gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Bielorrússia por 31-24, e está na final - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela Rússia por 33-26 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

terça-feira, 11 de março de 2014

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 18 – 2013 / 2014

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
1.ª Fase
 
12.ª Jornada
João Barros 28 - 18 Juventude Lis
21.ª Jornada
CA Leça 27 - 22 Vela Tavira (Antecipado)
JAC-Alcanena 35 - 30 Alavarium
Maiastars 18 - 24 Colégio Gaia
Juventude Mar 21 - 30 Assomada
Dia 15-03-14
Juventude Lis - CS Madeira (18H00)
João Barros - Madeira SAD (19H00) Andebol TV
 
Nota da Responsabilidade da Administração do Blog. Hoje mesmo foram reenviadas através do Administrador delegado as perguntas relativas ás entrevistas aos técnicos da PO09, que dirigem o João de Barros e a Juventude Mar. 
 
Tivemos apenas 4 jogos nesta jornada que antecede o último fim-de-semana desta primeira fase. E a prova da competitividade deste campeonato é que apenas o Alavarium tem já o seu lugar definido para os playoffs (já tinha garantido o 3º lugar na semana passada) e todas as outras posições estão em aberto. Os resultados deste fim-de-semana foram todos normais e até a vitória do JAC diante do Alavarium deve ser considerada normal em função da decisão de Ulisses Pereira em deixar de fora 9 jogadoras neste encontro (e anunciou que irá fazer o mesmo no próximo fim-de-semana). Comecemos então por aí.
 
A polémica estalou esta semana com aquele que foi considerado o melhor treinador do andebol português em 2012/2013 a decidir deixar de fora metade da sua equipas nas últimas duas jornadas, ausências que incluem as internacionais Ana Seabra, Mónica Soares, Rita Neves, Soraia Fernandes, Lisa Antunes e Filipa Fontes. É verdade que algumas delas estão ausentes há algum tempo mas outras têm jogado, embora limitadas e será que não poderiam fazer mais esse esforço? Claramente Ulisses Pereira está a poupar as suas jogadoras para o momento decisivo da época, veremos se a estratégia compensa. Neste jogo, Viviana Rebelo fez uma grande exibição e Diana Roque, apesar de apenas ter jogado na segunda parte, mostrou toda a sua qualidade com Ana Marques, em função das ausências, a jogar em quase todas as posições do campo e a mostrar que é uma das mais espetaculares jogadoras do campeonato. Apesar da derrota, as aveirenses fizeram uma agradável exibição, embora a jogar na primeira linha com duas jogadoras com perto de 150 centímetros não seja possível esperar muito mais. O JAC começou o jogo de uma forma espetacular, com um ataque avassalador mas parece que se deslumbrou com as ausências e com essa vantagem madrugadora. Apesar de ter estado sempre na frente, ainda sofreu um pouco na parte final pela falta de rotina das suas defesas centrais (a ida de Laje para Erasmus cria alguns problemas) a defender a pivot contrária. Mas Patrícia Rodrigues voltou a provar porque é a melhor jogadora deste campeonato, Rita Alves fez uma grande primeira parte e Neuza Valente marcou golos de belo efeito. Apesar disso, perante um Alavarium tão desfalcado, esperava-se uma melhor exibição da equipa de Alcanena que terá a grande prova de fogo no próximo fim-de-semana quando defrontar o Colégio de Gaia no jogo que ditará qual das equipas terá o fator casa na primeira ronda dos playoffs, onde essas duas equipas se defrontarão. 
 
O Colégio de Gaia que cumpriu a sua obrigação e venceu o Maiastars. Apesar da derrota normal, esperava-se mais das maiatas que estiveram uns furos abaixo do que já lhes vimos fazer esta época. Apenas a jovem Mariana Azevedo jogou a um bom nível, mas a equipa falhou um número absurdo de remates e nunca encontrou boas soluções para ultrapassar a defesa do Colégio de Gaia A equipa até fez um bom jogo defensivamente, mas a fragilidade ofensiva deitou tudo a perder. Apesar da derrota, o Maiastars depende apenas de si mesmo para assegurar o 6º lugar nesta primeira fase e consideramos que são favoritos ao defrontarem o Alavarium sem mais de metade da sua equipa. O Colégio de Gaia esteve excelente defensivamente. A chegada de Bebiana Sabino veio dar outra solidez à equipa de Paula Castro e isso tem sido decisivo para a melhoria da equipa. Mas ofensivamente, todos os destaques vão para a outra pivot, Helena Soares, que voltou a fazer um grande jogo e tem uma capacidade de desmarcação única em Portugal. Vanessa Silva e Sara Torres foram as outras jogadoras em destaque de uma equipa que vai a Alcanena, no próximo Domingo, decidir quem termina esta fase em 4º lugar. E, apesar de parecer uma questão pouco relevante, num duelo tão equilibrado como vão protagonizar Jac e Colégio de gaia na primeira ronda dos playoffs, o fator casa pode ser verdadeiramente decisivo para decidir quem será apurado para as meias-finais do campeonato. 
 
