gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Bielorrússia por 31-24, e está na final - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela Rússia por 33-26 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Crónica de Fim de Semana no Feminino 26 – Play OFF – 2013-2014

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino.

ALAVARIUM RENOVA O TITULO DE CAMPEÃO NACIONAL

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

Fase Final
Grupo "A" – Final
Final
2.º Jogo

Madeira SAD 23 - 24 Alavarium
3.º Jogo (não necessário)

3/4 Lugar
2.º Jogo
João Barros 32 - 26 Colégio Gaia
3.º Jogo (não necessário)
5/6 Lugar
2.º Jogo
JAC-Alcanena 36 - 15 Juventude Lis
7 / 8 Lugar
2.º Jogo
Maiastars 28 - 18 CS Madeira
 
Grupo B
6.ª Jornada
Assomada 31 - 22 CA Leça
Vela Tavira 20 - 21 Juventude Mar
 
Classificação Final1.º Alavarium, 2.º Madeira SAD, 3.º João Barros, 4.º Colégio Gaia, 5.º JAC-Alcanena, 6.º Juventude Lis, 7.º Maiastars, 8.º CS Madeira, 9.º Juventude Mar, 10.º CA Leça, 11.º Assomada e 12.º Vela Tavira. 
Descem de Divisão – Assomada e Vela Tavira.
 
Representações Europeias (com base nos Regulamentos de prova):
Liga dos Campeões – Alavarium
EHF CUP – Madeira SAD
Challenge CUP – João Barros e Colégio Gaia
CUP Winner’s CUP – Madeira SAD

Desconhecemos como a FAP, ira resolver a situação, pois os finalistas da Taça de Portugal, são exatamente os dois primeiros classificados no Campeonato Nacional. Assim como não acreditamos em ter representante na liga dos Campeões, face a caução que normalmente se torna necessário depositar, e que está ao alcance de poucas ou nenhumas equipas Nacionais, infelizmente. Assim é bem provável que surjam profundas alterações nas equipas que estarão presentes nas provas Europeias.
(este texto é da responsabilidade da administração do blog)

Chegou ao fim o campeonato, com o Alavarium a ir, sensacionalmente, conquistar o campeonato em casa do Madeira Sad. As aveirenses conseguem o bi-campeonato, num jogo impróprio para cardíacos. Colégio João de Barros conquista o 3º lugar, JAC o 5º e MaiaStars o 7º. Mas todas as atenções estavam centradas no Funchal e será esse o grande tema da nossa última crónica desta época.

O Madeira Sad dominou a fase regular do campeonato e era o grande favorito à conquista do título, mas a derrota em Aveiro colocava as madeirenses numa difícil situação pois mais uma derrota significaria o adeus ao título. E logo no início do jogo se percebeu que as pupilas de Duarte Freitas revelavam muita ansiedade e deixaram o Alavarium fugir no marcador. Mas foram-se recompondo, com Andreia Andrade em destaque na ponta direita. Desta vez, Duarte Freitas utilizou Soraia Lopes e Ana Andrade em simultâneo e a equipa foi bem mais ofensiva, com Soraia Lopes em bom plano na primeira parte. Na segunda parte, apareceu Isabel Góis em grande nível e a equipa conseguiu anular os dois golos de desvantagem, bem suportados pela boa segunda parte de Ana Andrade. Mas faltou muito contra-ataque às madeirenses. É verdade que no início da segunda parte a lesão de Cláudia Aguiar complicou essa matéria mas o Alavarium também jogou a final sem Ana Marques, a sua principal referência do contra-ataque. Defensivamente, as madeirenses fizeram uma boa exibição mas cometeram erros infantis no ataque, o que é pouco admissível já que defrontou sempre uma equipa com um 6x0 muito fechado. Dois anos consecutivos sem que a mais importante equipa do andebol português vença é demasiado tempo e é bem provável que rolem cabeças no Madeira Sad. Quanto ao Alavarium, temos que reconhecer que baralhou todos os nossos prognósticos pois não acreditámos que conseguisse dar a volta à difícil situação em que se encontrava. Muito mérito para Ulisses Pereira que se o ano passado surpreendeu com uma defesa individual, este ano utilizou durante todo o play-off talvez o sistema defensivo mais fechado com que nos lembramos de ver uma equipa campeã. Neste jogo, Ana Seabra poderia ter feito o mesmo que o ano passado, enviando uma bola ao poste no último segundo do tempo regulamentar, mas há que dizê-lo que o rendimento daquela que foi a melhor jogadora do campeonato passado esteve este ano muito abaixo da época passada, fruto de muitas lesões. Mas Mariana Lopes, Mónica Soares e Ana Neves constituíram uma primeira linha de grande nível e nestas finais contaram com uma Diana Roque intransponível entre os postes. Depois da desqualificação de Ana Neves no início da segunda parte e de Ana Seabra no prolongamento, pensou-se que o Madeira Sad assumiria o jogo, mas o Alavarium não tremeu e o que impressionou nesta equipa é a força mental e confiança que jogadoras tão jovens demonstram. Um bi-campeonato justo para a equipa que mais sólida e melhor preparada física e tacitamente esteve durante todos os playoffs.

