gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Crónica de Fim de Semana no Feminino 23 – Play OFF – 2013-2014

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

Fase Final
Grupo "A" 1/2 Final
1.º Jogo
Colégio Gaia 23 - 33 Madeira SAD
Alavarium 23 - 22 João Barros

5.º / 8.º Lugar
1.º Jogo
CS Madeira 24 - 28 JAC-Alcanena
Juventude Lis 21 - 21 Maiastars

Grupo B
3.ª Jornada
CA Leça 29 - 29 Assomada
Juventude Mar 26 - 21 Vela Tavira
 
Começaram as meias-finais e o Madeira Sad, ao vencer em Gaia, está praticamente apurado para a final já que terá no Funchal a possibilidade de assegurar a passagem a essa final. O Alavarium ao vencer em casa o Colégio João de Barros está a uma vitória da final mas terá que jogar a decisão em casa do seu rival. Na zona da despromoção, Assomada e Vela de Tavira estão praticamente condenados à descida. Mas comecemos pela decisão do título e pelo jogo grande do fim-de-semana.
 
Alavarium e Colégio João de Barros, os finalistas do ano passado, defrontaram-se numa meia-final emocionante. O jogo não foi de grande qualidade mas a emoção esteve sempre presente já que o equilíbrio foi a nota dominante num pavilhão com muitos espectadores a provarem que este modelo competitivo traz muita gente ao andebol feminino. O Colégio João de Barros entrou melhor no jogo e conseguiu estar na frente quase toda a primeira parte, muito pela ação de Maria Pereira e Dulce Pina. Mas na segunda parte, a equipa baixou muito de rendimento em termos ofensivos, parecendo claramente em défice físico e, apesar de defrontarem um sistema defensivo 6-0 bastante fechado, as suas rematadoras nunca conseguiram encontrar remates confortáveis da primeira linha. Paulo Félix tem que rever o jogo e descobrir formas de libertar as suas jogadoras se quiser dar a volta a esta eliminatória. O Alavarium começou mal mas foi em crescendo ao longo de todo o jogo e Ulisses Pereira desenvolveu uma estratégia defensiva que conseguiu anular muito bem a capacidade concretizadora de primeira linha do Colégio João de Barros. No ataque, perante a ausência de Ana Marques, o Alavarium não esteve tão forte como é habitual no contra-ataque a equipa viveu muito de Mariana Lopes, claramente a melhor rematadora do nosso campeonato e não se percebeu muito bem porque Paulo Félix não ordenou uma marcação individual. Mas onde as aveirenses foram claramente melhores foi na condição física e na clarividência na hora das decisões. As campeãs nacionais fizeram valer o seu estatuto no primeiro jogo mas agora terão que ir ao reduto do Colégio João de Barros ganhar um jogo. Será que conseguem? Eliminatória de tripla onde tudo pode acontecer.
 
Em Gaia, pavilhão também com muita gente a assistir e a mostrar que esta fase da competição consegue mesmo encher pavilhões. Infelizmente, o jogo foi bastante desequilibrado e pouco emotivo. O Colégio de Gaia, sem uma ponta esquerda de raiz após o castigo de Sara Andrade, teve bastantes dificuldades. Mas, além disso, faltou quase tudo ao Colégio de Gaia, sobretudo defensivamente a equipa esteve muito mal, com muito pouca agressividade e com uma recuperação defensiva bastante fraca o que, contra uma equipa como o Madeira Sad acaba por matar qualquer hipótese de equilibrar o jogo. Com as suas pivots abaixo do nível habitual, foi valendo a capacidade das suas rematadoras Vanessa Silva e Sandra Santiago mas nunca chegou para equilibrar o jogo, numa eliminatória que parece desde já decidida. O Colégio de Gaia tem plantel para equilibrar os jogos, mas o trabalho ao longo do ano teria que ter sido diferente. O Madeira Sad fez um jogo muito sério, nunca menosprezando o valor de um adversário que lhe tinha imposto uma derrota na primeira fase. Defensivamente excelente, com a sua guarda-redes em grande nível, teve em Ana Andrade e Renata Tavares as suas jogadoras mais consistentes, com Cláudia Aguiar a matar o jogo nos contra-ataques. O Madeira Sad está a provar ser o grande candidato ao título e só uma catástrofe impedirá a equipa de Duarte Freitas de chegar à final, onde jogará dois jogos em casa, o que reforça ainda mais o favoritismo da equipa que tem dominado o andebol feminino português nos últimos 20 anos mas que luta por reconquistar um título perdido.
 
