modalidade, pois terá uma series de Transmissões em Directo que criam uma situação inédita na modalidade.

Calendário:

Dia 15-01-09
Benfica – Belenenses ( 18H30 )
ABC – Sporting ( 21H00 ) SportTV
Dia 16-01-09
Madeira SAD – ABC ( 18H30 )
FC Porto – Benfica ( 21H00 ) SportTV
Dia 17-01-09

Sporting – Madeira SAD ( 16H15 )
Belenenses – FC Porto ( 18H30 ) SportTV
Dia 18-01-09

Final ( 16H05 ) SportTV

O Noticias

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Eleições APAOMA – Perguntas e Respostas

Em tempo enviamos aos dois candidatos a Presidente desta Associação de Classe, uma serie de perguntas, que versavam diversos temas, com a finalidade de obter da sua parte as suas versões sobre os diversos temas. Desde já queremos agradecer a disponibilidade mostrada pelos dois. António Trina e Fernando Ferrão, que com muita dignidade responderam ás nossas questões. Publicamos as perguntas e as suas respostas.

Perguntas:

1- O que pensa, do conteúdo do Titulo 15 do Regulamento Geral da FAP e Associações?

2 - Qual a vossa posição sobre as acções de Formação continuada através da Form.and?

3 - Qual a vossa posição sobre os quadros de arbitragem mais antigos?

4 - Qual a vossa posição sobre o actual quadro de observadores Nacionais?

5 - O que pensam sobre o actual número de jogos que cada dupla faz em cada fim de semana?

6 - O que pensam sobre o actual regime jurídico das Federações?

Respostas:


De António Trinca

Exmos. Srs. Administradores do Blog “Banhadas Andebol”,
Gostaria, antes de mais, de agradecer o contacto formulado por V. Exas.. Revela uma considerável preocupação com a problemática da arbitragem no andebol nacional. Além disso, tendo em conta tudo o que vou ouvindo no mundo do andebol, são actualmente os “blogs” o principal meio de informação e debate da nossa modalidade. Permitam-me, no entanto, que torne publica a posição que sempre tive em relação aos “blogs” de autor não identificado, neste caso o vosso. Por mais válida e verdadeira que seja a vossa opinião, será sempre uma opinião anónima. Dou e darei sempre a cara para defender as minhas convicções e fi-lo na única vez que escrevi num blog para, expressar o meu apoio ao árbitro açoriano Rui Machado. Na altura, tal como agora, dei a cara para defender a minha convicção e um colega injustiçado. É esta frontalidade que pretendo manter, é esta defesa intransigente de todos os árbitros, sejam do grupo B, A, Elite ou jovens, sejam dos Açores, Madeira, Algarve ou Braga, que me proponho a manter na APAOMA. É pelo apoio que tenho recebido para manter esta frontalidade, de árbitros, oficiais de mesa e agentes do andebol que respondo às vossas perguntas. Tomo a liberdade de as publicar no meu Blog, um espaço com autor identificado e a quem podem imputar toda a responsabilidade de tudo o que lá conste.


O que pensa, do conteúdo do Titulo 15 do Regulamento Geral da FAP e Associações?
Em relação ao Regulamento de Arbitragem (referido titulo 15 do Regulamento Geral da FAP e Associações) é importante salientar a pertinência da sua aprovação pela Assembleia Geral da FAP em Junho de 2006, o que representou um passo de grande importância para os quadros de arbitragem atendendo a que até aquela data não existia qualquer Regulamento que especificamente regulasse e disciplinasse a actividade dos árbitros, oficiais de mesa e observadores. Entendemos, no entanto, que após estes anos de vigência, é possível tirar algumas ilações que nos levam a considerar que este Regulamento deverá ser alvo de algumas adaptações, resultantes das preocupações manifestadas pelos quadros de arbitragem, mas também que permitam aos Conselhos de Arbitragem desenvolverem as suas actividades de forma mais eficiente e mais coerente com uma evolução que se pretende para a modalidade. Pensamos aliás que, face à obrigação legal de alteração dos Estatutos da FAP decorrente do Novo Regime Jurídico das Federações Desportivas, seja o momento oportuno para se fazer uma análise aos Regulamentos por forma a que estes sejam, também, adequados quer aos futuros estatutos da FAP, quer à recente legislação em vigor.
Em resumo, o actual regulamento foi muito valioso, mas neste momento tem falhas que devem ser corrigidas de forma a melhor defender a modalidade e a criar melhores condições para termos mais e melhores árbitros. Gostaríamos de em parceria com a CA da FAP encontrar mecanismos que possibilitem a angariação de novos valores, facilitem a formação dos quadros de arbitragem e que assegurem a sua protecção e estabilidade de forma a contrariar o abandono precoce que actualmente se verifica.