Em Pombal, já com Dulce Pina e Paula Malcato que não tinham jogado em Gaia, o Colégio João de Barros confirmou o seu favoritismo e, sem fazer uma grande exibição, acabou por ser suficiente para assegurar o 3º lugar. Maria Pereira fez um grande jogo confirmando que esta foi a melhor época da sua carreira e Dulce Pina fez também uma boa exibição. No Colégio de Gaia, o 4º lugar é o melhor dos últimos anos e esta equipa tem potencial para continuar a melhorar. Fernanda Carvalho e Sandra Santiago foram as figuras em destaque mas faltou sempre mais consistência defensiva para poderem triunfar diante deste poderoso adversário.

Em Alcanena, um jogo sem qualquer história, dado que a Juve Lis não levou nenhuma da suas juniores (sagraram-se campeãs nacionais este fim-de-semana), o que tornou a equipa bastante fraca, salvando-se Patrícia Mendes no massacre a que foram sujeitas e que não surpreende. O JAC é que não tem culpa disso e cumpriu o seu papel, com as habituais Neuza Valente e Patrícia Rodrigues em destaque numa época em que o JAC ambicionava mais do que este 5º lugar mas que é importante conseguir mais jogadoras quer para ter mais soluções em jogo, quer para poder ter mais qualidade de treino.

Na Maia, estava tudo decidido depois da goleada do Maiastars no Funchal na semana passada. O Sports Madeira voltou a apresentar-se sem as suas atletas juniores (tornaram-se vice-campeãs nacionais) mas deu uma melhor réplica do que na semana passada, com Odete Freitas e Josefina Rodrigues a serem as melhores. O Maiastars fez um jogo q.b, sem o brilhantismo da semana passada, mas o suficiente para vencer tranquilamente e garantir o 7º lugar, num jogo em que se destacou diana Oliveira, sem dúvida a grande revelação deste campeonato.

No grupo B, onde tudo já estava decidido, com Assomada e Vela de Tavira, condenados à descida de divisão, o Assomada venceu o Cale num jogo mais equilibrado do que o resultado final aparenta. A equipa de Leça apresentou-se sem as suas juniores e com muito pouco atletas e o destaque foi para Nádia Lemos. No Assomada, Micaela Sanches e Edna Oliveira foram as melhores de uma equipa que regressa para o ano à 2ª Divisão.
Em Tavira, a Juve Mar terminou a fase final sem derrotas. Deslocação com muito poucas jogadoras mas as suficientes para triunfar com mais uma boa exibição de Teresa Santos. No jogo que marcou a despedida do Vela de Tavira da 1ª Divisão Marta Faleiro voltou a mostrar que foi a melhor jogadora desta época.
 
Terminou assim o Campeonato, com o Alavarium a sagrar-se bicampeão e com um plantel tão jovem que parece ter condições para dominar o andebol feminino nos próximos anos, até porque os seus rivais parecem ir perder algumas das melhoras jogadoras. Vela de Tavira e Assomada tiveram uma breve passagem pela primeira Divisão, sem honra nem glória. Para o ano estaremos de volta e, como já perceberam, a melhor informação em Portugal sobre a PO9 é no Banhadas e assim irá continuar. Em Setembro regressamos para vos contar tudo sobre a nova época!
 
Críticos Femininos

51 comentários:

Anónimo disse...

sandra santiago e fernanda carvalho as melhores do colegio? mas isto é alguma piada? uma arrastou-se o jogo todo a outra precisou falhar 6 para marcar outros 6

Anónimo disse...

