gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal Campeão Europeu após vencer a Lituânia 25-24 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal vence Japão por 34-26 e fica em 7.º Lugar - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 12 – 2013 / 2014

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase
4.ª Jornada
João Barros 30 - 21 Colégio Gaia
13.ª Jornada
JAC-Alcanena 36 - 28 CS Madeira
Maiastars 25 - 28 Madeira SAD
Alavarium - CA Leça (adiado 09-02-14)
14.ª Jornada
Alavarium 33 - 26 Juventude Mar
João Barros 29 - 15 Vela Tavira
Assomada 27 - 30 Juventude Lis
Maiastars 29 - 23 CS Madeira
JAC-Alcanena 22 - 29 Madeira SAD
CA Leça - Colégio Gaia (adiado 08-01-14)

8 jogos num fim-de-semana sem surpresas, onde a lei dos mais fortes imperou, pese algumas boas exibições de algumas equipas derrotadas.

Um dos jogos mais importantes do fim-de-semana era o Colégio João de Barros / Colégio de Gaia, mas se alguns acreditavam num jogo equilibrado enganaram-se. A supremacia da equipa de Pombal foi esmagadora, desde o início do encontro. A grande diferença deu-se ao nível coletivo, com o Colégio João de Barros muito bem organizado, com um andebol moderno, enquanto o Colégio João de Barros, sem qualquer fio de jogo e com um modelo tático arcaico. A grande figura do encontro foi Eduarda Pinheiro que, além de irrepreensível na marcação de livres de 7 metros, mostrou-se em grande forma, com um excelente sentido de baliza, algo que por vezes lhe falta. E mesmo com ausências na sua baliza, o Colégio João de Barros superou isso com uma excelente postura defensiva e, no ataque, com Maria Pereira a resolver quando Eduarda não o fazia. Depois do escandaloso empate no reduto do Assomada, o Colégio João de Barros quis mostrar que podem contar com ele para a luta pelo título e deu uma clara demonstração de força. Quanto ao Colégio de Gaia, uma enorme desilusão e uma enorme dependência de Sandra Santiago. Quando anulam a atiradora como tão bem fez o Colégio João de Barros, a equipa de Gaia torna-se um vazio de ideias. E se Sandra Santiago no futuro ingressar num clube mais de acordo com a sua qualidade, o Colégio de Gaia voltará a cair na vulgaridade das últimas épocas. A equipa tem jogadoras com talento, mas claramente não funciona como equipa. Neste jogo salvou-se Helena Soares que continua a ser uma das melhores pivots portuguesas e que não sabe jogar mais mas a equipa continua muito longe das melhores equipas portuguesas e a intensidade nos treinos tem que aumentar sob pena de muitas jovens talentosas não virem a tornar-se grandes jogadoras no futuro.

Já na véspera, o Colégio João de Barros tinha despachado o Vela de Tavira num jogo em que o domínio das vice-campeãs nacionais também tinha sido evidente. É difícil destacar alguém num jogo que ficou sentenciado na primeira parte e onde Paulo Félix fez uma gestão de toda a equipa, tendo em atenção o encontro do dia seguinte, mas Mariama Sano foi a jogadora que mais nos encheu o olho. De entre as algarvias, apenas Marta Faleiro esteve a um nível de destaque e nota-se algum desânimo entre as jovens algarvias que não se podem esquecer que, apesar dos playoffs serem já apenas um sonho, será na fase final que se decidirá quem desce de divisão e têm que continuar a trabalhar para chegarem a essa altura da época em condições de discutirem a permanência.
 
