gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Geórgia por 48-11 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela França 1/4 Final por 34-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 14 – 2013 / 2014

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase
16.ª Jornada
CS Madeira 30 - 24 Assomada (Antecipado)
Madeira SAD 40 - 11 Vela Tavira (Antecipado)
Juventude Mar 24 - 28 JAC-Alcanena
Juventude Lis 26 - 17 Colégio Gaia
Maiastars 31 - 21 CA Leça
Alavarium 24 - 25 João Barros

Um dos fins-de-semana com apenas 4 jogos, mas com um jogo grande que não defraudou as expectativas, com o vice-campeão nacional a ir vencer a casa do campeão nacional num jogo decidido pela margem mínima. Além disso, grande destaque para a vitória esmagadora da Juve Lis sobre o Colégio de Gaia. Mas comecemos pelo jogo grande da jornada.
 
O Alavarium / Colégio João de Barros enfrentaram-se num jogo muito importante para ambas as equipas, com um pavilhão recheado de adeptos ruidosos. Mas as campeãs nacionais voltaram a mostrar que não atravessam um bom momento de forma. O ano passado transpiravam confiança e agora é a insegurança que domina numa equipa que, nos momentos decisivos, parece ver a bola queimar na mão das suas jogadoras, com erros inacreditáveis. E uma equipa que o ano passado esmagava as suas adversárias no contra-ataque direto e apoiado, parece pouco solta na hora de o fazer, jogando a um ritmo bastante mais baixo. Salvou-se Ana Almeida, uma esquerdina que fez o seu melhor jogo da época, numa equipa em que Cláudia Correia esta época é uma sombra do que tem sido. Com esta derrota, o Alavarium diz adeus à possibilidade de terminar a fase regular em 1º lugar o que fará com que, ao contrário do ano passado, não terá o fator casa a seu favor ao longo de todo o play-off. E todos sabem como é difícil jogar em Aveiro. Quanto ao Colégio João de Barros, mesmo sem as suas duas guarda-redes e sem Eduarda Pinheiro, fez um jogo de grande qualidade, provando que pode ser desta que alcancem o tão almejado título. Quando Maria Pereira engatou, a equipa deu a volta a um resultado desfavorável, muito bem acompanhada por Dulce Pina que, na hora da verdade, mostrou toda a sua classe. Mas o grande mérito da equipa de Paulo Félix foi a sua atitude defensiva na segunda parte, conseguindo anular por completo as atiradoras aveirenses. Quando se pensava que as lesões das suas guarda-redes iam complicar o campeonato ao Colégio João de Barros, heis que uma vitória em Gaia e outra em Aveiro abrem as portas ao Colégio João de Barros para poder terminar em 1º lugar esta fase regular, pois recebe o Madeira Sad em sua casa.
 
O JAC foi vencer ao terreno da Juve Mar, num jogo sempre equilibrado mas em que a formação de Alcanena foi conseguindo manter a dianteira. Patrícia Rodrigues voltou a marcar a diferença não apenas nos golos marcados como nas assistências para Adriana Laje que fez um grande jogo, mostrando que é muito importante para o JAC que a sua pivot jogue a um bom nível, ela que nos jogos mais importantes tem estado um pouco apagada. O JAC recuperou daquela fase má que teve e ganhou pontos ao seu adversário direto na luta pelo 4º lugar que dará o fator casa na primeira ronda dos playoffs. A Juve Mar, apesar da derrota, mostrou que não é fácil vencerem esta equipa em sua casa com Teresa Santos em claro bom momento de forma, muito forte nas situações de um contra um e com a pivot Andreia Martins a mostrar que a idade parece não passar por si. Apesar disso, estas duas derrotas consecutivas em casa praticamente afastam a equipa de Paulo Martins do sonho dos playoffs.
 
Em Maia esperava-se um jogo equilibrado, dada a rivalidade tradicional entre estes dois clubes. Mas a superioridade do Maia foi esmagadora logo na primeira parte. Ana Sampaio esteve endiabrada, saindo velocíssima para o contra-ataque e Ana Sousa, jogando de raiva contra a sua ex-equipa fez um grande jogo, numa equipa que pareceu jogar sempre duas velocidades acima da equipa de Leça e mostrando porque é que já praticamente carimbou um lugar nos playoff. Quanto ao Cale, mau demais para ser verdade. A equipa está em queda livre, algumas das suas principais jogadoras são uma sombra do que estavam a fazer no início do campeonato e depois de um grande início de campeonato, o Cale corre mesmo o risco de ficar de fora dos playoffs. Vai-se salvando Daniela Mendes que bem luta contra a corrente mas está demasiada desacompanhada.
 
