gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Rankings

COMPETIÇÕES DE CLUBES NA EHF
A EHF EXPLICOU A FORMA DE CÁLCULO DO RANKING E DISTRIBUIÇÃO
 
Anualmente a EHF publica os rankings e a distribuição dos clubes por prova, em cada época, tanto em Masculino como no feminino, com base num sistema que está em vigor á 21 (vinte e uma temporadas).
 
O sistema foi introduzido na época de 1993 /1994, sendo mais tarde em 2002 melhorado e adaptado as circunstâncias do momento, atualmente foi novamente adaptado, devido às mudanças verificadas nas Competições da EHF Masculinas com a fusão da EHF Cup e da CUP Winners’ CUP.
 
O Departamento de competições da EHF, editou uma explicação técnica do sistema e da sua aplicação, para definir com quantas equipas cada Federação Nacional, poderá entrar em cada competição, assim como explica como é calculada a posição de cada equipa nas diversas competições.
 
O Documento está no site da EHF para download.
(Fonte EHF)
 
Poderemos dizer que é um documento completamente esclarecedor, e que para os interessados, será um documento de consulta e compreensão na forma como os rankings são calculados e como os clubes surgem nas eliminatórias das diversas provas. Aconselhamos a todos os adeptos a sua leitura, não apresentamos a sua tradução porque o mesmo é extenso e não seria prático a sua apresentação.
 
Apresenta-se um exemplo do texto que o documento contém
 
“Sistema de Ranking:
 
As competições Masculinas e Femininas são tratadas em completa independência uma da outra.
 
Os cálculos para o sistema de ranking, levam em conta sempre um total de 3 (três) épocas. O ranking para a temporada 2012 / 2013 é baseado nas temporadas 2008 / 2009, 2009 / 2010 e 2010 / 2011, pelo que consequentemente para a temporada de 2013 / 2014, será levado em linha de conta os resultados obtidos nas épocas 2009 /2010, 2010 / 2011 e 2011 / 2012. Devido a constrangimentos de tempo á época mais recente nunca pode ser considerada no estabelecimento dos rankings para a época seguinte….”
 
Não poderia a FAP, emitir o documento, para que todos, mas em especial os clubes participantes nas provas Europeias, não estaria de certa forma a colaborar na transparência que a EHF parece querer transmitir…
 
O Noticias

4 comentários:

Anónimo disse...

O Banhadas está a ser benévolo ao perguntar se a Federação não deveria emitir o documento ...

Vamos ser realistas.
A Federação DEVERIA emitir o documento.

Mais uma ausência informativa, mais uma falha dos homens da Calçada da Ajuda.

Anónimo disse...

Parabéns aos srs da Calçada da Ajuda. Ficaram de fora 2 das equipas candidatas(Porto e Aguas Santas) com arbitragens ao nível já esperado. A dupla da Madeira repete aliás a exibição habitual anti-Porto. Inacreditável ir avisar um jogador por simulação, quando havia sido empurrado para exclusão. No norte o que aconteceu ao AS é de bradar aos céus. Eu explico, transformam um L7 por estar dentro da área em falta atacante ao Pedro Cruz que vem para a rua por palavras decerto e depois ouvem cuidadosamente o que ele diz no banco, diria cirurgicamente. Pergunto o que estava a fazer o Delegado daquele lado? Mas não contentes com isso e para mostrarem ao que vinham assinalam jogo passivo na fase da organização do ataque do AS e perdoam constantemente o JP do ataque do Benfica quando estava em inferioridade.
O que se passa no futebol deve estar a influenciar o andebol. No jogo de Mafra até o Presidente do Sporting entrou no campo mesmo que no fim, não lhe dá o direito de estar naquela zona com os intervenientes dentro do campo. Vergonhoso o que se passa com a arbitragem nacional.

Anónimo disse...

A arbitragem nacional passa exatamente por aquilo que e o concelho de arbitragem. Analisem a composiçao dos elementos do CA enquanto arbitros....qual foi a carreira na arbitragem de cada elemento....o presidente arbitro internacional, e verdade mas qual a sua carreira internacional? os restantes membros arbitros nacionais ...e com que carreira?
Ora se os dirigentes da arbitragem sao o que sao como podem querer uma arbitragem melhor?
E para juntar a festa ainda convidam o Ze Ribeiro para a formaçao!!!! So pode ser piada
Ele que nao sabe para ele quanto mais para ensinar aos outros.
E quem foi o Jose Jorge para estar na formaçao?
Ser delegado ou empregado do presidente e uma coisa, ser formador e outra completamente diferente

Anónimo disse...

Sou totalmente contra praticamente tudo o que o Conselho de Arbitragem tem feito.
São gente conhecida, mais pelo negativo que pelo positivo.
Não têm classe nem valor para ocupar o lugar que ocupam.
A quem não sabe mais e, ainda por cima, age com más intenções, não se pode exigir muito.
Mas pergunto, não estão lá por terem sido eleitos?
Agora, aturem-nos.