gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Crónica intermédia de Fim-de-semana – 17 – 2014 / 2015 – I – Em Atualização

Crónica relativa á jornada da PO01 que se disputou a meio da semana e que corresponde á 4.ª Jornada da 2.ª volta da 1.ª Fase da Prova. Que só vai regressar na sua plenitude em 14-01-15. 
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
Resultados
15.ª Jornada
Dia 17-12-14
Ismai 29 – 25 GC Santo Tirso
Belenenses 25 – 34 Sporting
Águas Santas 26 – 28 FC Porto
ABC 35 – 31 Madeira SAD
SC Horta 34 – 21 Xico Andebol
Dia 19-12-14
Passos Manuel 23 – 33 Benfica

Jornada que ficou incompleta pois existiu o adiamento do Passos Manuel / Benfica, que apenas foi jogado hoje (19-12-14).Este encontro apenas foi equilibrado até cerca dos 22 minutos, quando os encarnados venciam pela diferença mínima (10-9), para cerca dos 27 minutos de jogo estabelecerem a maior diferença registada nos primeiros 30 minutos (5 golos (15-10), cerca dos 27 minutos de jogo, registando-se ao intervalo um resultado favorável aos visitantes de 15-11. No segundo período os liceais tem uma ténue reação e ainda chegam a reduzir a diferença para dois (2) golos (15-13), mas a equipa encarnada com uma rotação do plantel, e com os seus maiores valores a assumirem um total controle do jogo, rapidamente assumiram o controlo definitivo do encontro, indo progressivamente dilatando o resultado até á diferença que se verificou no final do encontro. Mais uma vez Pedro sequeira voltou a ser o melhor marcador da sua equipa com 9 golos mas com uma eficácia a nossa ver baixa (50%) apesar de ser um dos atletas que com melhor atuação na equipa, até face ao número de assistências que executou, o pivot David Pinto em termos de marcadores foi o que mais se aproximou de pedro Sequeira com 6 golos. No Benfica total destaque para a equipa com 11 jogadores a concretizar golos, onde se salientou Javier Borragan com 8 golos e uma eficácia de 80%, seguido por um dos suspeitos do costume José Costa com 6 golos e uma eficácia de 75%, uma referencia final para eficácia atingida pelos guarda-redes do Benfica (Vicente Alamo e Miguel Moreira) num total de 47%, apesar da ausência do lesionado Hugo Figueira. Foi uma jornada que contava com um jogo disputado em campo “trocado”, pois o SC Horta / Xico Andebol, disputou-se em Guimarães e não na Horta como se poderia supor. Este foi um encontro que sem grandes surpresas a equipa insular venceu por uma margem confortável, e onde os vimaranenses apenas proporcionaram algum equilíbrio até cercado dos 10 minutos, quando se verificava uma igualdade a 6 golos, depois desde período o SC Horta tomou conta do jogo e do marcador, e ao intervalo já vencia por 16-11. No segundo tempo o SC Horta continuou a demonstrara uma grande supremacia sobre o seu adversário, e terminou o jogo com uma confortável vantagem, desta forma o Xico Andebol, continua a ser a única equipa que ainda não averbou nenhuma vitória na prova até ao momento. O SC Horta confirmou a vitória obtida na 1.ª volta. Mais uma vez o “veteraníssimo” Yuriy Kostetskyy (12 golos), foi o melhor marcador da equipa e do jogo, seguido de perto por Nelson Pina com 8 golos marcados. No Xico Andebol, os golos concretizados foram distribuídos por diversos marcadores, mas cometeu na nossa opinião um excessivo número de falhas técnicas. Disputaram-se ainda o Águas Santas / FC Porto, que terminou com a vitória do FC Porto, e ainda o Belenenses / Sporting, que terminou com a vitória da equipa do Sporting. No único jogo em que uma equipa retificou o resultado da 1.ª volta Ismai / GC Santo Tirso, os maiatos do Ismai venceram os tirsenses do GC Santo Tirso, num jogo quase sempre equilibrado, em especial nos primeiros 30 minutos, com o intervalo a chegar com o resultado em 15-12 a favor do Ismai. No segundo período apesar da réplica dada os tirsenses demonstraram que são uma das equipas mais “fracas” da prova, o resultado final espelha precisamente este nosso sentimento, que não depreciativo, mas si um facto que se constata facilmente. André Rei no Ismai com 8 golos e 80% de eficácia foi o seu marcador de serviço, não esquecendo Sérgio Martins com 7 golos e 78% de eficácia e António Ventura que com 5 golos e 83% de eficácia foi um dos melhores maiatos a jogar a assistir e a fazer jogar. Nos tirsenses Francisco Fontes foi mais uma vez o seu melhor marcador com 8 golos e 89% de eficácia, sendo igualmente um dos seus mais preponderantes elementos juntamente com Mário regi 4 golos e 4 assistência, mas com uma baixa eficácia de concretização (50%). Nuna jornada se casos disciplinares registados, facto que é sempre de referir como positivo. Reminamos com o jogo ABC / Madeira SAD, onde os bracarenses confirmaram a vitória obtida na 1.ª volta, mas sentiram grandes dificuldades em levar de vencida a aguerrida equipa madeirense, no entanto os minhotos com outros argumentos em qualidade e em quantidade, chegaram ao intervalo a vencer por 20-15. Nos segundos 30 minutos uma excelente reação dos insulares, levou a que o marcador chegasse a registar um diferencial de apenas dois (2) golos) por duas vezes uma das aos 52 minutos e jogo, obrigando o ABC a ser mais criterioso, e a voltar a distanciar-se no marcador, até aos valores finais. Com este resultado o ABC, mantêm-se em segundo lugar na classificação geram desta ase da Prova. Nuno Grilo com 9 golos e 69% de eficácia e o Jovem Nuno Rebelo a regressar á sua forma com 7 golos e 705 de eficácia foram os marcadores de serviço, não esquecendo a prestação de Ricardo Pesqueira (4 golos) e 100% de eficácia), tanto a defender como a atacar. Nos insulares a figura do encontro foi sem dúvida nenhuma o vimaranense Nuno Silva com 7 golos e 100% de eficácia, não só marcar como a assistir e a fazer jogar, bem acompanhado por Gonçalo Vieira com 6 golos e igualmente 100% de eficácia. A classificação, ficou assim Ordenada: 1.º FC Porto (45 Pontos), 2.º ABC (40 pontos), 3.º Sporting (39 pontos), 4.º Benfica (38 pontos), 5.º Águas Santas e Madeira SAD (29 pontos), 7.º SC Horta (28 pontos), 8.º Belenenses e Passos Manuel (26 pontos), 10.º Ismai (25 pontos), 11.º Santo Tirso (19 pontos), 12.º Xico Andebol (16 pontos).
 
