gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

PO09 – Entrevistas a Técnicos - II

A segunda entrevista com as respostas do treinador do JAC-Alcanena
 
"Atualmente, o JAC não tem estrutura para garantir condições de trabalho a todos os intervenientes da equipa de forma a podermos afirmar que o título seria o objetivo, mas já demonstrámos que podemos vencer qualquer adversário."
Qual o balanço que faz da prestação da sua equipa até ao momento?
 
Considerando que à 19ª jornada estamos em 3º à condição, mas com mais 6 pts que na época passada, considerando que a Rita Alves, Rita Henriques, Inês Cabaça, Adriana Silva e a Nance Fernandes (atualmente indisponível por motivos académicos) estudam em Lisboa e daí todos os problemas que condicionam a sua preparação, considerando que a Adriana Lage foi para a Finlândia, no final do mês passado, realizar um Erasmo, que a Neuza levanta-se todos os dias às 05:00h para ir trabalhar, inclusive nos dias dos jogos e nº limitado de atletas e com uma média de idades muito baixa, só poderei estar muito satisfeito com a prestação da equipa em função de todas estas condicionantes.
 
Quem são para si os principais candidatos ao título?
 
Madeira SAD e Col. João de Barros.
 
Quem é, até ao momento, a melhor jogadora do campeonato e a jogadora revelação?
 
Não tenho qualquer dúvida em afirmar que a melhor jogadora da competição tem sido a Patrícia Rodrigues e a jogadora revelação a Diana Oliveira.
 
Qual o pavilhão mais difícil de jogar? 
 
Talvez o pavilhão do Alavarium. 
 
Patrícia Rodrigues tem sido alvo da cobiça de vários clubes estrangeiros. Está preparado para a perder? 
 
Com todas as condicionantes que apresentei na resposta à 1ª questão, a ausência da Patrícia seria mais um problema a acrescentar na evolução desta equipa, mas serei o primeiro a apoiá-la, caso se concretize a sua ida para o estrangeiro. 
 
Quando acha que o JAC pode conquistar um título nacional sénior como já aconteceu várias vezes nos escalões de formação? 
 
Atualmente, o JAC não tem estrutura para garantir condições de trabalho a todos os intervenientes da equipa de forma a podermos afirmar que o título seria o objetivo, mas já demonstrámos que podemos vencer qualquer adversário. 
 
A chamada de tantas jogadoras do JAC às seleções nacionais ajuda no seu crescimento ou representa uma carga física demasiado elevada que pode condicionar o seu desempenho?
 
Desde que haja uma calendarização de estágios e competições adequada, a participação de qualquer atleta nos trabalhos da seleção nacional, representará uma mais valia para o seu desenvolvimento. 
 
Como é a relação, no seio da equipa, com a sua esposa que também é jogadora. É fácil separar as águas? O restante plantel compreende a situação? 
 
Quando estou a trabalhar, não faço qualquer distinção entre atletas, ela sabe disso e está sujeita a toda a pressão que lhe coloco nos treinos e jogos. As colegas têm pena dela porque acham que em casa a trato da mesma forma. Mas tenho consciência que é muito difícil também para ela conciliar a atividade de professora, ser mãe de três filhos, o andebol, o treinador e o marido. 
 
Qual a classificação final que lhe permitiria ficar contente? 
 
Ultrapassar o 1º adversário nos playoff e alcançar as 1/2 finais, seria um prémio justíssimo por tudo o que temos feito esta época. 
 
Críticos Femininos

23 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns Banhadas por mais uma boa entrevista. Ulisses Pereira e Marco Santos não se esquivaram a algumas questões difíceis. É de técnicos assim (com qualidade em campo e coragem fora dele) que o andebol português precisa!

Anónimo disse...

Se não tem condições para terem seniores acabem com esse escalão e fiquem só com a formação, que já provou que tem condições para dar muitas alegrias. Poupa-se dinheiro e dores de cabeça.

Anónimo disse...

