gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 15 de junho de 2014

Europeu 2014 – Seniores Femininos - IX

Portugal terminou a sua participação na competição ao não ser um dos qualificados no Grupo 3 para a Fase Final do Euro 2014 que vai decorrer de 7 a 21 de Dezembro na Croácia e Hungria em organização conjunta.
 
Disputando a 6.ª Jornada e última jornada precisamente contra a equipa que comanda o Grupo sem derrotas ao contrário da nossa seleção o Montenegro. Mas mais uma vez a realidade leva-nos a afirmar que apenas estamos apenas a cumprir calendário, pois já estamos completamente afastada da Fase Final.
 
Neste encontro disputado em Nicksic (Montenegro), num recinto com capacidade para cerca de 4100 espectadores, mas que apenas tinha cerca de 750, por provavelmente considerarem o encontro sem interesse, mas enganaram-se. Infelizmente Portugal apresentou quase a mesma seleção que tinha apresentado no último encontro que disputou em território Nacional, mas desfalcado de Patrícia Rodrigues, que ficou a disputar a Fase Final de Juvenis pelo seu Clube em Portugal.
 
Hoje sim falamos da despedida de Ana Seabra, pois foi apenas hoje, que efetivamente a Ana Seabra realizou o seu último encontro pelas Seleções Nacionais. Ana Seabra foi uma atleta de fibra e cumpridora de todos os seus deveres, muitas vezes com sacrifício da sua própria vida pessoal, colocou sempre o andebol como uma das suas prioridades de vida, pela nossa parte só temos de lhe agradecer a sua dedicação e entrega a esta modalidade, esperando que nas sua novas funções como treinadora, consiga transmitir às mais novas todos os valores que sempre defendeu e praticou, é pena o andebol nacional na vertente feminina, não ter mais ANA’s SEABRA´s. Terminamos com um simples OBRIGADO. 
6 JOGOS, 1 EMPATE DE PORTUGAL, FRENTE Á PODEROSA MONTENEGRO 
Foi preciso chegarmos á última jornada do Grupo e quando tudo estava resolvido, para Portugal efetuar um jogo pleno de garra e determinação e que culminou com a obtenção de uma igualdade a 22 golos. Portugal com uma defesa que esteve impecável, e com um ataque que desta vez mostrou uma maior eficácia, nunca permitiu grandes desequilíbrios no marcador. As portuguesas como é seu costume equilibraram até cerca dos 19 minutos (9-8) a favor das montenegrinas, que ainda antes do intervalo chegaram a ter uma vantagem de 3 (três) golos (13-10), maior vantagem registada ao longo de todo o encontro, para após sofrerem duas exclusões bem aproveitadas por Portugal, que atingiu o intervalo a perder apenas pela diferença mínima (13-12), Registando um grande equilíbrio quer na eficiência do Ataque quer na eficiência do remate. Nos segundos 30 minutos, Portugal não alterou a sua postura e voltou ao comando do marcador cerca dos 43 minutos de jogo através da jovem Sandra Santiago, neste período chegou a ter uma vantagem de 2 (dois), aos 45 (20-18) e aos 50 minutos (21-19), para nos últimos 10 minutos de jogo apenas concretizar uma ocasião a 1 minuto e 20 segundos e valeu o empate, novamente pela jovem Sandra Santiago. Mariana Lopes apesar de ter sido a nossa melhor marcadora com 6 golos teve somente 50% de eficácia, enquanto Mónica Soares com apenas 4 golos mas 80% de eficácia e Cláudia Aguiar que voltou a ser uma das mais preponderantes atletas da equipa com 5 golos e uma eficácia de 71%, de destacar que a Ana Seabra (22 golos) no seu verdadeiro jogo de despedida, aproveitou a 100% as oportunidades que lhe foram dadas. De forma bastante positiva, Portugal termina a sua campanha no Euro 2014, com uma interrogação que se nos coloca, porquê só hoje? Pois não nos podemos esquecer que só defrontamos o Campeão Europeu em título.Malovic com 8 golos foi não só a melhor marcadora de Montenegro como do encontro, que encerra ainda a curiosidade de Portugal sofrer 5 livres de 7 metros (sendo apenas 3 concretizados), e beneficiou de 0 (zero) livres de 7 metros.
 
Recordamos que o Grupo 3 foi constituído: Montenegro, República Checa, Polónia e Portugal (Sendo apuradas duas equipas), e que Portugal. “Apenas” foi incorporado no Grupo, que engloba o último Campeão Europeu (Montenegro) e o 12.º Classificado na mesma prova (República Checa), e ainda o 4.º Classificado último Mundial (Polónia).

Resultados do Grupo:
1ª Jornada
Montenegro 2521 Polónia
Rep. Checa 35 – 20 Portugal
2ª Jornada
Portugal 24 29 Montenegro
Polónia 1922 Rep. Checa
3ª Jornada
Rep. Checa 23 – 24 Montenegro
Portugal 17 24 Polónia
4ª Jornada
Montenegro 25 – 22 Rep. Checa
Polónia 29 21 Portugal
5ª Jornada
Polónia 22 – 25 Montenegro
Portugal 23 – 33 Rep. Checa
6ª Jornada
Rep. Checa 22 – 25 Polónia
Montenegro - Portugal (20H00)

Classificação atual do Grupo de Portugal

Equipas Apuradas para a Fase Final

Organizadores – Croácia e Hungria
Grupo 1 – Dinamarca e Ucrânia
Grupo 2 – França e Eslováquia
Grupo 3 – Montenegro e Polónia
Grupo 4 – Espanha e Holanda
Grupo 5 – Suécia e Sérvia
Grupo 6 – Noruega e Roménia
Grupo 7 – Alemanha e Rússia
 
O Banhadas Andebol

5 comentários:

Anónimo disse...