Belenenses 25 – 34 Sporting
 
No mítico pavilhão do Restelo, o Pavilhão Acácio Rosa, disputou-se mais um dos chamados clássicos do Andebol Português, mas que têm vindo a perder cada vez mais notoriedade, face ao nítido enfraquecimento da equipa do Belenenses. O Sporting venceu com facilidade a equipa do Belenenses, embora a resistência da equipa de Belém tenha sido praticamente nula, em especial no primeiro tempo com o resultado ao intervalo a ser favorável ao Sporting, já de uma forma dilatada (19-9). Uma questão se levanta, neste encontro pois não sabemos quais os motivos, por que razão os reforços angolanos, não surgem no jogo nem inscritos no boletim de jogo. No segundo tempo com o ressurgimento de Carlos Siqueira (5 golos e 100% de eficácia), e o alivio da pressão sportinguista, onde finalmente o seu técnico deu tempo de jogo a alguns jovens mas só nos 5 minutos finais. O Belenenses tentou oferecer uma maior réplica apesar de aos 48 minutos de jogo ter-se verificado a maior diferença em todo o jogo (12 golos) com os verdes a vencerem por 30-18, para esta diferença, ser reduzida para 7 golos aos 58 minutos, sendo um dos grandes responsáveis desta diminuição o guarda-redes João Lino (40% de eficácia), que entrou muito bem na partida. João Valadas (5 golos) foi outras das figuras do Belém que esteve razoável no seu rendimento. No Sporting, o ressurgimento de Bruno Moreira com 10 golos e 83% de eficácia sendo não só melhor marcador da equipa como do jogo, e Pedro Spínola com 8 golos e 80% de eficácia, parecem ter renascido em relação às suas últimas prestações. Na Baliza desta vez esteve Ricardo Correia que com 38% de eficácia, também esteve num nível bem aceitável. Com esta vitória a equipa do Sporting, confirmou o resultado da 1.ª volta. Dirigiu o encontro a dupla EHF Leiria constituída por Daniel Martins e Roberto Martins, que num encontro sem problemas, também não os criaram e apenas na nossa opinião falharam uma ou outra vez na contagem dos apoios. Resumindo atuação bastante positiva, de uma dupla que pelo que temos assistido se está a firmar muito bem esta época. 
 
