gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Bielorrússia por 31-24, e está na final - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela Rússia por 33-26 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 15 de junho de 2014

PO12 – 2013 / 2014 – Fase Final

Realizou-se na Maia, no Pavilhão Municipal de São Pedro Fins de 13 a 15-06-14, a Fase Final da PO12 (Campeonato Nacional Juvenis Femininos), prova não fixa, que tal como todas as provas não fixas, teve a sua 1.ª Fase a ser disputada sob a responsabilidade das associações.  
JAC-ALCANENA CAMPEÃO NACIONAL

Disputou-se este fim-de-semana a Fase Final do Campeonato Nacional de Juvenis Femininos. Sagrou-se Campeão Nacional a equipa do JAC-Alcanena que terminou invicta, e assim retoma o título que tinha perdido na época passada para a equipa Madeirense do CS-Madeira. Foi a grande figura do encontro a jovem Internacional, (atualizaçãoPatricia Rodrigues, que no último jogo da Fase Final concretizou 19 (dezanove) golos.
PO12 – Campeonato Nacional de Juvenis Femininos

Modelo Competitivo: Os clubes apurados da 1ª Fase serão agrupados na 2ª Fase em 3 zonas geográficas (TXT a 2 voltas). O 1º Classificado de cada zona fica apurado para a Fase Final. O 2º Classificado de cada zona disputa uma fase de apuramento com o representante da região Autónoma da Madeira (TXT a 1 volta – regime concentração), sendo que o 1º Classificado fica apurado para disputar a Fase Final (TXT a 1 volta – regime concentração). O 1º Classificado será Campeão Nacional.
 
Fase Final – Apurados
Zona 1 – Maiastars
Zona 2 – Alavarium
Zona 3 – JAC-Alcanena
1.º Classificado da Fase de Apuramento – CD B. Perestrelo

Resultados da Fase Final
1.º Jornada
Maiastars 28 – 27 B. Perestrelo
Alavarium 36 – 42 JAC-Alcanena
2.ª Jornada
B. Perestrelo 22 – 28 JAC-Alcanena
Maiastars 29 – 25 Alavarium
3.ª Jornada
Alavarium 25 – 26 B. Perestrelo
JAC-Alcanena 40 – 31 Maiastars

Classificação Final 1.º JAC-Alcanena (9 pontos), 2.º Maiastars (7 pontos), 3.º CD B. Perestrelo (5 pontos) e 4.º Alavarium (3 pontos).

Nota Final – Para a excelente moldura humana em quase todos os encontros, e um realce ainda para o facto de não se ter registado qualquer relatório disciplinar.

O Formador

13 comentários:

Anónimo disse...

«Foi a grande figura do encontro a jovem Internacional, que no último jogo da Fase Final concretizou 19 (dezanove) golos.»

Quem, senhor Formador?

Anónimo disse...

Parabens "sr " flirencio a sua equipa de juvenis foi campeã nacional. Bem haja a um selecionador como este

O Banhadas Andebol disse...

Ao anonimo das 14:23, tem toda a razão e apresentamos as nossas descultas, já foi atualizada a noticia. Agradecemos o alerta

Anónimo disse...

A azia dos lados da Maia já era de esperar. Mas também não admira que venham para aqui mandar bocas em anónimo, se os mesmos nem num pavilhão sabem estar. Tiveram fair-play com as atletas isso sim, mas na bancada e para a gente do Alcanena isso já não foi bem assim. Até objetos mandaram para dentro de campo para atingir os árbitros. A equipa do Maia trabalhou, assim como a do JAC trabalhou. Ganhou o JAC porque marcou mais golos ao Maia. Simples. E a utilização da Patricia é alguma vergonha, ou é proibido? A miúda é atleta do JAC e por isso tem o direito e o dever de vestir a camisola do seu escalão. E a equipa do JAC fez quase toda a época sem ela e mesmo assim atingiu a Fase Final.
Falam da Patricia marcar 19 golos e a Diana (15)?
Mas enfim, dar conversa a certas pessoas aqui e no pavilhão é pura perca de tempo. Lamentem-se prai.
O CAMPEÃO VOLTOU!!!

Anónimo disse...

JAC - Alcanena, vencedor justíssimo da fase final do campeonato nacional de juvenis femininos, com Patrícia Rodrigues a jogar e a fazer jogar, indo contra o campo inclinado que se viu durante toda a fase final, na qual o MaiaStars sempre foi beneficiado. No jogo do Bartolomeu, a pivôt do MaiaStars marca o golo da vitória para a equipa da casa depois do tempo regulamentar ter acabado, ainda por cima dentro da área dos 6 metros. Contra o Alavarium, começou bem, quando a ponta direita remata é rasteirada e constantemente agredida ao longo de todo o jogo, para não falar das agressões do Maiastars, que até quando atacava as faziam, prova viva disso é a central do Alavarium que, em pleno ataque do Maiastars é agredida com um murro no pescoço. Já para não falar da central do maia que quase no final do jogo, empurra a cara da ponta esquerda do alavarium, enquanto ataca e é esta última que leva 2 minutos. RIDÍCULO!! Faltas assim e dualidade de critérios foi o que mais se viu neste jogo, já que umas podiam tudo e outras não podiam nada, porque ao mais mínimo toque, e mesmo sem tocar, eram sancionadas.
No jogo de hoje, contra o JAC - Alcanena, a arbitragem foi melhor, mas mesmo assim, as duas vezes em que a Patrícia foi excluída, foram exclusões muito forçadas, já para não falar do amarelo que leva logo no início do jogo perante uma falta atacante da central do Maia, que só o árbitro é que não viu. Tirando isso, voltámos a ver mais do mesmo do Maiastars, agressões e Diana Oliveira, que leva a equipa às costas. Concluindo, nem levados ao colo conseguem ganhar.
Sugestão: comecem a fazer as fases finais em campos neutros.