No grupo de apuramento entre o 5º e o 8º, Juve Lis e Maiastars empataram num jogo bastante equilibrado mas nada bem jogado, numa altura em que, depois da eliminação da luta pelo título, os níveis de motivação das equipas estão naturalmente bem mais baixos. Na Juve Lis destaque para a jovem Ana Carolina Silva que vem subindo de rendimento à medida que a época avança e é uma boa esperança para o futuro leiriense. No Maiastars, o destaque também é para a jovem jogadora da mesma seleção que Ana Carolina Silva. Diana Oliveira voltou a fazer um grande jogo e a mostrar que foi mesmo a grande revelação deste campeonato. Um empate que deixa tudo em aberto para a segunda mão na Maia. 
 
No outro jogo deste grupo, o Jac Alcanena foi vencer à Madeira o Sports Madeira. Vitória justa da melhor equipa que esteve sempre melhor ofensivamente perante um Sports Madeira muito mais apático do que o habitual mas onde o seu objetivo para esta época (a manutenção) já está garantido. Os jogos deste grupo têm que existir até para se apurarem as classificações finais do campeonato, mas é verdade que o nível competitivo e a motivação baixam muito e é importante que os treinadores consigam encontrar estratégia de motivação para as suas jogadoras e Marco Santos tem mérito nisso apesar da sangria a que tem estado sujeito o seu plantel e que nos faz questionar se o projeto Jac- Alcanena que parecia ser um dos mais promissores do andebol português continuará assim pujante, depois do que vimos este ano com bastantes dificuldades ao nível do treino. 
 
No grupo que luta pela sobrevivência, a Juve Mar venceu o Tavira. Se a primeira parte ainda foi equilibrada, na segunda parte as nortenhas alargaram a vantagem e rapidamente asseguraram a vitória, através de uma excelente defesa e com bons contra-ataques de Ana Couto, enquanto em ataque organizado Andreia Martins foi sendo a bússola do ataque da equipa de Paulo Martins. O Vela de Tavira, que vinha mostrando subida de forma nesta fase, nunca encontrou boas soluções ofensivas, apesar de alguns bons momentos de Mariana Faleiro e Joana Reis. Mas é difícil permanecer com uma ligação tão frágil entre a primeira linha e a pivot e está praticamente de volta à segunda divisão. O que é pena porque era importante o Algarve contar com uma equipa entre os melhores. 
 
Em Leça, terceiro empate do Cale nesta fase, desta vez diante do Assomada. Foi um jogo agradável, com o Cale a dominar a primeira parte e o Assomada a segunda. Joana Borges fez um bom jogo mas a melhor jogadora de Leça foi Cristiana Morgado que é a jogadora da equipa que termina a época em melhor forma. No Assomada, como é costume, com Edna Oliveira com um excelente sentido de baliza e Odete Tavares exímia nos contra-ataques. Apesar do empate, o Assomada está praticamente condenado à descida mas não o deve a este jogo mas sim ao péssimo arranque desta fase de manutenção. 
 
Para a semana, ficarmos a saber quais os dois finalistas do campeonato. O Banhadas irá levar-vos tudo sobre esta parte final decisiva do campeonato!
 