Qual a vossa posição sobre os quadros de arbitragem mais antigos?
É nosso entendimento, que a transferência de conhecimento por quadros “mais antigos” se apresenta como a mais eficiente forma de formação. Sem menosprezar a formação em sala, extremamente útil, mas difícil de executar com regularidade, o conceito de “apadrinhamento” e acompanhamento é essencial à evolução de jovens árbitros. Considerando a baixa média etária dos quadros de arbitragem, sob o ponto de vista desportivo, parece-nos que o frequente e precoce abandono de quadros “mais velhos” afectam a qualidade das provas, sobretudo por acreditarmos que a integração de quadros mais jovens deve ser progressiva e gradual. Afirmamos convictamente que os quadros mais experientes são absolutamente determinantes no processo evolutivo dos mais jovens, pelo que é imperioso aproveitar os seus recursos, nas várias vertentes da nossa arbitragem. Para tal temos que analisar as causas que levam ao abandono precoce e com o apoio e ideias do CA encontrar formas de as combater.

Qual a vossa posição sobre as acções de Formação continuada através da Form.and?
Como tivemos oportunidade de referir anteriormente, a formação em contexto de sala, embora essencial, confere em si mesma um conjunto de limitações. Desde logo a viabilidade para agrupar um conjunto tão vasto de árbitros, por outro, os custos associados a uma organização com estas características e, por último, a verdadeira eficiência ou aproveitamento que os quadros de arbitragem, com necessidades e fragilidades tão heterogéneas, retiram destas acções. Acreditamos que a FAP tem feito o possível, apesar de, como em tudo na vida, ser sempre possível e desejável fazer mais e melhor. Neste capítulo entendemos que a APAOMA, tem demonstrado uma enorme inércia, situação que pretendemos mudar, estando dispostos a trabalhar arduamente para aportar toda a informação solicitada quer pela FAP quer pela Form.and tendo em vista a melhor adequação das formações.

Qual a vossa posição sobre o actual quadro de observadores Nacionais?
Em relação a esta matéria, direi que a arbitragem vive um problema estrutural, que não é só da nossa modalidade, em que é notória a falta de meios humanos para satisfazer as necessidades que a competição desportiva acarreta. Os observadores também não fogem a esta situação, pois existe também nesta área uma insuficiência estrutural. Salienta-se, no entanto, que pela primeira vez foi feito um curso de observadores, o que demonstra que existe vontade de alterar as coisas, pois sempre defendemos que os observadores devem ter formação adequada às suas funções. É, nosso entendimento, que os observadores devem também eles ter formação continuada, sendo que o papel principal destes agentes deve ser formativo e não apenas qualificativo. Têm, também eles, um papel de transcendente importância na formação dos quadros de arbitragem. As “observações” merecem da nossa parte um tratamento cuidado, temos várias propostas nesta matéria, face às implicações que as mesmas têm na progressão dos quadros. Defendemos e apoiamos, numa sociedade com avaliações cada vez mais facilitistas, a exigência das avaliações. Seremos os primeiros a exigir condições para desempenharmos bem o nosso papel, mas seremos também os primeiros a defender o rigor e exigência na nossa avaliação. Aproveitamos esta oportunidade para felicitar o CA da FAP pela capacidade que teve de atrair sangue novo para o grupo de observadores e manifestar o nosso apoio a um critério de exigência nas avaliações, que não olha a nomes nem a passados que, por certo entre outros, é aplicado por Fernando Humberto, José Macau, João Costa ou Domingos Evangel.

