gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Encontros Nacionais de Minis – 2012 / 2013

A Federação através dos Comunicados Oficiais n.º’s 59 e 60 anunciou a realização dos Encontros Nacionais de Minis, tanto em Masculino como em Feminino.

Assim as datas limites das inscrições são para ambas as provas em 28-03-13.

A prova Masculina será realizada em Benavente e a prova Feminina em S. Pedro do Sul, a data de realização das provas será de 04 a 07-07-2013, e em ambas as provas as inscrições estão limitadas a 24 equipas.

Não se entende:

A Coincidência das datas de realização dos eventos, pois como todos sabemos, existem algumas equipas que se fazem representar tanto em masculinos como em femininos, e não existem certamente dirigentes com disponibilidade de acompanhar ambas as equipas, e portanto vão fazer opções na sua inscrição, o que na nossa opinião é um factor limitativo.

Não se compreende igualmente a limitação de datas, pois será certamente limitativo, dos próprios recursos envolventes, sejam eles federativos ou associativos.

Não se compreende a limitação das equipas (24 equipas) em especial no Masculino, quando a presença de equipas nesta prova tem sido em crescendo (32 equipas em 2010 / 2011 e 43 equipas em 2011 / 2012), já que no Feminino se atinge-se-mos esse número seria fantástico (10 equipas em 2010 /2011 e 16 equipas em 2011 / 2012).

Não deveria a FAP, de rever o número limite em especial nos Masculinos, pensamos que sim, pois o desenvolvimento, a divulgação e a implementação da modalidade a isso sugere, para não dizer “obriga”.

O Noticias

Informação – Clubes – Diversa

GARCICUP 2013 – TORNEIO INTERNACIONAL DA CIDADE DE ESTARREJA
De 27 a 30 de Julho de 2013 realiza-se o Torneio Internacional da Cidade de Estarreja, que será disputado em 9 Pavilhões do Conselho.
O Torneio destina-se a equipas Federadas, Escolares e Selecções nos seguintes Escalões:
Masculinos – Veteranos, Seniores, Juniores, Juvenis, Iniciados, Infantis e Minis
Femininos – Seniores, Juvenis, Iniciados, Infantis e Minis
Nesta edição da prova, existirá um destaque especial para o Andebol Adaptado e para o Andebol de Praia, deforma a promover a inclusão de toda a comunidade na Modalidade.

Informações:

Carlos Arrojado
Tlm: +351 962 686 708
carlos.arrojado@gmail.com
Nuno Coelho
Tlm : + 351 916 766 660
nuno.miguel.coelho@hotmail.com
E-Mail: geral@garcicup.com
Site: www.garcicup.com

O Noticias

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Crónica de Fim de Semana – 14 – 2011 / 2012 - III

Crónica de fim de semana dedicada à PO04, onde mais uma vez apenas se registaram encontros na Zona Norte, de forma que as duas zonas terminem a Fase na mesma data, devido ao facto de a Zona Norte ter mais equipas, e consequentemente um maior numero de jornadas.

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.
Zona Norte
15.ª Jornada
Alavarium 22 - 28 SC Espinho
ABC 30 - 26 São Bernardo
Ismai 42 - 26 AD Sanjoanense
AC Fafe 30 - 34 FC Porto
Xico Andebol 30 - 24 São Mamede
FC Gaia 23 - 22 Boavista FC
Isento - Águas Santas

Nesta jornada da Zona Norte, onde todas as equipas confirmaram os resultados verificados na primeira volta, de destacar pela negativa o baixo número de espectadores que se registou na maioria dos jogos, mas deve-se igualmente registar e saudar a não existência de jogos com ocorrências disciplinares. No jogo de resultado mais equilibrado da jornada o FC Gaia venceu o Boavista FC, pela diferença mínima, com a equipa do Bessa a vencer ao intervalo por 11-10, de assinalar que foi um dos jogos com maior assistência (100 espectadores, segundo Boletim de jogo). E Fafe no encontro da equipa local com o FC Porto de assinalar os 13 golos do jovem Rui Cinha do Fafe, num encontro onde a superioridade do FC Porto nunca esteve em causa. No Flávio Sá Leite, o ABC venceu os Aveirenses do São Bernardo num encontro com algum equilíbrio, com esta derrota o São Bernardo atrasou-se na sua luta por dos lugares de apuramento para á Fase Final. Nos restantes encontros verificaram-se resultados que se encontram dentro do previsível. Apesar de ainda estarmos a 11 jornadas do fim da Fase nesta Zona, mantemos a afirmação anterior de que o equilíbrio para o apuramento do terceiro lugar continua a ser grande. Após esta jornada a classificação ficou assim ordenada: - 1.º ABC sem derrotas (41 pontos), 2.º FC Porto (37 pontos), 3.º Xico Andebol e Ismai (34 pontos), 5.º São Bernardo (32 pontos), 6.º Águas Santas (30 pontos – 1 jogo), 7.º SC Espinho, AC Fafe e FC Gaia (28 pontos), no oposto o Alavarium (14 pontos) que continua a ser a única equipa apenas com derrotas.

O Noticias

Informação - Clubes - Diversa

1/8 TAÇA - VITÓRIA FC / PASSOS MANUEL
O Noticias

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Crónica de Fim de Semana No Feminino – 12 – 2012 / 2013

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino.
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase
12.ª Jornada
Colégio Gaia 37 - 31 Santa Joana
JAC-Alcanena 32 - 30 João Barros
Madeira SAD 33 - 19 Maiastars
Alavarium 35 - 24 CA Leça
Passos Manuel 23 - 27 Juventude Lis
CS Madeira 22 - 17 Juventude Mar
14.ª Jornada
Alavarium 42 - 31 Santa Joana
Passos Manuel 19 - 26 João Barros
CS Madeira 23 - 21 Maiastars
Colégio Gaia 32 - 28 CA Leça
JAC-Alcanena 19 - 19 Juventude Lis
Madeira SAD 35 - 6 Juventude Mar
 
Jornada dupla, com 12 jogos, muito andebol e uma grande surpresa. Dado o número elevado de jogos, alguns dos jogos serão objecto de comentário muito sucinto. Mas comecemos pela grande surpresa do fim-de-semana!

O JAC recebeu o Colégio João de Barros e protagonizou a surpresa da jornada. Algumas baixas importantes nesta partida: Neuza Valente no JAC e Helena Corro e Carolina Costa no Colégio João de Barros. Além disso, uma estreia: A Guarda-redes Ludmila Soares ingressou no CJB, depois de dois anos sem jogar e vem substituir Bárbara Teixeira. E Ludmila Soares estreou-se em bom nível, mas não chegou para evitar a derrota de uma equipa que, animicamente, está completamente de rastos. Não só animicamente, fisicamente também está mas não é de estranhar já que a maior parte das suas atletas fazem um treino por semana. Karine Lopes foi a marcadora de serviço do Colégio João de Barros e Dulce Pina apareceu muito bem mas apenas na segunda parte. 3 Derrotas consecutivas e soou o alerta vermelho na equipa das Meirinhas. O JAC confirma o seu trajecto ascendente que, curiosamente, coincide com a ausência por lesão de Neuza Valente. Neuza é uma das melhores rematadoras do campeonato mas a equipa joga um andebol muito mais colectivo na sua ausência e com muito melhores resultados. Patrícia Rodrigues continua a fazer um campeonato de sonho e Vanessa Oliveira, uma das mais eficazes jogadoras no seu posto específico e, obviamente, nos contra-ataques. Inês Cabaça fez, provavelmente, o melhor jogo esta época e o JAC alcança uma sensacional vitória. E a pergunta é: O que acontecerá quando Neuza Valente regressar?

