gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Bielorrússia por 31-24, e está na final - Mundial Sub-19 Masculino Portugal vence Japão por 34-26 e fica em 7.º Lugar - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Europeu 2014 – Seniores Femininos - VIII

Portugal regressou á competição e a sua participação no Grupo 3 de apuramento para a Fase Final do Euro 2014 que vai decorrer de 7 a 21 de Dezembro na Croácia e Hungria em organização conjunta. Disputando a 5.ª Jornada contra a equipa da República Checa. Para passados 4 (quatro) dias disputar o seu último encontro em Montenegro. Mas a realidade leva-nos a afirmar que apenas estamos apenas a cumprir calendário, pois já estamos completamente afastada da Fase Final. 
Este encontro disputado em São Pedro do Sul, no pavilhão municipal com capacidade para cerca de 1500 espectadores e que se encontrava extraordnáriamente bem composto, para dizer cheio de um publico que apesar de tudo chegou a ser entusiasta. Infelizmente Portugal apresentou uma seleção quase de recurso, embora a maioria das suas principais atletas estivesse presente, mas uma Seleção de Seniores que se apresenta com 4 Juniores “A” e 3 Juniores “B” na convocatória, das duas uma ou está em completa renovação (e estamos de acordo), ou estes estágios e jogos também estão a servir para preparação dos Mundiais onde iremos estar representados nas duas categorias e neste caso, provavelmente teríamos convocado mais atletas deste escalão.
 
Lamentavel a qualidade da Transmisão da Bola TV, com demasiadas falhas, com especial incidência no som e que imperiram os telespectadores de verem cerca de 15 minutos no segundo período de jogo
 
5.º JOGO, 5.ª DERROTA DE PORTUGAL NOVAMENTE FRENTE Á RÉPUBLICA CHECA 
Conforme já dissemos, num Pavilhão completamente cheio de um público entusiasta, Portugal apenas existiu até cerca dos 21 minutos, momento em que se registava uma igualdade a 8 golos. Durante este período Portugal que se apresentou a defender com alguma razoabilidade e com sistema agressivo, conseguiu aguentar uma equipa muito mais experiente, com grandes diferenças de peso e altura, diante a nossa juventude, mas que consideramos poderia ter feito bem melhor. Durante quase todo tempo de jogo, sofreu a grande maioria dos golos na zona dos 6 metros, e a sofre uma “branca” de cerca 7 minutos entre os 20 e os 27, onde sofre um parcial de 6-0, permitindo que as Checas cerca dos 27 minutos já estejam a vencer por 12-9, terminando o primiero tempo com o marcador a favor da Republica Checa por 14-9. No segundo período de jogo e apesar do técnico Português ter injectado a equipa de toda a sua juventude, não se registaram grandes melhorias, com Potugal a tentar jogar no seu ataque organizado pelas zonas centrais, onde fazia remates demasiados fracos, ou cometia faltas técnicas (nesta parâmetro as equipas equivaleram-se, 12 para Portugal, 11 para a Républica Checa). A falta de força da equipa Nacional aliada á sua juventude, permitu que a equipa Checa fosse alargando o diferencial no marcador terminando com 10 golos de diferença, e se mais não foram, foi porque na baliza de Portugal se encontrava uma jovem de nome Isabel Góis que fez mais ma vez e na nossa opinião uma excelente. Falando de jogadoras, Renata Tavares com toda a sua experiencia, não pode desperdiçar ataques por violação da área e foram vários, Monica Soares, não pode abusar do seu poder de remate contra equipas com esta estrutura física, e a jovem Patricia Rodrigues, não deve ter medo de entrar na ponta e falhar, tem é de tentar. Pela positiva teremos sempre de salientar o rendimento de Claudia Aguiar (78% de eficácia) em especial no ataque, send a melhor marcadora do encontro com 7 golos, próximo apenas Mnica Soares com 4 golos, mas apenas 36% de eficiência. Nas Checas destaca-se nitidamente a sua principal jogadora Iveta Luzumova com 6 golos (75% de eficácia), mas que moimenta toda a equipa e ainda Matina Crhova e Hana Kutlvasrova ambas com 5 golos. Em termos globais, temos a noção de que Potugal tem uma nova geração que pode produzir muito mais, assim o País e não só a FAP, criem condições para uma completa melhoria da sua progressão. O Jogo foi dirigido por uma dupla da Sérvia constituída por Aleksandar Pandzic / Ivan Mosorinski, que dirigiu o jogo apenas com um critério disciplinar, e sem grandes oscilações, embora na nossa opinião tenham de ser mais exigentes nos livres de 7 metros.
 
