gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Bielorrússia por 31-24, e está na final - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela Rússia por 33-26 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 11 de junho de 2014

PO12 – 2013 / 2014 – Fase Final

Realiza-se na Maia, no Pavilhão Municipal de São Pedro Fins de 13 a 15-06-14, a Fase Final da PO12 (Campeonato Nacional Juvenis Femininos), prova não fixa, que tal como todas as provas não fixas, teve a sua 1.ª Fase a ser disputada sob a responsabilidade das associações.  
PO12 – Campeonato Nacional de Juvenis Femininos
 
Modelo Competitivo: Os clubes apurados da 1ª Fase serão agrupados na 2ª Fase em 3 zonas geográficas (TXT a 2 voltas). O 1º Classificado de cada zona fica apurado para a Fase Final. O 2º Classificado de cada zona disputa uma fase de apuramento com o representante da região Autónoma da Madeira (TXT a 1 volta – regime concentração), sendo que o 1º Classificado fica apurado para disputar a Fase Final (TXT a 1 volta – regime concentração). O 1º Classificado será Campeão Nacional. 
 
Fase Final – Apurados
Zona 1 – Maiastars
Zona 2 – Alavarium
Zona 3 – JAC-Alcanena
1.º Classificado da Fase de Apuramento – CD B. Perestrelo
 
Calendário
1.º Jornada
Dia 13-06-14
Maiastars – B. Perestrelo (18H00)
Alavarium – JAC-Alcanena (20H00)
2.ª Jornada
Dia 14-06-14
B. Perestrelo – JAC-Alcanena (15H00)
Maiastars – Alavarium (17H00)
3.ª Jornada
Dia 15-06-14
Alavarium – B. Perestrelo (10H00)
JAC-Alcanena – Maiastars (12H00)
 
Até ao momento não existe qualquer informação sobre possíveis transmissões na Andebol TV
 
O Formador

4 comentários:

Anónimo disse...

Sem andebol Tv ou com ?? com ou sem Selecionadores na bancada? Olhando às outras fases finais.....

Interrogações disse...

Se calhar quando falamos de Fases Finais também devemos ter mais "coisas" em atenção?!

Porquê esta desconsideração exercida entre Masculino e Feminino?

Para já não falar em assuntos há muito batidos... comparemos apenas as Fases Finais de Juvenis Masculinos 2ª. Divisão e de Juvenis Femininos 1ª. Divisão. Em termos de arbitragem, o porquê de tamanha falta de respeito e/ou atenção dada pelo CA da FAP?

No Masculino temos 2 duplas de Nível 4 (Braga e Aveiro) e uma dupla de Nível 3 (Madeira)... E no feminino?? Uma dupla de Nível 2 (Porto) e 2 de Nível 1 (Coimbra e Porto... Será que isto merece algum tipo de comentários? É suposto acreditar em desatenção? Ou então indisponibilidade das duplas? Bem ao que parece continuamos a brincar às nomeações e ao Andebol? Para quê continuar a pagar exorbitâncias para depois ser tratado desta forma?

O CA demonstra TOTAL e completa falta de respeito pelo ANDEBOL FEMININO contrariando mesmo o Presidente da FAP... A direção? Nada faz? Tolera... Parecem mesmo todos presos com o rabo de fora...

Mas só para todos terem uma ideia da dimensão das coisas que estamos a falar... Não validemos qualidade... Ou níveis... digamos só isto... Alves/Fernandes 66 Jogos Nacionais + Aveiro/Fernandes 37 Jogos Nacionais + Marques/Correia 65 Jogos Nacionais... Totalizando 168 Jogos de Experiência na Época 2013/2014 a Nível Nacional nas diversas provas Nacionais... Depois saltamos para o Feminino... e temos Mendes/Pereira 36 Jogos + Leite/Tavares 66 Jogos + Rodrigues/Gomes 44 Jogos, totalizando 146 Jogos de Experiência nesta época... Até Aqui... Menos mal... Se atentarmos duplas da Andebol7 2 arbitraram Andebol1... Supostamente, no entender do CA é sinónimo de qualidade... e depois na Andebol12 temos uma dupla que nem sequer arbitrou Andebol2...

Sinceramente parece que ninguém quer saber do estado da arbitragem e a quantas andamos... O que interessa é que época está a acabar... O CA até anda despachado a fazer nomeações... Deve ser para época acabar mais rápido para todos...

Quando se entra numa espiral de erros parecem não conseguir evitar ou fugir de os continuar a cometer...

Uma quase época de estágio e de aprendizagem em que se culpavam os antecessores dos erros nada melhor do que seguir a cometer cada vez mais erros, e agora a culpa é de quem? Do funcionário administrativo? Enfim...

Assumam que estão a mais... estão a lesar a modalidade e a Arbitragem... Deixem-se de se esconderem em promessas vãs... Continuam a dar à modalidade uma mão cheia de nada... E certamente que com pouca atenção perceberão que esta precisa de pouco... Apenas de pessoas competentes... E sinceramente este CA está a anos luz de dar à modalidade e à arbitragem aquilo que ela tanto necessita...

Mas porque continua este CA a enganar o "povinho"? Mas não pensemos que existem inocentes... Se acompanhamos a ondulação do Mar dentro do Barco... Só não pulamos para a Salvação porque não queremos... Não basta falar na surdina e dizer que não se concorda com as ideias mas tem de se aceitar... É preciso levantar a Voz... Dentro do Local que serve para falar...

Anónimo disse...

Os Amigos Interrogações, ou Amigo pois não sei se um dos ex-árbitros abandonou por vez a modalidade, é que podia ir para o CA.
Já que tanto afinco na análise às nomeações por certo que daria uma bela ajuda ao Sr. Nomeador.

Anónimo disse...

Os melhores árbitros devem estar todos ocupados com jogos mais importantes.....
Ooops, afinal nem sequer há mais jogos!
Então onde estão?
Penso que todas as pessoas envolvidas no andebol feminino deveriam mostrar de forma visível e contínua respeito recíproco pelos elementos do Conselho de Arbitragem.
Desde a PO09 até à PO13, os jogos do campeonato e as fases finais têm sempre piores árbitros nomeados, comparando com os campeonatos masculinos.
Se consideram o feminino uma coisa menor, então assumam, digam e depois ajam, mas não da forma encapotada como o têm feito: comportando-se como homens com h microscópico.
Sugestão para todos: Talvez não fosse má ideia uma federação de andebol feminino. A simples proposta de separação e constituição de uma entidade separada, mesmo que não fosse possível, seria suficiente para despertar e alertar inclusive as entidades oficiais para um problema de discriminação, que é ilegal mas continua a existir em Portugal.
O século presente é o XXI, mas as cabeças destes Srs do CA ainda estão no XVIII.


Ass. Pai de uma atleta Júnior