gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Campeonato do Mundo Qatar – 2015 – XIV

PORTUGAL VENCE A BÓSNIA
“Mas falha mais um apuramento”
 
Portugal provou hoje mais uma vez que se encontrava num Grupo perfeitamente acessível, e provou igualmente que apesar de ser um jogo a “feijões”, pendoem-nos a expressão, tinha valor mais que suficiente para vencer o Grupo, tal como ficou provado, de que existem bons andebolistas em Portugal, e de que alguns apenas precisam é de mais oportunidades. E de que o apuramento é perdido na 1.ª Jornada, ao sermos derrotados na Nazaré pela Letónia, e caso curioso num jogo, onde estiveram presentes os nomes mais sonantes da modalidade ao nível de Seniores Masculinos.
 
 A disputa deste grupo, deverá servir para uma análise bastante profunda não só dos atletas a convocar e termos de futuro, como fazer uma correta avaliação da competitividade que é necessária imprimir ao futuro grupo, que certamente constituirá a base da futura Seleção de Seniores Masculina, para não passarmos mais 8 anos, sem ser apurados para uma Fase Final, seja ela da EHF ou da IHF.
 
Uma palavra para a hora da realização do jogo, em nítida desvantagem em relação a outros eventos desportivos, mas de fácil compreensão face da á diferença temporal existente entre a marcação dos eventos onde a FAP estava em nítida desvantagem. Mas devermos dizer que o publico de Mafra correspondeu em pleno, e com entusiamos, enchendo por completo o as bancadas do recinto o que muito no apraz, provando que existe publico para a modalidade, assim ela seja bem tratada e acarinhada por quem deve.
Antes de iniciarmos a apreciação ao jogo feita pela nossa equipa lembrar uma frase do técnico português que mais palavra menos palavra significava “ … são mais pacientes com os técnicos estrangeirose tem toda a razão. 
Num encontro sem pressão competitiva, quer para um lado quer para o outro, poder-se-ia esperar um encontro “sensaborão” e por vezes mal jogado, mas felizmente não foi o que a aconteceu e Portugal entro mito bem no jogo, e comandou o marcador até cerca dos 20 minutos, (chegou a ter uma vantagem de 4 golos “7-3” cerca dos 9 minutos), quando a Bósnia iguala-se pela primeira vez o marcador a 9-9, daqui até ao intervalo que chegou com uma vantagem de 2 golos para as cores Nacionais, muito contribuiu o guarda-redes nacional Hugo Figueira com uma atuação irrepreensível, e a prestação defensiva da equipa, onde o jovem Ricardo Pesqueira se mostrou quase intransponível mesmo quando tinha pela frente jogadores do nível de Toromanovic (5 golos)., neste perdido Fábio Vidrago (4 golos) e Gilberto Duarte (7 golos) estiveram irrepreensíveis, este esteve especialmente explosivo até se lesionar. No segundo período de jogo com o técnico português a dar tempo de jogo a toda a “gente”, e com uma entrada de Ricardo Candeias que não esteve particularmente feliz, (Hugo regressou á baliza de Portugal cerca dos 45 minutos) e com a equipa da Bósnia demonstrar conhecer bem a equipa portuguesa fazendo a abanar em especial quando jogava com dois pivots, Portugal comandou o marcador até cerca dos 42 minutos (21-20), para após algumas falhas no ataque onde tanto Fábio Magalhães em especial e Dario Andrade, estiveram em dia não, a Bósnia passar para afrente do marcador cercados 45 minutos pela primeira vez neste encontro (22-21).Foram 15 minutos finais de grande equilíbrio e alternância no marcador, disputados com grande emotividade e seguidos pelo público nesta altura esgotava por completo o pavilhão. O momento decisivo do jogo foi (na nossa opinião) cerca dos 54 minutos quando se registava uma igualdade a 24 golos uma defesa efetuada por Hugo Figueira e que permitiu que se mantivesse a igualdade. Até final é apenas digo de registo o 27 golo que foi o único de Dario Andrade, para a 4 segundos do fim ter um passe completamente disparatado que poderia ter dado a igualdade ao adversário. O encontro foi dirigido pela dupla turca constituída por Kursad Erdogan e Ibrahim Ozdeniz, que se em determinados momentos do jogo não tivessem demostrado alguma “caseirismo” , em especial na Sansão Progressiva, teriam realizado uma atuação positiva.

