gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal Campeão Europeu após vencer a Lituânia 25-24 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal vence Japão por 34-26 e fica em 7.º Lugar - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Mundial Sub 21 Masculino – 2015 - II

Vai disputar-se em Espanha de 9 a 11-01-15 o Grupo 7 do Torneio de Apuramento Europeu (onde Portugal está inserido) para o Mundial de Sub-21 Masculino, que vai decorrer de 19 de Julho a 2 de Agosto de 2015 no Brasil, que será disputado no Estado de Rio Grande do Sul, e na prática servirá como ensaio para os jogos Olímpicos que vão decorrer naquele país em 2016, onde face á idade dos praticantes nesta prova, é muito provável que alguns estejam novamente no Brasil.  
A europa tem direito a um total de onze (11) equipas no evento, estando incluídas já a Dinamarca (Campeã Mundial em titulo), Alemanha (Campeã da Europa Sub-20 e a Suécia (Medalha de prata no Campeonato da Europa de Sub-20). 
 
As restantes oito (8) vagas serão obtidas através da disputa dos torneios de qualificação, que serão disputados por 30 Países. 
 
Foram 6 grupos de 4 equipas, e 2 grupos de 3 equipas, sendo apurado somente o vencedor de cada grupo. 
 
Grupo 7 – Será disputado em Espanha (Oviedo) 
 
Calendário
Dia 09-01-15
Ucrânia – Espanha (16H00)
Dia 10-01-15
Portugal – Ucrânia (16H00)
Dia 11-01-15
Espanha – Portugal 
 
Inicia-se um estágio dos Juniores “A” no dia 4 de Janeiro de 2015, que se prolongará até ao dia 11-01-15, ou seja engloba toda a competição relativa ao Grupo de Qualificação, e ainda um jogo de preparação no dia 06-01-15 com Israel em Guimarães. Consideramos com um grau de enorme dificuldade o apuramento de Portugal, mas existe sempre uma esperança, vamos acompanhados com a mesma. 
 
Lista dos convocados – Sem comentários 
O Formador

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Torneio Internacional Handbal Dagen - 2014

BENFICA PERDE NA FINAL DO TORNEIO INTERNACIONAL
 
Disputou-se na Holanda a 27.ª Edição do torneio do Limburggse Handbal Dagen, que é um torneio disputado em 3 dias mas com a realização de 5 jogos, e que este ano contou com presença da equipa do Benfica (que repete a sua presença de 2010), depois de já terem participado no mesmo o Madeira SAD (2005), FC Porto (2009 e 2012), ABC (2011), e Águas Santas em 2013, com as equipas do FC Porto, do Benfica e do Águas Santas, a averbarem vitórias no torneio. O Torneio disputa-se nos dias 27 a 29 de Dezembro de 2014.  
A curiosidade, de a equipa Portuguesa perder pela diferença mínima, com uma equipa a quem tinha vencido na 1.ª Fase do Torneio.
 
O Benfica ficou incluído no Grupo “A”
 
Grupo “A”
Benfica 29 – 17 Kuwait (Kuwait)
Targos Bevo (Holanda) 27 – 24 Benfica
Permskie Medvedi (Russia) 25 – 37 Benfica

Participaram ainda no torneio as equipas do OCI Lions (Holanda), Metaloplastika Sabac (Sérvia) Talant Plzen (República Checa) e Kehra (Estónia).

1/2 Final
Benfica 34 – 15 Kehra Horizon
OCI Lions 28 – 31 Permskie Medvedi
3/4 Lugar
OCI-Lions 25 – 23 Kehra Horizon
Final
Permskie Medvedi 33 – 32 Benfica 
 
Outros Prémios 
(Fonte site da organização)
Melhor Marcador – Igor Soroka (44 golos) Permskie Medvedi
Melhor Guarda-redes – Olek Sander (Permskie Medvedi
Melhor Atacante – Elledy Semedo (Benfica)
Melhor Defensor – Yevgeny Buinenko (Kehra Horizon)
 
O Noticias

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Selecção Nacional “A” - Estágio em Pinhel – IV

3.º JOGO - PORTUGAL EMPATA NOVAMENTE COM A ROMÉNIA 
Na continuação do estágio de preparação e de observação da Seleção “A” de Portugal, que decorreu integrado no que se designou por Torneio “Inter Municipal Vale do Coa”, nos dias 27,28, e 29 de Dezembro do ano corrente. Termina hoje com o seu terceiro encontro, e nova igualdade com a equipa Romena. 
Portugal 27 – 27 Roménia
 
Jogo disputado em Figueira de Castelo Rodrigo, com o seu pavilhão a registar (tal como nos anteriores jogos), uma excelente moldura humana (Pavilhão cheio), apesar de as condições climatéricas não serem nada convidativas. Reafirmamos que Portugal voltou a defrontar uma equipa romena que na realidade se pode dizer de segunda linha, pois como é do conhecimento geral, não apresentou nenhum dos atletas que jogam fora do País. Com o seu técnico a preparar os jogos, que irá disputar na fase de Qualificação 1 do Europeu de 2018 com a Itália. O Jogo de hoje, a igualdade será provavelmente lisonjeira para a equipa Portuguesa, onde Gilberto Duarte, João Ferraz, Pedro Seabra e Telmo Correia não foram utilizados. Portugal que até iniciou a partida bem , com uma defesa mais coesa e um ataque mais calmo, mais pensado e mais ponderado chegou a desfrutar de uma vantagem de 5 golos aos 18 (12-17) e aos 19 minutos (13-8), para depois “parar no tempo” e estar cerca de 7 minutos sem marcar e sofrendo um parcial de 4-0, mesmo assim ainda chegou a intervalo na frente do marcador (14-13). Mais uma vez as falhas nos livres de 7 metros onde apenas Tiago Rocha, esteve no seu normal e mostrou a evolução como atleta que têm tido na equipa Polaca onde se encontra, juntando-se as precipitações no ataque com várias falhas na receção e no passe, onde se passou do planeado ao individual, e de cada vez que os Romenos alteravam o sistema defensivo, Portugal ficava, como se costuma dizer “às aranhas”. Com o marcador a registar sucessivas igualdades, até que a equipa Romena, passa para a frente do marcador pela primeira vez, cerca dos 39 minutos (17-16), para voltar a fazê-lo aos 54 minutos (24-23), e aos 28 minutos e 30 segundos vencia por 27-26, com a igualdade a ser conseguida por Pedro Portela quase de seguida. De registar neste encontro o golo direto conseguido por Alfredo Quintana cerca dos 41 minutos. Tiago Rocha com 7 golos foi o melhor marcador da equipa Portuguesa. Em Relação aos romenos nunca fizemos referências, mas teremos de salientar dois dos guarda-redes apresentados Adrian Tenghea e Stefan Grigoras, que possuem excelentes qualidades para o lugar e ainda o lateral direito Denis Grigoras, que apesar de não ser o elemento de maior estatura da 1.ª linha Romena é possuidor de um excelente remate e de um bom jogo exterior. Jogo dirigido pela dupla aveirense constituída por Ramiro Silva e Mário Coutinho, que tiveram uma atuação, digamos patriótica. Com falhas graves na falta do atacante, e nas violações da área por parte dos atacantes, e sem critério na sanção progressiva. Esperava-se mais da dupla com maior experiência que foi nomeada para estes jogos.
 