Anónimo disse...

Anonimo das 23:49h. Não sejas ridiculo/a. Vê-se mesmo que não sabe perder....

Anónimo disse...

O Jabba "Brousse" The Hut continua a ir ás fases finais e a fazer asneiras. Onde está o cartão amarelo que foi dado ao Marco?
Ainda mais tendo sido ordenado pelo delegado ao jogo.
Talvez tenha sido apagado dos registos, porque perceberam a asneira que fizeram, ao sancionar o Marco por protestar o facto de não conseguir falar para as atletas, já que estavam uns grunhos do Maia a gritar insultos e ameaças, junto ao banco do JAC.

Anónimo disse...

Parabéns ao JAC, justo e claro vencedor.
Mais uma vez o Maia foi forçado a perceber que as outras equipas também jogam e querem vencer

Anónimo disse...

estou a ver aqui comentários de gentinha que está a responder a comentários que não existem, ou se exitem ainda não estão publicados a esta hora.

Não vejo nenhum comentário a denegrir a imagem ou a vitória do Jac (que foi um justo vencedor), nem 0 4º lugar do Alavarium.

Deixem de ser mesquinhos.

Agora se querem falar de outras coisas extra andebol e fora do rectangulo de jogo falem com o PALHAÇO do JAC que está sempre na assistência a INCEDIAR TUDO E TODOS insultando arbitros, atletas e dirigentes.

Anónimo disse...

"até objetos mandaram para dentro do campo para atingir os arbitros" ? Alguém que me explique quando é que isto aconteceu é que ou eu sou muito cego ou então alguém é muito mentiroso.

Anónimo disse...

para esclarecer o anônimo das 9.43, o objeto em questão foi um objeto de reduzidas dimensões, imagino que tenha sido uma moeda e foi atirada ainda na 1a parte por um senhor adepto do maia que estava junto aos adeptos do alcanena. Lá por não ter visto não quer dizer que não tenha acontecido. E por mais pequenos que sejam podem fazer grandes estragos. Imagine que uma atleta a pisa e escorrega?

Anónimo disse...

Vocês não devem ver os mesmos jogos de andebol que eu, é uma vergonha, digo uma VERGONHA, o que vocês estão para aqui a comentar, já nada se pode alterar, a fase final acabou e tive o gosto de ouvir as miudas do maia a dizer que o JAC mereceu mais que elas,ao menos elas deixam tudo dentro de campo, ao contrario de outras equipas,ganhem juizo e vergonha

Anónimo disse...

Ao anónimo das 11:08, deixar tudo em campo terá sempre o que se lhe diga.
No primeiro jogo tudo em campo segundo consta foi um golo marcado dentro dos 6 metros e depois do apito final e mais que nem vale a pena falar, para poder ganhar ao Perestrelo que bravemente mostrou o que é jogar andebol com uma equipa de iniciadas!!!
TENHA VERGONHA MEU CARO senhor.
A agressividade excessiva por parte de algumas atletas do maiastars que lhes é incutida pelos seus dirigentes.
As agressões por parte da pivot e da central que nao vale a pena dizer os nomes que passaram impavidas e serenas contra o alavararium e não só!!
A tentativa de ARRUMAR com a Patrícia Rodrigues então foi vergonhoso.
Meu caro senhor quem deve ganhar juizo e vergonha é o senhor.
A mulher de César
... além de ser séria tem de o parecer.
O Maiastars tem a mania de ser um coitadinho e de nunca ter o onus da responsabilidade do que quer que seja, porque será que tem "tantas" atletas juniores e seniores da formação??
Já não estão para os aturar é o que é.
Fase final num pavilhão da fim do mundo, deve ser por inocência ou por mero acaso com tantos pavilhões com certeza.
A MAIA deveria ter recebido os clubes com mais respeito que bem o merecem.
As atletas mereciam outro tratamento e fizeram tudo o que puderam com certeza para dignificar o seu clube.
No entanto alguns dirigentes nada fizeram para dignificar a modalidade mais uma vez.
Não se pode ganhar a qualquer preço, esta gente deve ser arredada do desporto.
Por isso temos o andebol que temos.
Parabéns ao Alcanena e a todas as outras equipas.
Aos senhores organizadores e também maiastars tenham vergonha e sejam sérios.
É preciso saber estar em qualquer lugar.