Críticos Femininos

31 comentários:

Anónimo disse...

É UM ESCANDALO

UMA VERGONHA O QUE SE ESTÁ A PASSAR NA 3A FASE DAS JUVENIS. NEM DEVIA SER PERMITIDO COMPETIREM VALONGO DO VOUGA OU COL. GAIA. OU UMA OU OUTRA. COMO RESOLVES FEDERAÇÃO???? FÁCIL JOGAM O ULTIMO JOGO ENTRE SI, FANTASTICO, É UMA VERDADEIRA VERGONHA. MAIS UMA VEZ OS ARRANJINHOS DO COLEGIO DE GAIA COM O COMPADRIO DA FEDERAÇÃO.
DEVIAM REALIZAR A 3 FASE AQUI NA MADEIRA COM ARBITROS DA MADEIRA, PARA VER SE GOSTAVAM

Antonio Guilherme disse...

Ao ver a circular nº 20 hoje publicada no portal deparamos com um pedido de licenciamento com o seguinte titulo.... LICENCIAMENTO A SEU PEDIDO... e aparece o licenciamento de Antonio Guilherme Silva...um licenciamento completamente mentiroso pois a FAP e o seu CA que apresente publicamente o documento em que esse delegado pede o seu licenciamento.
Esse licenciamento nao e mais do que uma vingança do CA pelo facto de o delegado em causa se ter recusado a observar duplas que fazem parte das 10 da fase final da PO1 e que tinham um lote de 5 elementos escolhidos pelo CA para os observar em exclusivo na PO1.
Acontece que o delegado licenciado porque nao fazia parte desses 5 elementos e porque nao sabia o que tinha sido dito na reciclagem de MAfra se recusou a observar a dupla Ramiro-Coutinho na PO2,tendo falado ao telefone com o nomeador que o desnomeou para na semana seguinte fazer ainda pior....nomear o delegado para um jogo da PO1 em Fafe com a mesma dupla, e depois de ter um mail a dizer que era pior a emenda que o soneto e como se nao bastasse nomeou novamente o delegado para ir a Braga observar o Eurico e o Ivan....resultado novo mail e dizer que nao ia.
Falou o delegado com o presidente do CA que he deu razao quanto a questao da PO1 mas nao aceitava que nao visse os arbitros na PO2 e depois dessa conversa eis que ha 15 dias nova nomeaçao para ver a mesma dupla em Guimaraes....resultado ....novo mail a dizer que nao e a pedir dispensa ate ao final da epoca
Ora como nao se pode ser serio e honesto entao eis a vingança....licenciamento a pedido do delegado
Pergunat .....baseado em que documento? Responda quem souber porque eu que sou o interessado nao sei que documento tem o CA para toamr este tipo de atitude.
Vamos aguardar pelos novos desenvolvimentos e ver qual a atitude do presidente do CA e do presidente da FAP que ja tem um mail e seu poder onde lhe explico todo este embroglio causado pleo CA com uso de ma fe, com uso de elementos vingativos, etc.
Nao tenho nada a esconder e por isso me vou identificar, porque quero a verdade reposta e o CA tera que o fazer, pois nao admito que o meu nome seja posto em causa da forma que o foi.
Antonio Guilherme SIlva

Anónimo disse...

No jogo do Funchal o Sports Madeira não esteve apático como o relatam mas sim um jogo onde as jovens entraram mal mas, que após o intervalo mostraram toda a garra vencendo esta parte. Se as madeirenses tivessem entrado no jogo como entraram na 2ª parte (ataque e defesa) não haveria nenhum Jac Alcanena que as vencessem mesmo rodando a equipa. A melhor marcadora do jogo foi do Sport madeira. Não é a derrota que lhes tira o mérito, como podemos ver: 1ª parte 7-17; 2ª parte 17-11

Anónimo disse...