Esta coisa de entrevistas a treinadores não dá com nada, queremos é aqui textos a dizer mal da direção da FAP!

Jorge Almeida disse...

Fora de tópico:

Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio previstas entre 28 de Fevereiro e 2 de Março de 2013:

http://andeboltv.blogspot.pt/2014/02/lista-de-transmissoes-entre-24_23.html

Jorge Almeida disse...

Anónimo 28 de Fevereiro de 2014 às 08:26, lá por não haver muitos comentários, não quer dizer que as entrevistas não sejam lidas.

Anónimo 27 de Fevereiro de 2014 às 17:43, se ler bem a entrevista, o treinador do JAC só disse que não tinha condições para lutar pelo título, não disse que não tinha condições para ter seniores no clube.

"Atualmente, o JAC não tem estrutura para garantir condições de trabalho a todos os intervenientes da equipa de forma a podermos afirmar que o título seria o objetivo, mas já demonstrámos que podemos vencer qualquer adversário."

Anónimo disse...

Excelente iniciativa do Banhadas! O Marco santos é um treinador polémico mas tem feito um excelente trabalho no Jac e estar nas 4 primeiras com uma equipa tão jovem é uma grande vitória!

O problema vai ser no dia em que sair a Patrícia. Mas até lá há que aproveitar o excelente trabalho que foi feito no clube.

Parabéns Banhadas por estas entrevistas!

Anónimo disse...

O anónimo de 28 de Fevereiro de 2014 às 08:26 enganou-se no site.

Anónimo disse...

Não têm condições para ter seniores e mesmo assim são as melhores equipas, anónimo de 27 de Fevereiro de 2014 das 17:43, agora imagine se tivessem, eram campeãs ou algo do género. Por isso não diga essas barbaridades. Ou a equipa do Alcanena dá-lhe assim tantas dores de cabeça? ups!

Anónimo disse...

Para o Marco:

Quais são as condições de trabalho para que o JAC possa ser campeão? Alguma vez o JAC as vai ter?

Que diferenças nas condiçoes de trabalho existem entre o JAC e o CJB (candidato ao título) que segundo leio por aqui, não tem atletas a treinar regularmente?

Anónimo disse...

O Marco é um grande treinador? Que eu saiba mede para aí um metro e 60!

Anónimo disse...

O treinador Marco é indisciplinado, o que faz dele, desde logo, um mau elemento.
Trata mal as jogadoras? Acredito que sim. Já o vi algumas vezes a ser grosseiro para as mesmas.
Tem condições para fazer um bom trabalho? É questionável mas merece, como qualquer um, o benefício da dúvida.

Diz Marco:
«Actualmente, o JAC não tem estrutura para garantir condições de trabalho a todos os intervenientes da equipa de forma a podermos afirmar que o título seria o objetivo, mas já demonstrámos que podemos vencer qualquer adversário» Se ele o diz acredito. Está lá dentro, convive com o clube.

Então, porque motivo se investe? Neste caso não será investimento mas sim despesa.
Investimento faz-se nas camadas jovens,

Anónimo disse...

Isto de ter séniores é muito bonito, mas se os escalões abaixo não forem bem orientados e preparados, podem esquecer qualquer título, pois não existem fenómenos em todos os escalões. O talento pode estar lá, mas tem que ser trabalhao. Eu penso que Alcanena só tem condições para garantir que sejam campeões nos escalões de formação, porque enquanto as miudas andam a estudar, dá para elas treinarem regularmente. Agora quando chegam a séniores, a realidade é outra. Como diz o mesmo, umas vão para as universidades e não treinam, outras começam a trabalhar e não conseguem conciliar as duas coisas, outras saem porque não o conseguem aturar.

Concordo com tudo o que o anónimo de 1 de Março de 2014 às 17:38 disse, mas julgo que o Marco está um pouco afastado da realidade do clube. Acho que se estivesse mesmo dentro da realidade do JAC, o projecto das seniores já tinha terminado.
E pegando nas palavras do anónimo: "Neste caso não será investimento mas sim despesa."