Em Lisboa, o Assomada, motivado pelo sensacional empate na passada semana diante do Colégio João de Barros, voltou a fazer uma boa exibição mas não chegou para vencer a Juve Lis. As lisboetas viram Edna Oliveira fazer uma boa exibição, muito bem acompanhada por Carla Mendes mas andaram sempre a correr atrás do resultado (nunca desnivelado mas sempre com a Juve na frente) por incapacidade defensiva. As constantes permutas e cruzamentos das leirienses causaram sempre buracos na defensiva do assomada que continua a não saber defender e, neste caso, isso custou-lhes a derrota. A Juve Lis continua a subir de forma, tal como vimos escrevendo. Nem a desqualificação precoce de Francisca Marques afetou a equipa que viu a jovem Ana Fonseca fazer a sua melhor exibição desta época, muito bem secundada pelas habituais Ana Gante e Patrícia Mendes. Depois do desastroso início de época, a equipa de Rui Machado está a fazer uma excelente recuperação e, com esta vitória, está já no 7º lugar e acreditamos que irá mesmo assegurar um lugar nos playoffs.
 
Em Aveiro, vitória tranquila do Alavarium diante da Juve Mar. As campeãs nacionais fizeram um jogo sem grande chama, com Mónica Soares a fazer uma grande exibição e a confirmar as indicações que está já ao seu mais alto nível, depois de um início de época mais discreto. Neste jogo, muito bem acompanhada pela gigante Soraia Fernandes e por Ana Marques, num jogo que fica marcado pelo regresso de Ana Seabra à competição, o que vai tornar o Alavarium uma equipa ainda mais forte. Quanto à Juve Mar, confirmou o bom momento que atravessa, realizando uma exibição muito agradável em Aveiro mesmo sem poder contar com Sandra Peixoto por lesão. Teresa Santos voltou a destacar-se, rubricando uma ótima exibição, bem como a experiente pivot Andreia Martins que continua em bom nível. A Juve Mar tem mostrado que apesar do horrível início de época tem uma palavra a dizer na luta pelos playoffs.
 
O Maiastars / Madeira Sad foi um dos jogos mais interessantes da jornada, com um equilíbrio inesperado. E o encontro até começou com uma superioridade esmagadora das madeirenses que, rapidamente, alcançaram 8 golos de vantagem, com excelentes defesas de Isabel Góis, mas a partir daí a recuperação das maiatas tornou o jogo bem mais interessante. Maria Cerqueira fez o seu melhor jogo da época, Ana Silva também realizou um bom jogo, bem acompanhada por Ana Osório, numa equipa que teve o mérito de nunca desistir do encontro e entusiasmar o muito público presente. As madeirenses fizeram valer a sua experiência, assentando o seu jogo numa excelente Isabel Góis, sobretudo na primeira parte, com Ana Andrade a assumir o papel de atiradora da equipa, muito bem acompanhada por Márcia Abreu. Na hora da verdade, as experientes jogadoras madeirenses não tremeram e asseguraram uma vitória bem mais difícil do que imaginavam.
 
No Domingo, o Maiastars venceu o Sports Madeira, num jogo que foi muito equilibrado e que apenas na parte final viu a diferença no marcador alargar-se. A grande diferença foi feita por Diana Oliveira que, depois de ter estado mais discreta no jogo anterior, realizou mais uma grande exibição, marcando golos de todos os feitios e confirmando que é a grande revelação da competição, num jogo onde Dulce Oliveira esteve em muito bom nível e onde as maiatas contaram com muita segurança na sua baliza, fator chave para esta vitória. As madeirenses estiveram na luta até próximo do final com Sara Sousa e Anais Gouveia a destacarem-se mas um conjunto de erros infantis já perto do final do encontro deitaram tudo a perder.
 
Na véspera, o Sports foi batido sem apelo e sem agravo em Alcanena e nem o excelente jogo realizado por Mariana Sousa e Odete Freitas valeram para equilibrar um encontro perante uma equipa que, nos dias de hoje, é de facto bem superior. O Sports Madeira vai ter uma luta muito dura para assegurar um lugar nos playoffs. É possível mas acreditamos que tudo se decidirá nas últimas jornadas e, com o atual plantel, não podem de facto aspirar a muito mais e há que louvar o excelente espírito coletivo e de sacrifício que têm demonstrado. Quanto ao Jac, o objetivo era assegurar a vitória cedo para poderem gerir o encontro preparando o dia seguinte e isso foi conseguido. Neuza Valente fez um jogo muito bom, muito bem acompanhada por Patrícia Rodrigues e Vanessa Oliveira, as 3 mosqueteiras.
 