O que pensam sobre o actual número de jogos que cada dupla faz em cada fim-de-semana?
Seríamos desonestos se não considerássemos o número de jogos que cada dupla faz por fim-de-semana excessivo, aliás, parece-nos consensual esta conclusão. Não temos a mais pequena dúvida que todos os responsáveis da arbitragem têm essa preocupação presente, no entanto, no actual contexto das competições nacionais, o reduzido número de árbitros e oficiais de mesa, obriga a um esforço adicional de cada um de nós. Esta situação é o reflexo do abandono precoce e da enorme dificuldade em recrutar novos árbitros, situação que irá merecer da nossa parte grande atenção e certamente que em conjunto com todas as instituições veremos os nossos esforços recompensados a curto/médio prazo. No imediato, e enquanto não se vêm os resultados para a captação e retenção de novos quadros é importante estancar a sangria. Para tal gostaríamos de contar com o apoio da FAP na revisão das necessidades de arbitragem. Gostaríamos de analisar de forma profunda quais as actuais provas onde, eventualmente, se conseguirá atingir o objectivo formativo proposto sem a necessidade de recorrer aos quadros de arbitragem. Basta que se encontre uma competição nesta situação para que imediatamente a FAP incorra numa poupança de custos e existam árbitros com mais tempo livre para a família ou para ver jogos de outras duplas, situação que poderá contribuir muito para a sua evolução.

O que pensam sobre o actual regime jurídico das Federações?
Para a análise mais cuidada e profunda deste tema, que me permita estar à vontade em situações futuras solicitei já ao apoio jurídico da minha candidatura, na pessoa do meu irmão Dr. Fernando Trinca, um parecer detalhado sobre o novo regime. Uma vez que o prazo para este parecer ultrapassará largamente prazo desta entrevista adianto aquele que é o nosso entendimento presente, não negando que com a chegada do parecer possam existir eventuais mudanças de interpretação.
Neste momento estamos a viver uma verdadeira revolução legislativa na área do desporto, a qual começou com a entrada em vigor da Lei de Bases da Actividade Física e do Desporto. No passado dia 31 de Dezembro foi publicado o Regime Jurídico das Federações Desportivas que também ele vai “revolucionar” o quadro actual das Federações Desportivas, das Ligas, das Associações Regionais, das Associações de Classe, Clubes e inclusive dos diversos agentes desportivos. Não querendo ser maçador, apenas irei nesta instância, pronunciar-me sobre as questões relacionadas a arbitragem e neste capitulo importa dizer que os quadros de arbitragem vêm os seus poderes reforçados pois passamos a ter uma representação na Assembleia Geral da FAP de, no mínimo, 7,5% o que representa um incremento de 1,5% em relação ao que dispõe actualmente a APAOMA. No entanto, importa referir que a APAOMA perde claramente preponderância pois a composição da Assembleia Geral passa a ser feita por delegados eleitos pelos seus pares e não através da Associação de Classe, apesar desta ocupar, por inerência, um lugar na Assembleia Geral. Quero salientar, no entanto, que defendo claramente a situação ora em vigor, pois permite uma maior democraticidade atendendo a que os delegados representantes dos mesmos agentes poderão votar num sentido e outros noutro. Por outro lado, fica inegável que passa a existir uma maior envolvência e responsabilização por parte dos quadros de arbitragem.
A organização da arbitragem sofre também enorme alteração, há muito prevista com a redacção da Lei de Bases da Actividade Física e do Desporto, pois unificam-se os Conselhos de Arbitragem da FAP e da LPA num único órgão social da FAP que terá 3 secções especializadas: uma será para o desporto profissional, outra para o desporto amador e uma terceira que terá obrigatoriamente as funções de classificação dos árbitros. Neste capítulo importa referir que, ao contrário de todos os projectos que foram publicados, bem como das diversas intervenções públicas do Secretário de Estado da Juventude e Desporto, o Regime Jurídico ora publicado não consagrou a composição destas secções, o que, continuamos a acreditar ser mero lapso do legislador. No entanto, e como já acontece noutras modalidades com significativo sucesso, pensamos que deverá ser dada a possibilidade à APAOMA de indicar representantes para o Conselho de Arbitragem, como a LPA o deverá fazer para a secção do desporto profissional. Aliás, é curioso verificar que para outros órgãos sociais a Lei prevê especificidades na indicação/eleição de pessoas e uma área tão particular como a arbitragem não existe qualquer tipo de regulamentação.
Por fim, salientar que a FAP tem de adaptar os seus estatutos no prazo de seis meses a contar da data da publicação do Regime Jurídico das Federações Desportivas, mas as eleições para os órgão sociais da FAP serão até ao final da próxima época desportiva, pelo que, em nosso entender e para bem do andebol, está salvaguardada a estabilidade da FAP.”