Poderíamos falar muito sobre as nomeações para estes jogos, pois não se entendem e não seguiram um critério coerente, com uma dupla do nível 4 a surgir nomeada para o último jogo. Se a ideia era “dar formação e experiência” não se entende a nomeação do último dia. Se era premiar duplas ainda se entende menos, se era dar formação, questiona-se e onde estavam os formadores. Quem eram e o que faziam. E repetimos que na nossa opinião, este tipo de atuação de quem nomeia, não prestigia certamente a modalidade, pois não é com este tipo de nomeações que se criam bases sólidas de apoio. 
 
Sobre o conteúdo da circular n.º 12 do CA, depois de assistirmos a estes encontros, e estando como delegado aos mesmos um elemento do próprio CA, só têm uma solução para bem da modalidade até porque as principais provas só recomeçaram em Janeiro de 2015, fazer nova circular, sobre o tema evitando-se estas “lamentáveis interpretações”
 
Agora ficaremos a aguardar a nova convocatória, para o torneio do Qatar e informações sobre o mesmo conforme foi dito e escrito no sitío da Federação. 
 
Resultados
Dia 27-12-14
Portugal 23 – 23 Roménia
Dia 28-12-14
Portugal 27 - 26 Roménia
Dia 29-12-14
Portugal 27 – 27 Roménia

O Noticias

domingo, 28 de dezembro de 2014

Selecção Nacional “A” - Estágio em Pinhel – III

2.º JOGO - PORTUGAL VENCE A ROMÉNIA

Na sequência do estágio que está a decorrer e que serve de preparação da Seleção “A” de Portugal, integrado no que se designou por Torneio “Inter Municipal Vale do Coa”, que decorre nos dias 27,28, e 29 de Dezembro do ano corrente. Termina o seu segundo encontro com uma vitória pela diferença mínima. 
Portugal 27 – 26 Roménia
 
No pavilhão Municipal da Mêda, que tal como na véspera em Pinhel, se encontrava com uma extraordinária moldura humana (Pavilhão completamente cheio), apesar de as condições climatéricas não serem convidativas., Portugal voltou a defrontar e repetimos uma equipa romena que na realidade se pode dizer de segunda linha, pois não apresentou nenhum dos seus atletas que jogam fora do País, como erradamente alguns OCS informam nos seus artigos de hoje, O Jogo de hoje teve várias alterações em relação ao jogo anterior, com Portugal a utilizar Pedro Seabra e Nuno Grilo que ontem não cumpriram um segundo de jogo, e a iniciar o encontro com Telmo Ferreira na baliza, os romenos por sua vez iniciaram com um melhor conhecimento da equipa portuguesa e tiveram excelentes momentos de ataque planeado. Na equipa nacional, continua verificar um baixo índice de aproveitamento dos livres de 7 metros (1 em 5). O jogo foi de franco equilíbrio até cerca dos 15 minutos (6-6), altura em que a equipa romena se colocou na frente do marcador, tendo nestes primeiros 30 minutos chegado a ter uma vantagem de quatro golos (4), cerca dos 27 minutos quando vencia por 12-8, atingindo-se o intervalo com a equipa romena a vencer por 13-10. No segundo tempo e quando parecia que íamos de mal a pior, pois cerca dos 36 minutos perdíamos por 19-13, a maior diferença que se registou em todo o encontro, com a entrada de Alfredo Quintana para a baliza e com Nuno Grilo a efetuar uma excelente exibição, ao contrário de João Ferraz que se mostrou completamente precipitado, verificando-se ainda uma forte melhoria no sistema defensivo, em especial nas ajudas defensivas, Portugal faz em 11 minutos um parcial de 6-1 e coloca o resultado em 20-19 a favor dos romenos cerca dos 47 minutos de jogo, equilibrando um encontro que parecia mal “encaminhado”, depois seguiu-se um período de relativo equilíbrio até que Portugal ganha uma vantagem de três golos cerca dos 56 minutos de jogo 26-23, para os minutos finais serem de completa gestão do marcador, terminando um a marcação de um livre de 9 metros a favor dos romenos nos segundos finais que nada deu, felizmente. Na equipa portuguesa, destaques pela positiva para os dois guarda-redes em especial Alfredo Quintana, Nuno Grilo que com 6 golos foi juntamente com Tiago Rocha (que está um senhor jogador), os melhores marcadores da equipa. Jogo dirigido pela dupla aveirense constituída por Nuno Marques e João Correia, que tiveram uma atuação globalmente positiva. Verificando-se no entanto algumas falhas na Regra dos apoios.
 
Sobre estas nomeações, que não se entendem, pois verifica-se mais uma vez que foi nomeada uma dupla do chamado nível 3 (ver Circular 10 do CA), o que no nosso entender significa que nem as duplas Internacionais, nem as restantes duplas do chamado nível 4, servem para dirigir jogos internacionais. E repetimos que na nossa opinião, este tipo de atuação de quem nomeia, não prestigia certamente a modalidade, pois não é com este tipo de nomeações que se criam bases sólidas de apoio. 
 