Por último, falemos do mais importante encontro do fim-de-semana: O Jac / Madeira Sad. O resultado é enganador pois o jogo foi muito equilibrado até 20 minutos do final, altura em que as madeirenses passaram para a frente e arrancaram para a vitória, alargando para números que não espelham o equilíbrio do jogo. As madeirenses tiveram muitas dificuldades ofensivas na primeira parte mas, na segunda parte, lideradas por uma excelente exibição de Renata Tavares que contagiou a equipa. Na primeira parte, o Madeira Sad não conseguiu fazer contra-ataques mas, na segunda parte, a melhoria da sua prestação defensiva, permitiu-lhe sair para a sua principal arma e Sara Gonçalves e Cláudia Aguiar acabaram por matar o jogo. O Madeira Sad continua líder no campeonato e a maturidade que estas jogadoras demonstram nos momentos decisivos é o elemento decisivo para essa liderança na competição. Quanto ao Jac, realizou uma primeira parte de grande nível, com Neuza Valente em muito bom plano, muito bem acompanhada por Patrícia Rodrigues mas, na segunda parte, os erros sucederam-se, a equipa rebentou fisicamente e não conseguiu parar os contra-ataques madeirenses, ao contrário do que sucedeu na primeira parte. Duas jogadoras não chegam para ganhar um encontro desse nível e foi isso que sucedeu. Rita Alves que tão bem tinha começado o campeonato, está a voltar ao fraco nível exibicional das últimas épocas e o Jac não tem profundidade de plantel que possa superar isso.
 
Críticos Femininos

15 comentários:

Anónimo disse...

Uma vergonha o público da Maia a insultar todas as atletas do Madeira SAD (não têm filhas a jogar também estas malcriadas da Maia????) Pior ainda a página da A A Braga a dar apoio a esta vergonha apelidando de público ... "Aliás, nunca se viu na Maia uma assistência tão entusiástica e tão revoltada como neste jogo." Revoltada só se foi por não ter árbitros de Braga a inclinarem o campo como de costume...

Diz ainda a referida página "Na 2ª parte o Maiastars entra forte, melhora a defesa e o ataque, mas havia sempre algo que não deixava o Maiastars andar para a frente no resultado. Aos 22 minutos e após um golo do Madeira SAD em jogo passivo, onde se concedeu 4 posses de bola ao Madeira SAD em jogo passivo, a esquerdina Diana Oliveira sofre uma falta gravíssima na área adversária sem sanção disciplinar e sem marcação de livre de 7 metros (aliás, o Maiastars não teve nenhum livre de 7 metros a seu favor). O treinador maiato esgotou a sua imensa paciência e contestou. Para espanto de todos é sancionado com cartão vermelho, e respetiva desqualificação para o jogo, julgamos que as regras preconizam nestes casos o sancionamento com 2 minutos de suspensão. A equipa não sofre golos nesse período de inferioridade e continua a recuperação. Mas a missão era mesmo impossível e o final de jogo chegou com a vitória do Madeira SAD por 25-28." Uma questão de quem escreveu ver o jogo pois o Maia filmou o jogo e de certeza que o cede à sua Associação... Ah no Domingo os árbitros estiveram bem, o Maia ganhou...

Anónimo disse...

6 de Janeiro de 2014 às 18:00

Oh redondo vai dormir mas é!

Anónimo disse...

