gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Foto do Ano 2010 – IHF

Foto de andebol do ano 2010

A IHF, dando continuidade ao efectuado em anos anteriores, em 16-10-11, divulgou a foto do ano.

O Vencedor foi o fotógrafo Croata Antonio Bronic, que “disparou” a sua maquina no momento exacto ao fotografar  Ivano Balic “voando” tentando e sem sucesso “roubar”  uma bola a Alexander Petterson.
A foto foi tirada em 25 de Janeiro durante o Campeonato Europeu Masculino na Áustria durante o encontro Croácia-Islândia que terminou numa igualdade a 26.

O vencedor recebeu um prémio de 5.000 Francos Suíços.

O Noticias

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A Propósito de … Transmissões Televisivas …

Nos últimos dias tem sido notícia em diversos meios internacionais, a existência de um possível conflito de interesses entre as equipas da Bundesliga e a EHF, acerca dos dias de jogos das competições Europeias, e os jogos da competição Alemã, essencialmente relacionadas com as Transmissões Televisivas.

Recentemente viveu-se uma situação que gerou um completo desagrado nos clubes da prova Alemão, pois o Kiel jogava para a Liga dos Campeões com o AG Kobenhavn, e praticamente á mesma hora, o SC Magdeburg enfrenta o TBV Lemgo para a Bundesliga.

Esta é uma situação que se repete em muitos países, a EHF planeia os seus jogos referentes a Liga dos Campeões, durante os fim de semana e como é evidente os clubes participantes nessa competição e noutras a nível da EHF, têm de adiar ou antecipar os encontros referentes ás suas provas Nacionais, para dias de semana. Esta situação leva menos espectadores aos Pavilhões e as estações de Televisão, ao transmitirem a um domingo, jogos das provas Europeias, retiram espectadores nas outras partidas das competições Nacionais, que se disputam nesse dia.

Por isso os clubes alemães, parecem dispostos a não tolerar no futuro situações deste tipo. Em reunião do fim de semana de 17 e 18 de Dezembro, os 18 clubes que integram a Bundesliga, decidiram que a partir da temporada de 2012/2013 os encontros da competição Nacional, se disputarão somente durante os fins de semana.

Esta decisão é claramente contra os desejos da EHF, que pretenderá que a Liga dos Campeões prossiga jogando aos fim de semana. Isto implica um iminente conflito e com as transmissões pela TV pelo meio.

E se os clubes de outras poderosas ligas que sofrem dos mesmos males se unirem com a mesma finalidade? Será que lograram mudanças na postura da EHF?

No entanto segundo alguns cronistas, esta posição poderá em certa medida ser uma questão de pressão e táctica, antes das próximas discussões, no seio da EHF, nos grupos de trabalho em que estão integradas além das Federações as Ligas  e os Clubes.

(Fontes Mundo Handball e Team Handball News)

Nós, que temos denunciado a total anarquia das transmissões em Portugal, com canais a transmitir em simultâneo, com e em simultâneo a com a disputa de outros encontros da mesma prova, com evidentes prejuízos não só ao nível das assistências, como até dos possíveis anunciantes, perguntamos para quando uma regulamentação forte e transparente, e não sabor de interesses instalados, de forma a defender a modalidade.


O Banhadas Andebol

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Esclarecimentos às Regras de jogo IHF 31-10-11 - III

Dando continuidade aos nossos anteriores, publicamos mais um breve resumo dos Esclarecimentos mais importantes (assim por nós considerado)

Troca de Funções entre Jogadores e Oficiais de Equipa (Regras 4:1 – 4:2)

Nos casos em que uma equipa não inscreveu o numero máximo de jogadores (Regra4:1), ou o numero máximo de Oficiais de Equipa (Regra 4:2), no boletim de jogo, é lhe permitido efectuar uma troca de função entre um jogador (registado no Boletim de Jogo), inscrevendo-o como Oficial de equipa e vice-versa, se permite inscrever como jogador um Oficial de Equipa (registado no Boletim de Jogo com essa função), desde que o encontro começou até ao fim do tempo de jogo (incluindo prolongamentos)

O número máximo de jogadores e de Oficiais de Equipa NÃO pode ser excedido.

A Função original do jogador ou do Oficial de Equipa deve ser suprimida no Boletim de Jogo.

As sanções disciplinar (advertência, suspensão) que tenham sido aplicadas numa função, transitam para a função seguinte.

As Federações Nacionais têm o poder de alterar e regulamentar esta matéria, nas áreas da sua responsabilidade.

Desqualificação durante o último minuto de jogo (Regra 8:10 d)

Nos casos de uma desqualificação directa no último minuto, por uma infracção cometida sobre um adversário (Regra 8:5), só é obrigatório a elaboração de relatório escrito, às desqualificações aplicadas por uma falta cometida com o propósito de evitar um golo (Regra 8:6).

As desqualificações de um guarda redes aplicadas por deixar a área de baliza  e chocar com um adversário não implica necessariamente a existência de um relatório escrito. Esta situação pode ocorrer no último minuto de jogo, desde que se refira a uma infracção de acordo com a Regra 8:5a-c.

O Regras

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

A Propósito de …

A selecção Nacional de Juniores “A”, vai participar em jogos treino com um clube espanhol (C.BM. Angel Ximenes), nos dias 28 e 29 de Dezembro de 2011, cumprindo o estabelecido na programação para esta época para a Selecção Sub 20 Masculina.

Dentro do plano de preparação para a discussão da qualificação para o Europeu de Sub 20, a disputar de 6 a 8 de Abril de 2012, Portugal ainda participará no Torneio das 4 Nações, que segundo informação inserida no plano de Preparação das Selecções Nacionais, se realizará na Cidade do Porto de 13 a 15 de Janeiro de 2012, sabendo-se até que participarão a Espanha a Alemanha e a França, voltando assim ao normalmente enquadramento, com o regresso da Alemanha no lugar da Tunísia.

Pergunta-se como é possível até ao momento nem o site da Federação, nem o site da Associação de Andebol do Porto, nada informarem acerca desta organização…

Será que a mesma se realizará no Porto? Ou já se anda á procura de alternativas?

Com é que uma organização destas que se supões seja para atrair publico, ainda não tenha nenhuma acção promocional efectuada? Será que com o número de profissionais existentes na FAP, e com um profissionalizado Departamento de Marketing, ainda são em número insuficiente para desenvolver qualquer acção de promoção?

O Banhadas Andebol

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

20.º Campeonatos Africano de Andebol Seniores - 2012

Realizam em Casablanca (Marrocos) de 10 a 21 de Janeiro, o 20.º Campeonato Africano de Seniores Masculinos e Femininos, que vão permitir e definir os apuramentos para os Mundiais de 2013, e ainda os representantes africanos nos Jogos Olímpicos de 2012.