Repetimos o que dissemos sobre o não cumprimento da matéria descrito na circular n.º 12 do CA, em relação em especial às mangas térmicas, pois se são diretrizes internacionais, estando como delegado ao jogo um elemento do próprio CA, não se compreende como foi possível ver jogadores das duas equipas que não cumpriram minimamente o conteúdo da referida circular, será que não seria de bom senso fazer nova circular, sobre o tema evitando-se estas “lamentáveis interpretações”
 
Resultados
Dia 27-12-14
Portugal 23 – 23 Roménia
Dia 28-12-14
Portugal 27 - 26 Roménia 
 
Calendário dos jogos
Dia 29-12-14
Portugal - Roménia (21H00 – Figueira Castelo Rodrigo) Andebol TV
 
O Noticias

sábado, 27 de dezembro de 2014

Selecção Nacional “A” - Estágio em Pinhel – II

1.º JOGO - PORTUGAL EMPATA COM A ROMÉNIA
Portugal, que está a realizar um estágio de preparação da Seleção “A” integrado no que se designou por Torneio “Inter Municipal Vale do Coa”, que decorre nos dias 27,28, e 29 de Dezembro do ano corrente. Termina o seu primeiro jogo com uma igualdade. 
Portugal 23 – 23 Roménia
 
No pavilhão Municipal de Pinhel, com uma extraordinária moldura humana (Pavilhão completamente lotado), Portugal defrontou uma equipa romena que na realidade se pode dizer de segunda linha, pois não apresentou nenhum dos seus atletas que jogam fora do País, e pelo contrário apresentou alguns jovens que pretende lançar em definitivo na alta-roda da modalidade. Portugal que se apresentou com a maioria dos seus melhores jogadores, não apresentou a qualidade que se esperava, e em determinados momentos do encontro, tantas foram as falhas técnicas, desde má receções a maus passes a ataques sem o mínimo nexo, se juntarmos a tudo isto uma atitude defensiva, passiva e sem entre ajuda em especial nos 6 metros, encontramos a justificação para o resultado. Portugal que comandou o marcador por várias vezes chegando a dispor de vantagens entre três (3) e quatro (4) golos, como nos primeiros 30 minutos em que vencia por 10-7 cerca dos 19 minutos, permitiu que os romenos cerca dos 28 minutos estivessem na frente do marcador por 12-11, terminando este período de jogo numa igualdade a 12 golos, estando cerca de 7 minutos sem marcar entre os 22 e os 29 minutos. Nos segundos 30 minutos a história repetiu-se, e após um razoável reinicio, aos 42 minutos vencia por 19-15, mas novamente entrando numa fase de jogo com várias perdidas verdadeiramente “escandalosas”, permitiu aos romenos um parcial de 6-0 e esteve novamente 8 minutos sem concretizar qualquer oportunidade, entre os 49 e os 57 minutos, permitindo que a equipa romena, chega-se a dispor de 2 golos de vantagem (23-21) aos 57 minutos, para recuperar-mos e igualar-mos a partida através de livre de 7 metros marcado a cerca de 1 minuto e 30 segundos do fim por Tiago Rocha. Na equipa portuguesa teremos de destacar positivamente Pedro Solha e Pedro Portela ambos com 5 golos, apesar dos livres de 7 metros não concretizados, e Alfredo Quintana, que apesar de tudo foi dos menos maus, já que quer Jorge Silva e Fábio Magalhães, não estiveram em campo, não falando em João Ferraz, estranhamente atletas houve que nem utilizados foram. Jogo dirigido pela dupla algarvia constituída por Gonçalo Santos e Luis Cardoso, tiveram uma atuação sem problemas de maior, mas com uma forte alteração de critério disciplinar da 1.ª para a 2.ª parte. E Com algumas falhas na lei da vantagem e na falta do atacante. Sobre esta nomeação não se entende como uma dupla (independentemente do seu valor), mas que está incluída no chamado nível 3 (ver Circular 10 do CA) pode ser nomeada para dirigir jogos internacionais, quando existem duplas internacionais que estavam certamente disponíveis, e que precisam certamente de efetuar este tipo de jogo que muitas vezes também servem de treino. Na nossa opinião, este tipo de atuação de quem nomeia, não prestigia certamente a modalidade. Uma outra situação que achamos bastante estranha, foi o não cumprimento da matéria descrito na circular n.º 12 do CA, em relação em especial às mangas térmicas, pois se são diretrizes internacionais, estando como delegado ao jogo um elemento do próprio CA, não se compreende como foi possível ver jogadores das duas equipas que não cumpriram minimamente o conteúdo da referida circular, Levantado uma grave questão, como será daqui para o futuro nas provas Nacionais. 
 
Resultados
Dia 27-12-14
Portugal 23 – 23 Roménia
 
Calendário dos jogos
Dia 28-12-14
Portugal Roménia (17H00 - Meda) Andebol TV
Dia 29-12-14
Portugal - Roménia (21H00 – Figueira Castelo Rodrigo) Andebol TV
 
Estaremos atentos às restantes nomeações, pois a transparência deve ser uma constante em toda a actividade Federativa. 
 
O Noticias

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 13 – 2014 / 2015

Regresso às crónicas exclusivamente dedicada ao Feminino, para falarmos somente dos dois jogos que se encontravam em atraso, pois só voltaremos a ter jornada completa no dia 03-01-14.
 
Continuamos a repetimos e reforçar o nosso pedido de colaboração para que estas crónicas melhorem dia a dia, e deste modo continuamos a aguardar que algum ou alguns dos nossos habituais leitores se disponibilize/m para dar uma continuidade às crónicas sobre o andebol em especial no feminino, pois continuamos abertos às mesmas. Felizmente já estão a ser recebidas algumas colaborações, o que agradecemos, mas ainda são poucas, esperamos mais e muitas mais, obrigado. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
 
1.ª Fase – Resultados
11.ª Jornada
Dia 20-12-14
CA Leça 24 – 29 João Barros
Dia 27-12-14
Juventude Lis 26 – 25 Passos Manuel
 
Com a realização destes encontros, termina a 1.ª volta desta 1.ª Fase da Prova. 
 
Numa altura em que o Campeonato 1ª Divisão Feminina está quase totalmente parado, dado que estão em atividade a maior parte das seleções nacionais, disputou-se (20-1214) o encontro entre CA Leça e ADA Colégio João de Barros, um dos jogos em atraso da 11.ª e última jornada da 1.ª volta da 1.ª Fase da Prova. Com o Municipal de Leça da Palmeira com uma fraca moldura humana, pois consideramos que esta vertente da modalidade merece mais público, e apesar da diferença que existe na pontuação e na classificação geral das equipas, deve-se dizer em boa verdade de que não se deu por essa diferença, pois apesar de o João de Barros, ter comandado marcador durante quase todo o tempo de jogo, o CA Leça replicou sempre com grande dignidade, procurando atenuar as diferenças existentes entre os planteis das duas equipas e desta forma o intervalo chegou com as meirinhas a vencerem pela diferença mínima (12-11). No segundo período de jogo apesar do CA Leça oferecer uma réplica digna, não conseguiu equilibrar o resultado, e o João Barros, venceu, confirmando o favoritismo que lhe era atribuído. Vera Monteiro do CA Leça com 7 golos foi a melhor marcadora do CA Leça, enquanto Maria Pereira do João Barros foi mais uma vez a sua melhor marcadora, com 10 golos.
 