Boa tarde, a todos

So tenho pena de a cronica não ser mais especifica deixando algo por dizer de muito grave....
Apesar de o Madeira SAD não estar ao nível que nos habituou, a arbitragem que esteve num jogo entre duas grandes equipas foi a pior das três....
apesar de fazerem uma ma exibição as madeirenses na minha opinião tem de se queixar da vergonhosa Arbitragem. e digo isto porque!!!!
Ana Seabra na primeira parte leva a terceira exclusão Soaria da uma cotovelada em Renata e a Rita Neves é mal expulsa pois que faz a falta violenta para ser expulsa é a Mariana.....
A quarenta segundos do fim da segunda parte Mónica Soares toca com o pé na bola e esta deveria ser dada ao Madeira SAD onde teria 40 segundos para tentar fazer um golo que poderia dar a vitoria, pois o jogo estava empatado.
So para vermos que a arbitragem e a mesa estavam a dormir ou não percebo nada de Andebol. Como é que e possível atletas do Madeira SAD retirarem Cláudia Aguiar nos braços e os Árbitros e a mesa deixarem recomeçar o jogo sem estas estejam dentro de campo? Recomeçando o jogo só com 5 Atletas. Mas não acaba aqui o Oficial A do Madeira SAD reclama leva cartão Amarelo e dão a posse de bola ao Alavarium.
E gostava deixar algumas perguntas aqui....
Porque é que no campeonato Masculino o campeonato é só uma fase e ganha a equipa regular e no feminino não????? Sera que é um Andebol diferente?
O porque desta dupla?????
Teria de ser alguma encomenda????
Mesmo que o Madeira SAD tivesse ganho teria de haver um terceiro o jogo e a nomeação para esse mais uma vez polémica ou não teria o Colégio João de Barros que dizer destes senhores.

Queria deixar aqui também os parabéns ao Alavarium pelo seu segundo Titulo de Campeão Nacional

Um bem Haja a todos viva o Andebol

Anónimo disse...

Parabéns Alavarium pela vitória e o que me pareceu dos playoffs é que foi sempre a equipa mais organizada, com uma ideia de jogo e mais unida. Depois de uma época a dizerem mal do Alavarium por aqui, esta vitória deve saber muito bem lá pelos lados de Aveiro.

Parabéns ao Colégio de gaia que regressa aos 4 melhores de Portugal.

Parabéns à Juve Mar que fez uma brilhante fase final.

Acho que muita coisa vai mudar no Colégio João de Barros com a saída da Dulce Pina. Será desta que a Juve Lis ocupa o lugar de melhor clube leiriense?

Anónimo disse...

As madeirenses queixam-se de uma dupla madeirense? Um mau perder incrível....

O Alavarium tem as suas duas centrais com cartão vermelho e o Madeira ainda se queixa?

O Alavarium tem 9 exclusões contra 5 das madeirenses e ainda se queixam?

Apita uma das duas melhores duplas portuguesas e ainda se queixam?

Já agora, o modelo do masculino para o ano vai ser igual a este e ainda se queixam?

E porque não se queixam das atletas da Sad que estão de trombas umas com as outras? Porque é que não se queixam da má relação entre algumas e o treinador? Por que não se queixam da forma sobranceira como olham para as miúdas do Sports Madeira?

Uma madeirense revoltada contra o habitual mal perder da Sad...

Anónimo disse...

Pé da Mónica? Vejam o vídeo onde se vê bem que é acima da coxa. Que não saibam as regras é pena. Felizmente na MAdeira há árbitros de topo que sabem que acima do joelho não é pé.

Anónimo disse...

Pois, Ulisses agradece ao papa, e aos árbitros armados em puritanos q em caso de dúvida era sempre para o ala e n para a sad. É vergonhoso jogar-se uma final já sabendo que vamos jogar contra 9!

Anónimo disse...

Pois, Ulisses agradece ao papa, e aos árbitros armados em puritanos q em caso de dúvida era sempre para o ala e n para a sad. É vergonhoso jogar-se uma final já sabendo que vamos jogar contra 9!

Anónimo disse...

"Pois, Ulisses agradece ao papa, e aos árbitros armados em puritanos q em caso de dúvida era sempre para o ala e n para a sad. É vergonhoso jogar-se uma final já sabendo que vamos jogar contra 9!"

Devem ter sido eles por exemplo a falhar 6 livres de 7 metros no jogo 1 e 2 no jogo 2. Saber ganhar é importante, mas ainda mais importante é saber perder! Reconheçam o mérito a quem o teve!

Parabéns ao Alavarium!

Anónimo disse...

Tantos comentarios sobre arbitragem, tantos arbitros de bancadas e convencidos que sabem de regras e tanta asneira junta, tanta barbaridade junta
ao anonimo das 19.57
Porquer nao se pode recpomeçar um jogo com 5 atletas? Onde esta escrito isso, qual a regra?
Sera que apos o apito do arbitro para o recomeço do jogo se so estiverem 5 as outras 2 nao podem entrar, desde que nao haja exclusoes como e obvio?
Outra questao....desde que os arbitros interrompam o jogo propositadamente para advertir com o cartao amarelo, escluir ou desqualificar um elemento do banco ( treinador ou dirigente ) e a sua equip+a estiver na posse da bola, o jogo inverte, ou seja a bola pertence a equipa que nao era sua portadora ( regra 8 ou 16 )
Bola abaixo do joelho....diz a regra que se o atleta nao movimentar os pes para intercetar a bola e esta lhe bater ou for atirada contra os pes ojogo segue, isto significa que por exemplo a bola bater na barra e no ressalto tocar o pe do defensor e este ficar na sua posse o jogo segue o mesmo acontecendo em relaçao aos atacantes
Caro anonimo antes de tanta barbaridade ha um livro com 18 regras que deve ser consultado e lido mas e preciso saber le-lo. Se o ler como se le um romance nunca vai entender as regras de jogo.
E tao bom saber regras
E nao se esqueça que esta perante um dupla internacional, com algum palmeres internacional.
Viva o andebol

Anónimo disse...