Para o inteligente ou a inteligente que escreveu o primeiro comentário, analise quantas arbitragens o Maia teve da sua Associação em 14 jogos ZERO, REPITO SEU DESATENTO, ZERO. Além do mais devias louvar o trabalho realizado com miúdas de 14,15, 18, 19, 20 e 2/3 até aos 23 anos e mais duas ou três acima dessa idade.
Tirando o Jac e se calhar o Cale conheces mais alguma?

Vai analisar quantas arbitragens a tua Sad já teve de árbitros da associação e se quiseres continuar vai aos outros clubes de topo e faz também a análise.

Quanto ao público da Maia, tomara tu teres sempre pavilhões assim bem compostos.
Só para tua informação também, tinha muita gente que não pertence ao Maia, se calhar prometeram contratos para a Sad às filhas e aos pais que estavam na bancada e por alguma razão foram parar ao cemitério das jogadoras de andebol

Fico a aguardar que me informes das arbitragens

Anónimo disse...

Deixem-se disso, o publico do maia revoltou-se pela falta de respeito da jogadora e pela má atleta que é, não a nivel desportivo mas sim como pessoa.
falando da arbitragem, o maia foi bastante prejudicado e para informação da pessoa do 1º comentário nao estavam presentes no jogo arbitros da associação de Braga.
no domingo fizeram um bom jogo e mereceram a vitória.
não venham falar do que não sabem porque é uma vergonha dizer que a culpa é de todos menos de quem jogou.

Anónimo disse...

Já se sabe que na Maia, os insultos são sistemáticos e que quando perdem a culpa é sempre dos árbitros.

E é vergonhoso que a AAB dê cobertura a isto!

Anónimo disse...

Obrigado pela transcrição da página da A A Braga, pois é a única Associação que dá um verdadeiro contributo ao Andebol em geral e em particular ao Feminino, gostava eu que a nossa Associação do Porto e as outras dessem tal visibilidade ao Andebol, com crónicas de todos os jogos. Pelo menos ficavamos a saber todos os resultados, coisa que tarde e a más horas acontesse.

Estive na Maia como espectador, pois sou adepto do agora ISMAI anteriormente MAIA, posso dizer que não gostei nada da arbitragem que vi daquelas duas miudas, haver um prejudicado esse sim foi o Maiastars que muitas vezes na dúvida elas sancionavam a favor das da madeira.

Sobre o que foi escrito e o anónimo transcreve, julgo que está bem escrito, talvez um pouco exagerado no que se refere ao dar enfase a situações concretas, mas posso-lhe dizer que antes quero ver isto do que nada, como acontesse com as outras Associações e até com o Portal da Federação que dá noticias da Seleção tarde e a más horas.

Mas só uma coisa mais, o Maiastars este ano tem uma excelente equipa e extremamente jovem, se continuarem assim no futuro podem fazer coisas muito bonitas, pelo menos em termos de classificação geral no Feminino, eu como maiato fico muito orgulhoso.

Desculpe-me o anónimo que se limitou a transcrever o artigo do SITE da Associação de Braga, mas devia era fazer um artigo que elucidasse melhor os bloguistas do Banhadas e não só dizer mal do Maiastars e por consequencia dos maiatos, no que se refere a mim eu digo " quem não se sente, não é filho de boa gente..." eu sou da Maia por isso senti-me ofendido com a sua falta de sentido de oportunidade em relação ao Clube da Maia.

Obrigado

Sou:
António Silva

Anónimo disse...

Então o redondo agora também se dói pelas meninas da sad ?
Porquê que a FAP não publica a tabela dos subsidios de acompanhantes de arbitros?
O redondo deve estar rico...
Já agora amigo, sabe quantas arbitragens de Braga teve o Maiastars, nestas 13 jornadas que realizou? Zero
Não se estará a referir a outros clubes seus protegidos?
Olhe não precisa do filme, vá ao portal da FAP que estão lá todas as nomeações desde o início do campeonato.
Andará preocupado com algum jogo do Maiastars com algum dos clubes seus protegidos, que se aproxime?