Masculinos

Campeão em Titulo - Tunísia

Participam 12 Países, divididos em duas séries, na Ronda Preliminar:

Grupo “A”
Tunísia, República Democrática do Congo, Marrocos. Gabão, Congo e Senegal.

Grupo “B”
Egipto, Argélia, Angola, Camarões, Costa do Marfim e Nigéria.

Notas - O Senegal volta a disputar o Campeonato, por outro lado a Líbia, não participa. A lusófona Angola, obteve um 5.º Lugar na última edição.

Femininos

Campeão em Titulo - Angola

Participam 10 Países, divididos em duas séries, na Ronda Preliminar:

Grupo “A”
Angola, Costa do Marfim, Camarões, República Democrática do Congo e Egipto.

Grupo “B”
Tunísia, Argélia, Marrocos, Congo e Senegal.

Notas – A lusófona Angola é a Campeão em título e vem de uma excelente participação no Mundial da Modalidade. Na ultima edição participaram apenas 8 Países, nesta edição temos em adição à última, mais os seguintes Países, Marrocos e Senegal.

O Noticias

Informação - Clubes - Oleiros

CDC S.PAIO DE OLEIROS

O CDC S. Paio de Oleiros vai realizar nos próximos dias 27 e 28 o seu Torneio de Natal para os escalões de Iniciados e Juvenis.
O Noticias

sábado, 24 de dezembro de 2011

Boas Festas – Agradecimento e Retribuição


Que o Novo ano nos traga mais desenvolvimento, mais e melhor actividade, mais e melhor bom senso, mais e melhor qualidade e acima de tudo mais transparência nos processos e nos actos, mais e melhor informação e que num momento difícil para todos sejam resolvidas as questões que provocam fortes divisões.

Que 2012 seja um ano mais serenidade e rectificação de processos.

A Todos os nossos leitores os nossos desejos de BOAS FESTAS e um BEM HAJA a TODOS

Saudações Andebolistas.

O Administrador

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Nomeações – EHF – 2011 / 2012 – XI

Importa referir, que não noticiamos a tempo e horas, a nova nomeação da dupla Portuguesa Eurico Nicolau / Ivan Caçador, para o encontro da Liga dos Campeões, referente à 7.ª jornada entre o Montpellier Agglomeration HB (França) e o Pick Szeged (Hungria), disputado no dia 18-12-11, em França, pelo facto apresentamos as nossas desculpas.

Nomeações:

Delegados

João CostaFoi nomeado para o encontro entre o Luxemburgo e a Bielorrússia respeitante à 4.ª Jornada do Grupo 7 de qualificação para o Play Off do Mundial de Espanha 2013, a disputar na Suíça no Luxemburgo em 07-01-12.

Árbitros

Eurico Nicolau / Ivan CaçadorForam nomeados para dirigir o encontro entre a Itália e a Lituânia respeitante à 4.ª Jornada do Grupo 5 de qualificação para o Play Off do Mundial de Espanha 2013, a disputar na Italia em 07-01-12.

Aos nomeados desejamos as maiores Felicidades.

O Regras

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Planeamento da Época 2012 / 2013

Em noticia inserta no Portal da FAP em 20-12-11, através do Comunicado Oficial N.º 54 de 19-12-11, a Federação de Andebol convoca uma Reunião de Associações , para uma reunião a realizar em 21-01-12 em Leiria, com um único ponto na Ordem de Trabalhos – ÈPOCA DESPORTIVA 2012/2013 -

Nós perguntamos:

Então depois de aprovado em AG realizada em 12-11-11, onde foi aprovado o Orçamento e o Planeamento de 2012, a Federação reúne agora SÓ com as Associações para discutir o quê? A única certeza, é a de que nada foi ainda publicado no Portal conforme determina a lei que regulamenta as Federações.

Pergunta-se ainda, e então os restantes delegados com assento na Assembleia, são apenas puros assistentes, pois não têm direito a opinião nestas matérias, não sendo sequer convocados para estas reuniões, quando todos em conjunto representam 65% dos votos de uma Assembleia Geral, Porquê?

Não se publica qualquer documento de suporte para esta reunião, porquê? Certamente para esconder o / ou mesmos da opinião publica? Quais os Regulamentos de provas que pretendem mudar, parece que são alguns?

E assim vai (não) o Andebol Nacional

O Analista

Informação – Clubes – Juventude Lis

CADERNETA DE CROMOS

Numa das iniciativas, mais “inventivas”, de que temos conhecimento, nos últimos tempos de divulgação e promoção do Clube e consequentemente do Andebol.

A nós apenas nos compete, dar os parabéns pela ideia e pela iniciativa, promovendo a sua divulgação.

Qualquer pessoa poderá adquirir a caderneta e coleccionar cromos com atletas, técnicos, colaboradores e directores do clube, bem como reunir momentos da sua história para mais tarde recordar.

O próximo evento será o jogo entre as Selecções Nacionais Masculinas de Portugal vs Angola, no dia 28 de Dezembro pelas 19h no Centro Desportivo JuveLis.

No facebook, no grupo da Juve e no site oficial wwww.juvelis.pt, brevemente estarão disponíveis imagens da iniciativa.”
O Noticias

Crónica Intermédia – 17 – 2011 / 2012 - I

Crónica relativa à 17.ª Jornada.

Nota - O Campeonato vai sofrer uma forte interrupção só regressando na primeira semana de Fevereiro de 2012.


PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

17.ª Jornada – Resultados
Sporting 25 – 33 Madeira SAD
ABC 20 –
33 Benfica
São Bernardo 25 –
27 AC Fafe
Belenenses 30 – 30 Águas Santas
Xico Andebol 25 -
46 FC Porto
Ismai 29 –
30 SC Horta

