gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Bielorrússia por 31-24, e está na final - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela Rússia por 33-26 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 2 de julho de 2014

19.º Mundial Júnior (Sub 20) – 2014 - Feminino – X

Sensivelmente a meio da Fase preliminar da Fase Final do 19.º Mundial Júnior (Sub 20) - 2014 que está a decorrer desde 29 de Junho e vai até 13 de Julho de 2014 na Croácia. 
 
PORTUGAL DO 8 AO 80
 
Portugal está a participou nesta fase integrada no Grupo “C”, onde estão ainda, o Japão, a República Democrática do Congo, a França, a Hungria e a Suécia. 
Portugal iniciou a sua participação defrontando a equipa Francesa, que já tínhamos defrontado na Fase de Apuramento Europeu e com quem tínhamos perdido por 27-20, sendo aliás a única derrota da equipa portuguesa. Esperávamos ter apreendido algo nesse jogo, mas parece-nos que não, poi s efetuamos um jogo sem nexo, atabalhoado no ataque e sem critério na defesa, salvando-se a atleta do costume Isabel Góis na baliza de Portugal, que esteve mais uma vez soberba. A exibição de Portugal foi tal maneira apagada, que a França utilizando uma das principais armas o contra ataque foi somando golos atrás de golo até ao resultado final com uma diferença de 13 golos, que na nossa opinião não reflete a real diferença entre as duas equipas. Portugal no ataque esteve ineficaz, com remates fracos sem tempo de ataque, e muitas falhas, quer na receção quer no passe, e a França contou também com as suas duas guarde redes em dia sim. A nossa atuação foi infeliz, pois a cerca de 13 minutos de jogo se perde por 5-1, e só após um Time-Out oportuno, se tem uma ténue reação, que nos leva a ficar pela diferença mínima 7-6 aos 21 minutos, mas parece-nos que o jogo acabou aqui, rapidamente as francesas se recompuseram e colocaram o resultado no final dos 30 minutos iniciais em 12-7, o segundo período de jogo é um período sem história tal a superioridade da equipa francesas, que traduziu no resultado Final. Portugal nunca soube aproveitar as várias superioridades numéricas de que dispôs. Ana Gante acaba por ser inesperadamente a melhor marcadora da equipa portuguesa com 6 golos. Depois desta exibição para esquecer eis que no segundo encontro disputado contra a Suécia, surge uma equipa completamente transformada pela positiva, que comandou o jogo do 1.º ao 60.º minuto, nunca se perdendo chegando a ter uma vantagem de 8 golos (18-10) á passagem do minuto 41, o que lhe permitiu um controle total do encontro. Mais uma vez, Isabel Góis (cerca de 57% de eficácia) foi a determinante na exibição da equipa portuguesa, sendo bem acompanhada por Mónica Soares com 7 golos. Este resultado deu origem a um texto no site da IHF, onde se dizia que Portugal tinha causado sensação. Depois de um dia de descanso, Portugal defrontou uma das grandes favoritas, a Hungria, e mais uma vez ia causando sensação, num encontro onde chegou aos 4-1 e aos 5-2 (cerca dos 7 minutos), e já tinha obrigado o adversário a solicitar um “Time-Out”. Após este tempo de paragem, a nossa equipa efetuou uma serie de ataques precipitados, e de maus passes dando origem á completa recuperação da equipa húngara, que passou pela primeira vez para o comando do marcador (6-5) aos 13 minutos de jogo, mantendo-se sempre um grande equilíbrio até ao fim da primeira parte que terminou com a equipa magiar a vencer pela diferença mínima 12-11. Dizer que a grande figura do encontro, era mais uma vez a jovem guarda-redes Isabel Góis. O Inicio do 2.º Tempo de jogo revelou-se “desastroso” para as cores nacionais, pois sofremos um parcial de 5/0, e apenas marcamos cerca dos 39 minutos. A equipa húngara que chegou a estar a vencer por um diferencial de 6 golos (17-11 e 18-12), apenas resistiu, ao despertar e á garra da equipa portuguesa por milagre, onde Isabel Góis dava a necessária confiança na defesa e no ataque Mónica Soares (8 golos) resolvia os problemas, com a equipa húngara a apenas marcar um golos nos últimos 8 minutos de jogo. Portugal provou e confirmou aquilo que já dissemos, tem todas as condições de se apurar para os 1/8 Final.
 