O quê? E a última exclusão do jogo para uma jogadora do Ala a 20 segundos do fim que a viviana quase nem contacta a jogadora?

Uma das duas melhores duplas portuguesas, madeirenses a apitar na Madeira? De que é que se queixa o Madeira Sad?

De algumas jogadoras não falarem umas com as outras talvez...

Anónimo disse...

Ao anónimo das 21,47 não deve ter visto o mesmo jogo pois só vou dar duas das várias que ocorreram desta como diz melhor dupla Nacional?????? 1ª recomeço do jogo após lesão sem as atletas estarem todas em campo,2ª a não exclusão da Ana Seabra na primeira parte, já agora temos o caso da Rita Neves mal excluída assim como a agressão a Renata, penso que não é preciso enumerar mais ou não vimos o mesmo jogo.
Saudações Andebolisticas

Anónimo disse...

Ao anónimo das 21,47 não deve ter visto o mesmo jogo pois só vou dar duas das várias que ocorreram desta como diz melhor dupla Nacional?????? 1ª recomeço do jogo após lesão sem as atletas estarem todas em campo,2ª a não exclusão da Ana Seabra na primeira parte, já agora temos o caso da Rita Neves mal excluída assim como a agressão a Renata, penso que não é preciso enumerar mais ou não vimos o mesmo jogo.
Saudações Andebolisticas

Anónimo disse...

Ainda sobre a SAD-Alavarium este critico feminino não viu o inicio do jogo! Então acham que desta vez jogou de inicio a Soraia a a Ana Andrade? Não! novamente entra-se a inventar, em vez de entrar para ganhar!
A SAD esteve a perder por 4-1 toda a gente via o jogo a ser canalizado só para a A. Andrade e a Renata facilitando a defesa do Alavarium...Só depois é que entrou a Soraia, mas a SAD com inicio daqueles nunca mais assentou...

Jorge Almeida disse...

Banhadas, só para referir que a ida e volta de São Bartolomeu do Mar para Tavira demora 11:00 horas segundo os Mapas do Google (isto usando as auto-estradas com portagens, pois evitando portagens são umas incomportáveis 18 horas de deslocação). Se considerarmos mais umas 2 horas em paragens pelo caminho e mais 2 horas para equipar + aquecer + jogar + tomar banho, estamos a falar em 15 horas. Se às 24 horas tirarmos estas 15, ficam 9 horas para o resto, sendo que o indicado pelos médicos é dormir pelo menos 8 horas.

Ou seja, uma deslocação da Juve Mar a Tavira é um dia inteiro para jogar um jogo. Natural que vão poucas jogadoras ...

Arrisco a dizer que nem as equipas madeirenses demoram tanto tempo nas deslocações a Tavira.

E o mesmo deve ter acontecido ao Vela de Tavira quando foram jogar a São Bartolomeu do Mar.

Anónimo disse...

Só num jogo equilibrado os arbitros podem desequilibrar!!E no momento decisivo do campeonato, sobressairam os problemas do Madeira, em que as jogadoras parecem robots e quando as jogadas de há 4 anos não resolvem, elas não sabem arranjar soluções. Vivem amarradas na teia de jogo do Duarte, que pouco inova. Ou é assim ou....é assim! A duas rematadoras da 1º linha são adaptadas e pouco inteligentes a jogar. Ana Andrade é basicamente força, Soraia não tem confiança, Márcia não pode sair das jogadas, Temtem não treinou c equipa, Marisa faz sempre o mesmo e esquece-se de rematar, Filipa Correia é mais trombas que andebol, Claudia e Sara têm muita velocidade, mas pouco mais, Renata tem experiencia mas não a usa para liderar....enfim! De algum tempo para cá, o Madeira não tem liderança nem dentro de campo, nem no banco! E o mal estar transpareceu no jogo! 4 anos, 1 campeonato...é preciso mais!

Anónimo disse...

Só num jogo equilibrado os arbitros podem desequilibrar!!E no momento decisivo do campeonato, sobressairam os problemas do Madeira, em que as jogadoras parecem robots e quando as jogadas de há 4 anos não resolvem, elas não sabem arranjar soluções. Vivem amarradas na teia de jogo do Duarte, que pouco inova. Ou é assim ou....é assim! A duas rematadoras da 1º linha são adaptadas e pouco inteligentes a jogar. Ana Andrade é basicamente força, Soraia não tem confiança, Márcia não pode sair das jogadas, Temtem não treinou c equipa, Marisa faz sempre o mesmo e esquece-se de rematar, Filipa Correia é mais trombas que andebol, Claudia e Sara têm muita velocidade, mas pouco mais, Renata tem experiencia mas não a usa para liderar....enfim! De algum tempo para cá, o Madeira não tem liderança nem dentro de campo, nem no banco! E o mal estar transpareceu no jogo! 4 anos, 1 campeonato...é preciso mais!