Uma jornada, onde muita coisa começa a ser definida pois aproxima-se a fim desta fase da prova, nunca é demais relembrar que apenas os 6 primeiros classificados discutirão numa segunda fase o título de Campeão Nacional, e nesta fase da prova já estão arredadas de um possível apuramento para o Grupo “A” pelo menos 4 equipas (Xico Andebol, São Bernardo, AC Fafe e Ismai. Um dos jogos de mais curiosidade despertava e por sinal abriu a jornada foi o Sporting / Madeira SAD, que terminou com lição da arte de bem defender e de colectivo, por parte dos Madeirenses que venceram o encontro com uma vantagem que certamente não estaria na previsões mais optimistas, mas que foi uma realidade bem plausível. O Madeira SAD comandou praticamente sempre o marcador, com uma defesa aguerrida, que lhe permitiu usar o contra ataque como principal arma, concretizando com uma eficácia de 92 % (12 golos em 13 acções). Gonçalo Vieira (11 golos), foi uma “seta” apontada às redes sportinguistas (e não está seleccionado), Nuno Silva (5 golos), a fazer jogar e a jogar, e Telmo Ferreira a fechar a baliza (46% de Eficácia), foram os expoentes da excelente vitória que os Madeirenses concretizaram. No Sporting, que praticamente não existiu, basta recordar, que por exemplo Fábio Magalhães tinha nos primeiros 30 minutos 6 golos em 9 acções nos segundo 30 minutos não concretizou nenhuma, Pedro Solha (8 golos), falha a execução de livres de 7 metros em momentos cruciais do encontro, como por exemplo aos 26 e aos 40 minutos. O Benfica venceu por folgada margem o ABC. Belenenses / Águas Santas que terminou numa igualdade foi um encontro de nervos, com equipa do Restelo a efectuar uma soberba recuperação nos segundos 30 minutos, basta para tal recordar que ao intervalo a equipa de Águas Santas vencia por 18-9. O Belenenses, efectuou uma segunda parte de garra e crer, chegando à igualdade segundos finais do encontro, Belone Moreira foi mais uma vez a chave da equipa com os seus 11 golos (4 de 7 metros), e houve António Ribeiro na baliza do Belém com 41% de eficácia em contra ponto com apenas 29% de António Campos, no Águas Santas onde mais uma vez Pedro Cruz (11 golos) foi o marcador de serviço. O FC Porto, continua na sua caminhada, não dando grandes hipóteses aos seus adversários, e desta vez foi a Guimarães, “cilindrara” o Xico Andebol, com mais uma “goleada” acima dos quarenta é obra. O FC Porto funciona como equipa tanto a defender como a atacar, e com uma defesa forte e aguerrida permitiu-lhe marcar 18 golos em 20 acções de contra ataque (90% de eficácia), depois teve uma 2.ª linha extraordinariamente produtiva (12 golos em 15 acções), com especial saliência para Tiago Rocha (9 golos) e para o cubano Daymaro Salina (7 golos), no Xico Andebol merece destaque o jovem José Santas com os seus 7 golos. Na Maia o Ismai recebeu o SC Horta, e perdeu pela diferença mínima, num jogo quase equilibrado e com alternâncias no marcador a registarem-se por diversas vezes ao longo de todo o jogo, no entanto acercados 47 minutos os Maiatos venciam por 27-23, mas neste momento tiveram uma “branca”, permitindo à equipa da Horta uma boa recuperação estando á frente do marcador aos 55 minutos por 29-28, marcando posteriormente o golo da vitória a 5 segundos do fim. Nelson Pina com 10 golos e 100% de eficácia foi a figura do jogo. Uma especial referencia para os dois Cartões Vermelhos no último minuto (1 para cada equipa), com esta vitória a equipa Insular ainda mantem a esperança da obtenção de uma classificação nos 6 primeiros. Em Aveiro o AC Fafe foi vencer o São Bernardo, e desta forma conquistar a sua segunda vitória na prova, rectificando o empate verificado jogo da 1.ª volta (27-27). A equipa de Fafe comandou quase sempre o marcador chegando a usufruir de uma vantagem de 6 golos, no entanto permitiu uma boa recuperação dos aveirenses, permitindo no entanto uma igualdade a 25 golos aos 58 minutos de jogo, obtida através da concretização de um livre de 7 metros. Destaque no Fafe para Luís Nunes com 13 golos e para João Vilar com 9 golos (6 de 7 metros) pelo São Bernardo. A classificação está assim ordenada: 1.º FC Porto (47 pontos) 2.º Águas Santas (45 pontos) 3.º Sporting (43 pontos), 4.º Benfica (42 pontos), 5.º ABC (36 pontos) e 6.º Madeira SAD (35 pontos, menos 2 jogos).

ABC 20 – 33 Benfica

Viu-se um razoável jogo de andebol, apenas equilibrado durante os primeiros 20 minutos de jogo fruto de uma excelente actuação de Humberto Gomes na baliza do ABC, rapidamente se constatou que os argumentos das equipas eram bem diferentes, pois a falta do lesionado José Ricardo Costa no ABC, é por demais evidente, com Ricardo Pesqueira a não fazer esquecê-lo até porque a experiencia e o entrosamento são bastante diferentes. O ABC apresentou uma defesa demasiado “macia”, sem a agressividade de outras épocas, o que permitiu ao Benfica executar jogadas de ataque bem trabalhadas, por outro lado sempre que os bracarenses usarem o guarda-redes avançado, sofreram golos pois a articulação da jogada pareceu-nos mal treinada. O Benfica por sua vez reagiu de uma forma bastante positiva à derrota da última jornada, demonstrando colectivismo, e jogando no ataque de uma forma bastante positiva, com Carlos Carneiro a efectuar uma boa actuação sendo muito bem acompanhado por Rui Silva nos 6 metros e Ricardo Candeias na Baliza. No ABC o transformado Álvaro Rodrigues (5 golos) foi no nosso entender a figura de destaque. Numa nomeação de “risco”, o jogo foi dirigido pela dupla Bracarense César Carvalho / Daniel Freitas, que estiveram bem, com especial incidência no Critério Disciplinar e nos 7 metros.

O Banhadas Andebol

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Campeonato do Mundo Espanha 2013 - III

Portugal, vai dar continuidade à sua preparação, para a participação no Grupo 2 de acesso ao Play Off Europeu, para o Mundial de 2013 em Espanha. Depois de ter participado no Torneio Bring «Cup – 2011» que se disputou na Noruega, entre 3 e 5 de Novembro, com as presenças das congéneres da Noruega, Macedónia e Lituânia. Tendo obtido o 3.º Lugar.

Portugal fará um mini estágio, que engloba um encontro com a Selecção de Angola (que se encontra em preparação o Campeonato de África, também a disputar em Janeiro) a disputar em Leiria dia 28-12-11 pelas 19H00, entrando depois em estagio definitivo em 02-01-12, em Lamego.
Em Janeiro Portugal disputa 4 jogos que irão decidir se estaremos presentes ou não no Play Off , a serem realizados entre 04 e 15-01-12, com viagens pelo meio à Turquia e á Ucrânia.