Finalmente hoje (27-12-14), disputou-se o último encontro da 11.ª Jornada, que em Leiria colocou a frente a frente a Juventude Lis e o Passos Manuel, e esperava-se um jogo equilibrado, pois estavam frente a frente duas das equipas que ocupam dois dos últimos lugares da tabela classificativa, e que necessitavam da vitória “como pão para a boca”, assim o diz o ditado popular, e com razão, pois foi um encontro de grande equilíbrio, apesar da Juventude Lis a cerca de meio tempo do primeiro período de jogo, chegar a ter 5 golos de vantagem (10-5), para depois e o Passos Manuel com uma excelente reação, equilibrar o encontro e terminar os primeiros 30 minutos na frente do marcador embora pela diferença mínima (14-13). Os segundos 30 minutos iniciaram-se tal como no primeiro tempo com a Juventude de Lis a superiorizar-se novamente e a passar para a frente do marcador nos primeiros minutos deste segundo tempo (17-15), para se entrar numa toada de total equilíbrio com sucessivas igualdades no marcador a última das quais a 20 golos, para as leirienses após um parcial de 3-0, se colocarem na frente do marcador em definitivo, mas sempre sofrendo uma forte pressão do Passos Manel, que voltou a colocar o marcador na diferença mínima com que terminou, agora para a equipa da Juventude Lis, que com este resultado, amealhou os 3 pontos da vitória, e ultrapassou na classificação geral o CA Leça, situando-se agora no 9.º lugar (18 pontos). Patrícia Mendes e Ana Silva, ambas com 7 golos foram as melhores marcadoras da Juventude Lis, enquanto no Passos Manuel Carolina Santos com 9 golos foi não só a melhor marcadora da sua equipa como do encontro.
 
Terminou esta 1.ª Volta da 1.ª Fase da Prova, com o João Barros no comando (31 pontos), 2.º Madeira SAD (29 pontos), 3.º Alavarium (28 pontos), 4.º JAC-Alcanena (25 pontos), 5.º Colégio Gaia (24 pontos), 6.º Maiastars e CS Madeira (22 pontos), 8.º ARC Alpendorada (19 pontos), 9.º Juventude Lis (18 pontos), 10.º CA Leça (17pontos), 11.º Passos Manuel (15 pontos), 12.º Juventude do Mar (14 pontos). 
 
O Noticias

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Meetings EHF – Euro 2014

REUNIÕES OFICIAIS DA EHF
(DURANTE O EURO 2014)
 
A EHF, aproveitou a realização do Euro 2014, para efetuar algumas reuniões dos seus Órgãos Oficiais, onde foram tratados alguns assuntos que consideramos de relevância para a modalidade e de que vos damos a conhecer. A noticia completa poderá ser lida neste link.
 
EURO 2018 Feminino
 
A EHF reuniu com o Comité organizador (França), para se inteirar do andamento do processo organizativo, nomeadamente, estrutura da organização e questões relacionadas com os locais do evento. 
 
Assembleia Geral da EHF Marketing 
 
O Facto mais relevante, na nossa opinião, foi a assinatura do acordo para a FINAL4 da Liga dos Campeões Femininos em 2015 e 2016 ser disputada em Budapeste. 
 
Competições - Foram abordados os seguintes Temas:

  • Qualificações para os Campeonatos Europeus;
  • Idade dos Eventos para os mais jovens;
  • Play OFF do Mundial 2015 Feminino;
  • Na Liga dos Campeões Europeus, na próxima época, não haverá exigências especiais para os sorteios dos 1/8 e 1/4 Final, devido ao novo sistema de disputa da prova;
  • Adaptaram-se os critérios de admissão á Liga dos Campões Europeus em 2015/16;
  • Informações mais detalhadas serão distribuídas às federações nacionais em janeiro de 2015 a fim de poderem preparar a temporada 2015/16;
Comissão de métodos
 
Foram aprovados novos programas SMART para Chipre e Portugal.
 
Handebol de praia 
 
O executivo EHF confirmou a concessão do 2015 YAC e do Campeonato Europeu de Seniores de andebol de praia a Lloret de Mar (Espanha). 
 
As finais dos EBT foram atribuídas à Budaörs (Hungria) de 22 a 24 de maio de 2015. 
 
Em princípio, a Taça dos Campeões de andebol de praia vai continuar em Gran Canaria na próxima temporada. 
 
O Noticias

Campeonato do Mundo Dinamarca 2015 – Femininos – VIII

A EUROPA PODE TER MAIS UMA OU DUAS EQUIPAS
(MAIS UMA DA IHF)
A IHF, tal como já tinha feito no Mundial de 2015 Masculino no Qatar, volta a usar mais uma vez os critérios absurdos, agora relacionados com o Mundial Feminino de 2015 na Dinamarca.
 
Depois de Arne Elovsson, Vice-Presidente e membro dos comités da IHF e da EHF, ter anunciado, durante o Euro 2014 Feminino, de que a IHF iria atribuir dois (2) Wild Cards, para o Mundial Feminino 2015 na Dinamarca, e que os mesmos seriam atribuídos, porque seriam retirados aos seis (6) lugares que por direito tinham os Pan-americanos. 
 
O conhecido site Handball-Planet (normalmente, sempre bem informado), publica uma notícia que nos parece ser uma nova versão dos factos:
 
O COC (Comissão de Organização e Competições da IHF), recomenda que seja retirado um lugar aos Pan-americanos e o mesmo seja transformado em Wild Card.
 
Em simultâneo o Handball-Planet, informa que o COC da IHF, decidiu retirar o lugar que por direito próprio pertencia á Oceânia (mais uma vez), que agora não têm lugar direto a acesso a Mundiais, e deveria disputar um lugar nos Mundiais, juntamente os melhores não qualificados de África, Ásia e Pan-americano (proposta da EHF), no caso dos Pan-americanos, seria provavelmente o Uruguai.
 
Esta informação do Handball-Planet, que aparentemente parece opor-se á versão do vice-presidente da EHF, levou a que se investiga-se como iria ser no próximo Mundial, e as conclusões são: 

  • Pan-americanos, perdem dois (2) lugares, a penas quatro (4), são diretamente atribuídos para o próximo Mundial (Brasil já apurado por ser o Campeão em titulo, e mais três outras equipas).
  • Estas vagas seriam atribuídas por livre arbítrio e a convite pela IHF.
  • A Oceânia perde o seu lugar de acesso direto.
  • Esta vaga, seria preenchida através de um quadrangular, entre a melhor equipa da Oceânia, o 5.º Classificado dos Pan-americanos, e os 4.º’ Classificados da África e da Ásia.
O interessante disto tudo, é que até ao momento a IHF, ainda não informou ninguém.