No Domingo, o JAC realizou mais um grande resultado, empatando com a Juve Lis. Patrícia Rodrigues foi a grande figura de um jogo que, tecnicamente, não foi bem jogado, mas que valeu pela emoção. O JAC defendeu bastante bem, neutralizando o ataque leiriense e contou com uma Nance Fernandes que tem vindo a subir de forma, bem como Adriana Laje, cada vez mais em foco no conjunto de Alcanena. A Juve Lis foi uma desilusão ofensiva, com um ataque demasiado previsível e cujos primeiros movimentos pretendem ser de ilusão mas acaba por não ter qualquer efeito prático. Valeu a boa exibição de Inês Silva que conseguiu colorir, a espaços, a cinzenta exibição da Juve Lis que perde um importante ponto em Alcanena. Injusto também seria não destacarmos Francisca Marques que, embora mais discreta, esteve acima da média da equipa de André Afra que este fim-de-semana não confirmou as boas indicações da semana passada.

No Sábado, a Juve Lis venceu o Passos Manuel num jogo muito mais equilibrado do que à partida se esperaria. A equipa de Leiria cometeu inúmeras falhas técnicas e não parecia a mesma que, há uma semana atrás, tinha derrotado o Colégio João de Barros. Valeu a enorme eficácia de Patrícia Mendes na marcação dos livres de sete metros e nos remates exteriores, bem como Ana Gante que vem realizando umas exibições interessantes. Mas o grande destaque do jogo vai para a excelente exibição de Fátima Suaré. Depois de a termos criticado na semana passada, a jovem jogadora respondeu com uma óptima exibição, mostrando tudo o que pode render. E quanto precisa o Passos que ela jogue a este nível. Cátia Santos voltou a fazer um bom jogo e Inês Santos contínua de fora. Mas se o Passos jogasse mais vezes assim, teria certamente mais vitórias.

No Domingo, o Passos voltou a fazer uma exibição bem acima do que tem mostrado neste campeonato. A equipa perdeu com o Colégio João de Barros mas fez, sobretudo a nível defensivo, uma exibição nem interessante e, no ataque, voltaram a ser Fátima Suaré e Cátia Santos a estarem em destaque. Quanto ao Colégio João de Barros, baixa velocidade, pouca imaginação e uma vitória sem brilho, onde Dulce Pina voltou a estar em destaque. Mas a equipa joga sem alegria, não há união e Paulo Félix vai ter que fazer algo para recuperar a moral desta equipa candidata ao título.

Em Aveiro, o Alavarium continua sem conhecer o sabor da derrota. No Sábado, a vítima foi o Cale que lutou até onde pôde, sobretudo Ana Paula Costa e Joana Santos, mas defensivamente a equipa nunca conseguiu parar o Alavarium onde Ana Seabra mostrou que começa agora a chegar ao seu real valor, muito bem acompanhada pelos tiros de Mariana Lopes e por Filipa Fontes que vem subindo de forma.

No Domingo, o Alavarium voltou a ter um jogo sem história, desta vez diante do Santa Joana. Foi um jogo desinteressante, resolvido logo na primeira parte, onde o grande destaque foi Rita Alves que começa a aparecer após lesão e mostrou porque é uma das melhores rematadoras da competição. Ana Marques está a fazer a melhor época da sua carreira e é muito difícil travar os seus contra-ataques. Quando perderá o Alavarium o seu primeiro jogo? No Santa Joana, grande exibição de Marlene Pinto que esteve com uma eficácia impressionante nos remates de primeira linha, carregando a sua equipa às costas.

No Sábado, o Santa Joana tinha perdido no Colégio de Gaia, mas a exibição foi uns furos acima do que tem sido a sua média neste campeonato. Um ritmo ofensivo muito bem conseguido, com mais acções colectivas, bem apoiado na capacidade goleadora de Marlene Pinto e na técnica individual de Maria Domingues. Mas não chega pois a equipa se não defender bem e não recuperar ofensivamente, nunca conseguirá bater o Colégio de Gaia que, nos dias de hoje, é uma equipa de meio da tabela mas que não tropeça perante adversários mais fracos. Mais uma soberba exibição de Vanessa Silva, uma das jogadoras mais difíceis de travar no campeonato e destaque também para o regresso aos campos de Sara Andrade que estava afastada por lesão e regressou com uma excelente exibição.

No Domingo, o Colégio de Gaia voltou a confirmar que, apesar de andar arredado dos lugares cimeiros, é bem melhor que as equipas de baixo da tabela. Não foi um jogo nada fácil para o Colégio mas o trio Fernanda Carvalho/Vanessa Silva e Helena Soares esteve sempre uns furos acima da capacidade defensiva da equipa de Leça e é estupendo ver a capacidade de entrega de Helena Soares que, apesar da sua morfologia não a favorecer no seu posto específico, ela consegue superar isso com uma enorme entrega, atitude e qualidade. O Cale vê afastar-se o seu objectivo de ida aos play-offs. Se é verdade que no ataque as suas rematadoras Sofia Mota e Ana Paula Costa efectuaram um bom jogo, em termos defensivos a equipa está muito longe da época passada e por isso não aparecem as vitórias.

Finalmente, os jogos da Madeira. O Madeira Sad no Sábado teve uma primeira parte equilibrada contra o Maiastars mas na segunda parte alargou o resultado com destaque para a jovem Ana Temtem e para Mónica Soares. No Maiastars, apenas a rápida Ana Sampaio esteve em bom plano, embora na primeira parte a baliza do Maiastars esteve muito bem defendida. O que pareceu foi que, na segunda parte, a equipa da Maia estava mais preocupada com o jogo de domingo diante do Sports Madeira do que com o próprio jogo.

Só que isso de pouco valeu pois o Sports Madeira venceu o Maiastars num dos jogos mais equilibrados da jornada. A grande figura do jogo foi a madeirense Mónica Rodrigues que conseguiu sempre encontrar solução para ultrapassar a compacta defesa da equipa da Maia. Além disso, Jéssica Ferreira esteve, de novo, em excelente nível, contribuindo para uma vitória muito importante das madeirenses que praticamente asseguraram o lugar nos playoff e querem ainda trepar mais lugares na classificação. O Maiastars voltou a mostrar um ataque demasiado rudimentar, muito previsível, com um andebol que se jogava há 10 anos atrás mas que não serve para os dias de hoje. A esquerdina Ana Silva foi a excepção à regra, mostrando o seu talento mas é pouco para uma equipa que precisa de repensar os seus movimentos ofensivos.

Por último, o escandaloso Madeira Sad  / Juve Mar. 35-6 é um resultado mau demais para ser verdade. É verdade que as madeirenses estão a defender muito bem. É verdade que os seus contra-ataques fazem estragos. É verdade que a equipa teve um fim-de-semana de muito bom andebol. Mas é mau demais uma equipa na primeira divisão marcar apenas 6 golos. Sem mais comentários.