A Juve Mar foi batida, sem apelo nem agravo, em casa pelo Assomada num jogo que era importante para a fase seguinte já que, na fase dos 4 últimos, metade dos pontos desta primeira parte são contabilizados e a equipa de Paulo Martins perdeu uma boa oportunidade para marcar já uma vantagem clara para a fase final. Sem Sandra Peixoto, a equipa perde soluções e fica muito dependente de Teresa Santos. Além disso, as falhas na concretização foram escandalosas. Mas o que fez a diferença foi a capacidade física das duas equipas e, na segunda parte, a equipa da Juve Mar não conseguiu acompanhar o ritmo muito forte da Assomada. A equipa lisboeta está em clara subida de forma e começam a acreditar que é possível não descerem de divisão. E uma vitória em caso de um adversário direto dá muita moral nesse sentido. Edna Oliveira voltou a fazer um excelente jogo, mostrando que é uma das revelações do campeonato e a rapidíssima Odete Tavares sentenciou o jogo com os seus mortíferos contra-ataques. Veremos se o Assomada consegue levar esta sua boa forma para a fase final onde 6 jogos decidirão o futuro da equipa lisboeta na primeira divisão. 
 
Finalmente, Juve Lis e Colégio João de Barros acertaram contas num jogo em atraso. O jogo não foi espetacular como nunca são os jogos entre estas duas equipas. As razões são simples: Por um lado, ambas as equipa conhecem-se muito bem e, por outro lado, o ataque organizado de ambas as equipas é tão esquematizado que há muito pouco espaço para a criatividade. Por isso, o jogo acabou por ter bastante intensidade mas pouca espetacularidade. E se, na época passada, víamos jogos equilibrados entre estas equipas, com a saída das principais jogadoras da Juve Lis e os reforços do Colégio João de Barros, o fosso entre as duas formações da zona de Leiria alargou-se muito. E a inoperância ofensiva da Juve Lis, perante uma das melhores defesas do campeonato chegou a ser quase confrangedora, dada a ausência de soluções. Talvez um maior espaço para criar pudesse potencial uma melhoria do ataque da Juve Lis. A Juve Lis, salvo alguma enorme surpresa terminará em segundo lugar no campeonato e terá um osso muito duro de roer na primeira ronda dos playoffs: Madeira Sad ou Colégio João de Barros. As vice-campeãs nacionais deram mais uma demonstração da excelente época que vêm fazendo. Defensivamente, estão muito seguras mas a grande diferença para a época passada é a capacidade que têm em sair em contra-ataque. Sábado, joga-se um momento muito importante para a equipa de Paulo Félix, na receção ao Madeira Sad. Uma vitória, dará o primeiro lugar da classificação às vice-campeãs nacionais e a conquista do fator casa nos playoffs deste ano. Apesar da decisão do campeonato ainda estar muito longe, a chave para o mesmo pode ser o próximo Sábado. 
 
Estamos a uma semana do final da primeira fase do campeonato e há muitas dúvidas no ar: Colégio João de Barros ou Madeira Sad, quem vai terminar esta primeira fase em primeiro lugar? JAC ou Colégio de Gaia, quem conseguirá o fator casa na primeira ronda do playoff? CALE ou Sports Madeira, quem conseguirá a última vaga em aberto? Daqui a uma semana, todas as respostas estarão dadas e cá estaremos para vos dar a conhecer tudo deste eletrizante fim-de-semana. 
 
Críticos Femininos

11 comentários:

Interrogações disse...

As minhas considerações não são para o que foi mas sim para o que está para vir...

Considero total e completamente desprestigiante para a Prova e um desrespeito para as equipas a Nomeação para o Jogo CJB-SAD Nunes/Carvalho?! Nomear uma Não Dupla?! Dois árbitros que se juntam ocasionalmente/15 em 15 dias?! para arbitrar o Jogo de Maior importância para esta Jornada?! É assombroso o desrespeito evidenciado pelo CA.

O Jogo que poderá decidir o 8º Lugar da Classificação? Uma dupla de Nível 2?! Não mereceria um jogo que dá apuramento para o Play-Off, JUVE-CSM uma dupla de um Nível superior?! Existirão assim tantos Jogos Importantes ou tantas indisponibilidades que condicionem estas nomeações?

Para o jogo que resultará na atribuição de 4º/5º lugar do Play-Off nada de importante SÓ o fator casa..., JAC-CG... Arbitros de Santarém? De Nível 2? Verdadeiramente surreal?! Não existirão outras duplas de árbitros disponíveis?!

Esta política de contenção... dá sempre muito que pensar... Pagar uma dupla de Braga Alves/Fernandes para irem a Lisboa arbitrar Jogo da Andebol1 às 20:30... É mesmo de Bolsa de Pobre?! Deve ser para depois irem fazer o jogo no Domingo que não conta para nada que é o JUVE-SAD...