O Seleccionador divulgou a lista dos 18 convocados para o Estagio de Rio Maior, como de costume, não faremos qualquer comentário sobre os nomes constantes na mesma, apenas questionamos, como se procedeu á elaboração da Lista de convocados pois o Seleccionador Nacional esteve ausente do País, estando sim no Brasil como técnico das Guarda Redes da Selecção da Noruega, e perdeu a visualização no mínimo de 3 jornadas da PO01 e 2 Eliminatórias da Taça de Portugal.
Grupo 2 – Calendário
1.ª Jornada
Turquia 24 – 26 Ucrânia
2ª Jornada
Ucrânia 32- 20 Turquia
3ª Jornada
Dia 04-01-12
Portugal - Turquia (20H15) RTP2 (Centro de Multiusos de Lamego)
4ª Jornada
Dia 08-01-12
Turquia – Portugal (17H00)
5ª Jornada
Dia 12-01-12
Ucrânia – Portugal (16H00)
6ª Jornada
Dia 15-01-12
Portugal - Ucrânia (15H00) RTP2 (Nave de Multiusos de Espinho)

Nota – Hora Portuguesa

Apenas o vencedor de cada Grupo qualifica-se para o Play Off a ser disputado em 09/10 e 16/17 de Junho de 2012 (Não são permitidos os dois jogos no mesmo País).

O Noticias

Informação - Clubes - Diversos

ABC
O Noticias

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

PO09 – Fase Final – Analise das equipas - 2011 / 2012

Conforme prometido na outra crónica, aqui fica a análise às 10 equipas da fase final:

Estão já apuradas as 10 equipas que vão disputar a Fase Final, ou seja, o Campeonato nacional da 1ª divisão. À semelhança do ano passado, procuramos fazer aqui uma análise pormenorizada de cada uma das equipas presentes nesta Fase Final. Além da observação dos jogos, muito do que aqui está vem de conversas informais que, ao longo destes meses, viemos tendo com jogadoras e treinadores.

Iremos passar à análise das equipas, pela nossa previsão da ordem final da classificação. Obviamente que é uma mera previsão nossa.

Madeira Sad: A equipa da Madeira é a principal favorita a conquistar o título que lhes fugiu nos últimos dois anos. Em termos de jogadoras, não nos parece que a equipa esteja mais forte, já que os principais movimentos em termos de plantel foi a saída de Juliana Sousa e a entrada de Catarina Ascensão (uma jovem promessa que está a começar a adaptar-se à realidade da Sad e a jogar ao seu bom nível) . Contudo, o facto do seu adversário directo estar mais fraco e da equipa começar a ganhar confiança, faz dela a principal candidata ao título nacional. A equipa faz do contra-ataque uma arma mortal, quer no contra-ataque directo quer nas reposições após golo. E, face às dificuldades económicas o destino está traçado: Ou o Madeira Sad é campeão ou para o ano termina o clube. O grande problema será mesmo lidar com o actual cenário de muitos meses de ordenados em atraso.

A estrela: Virgínia Ganau. Não é fácil escolher a estrela praticamente sem jogos competitivos, mas parece-nos que é a jogadora que mais pode desequilibrar o campeonato a favor das madeirenses. Muito inteligente na leitura dos remates das adversárias, provoca o erro nas contrárias e tem um carisma como poucas actualmente no andebol português.

As outras 2 figuras: Bebiana Sabino e Rita Alves. Bebiana Sabino está num grande momento de forma e parece ter relegado para segundo plano Renata Tavares. Excelente nas recepções de bola, com uma fibra notável, Bebiana é hoje peça chave na Sad. Rita Alves continua a fazer o seu trajecto de evolução. Com uma envergadura muito rara em Portugal, consegue tirar vantagem no 1x1, mas é nos remates de primeira linha que se notam maiores progressos.

O treinador: Duarte Freitas. Muito contestado pelo fracasso da época passada e pelos maus resultados na selecção nacional. Esta mistura entre seleccionador e treinador do clube não é positivo para a sua imagem, sobretudo quando a selecção parece ser uma réplica da Sad quer ao nível das combinações quer ao nível das jogadoras seleccionadas. Duarte Freitas tem aqui a sua prova dos nove e a derradeira oportunidade para provar o seu valor no andebol feminino. Muito brincalhão e com bom humor, Duarte Freitas é uma pessoa bastante simpática e, segundo uma jogadora madeirense? O Duarte é bom tacticamente, é exigente, tem uma boa relação com as jogadoras, mas falta-lhe cultura de vitória. Pode ser que se ganharmos este ano isso apareça?.

Gil Eanes: Pode parecer estranho que não coloquemos o Gil como candidato número 1 ao título, mas não acreditamos que possam conseguir o tri. Além da saída de Celeste Viana (Andreia Ramos seria a sua substituta mas abandonou o clube por razões profissionais), a saída de Tânia Silva deixa o Gil nas mãos de apenas uma Guarda-redes de qualidade (Carla Pedro) e a grande machadada foi a lesão de Dulce Pina. A menos que a recuperação seja espantosa, não acreditamos que rapidamente esteja recuperada e na máxima forma e ela tem sido decisiva para o sucesso da equipa. Fátima Suaré tem sido o melhor dos reforços mas está muito longe do que vale Dulce Pina. E Mariama Sano, contratada à Juve Lis, ainda não parece adaptada. A questão do treinador e dos subsídios em atraso são mais um barril de pólvora num clube que vive com a corda na garganta. O contra-ataque directo continua a ser a grande arma do Gil Eanes e um sistema ofensivo muito seguro.

A estrela: Vera Lopes. Foi, com justiça, eleita a melhor jogadora do campeonato da época passada. Joga com uma suavidade impressionante, tem uma das melhores impulsões do campeonato e uma excelente técnica. É sem dúvida a jogadora mais completa do campeonato. Será difícil continuar no Gil quando as dificuldades económicas do clube se agudizam e Vera quer concluir a sua formação académica, ao nível do mestrado. Da saúde física de Vera vai depender a época do Gil.

As outras 2 figuras: Ana Seabra e Soraia Lopes. Apesar de não ter o protagonismo de outros tempos, Ana Seabra é uma jogadora decisiva. Aliás, o facto de há mais de uma década não perder um único título nacional diz bem da sua importância nas equipas por onde tem passado. Está a jogar adaptada na posição de central, o que lhe retira alguma eficácia, mas é daquelas jogadoras que até a Guarda-redes deveria brilhar. Quanto a Soraia Lopes, esteve para abandonar o andebol no final da época, mas em boa altura não o fez. A jovem ponta esquerda está a realizar o melhor início de época da sua carreira. Física e tecnicamente com grande qualidade, precisa apenas de melhorar mentalmente.