Críticos Femininos

domingo, 27 de janeiro de 2013

Campeonato do Mundo Espanha 2013 – XXV

23.º CAMPEONATO DO MUNDO SENIORES MASCULINO
ESPANHA CAMPEÃ DO MUNDO

Terminou o 23.º Mundial de Seniores Masculino, com a vitória da equipa de Espanha (País organizador), que venceu “cilindrou” a equipa da Dinamarca no encontro da final, que diga-se esteve muito longe do valor apresentado ao longo da competição. A Espanha com chamado “jogo perfeito”, em que tudo saia bem, venceu e convenceu com um resultado que lhe atribui a maior diferença verificada em finais de Mundiais, até hoje. (a maior diferença até hoje, era na final de 1958 quando a Suécia venceu a Checoslováquia por 24-12). Assim a Espanha repete o triunfo alcançado em 2005 na Tunísia, quando venceu na Final a Croácia por 40-34.
Falar de arbitragem é falar da única presença Portuguesa neste Mundial, onde Portugal esteve representado pela dupla Internacional de Leiria constituída por Ivan Caçador e Eurico Nicolau, que foi a dupla mais jovem presente neste evento, o que só por si, representa o futuro a nível Internacional. A sua presença salda-se por dirigirem 5 encontros (4 na Fase Preliminar e um nos 1/8 Final, além de dos vários como suplentes, onde se salienta a sua presença em Barcelona como reservas numa 1/2 Final (Espanha / Eslovénia) e na disputa do 3/4 Lugar (Eslovénia / Croácia). Na nossa opinião não foram mais longe, não por falta de valor, mas porque havia que proteger e dar jogos a outras duplas. Parabéns a Ivan Caçador / Eurico Nicolau.

Resultados

1/2 Final – Barcelona.
Espanha 26 – 22 Eslovénia
Dinamarca 30 – 24 Croácia
3/4 Lugar - Barcelona
Eslovénia 26 – 31 Croácia
Final – Barcelona
Espanha 35 – 19 Dinamarca

Classificação Final1.º Espanha, 2.º Dinamarca, 3.º Croácia, 4.º Eslovénia, 5.º Alemanha, 6.º França, 7.º Rússia, 8.º Hungria,9.º Polónia, 10.º Sérvia, 11.º Tunísia, 12.º Islândia, 13.º Brasil, 14.º Bielorrússia, 15.º Macedónia, 16.º Egipto, 17.º Argélia, 18.º Argentina, 19.ºArabia Saudita, 20.º Qatar, 21.º Coreia do Sul, 22.º Montenegro, 23.º Chile e 24.º Austrália.

Outros Prémios

MVP – Mikkel Hansen (Dinamarca)
Melhor Marcador – Andres Eggert (Dinamarca) – 52 Golos

Equipa Ideal

Guarda Redes – Niklas Landin (Dinamarca)
Ponta Esquerdo – Timur Dibirov (Rússia)
Lateral Esquerdo – Alberto Entrerios (Espanha)
Central – Domagoj Dnvnjak (Croácia)
Lateral Direito – Laszlo Nagy (Hungria)
Ponta Direito – Hans Lindberg (Dinamarca)
Pivot – Juan Aguinagalde (Espanha)

O Noticias

Crónica de Fim de Semana – 14 – 2012 / 2013 - II

Crónica possível sobre a PO02. Conforme na crónica anterior lamentamos a tardia colocação dos resultados no site da FAP, esta semana teremos de dizer, a bem da verdade, que tudo foi feito a tempo e horas, o que é motivo de satisfação para todos aqueles que fizeram do Andebol a sua modalidade de eleição.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.
Zona Norte
14.ª Jornada
FC Infesta 22 - 26 Ismai
Modicus 30 - 18 São Bernardo
Santana 22 - 28 Académico FC
Santo Tirso 23 - 22 Ílhavo
São Mamede 31 - 24 SP Oleiros

Tal como na jornada anterior, também esta jornada conteve alguns resultados que se podem considera como surpresas, ou no mínimo a contrariar as previsões. O Académico FC foi vencer o Santana na condição de visitante, num encontro onde ao intervalo perdia pela diferença mínima (10-9), efectuando um bom segundo período de jogo, interrompendo a série de jogos positivos que a equipa da casa vinha efectuando, e reforçando desta forma a sua candidatura a um dos lugares de apuramento, que está ao rubro (na nossa opinião) nesta zona. De realçar ainda as grandes dificuldades sentidas pelo líder da zona para levar de vencida o último classificado. O Modicus venceu claramente um o São Bernardo, complicando claramente as contas á equipa de Aveiro. O São Mamede continua a efectuar uma excelente recuperação, vencendo o SP Oleiros por um resultado claro, entrado claramente na discussão por dos lugares de apuramento. O Ismai cumpriu os seus desígnios ao ir a Infesta vencer o FC Infesta. Numa Zona onde a luta pelo apuramento está ao “rubro” , depois desta jornada cumprida a classificação ficou assim ordenada: - 1.º Santo Tirso (39 pontos), 2.º’s Santana (– 1 jogo), São Mamede e Ismai (31 pontos), 5.º Académico FC (29 pontos), 6.º São Bernardo (28 pontos), 7.º’s  SP Oleiros e Modicus (27 pontos), em último lugar continua o Ílhavo (14 pontos - 1 jogo), sem vitórias.

Zona Sul
14.ª Jornada
Benavente 36 - 20 Vela Tavira
CD Marienses 23 - 20 Ginásio Sul
Vitória FC 21 - 22 Boa Hora
Passos Manuel 31 - 25 Sismaria
Marítimo 26 - 24 Samora Correia

A Grande surpresa desta jornada, esteve em Setúbal, onde a equipa local o Vitória FC, perdeu com a equipa do Boa Hora, que após a mudança de técnico ainda não perdeu, neste encontro o Boa Hora efectuou uma boa primeira parte chegado ao intervalo a vencer por 13-10, com este resultado a equipa lisboeta começa a fugir aos últimos lugares, e a perspectivar uma segunda fase bem mais descansada, como de costume este foi um dos encontros com maiores assistências, mantendo-se a tradição, a mesma que se manteve em Benavente com o Pavilhão a apresentar mais uma vez uma moldura humana de fazer “inveja” a muitos clubes da PO01, onde a equipa local a “cilindrar” os algarvios do Vela de Tavira que mais uma vez como vem sendo norma esta época nos jogos na condição de visitante nunca apresenta o seu mais precioso atleta o veterano Vladimir Bolotskikh, de destacar ainda os 14 golos de Ricardo Barrão, pelo Benavente, que desta forma se confirma como o melhor marcador da PO02. De destacar as grandes dificuldades tanto do Marítimo como do CD Marienses em levar de vencida os seus adversários nesta jornada, respectivamente o Samora Correia e o Ginásio do Sul. No jogo mais importante da jornada (na nossa opinião), que colocava frente a frente os dois primeiros classificados da Zona e grandes favoritos ao apuramento, O Passos Manuel venceu o Sismaria, rectificando assim o resultado da 1.ª volta, num jogo onde dominou totalmente. De referir que em caso de igualdade pontual entre estas duas equipas o Sismaria continua em vantagem por uma diferença de golos favorável. A 4 jornada do fim desta fase e com alguns jogos em atraso, somos da opinião de que apenas 4 equipas estão em condições de discutir o apuramento, sendo até de que duas já devem estar qualificadas (Passos Manuel e Sismaria), e de as outras duas discutirão entre si o 3.º lugar de apuramento, temos pena que assim seja pois somos adeptos da grande competitividade que deveria existir. Após a realização desta jornada a classificação na Zona é a seguinte - 1.ª Passos Manuel (37 pontos), 2.º Sismaria (34 pontos – 1 jogo), 3.ºBenavente e Marítimo (31 pontos), 5.º Ginásio Sul (26 pontos). No último lugar Samora Correia (19 pontos - 1 jogo).