Resultados – Fase Preliminar
1.ª Jornada
França 29 – 16 Portugal
2.ª Jornada
Portugal 22 – 19 Suécia
3.ª Jornada
Hungria 21 – 20 Portugal

Classificação atual do Grupo
Calendário Fase Preliminar
4,ª Jornada
Dia 03-07-14
Portugal - Japão (20H30)
5.ª Jornada
Dia 05-07-14
Rep.Dem.Congo - Portugal (16H15)

Não nos querendo tornar repetitivos, terminamos esta breve crónica, esperando que esta seleção regresse rapidamente às vitórias, e tenha a sorte e o mérito suficiente, para nos continuar a proporcionar uma representação com dignidade e mérito desportivo.
 
O Formador

8 comentários:

Anónimo disse...

Apesar de Mariana Lopes e Mónica Soares estarem em grande plano, o destaque é mesmo Isabel Góis que tem feito exibições do outro mundo!

Ela que está de saída da Madeira, andando a oferecer-se aos clubes do continente. Veremos quem conseguirá convencê-la porque quem o conseguir dá um grande salto.

Tenho pena que ela não vá para o estrangeiro porque tem tudo para singrar lá fora!

Anónimo disse...

Parabens miudas, força que vocês são certamente apuradas.

Anónimo disse...

Acredito que os responsáveis do meu Madeira Sad vão arranjar argumentos para a Isabel ficar. ALém de ser a melhor guarda-redes portuguesa é uma excelente miúda e é madeirense!

Seria abdicar do título deixar a Isabel sair!

Anónimo disse...

AHAHAHAHAHAHHAHAHHAHAHAHAHAA!!
Só me consigo rir com os comentários sobre a Isabel...que está a estudar na universidade da Madeira e desespera sempre que está longe de casa! Só quem não a conhece pode dizer que tem tudo para singrar lá fora! Desportivamente falando, tem valor para isso (se até a Daniela singrou lá fora...). Mas mentalmente, não sei se aguenta! O ponto fraco da Isabel é o mais preponderante...Psicologico! Deixem de arranjar mexericos e deixem a miúda em paz!!!

Anónimo disse...

Ao anónimo de 3 de Julho de 2014 às 20:32....deixar a Isabel sair seria abdicar DE QUE TÍTULO?????? LOL...ela não é do Alavarium...

Anónimo disse...

Isabel Góis ocupa o 1º lugar na estatística das Guarda-redes no site da IHF.

Será desta que a melhor guarda-redes portuguesa decide ir para o estrangeiro onde pode tornar-se um monstro do andebol europeu?

Ou irá para o continente afundar-se como as outras Guarda-redes?

Anónimo disse...

Por alguma razão, o Alavarium está a fazer tudo para ir buscar a Isabel. Sabe que isso é matar o Madeira Sad...

Eu como madeirense fico com pena se isso acontecer. Primeiro porque ela a sair devia ser para um grande no estrangeiro e depois porque a nossa Sad vai sofrer muito com isso!

Anónimo disse...

Ao anónimo de 4 de Julho de 2014 às 11:36

Acho vergonhoso quereres atingir a Isabel a nível psicológico, cada pessoa é diferente e lá por ela não ser muito extrovertida e nem ter necessidade de ser o centro das atenções não quer dizer que não seja capaz de superar as diversas situações da vida.
A escolha é dela e não nos cabe a nós decidir.