Recordamos que o Grupo 3 é constituído: Montenegro, República Checa, Polónia e Portugal (Sendo apuradas duas equipas), e que Portugal. “Apenas” foi incorporado no Grupo, que engloba o último Campeão Europeu (Montenegro) e o 12.º Classificado na mesma prova (República Checa), e ainda o 4.º Classificado último Mundial (Polónia).
 
Resultados do Grupo:
1ª Jornada
Montenegro 2521 Polónia
Rep. Checa 35 – 20 Portugal
2ª Jornada
Portugal 24 29 Montenegro
Polónia 1922 Rep. Checa
3ª Jornada
Rep. Checa 23 – 24 Montenegro
Portugal 17 24 Polónia
4ª Jornada
Montenegro 25 – 22 Rep. Checa
Polónia 29 21 Portugal
5ª Jornada
Polónia 22 – 25 Montenegro
Portugal 23 – 33 Rep. Checa 
 
Classificação actual do Grupo de Portugal 
Na próxima jornada o Républica Checa / Polonia, irá ser decisivo para o apuramento da 2.ª equipa do Grupo de Portugal, embora as Checas estejam em nítida vantagem.
 
Calendário do Grupo:
6ª Jornada
Dia 14-06-14
Rep. Checa – Polónia (11H25)
Dia 15-06-14
Montenegro - Portugal (20H00)

Horas Locais

O Banhadas Andebol

7 comentários:

Anónimo disse...

sem comentários o costume muita conversa mas resultados zero

Anónimo disse...

Como é que a Cláudia Correia e a Ana Andrade estão fora desta seleçao?

Anónimo disse...

esta seleção é o espelho puro do andebol feminino senior em portugal, e da grande maioria dos seus treinadores, felizmente não todos

Anónimo disse...

Não se fazem omoletes sem ovos. Se não se trabalha bem nos clubes, senão se trabalha bem na formação, se o campeonato é tão competitivo como o jogo do chinquilho...querem milagres???
Parabéns pelo esforço das seleccionadas, mas a mentalidade, o trabalho e a organização de todas as provas nacionais tem de mudar, para que hajam resultados na selecção!!
Parabéns à Ana Seabra pela excelente carreira e que continue ligada ao andebol...que continua a precisar de gente com qualidade!
E já tinham alguém a trabalhar as guarda redes...as miudas precisam de orientação...jeitinho não resolve tudo!

Anónimo disse...

A reportagem oficial fala em luta....... pela vitória.

Meus senhores, estamos longe da realidade do andebol checo. Os motivos têm muitos anos. O necessário exige revolução de mentalidades, organização e desenvolvimento técnico. Começar a mudar e saber esperar 10 anos.

Anónimo disse...

Vejam lá... Tanto valor a uma atleta que assim só por acaso representou 20 anos a seleção, também não. Enfim... é o andebol feminino que temos e é por isso que tanta gente nega ir à seleção. Deviam era existir mais Ana's Seabra's em Portugal. "Singela" é mesmo a palavra para aquele momento.

Anónimo disse...

Vão fazer o pleno e contar os jogos todos por derrotas. Com adversários deste calibre já se sabia.
Fazem o que podem e o que podem nem para sonhar dá.
Resultado do mau trabalho a nível nacional e do desporto feminino nacional em geral.