O Banhadas Andebol

sábado, 26 de janeiro de 2013

Crónica de Fim de Semana – 23 – 2012 / 2013 – I

Crónica da PO01, com a transmissão de vários jogos online, e uma transmissão em canais, sem regulamentação existente, estamos quase entrar num processo anárquico, pois temos fortes dúvidas de que a coincidência de horários não seja penalizadora. Esperamos que o “excesso” de oferta não seja penalizadora da modalidade.
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

20.ª Jornada
Avanca 23 - 20 Xico Andebol
Águas Santas 27 - 25 Belenenses
Sporting 24 -
30 FC Porto
Madeira SAD 24
- 18 ABC
SC Horta 29 – 28 AC Fafe
Dia 29-01-13
Camões - Benfica (21H00)


Jornada com jogo grande e um dos grandes clássicos do andebol Português o Sporting / FC Porto, que terminou com a vitória da equipa portista. Na Madeira, disputou o Madeira SAD / ABC, onde a “depauperada” equipa Insular. Venceu um ABC, que já teve melhores dias. Cabe aqui referir, uma situação que passa por ser novidade, no Boletim de Jogo o guarda redes Telmo Ferreira, não está inscrito, mas em todos os dados da estatística está presente, sendo até um dos melhores elementos da equipa que jogou na condição de visitado, nós perguntamos, para que servem dois oficias de mesa e um delegado (não falando da dupla), que se verificam graves lacunas no preenchimento da documentação? Será que ninguém confere a mesma? Mas voltando ao jogo, foi um encontro de equilíbrio até aos 50 minutos de jogo, quando o resultado se encontrava em 18-17 a favor dos insulares, até este momento a maior diferença foi aos 43 minutos quando o resultado estava em 17-13, os minutos finais foram fatais á equipa bracarense, com muitas falhas defensivas. Uma das principais diferenças verificada nas duas equipas está relacionada com a eficácia dos guarda redes, pois Telmo Ferreira com 50% de eficácia, esteve em grande plano, enquanto Humberto Gomes (substituído cerca dos 45 minutos), apenas teve uma eficácia de 20%, enquanto Bruno Dias no tempo que esteve em campo atingiu os 40%. Na equipa insular destaque ainda para a prestação de Gonçalo Vieira com 9 golos, já que no ABC apenas José Pedro Coelho com 8 golos esteve a seu nível, Pedro Seabra não esteve nos seus dias. Em Avanca, realizou-se o Avanca / Xico Andebol, onde a equipa visitada muito motivada pela sua vitória no Restelo na última jornada, encarou o encontro com muita determinação. Foi um jogo marcado por um equilíbrio grande conforme se verifica pelo andamento do marcador, assinalando-se uma igualdade a 19 golos aos 50 minutos, mas a falta de eficácia do Xico nos últimos 10 minutos ditou o resultado final. Na AA Avanca destaque para o seu guarda redes Luís Silva com 44% de eficácia e para Diogo Taboada com 4 golos apesar de não ser o melhor marcador da equipa mas a sua acção foi preponderante. No Xico a ausência de Jaime Barreiros foi sentida, apesar dos 8 golos de Daniel Santos que foi o seu Melhor marcador. Na Maia disputou-se o Águas Santas / Belenenses que terminou com a difícil vitória da equipa do Águas Santas. Na Horta disputou-se o SC Horta / AC Fafe, que terminou com a difícil vitória do SC Horta, pela diferença mínima, com a equipa de Fafe que apresentou o seu novo reforço (Pedro Peneda), a realizar um excelente segundo período, onde recuperou de uma diferença de 5 golos ao intervalo (15-10), chegando á igualdade a 27 golos a poucos minutos do fim do encontro, sofrendo um livre de 7 metros que colocou o resultado em 28-27 a favor dos Insulares, que procuraram depois defender a sua vantagem. De destacar no SC Horta mais uma vez o veterano Yuriy Kostetskyy com 7 golos, enquanto no AC Fafe Armando Pinto com 7 golos foi o seu melhor marcador. A 4 jornadas do fim desta fase do campeonato, e com vários jogos em atraso, após a conclusão desta jornada a classificação ficou assim ordenada: 1.º FC Porto (55 pontos – 1 jogo), 2.º Benfica (51 pontos – 2 jogo), 3.º Sporting (46 pontos – 1 jogo), 4.º Águas Santas (45 pontos), 5.º ABC (44 pontos), e 6.º’s Madeira SAD e SC Horta (37 pontos – 2 jogo), continua em último lugar o CDE Camões (18 pontos – 2 jogo) apenas com derrotas.

Sporting 24 – 30 FC Porto

No Multiusos de Odivelas, que não apresentava a moldura humana que um encontro desta natureza merece, disputou-se um dos clássicos do andebol Português, que terminou com um resultado que confirma totalmente a diferença existente neste momento entre as duas equipas. O Sporting, que nos primeiros 30 minutos ainda equilibrou o encontro, apesar de ter estado cerca de 9 minutos sem marcar (entre os 4 e os 13) e de ter terminado este período a perder apenas pela diferença mínima (12-11), apenas esteve na frente do marcador nos primeiros minutos. No entanto no segundo período de jogo, o FC Porto fazendo uso das suas grandes armas que são rapidez de transição da defesa / ataque e do contra ataque, rapidamente colocou o resultado com uma confortável margem (24-17 aos 45 minutos), fazendo então uma gestão do marcador, neste período mais uma vez se regista uma “branca” na equipa do Sporting entre os 34 e os 42 minutos, em que não consegue concretizar nenhuma oportunidade de golo. Uma grandes diferenças entre as duas equipas foi o rendimento dos guarda redes, onde Hugo Figueira (27% de eficácia), este muito distante de Hugo Laurentino com 43% de eficácia, e na nossa opinião a sua substituição pelo jovem Luís Oliveira foi muito tardia. Na equipa do Sporting que nunca soube a aproveitar as situações de superioridade numérica, apenas o Cubano Marzo (5 golos) enquanto durou foi um dos seus melhores elementos, bem acompanhado por Pedro Solha (7 golos – 4 de 7 metros). No FC Porto acompanhando a eficácia de Hugo Laurentino, de referir Pedro Spínola (8 golos) e Wilson Davyes (5 golos) alguns deles em momentos verdadeiramente decisivos. Dirigiu o jogo, uma das melhores dupla Nacionais, os Internacionais Madeirenses Duarte Santos e Ricardo Vieira, que apesar da difícil tarefa que tiveram, face ao comportamento dos bancos, não tiveram qualquer influência no resultado, apesar de terem sido generosos na aplicação da Sanção Progressiva.

Águas Santas 27 – 25 Belenenses

Na Maia jogou-se o Águas Santas / Belenenses, num pavilhão que foi ficando com uma razoável assistência ao longo do mesmo. O Belenenses apresentou-se neste encontro com todos os seus reforços de Janeiro, e apesar das inúmeras falhas técnicas cometidas, conseguiu equilibrara o encontro, encetando por diversas vezes excelentes recuperações, chegando inclusive a estar na frente do marcador (23-22 aos 51 minutos), depois de terem estado com 5 golos de desvantagem (17-12 aos 34 minutos). O Águas Santas que teve em Jorge de Sousa (7 golos) o seu principal elemento, e com António Campos e dizer presente em momentos decisivos, esteve mal no ataque organizado, com falhas imperdoáveis e com alguns jogadores mais preocupados em excluírem os adversários do que em jogarem verdadeiramente. O Belenenses que teve no seu jovem guarda redes João Moniz, a referencia da equipa, apresentou-se com uma defesa agressiva e muito aberta que criou grandes problemas ao ataque da equipa da Maia, no ataque constata-se que ainda falta entrosamento com os novos reforços nomeadamente do João Paulo Pinto, e que Eduardo Landim apesar dos seus 8 golos continua precipitado no remate, assinale-se o regresso de Belone Moreira (9 golos) ás boas exibições. O Jogo foi dirigido pela dupla Aveirense Carlos Capela / Bruno Rodrigues, que apesar de alguns protestos dos bancos, na nossa opinião não justificados, foi uma dupla complacente com os mesmos e tiveram um critério uniforme disciplinar, sendo o seu principal problema o demasiado diálogo com os atletas em campo.