Anónimo disse...

Nunca vi ninguém da SAD olha de cima para baixo para alguem do Madeira. É por esse tipo de mentalidade que se gasta dinheiro em 2 equipas femininas na madeira, que não trabalham para o mesmo objetivo e têm mais interesse em "se entalar" do que em dignificar a imagem da ilha! Uma só equipa, com as melhores e deixem-se de guerras e desperdicios.

Anónimo disse...

Nunca vi ninguém da SAD olha de cima para baixo para alguem do Madeira. É por esse tipo de mentalidade que se gasta dinheiro em 2 equipas femininas na madeira, que não trabalham para o mesmo objetivo e têm mais interesse em "se entalar" do que em dignificar a imagem da ilha! Uma só equipa, com as melhores e deixem-se de guerras e desperdicios.

Anónimo disse...

quem era a personagem que fez os comentários na tv?

Anónimo disse...

acabou se o dinheiro do continente nao é temos pena , façam como nos juvenis masculinos arragem uma seleçao madeirense pq a fap deixa

Anónimo disse...

Caro Anónimo só para lhe dizer que o jogo não pode recomeçar pois as atletas estavam a transportar a Cláudia Aguiar para fora do recinto de jogo. Mas como para si vale tudo é normal e mais não digo pois vocês gostam é de lavar roupa suja e não sabem admitir que no segundo jogo os árbitros tiverem influencia.
quanto ao pé da Mónica veja o video se não conseguir ver que foi pé conheço um bom oftalmologista. Em casa de Rei príncipe e beneficiado...... Normal...... Normal...... E mais não digo pois se não começamos a conhecer os podres todos

Anónimo disse...

Não sou nem de uma equipa nem de outra e muito menos sei todas as regras de andebol mas julgo que neste caso (Como é que e possível atletas do Madeira SAD retirarem Cláudia Aguiar nos braços e os Árbitros e a mesa deixarem recomeçar o jogo sem estas estejam dentro de campo?) deveria imperar o bom senso por parte da dupla de arbitragem e da mesa. Mas infelizmente bom senso é coisa que não impera nas duplas de arbitragens em Portugal. Só vos dou um exemplo que eu acho completamente estúpido e absurdo que é o caso da bola de jogo ser colocada na mesa do oficial 30 minutos (salvo erro) antes do inicio do jogo. Só dá 25 euros de multa mas 25 euros já dá para alguma coisa (gasóleo, portagens, resina, material medico). Qual é o problema da bola ser apresentada aquando do sorteio? Enfim, há duplas que deixam passar mas há outras marretas que cumprem o regulamento á risca. E depois querem ser respeitados?

Anónimo disse...

Oh duarte vai a tua vida, so se confirmou mais uma vez que es um "treinador" de m... ( pus entre parenteses porque nem sei se o que tu fazes se pode chamar treinador ). Tu nao serves nem para as equipas da PO10. Dedica-te a outra coisa porque ja se viu que para isto nao percebes nada

Anónimo disse...

Porque será que quando se perde a culpa é sempre dos árbitros, e já vi nalguns comentários que nem as regras de joo sabem.Parabens ao anónimo e dia ás 23:13. Gostaria de um dia ver um técnico ou uma atleta dizer perdi porque os adversários nos foram superiores ou tiveram mais argumentos. As desculpas são mais que esfarrapadas, pois infelizmente não eiste dinheiro para pagar aos árbitros, mas por acaso viram quantas pessoas estavam a ver o jogo e quem, isso é que era interessante. E já agora dizerem é pá falhei o sete metros e perdemos desculpem lá. Comentem o jogo e as suas incidências técnicas

Anónimo disse...

Péssimos comentários no andebool TV mnandem vir gente competente

Anónimo disse...

O Alavarium dominou os playoffs vencendo todos os jogos e não perdendo com ninguém. Querer tirar o brilho à vitória é mau perder.

A Sad devia pensar porque é que as colegas ostracizam a Sara Gonçalves que o ano passado foi a melhor marcadora do campeonato.

Se o Madeira Sad tivesse tão bom ambiente como o Alavarium ou como o Sports Madeira tinham sido campeãs. Mas a Sad é um ninho de víboras...

Anónimo disse...

Ao anónimo do dia 3 de Junho das 21:57

Quando fala em romance, realmente parece que há um mas entre a FAP e o Alavarium.