Não gostou da arbitragem da dupla do Porto no domingo? Olhe, foi espetacular, foi pena não ter estado presente para o comprovar!

Entre clubes que se respeitam não vai conseguir atingir os seus objectivos, apenas com comentários.
Continue a fazer o que faz por trás que aí sim tem conseguido algumas coisas mesmo quando não vem fazer de acompanhante de arbitros à Maia.

Anónimo disse...

Com tantos jogos só leio cmentários com base na frustação e na falta de desportivismo, já agora por que está o Maiastars em Braga em vez de estar na sua associação que é o Porto, podem-me explicar que eu sou burro.

Anónimo disse...

O anónimo de 7 de Janeiro de 2014 às 21:19, ou é burro velho, ou muito novo, por isso explicar era perder tempo.

Atentamente disse...

Se vamos ser críticos e falar e falar ao menos sejamos corretos e frontais.

A equipa do Maiastars ainda não foi arbitrada por nenhuma dupla de Braga, verdade. Mas já teve um jogo na 10ª Jornada contra o Colégio de Gaia CP Valongo Vouga onde foi arbitrado por um árbitro da AA Braga que fez dupla com outro árbitro da AA Porto. Concretamente Raúl Chamusca (AA Braga) e Pedro Fontes (AA Porto), assim sim penso estar totalmente reposta a verdade.

Este fim de semana no dérbi feminino da AA Braga aí sim terá a arbitragem da própria AA Braga com os árbitros Nuno Francisco e Fernando Rodrigues (ou será que contam para AA Viana do Castelo...)

A Importância é relativa disse...

Claro que se formos escalpulizar as equipas 1 a 1 teremos sim pano para mangas bem longas...

As equipas de JAC e Colégio JB bem que podem dizer que têm tido arbitragens bem caseiras... da sua AA de influência... (se contarmos que o JAC é de Santarém mas compete nos campeonatos regionais da AA Leiria)... Mas essencialmente a 2ª que em 6 jogos caseiros teve 5 jogos da própria AA e fora ainda teve 2... Realmente parece algo sorreal mas de certo nada de anormal. Poupança e economia. Mais do que isto só realmente as duplas madeirenses a arbitrarem "em casa". Será que isto desvirtua a verdade desportiva? Coisas normalíssimas!!!

Se para muitos do feminino tinham esta prova como a 2ª prova de certo que o CA da FAP comprovou que tal não se verificava. Com a dupla de árbitros com mais jogos a ser uma dupla de Nível 3 e uma dupla de Nível 2 a aparecer em 3º lugar...

Realmente mostra-se como uma prova importantíssima para a FAP...

Prometer é fácil... mas cumprir promessas é vender a alma ao diabo.

CAFAP disse...

A equipa certamente mais sorreal será a CS Juv. Mar que tem mais de 50% dos seus jogos arbitrados por árbitros da sua própria AA Braga. Poupanças económicas...

Sendo certo que a equipa do CALE é a menos merecedora de árbitros de "qualidade", Nível 4... Algumas interrogações se podem levantar... e de certo dá que pensar.

Anónimo disse...

tanta perocupação com os arbitos não comprendo perquÊ, as equipas porque é que nao se preocupam com as jogadoras como elas jogam como têm tantas falhas tecnicas perdas de bolas muitas andam em campo e nem um passe fazem em condições, vejo muitos miudos/as com idades a baixo de seniores de juniores a fazer jogos incriveis e nao comprendo como podem falar de arbitagens o normal destes frustrados de falar de a arbitagens é porque normalmente em casa tudo corre mal e os arbitos sao o bode espiratorio destes frustrados tanto a nivel profissional como pessoal lamento de tudo que rodeia e incentiva esta gentinha a falar mal em favotirismo dos arbitos para com algumas equipas são pessoas mesmo rasca rsaca isto sao de pessoas com mentalidades atrasadas que nem no tempo dos romanos havia destas mentalidades

Anónimo disse...