Nota Neste encontro não se entende a (não) actuação do delegado ao jogo, permitindo sistematicamente que dois elementos dos bancos, (por vezes 3 ), estivessem sistematicamente de pé a dar instruções.

O Banhadas Andebol

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Nomeações – EHF – 2012 / 2013 - XIV

Novas nomeações da EHF para as provas Europeias de Clubes, abrangendo Delegados e Árbitros. Parece que o Portal da FAP se esqueceu…

Delegados

João Costa - Foi nomeado, para o encontro da 2.ª Mão dos 1/8 Final da EHF CUP Feminina, que se disputa entre o Grupo Asfi Itxako Navarra (Espanha) e o Cankaya Bel. Anaka Spor K. (Turquia), em Espanha no dia 09/10-02-13.

Árbitros

Duarte Santos / Ricardo Vieira – Foram nomeados para dirigir o encontro da 1.ª Mão dos 1/8 Final da Challenge CUP Masculina, que se disputa entre o Drammen HK (Noruega) e o HC Izvidac (Bósnia Herzegovina), na Noruega em 16-02-13.

Daniel Martins / Roberto Martins – Foram nomeados para dirigir o encontro da 1.ª Mão dos 1/8 Final da CUP Winner’s CUP Feminina, que se disputa entre o Stabaek Handball (Noruega) e o Issy Paris Handl (França), na Noruega no dia 03-02-13.

Daniel Freitas / César Carvalho – Foram nomeados para dirigir o encontro da 2.ª Mão dos 1/8 Final da CUP Winner’s CUP Feminina, que se disputa entre o Balonmano Bera Bera  (Espanha) e o Vistal Laczpol Gdynia (Polónia), em Espanha no dia 10-02-13.

Aos nomeados endereçamos os nossos parabéns, e os desejos de que tudo corra pelo melhor.

O Regras

Informação - Clubes - Diversa

BATALHA AC
MODICUS
FERMENTÕES
GC ODIVELAS
O Noticias

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Campeonato do Mundo Espanha 2013 – XXIII

23.º CAMPEONATO DO MUNDO SENIORES MASCULINO

Em mais um dia descanso, após terem terminado os jogos relativos aos 1/8 e 1/4 Final do 23.º Mundial de Seniores Masculinos, que está a decorrer em Espanha até ao dia 27 de Janeiro de 2013. Efectuamos mais breve crónica sobre o mesmo.

Mais uma vez se refere a importância de se informar (no nosso entender) que Portugal está representado nesta prova pela dupla de árbitros da IHF Eurico Nicolau / Ivan Caçador, e que após terem dirigido 4 jogos na Fase Preliminar, cuja descriminação efectuamos na anterior crónica, apenas dirigiram mais um encontro, este relativo aos 1/8 Final o Croácia / Bielorrússia, e estiveram como suplentes Brasil / Rússia igualmente relativo aos 1/8 Final.

Ao não serem nomeados para nenhum encontro dos 1/4 Final nem como suplentes, pode ter várias leituras, nós iremos pela mais positiva, pois entendemos a sua não nomeação, estará relacionada com os jogos futuros (ficam a faltar apenas 4 jogos), e esperamos vê-los a dirigir alguns desses encontros o que seria notável. Mas também, temos a consciência de que existem neste Mundial duplas “protegidas”, o que poderá prejudicar a dupla Portuguesa, pois algumas das actuações que temos observado parecem feitas de “encomenda”, refira-se que lamentavelmente ainda não vimos a dupla Nacional, e sobre isso nos “penitenciamos”.

Resultados
1/8 Final – em Barcelona e Saragoça.
Alemanha 28 – 23 Macedónia
Brasil 26 – 27 Rússia
Islândia 28 – 30 França
Dinamarca 30 – 23 Tunísia
Eslovénia 31 – 26 Egipto
Sérvia 20 – 31 Espanha
Hungria 27 – 19 Polónia
Croácia 33 – 24 Bielorrússia
 
Apurados para os 1/4 Final como seria de prever, apenas equipas Europeias. Onde seis dos apurados (Dinamarca, Croácia, Espanha, Eslovénia, Alemanha e Hungria) estão inseridos nos 8 primeiros lugares do Euro 2012 na Sérvia. A Sérvia vice Campeã da Europa e a Macedónia 5.ª Classificada no Euro 2012, não se qualificaram, surgindo em seu lugar a França, que tinha sido a grande desilusão do Euro e a Rússia, provavelmente a equipa mais fraca dos 1/4 Final. Dizer ainda que observamos uma extraordinária exibição da equipa do Brasil, cuja evolução tem sido notável, e não merecia (no nosso entender) sair desta forma da prova.

1/4 Final – em Barcelona e Saragoça.
Dinamarca 28 – 26 Hungria
França 23 – 30 Croácia
Rússia 27 – 28 Eslovénia
Espanha 28 – 24 Alemanha
 
Quem organiza têm muitas vantagens, e os interesses que se “jogam”, são muito grandes, pois quem olhar para o resultado da Espanha diante a Alemanha, não dirá as dificuldades porque passou a equipa, nem as decisões tomadas em nítido prejuízo da equipa Alemã. Um outro resultado que chama a tenção foi a difícil vitória da nossa conhecida Eslovénia diante a Rússia, a vitória da Dinamarca não sofre contestação. A França volta a claudicar, desta vez diante uma Croácia que está a efectuar uma prova sensacional de todos os pontos de vista, e se afirma como um dos grandes candidatos á vitória no Campeonato. Com o términus dos 1/4 Final ficaram também definidas as classificações do 5 ao 8 lugar.

Calendário
1/2 Final – Barcelona.
Dia 25-01-13
Espanha – Eslovénia (19H15)
Dinamarca – Croácia (21H30)
 
3/4 Lugar - Barcelona
Dia 26-01-13

Final – Barcelona
Dia 27-01-13

Em Barcelona estes encontros serão disputados no Palau Sant Jordi, que acolheu o Torneio de Andebol dos Jogos Olímpicos de 1992 com uma lotação de 16.500 lugares.

Horas Locais

ARGÉLIA VENCE PRESIDENT’S CUP (17.º AO 24.º LUGAR)
“Na President´s CUP, se um encontro terminar com uma igualdade, o vencedor será decidido através de lançamentos de 7 metros, não existindo os normais prolongamentos”. E Foi que se verificou no encontro que decidiu os lugares 19.º e 20.º,

Resultados da President’s CUP
23/24 - Chile 32 – 23 Austrália
21/22 – Montenegro 27 – 30 Coreia do Sul
19/20 – Qatar 30 – 33 Arabia Saudita
17/18 – Argentina 23 – 29 Argélia
 
Classificação Final – 5.º Alemanha, 6.º França, 7.º Rússia, 8.º Hungria,9.º Polónia, 10.º Sérvia, 11.º Tunísia, 12.º Islândia, 13.º Brasil, 14.º Bielorrússia, 15.º Macedónia, 16.º Egipto, 17.º Argélia, 18.º Argentina, 19.ºArabia Saudita, 20.º Qatar, 21.º Coreia do Sul, 22.º Montenegro, 23.º Chile e 24.º Austrália.

Transmissões

A Sport TV (2, 3 e 4), Transmitirá os 4 encontros em directo.

O Noticias

Informação - Clubes - Diversa

SALGUEIROS 08
O Noticias

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Campeonato do Mundo Qatar – 2015 - II

O Mundial 2013 que se está a disputar em Espanha, ainda não terminou, mas já definiu a distribuição dos lugares a atribuir a cada Continente, no próximo Mundial a disputar em 2015 no Qatar.