Quando eu digo que não pode começar digo isso pois tem de haver bom censo. Pois as atletas estavam com a Cláudia Aguiar nos braços.

Quanto pé na bola veja as imagens não há ressalto nenhum.

Quanto a serem árbitros internacionais nunca os vi a fazer uma arbitragem tão péssima e se fizessem isso em jogos internacionais la ião as siglas.

quando diz para falarmos e comentarmos as incendeias técnicas, vamos ser benevolentes com exclusões que deveriam acontecer e cartões vermelhos por agressão.....
Não me digam que a Renata se mordeu..... Desculpem enganei-me a Soraia bateu sem querer com o cotovelo na boca da Renata.
Normal estas coisas acontecerem nesta fase do campeonato.....
Acho que estava presente o representante máximo da arbitragem nacional no jogo espero bem que tenha visto o que se passou....
Para no próximo ano não caírem no mesmo erro pois o Andebol nacional merece mais respeito.
Com isto não tiro o mérito a quem ganhou o jogo....
Sei que o Madeira Sad não esteve ao mesmo nível da prova regular
Mas a verdade desportiva tem de ser contada.....

Anónimo disse...

Contada? Ainda bem que o jogo deu na andebol TV. Ainda bem que toda a gente viu que o Alavarium teve o dobro (!) das exclusões da Sad!

Ainda bem que toda a gente viu que a Sad não jogou nada.

Ainda bem que toda a gente viu que o jogo teve uma excelente arbitragem, não fosse o grave erro de não terem validado o golo da Seabra no último segundo do tempo regulamentar.

Ainda bem que a Sad quando ganhou a Supertaça e a Taça, foi justo e quando perde o campeonato atira-se aos árbitros, tendo duas duplas internacionais a apitar a final.

Ainda bem que algumas jogadoras no final do jogo atiravam as culpas para o treinador, outras para a Guarda-redes.

E por falar nisso, é triste que sendo a Isabel Góis uma das jogadoras mais importantes da Sad tenha tão pouco reconhecimento por parte dos colegas.

Mas se não se conseguem respeitar umas às outras como é que poderiam respeitar os árbitros?

Dois anos sem ganhar não justifica andarem a tentar inventar desculpas em quem não tem culpa nenhuma.

Anónimo disse...

A Renata levou? Ok descontem essa nas restantes mil agressões que ela cometeu ao longo dos anos sem QQ punição....

Anónimo disse...

O que se está a passar aqui nos comentários no Banhadas é o reflexo do que se foi passando em campo nos dois últimos anos em termos de atitude. Não se vê as jogadoras do Alavarium preocupadas com os árbitros e vê-se as jogadoras da SAD sistematicamente a queixarem-se a toda hora. São formas diferentes de estar no andebol.

Anónimo disse...

é lá o presidente do CA esteve no funchal, e então o outro não estava com ele, aquele que quase não sabe falar.

O velhadas

Anónimo disse...

O presidente da FAP esteve no Funchal, a custas de quem?

Anónimo disse...

olha a prof. já esta de ferias...
rebentou com o Valongo, que podia ser campeao nacional de juniores, alterou as leis e decretos federativos, COM A PERMISSÃO DO SEU PRESIDENTE, manda no presidente da arbitragem da ass. de andebol do porto e
agora põe os lacaios a trabalhar.

então nao era o ano em que o Colegio ia ganhar tudo???

pois é prof. fala muito alto..., a idade não perdoa, e quando se fala alto com o responsavel da arbitragem do Porto sobre os outros clubes, e o que os arbitros devem ou nao fazer, exigindo em voz alta, que nao podem permitir isto ou aquilo está tudo dito.

tudo, tudo não está, pois os lacaios andam muito ocupados a procura de atletas de diversos clubes, para preencher as lacunas do prof. e das atletas seniores. ouvi dizer que os cubanos queriam vir.
consta-se que as orientações são desviantes do titulo e a maioria das atletas, passam de jovens promessas a jogadoras que ninguem as quer.

Nos bastidores já lhe chamam o cemitério das jogadoras.

Anónimo disse...

A SAD tem viboras e tu és uma delas...tivesses ficado pelo continente ou voltasses para o teu antigo clube da ilha...mas ninguém te pega, a não ser o adjunto mesmo!
O único mau ambiente é criado pela falta de qualidade no treino, na diferenciação de tratamento, nas escolhas estapafurdias, nas opções tontas...A Sara não é ostracizada, é limitada e sofre má influencia tua!
Falta mentalidade vencedora à equipa, porque as jogadoras que têm ido para lá já não são as melhores...são o que se arranja!! E com um cozinheiro que não sabe usar os poucos ovos que tem, para fazer omoletes...com ou sem más arbitragens, o resultado só podia ser este!
Boa sorte para o ano!!!

Anónimo disse...