(Fonte Mundo Handball)
 
O Noticias

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Selecção Nacional “A” - Estágio em Pinhel - I

PORTUGAL JOGA COM A ROMÉNIA
Portugal, vai realizar um estágio de preparação da Seleção “A” que se chama Torneio “Inter Municipal Vale do Coa”, que decorre nos dias 27,28, e 29 de Dezembro do ano corrente.
 
Em notícia hoje publicada no sitio da Federação têm-se conhecimento da substituição do guarda-redes Ricardo Candeias por Telmo Ferreira, infelizmente a notícia é publicada, sem qualquer justificação, ou motivo. Não estando em causa o valor e a forma de Telmo Ferreira, apenas se questiona, porque não são divulgados os motivos da substituição, ao não dizer nada, abre-se a porta á pura especulação.
 
Calendário dos jogos
Dia 27-12-14
Portugal - Roménia (21H00 - Pinhel) (Sport TV)
Dia 28-12-14
Portugal Roménia (17H00 - Meda) Andebol TV
Dia 29-12-14
Portugal - Roménia (21H00 – Figueira Castelo Rodrigo) Andebol TV
 
Continua-se, estranhamente a desconhecer as nomeações para estes jogos. Porquê? Estaremos atentos, pois a transparência deve ser uma constante em toda a actividade Federativa. 
 
O Noticias

Informação - Clubes - Diversa

GC ODIVELAS
Clik aqui para saber se foi um dos vencedores

O Noticias

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Boas Festas – Agradecimento e Retribuição - 2014

BOAS FESTAS – AGRADECIMENTO E RETRIBUIÇÃO - 2014 

O Administrador

Selecção Nacional “A” - Estágio em Pinhel

PORTUGAL JOGA COM A ROMÉNIA
 
Portugal, vai realizar um estágio de preparação da Seleção “A” que se chama Torneio “Inter Municipal Vale do Coa”, que decorre nos dias 27,28, e 29 de Dezembro do ano corrente, a sua similitude com os jogos de 2012, então com a Rússia em preparação para o Mundial de 2013 em Espanha, desta vez será com a equipa da Roménia, que servirá de preparação para o Europeu 2016, e tal como na altura sirva no nosso caso de preparação para um torneio internacional no Qatar do qual nada se sabe até ao momento a não ser que no dia 30 haverá nova convocatória então sim destinada ao mesmo
Lista dos convocados para este mini estágio e jogos, sem comentários: 
Calendário dos jogos
Dia 27-12-14
Portugal - Roménia (21H00 - Pinhel) (Sport TV)
Dia 28-12-14
Portugal Roménia (17H00 - Meda) Andebol TV
Dia 29-12-14
Portugal - Roménia (21H00 – Figueira Castelo Rodrigo) Andebol TV
 
Segundo a notícia do sitio da Federação a seleção volta concentra-se em 3 de Janeiro de 2015, para um estágio que inclui a participação no Torneio Internacional do Qatar (recordamos que o Mundial de 2015, se inicia precisamente no dia 15 de Janeiro no Qatar), sendo aí que se encontra escrito que sairá nova convocatória no dia 30 de Dezembro. Mas curiosamente não se informa de quem participa no torneio nem quando acabará o estágio, é uma pena.
 
Em relação a este “Torneio” disse na devida altura o Selecionador nacional:
 
…recordou que a seleção de todos nós está em plena campanha de preparação para o campeonato da Europa de 2016, "tivemos os primeiros jogos em Outubro e Novembro, e voltaremos a jogar em Abril com a Ucrânia, tendo agora oportunidade de fazer três jogos em Portugal, com uma seleção forte, como a Roménia, com tradições no andebol latino". Trata-se de um estágio importante, segundo o selecionador nacional, "a que se seguirá outro, em Janeiro próximo, duas etapas imprescindíveis no nosso trabalho. Temos de agradecer a oportunidade que nos concederam para fazer este estágio, e estes três jogos com a Roménia, ficando da nossa parte a promessa de vos poder presentear com três bons jogos"
 
Pela nossa parte ficaremos a aguardar a concretização destes objetivos, que esperamos sejam atingidos.
 
Estranhamente a FAP, e mais uma vez não divulga, qualquer nomeação para estes jogos. Porquê? Estaremos atentos, pois a transparência deve ser uma constante em toda a actividade Federativa. Se após este a publicação deste texto, vierem a ser divulgadas as nomeações, o mesmo já terá servido para algo. 
 
Aguardamos com ansiedade a informação se fará parte da comitiva para o Qatar, tal como em Janeiro de 2013, de alguma dupla e quem será, para verificarmos qual o critério utilizado.
 
O Noticias

Informação - Clubes - Diversa

BOA HORA - TORNEIO DE NATAL
O Noticias

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Crónica de Fim-de-semana – 15 – 2014 / 2015 - II

Habitual crónica, dedicada á PO02, e que este fim-de-semana assinala o inicio da 2.ª volta desta Fase da Prova. 
 
Continuamos a alertar que esta época face a uma alteração no regulamento da prova, as descidas de divisão serão consumadas no final da 1.ª fase da prova, ou seja a fase que se disputa atualmente, assumindo assim uma maior importância todos os jogos disputados. 
 
PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos. 
 
Resultados

Zona Norte
12.ª Jornada
Dia 17-12-14
AD Sanjoanense 31 - 26 FC Porto "B"
14.ª Jornada
Dia 17-12-14
Boavista FC 21 - 31 AA Avanca
Dia 20-12-14
Académico FC 19 - 25 FC Gaia
Arsenal Devesa 29 - 26 AD Sanjoanense
São Bernardo 36 - 22 Santana
AC Fafe 25 - 11 CCR Fermentões
São Mamede 26 - 26 SP Oleiros s/d
Dia 25-01-15
FC Porto "B" - Marítimo (17H00)
 