Segundo as Regras estabelecidas pela IHF, cada Continente tem direito a 3 lugares nos Mundiais de Seniores (excepto a Oceânia, que apenas tem direito a um lugar). Assim estes 13 lugares são conhecidos como “obrigatórios”.

Falta portanto a atribuição de 11 lugares para se completar o número de participantes estabelecido, para um Mundial de Seniores que é de 24:

  • Um Para Qatar – País Organizador.
  • Um Para o Campeão em Titulo - Será Europeu
  • Nove ”por mérito” – Nove lugares são atribuídos aos Continentes das equipas que terminarem nos nove primeiros lugares no último Mundial.
Na presença dos resultados já verificados no Mundial de 2013 em Espanha, os 10 primeiros Países serão Europeus, deste modo a distribuição dos participantes no próximo Mundial de 2015 será a seguinte:

13 Países da Europa (Campeão + 9 “mérito” + 3 “obrigatórios”)
4 Países da Ásia (Organizador + 3 “obrigatórios”)
3 Países de África (3 “obrigatórios”)
3 Países da Panamérica (3 “obrigatórios”)
1 País da Oceânia (1 “obrigatórios”)
(Fonte Mundo Handball)

O Noticias

Formação - I

FORMAÇÃO - ALGARVE
O Noticias

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Crónica de Fim de Semana – 13 – 2011 / 2012 - III

Crónica de fim de semana dedicada à PO04, que regressou ao seu ritmo normal (Fraca competitividade), com a jornada a ser disputada nas duas zonas.

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.
Zona Norte
14.ª Jornada
Águas Santas 34 - 18 Alavarium
SC Espinho 32 - 32 ABC
São Bernardo 32 - 23 FC Gaia
AD Sanjoanense 26 - 29 AC Fafe.
FC Porto 28 - 28 Xico Andebol
Boavista 32 - 39 Ismai
Isento - São Mamede

Dois empates são o destaque desta jornada, em especial o empate verificado em Espinho onde a equipa do SC Espinho, obteve uma excelente igualdade diante o líder isolado da prova, num jogo de grande equilíbrio, com os locais a terminarem os primeiros 30 minutos no comando do marcador (17-16), de salientar que foram os primeiros pontos cedidos pelo ABC, e que este encontro foi o único a ter relatório disciplinar. O Xico Andebol na sua deslocação para defrontar o FC Porto, obteve igualmente uma excelente igualdade, também num encontro equilibrado, este encontro tem a curiosidade de ser o jogo desta Zona com o menor número de espectadores. Os restantes resultados encontram-se dentro do previsível. De destacar nesta Zona o grande equilíbrio entre as equipas do 3.º ao 9.º lugar, onde na nossa opinião poder-se-á discutir um dos lugares de apuramento, embora continuemos a afirmar que o nível de competição é muito baixo. Assim a classificação ficou assim ordenada: - ABC sem derrotas (38 pontos), seguido pelo FC Porto (34 pontos), São Bernardo, Xico Andebol e Ismai (31 pontos), Águas Santas (30 pontos), AC Fafe (27 pontos), FC Gaia e SC Espinho (25 pontos), no oposto o Alavarium (13 pontos) que continua a ser a única equipa apenas com derrotas.

Zona Sul
10.ª Jornada
Passos Manuel 15 - 34 Benfica
GS Loures 36 - 23 Ginásio Sul
Alto Moinho 20 - 29 Sporting
Paço Arcos 23 - 31 Juventude Lis
Belenenses 38 - 20 Benavente

Jornada sem história, com os resultados a serem na prática os previsíveis, sendo destacar, tal como na Zona Norte, o baixo nível de espectadores, nesta prova, onde a assistência é praticamente os familiares dos atletas e pouco mais, no entanto um registo poisito será sempre de salientar a completa ausência de relatórios disciplinares, com todas as equipas a confirmarem os resultados registados na 1.ª volta. No entanto, alguns factos deverão ser analisados. O Benfica confirmando a boa prova que tem vindo a efectuar derrotou o Passos Manuel com um resultado deveras expressivo, registando ao intervalo um resultado de 18-3, o que vem confirmar a completa ausência de uma competitividade interessante para uma prova designada de 1.ª Divisão, e a estranheza de o Sporting apenas apresentar 12 jogadores inscritos no boletim de jogo. Apesar de ainda estarmos na 1.ª jornada da 2:ª Volta, os candidatos aos dois lugares apuramento são apenas três (Benfica, Sporting e Belenenses). A classificação ficou assim ordenada: - O Benfica comanda invicto (30 Pontos), Sporting (28 pontos), Belenenses (26 pontos), Juventude Lis (22 pontos), Passos Manuel e Alto Moinho (20 pontos), na cauda continua a estar o Ginásio Sul (11 Pontos) sem vitórias.

O Noticias

Informação - Clubes - Diversa

JAC-ALCANENA
O Noticias

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Crónica de Fim de Semana No Feminino – 11 – 2012 / 2013

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino.
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase
2.ª Jornada
Maiastars 25 - 31 Madeira SAD
Juventude Mar 21 - 32 CS Madeira
3.ª Jornada
Maiastars 20 - 31 CS Madeira
Juventude Mar 15 - 36 Madeira SAD
12.ª Jornada
Passos Manuel 24 - 31 JAC-Alcanena
Juventude Lis 25 - 21 João Barros
Alavarium 40 - 25 Colégio Gaia

Entre alguns jogos adiados e a realização de jogos em atraso, a grande surpresa da jornada ocorreu no derby de Leiria com a Juve Lis a derrotar o candidato ao título Colégio João de Barros. O Colégio João de Barros parece que sentiu a derrota da semana passada e efectuou uma exibição decepcionante. Defensivamente, a equipa este uns furos bem abaixo do habitual e faltou força anímica. Naturalmente que a ausência da Guarda-redes Carolina Costa marcou também este jogo. E este vai ser um problema para Paulo Félix. Bárbara Teixeira decidiu abandonar a modalidade e ficou apenas Carolina Costa. O Colégio João de Barros contratou, para suprir essa ausência, Vânia Vieira mas está longe do que uma equipa que luta para o título necessita. Quem aproveitou bem estas debilidades foi a Juve Lis que fez uma das suas melhores exibições desta época. Patrícia Mendes e Inês Silva não tremeram na hora de rematarem à baliza e a baliza leiriense esteve sempre muito bem guardada, para desespero da formação das Meirinhas. A Juve Lis começa a habituar-se a vencer o Colégio João de Barros e vai encurtando distâncias que separam os dois clubes. Poderá a Juve Lis ser candidata ao título? Não cremos. Mas é claramente uma das 4 melhores equipas portuguesas e este resultado comprova isso mesmo.

O Alavarium contínua invencível. Desta vez a vítima foi o Colégio de Gaia num jogo que foi um pesadelo para a equipa de Paula Castro. Ao intervalo o Colégio de Gaia perdia por 25-9! Mau demais para ser verdade numa equipa que começou muito bem o campeonato e vai em autêntica queda livre. Vanessa Silva é a melhor lateral direita do campeonato, Helena Soares uma das melhores pivots mas Fernanda Carvalho não parece estar numa boa forma e a Guarda-redes Ana Rita Costa idem. A falta de atitude demonstrada em Aveiro deve ser motivo de reflexão numa equipa que já foi um dos grandes do andebol português. O Alavarium mostrou o seu grande momento. Com Ana Seabra no banco, já ganhava por 10 golos a meio da primeira parte, num ritmo muito forte. Mariana Lopes foi a marcadora de serviço e também destaque para os 5 golos de Rita Alves que regressa após lesão. A equipa de Aveiro tem já 3 pontos de vantagem sobre o Madeira Sad e 5 sobre o Colégio João de Barros mas não nos podemos esquecer que este campeonato se decide nos play-off, embora as posições desta primeira fase possam ser determinantes para os emparelhamentos.