Águas Santas 26 – 28 FC Porto
 
Jogo disputado no pavilhão do Águas Santas, que no próximo dia 20, recebe o jogo da Super Taça, e que se apresentou com uma razoável moldura humana. O FC Porto venceu a sua 15.ª Partida seguida nesta face da prova, onde é a única equipa que regista apenas vitórias em todos os jogos disputados. A equipa do Águas Santas foi um digno adversário, proporcionando um jogo de grande equilíbrio, e com bons momentos de andebol, mas também teve, alguns momentos de que não gostamos nem apreciamos de ver, a qualidade do técnico do FC Porto e inquestionável, mas o seu comportamento no banco por vezes passa os limites do sensato, e aqui também atribuímos culpa ao delegado ao jogo que foi durante a maior parte do tempo “passivo” permitindo que o técnico portista estivesse bastas vezes fora da sua área técnica. Esta situação deu origem ao caricato de já á algum tempo não assistíamos de ver uma equipa com apenas 3 jogadores de campo. O FC Porto comandou quase sempre o marcador, mas nunca chegou a ter grandes vantagens, pois a maior vantagem que teve verificou-se aos 29 minutos de jogo quando vencia por 16-11, tendo o intervalo chagado com a equipa portista a vencer e bem por 16-12. O Águas Santas, falhou um livre de 7 metros por Pedro Criz que nem acertou na baliza, e com uma defesa subida, mas sem ajuda entre si permitiu ao ataque planeado do FC Porto algumas facilidades. No segundo tempo a equipa maiata nunca desistiu e por vezes, não aproveitando as superioridades numéricas, ainda conseguiu colocar em sérias dificuldades a equipa portista, igualando o marcador a 21 golos cerca dos 45 minutos e voltando a igualar cerca dos 47 minutos a 22 golos, com três golos de seguida do jovem Hugo Rosário (5 golos) mas apenas 56% de eficácia fruto da sua precipitação no ataque planeado a partir destes três golos seguido que marcou. Na equipa maiata uma referência ainda para a precipitação no remate do jovem Belmiro Alves (2 golos) em momentos cruciais do encontro. Dizer ainda que a cada precipitação do ataque maiato correspondeu quase sempre CA e golo da equipa portista. De destacar neste encontro a galhardia e a qualidade dos guarda-redes, pois tanto Telmo Ferreira no Águas Santas com 46% de eficácia como Alfredo Quintana com 35% estiveram excelentes e foram decisivos, em vários momentos do jogo. Gilberto Duarte com 10 golos, foi mais uma vez o melhor marcador da equipa, e o dinamarquês Mick Schubert (5 golos), os mais tecnicamente mais bonitos do jogo, até Telmo Ferreira começar a acertar. Nos maiatos, mas uma vez Pedro Cruz voltou a ser o seu melhor marcador com 8 golos. De referir pela negativa o número de falhas técnicas totais do jogo (39 – 17 ao Águas Santas e 22 ao FC Porto). Dirigiu este encontro a dupla aveirense constituída por Ramiro Silva e Mário Coutinho, que tiveram tarefa bastante difícil, e que não foram ajudados pelo delegado, e apesar das várias exclusões que existiram e do número de 7 metros que assinalaram estiveram na nossa opinião com um critério bem definido. Apenas algumas Falhas poucas, no assinalar do Jogo Passivo.
 
O Banhadas Andebol

10 comentários:

Anónimo disse...