Treinador: João Florêncio? O ponto de interrogação não é pela qualidade de João Florêncio pois, no nosso entender, é o melhor treinador nesta altura no andebol feminino. Fontes do clube algarvio asseguram que o treinador está de regresso mas não é ainda certo que isso seja uma realidade. Florêncio é dono de uma personalidade muito forte e apenas regressará se algumas coisas estiverem resolvidas, até porque teve que interromper a sua vida empresarial para se dedicar ao Gil. Um treinador com uma filosofia de jogo muito veloz, extremamente humilde e que tem apresentado resultados de qualidade por todas as equipas por onde tem passado. Tem uma personalidade completamente oposta à de Donner, bem disposto e sem precisar de um estilo militar para ser um líder. Como nos dizia uma jogadora do plantel,? O Florêncio é motivador, exigente e é o ombro quando precisamos dele. E não foi fácil quando ele chegar nós o respeitarmos como ao Donner, mas hoje não o trocávamos??

Colégio João de Barros: O treinador Paulo Félix colocou como fasquia para esta época fazer melhor do que na época anterior. Nós acreditamos que é um objectivo possível e que o Colégio João de Barros irá lutar, ombro a ombro, com o Gil Eanes pelo segundo lugar, podendo discutir os jogos com o Madeira Sad tal como fez na época passada. Infelizmente, acreditamos que isso acontecerá mais pela baixa do Gil do que pela subida do CJB já que perderam duas jogadoras bastante importantes: Bárbara Teixeira e Ana Marques. O regresso de Carolina Costa e a contratação de Beatriz Santos eram aguardados com muita expectativa mas nenhuma delas parece ainda em grande forma. É, provavelmente, a equipa com melhor compleição física do campeonato e a sua defesa 6-0 um desafio muito difícil de resolver para quase todas as equipas do campeonato. Pena não apostarem mais no contra-ataque.

A estrela: Inês Catarino. Na época passada, Maria Pereira foi a grande figura da equipa e a jogadora de maior cartaz mas nesta primeira fase da competição foi a esquerdina Inês Catarino que esteve em maior evidência. Uma das jogadoras menos espectaculares na forma de jogar, mas de uma eficácia enorme. Tem um remate de primeira linha muito eficaz e é bastante inteligente nas opções que toma, o que compensa alguma falta de mobilidade. Uma das jogadoras mais humildes e simpáticas do campeonato, merece a grande época que tem vindo a fazer.

As outras 2 figuras: Maria Pereira e Helena Corro. Maria Pereira é o grande nome desta equipa, mas tem andado algo apagado neste início de época, veremos se nos reserva o seu melhor para a fase final. Impressionante a capacidade de arranque e o seu remate exterior, além de ser uma excelente defensora fazem dela, uma das melhores jogadoras portuguesas. Helena Corro sempre foi conhecida por ser uma das melhores defensoras do campeonato mas na última época revelou enormes progressos e agora é uma das melhores armas ofensivas.

Treinador: Paulo Félix. Um dos treinadores mais discretos da competição, mas um dos melhores treinadores. Tacticamente é de uma enorme riqueza e consegue rentabilizar ao máximo as jogadoras que tem. Revela uma boa frieza no banco, embora por vezes também alguma insensibilidade em relação a algumas questões das jogadoras. Pegando em palavras de uma jogadora do CJB,? O Né (Paulo Félix) consegue incutir-nos uma mentalidade ganhadora e isso foi fundamental para chegarmos onde chegámos?.

Juve Lis: Muitos pensaram que com a saída de algumas jogadoras importantes na equipa, A Juve Lis perderia qualidade, mas esqueceram-se que esta equipa é muito jovem e tem bastante margem de progressão. Tem uma enorme versatilidade defensiva e é, sem dúvida, uma das melhores defesas do campeonato. No ataque, superam algumas lacunas com uma organização muito rígida, o que faz desta equipa a menos espectacular de todas as equipas presentes na fase final. Mas isso não impede de acreditarmos que voltará a repetir o 4º lugar da época passada, embora necessite de uma subida de produção de Diana Pereira.

A estrela: Gizelle Carvalho. Um exemplo de como a baixa estatura não é impedimento para se ser uma jogadora de grande qualidade. Raça, capacidade defensiva e facilidade de deslocamento fazem de Gizelle Carvalho a jogadora mais decisiva da equipa e aquela jogadora que é intocável para André Afra. Quem pensava que, ao chegar ao escalão de sénior, Gizelle Carvalho perderia protagonismo enganou-se.

As outras 2 figuras: Telma Amado e Inês Silva. Telma Amado tem sido a grande surpresa desta época. Aproveitou muito bem a saída da pivot Mariama Sano (com a qual repartia minutos a temporada passada) e tem feito uma grande época, fazendo esquecer Mariama. Inês Silva ainda não explodiu como a época passada, mas é como o algodão, não engana. É uma jogadora ao estilo de Maria Pereira, menos possante mas mais ágil. Esperemos que a rigidez táctica de André Afra não limite a criatividade de uma jogadora que tem um grande potencial.

O treinador: André Afra é o mais odiado dos treinadores desta fase final. Se falarmos de um treinador simpático, Afra não é. Se falarmos de um treinador respeitador dos adversários e do fair-play, Afra não é. Se falarmos de um jogador com espírito de diálogo, Afra não é. Mas se falarmos de um treinador de grande qualidade e capaz de conseguir excelentes resultados, Afra é um excelente exemplo e nunca nos cansamos de elogiar o excelente trabalho que vem fazendo não apenas na equipa senior mas nos outros escalões do clube. Das 4 equipas que já falámos, a Juve Lis é a única que tem escalões de formação de qualidade e André Afra tem grande responsabilidade nisso. Mas voltando à personalidade de Afra, uma jogadora dizia que? Pintam-no, como se fosse o mau da fita mas ele defende sempre as jogadoras e é um grande treinador!?

Alavarium: Por falar em escalões de formação de qualidade, o Alavarium é o clube que se segue. A equipa sensação da época passada tem este ano uma prova de fogo, procurando mostrar que não foi um mero acaso o que aconteceu. O seu sistema defensivo é dos mais eficazes da competição apesar da baixa estatura das suas jogadoras e é provavelmente a equipa que melhor faz contra-ataque em Portugal. Os reforços Ana Marques e Lisa Antunes têm dado muita qualidade a esta equipa. A par do Maiastars, é a equipa com mais público no seu pavilhão, o que cria sempre ambientes interessantes nos jogos em casa. Acreditamos que podem repetir a gracinha da época passada e conquistar o acesso a uma competição europeia.