De Fernando Ferrão

O que pensa, do conteúdo do Titulo 15 do Regulamento Geral da FAP e Associações?
Há uns anos a esta parte o então Presidente da FAP fez um desafio aos árbitros no sentido de elaborarem um projecto de Regulamento da Arbitragem.
Nessa altura elaborei esse projecto que fiz chegar à Federação.
Desse projecto muita regulamentação está inserta no regulamento supra, nomeadamente as categorias de árbitros, direitos e deveres dos árbitros, etc.
No entanto, de um modo geral, este regulamento é aceitável e equilibrado exceptuando o seu art.º 43º que, na nossa opinião deveria ser pura e simplesmente eliminado.
Nesse artigo tratam-se os árbitros como que de profissionais se tratassem.
Todos sabemos das dificuldades e espírito de sacrifício dos nossos árbitros ao longo de uma época, no sentido de estarem sempre disponíveis.
Mas uma coisa é estarem sempre disponíveis e outra é serem penalizados por pontuais indisponibilidades.
Há profissões que tem ocupação ao fim de semana, tais como médicos, enfermeiros etc. e é inaceitável que sejam penalizados na sua classificação de desempenho, enquanto árbitros.
Será um dos aspectos porque nos vamos bater para alterar.
Além destes aspectos, existem outros problemas que urge resolver.
Uma questão nuclear para os quadros de arbitragem – a sua situação fiscal enquanto árbitros amadores que nunca foi resolvida, antes adiada.
Há também que ter em conta que muitas normas deste regulamento não foram nem estão a ser cumpridas, nomeadamente a questão dos equipamentos dos árbitros.
Iremos mudar toda esta situação.

Qual a vossa posição sobre as acções de Formação continuada através da Form.and?
Nada temos nada a opor que seja a Form.and a efectuar a Formação dos quadros de arbitragem, temos sim a sugerir que seja modificado o formato das acções de reciclagem.
Faz parte do nosso programa estabelecer uma estreita colaboração na formação dos árbitros, aliás, como prevê o art.º 5º dos Estatutos da Apaoma e que nunca foi cumprido.
A qualidade da arbitragem só se faz com formação de qualidade e quantidade.
Não chega fazer uma reciclagem anual onde nada se passa e os temas são maçadores, exceptuando honrosas excepções.

Qual a vossa posição sobre os quadros de arbitragem mais antigos?
Neste sector há um dado a ter em conta. Neste momento existem muitos árbitros que estão a terminar as suas carreiras e será necessário motivá-los para abraçarem outros projectos, tais como delegados técnicos, dirigentes associativos ou federativos e inclusive dirigentes da Apaoma.
Existe a falsa convicção que sendo jovem em idade é sinonimo de evolução e vontade se mudança o que é rotundamente falso.
Há pessoas jovens que têm espírito conservador e acomodado enquanto existem outros com mais idade mas que têm uma visão progressista, empreendedora e evolutiva.

Qual a vossa posição sobre o actual quadro de observadores Nacionais?
Aqui está o problema maior do andebol em Portugal.
A falta de qualidade da maioria dos observadores é uma realidade.
Mas não basta só constatar isso, é necessário fazer algo para mudar este estado de coisas.
A FAP, pela primeira vez, efectuou um curso para observadores, em que deu oportunidade a todos para se inscreverem, principalmente aqueles que mais criticam esse quadro.
Foi uma iniciativa que eu reputo de muito positiva.
No entanto há que, a par dos outros quadros, investir na formação desses observadores.
Tem-me chegado queixas de árbitros que alguns observadores no final dos jogos os interpelam sobre situações de jogo que não estão consagradas nas leis de jogo.
Ora isso é inadmissível. O observador tem no mínimo que conhecer as regras e as orientações dadas nas acções de formação.
Há muito trabalho a fazer neste capítulo. Estamos prontos para colaborar com a FAP e LPA nesse sentido.