Agora que o Pai Florencio vai embarcar para Luanda, o filho poderá subtituilo (dizem que já tem a nota de despedimento do clube angolano onde está) com a sua teoria ecológica do treino (grande metodologia para a preguiça e incompetência. Ele (filho) nem deve querer ganhar muito, basta os 250€ (e isso é uma fortuna para quem sabe tão pouco) que o Belém lhe pagava. A federação sempre iria economizar. E a festa irá começar, pois este "artista da bola" canta enquanto a sua equipa se afunda, não é verdade Florêncio Pai? Viva o Passos!!!!

Anónimo disse...

Os métodos podem ser pouco ortodoxos, mas só um completo idiota afirmaria que o Florêncio filho "sabe tão pouco". Tome conhecimento do trabalho dele e veja o que ele verdadeiramente sabe! Se não tem os melhores métodos, isso é filosofia dele e é outro assunto, agora afirmar que ele não sabe nada? Em termos de conhecimento é dos melhores treinadores do pais!

Anónimo disse...

Uma pena enorme por Ana Seabra deixar de jogar! Mas deixou um legado e uma carreira brilhantes! Sem dúvida, uma das melhores andebolistas de sempre em Portugal. Ao nível de uma Alexandrina Barbosa, Judite Paris ou Virgínia Ganau!
Já nenhuma estará a encher os nossos pavilhões de magia!
Parabéns e continuação de felicidades na sua vida!
Um admirador!

Anónimo disse...

Infeliz Florêncio Junior, já te vi a chorar em campo (levas-te uma tareia verbal do falecido Donner), já te vi a cantar, a insultar os jogadores, a mostrar o rabo e acima de tudo já te vi a treinar. Tens que voltar aos bancos da escola para aprenderes o que é andebol. Vais deixar de enganar os mais incautos, e sabes porquê: porque a tua inteligência trai-te!!!!!

Anónimo disse...

Bomba no feminino: Ulisses Pereira abandona Alavarium. Aqui a cópia do que ele escreveu no facebook:

Quando, há 11 anos atrás, comecei a treinar umas miúdas de 14 anos no Alavarium, estava longe de imaginar tudo o que se seguiria. Nessa primeira época apenas ganhávamos a uma equipa em Aveiro. Perdíamos todos os outros jogos. Foram 11 anos de paixão, de sorrisos, de cumplicidade, de total dedicação que culminaram com a conquista do bicampeonato, tornando a nossa equipa na melhor de Portugal.
Hoje, chegou a hora de dizer adeus ao Alavarium. Foi uma decisão muito difícil, tomada com a razão e não com o coração. Porque se fosse o coração que mandasse, ficaria ali eternamente. Custa muito dizer adeus. E custa não pelos títulos conquistados mas sim por um grupo de jogadoras com quem mantive uma relação fabulosa. A relação que sempre achei dever existir entre um treinador e os seus jogadores. Custa muito deixá-las depois de 11 anos de tanta felicidade. Mas sei que eu e elas precisamos de novos desafios. Ninguém pode ter o mesmo treinador a vida inteira.
Deixo-as na melhor altura possível. Bicampeãs nacionais e com a certeza que vão continuar a vencer e a serem as melhores em Portugal pela qualidade e dedicação com que se entregam à sua causa e a uma camisola e um símbolo que sentem como seus. Orgulho-me muito de tudo isto que construímos e como o Alavarium passou de um clube que poucos conheciam para uma marca “Alagirls” que é incontornável no andebol feminino em Portugal.
Não vos posso dizer que é um dia feliz. Não vale a pena fingir. É um dia triste para mim. Há um tempo que não volta e um tempo em que fui muito feliz. Fomos muito felizes. Porque tudo isto só fez sentido porque vivemos, crescemos e lutámos juntos. É com o coração apertado que escrevo estas linhas, com a mesma emoção com que hoje, naquele balneário de mil momentos, me despedi das jogadoras com quem partilhei os últimos 11 anos da minha vida. Vou ter saudades.
Queria agradecer à Isabel Pereira e ao Paulo Elísio Sousa, os grandes líderes deste clube e que o tornaram tão grande – sem eles nada disto teria sido possível. Agradeço àqueles que foram sempre os meus braços direitos, Herla e Carlos Neiva, que foram sempre de uma qualidade e lealdade incríveis, verdadeiros irmãos nesta aventura. Ao Gamelas e Filipe Silva, dirigentes incansáveis e pedras basilares no nosso grupo. Paulo, Cristina Tavares Ferreira e Carolina Vieira, o vosso trabalho como fisioterapeutas foi decisivo para o sucesso que alcançámos ao longo destes anos. A todos os treinadores que trabalharam ao longo destes anos nas Alagirls, Antonio Cardoso, João Vieira, Cenoura, Diana Roque e Gonçalo Miranda, obrigado pela vossa dedicação. Não me podia esquecer do público fantástico que nos levou ao colo para os dois títulos e que, perdoem-me todos os outros, personifico aqui num quarteto magnífico: Victor Marquez , José Menano, Nuno Génio e Helena.
Deixo o melhor para o fim. O meu agradecimento a todas as atletas que foram treinadas por mim ao longo dos últimos 11 anos. Espero não me esquecer de nenhuma porque todas elas foram decisivas para o percurso de sucesso que tivemos. Muitos disseram que estava sempre a agradecer às atletas. Nunca foi em vão. Mereciam isso e muito mais. Obrigado, do fundo do coração a todas elas!

Estarei sempre a torcer pelas Alagirls e tenho a certeza que vibrarei na bancada com os títulos que aí vêm. Obrigado Alavarium por 11 anos de pura felicidade. Levo-vos no coração.