A estrela: Cláudia Correia. A melhor marcadora do campeonato da época passada tem talento para dar e vender. É explosiva como ninguém em Portugal e da sua mão saem autênticos mísseis em relação à baliza contrária. Com o estilo de jogo de contra-ataque do Alavarium, Cláudia Correia sente-se como peixe na água para o seu jogo intuitivo e rápido. É das jogadoras que trazem público para o andebol pela espectacularidade que coloca em cada lance. Tem na sombra a jovem estrela aveirense Mariana Lopes que é uma dos grandes talentos nacionais e começa agora a despontar.

As outras 2 figuras: Ana Marques e Filipa Fontes. Ana Marques, algo apagada na última época do CJB, parece renascida e tem estado em excelente plano. Com uma envergadura muito rara para uma ponta, os seus contra-ataques têm sido uma constante e é uma das grandes armas da equipa de Aveiro. Filipa Fontes é por quem passa todo o jogo do Alavarium e uma autêntica mestre das assistências. É das raras centrais de qualidade do andebol português e capaz de fazer um pouco de tudo dentro de campo.

O treinador: Ulisses Pereira. Além do andebol, é bastante conhecido pelos comentários de poker que faz na TV portuguesa. Aposta numa rotação muito grande da equipa, o que motiva as jogadoras de menor qualidade, mas causa alguns calafrios em alguns jogos, mas parece ser essa a sua filosofia de jogo. Dele se diz que é dos treinadores que mais tempo perde a estudar as equipas adversárias, na análise de vídeo. Segundo uma atleta do Alavarium:? O Ulisses é sempre bem divertido e um pequeno génio. Antes dos jogos, cada jogadora adversária é observada à lupa e quem se esquecer de alguma regra para o jogo, minutos antes do jogo, já não é utilizada?

Alcanena: Pela primeira vez no escalão sénior, os olhos dos amantes do andebol feminino estão sobre esta equipa que tem tido resultados fantásticos na formação. Como será a adaptação à realidade sénior? Até agora, os resultados têm sido óptimos mas resta saber como será quando chegarem os testes a sério. Uma coisa nos parece certa: Esta é uma das equipas de futuro do andebol português mas já no presente podem ter bons resultados, acreditamos que ficarão a um lugar de conseguirem as competições europeias. Talvez o calcanhar de Aquiles seja no posto de Guarda-redes.

A estrela: Vanessa Oliveira. Quando muitos pensavam que seriam outras jogadoras a destacar-se, a grande estrela tem sido Vanessa Oliveira, de apenas 16 anos. As suas capacidades atléticas são extraordinárias, a sua impulsão é espantosa e, apesar da sua tenra idade, revela uma enorme maturidade na forma como aborda o jogo. Um talento puro.

As outras 2 figuras: Neuza Valente e Adriana Laje. Uma das melhores rematadoras do andebol português jovem, enfrenta no escalão de seniores a dificuldade face a defesas bem mais implacáveis. Mas por agora tem superado no teste, apesar de algumas dificuldades de mobilidade que apresenta. Se perder uns quilos, Neuza Valente pode marcar a diferença na fase final. Adriana Laje faz da sua altura e inteligência as maiores armas do seu jogo. Ao contrário de Neuza Valente, a sua falta de peso vai trazer-lhe problemas na fase final perante defesas muito poderosas, mas estamos certos que a sua inteligência fará com que ela saiba ultrapassar essas situações.

O treinador: Marco Santos. Que grande trabalho está a fazer em Alcanena, conseguindo destronar o Maiastars em termos da liderança da formação do andebol feminino. De temperamento explosivo, tem uma liderança muito firme e um ego gigante, o que nem sempre é bem visto pelos seus pares dada a sua falta de humildade. Talvez esta passagem pelo andebol sénior lhe faça bem a esse nível. Segundo uma jogadora que trabalha com Marco Santos há muitos anos,? O Marco dá tudo o que tem e não tem. É um grande treinador e as pessoas têm que compreender algumas frases a quente porque ele tem uma enorme vontade de vencer.?

Sports Madeira: Depois de nos últimos anos terem ficado de fora da fase final por culpa da concorrência apertada na zona Sul, o Sports Madeira tem agora a oportunidade de mostrar a boa formação que se faz pela Madeira. A equipa tem uma qualidade técnica muito acima da média, mas não têm a mesma qualidade defensiva, o que pode criar problemas nesta fase. Em sua casa, são uma equipa muito forte, impondo um ritmo de jogo alucinante e podem ganhar a qualquer equipa.

A estrela: Sara Gonçalves. Já quase uma veterana, mas os anos parecem não passar por esta ponta esquerda. Muita experiência, muita técnica e, no meio de tanta juventude, é a verdadeira líder desta equipa, incentivando quando tem que incentivar e puxando as orelhas quando tem que puxar.

As outras 2 figuras: Mónica Soares e Ana Temtem. Mónica Soares foi contratada pelo Madeira Sad, está emprestada ao Sports Madeira. Talvez a melhor jogadora da sua geração, é uma jogadora muito completa, capaz de rematar de 1º linha ou, através de fintas, arrancar inúmeras exclusões. É tão talentosa que nem o facto de jogar pela primeira vez na equipa sénior a deve impedir de fazer um grande campeonato. Ana Temtem é um produto do andebol madeirense e tem uma técnica notável, esperando-se dela uma época em que possa progredir bastante.

O treinador: Vítor Rodrigues. É, provavelmente, o treinador mais discreto das equipas presentes na fase final mas isso não é um mau sinal, já que o seu perfil discreto afasta-o das polémicas e não o impede de fazer um bom trabalho com esta equipa. Bem disposto, afável e com uma relação bastante boa com as suas atletas, é um treinador apaixonado pelo andebol rápido, embora sejam as falhas defensivas das suas atletas que o põem com os cabelos em pé. Segundo uma jogadora madeirense, ?O nosso treinador cria sempre um bom clima nos treinos e isso é importante para que gostemos de aqui estar.?

Colégio de Gaia: Estamos certos que seremos muito criticados por prognosticarmos o 8º lugar como o lugar do Colégio de Gaia, mas é a nossa profunda convicção, a menos que Ana Pereira consiga ser inscrita (esta possante jogadora tinha contrato com o Maiastars que não lhe quer conceder a desvinculação). A equipa perdeu duas jogadoras determinantes, Andreia Ramos e Maria Domingues, e não conseguiu encontrar substitutas à altura. Contudo, a equipa parece estar a jogar sem pressão e pode conseguir surpresas, mas o plantel parece-nos demasiado curto para aguentar uma fase final duríssima.