Guilherme, existe um Regulamento de Arbitragem, existe um Conslho de Disciplina, e se existe uma decisão arbitrária, e não justificada, deves ir sempre em frente doa a quem doer, e podes frontalmente dizer o nome do nomeador, pois parece que o mesmo não gosta de cumprir com o que está escrito e foge, nós que andamos em campo gostavamos de saber quem era

Não me identifco, pois neste momento necessito de me resguardar para não sofrer represálias parecidas ou piores.

Antonio Guilherme disse...

o nome do nomeador de delegados e observadores...todos sabem....Manuel da Conceiçao
Pergunto ha ou nao ma fe, ha ou nao segundas intençoes quando ae nomeia o mesmo observador para ver tres vezes a mesma dupla ( Ramiro e Coutinho ) depois de saber porque falei com ele ao telefone que nao os via por serem duplas da fase final da PO1 e que tinham como observadores os 5 elementos escolhidos pelo CA e que estiveram na reciclagem de Mafra. Nao bastando ainda me nomeia como observador da dupla Eurico e Ivan em Braga depois de saber qual a minha posiçao sobre o assunto
Entao se o CA diz aos observadores presentes naquela açao que so eles e que podiam ver as 10 duplas como e que me nomeiam a mim que nao estive presente nem fui escolhido?
Ha ou nao ma fe? Qual a intençao disto tudo?
Quem sera o responsavel por isto ou nao ha? a culpa morre solteira?
Vamos ver. Vamos aguardar.

Anónimo disse...

A culpa é de quem deu tamanho poder a um senhor chamado Manuel Conceição de quem se sabe ter sido um péssimo árbitro. Às vezes isso nada quer dizer, mas no caso presente é mau. Já agora pergunto e o nomeador de árbitros, que dizer deste senhor, ele tem alguma noção do que faz?

Anónimo disse...

Já que se fala em arbitragem, o que tem acontecido na PO9 é um escândalo. E continua.

Reparem que para o jogo decisivo (jogo3) entre o CJB e o Alavarium está nomeada uma dupla que não pertence ao quadro dos melhores árbitros em Portugal. Basicamente é apenas o campeão nacional em título e o vice-campeão nacional que vão discutir um lugar na final. O que se faz? Mete-se uns árbitros de segunda...

Anónimo disse...

Nas júniores o Colégio de Gaia/Valongo do Vouga/Academico FC/Garret/Modicus parece que não vai lá!
(começa a ser cansativo escrever o nome do clube)
Mais uma vez se verifica que um conjunto de boas jogadoras não faz necessáriamente uma boa equipa.
O filme é quase igual nas séniores.

Anónimo disse...

Terceiro empate consecutivo?
A sério?
E defender em condições? Nada?
O que interessa é marcar golos, defender é para as tótós.

Anónimo disse...

Ao post de 12 de Maio de 2014 às 17:52
Acordas tarde.
O colégio já foi e já voltou muitas vezes. Tu ainda não te fizes-te ao caminho...

Jorge Almeida disse...

Fora de tópico:

A selecção nacional sénior masculina vai jogar 2 jogos treino na Islândia em Junho, conforme noticia o portal da FAP em http://portal.fpa.pt/fap_portal/do?com=DS;1;111;+PAGE%282000025%29+K-CATEGORIA%28428%29+KID-NOTICIA%289599%29+COD_COR_CAIXA%283%29+TIT-CAIXA%28Not%C3%ADcias%29;RCNT%281%29

Espero que não se passem as mesmas situações que se passaram em Janeiro de 2010, aquando da ultima visita da selecção nacional à terra do gelo.

Anónimo disse...

Face ao exposto pelo António guilherme em que não se fala de toda á verdade, mas o CA tem de tudo até comandante dos Bombeiros. recadeiros, nomeadores atrás da porta, passeio ao estrangeiro se estiver livre e passaporte na mão!
Um pedido gostava de ver o Manuel Conceição vestido a rigor como comandante dos bombeiros e respetivas condecorações num jogo da P01, pode ser já sábado em Braga ou melhor ainda no Dragão Caixa no jogo Porto-Benfica. Pago para ver!
Era nice!