Finalmente, a Juve Lis esmagou o Colégio de Gaia, o que confirma o excelente momento de forma das leirienses e o mau momento das gaienses. A Juve Lis já não perde há 4 jogos, vem subindo lugares na classificação geral e provou que o empate da passada semana diante do Alavarium não foi um mero acaso. Ana Gante e Francisca Marques estiveram bastante bem mas a chave da categórica vitória aveirense foi a sua excelente prestação defensiva e mais uma bela exibição da guarda-redes Sofia João. Longe vão os tempos em que a Juve Lis temia não atingir os playoffs e agora a dúvida é saber em que posição lá chegará. O Colégio de Gaia voltou a mostrar tudo aquilo que vimos dizendo. É uma equipa com um dos melhores planteis do campeonato mas joga como se jogava no século passado. Os 17 golos marcados mostram bem as dificuldades defensivas de uma equipa que tem duas das melhores atiradoras do campeonato (Sandra Santiago e Vanessa Silva) mas não consegue criar soluções para elas. Apenas Helena Soares, com a sua atitude de sempre, conseguiu criar reais problemas às leirienses. A equipa do Colégio tem um plantel de luxo mas a sua qualidade de jogo é dececionante. Algo tem que mudar.
 
Críticos Femininos

17 comentários:

Anónimo disse...

Claudia Correia não está uma sombra, passou foi de bestial a besta. Não tem as mesmas oportunidades como a Ferreira q só fez asneiras o jogo todo e q tem carta Verde para rematar até se cansar.
Claudia só jogou praticamente no fim do jogo 12m e foi qd a equipa já tava a perder por 3, não há milagres.
Se noutras épocas levou a equipa às costas, jogou lesionada, agora praticamente só defende.
O ano passado contra o Cjb marcou 12 golos.
Faz as malas Claudia, para onde te derem valor, seja cá ou no estrangeiro.
Sai de cabeça erguida, agradece a quem sempre te apoiou, aos adeptos, mas lembra te q não deves nada a ninguém, pois tudo o q o clube te deu, tu retribuiste com o suor dentro de campo.
Bjos

Anónimo disse...

O problema no Colégio é que a Prof não tem em conta tudo o que as atletas deram ao clube nos últimos anos e chegam agora algumas que sem experiência de primeira divisão ela aposta nelas.

Algumas até pelos vistos só precisam de treinar de vez em quando...

Anónimo disse...

Alguém viu o Gaia por aí?

Anónimo disse...

E pronto, quando o Ala perde, já ninguém presta...

Anónimo disse...

próximo comentário até aposto que vai ser de uma das meninas do colégio a dizer que o mais importante não é ganhar jogos mas sim estar com as amigas... é tipico.
Só não percebo como a melhor jogadora do colégio de gaia na minha opinião HELENA SOARES ainda tem paxorra para aturar isso. Ela sim é que devia fazer as malas e rumar a uma equipa com outros objectivos que não passe por um clube onde o objectivo principal é criar amizades...

Anónimo disse...

Força Ala, ainda falta muito para acabar o campeonato!

Anónimo disse...

O Vasco se não apostasse em jogadoras que não treinam, tal tivesse outros resultados. Meter a jogar atletas que chegam depois de não sei quanto tempo sem treinar claro que dá mau resultado.Porque estão em má forma e porque todas as outras se sentem burras.

Anónimo disse...

sr ulisses como se empata em leiria e se perde em aveiro com joão de barros? muito simples 3x2x1 contra as jovem de leiria não funcinou porque é uma equipa jovem cheia de força mas contra o colegio funcionava as mil maravilhas pois é uma equipa cansada e treina pouco "é o que dizem" e a seabra não sabe o que anda a fazer dentro de campo como pode estar tanto tempo em campo e a claudia no banco...a melhor equipa em campo foi os arbitos....

Anónimo disse...