A estrela: Helena Soares. Quem olha para a sua fisionomia está longe de imaginar que é uma das melhores pivots portuguesas. Um enorme sentido de desmarcação, uma facilidade de recepção e uma garra que a faz superar a baixa estatura, fazem com que Helena Soares seja a grande figura deste Colégio de Gaia. Fiel ao seu clube, tem rejeitado outras tentadoras propostas e o seu rendimento não pára de crescer. É também uma excelente roubadora de bolas no sistema defensivo.

As outras 2 figuras: Fernanda Carvalho e Vanessa Silva. Fernanda Carvalho é uma das veteranas do andebol português mas até fisicamente nos últimos anos nunca pareceu tão em forma como nesta época. Uma exímia defensora, alia isso a muita maturidade ofensiva e muita? Matreirice? Que a fazem uma das jogadoras mais consistentes do campeonato. Quanto a Vanessa Silva, o ano passado teve muitas dificuldades na adaptação ao regresso a Portugal mas esta época parece estar já mais confiante e é uma arma importantíssima, sobretudo quando defronta defesas mais recuadas em que o seu poder de fogo se faz sentir.

A treinadora: Paula Castro. Foi a seleccionadora que levou à única qualificação para um Campeonato da Europa. É uma mal-amada no nosso andebol mas tem um currículo invejável. Tem um enorme conhecimento do nosso andebol e isso é uma enorme vantagem quando se trata de anular as armas adversárias. O seu grande problema são as falhas de liderança, dadas as dificuldades em se impor e a pouca exigência nos treinos. Segundo uma jogadora do Colégio de Gaia? A Prof. é demasiado boa pessoa para se impor. Mas no fundo, no fundo, nós todas a respeitamos.?

Maiastars: Recusamos a chamar de Maiastars B, à principal equipa do clube que só tem este nome para fugir ao grupo das equipas da Madeira. Um sensacional empate no reduto da Juve Lis deu o apuramento in extremis. Uma equipa que assenta o seu jogo numa defesa possante, num andebol rápido mas sem combinações atacantes que possam criar desequilíbrios. O grande problema tem sido o baixo rendimento de Sara Torres (de quem se esperava muito) e a lesão da jovem Josiane. Pensamos que o Maiastars também conseguirá assegurar a manutenção mesmo em cima da meta.

A estrela: Olinda Leal. A veterana jogadora mantém-se a jogar a um nível fantástico. Notável capacidade de liderança, uma visão de jogo soberba são as melhores características de uma equipa muito jovem mas que tem na sua mais velha jogadora, aquela que verdadeiramente faz a diferença.

As outras 2 figuras: Ana Silva e Marta Aleixo. Ana Silva consegue compensar a sua estatura muito baixa com uma excelente capacidade de finalização. Parece já mais adaptada à realidade do escalão sénior e está muito mais regular do que na época passada. Quanto a Marta Aleixo, a possante pivot começa a criar mossa no ataque, com um espírito de luta assinalável e a facilidade em sair para o contra-ataque impressiona.

O treinador: José Carlos Ribas. Um grande clube de andebol feminino foi criado por José Carlos Ribas que é um fantástico clube de formação, muito bem estruturado. Responsável pelo desporto na Câmara da Maia, não tem papas na língua, é uma pessoa controversa, até pela forma agressiva e de disciplina quase militar que impõe. Tal como já dissemos, pensamos que deve ser motivo de reflexão por que razão as melhores jogadoras da formação do Maiastars querem sair quando chegam a seniores. José Carlos Ribas é um grande treinador de formação mas parece-nos que ao nível sénior tem que promover algumas alterações, já que os métodos têm que ser diferentes.

Cale: O Cale é a grande surpresa entre as dez equipas. Aproveitando muito bem a formação do clube, a equipa de Leça faz da sua agressiva defesa a sua melhor arma. Atitude e garra são características das jogadoras do Cale que nunca desistem e o empate no reduto do Colégio João de Barros (que lhes acabou por valer a qualificação) é bem prova disso tendo conseguido recuperar vários golos de desvantagem nos últimos minutos. O calcanhar de Aquiles desta equipa é as suas Guarda-redes e julgamos que, apesar de todo o sucesso até ao momento, é a equipa candidata à descida de divisão. Mas irão lutar até ao final, como é seu timbre.

A estrela: Ana Paula Costa. É difícil destacar uma estrela numa equipa que vale pelo seu colectivo, mas Ana Paula Costa parece estar mais madura e tem feito uma excelente época, quer ao nível dos remates exteriores, quer ao nível da ligação com a pivot. Parece-nos mais estável mentalmente e esta está a ser a sua época de afirmação no escalão sénior.

As outras 2 figuras: Joana Santos e Sofia Osório. Joana Santos tinha tudo para ser uma excelente jogadora, mas o seu excesso de peso limita o seu rendimento. Ainda assim é a jogadora que pode desequilibrar, consegue muitas penetrações e exclusões nas adversárias. Quanto a Sofia Osório é uma jovem jogadora, tecnicamente muito dotada, muito corajosa, ainda frágil fisicamente, mas cuja irreverência é uma boa amostra do que é esta equipa do Cale.

Treinador: Vasco Ramos. Excelente trabalho de Vasco Ramos que tem uma equipa à sua imagem: agressivo, ambicioso, bastante contestatário. Vasco Ramos é um jovem treinador que tem feito um bom trabalho na formação do Cale e que não tem papas na língua. Raramente consegue terminar um jogo sem um cartão amarelo, sinal da sua postura agressiva no banco. Como diz uma jogadora da equipa de Leça ?Jogo sem cartão amarelo do Vascão, não é jogo. Mas ele é mais ?fogo de vista? porque até é uma pessoa bastante calma, apesar de toda a emoção que coloca no jogo.?

Esta foi a análise detalhada às 10 melhores equipas portuguesas. Como sempre, seguiremos a passo e passo todas as jornadas da Fase Final. O verdadeiro campeonato começa agora!

Críticos Femininos

PO03 – Crónica Intermédia – 13 – 2011 / 2012

Breve crónica da PO03, com as três zonas a disputarem jogos.

PO03 – Campeonato nacional da 3.ª Divisão Seniores Masculinos

Zona Sul - 13º- Jornada
NA Redondo 43 – 25 AC Sines
GS Loures 28 – 28 Lagoa AC
Zona Azul 31 – 20 Oriental de Lisboa
AC Costa Oiro 15 – 24 Boa Hora
CN Guadiana 29 – 37 Almada AC
Folga – IFC Torrense

Jornada sem grandes destaques, pois verificaram-se os resultados mais previsíveis, com a possível excepção do jogo disputado em Loures (Loures/Lagoa), onde face aos últimos resultados, as expectativas de uma melhor prestação da equipa local eram elevadas (na nossa opinião), mas o encontrou terminou numa igualdade. O Redondo recebeu e “cilindrou” positivamente o AC Sines, uma das equipas mais fracas da zona em conjunto com os algarvios do Costa Oiro que por sua vez foram derrotados na condição de visitados pelo Boa Hora. O Almada que estreou um novo treinador (Pedro Gama), foi ao Algarve derrotar por expressiva margem o CN Guadiana, que não apresentou técnico. O Zona Azul venceu como se esperava o Oriental de Lisboa. A classificação da zona ficou assim ordenada: 1.º Zona Azul (34 pontos), 2.º Boa Hora (32 pontos), 3.º IFC Torrense (29 pontos – menos 1 jogo), 4.º Almada AC, NA Redondo e Lagoa AC (26 pontos).