O que pensam sobre o actual número de jogos que cada dupla faz em cada fim de semana?
Aqui existe um enorme problema para se resolver e só com muita boa vontade e dialogo poderemos resolver esta questão.
É inaceitável o número de jogos que cada dupla efectua por fim de semana.
Mas isso não é problema recente, já vem de muitos anos atrás. Eu enquanto arbitro cheguei a fazer 6 jogos por fim de semana.
Como poderá um árbitro estar em perfeitas condições para dirigir tantas partidas?
A par disso temos o problema de aproveitamento das deslocações dos árbitros no sentido de não onerar financeiramente os clubes.
Mas temos que enfrentar o problema seriamente, pois daqui a pouco os árbitros desmotivam-se com este estado de coisas e aí sim, termos um problema muito mais grave – a falta de quadros de arbitragem suficientes para o quadro competitivo.
Há que referir também que presentemente o problema não se põe só com os árbitros, mas também com os oficiais de mesa que muitas vezes saem de casa ás 06 da manha e só têm jogo as 17 horas, mas são obrigados a acompanhar a dupla de arbitragem que vai dirigir mais jogos em que não será necessário o oficial de mesa.
Estaremos sempre disponíveis para encontrar soluções para estes problemas bem sérios.

O que pensam sobre o actual regime jurídico das Federações?
O decreto-lei nº 248/B/2008 de 31 de Dezembro veio alterar radicalmente a legislação sobre o funcionamento das Federações e a representatividade nas Assembleias Gerais por parte de todos os agentes desportivos, que até então não tinham qualquer representatividade.
No que toca aos quadros de arbitragem é muito positivo que tenhamos uma voz activa nas Assembleias Gerais da Federação no sentido de podermos defender os nossos pontos de vista e os nosso projectos.
Há quem esteja preocupado com este assunto e menos preocupado com os problemas reais dos árbitros e oficiais de mesa.
No entanto penso que de um modo geral este diploma é muito positivo, pois assim estarão representadas na Assembleia Geral todos os grupos de interesse da modalidade: FAP – LPA - Associações – Jogadores – Treinadores – Quadros de arbitragem, o que confere uma maior democraticidade ao sistema desportivo.
Como o diploma é muito recente e é o primeiro do género, estou convencido que futuramente poderá ser melhorado.”


O Jurídico

Crónica de Fim de Semana 31

Fim de semana, atípico em que a principal actividade foram os Torneios Internacionais, em que participaram Selecções Nacionais, e Os Jogos da PO09 ( Campeonato nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos ). Isto sem desvalorizar as restantes provas dos diversos escalões que continuam a disputar-se. Deve ainda citar-se a Vitória do Marítimo ( 33-26 ) sobre o S. P. Oleiros em jogo antecipado da PO01.

PO09- Cam.Nac. da 1.ª Divisão Sen. Femininos

Disputou-se a 13.ª a Jornada da prova e os jogos em atraso da 12.º , com os seguintes resultados:

12.ª Jornada
CS Madeira 29 – 21 Maiastars
Madeira SAD 28 – 28 C. Gaia

13.ª Jornada
Madeira SAD 36 – 15 Maiastars
CS Madeira 34 – 28 C. Gaia
Gil Eanes 32 – 19 ND St. Joana
J.Lis 8 – 29 C. João Barros
Porto Salvo 25 – 25 Almeida Garrett

De salientar o comportamento do C. Gaia, que depois de obter um excelente resultado perante o super do favorito Madeira SAD, acaba por perder no dia seguinte diante do CS Madeira e por um resultado que não deixa margem para dúvidas. De resto nada de assinável , com uma ressalva para o desnivelamento de alguns resultados que numa 1.ª Divisão não se deveriam registar. Ainda existem alguns jogos em atraso, mas a classificação começa a ficar definida, e a luta deverá registar-se apenas na disputa do 4.º Classificado.

Torneio Internacionais de Selecções

Voltaram os critérios editoriais escandalosos do Portal da FAP, “Portugal ganha em Juniores grande Noticia, Portugal perde em Seniores noticia escondida”. Perdemos nos dois torneios e a noticia principal passa a ser a Alexandrina Barbosa recuperando a anterior para 1.º Plano. Portugal volta a ganhar e voltam as noticias para 1.º plano, isto não é informação isto é camuflagem no mínimo.