Na jornada que assinala o início da 2.ª volta desta Fase da prova, verifica-se novamente o adiamento, de um jogo desta jornada, o que consideramos mais uma vez um fator negativo, no andamento desta prova, até porque o adiamento certamente não nada a ver com questões desportivas, o que se lamenta profundamente, tal como se lamenta a tardia realização do jogo em atraso da 12.ª Jornada, que foi realizado, apenas em 17-12-14, e cuja referência foi por nós feita na última crónica da prova. Começaremos precisamente pelo jogo em atraso onde a AD Sanjoanenses a realizar uma competição acima das expectativas, venceu um FC Porto “B”, completamente descaracterizado e sem alguns dos seus principais elementos. O resultado que se verificada ao intervalo já era um perfeito indicativo do que poderia acontecer, com a AD Sanjoanense a vencer por 15-13. Na equipa da Região de Aveiro destacaram-se Bruno Pinho com 9 golos e Ricardo Pinho com 8 golos, enquanto no FC Porto “B”, Rui Ferreira com 7 golos foi o seu melhor marcador, com este resultado a equipa portista está cada vez mais afastada dos lugares de acesso ao apuramento á Fase Final. Nos jogos disputados e relativos a 1.ª jornada da 2.ª Volta, apenas num jogo não se verificou a vitória da mesma equipa, ou seja em apenas um jogo houve retificação do resultado foi no São Mamede com o SP Oleiros, onde se verificou uma igualdade, com a equipa de São Mamede a corrigir a derrota verificada na 1.ª jornada, mas este resultado que foi bem mais positivo para os homens de Oleiros, que ao intervalo venciam por 15-14, nu encontro sempre de grande equilíbrio, e onde nem os 12 golos de Gustavo Almeida, conseguiram levar a equipa de São Mamede á vitória, Fernando Rodrigues com 9 golos foi o melhor marcador da equipa de Oleiros. Com este resultado a equipa do São Mamede afasta-se da discussão dos lugares de acesso á Fase Final. No Jogo antecipado da jornada o líder da zona deslocou-se não ao bessa mas sim ao Colégio de Carvalhos onde defrontou a sempre complicada equipa do Boavista FC, encendo e por uma confortável margem e mantendo-se assim no topo da classificação da zona. Ao intervalo já vencia por 17-12. Destaca-se neste encontro os 11 golos marcados pelo jovem Ricardo Mourão, enquanto na equipa do Bessa os golos foram bastante distribuídos por diversos marcadores. No Pavilhão Flávio Sá Leite os bracarenses do Arsenal Devesa, receberam e venceram a AD Sanjoanense, precisamente pelo mesmo resultado verificado na 1.ª volta, foi jogo equilibrado durante os 30 minutos iniciais, que terminaram numa igualdade a 12 golos, depois de várias igualdades verificadas ao longo desta primeira parte. No entanto a equipa da AD Sanjoanense com um excelente início do segundo período, passou a comandar o marcador, mas foi perdendo folego, cedendo o comando do marcador em definitivo cerca dos 50 minutos de jogo. Este jogo foi o único encontro da jornada cm ocorrências disciplinares. Com esta vitória os neo divisionários do Arsenal Devesa continuam a ser fortes candidatos ao acesso á 2.ª Fase da Prova (na nossa opinião). Os melhores marcadores do encontro voltaram mais vez a ser Ricardo Pinho com 10 golos e Bruno Pinho com 8 golos da AD Sanjoanense, enquanto nos Arsenalistas, os golos foram distribuídos por 8 atletas, o que demonstra a qualidade do seu plantel. Em São Bernardo a equipa local venceu sem qualquer dificuldade a equipa mais fraca da zona e única que apenas regista derrotas, e que curiosamente se apresentou neste encontro com apenas 10 jogadores, a superioridade dos locais nunca esteve em causa e ao intervalo já venciam por 19-10, e numa demonstração de grande equilíbrio do seu plantel foram 12 os atletas que marcaram, enquanto no Santana o seu melhor marcador foi Daniel Veloso com 8 golos. Com este resultado os aveirenses igualaram o São Mamede na classificação da zona. Em Fafe os Locais venceram os também minhotos do Fermentões por um resultado que chega a ser “ridículo”, com o resultado ao intervalo de 14-6 a ser favorável ao AC Fafe e a ser um precioso indicador do que seria o resultado final, tal a superioridade evidenciada pelos fafenses, com este resultado o AC Fafe, garante o 2.º lugar na classificação e confirma ser um dos grandes favoritos ao apuramento para a Fase Final, o CCR Fermentões, terá de “lutar” e muito para fugir aos lugares de despromoção. No AC Fafe mais uma vez Cesar Gonçalves foi o seu melhor marcador e do jogo com 7 golos. Como informação adicional podemos informar de que este foi o jogo da jornada que na zona registou-se maior assistência (200). No Lima a equipa do Académico FC recebeu o FC Gaia e tal como na 1.ª volta voltou a perder, embora desta vez a sua réplica tenha sido maior por isso o diferencial final foi bastante reduzido, embora o intervalo chegasse já com a equipa de Gaia na frente do marcador por 12-10. O segundo período foi uma continuidade do primeiro. Apesar dos 8 golos de Filipe Lopes o Académico não conseguiu mais uma vez alcançar um resultado positivo, No FC Gaia Pedro Garcia com 7 golos foi o seu melhor marcador. Com esta derrota o Académico FC, tal como o CCR Fermentões colocam-se na zona de possível descida. Após os jogos disputados até este momento a classificação é a seguinte – 1.º AA Avanca (39 pontos), 2.º AC Fafe (36 pontos), 3.º Arsenal Devesa (35 pontos), 4.º Marítimo (32 pontos, -1 jogo), 5.º São Mamede e São Bernardo (31 pontos), 7.º AD Sanjoanense (30 pontos), 8.º FC Gaia (26 pontos), 9.º Boavista (+ 1 jogo) e FC Porto “B” (-1 jogo) (25 pontos), 11.º SP Oleiros (24 pontos, + 1 jogo), 12.º CCR Fermentões (22 pontos), 13.º Académico FC (20 pontos), 14.º Santana (14 Pontos).  
 
Zona Sul
11.ª Jornada
Dia 17-12-14
Benfica "B" 13 - 16 Boa Hora
14.ª Jornada
Dia 20-12-14
Vitória FC 33 - 22 Almada
ADC Benavente 39 - 21 Samora Correia
GS Loures 22 - 20 IFC Torrense
Benfica "B" 20 - 24 AC Sismaria
Boa Hora 25 - 16 Vela Tavira
Ílhavo 22 - 30 CD Marienses
CDE Camões 19 - 15 Alto Moinho 
 