Recordar somente de que apenas o vencedor de cada Grupo passará para a Qualificação 2 (Play Off) a que juntará por decisão igualmente da EHF a equipa Alemã.

Resultados de Portugal
1.ª Jornada
Portugal 26 – 29 Letónia
2.ª Jornada
Bósnia Herzegovina 31 – 29 Portugal
3.ª Jornada
Estónia 17 – 25 Portugal
4.ª Jornada
Portugal 35 – 27 Estónia
5.ª Jornada
Letónia 24 – 26 Portugal
6.º Jornada
Portugal 27 – 26 Bósnia Herzegovina
 
Classificação do Grupo: 1.º Bósnia, 2.º Portugal, 3.º Letónia, 4.º Estónia.

Equipas apuradas para o Play Off
 
Grupo 1 - Lituânia
Grupo 2 - Roménia
Grupo 3 - Eslovénia
Grupo 4 - Grácia
Grupo 5 – Bósnia
 
Sem deslumbramentos e excessos de confiança, Portugal registou 4 vitórias consecutivas, que são a prova mas do que suficiente de que ficou num Grupo que lhe permitia, ter sérias esperanças no apuramento, mas mais uma vez ficamos pelo caminho, repetimos o dissemos da última vez “pela nossa parte ficamos com a sensação de que ganhamos uma equipa no entanto…”
 
Sorteio do Play Off será realizado no dia 26, pois além dos 5 apurados a que se junta a Alemanha, os restantes sairão do Euro 2014. 
 
O Noticias

5 comentários:

Anónimo disse...

ta na hora do rolando ir a vida dele já teve chances que chegue e bom pá formação e basta

Anónimo disse...

Antes de iniciarmos a apreciação ao jogo feita pela nossa equipa lembrar uma frase do técnico português que mais palavra menos palavra significava “ … são mais pacientes com os técnicos estrangeiros” e tem toda a razão.

Só se pode atribuir responsabilidades a quem é responsável! e após o insucesso desportivo qualquer selecionador responsável coloca o lugar á disposição dos responsáveis federativos.
Neste caso português o Selecionador Rolando Freitas não atingiu os resultados previstos e não porá o lugar á disposição, tem contratos vitalícios ele e outro mais na estrutura técnica da Federação?
Assim será sempre complicado chegar ao Topo do potencial existente.
vamos ver o que vai decidir quem tem responsabilidades.
Portugal tem excelentes jovens com grande potencial e os resultados a nível de Clubes nas competições europeias assim o demonstram.
Abraço
Castro Dias

Anónimo disse...

Banhadas Vocês tenham paciência !
Acham que o árbitros foram caseiros?
As vezes vem para aqui dizer que fomos roubados lá foram etc.. etc.. e agora este foram caseiros ?
Não há pachorra para vos aturar a ou fazem o trabalho de casa as escuras ou então o Analista não vê um boi de Andebol ...

Anónimo disse...

Lá vem as encomendas, querem ver que os sennhres da turquia naõa nos favoreceram nas eclusões, eu que não sou do banhadas nem lá perto ando, porque só para vos aturar a vocês que aqui comentam e a eles que escrevem já estav internado e dado como doido.

Anónimo disse...

Pesqueira amigo, parabéns por todo o sucesso que alcançaste. Não foi fruto da sorte, mas sim fruto de muito trabalho.

Que os jovens atletas se inspirem em ti e no teu percurso andebolístico, porque todos deviam ver em ti um exemplo a ser seguido.

Os que te conhecem, e os que partilharam o balneário contigo e cresceram contigo ao longo dos anos (como eu) sabem perfeitamente do que falo.
Os que não sabem, deviam tentar saber, porque é uma história de dedicação, esforço, crença, muita vontade e extremo trabalho. Um verdadeiro e titânico exemplo!

Parabéns, e força aí, pois eu sei que vais continuar sempre a trabalhar para melhorar e evoluir sempre mais, e assim sendo, não tenho dúvidas que apenas o céu será o teu limite!

Um enorme abraço cheio de orgulho, campeão!


PT