O JAC foi vencer a Lisboa um Passos que fez uma boa exibição e vendeu cara a derrota. Cátia Santos voltou a mostrar que é a mais consistente jogadora da sua equipa nesta época mas é importante destacar mais uma boa exibição de Joana Pereira, uma jogadora que começa a revelar-se esta época como um bom valor. O Passos jogou sem Inês Santos, por lesão e esteve bastante bem, mas Suaré não rende o que se espera dela e as suas Guarda-redes estão muito abaixo do que é aceitável para uma Primeira Divisão. Quanto ao JAC, continua sem Neuza Valente e continua a ganhar. Defensivamente, a equipa esteve mal mas desta vez contou com uma óptima exibição de Adriana Laje, uma pivot muito promissora e com características muito interessantes. Claro que sem Neuza, quem também se destacou foram as suspeitas do costume: Vanessa Oliveira e Patrícia Rodrigues. A equipa de Alcanena já é 5ª e confirma aquilo que vínhamos dizendo que mal o calendário se tornasse mais acessível e íamos ver a equipa a subir. Excelente performance sem Neuza.

O Madeira Sad passeou pelo continente. No bom sentido da expressão já que fez exibições muito convincentes. No Sábado, cilindrou o Maiastars embora a primeira parte tenha sido bastante equilibrada. Mas na segunda parte, a sua defesa esteve intratável, permitindo apenas 4 golos às maiatas e saindo muito rápido para contra-ataques, sobretudo Cláudia Aguiar uma das melhores portuguesas nessa matéria. Ana Andrade fez um jogo sólido e esta é uma jogadora fundamental para que o Madeira eleve os seus níveis de jogo. O Maiastars aguentou bem na primeira parte, mas na segunda foi esmagado, além de que a equipa, a partir do momento em que a distância se alargou pareceu pensar muito mais no jogo com o Sports Madeira do dia seguinte. 12 Golos para uma equipa como o Maiastars é muito, muito mau e nada pode servir de desculpa, nem mesmo um jogo no dia seguinte que, afinal de contas, nem correu como o esperado.

No Domingo, o Madeira Sad venceu categoricamente a Juve Mar num jogo de sentido único. Equipas com objectivos diferentes num jogo muito pouco interessante por força desse equilíbrio. Na formação de Paulo Martins, Teresa Santos teve bons apontamentos, enquanto Renata Tavares rubricou uma grande exibição, mostrando porque é a melhor pivot portuguesa. Por lapso, na semana passado, dissemos que Renata Tavares era a melhor jogadora portuguesa quando o que queríamos dizer é que é a melhor pivot portuguesa, a léguas de todas as outras.

Juve Mar que, no Sábado, ficou aquém do esperado diante do Sports Madeira. A equipa falhou na recuperação defensiva, nunca conseguindo parar as transições rapidíssimas das madeirenses. Andreia Martins fez um óptimo jogo e Ana Couto teve bons apontamentos, mas quando não se consegue correr para trás, está-se condenado a perder contra equipas como o Sports Madeira. A diferença de plantel não é assim tão grande, mas o ritmo de jogo é enorme. Sara Gonçalves parecia vir num foguetão e atrevemo-nos a considera-la a melhor jogadora do campeonato até ao momento e Cláudia Farinha começa a subir de forma e a aproximar-se do óptimo rendimento que teve na época passada.

Por último, no Domingo, esperava-se muito equilíbrio no Maiastars- Sports Madeira. Mas tal não aconteceu. As madeirenses dominaram do princípio ao fim, mostrando a sua subida de forma, num jogo muito importante contra um adversário directo na luta pelos play-off. Destaque para a Guarda-redes Jéssica Ferreira que assinou mais uma grande exibição. Não será coincidência que a subida de rendimento do Sports Madeira coincida com o início de competição desta jovem Guarda-redes. Não temos problemas em considerar Jéssica Ferreira, uma das 3 melhores Guarda-redes do campeonato, juntamente com Isabel Góis e Diana Roque. Neste encontro, Maria Rodrigues mostrou toda a sua capacidade ofensiva e, como sempre, Sara Gonçalves.

O Maiastars perdeu um encontro importante e foi gritante a sua falta de soluções ofensivas perante o 6X0 madeirense. A equipa não tem soluções de rematadoras e a única que tem (Renata Pereira) José Carlos Ribas prefere coloca-la a pivot. Estranho? Do autêntico naufrágio salvou-se Ana Silva que fez um jogo extraordinário, remando contra a corrente. O Maiastars tem 4 pontos de vantagem sobre o 9º lugar, mas tem que melhorar muito em relação a este fim-de-semana não vá correr o risco de falhar os play-off.

Para a semana, temos jornada dupla. 12 Jogos, muito andebol e vamos ver que equipas têm pernas para aguentar melhor esta jornada dupla.

Críticos Femininos

domingo, 20 de janeiro de 2013

Crónica de Fim de Semana – 22 – 2012 / 2013 – I


Crónica da PO01, que regressou a efectuar uma jornada completa, com a transmissão de vários jogos online, e três transmissões em canais, passando de uma situação de “miséria”, para um possível “excesso”, pois temos fortes dúvidas de que a coincidência de horários não seja penalizadora, não só em termos de angariação de publicidade, pois existe uma completa diluição de adeptos pelas diversas opções, como do número de espectadores nos próprios pavilhões.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
19.ª Jornada
Belenenses 25 -
28 Avanca
Xico Andebol 32 - 25 Camões
AC Fafe 20 -
38 Sporting
FC Porto 33 - 21 Águas Santas
ABC 30 - 21 SC Horta
Benfica 40 – 20 Madeira SAD

