gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 13 de março de 2014

PO09 – Entrevistas a Técnicos – IV

Nota – Depois do último texto sobre este tema, chegaram mais algumas respostas, que iremos publicar, no entanto, em próxima cronica será explicado todo o processo que levou ao processamento destas entrevistas.
 
A entrevista com as respostas do treinador do João de Barros
 
"… Sendo assim, mesmo com grande défice de treino coletivo, acreditamos que, com organização e com a grande capacidade de superação que esta equipa tem, podemos ser campeões.”
Qual o balanço que faz da prestação da sua equipa até ao momento?
 
O balanço é positivo. Melhoramos a nossa classificação na 1ª fase em relação à época passada mesmo com lesões e indisponibilidades de algumas atletas.
 
Quem são para si os principais candidatos ao título?
 
ADA CJBarros, Alavarium/Love Tiles e Madeira SAD. Penso que existem mais duas equipas que podem, pela qualidade que têm, acreditar no título que são o JAC e o Colégio de Gaia.
 
Quem é, até ao momento, a melhor jogadora do campeonato e a jogadora revelação?
 
Para mim existem duas atletas que merecem destaque. Patrícia Rodrigues do JAC, pela qualidade que tem principalmente em termos ofensivos e Maria Pereira do CJB por ser uma jogadora completa, que faz toda a 1ª linha com qualidade e defende em qualquer zona e em qualquer sistema defensivo. A jogadora revelação é a Diana Oliveira do Maiastars, pela sua juventude e qualidade. 
 
Qual o pavilhão mais difícil de jogar?
 
Alavarium/Love Tiles pela força do seu público e Madeira SAD pela força e história do clube. 
 
Perder um campeonato no último segundo é desmoralizador ou a equipa conseguiu encarar isso como a evidência de que o Colégio João de Barros está cada vez mais próximo de se sagrar campeão nacional?
 
É frustrante mas não desmoralizador. Faz-nos acreditar ainda mais que é possível e mesmo com todas as condicionantes que tivemos e continuamos a ter, sabemos que o que fazemos, fazemos com qualidade. Sendo assim, mesmo com grande défice de treino coletivo, acreditamos que, com organização e com a grande capacidade de superação que esta equipa tem, podemos ser campeões.
 
As lesões têm sido uma praga na sua equipa. A que é que atribui a existência de tantas lesões?
 
É verdade que temos tido várias lesões e estas poderão ser consequência do pouco treino de algumas atletas face à intensidade com que a nossa equipa joga. No entanto, na época passada praticamente não tivemos lesões e as condições eram semelhantes. A sorte ou a falta dela fazem parte de tudo na vida e nós só temos de estar preparados para isso.
 
Entristece-o o facto do Pavilhão das Meirinhas ser o Pavilhão com menos espectadores de toda a prova? Por que é que o clube não consegue mobilizar as suas jovens atletas para irem assistir aos jogos?
 
É verdade que todos nós gostávamos de ter mais público no pavilhão. A estrutura do Andebol do CJB é muito curta, somos poucos a fazer muito e apesar de muito esforço nem sempre a divulgação é prioritária. Considero, ainda, que a comunidade envolvente tem pouca cultura desportiva e está muito direcionada para o Futebol. 
 
O seu nome já foi algumas vezes apontado como possível selecionador nacional feminino. Tem essa ambição?
 
Não nego que seria um desafio interessante mas para isso teria de reunir um conjunto de condições pessoais e profissionais. Representar as cores nacionais em qualquer modalidade, em qualquer escalão, seja no masculino ou feminino é sempre motivo de orgulho, ainda para mais sendo o Andebol uma modalidade à qual dediquei e dedico grande parte da minha vida. No entanto, penso que o cargo de selecionador nacional está muito bem entregue, o Florêncio é um treinador experiente, com muita qualidade e vontade de elevar a importância do andebol feminino no seio da modalidade.
 
Qual a classificação final que lhe permitiria ficar contente?
 
Ser campeão.
 
Críticos Femininos

4 comentários:

Jorge Almeida disse...

Fora de tópico:

Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio previstas entre 14 e 16 de Março de 2014:

http://andeboltv.blogspot.pt/2014/03/lista-de-transmissoes-entre-10-e-16.html

Anónimo disse...

Uma boa entrevista dos treinadores do Andebol Feminino e na pessoa do Paulo Félix do Colégio João de Barros.
Admiro há muito o trabalho e liderança do andebol do João de Barros e principalmente a capacidade de manter a chama bem acesa do andebol no Colégio e com bons resultados nacionais e internacionais, o titulo Nacional esteve quase conseguido mas a persistência e vontade se mantem.. Vale apena acreditar no Andebol feminino tal a vontade e disponibilidade das nossas jovens para a pratica desta modalidade.
Abraço
ADC
nota: fica admirado ou não que o Prof. Paulo Félix com um CVD de excelência não seja convidado em cursos técnicos da FPA ou AAL a dizer e orientar os presentes como é a "Oficina do João de Barros".

Anónimo disse...

Fico admirado como é que o ADC diz bem aqui do Paulo Félix, quando apenas uns dias antes, em conversa publica, afirmou o contrário! O Homem está senil não?

Álvaro de Campos disse...

O PEL ADC já não sabe o que fazer para aparecer!

O tempo dos truques acabou! Agora precisas de ser mesmo, não basta parecer!

Boa reforma sr ADC


o outro AdC