Surreal, Triste e Desolador...

Anónimo disse...

Parabéns à Sara Torres (que não tem culpa nenhuma) pelo seu fabuloso jogo no fim de semana...

Anónimo disse...

a nomeação de Alves/Fernandes é curiosa... não será com segundas intenções?

Anónimo disse...

a nomeação de Alves/Fernandes é curiosa... não será com segundas intenções?

Anónimo disse...

As nomeações para os 2 jogos decisivos (JAC- Colégio e CJB - Madeira Sad) parecem partida de Carnaval...

O que é que este Conselho de Arbitragem tem na cabeça?

Anónimo disse...

O CAJÒ anda mesmo a apanhar Baratas oh homem diz que vais mijar e não voltes faz um favor a Modalidade.
O que terá o BUDA do CA a dizer sobre isto.

Anónimo disse...

Tão com medo do JAC? Não é preciso, elas não treinam, não jogam nada e falam muito

Interrogações disse...

Ao que parece houve uma reformulação... um repensamento do CA sobre as suas convicções?!

Para Sábado mantiveram as nomeações com um claro traço de pouca seriedade e respeito pela verdade competitiva... Mas sinceramente não sei qual o caminho que estas más decisões estratégicas poderão conduzir o CA...

Foi trocada a dupla do jogo que decide, possivelmente, o 4º e 5º lugar da PO9 mas dos restantes lugares classificativos não parecem relevantes para este CA tamanho o desrespeito revelado.

Quanto á escolha da dupla Alves/Fernandes... Para o jogo desta prova... Para o jogo da Andebol1... ficamos claramente sem comentários... Mas também o leque de escolha não é muito alargado... Se calhar uma dupla de Leiria seria mais acertada... Tendo em conta que a maioria das duplas, 7, são de AA Braga e Aveiro, 4+3...

Temos um ramalhete de embrulhos a serem desembrulhados como prendas envenenadas...

Mas quem será que fez este belo presente a ser desembrulhado a cada Jornada?!

Esperemos por mais alterações estratégicas... e benéficas para a arbitragem e modalidade.

Anónimo disse...

realmente a alteração da dupla de alcanena é mesmo uma alteração estratégica. lá vai o jac ficar onde está

Interrogações disse...

Bem este Jogo JAC-CG já dá mesmo para falar...

Se calhar mais vale pedir ao Sócio do SCP do CA para dar uma palavrinha ao Presidente do clube a ver se não se importa, já agora, de ir também arbitrar um jogo de Andebol a Alcanena...

Realmente se calhar mais vale... Já vão na 3ª dupla e será que ficará por aqui?! Martins/Martins... Já passou por Nicolau/Caçador... Começou por Casimiro/Gonçalves...

Será que vai ser publicada a lista de dispensas/impedimentos?! Ou continuará a ser segredo para justificar algumas alterações estratégicas / demagógicas/ ou se calhar só mesmo falta de clarividência!?

Olharam tanto para este jogo que decidirá o 4º/5º lugar... e os 2 jogos de sábado? Também não merecem melhor atenção por parte do CA... Será que é colocando um delegado que não deve ser observado porque os dois árbitros nem dupla são que irá credibilizar o resultado?! Será que o CA espera que o Delegado intervenha no jogo no sentido de alterar qualquer decisão de 2 árbitros que não são dupla... Segundo a circular do CA...

Este CA ainda está a tempo de admitir a sua falta de clarividência diretiva e incapacidade para desempenho funcional... Mas será que faltará a coragem para admitir?! Cada vez mais parece que é isto que sucede... Vê-se o túnel sem fim...

Uma luz chamada ação para a demissão...

Claramente o único caminho digno ou não de quem atropela as regras...

Já agora será que teremos mesmo um Árbitro Regional a arbitrar o Jogo de uma Prova Fixa? Andebol6 Zona 4... Aguardemos atenciosamente pelas medidas corretas a serem tomadas. A Coragem não é para todos.

Admissão dos erros e corrigi-los não é sinal de cobardia apesar de poderem pensar que sim.

Temos de continuar atentos à Lama em que este CA se atolou e parece caminhar para se afundar ainda mais... Quais areias movediças...

A cada dia que passa parece que este CA tem menos e menos espaço de manobra e ERRA cada vez mais.

Anónimo disse...

A Federação está em guerra interna: de um lado a direção da fap; dou outro o Conselho de Arbitragem e o Conselho de Disciplina. Enquanto a direção tenta a andar para a frente com o andebol; o CA e o CD fazem tudo o que podem para destruir o andebol, preparando caminho para um mau estar no andebol nacional, prevendo aquelas cabeças que assim ganharão as próxima eleições, que sendo a lei alterada terão que obrigatoriamente se realizar a meio deste mandato do Ulisses. Este que comece a ter cuidado com as costas, pois não lhe vão faltar "facadinhas": umas vindas principalmente de leiria. Agora, esta divisão não explica toda a incompetência do CA e do CD.