Torneio Internacional de Espanha – Seniores Masculinos

Comportamento no mínimo irregular, depois de um resultado razoável , perante a forte equipa da Alemanha, eis que no dia a seguir surge o descalabro total perante a Espanha, no entanto depois de vermos em directo o Espanha / Alemanha, compreendemos melhor o resultado de Portugal. Terminamos o torneio com uma vitória sobre a Argentina ( Um Mundialista ) . O que parece chegar para encher o ego de alguns. Não o nosso.

Resultados

Espanha 37 – 18 Argentina
Alemanha 26 – 21 Portugal
Espanha 34 – 20 Portugal
Argentina 22 – 25 Alemanha
Portugal 37 – 30 Argentina
Espanha 28 – 17 Alemanha

Classificação
1.º Espanha, 2.ª Alemanha, 3.º Portugal, 4.º Argentina

Torneio 4 Nações – Juniores “A” Masculinos

Portugal iniciou muito bem este torneio com uma excelente vitória , diante a equipa Alemã, para no dia seguinte ( Parece sina dos 2.º’s dias ) ter uma exibição completamente desastrosa diante a França em que sofreu uma copiosa derrota, e termina o torneio com mais excelente vitória perante a forte equipa de Espanha, o que lhe permitiu vencer pela 2.ª vez o Torneio das 4 Nações. De realçar ainda o prémio de melhor jogador do torneio que foi entregue a Wilson Davyes.

Resultados

Alemanha 26 – 32 Portugal
França 29 – 29 Espanha
Alemanha 25 – 28 Espanha
Espanha 24 – 25 Portugal
França 26 – 27 Alemanha


Classificação
1.º Portugal, 2.º França, 3.º Espanha, 4.º Alemanha

O Banhadas Andebol

sábado, 10 de janeiro de 2009

Mundial 2009 na Croácia – Via Net

A IHF em colaboração com a uma Firma de gestão de transmissões via NET, vai efectuar a transmissão de quase todos os jogos desta prova em http://www.handballworldcup.tv/index_77_gb_PT.html seguir o link. No entanto estas transmissões não gratuitas, pois obrigam a inscrição online, e tem duas formas de pagamento , por jogo 4,99 € e um passe para todos os jogos a 29,99 € , de qualquer forma não queremos deixar de informar os amantes da modalidade.

O Noticias

Autocolantes Famosos – No Feminino - 2

Mais um do Andebol feminino, fazia-se e havia belos autocolantes. Eis um dos que marcaram uma época e de um Clube que existe apenas em Masculinos.
O Historiador

Dos Clubes - Informação 3

O Noticias

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

2.º Curso Master Coach em Portugal

Realiza-se nas instalações da Universidade Lusófona no Porto nos dias 09-01-2009 a 11-01-2009 , o terceiro bloco do 2.ª Curso Master Coach , e aproveitando a presença em Portugal dos Prelectores Internacionais que leccionaram no curso referido, realizar-se-á o II Seminário Internacional em 10-01-2009.

Refer-se ainda que esta acção de formação é reconhecida como 7 horas de 1 Seminário de Conhecimento Técnico para os Cursos de Formação de Treinadores de Andebol de Grau 2 e 3.

São Prelectores deste 3.ª Bloco. - Xavier Pascual Fuertes ("Paski") ( Treinador Adjunto F. C. Barcelona e Especialista do Treino GR , - Marko Sibila ( EHF Lecturer e Professor de Andebol na Universidade de Ljubliana ).

O Formador

APAOMA – Eleições – Última Hora - Informação

Recebemos esta informação de Fernando Ferrão, e que pelo seu interesse, divulgamos, esperando desta forma estar a contribuir, para umas eleições participativas, transparentes e dignas.

Apesar de ja ter informado todos os arbitros e oficiais de mesa que possuem correio electrónico do modo como podem efectuar o pagamento das suas quotas, passo a informar:

Deverão proceder a transferência bancária ou deposito na conta a seguir indicada do Millennium BCP NIB: 003300004521913097705

Quem ainda não for sócio, poderá preencher a ficha inserta no site da Apaoma, enviá-la por fax para o Dr. Hugo Virgílio (217921181) e efectuar o pagamento da quota de Janeiro e Fevereiro (2x3.00 euros) para poderem exercer o seu direito de voto.

Tenho informação do Sr. Presidente da Apaoma que o voto por correspondência previsto nos Estatutos poderá ser exercido.

Espero ter contribuído para o esclarecimento das dúvidas levantadas.

Fernando Ferrão


O Jurídico