Pegando na ideia do Sr. de 10 de Janeiro de 2014 às 17:20, e aproveitando que é Inverno e é tempo de ter as mangas compridas e como a maior parte dos que aqui vêm, são ignorantes ou dizem mal apenas porque sim, dei-me ao trabalho de analisar os árbitros de todos os jogos e passo a descriminar em baixo. Não fiz o resumo para que cada um pudesse fazer a análise á sua maneira.
Os jogos estão pela ordem de jornadas:

Madeira SAD: Madeira - Lisboa - Lisboa - Lisboa - Algarve - Madeira - Porto - Braga - Porto - Leiria - Leiria - Madeira - Aveiro - Leiria

CJB: Aveiro - Leiria - Lisboa - Leiria - Braga - Braga - Leiria - Leiria - Leiria - Leiria - Madeira - (Em falta) - Lisboa - Leiria

Alavarium: Braga - Aveiro - Braga - Aveiro - Braga - Porto - Porto - Aveiro - Lisboa+Santarém - Leiria - Aveiro - (Em Falta) - Aveiro - Aveiro

C. Gaia: Braga - Porto+Braga - Leiria - Leiria - Braga - Madeira - Madeira - Porto - Algarve - Porto+Braga - Braga - (Em Falta) - Porto+Braga - Porto+Aveiro

JAC: Porto - Lisboa - Lisboa - Leiria - Aveiro - Leiria - Ilha Faial+Ilha Sta. Maria - Coimbra+Lisboa - Leiria - Leiria - Braga - (Em Falta) - Leiria - Leiria

MaiaStars: Porto - Lisboa - Lisboa - Porto+Aveiro - Porto - Madeira - Aveiro+Porto - Leiria - Aveiro - Porto+Braga - Aveiro -(Em Falta)- Aveiro - Porto

JuveLis: Aveiro - Aveiro - Aveiro - Aveiro - Braga - Braga - Leiria - Coimbra+Lisboa - Aveiro - Madeira - Leiria - (Em Falta) - Portalegre - Lisboa

CALE: Aveiro - Aveiro - Leiria - Leiria - Porto - Braga - Leiria - Leiria - Porto - Algarve - Porto+Braga - Braga - (Em Falta) - Porto+Aveiro

Juv. Mar: Aveiro - Porto+Braga - Braga - Porto+Aveiro - Aveiro - Braga - Leiria - Braga - Braga - Aveiro - Braga - Braga - Porto+Braga - Aveiro

CS Madeira: Madeira - Lisboa - Lisboa - Lisboa - Lisboa - Porto - Madeira - Leiria - Braga - Madeira - Madeira - Madeira - Leiria - Porto

Vela Tavira: Lisboa - Aveiro - Lisoa - Lisboa - Algarve - Leiria - Aveiro+Porto - Aveiro - Algarve - Algarve - Braga - Algarve - Portalegre - Leiria

Assomada: Lisboa - Leiria - Aveiro - Lisboa - Lisboa - Madeira - Ilha Faial+Ilha Sta. Maria - Porto - Lisboa+Santarém - Aveiro - Porto+Braga - Algarve - Lisboa - Lisboa

Curiosidades:

4ª Jornada - Assomada-Madeira SAD: Jogo dirigido apenas por 1 árbitro;
6ª Jornada - Maia-Assomada: Árbitros da Madeira;
7ª Jornada - Assomada-JAC: Árbitros das Ilhas do Faial e Sta Maria.

Será que é mesmo por motivos económicos?

Anónimo disse...

Estou sem duvida curioso em saber qual sera a analise do banhadas, relativamente ao jogo de hoje entre a Juve Mar e Maiastars com os seus 4 cartões vermelhos!! Vergonhoso! Agora percebo tanta critica as Maiatas!