Mais uma vez e tal como na Zona Norte lamenta-se a tardia realização do jogo em atraso da 11.ª Jornada, que foi realizado, apenas em 17-12-14, e cuja referência foi por nós feita na última crónica da prova. Neste encontro disputado no dia indicado, e onde se verificou a vitória “inesperada” do Boa Hora, estamos perante um resultado final que apelidamos, apenas de “patético”, para não sermos acusado de incendiários, pois um encontro entre duas equipas com ambições aos lugares de acesso á Fase Final é o mínimo que poderemos dizer, e para os nossos leitores terem ainda uma noção mais exata do que dizemos, acrescentamos o resultado que se verificava ao intervalo, que era de 11-4 a favor do Boa Hora, e sobre este jogo está tudo dito.  Continuamos com o jogo onde o Benfica “B” recebeu o AC Sismaria e perdeu, segunda derrota consecutiva, de uma equipa que até ao momento têm demonstrado ambições ao apuramento para a Fase Final, mas agora com estas duas derrotas, “parece-nos” que poderá haver indícios de alteração dos objetivos a atingir. Com esta vitória a equipa de Gândara retificou a derrota que tinha sofrido na 1.ª volta, embora desta vez o equilíbrio verificado pelo menos até ao intervalo quando se verificava uma igualdade a 10 golos, tenha sido bastante mais elevado. De destacar neste encontro os 10 golos de Filipe Oliveira e os 7 golos de Luís Portela do Sismaria. Com este resultado a discussão no mínimo pelo 3.º lugar de apuramento para a Fase Final começa a ficar mais “quentinha”, nesta zona. O Boa Hora que voltou a vencer o Vela Tavira, com relativa facilidade, embora o resultado ao intervalo possa dar a ideia de algum equilíbrio que apenas foi aparente. Não existem destaques individuais em nenhuma das equipas, embora seja de assinalar que no Boa Hora, 10 jogadores concretizaram ocasiões de golo. Com este resultado o Boa Hora assume isolado o comando da zona, tornando-se num dos grandes favoritos ao apuramento para a Fase Final. No único jogo onde se verificaram ocorrências disciplinares, o Vitória FC foi uma das equipas que retificou o resultado da 1.ª volta, vencendo o neo divisionário Almada AC, por resultado final que não deixa duvidas quando á justiça da sua vitória, e que já se materializava ao intervalo com o resultado a seu favor de 14-10, este foi um encontro que colocou frente a frente dois dos mais históricos clubes da modalidade. Destacaram-se como marcadores no Vitória FC os elementos do costume, André Praxedes com 9 golos, Francisco Fuzeta com 8 golos e José Machuqueiro 7 golos, pelo Almada AC o suspeito do costume João Guerreiro com 9 golos foi o melhor marcador da sua equipa. No dérbi ribatejano vitória sem surpresa da equipa que esta época tem dado melhor conta de si, o ADC Benavente por números que não deixam dúvidas a ninguém sobre a justiça da sua vitória diante um Samora Correia longe do valor que normalmente costumava apresentar, com o resultado ao intervalo (21-12 a favor do ADC Benavente), já a ser um precioso indicativo do que seria o resultado final. De destacar a excelente moldura humana que costuma caracterizar estes encontros e que mais uma vez não fugiu á regra, registando o maior número de espectadores em todos os jogos das duas zona (400). António Cabaça com 14 golos foi mais uma vez o melhor marcador do ADC Benavente e do Jogo. Em Loures disputou um dos jogos com o resultado mais equilibrado da zona, com a equipa local o GS Loures a retificar também ela o resultado da 1.ª volta e a vencer a equipa da Torre da Marinha o IFC Torrense, o resultado ao intervalo que registava uma diferença de 3 golos a favor dos locais, o que nos demonstra o equilíbrio verificado durante os segundos 30 minutos deste encontro. Mais uma vez Zito Magalhães com 7 golos foi o melhor marcador dos locais, enquanto nos setubalenses foram 9 os jogadores a marcar. Com este resultado a equipa do GS Loures começa a afastar-se da zona perigosa, e a conquistar uma posição de manutenção, pois é nosso entender que não aspiram aa mais. A equipa insular do CD Marinhenses, voltou às vitórias, e confirmou o resultado obtido na 1.ª volta, mas desta vez em Ílhavo onde voltou a vencer a equipa local e desta vez folgadamente, embora ao intervalo apenas tivesse uma vantagem de 2 golos (13-11), salienta-se neste encontro mais uma vez António Cortez do CD Marienses com 9 golos. Com este resultado a equipa açoriana, mantém completamente intactas as suas aspirações a um dos 3 lugares que garantam o apuramento para a Fase Final. Uma das equipas que consideramos mais irregulares na competição o CDE Camões, venceu o Alto Moinho, confirmando o resultado da 1.ª volta, num jogo de grande equilíbrio que não é verdadeiramente refletido no resultado final, onde a equipa visitante vencia ao intervalo por 10-9. Com este resultado aparentemente o CDE Camões estará na discussão do 3º lugar de apuramento para a Fase Final, embora (na nossa opinião), colocamos a pergunta, será que estarão? Após esta jornada a classificação é a seguinte – 1.º Boa Hora (38 pontos), 2.º Benfica (37 pontos), 3.º CD Marienses (36 pontos), 4.º AC Sismaria (33 pontos), 5.º CDE Camões (31 pontos), 6.º ADC Benavente (30 pontos), 7.º IFC Torrense (27 pontos), 8.º Almada AC, Vitória FC e GS Loures (26 pontos), 11.º Ílhavo e Alto Minho (24 pontos), 13.º Vela Tavira (18 Pontos), 14.º Samora Correia (16 pontos).
 
O Banhadas Andebol

ScandIbérico Masculino Juniores “C” - 2015 - VI

SCANDIBÉRICO MASCULINO JUNIORES “C” – 2015
(V Torneio Internacional Avilés) 
Tal como já dissemos, num mês que é praticamente dedicado às seleções com participações em diversos torneios, estágios e jogos de preparação, quase parando a disputa das provas nacionais, os Juniores “C”, terminaram a disputa de mais um torneio em Espanha, onde a nossa Seleção Nacional, voltou a disputar várias encontros com seleções regionais. Curiosamente com uma das seleções que havia vencido Seleção Nacional em dois jogos pela diferença mínima no anterior torneio (Galiza), e mais uma outra seleção regional, que vencemos claramente os dois jogos disputados no mesmo torneio (Astúrias).  
Felizmente desta vez iniciaram o torneio com uma clara vitória sobre a seleção da Galiza, num jogo onde nunca esteve em causa a superioridade da Seleção Nacional. Com Gonçalo Ferreira a ser eleito o melhor jogador de Portugal na 1.ª Jornada. No segundo encontro do torneio vencemos com alguma dificuldade a seleção das Astúrias, uma seleção que já havíamos vencido por duas vezes no anterior torneio, mas segundo alguns dados retirados chegados até nós a relação do nosso banco com a equipa de arbitragem não foi a melhor e certamente com razão, pois cada vez que se joga em Espanha com arbitragens Espanholas nunca se espera o melhor. Com o português Ruben Ribeiro a ser eleito o melhor jogador de Portugal neste jogo. Na 3.ª e última jornada, segundo os dados retirados de algumas crónicas de Espanha, foi o melhor o jogo do torneio, com os atletas de ambas as equipas empenhados e até como dizem “parecia que era o último jogo das suas vidas”, no entanto, nada de novo até no resultado, neste encontro Luís Frade foi considerado o melhor jogador português.
 