Anónimo disse...

Sabem porque se ataca o Marco? Da mesma forma que se ataca o Ulisses! Porque dão a cara, porque não se escondem atrás do anonimato, porque são frontais.

É triste mas quem não sai da toca nunca é criticado.

Parabéns Marco por formares grandes jogadoras, pelos títulos já conquistados e por não teres medo de dares a cara. Pena serem raros os treinadores assim em Portugal...

Anónimo disse...

Treinador com méritos.
O líder e a superioridade também se vê na forma de estar em campo.

Anónimo disse...

Anónimo de 2 de Março de 2014 às 10:54
Tem razão quando diz que a liderança e a superioridade também se vê na forma de estar em campo.
Já reparou por acaso na forma de Marco Santos estar em campo?
Indisciplinado. O que é pena pois tem condições para exercer a sua função.

Anónimo disse...

"Tem razão quando diz que a liderança e a superioridade também se vê na forma de estar em campo.
Já reparou por acaso na forma de Marco Santos estar em campo?
Indisciplinado. O que é pena pois tem condições para exercer a sua função".

do anónimo de 3 de Março de 2014 às 18:01

SÓ OS INVEJOSOS E COBARDES É QUE ATACAM ALGUÉM COMO O MARCO!NÃO CHEGA O QUE ELE JÁ FEZ PELO JAC? E parece que este anónimo é sempre o mesmo...

Anónimo disse...

"E parece que este anónimo é sempre o mesmo..."

Olhe que não. O Marco é que é sempre o mesmo.

Anónimo disse...

Devem ter mesmo alguma coisa contra o homem... o que é que ele precisa mais de provar??? É dos melhores em portugal. Voces confundem exigência com grosseria, e se nao fosse a exigência dele nunca o jac teria tantos campeonatos nacionais ganhos, faltando apenas o de séniores que disputa com jovens que sao bastante novas ainda, é uma questão de tempo juntar o titulo de séniores ao corriculo. E essa gente mesquinha que é sempre a mesma olhem BABEM-SE. Ahahahah

Anónimo disse...

O Marco até é o único treinador do JAC com títulos ganhos por acaso. O Marco é de fraca qualidade como pessoa, falta-lhe humildade e como treinador, mostra aquilo que é no banco: um autêntico rufia.

Anónimo disse...

Os Marcos passam e o JAC fica.
Desde que não o estraguem.

Anónimo disse...

Olá "amigos do andebol",
há muito tempo que não vinha a este sítio, porque acho lamentável o que aqui se escreve. Ao saber da entrevista do Marco, que é meu amigo de infância, tive curiosidade de a ler. Sou de Alcanena, faço parte da estrutura da JAC, e acho que a entrevista que o Marco deu, é ao nível do que ele tem feito como treinador, como homem, como pai de família, etc...Excelente! Neste país, é mais fácil criticar, que construir. Quem tem sucesso, tem que se desprestigiar! Quem ganha por mérito, tem que se arranjar demérito! Enfim, é o que temos. Amigo Marco, continua a trabalhar mal, a ser arrogante, inconsciente, pouco humilde, e vai ganhando títulos para que estes "amigos do andebol" não se esqueçam de ti!!! Grande abraço

Anónimo disse...

5 de Março de 2014 às 22:24

Como "membro" da estrutura do JAC até era de admirar que não o defendesse. Mas os amigos são para isso. Pela sua conversa só o Marco é que tem mérito. As miudas quando perdem, a culpa é posta em cima delas, quando ganha o mérito é do Marco e só do Marco. Continue a defendê-lo que ele precisa disso. Palmadinhas nas costas a apoiar a pouca vergonha que faz no banco. E isto com a camisola do JAC vestida não se esqueça disso. Olhe que as multas por mau comportamento não são para as atletas.

Anónimo disse...

O anónimo de 5 de Março de 2014 às 22:24 escreveu a pedido.