Deixem lá a prof em paz. Colocar jogadoras a jogar que não treinam sempre é a única hipótese para ganhar jogos. E que culpa tem a Santi de não poder vir treinar todos os dias? Isso já estava definido...

Se metesse as meninas que aqui andam há muito tempo, nem ao Cale ganhávamos.

Anónimo disse...

Quando o Ala perde aparecem logo os abutres. É sinal que não há muitas oportunidades para eles aparecerem.

A equipa do Ala é praticamente a mesma do ano passado mas o ano passado fizeram uma época perfeita. Não é por perderem uns jogos que as jogadoras e o treinador passaram de bestiais a bestas. Só que o campeonato não é só o Ala, há muitos outros clubes que estão melhor nesta altura e há que reconhecer isso.

Tomara eu que a minha equipa há um ano e meio não perdesse um jogo em casa.

Anónimo disse...

Excelente análise do Banhadas, concordo a 100%:

O Colégio de gaia tem um grande plantel mas não tem treinadora. Fazem umas movimentações completamente desajustadas para as rematadoras que têm. Assim se percebe porque é que quem tem chegado ao Colégio nos últimos 10 anos só tem regredido em vez de evoluído.

O Alavarium não está a fazer contra-ataque como fazia antes e que era a sua arma mais perigosa. Tenho visto aqui gente a defender a Cláudia Correia mas pelo menos neste jogo nos 10 minutos que esteve em campo só fez disparates.

O Cale já perdeu a corrida pelos playoffs. Estoirou, a equipa não dá mais. Escusa-se de se culpar o treinador, a equipa é limitada e quando a estrela madeirense não joga bem, adeus Cale.

Anónimo disse...

Ainda há muito campeonato pela frente mas se continuam a jogar assim o título este ano muda de mãos.
Sr Ulisses abra os olhos tem jogadoras em campo que é de bradar aos céus ás vezes dá a sensação que não está no mesmo jogo que nós que vimos de fora.
E isto de treinar dá muito que falar falam do colégio e do Cale mas também já me chegou aos ouvidos que no Alavarium à meninas que não treinam e jogam sempre e a titulares e quando assim é as coisas não resultam.
Por vezes uma equipa teoricamente "mais fraca" mas em que há justiça as coisas resultam melhor. Como treinador não podemos desvalorizar as atletas mais fracas e só porque a outra é melhor deixar que essa faça o que quer porque isso para um espirito de equipa não é bom e fruto disso são os maus resultados a aparecer.
Mas força às equipas na luta pelo título o campeonato vai dar volta.
CJB campeão 2014....

Anónimo disse...

Ainda não me responderam, alguém viu o Gaia por aí?

Anónimo disse...

Mas afinal quem e que treina no feminino ?

Anónimo disse...

Fora de tópico: PO10 zona sul,

Com tudo decidido, aguarda-se o jogo mais equilibrado desta zona: Passos Manuel - Porto Salvo...

Relembro que na 1ª volta, a partida foi arbitrada por Renato Marques e André Gameiro... já foram os dois atletas do Passos, e um deles ainda o é!
Adivinhem quem serão os árbitros nomeados para esta 2ª volta? Pois é, fácil: Renato Marques e André Gameiro... da outra vez com a equipa sénior masculina do Passos na bancada, borraram-se todos e lá deram um empurrãozinho, pois bem que precisava a equipa... vamos ver se fazem o mesmo no sábado.

Não há mais árbitros em Lisboa?49

Anónimo disse...

É cada mentira que aqui se lê que é de rir.

Podem dizer que o Ala joga mal e tudo o que quiserem, agora dizer que no Ala há quem não treine é de rir. No Ala não treina uma jogadora com a regularidade das outras (Ivete)de resto ninguém falta aos treinos.

Podiam ter inventado mentiras melhores...

Anónimo disse...

http://portal.fpa.pt/fap_portal/do?COM=DS;1;111;+PAGE(2000099)+COD_COR_CAIXA(3)+K-CATEGORIA()+K-ID(170328)

André Gameiro, atleta do Passos Manuel?
Só se foi noutra vida :S

Na 1ªvolta pareceu-me uma excelente arbitragem, e amanhã será outra excelente arbitragem. Pq esta jovem dupla de dia para dia cada vez evolui mais.

Abraço e até amanha as 20:00 no Pav. Quinta Marrocos.