Terminamos ais uma vez um Torneio em Espanha no 2.º lugar, com o técnico português a produzir declarações cujo conteúdo na nossa opinião continuam a demonstrar pouca ambição. Estranhamos a falta de informação dos outros resultados, no sitio da Federação.
 
No final do torneio o técnico Português disse: "O principal foco, que era trabalhar a defesa em profundidade, foi conseguido. Notou-se uma evolução muito positiva do grupo de trabalho".
(fonte sitio da FAP)

Mais uma vez, esperamos que tenham sido alcançados os objetivos a que nos propusemos, ou seja de criar uma equipa que dignifique o andebol português no ScandIbérico Masculino em 2015.
 
Resultados
1ª Jornada
Dia 19-12-14
Portugal 39 – 32 Galiza
Espanha 31 – 19 Astúrias
2ª Jornada
Dia 20-12-14
Astúrias 21 – 25 Portugal
Espanha 46 – 18 Galiza
3ª Jornada
Dia 21-12-14
Astúrias 29 – 27 Galiza
Espanha 30 – 27 Portugal
 
Noticias

domingo, 21 de dezembro de 2014

Europeu 2014 – Seniores Femininos - XVIII

EURO 2014
NORUEGA – CAMPEÃ DA EUROPA 
Terminou o campeonato da Europa de 2014, com a vitória da equipa de Montenegro, tornando-se assim na 4.ª equipa a Vencer Campeonatos Europeus na vertente Feminina, vencendo na final a favorita Noruega, que desta regressou às vitórias depois de em 2012 ver interrompido o seu ciclo de vitórias seguidas (2004, 2006, 2008 e 2010).  
Depois umas 1/2 Finais onde imperou a qualidade do andebol praticado por todos os intervenientes, jogadas com garra empenho, e velocidade, inclusive com arbitragens de apreciável qualidade em todos os jogos, tanto no que opôs duas equipas do Norte da Europa (Noruega / Suécia), com a equipa da Noruega a demonstrar os motivos de ser a equipa que venceu vários Euros (2004, 2006, 2008 2 2010), acrescentado a razão por que é atual detentora do título Olímpico, e a efetuar uma prova quase imaculada, pois apenas foi surpreendida na última jornada da Ronda Principal pela Hungria, diga-se o que surpreendeu muita gente, mas a demonstrar o trabalho aprofundado dos seus responsáveis. Pelo seu lado a Suécia chega a esta 1/2 Final demonstrando igualmente a excelência do seu trabalho e a forte melhoria qualitativa verificada na sua equipa que no último Euro havia obtido somente o 8.º lugar. Como no jogo onde a Espanha ao vencer a outra 1/2 Final pela diferença mínima, num encontro de grande equilíbrio, e onde a sua guarda-redes Sílvia Navarro foi a grande figura do encontro, derrotando o Campeão Europeu em titulo Montenegro. 
 
No encontro que definia a medalha de Bronze venceu a Suécia, com todo o mérito, num encontro de grande equilíbrio, relegando o anterior Campeão Europeu, para fora das medalhas, num encontro em que ao intervalo até perdia por 12-11. Este encontro teve como Supervisor da EHF o português Rui Coelho. 
 
A final (Noruega / Espanha), colocou frente a frente duas das melhores equipas de Andebol Feminino da atualidade, e que repetiram a final de 2008 em Skopje (Macedónia), e que na altura terminou com a vitória da equipa nórdica por números esclarecedores (34-21), terminou mais uma vez com uma excelente vitória da equipa da Noruega, que efetuou um segundo período de jogo notável, face a uma Espanha, feita de garra e determinação, mas bem mais fraca na 1.ª linha. No entanto deve-se dizer que a Espanha chegou a ter uma vantagem de 5 golos (10-5) no primeiro tempo permitindo no entanto a recuperação das norueguesas que fora para o intervalo a perder por 12-10. Um segundo período menos conseguido, com a guarda redes da Noruega a fazer uma extraordinária exibição, e onde a Espanha, falha a execução de 4 livres de 7 metros, e da ponta esquerda não conseguiu obter nenhum golo, mesmo assim entrou nos dois minutos finais a perder apenas por 1 golo, e só precipitação do seu ataque e a guarda-redes norueguesa Sillje Solberg, impediram que o jogo tivesse prolongamento. Na equipa da Noruega, salientamos também, Nora Mork (7 golos) e Kristin Riegelhuth (10 golos), na equipa de Espanha, uma palavra mais uma vez para a sua guarda-redes Silvia Navarro, e para Nerea Abaurrea (10 golos). O encontro foi dirigido pela dupla de França, constituída por Charlotte Bonaventura e Julie Bonaventura, cuja actuação deixou muito a desejar, para não nos alongarmos muito apenas diremos que o seu (não) critério disciplinar prejudicou nitidamente uma das equipas
 
Resultados Finais

5 / 6 Lugar
Hungria 25 – 26 França
1/2 Final
Noruega 29 – 25 Suécia
Montenegro 18 – 19 Espanha
3 / 4 Lugar
Suécia 25 – 23 Montenegro
Final
Noruega 28 – 25 Espanha
 
Classificação Final - 1.º Noruega, 2.º Espanha, 3.º Suécia, 4.º Montenegro, 5.º França, 6.º Hungria, 7.º Holanda, 8.º Dinamarca, 9.º Roménia, 10.º Alemanha,11.º Polónia, 12.º Eslováquia, 13.º Croácia, 14.º Rússia, 15.º Sérvia, e 16.º Ucrânia .
 
Diretamente apuradas para a Fase Final do Mundial de 2015 a disputar na Dinamarca além da Campeã Europeia a Noruega e a Dinamarca como País organizador.
 
Equipa “All Star” 
Melhor Guarda Redes – Sillje Solberg (Noruega)
Melhor Ponta Esquerda – Maria Fisker (Dinamarca)
Melhor Lateral Esquerda – Cristina Neagu (Roménia)
Melhor Central – Kristina Kristiansem (Dinamarca)
Melhor Pivot – Heidi Loke (Noruega)
Melhor Lateral Direita – Nora Mörk (Noruega)
Melhor Ponta Direita – Carmen Martin (Espanha)
 
Melhor MarcadoraIsabelle Gulldén (Suécia) 58 golos
 
Melhor Jogadora Defensiva – Sabina Jacobsen (Suécia)
 
Jogadora Mais Valiosa (MVP) do Euro 2014 – Isabelle Gulldén (Suécia)
 
O Noticias