Só um esclarecimento, quando disse que o presidente da FAP esteve no Funchal, cometi um erro, quem esteve foi o presidente do CA.

Anónimo disse...

Ao Sr Herberto Pereira
Este senhor jornalista, que o faz por caras e clubismos, decidiu esta semana colocar tudo em causa na SAD feminina. Tendo a SAD acabado de fazer uma das melhores épocas regulares de sempre, vencendo duas competições e chegando à final do CN onde perdeu por manifesto azar, isto deixa-me de certa forma surpreendido. Pelos vistos no feminino tudo deve ser questionado. Basta ler o seu pensamento no facebook. Também tristes são as próprias atletas do clube a irem a correr meter likes, numa acção certamente combinada, demonstrando muita falta de carácter. Só faltou mesmo no fim escrever volta Filipe Calado e aí a sua máscara caía logo. Mas outra coisa que me deixa de boca aberta é colocar a feminina em causa e deixar a SAD Masculina (de quem chegou a escrever que fez o impensável, referindo-se à manutenção(!!!!!!)) arrastar-se no lodo tanto desportiva como financeiramente. Aqui não há reflexões. Será que o senhor tem noção do ridículo a que chegou? Será que não entende que se aliou a um presidente que maltratou muita gente, insultando, desrespeitando e acima de tudo, porque se tratam de profissionais, não pagando o que lhes devia? Será que o senhor sabe a quantidade de gente a que ele deve dinheiro e nem sequer demonstra intenção ou vontade de pagar? Já que tem tantos conhecimentos fale com os atletas madeirenses e com os adjuntos que lá passaram. E no meio disto tudo, o senhor decide fazer o seu jornalismo de sempre, ou seja, o das caras. A SAD feminina precisa é de limpar o balneário das cobras que lá andam (manifestaram-se quase todas no seu post), rejuvenescê-lo com uma ou outra contratação para a 1ªlinha (já há jogadoras referenciadas), mais duas ou três atletas do Madeira e manter o que tem, pois chega para atacar o título na próxima época. Deixe de ser o escriba das encomendas e faça a sua profissão com seriedade. O andebol agradecia e a sua imagem passava a ser outra.

Anónimo disse...

Msm cm as q se arranjam ainda conseguimos estar nas 3 finais e ganhar duas...penso q o saldo mantém-se positivo p as madeirenses. E quanto ao Sports Madeira dor de cotovelo é lixado, enquanto não souberem o vosso lugar e estiverem mais preocupadas em ganhar a sad do q assegurar a manutenção vai haver sempre alguém a olhar de lado ou de cima a baixo e não vai ser a sad pq n tem motivos p isso....

Anónimo disse...

O Madeira Sad se arranjar uma atiradora e aguentar a Renata (penso que a saída do Duarte Freitas pode segurar a Renata) na próxima época vai ser campeão, a julgar pelas mudanças que podem ocorrer noutras equipas.

O meu medo é que haja muitas jogadoras a querer sair da Sad...

Claro que a saída do Duarte Freitas é essencial.

Anónimo disse...

O CS Madeira é um clube centenário e que já resistiu a muito, até à destruição da sua sede e voltou a reerguer-se. Curioso é notar que mais de 90% das atletas que estão na Sad foram atletas do sports Madeira e que sem a participação delas talvez não tivessem tão brilhante historial. Lembrem-se que ao procurarem destruir o CS Madeira estão a cavar a vossa própria sepultura porque a vossa base de recrutamento deixará de existir. Não desejamos o vosso mal, exigimos sim respeito, porque temos a perfeita noção do nosso papel no Andebol madeirense.

Anónimo disse...

Mas quem é que considera o Herberto um jornalista? Escreve mal, dá erros, é encomendado e não sabe ser sério, profissional e isento nas suas "reportagens". Escreve no FB em horário de trabalho, mostra as cores políticas e desportivas sem qualquer travão ou equilibrio...ele até pode ser boa pessoa, mas é de certeza mau trabalhador (penso que o IDRAM não paga para estar no FB) e chamar jornalista, é ofender os jornalistas!
Pode não gostar do Duarte e até de algumas atletas, mas digam o que disserem, a SAD feminina é e será por muitos anos a equipa com mais títulos nacionais, a equipa que joga sempre as finais, a ÚNICA equipa que ASSEGURA E GARANTE SEMPRE títulos anualmente para a Região Autónoma da Madeira!!!!! Não se esqueçam disto!

Anónimo disse...

O andebol na Madeira é uma vergonha. É só tráfego de influências. Para seres bom atleta terás de pertencer a família Alves e Calado e se assim não for não és ninguém. Até nas revelações, quem trabalhou e lutou arduamente não tem direito.
É autenticamente uma vergonha! Porque acham que a Sad está na situação que está, onde ninguém se entende? Simplesmente porque há gente de "fora" que manda! Esperem mais uns dias e confirmarão o que aqui relato. Eu dou nota negativa!