Zona Centro - 11º- Jornada
NA Samora Correia 24 – 25 Juventude Lis
Ass. 20 Km Almeirim 18 – 30 Ílhavo AC
SIR 1.º Maio 36 – 29 Académico Viseu
Académica Coimbra 21 – 31 Batalha A
Folga – AD Albicastrense

Foi uma jornada, com uma enorme surpresa a registar-se no encontro Samora Correia / Juventude Lis, onde os leirienses terminaram a vencer pela margem mínima, mas atingiram o intervalo a vencer por 15-11, sendo a segunda derrota consecutiva dos homens de Samora. O Batalha por sua vez confirmou os bons resultados que tem vindo a efectuar ao ir vencer a Coimbra a equipa da Académica, rectificando a derrota sofrida no jogo da 1.ª volta. O Académico de Viseu, deslocou-se à Marinha Grande para ser derrotado pelos equipa do 1.ª Maio, também por números esclarecedores, o Ílhavo cumpriu a sua obrigação ao ir a Almeirim vencer os locais, que nesta zona continuam a ser a única equipa sem vencer. Com estes resultados o apuramento nesta zona irá ser disputadíssimo (na nossa opinião). A classificação ficou assim ordenada, 1.º Académico Viseu e Ílhavo (24 pontos), 3.º NA Samora Correia (23 pontos), 4.º Académica de Coimbra (22 pontos).

Zona Norte - 11º- Jornada
Salgueiros 08 26 - 25 Boavista FC 15/12 65e. c/d (24-20)
CCR Fermentões 37 – 30 AD Afifense
ACD Monte 30 – 30 FC Gaia
SC Espinho 28 – 28 Modicus
CA Leça 18 – 27 AD Sanjoanense

Jornada marcada por algum equilíbrio, com excepção dos jogos em que intervieram, as duas ultimas classificadas o Afifense que foi a Fermentões perder, e o CA Leça, que tal como no jogo da primeira volta voltou a perder por dilatada margem com a AD Sanjoanense. Em Espinho os locais voltaram a impor um empate ao Modicus, na primeira volta também se tinha registado uma igualdade, com a curiosidade de neste encontro ao intervalo também se registava uma igualdade (15-15), mas a surpresa da jornada está no empate que o FC Gaia foi obter ao Monte, com uma excelente reacção nos segundos 30 minutos, pois no final dos 30 minutos inicias encontrava-se a perder por 17-13. Por fim refira-se a vitória do Salgueiros pela diferença mínima, diante a equipa do Boavista. A classificação ficou assim ordenada, 1.º Modicus (29 pontos), 2.º CCR Fermentões, ACD Monte (27 pontos), 4.º SC Espinho (26 pontos).

O Noticias

Informação - Clubes - Diversos

ISMAI
O Noticias

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Campeonato do Mundo Seniores Femininos - Brasil 2011 - IV

Terminou em 18-12-11 o XX Campeonato Mundial Seniores Femininos que se realizou no Brasil.

NORUEGA CAMPEÃ MUNDIAL

A Campeã Olímpica e da Europa, não deixou os créditos por mãos alheias e juntou agora ao seu palmarés o título de Campeã Mundial (já tinha sido campeã Mundial em 1999), depois de vencerem sem grande dificuldade a equipa de Espanha no encontro das 1/2 Final, venceram na final com relativa facilidade uma França que sentiu em demasia a falta da sua “estrela” Alllison Pineau, que se lesionou no jogo das 1/2 Finais contra a Dinamarca. A Espanha alcançou um feito ao conquistar o 3.º lugar na prova a sua melhor classificação de sempre, superando desta forma o 4.º lugar alcançado no último Mundial disputado na China, tendo na sua guarda-redes Sílvia Navarro a grande figura da equipa. O Brasil ao derrotar concludentemente a Rússia (tricampeã Mundial), no jogo de disputa do 5.º, obteve por sua vez a sua melhor classificação de sempre, o que será sempre de louvar, a outra equipa Lusófona, (Angola), ao perder com a Croácia, não conseguiu melhor a sua classificação em termos de Mundiais quedando-se pelo 8.º lugar, que será sempre um lugar de excelência. Parabens às equipas da Lusofonia.  
Resultados dos Jogos das 1/2 Final, e Final
Dia 16-12-11
França 28 – 23 Dinamarca
Noruega 30 – 22 Espanha
3/4 Lugar
Dinamarca 18 – 24 Espanha
Final
França 24 – 32 Noruega

Resultados dos Jogos 5/8 Lugar
Rússia 41 – 31 Angola
Croácia 31 – 32 Brasil
5/6 Lugar
Rússia 20 – 36 Brasil
7/8 Lugar
Angola 29 – 32 Croácia

Classificações Finais: - 1.º Noruega, 2.º França, 3.º Espanha, 4.º Dinamarca, 5.º Brasil, 6.º Rússia, 7.º Croácia, 8.º Angola, 9.º Suécia, 10.º Montenegro, 11.º Coreia, 12.º Islândia, 13.º Roménia, 14.º Japão, 15.º Holanda, 16.º Costa Marfim, 17.º Alemanha, 18.º Tunísia, 19.º Cazaquistão, 20.º Uruguai, 21.º China, 22.º Cuba, 23.º Argentina e 24.º Austrália.

A Noruega ao conquistar o título Mundial (Apura o Campeão directamente para os Jogos Olímpicos), permitiu que a Suécia 2.ª Classificada no último Europeu, ficasse também apurada directamente.

França, Espanha e Dinamarca, serão os organizadores dos Torneios de apuramento para os jogos Olímpicos que se realizam de 25 a 27 de Maio de 2012, apuraram-se ainda para os mesmos torneios as equipas da Croácia, Rússia e Angola que ainda poderá ser apurada directamente caso vençam o Campeonato Africano que se disputa em Janeiro de 2012, caso verifique esta condição poderemos ainda ter a Holanda a disputar os torneios de apuramento.

Notícias