Anónimo disse...

E agora na próxima jornada lá vão o CALE e a Juv. Mar empatarem. O CALE vai ser o rei dos empates. 4 jogos 4 empates.

Anónimo disse...

Acho que algumas pessoas do colegio ainda estão a tentar perceber como é que aconteceu este resultado com a sad. empatar a tostões não quer dizer que vão ganhar agora. gostava de saber onde estão as grandes marcadoras de golos como a helena a vanessa e a santiago apesar do que diz aqui no texto elas foram quase 0. contra as fracas marcam todas, contras as fortes e que sabem defender esquece. por falar em defender, o que é aquilo que o colegio faz quando as outras atacam? defender não é de certeza! mau de mais para alguém que andava por ai a dizer que eram candidatas ao titulo. nao tem guarda redes, a vanessa e a fernanda nem conseguem recuperar para defender e as outras que recuperam devem achar que defender é chinês porque não percebem nada daquilo. no funchal vai dar bailinho, ganhar por menos de 10 é como se perdessem.

Anónimo disse...

Em relação aos arbritos até parece que não há mais arbitos em portugal para apitar jogos importantes ai se vê que o femenino é posto em segundo plano os arbritos para o col.joão barros - alavarium só vão prejudicar o ala senão vejamos só o ultimo jogo que esses srs apitaram o ala em casa com o col.joão e eu assisti ninguem me contou 8 exclusões para o ala 3 para o barros, sete metros 5 para o barros nenhum para o ala. Para não falar noutros jogos que esses srs apitaram do ala......

Anónimo disse...

Sandra Fernandes assinou pela Seleção A Feminina!

Anónimo disse...

isto é de rir, ainda nem o jogo com o CJB-ALA aconteceu e já se vêm lamentar...
Joguem o jogo e depois sim DEPOIS se vê...

Antonio Guilherme disse...

Ao anonimo das 11.40
O Antonio Guilherme na exposiçao que aqui fez contou toda e toda a verdade, mas somente a verdade daquilo que importa para o caso e que tem a ver com o licenciamento mentiroso em que e dito que e por minha vontade, o que nao corresponde a verdade pois nao fiz nenhum documento a pedir o licenciamento. Dai eu continuar a exigir ao CA que publique o documento em que eu peço o meu licenciamento.
Mas relativamente aos licenciamentos e evidente que a FAP pode licenciar todos aqueles que entender mas que tenham cometido irregularidades, que tenham posto em causa o bom fncionamento de um jogo, etc o que nao e o meu caso:
Eu fui licenciado por ter sido serio e honesto pois recusei-me a observar duplas da PO1 ( fase final ) a quem FAP distribuiu 5 observadores que so eles os podiam ver....e eu nao faço parte desse grupo, dai ter sido licenciado
Onde esta a justiça federativa? Vai o CA continuar a por e dispor das pessoas e do seu bom nome a seu belo prazer sem que ninguem tome previdencias?
Nao sei, mas vou aguardar para ver pois vou enviar uma exposiçao ao conselho de disciplina da FAP para ver qual sera a decisao. Se nao existir justiça federativa estou disposto a levar o caso ate as ultimas consequencias e elas poderao ser a justiça civil. Vamos aguardar serenamente.
Quanto a este tema nao falarei mais sobre ele

Anónimo disse...

Guilherme: vai chatear o pai natal ou entao faz posts nos artigos sobre arbitragem.

Antonio Guilherme disse...

anonimo das 20.17
nao respondo a cobardes que nao tem coragem de se identificar
se te incomodo assim tanto tens bom remedio.... sai daqui ou nao leias aquilo que escrevo
nao costumo dar importancia a cobardes... e nao te vou dar certamente

Anónimo disse...