A grande surpresa da jornada, verificou-se no Restelo onde se realizou o Belenenses / Avanca, com uma excelente vitória da equipa da AA Avanca. Foi um encontro de emoções, com um equilíbrio até aos 17 minutos (9-9) para a equipa de Belém se adiantar no marcador e atingir o intervalo a vencer por 16-13. No entanto no segundo período de jogo onde se verificou uma grande melhoria da eficácia do guarda redes do Avanca, a equipa da região de Aveiro com uma excelente reacção obtém uma igualdade a 20 golos quando estão decorridos cerca de 41 minutos de jogo, que coincide com uma “branca” da equipa do Belenenses, que após ter marcado o seu 20.º golos aos 40 minutos, só o volta a fazer aos 50 minutos, período em sofre um parcial de 5/0, e em que a AA Avanca assume em definitivo o comando do jogo (24-21), aos 55 minutos registou-se a maior diferença do jogo e a favor da equipa visitante 28-23. O Belenenses, ainda não concretiza um livre de 7 metros por Rui Silva, e não aproveitou os minutos ficais em jogo em superioridade numérica. Na equipa dos azuis de Lisboa, notou-se nitidamente a falta de E. Semedo na 1.ª linha, onde Edgar Landim apesar dos seus 9 golos e ser o melhor marcador da equipa é insuficiente, pois apenas Tiago Miranda o acompanha (7 golos), e uma completa ineficácia da sua 2.ª linha (30%), foi uma péssima estreia do novo técnico. Na AA Avanca, destaque para o seu guarda redes Luís Silva (44% de eficácia), bem acompanhado por João Vilar (9 golos) e Pedro Maia (7 golos). Em Fafe disputou-se o AC Fafe / Sporting, que terminou com a expressiva vitória da equipa do Sporting, que assim deu continuidade ao bom jogo que tinha efectuado na 4.ª Feira. Foi o um jogo de sentido único, com os 30 minutos iniciais verdadeiramente “diabólicos” basta dizer que aos 17 minutos de jogo a equipa de verde já vencia por 17-3, com 8 golos em acção de contra ataque, e aos 20 minutos o marcador situava-se num confortável 20-4, o intervalo chegou com o marcador a assinalar 23-7, a favor do Sporting. Nos segundos 30 minutos o cariz do jogo não se alterou muito, com a equipa lisboeta a continuar a fazer um bom jogo e a marcar o ritmo do encontro, fazendo desta vez uma completa gestão do plantel, dando tempo de jogo a toda a gente, inclusive a Muresan, e utilizou os três guarda redes que inscreveu (todos com uma boa eficácia) assinalando-se o regresso á competição de Ricardo Correia após lesão. No Fafe, regista-se o excesso de falhas técnicas (21) com o jovem José Santos a cometer 6, Luís Nunes (3 golos) está completamente fora de forma, Mário Pereira (5 golos) foi o seu melhor marcador. Na equipa do Sporting os pontas Pedro Solha (8 golos) e Pedro Portela (7 golos) muito bem acompanhados pelo pivot Bruno Moreira (6 golos), são os seus destaques pela positiva. No Flávio Sá Leite, disputou-se o ABC / SC Horta, e um dos grandes interesses deste encontro era verificar a reacção da equipa bracarense ao “desaire” sofrido na última 4.ª feira, e o ABC respondeu de uma forma eficaz e contundente vencendo com uma margem confortável, comandando o marcador do primeiro ao último minuto, não dando quaisquer hipóteses aos Insulares do SC Horta, que estranhamente apenas apresentaram 11 jogadores. De salientar que no ABC, Bruno Dias (42% de eficácia) o único guarda redes utlizado pelos minhotos esteve muito bem, sendo muito bem acompanhado por José Pedro Coelho (9 golos) e melhor marcador da equipa. NO SC Horta apenas Afonso Almeida (6 golos) esteve próximo do seu valor assim como Rui Barreto apesar de só ter concretizado 3 golos. Em Guimarães disputou-se o Xico Andebol / Camões, que tal como se previa terminou com a clara vitória da equipa Capital Europeia do Desporto, embora a equipa do Camões ainda tenha dado uma réplica positiva até cerca dos 20 minutos de jogo (10-8). De lamentar o baixo número de espectadores presentes, no Xico Andebol o marcador de serviço desta vez foi Daniel Santos com 8 golos, enquanto do lado da equipa liceal o “suspeito” do costume João Oliveira foi o melhor marcador da equipa com 6 golos. FC Porto e Benfica, venceram sem quaisquer dificuldades os seus adversários respectivamente o Águas Santas e o Madeira SAD. A 5 jornadas do fim desta fase do campeonato e após a conclusão desta jornada a classificação ficou assim ordenada: 1.º FC Porto (52 pontos – 1 jogo), 2.º Benfica (51 pontos – 1 jogo), 3.º Sporting (45 pontos – 1 jogo), 4.º ABC (43 pontos), 5.ºÁguas Santas (42 pontos), e 6.º’s Madeira SAD e SC Horta (34 pontos – 2 jogo), continua em último lugar o CDE Camões (18 pontos – 1 jogo) apenas com derrotas.

Benfica 40 – 20 Madeira SAD

Na Luz, num pavilhão com pouco publico, assistiu-se a um encontro completamente incaracterístico, onde nos primeiros 30 minutos apenas existiu uma equipa a do Benfica, que “cilindrou completamente a frágil equipa Madeirense onde nem o experiente guarda redes Telmo Ferreira com algumas boas intervenções conseguia disfarçar as grandes dificuldades competitivas por que está a passar a sua equipa. O Benfica com boas acções defensivas e alguns contra ataques bem finalizados, e com um ataque com soluções foi construindo o resultado que aos 22 minutos se cifrava em 17-2 a seu favor, com a equipa Madeirense a estar 16 minutos sem concretizar uma única ocasião de golo. Neste período Cutura foi dos melhores jogadores encarnados, com excelente leitura de jogo. A partir dos 22 minutos o técnico do Benfica iniciou uma autêntica gestão do Plantel, utilizando até ao fim a maioria dos seus jogadores, pois apenas Inácio do Carmo não foi utilizado. Nos segundos 30 minutos e com o resultado já resolvido (faltava saber apenas o diferencial final) o Benfica permitiu uma reacção positiva da equipa insular, mas apenas isso, pois pensamos que o banco dos madeirenses foi pouco interventivo, e com esta postura dificilmente disputará a Fase Final integrado no Grupo “A”. No Benfica de destacar a acção mais uma vez de Vicente Alamo (52% de eficácia), e prestação de Antonio Areia (8 golos) e José Costa (7 golos), nunca esquecendo a prestação de Cláudio Pedroso com inúmeras assistências, Carlos Carneiro mais uma vez se esquece que o aAndebol é uma modalidade colectiva. No Madeira SAD Gonçalo Vieira (3 golos), esteve “ausente” do jogo e Diogo Gomes com 6 golos foi o melhor marcador da equipa. Dirigiu o encontro a dupla Internacional de Leiria composta por Roberto Martins e Daniel Martins, que apesar de ter um encontro fácil de dirigir, teve em Daniel Martins um árbitro completamente exagerado em termos disciplinares, não acompanhando critério praticado pelo seu parceiro de dupla.

FC Porto 33 – 21 Águas Santas

No Dragão Caixa, mais uma vez bem composto de publico o FC Porto defrontou o Águas Santas, num jogo que se previa equilibrado, mas era apenas previsão, pois rapidamente a equipa do FC Porto dissipou todas as duvidas e aos 17 minutos de jogo já vencia por 9-5, chegando aos 30 minutos de jogo com o resultado em 16-10, fruto de uma dinâmica de jogo e de uma forte estrutura defensiva, e com excelentes acções de ataques rápidos e de contra ataque, por sua vez a equipa da Maia ia desperdiçando oportunidades e perdendo ataques por maus passes e má preparação das acções, nunca sabendo aproveitar as situações de superioridade numérica. Nos segundos 30 minutos, o Águas Santas entrou muito mal e em 8 minutos apenas concretizou um golo, chegando-se aos 38 minutos com o resultado em 20-11, e para agravar a situação Marco Sousa é desqualificado aos 50 minutos (desqualificação que na nossa opinião é um autêntico exagero), quando o resultado já se encontrava em 27-16 a favor do FC Porto, iniciando então a equipa de azul uma autêntica gestão do plantel, dando minutos de jogo aos jovens que estavam inscritos no boletim de jogo. A equipa da Maia, foi uma caricatura de si própria, nunca se entendendo, e apenas Jorge Sousa (3 golos) e Nuno Pimenta (5 golos) estiveram positivos. No FC Porto de referir a excelente dinâmica defensiva, a grande forma em que se encontra Gilberto Duarte (6 golos) e Wilson Davyes (4 golos), com Hugo Laurentino (que só actuou no 1.º tempo) a chegar aos 41% de eficácia. O Jogo foi dirigido pela dupla Internacional de Braga constituída por Daniel Freitas / César Carvalho, que efectuaram uma fraca exibição, com uma critério disciplinar que não se entende, mal na Lei da Vantagem, e dando a sensação de que o jogo Passivo era marcado a pedido, Daniel Freitas, deve lembrar-se de que o jogo é dirigido por dois árbitros e interferir menos na zona de acção do seu colega.    

O Banhadas Andebol