Excelente jornada com os resultados previstos e os melhores foram os melhores por isso o grupo dos 8 para o Play Off esta quase encontrado e há que refletir sobre o modelo de campeonato e se este foi a melhor escolha!
Assisti ao ASantas-Porto excelente noite de andebol e se a vitória nao surpreendeu do Porto com excelente muro defensivo e entrega total ao jogo e suas incidencias, parabens ao Treinador Obradovic e lógicamente ao Paulo Faria com outros argumentos tecnicos e experiencia lutou muito e bem até aos 58'.
Muito publico e desportivo o que é semrpe de recordar, houve algusn problemas na mesa com o Delegado da FPA Sr. moreira mas é normal e não é facil dirigir o jogo de fora com treinadores super profsissionais e no limite da regra do jogo.
MELHORES EM CAMPO:
GILBERTO(bomba a rematar) E TELMO GR, dupla de arbitragem
Um jogo que nao deixo de comentar é a xicotada do treinadro Eduardo Rodrigues no Xico Andebol que em nada beneficiou o rendiemnrto e motivação dos atletas bem pelo contrario Marco Guimaraes é um jovem imaturo para estas andanças! Tem lá melhor o Nikolov com grande experiencia e sabedoria, assim não...
Agora quase um mês de férias de Natal! sabe-se lá porque e para quê e com o publico mais disponivel para ver jogos e não há jogos por causa do 3 Match Point da nossa selecção contra a Roménia!
Bom natal
gilberto

Anónimo disse...

O delegado do Aguas Santas - FCP devia ter vergonha na cara e demitir-se do cargo que ocupa. Uma vergonha mais uma vez com o técnico do FCP, 1º o treinador não se pode chegar perto da mesa de jogo a não ser para pedir time-out, e depois falar da forma que fala para o delegado e não sofrer qualquer sanção é uma VERGONHA O SEU TRABALHO. Para fazer isso, não faça nada e fique em casa, dê o lugar aos novos que têm capacidade de decorar e interpretar as regras e aplica-las de forma clara.

Apesar de passar o jogo sentado você também é um interveniente no jogo e a sua prestação na segunda parte foi deplorável!!!!

A juntar-se a si os seus dois amigos do apito percorreram o mesmo caminho, o jogo passivo foi muito mal aplicado, os jogadores do FCP a defender dentro de área e nada a ser assinalado, e o 2 minutos ao Pedro Cruz a 10 minutos do fim com o jogo empatado definiu muito bem o que vocês foram fazer ao Aguas Santas ontem...

Não estou com isto a defender o resultado, nem a derrota, mas ontem com arbitros em condições o Aguas Santas não perdia 2 ponto!!! Mas claro, no outro lado está o azul e branco e o simbolo das quinas!!!!

Anónimo disse...

O comportamento do treinador do porto foi demasiado mau para ser verdade. Chegou ao ponto de retirar a folha indicativa do tempo de exclusão e bater com ela na mesa dos delegados, berrando agressivamente com eles. Resultado, teve como sanção uma exclusão de 2 min para equipa. Só faltou a mesa e os árbitros pedirem desculpa a tal personagem. Qualquer outro treinador levava vermelho por fazer metade do que ele fez e ainda levava uns joguinhos de castigo. Muito mau perante um pavilhão repleto de jovens praticantes que tiveram neste personagem um péssimo exemplo

Anónimo disse...

Os reforços angolanos? Já devem ir a caminho do Norte... Lá ao menos pagam!

Anónimo disse...

Os Angolanos deve ter sido o costume. O estranho era não ser assim. Conhecendo os antecedentes dá para imaginar o filme.

Anónimo disse...

Até o Francisco fontes já marca, parabéns ao ismai pela vitória ganhou bem e sempre dominou o encontro

Anónimo disse...

Anónimo das 18 de dezembro de 2014 às 19:45:
O Francisco Fontes já marca há algumas jornadas...ou não andas nada atento ou quiseste ser engraçadinho...
Saiu-te mal!

Anónimo disse...

Todos sabemos quem vai ser o campeão... basta ter estado bem chegadinho á mesa no jogo A. santas-f.C.poto! não basta ás veses ter a melhor equipa... é preciso e necessário... ter a parte mais obscura do desporto! Isto está pior que no futebol onde este clube andou décadas a enganar tudo e todos! Afinal o Obradovicio sabe algumas palavras de português de rua!

Anónimo disse...

Parabéns ao ISMAI e tb ao treinador que finalmente percebeu que tinha que haver mudanças na equipa inicial.
Embora sabemdo que o treinador Luís estudou muito bem a lição, foi surpreendido pelas mudanças que o Treinador Ricardo Costa fez do sete inicial que resultou na perfeição
Parabéns Ismai e treinador Ricardo Costa.

Anónimo disse...

Obradovic, o habitual. Goza de uma quase total imunidade. Não há quem lhe faça peito.
João Moreira, delegado no Águas Santas/FC Porto, não esteve bem. Esteve mesmo bastante mal. Medo do ambiente?
Ramiro Silva e Mário Coutinho aguentaram-se razoavelmente num jogo difícil.