Percebem agora as meninas do Colégio porque é que o Jac é que merecia e devia ter passado? Para não fazerem as figuras tristes que fizeram neste jogo. Nós teríamos dado muito mais trabalho à Sad...

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

vocês vejam é jogos antes de falar e antes de fazerem crónicas, por favor

Anónimo disse...

Podem estar descansados que este ano vai ser o último ano do jac com equipa senior. Não só pela falta de atletas mas principalmente pela falta de respeito que a fap e o ca têm para com o clube. Chega de andarem a mamar à custa de gente honesta.

Anónimo disse...

Ao anónimo das 10:34

Mulher Víbora! A única mulher víbora aqui deve ser você(mas eu acho que é travesti pois tenho a certeza que é um homem, mas com h bem pequeno). Depois, para além de burro é distraído! O João Florêncio vai treinar a selecção de Angola seu mal dizente! É só dor de cotovelo! E não tenho nada a ver com isto, pois até nem estou na Madeira.

O sempre atento aos "maus dizentes" e pouco inteligentes!

Anónimo disse...

Este guilherme e mesmo Batata vens para aqui lamentar-te de que oh homem toma juízo pareces uma doninha.
Por onde tens passado só tens causado Problema e chatices.
AA Coimbra
CAIC
A Aveiro
Como árbitro 000
Rapaz vai tomar banho !!

Anónimo disse...

O blog do Cid está a ficar ridículo. Estamos nas meias finais do campeonato e ele dá destaque é a uma portuguesa que joga nos regionais de França...

Sobre o campeonato português já nem crónicas,nem entrevistas,nem totobolas, nem nada...

Caminha para o fim.

Anónimo disse...

1ª FASE / 1ª VOLTA / 5ª JORNADA
JB 24-24 ALA
Foram 4 7m para o JB e 5 7m para o ALA, com uma mudança de posse de bola que nem se sabe que falta foi no ultimo ataque do JB.
São a equipa do regime e ainda se vêm para aqui queixar!!! Sempre a chorar...

Anónimo disse...

Espectacular o jogo de juniores entre o Gaia/Valongo e o Alpendorada que levou para Gaia seguramente mais de 200 apoiantes, incluindo claque oficial. Além do jogo, foi bonito de ver as bancadas completamente lotadas. Em relação ao jogo já se sabe: vitória do Alpendorada, com uma GR (Rita) que é seguramente a melhor da idade dela a comandar uma defesa espectacular, frente a um ataque com a Santiago a mostrar ser a única selecionável de um projecto falido.

Anónimo disse...

Sempre a chorar são as jogadoras do João de Barros. Passam o jogo a queixar-se aos árbitros. Claro que há os árbitros com qualidade que lhes dizem para continuar a jogar e há outros que vão lá dar mimos às meninas, dão tempo para elas descansarem e ainda excluem as adversárias...

Antonio Guilherme disse...

mais um cobrade neste blog...mais um que nao se identifica para falar mal de outra pessoa...tenham coragem e identifiquem.se
eu sei que fu pessimo arbitro, que nao fiz nada pelo andebol, e muito menos pela arbitrageme formaçao, mas quase garantidamente que o cobarde que escreveu aquilo esse sim deve ter sido um arbitro de enorme categoria, que fez uma enormidade pela modalidade, pela formaçao e certamente e o mais entendido em arbotragem e regras....so nao consigo perceber como e que ainda nao esta no comite de analise e regras da IHF, e nao e preletor, formador e resposavel pelo departamento de formaçao da FAP.
enfim.... ha gente para tudo, mas que coitados nunca foram nada no andebol e muito menos na arbotragem e sao uns frustrados e depois falam escondidos atras do anonimato.
Realmente escrever neste espaço e muito mau e nao vale a pena, pois so encontramos gente que para dizer alguma coisa se esconde atras do anonimato