Anónimo disse...

O que os dirigentes da Sad deviam pensar é porque é que o ano passado a Mónica fez uma época discreta (e falo da segunda metade pois na primeira esteve doente) e este ano no Alavarium faz uma fase final de grande qualidade...

Qual será a diferença? Há treinadores que extraem o melhor das atletas e outros que se limitam a metê-las no campo.

Mudanças na Sad já para voltarmos a ser campeões!

Anónimo disse...

O Sr Herberto é um fantoche do carlos marques. Até dá pena... Vai ter um triste fim, pois certamente já ninguém o vê como jornalista competente.

Anónimo disse...

Eu gostava era de aproveitar esta crónica uma vez que está a ter bastantes comentários, para falar de uma situação que ano após ano continua a existir e que é uma verdadeira vergonha. Lanço também o mote ao Banhadas para que se achar conveniente falar no assunto numa crónica próxima.
Falo na em concreto na calendarização das provas, onde os jogos e fases finais ou 3ª fases de um escalão coincidem com fases finais de um escalão imediatamente acima ou abaixo. Mas antes de falar, gostava de esclarecer que não sou de nenhum dos clubes visados.
A FAP teve (mais uma vez) a ideia de juntar uma Fase Final (neste caso Juniores) juntamente com a última(s) jornada(s) da PO09. Já em anos anteriores aconteceu o mesmo e nem a queixa dos elementos dos clubes valeu a pena. Lembro-me por exemplo que à 2 anos atrás, o Alcanena encontrava-se a disputar a 3ª Fase de Juvenis (NÃO EXISTIA O ESCALÃO DE JUNIORES) em Guimarães e foi "forçada" a deslocar-se a Alcanena com atletas para disputar um jogo com o CALE, jogo esse que permitiu ao JAC manter-se na PO09. E na semana a seguir, mais uma vez, coincidiu a Fase Final de Juvenis com a última jornada da PO09.
Este ano a história foi exactamente igual, com a realização da FF de Juniores na mesma data da última etapa da PO09. Vamos imaginar que a JuveLis e o CALE estavam a lutar para o 1º lugar ou para se manter na PO09. Que decisão tomavam? Abdicavam de um escalão em virtude de outro e arriscavam-se a desperdiçar uma época inteira num fim de semana se tivessem tomado a decisão errada? Estas medidas da FAP e o "deixa andar" dos clubes que não são afetados tem que acabar para o bem do Andebol Feminino.
Mas por acaso os jogos da JuveLis e do CALE já eram "a feijões", mas mesmo assim, 21 golos de diferença num jogo para discutir 5º e 6º lugar acho que é vergonhoso e em nada dignifica os clubes, as atletas, dirigentes e público.
Toda a gente sabe que há atletas que jogam em escalões acima do delas e quem faz os calendários na FAP deveria ter isso em consideração até porque há semanas e semanas onde não se realizam jogos.

Anónimo disse...

Anónimo de 5 de Junho primeiro tens de saber de muita coisa tipo vida pessoal e depois fala......

Anónimo disse...

Noticia Ultima Hora: Treinador madeirense Herberto volta ao ativo, e assina 4 epocas pelo madeira sad. e o objeto é, não fazer faltas de comparencia. Depois da manutenção fantástica que eclipsou o mundo do andebol nunca e jamais atingido pelo clube agora um novo e muito dificil objetivo.
Faz como o Rui Alves e candidata-te à junta à liga dos Ultimos.

Anónimo disse...

3 razões pelas quais o Alavarium venceu o Madeira Sad na final:

- O apoio do público em Aveiro foi o verdadeiro factor casa que o Madeira Sad não teve. O pavilhão tinha bastante gente mas faltou calor humano. Se fosse o Sports era diferente...

- Em termos tácticos, o treinador do Alavarium conseguiu explorar ao limite as fragilidades do Madeira Sad e provar que o campeonato do ano passado não foi um mero acaso, enquanto o treinador da Sad...

- O ambiente do balneário do Alavarium nada tem a ver com o da Sad. No Alavarium viu-se tudo a puxar para o mesmo lado, enquanto na Sad o ambiente de cortar à faca não é ambiente de equipa que quer ser campeã. Basta ver os likes colocados ao comentario do Herberto no FB para se perceber tudo...

Anónimo disse...

ulisses sai do alavarium po masculino e certo

Anónimo disse...

O christophe anda a perder qualidades.
Mais duas atletas que vão diretas de leça para Lisboa. Uma sénior e uma junior. é o que dá não saber dar valor ao que se tem

Anónimo disse...

Quem é que de CALE vai para Lisboa??? duas atletas?

Anónimo disse...

é verdade, a numero 10 de cada escalão