gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Turquia por 40-25 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela França 1/4 Final por 34-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 27 de dezembro de 2014

Selecção Nacional “A” - Estágio em Pinhel – II

1.º JOGO - PORTUGAL EMPATA COM A ROMÉNIA
Portugal, que está a realizar um estágio de preparação da Seleção “A” integrado no que se designou por Torneio “Inter Municipal Vale do Coa”, que decorre nos dias 27,28, e 29 de Dezembro do ano corrente. Termina o seu primeiro jogo com uma igualdade. 
Portugal 23 – 23 Roménia
 
No pavilhão Municipal de Pinhel, com uma extraordinária moldura humana (Pavilhão completamente lotado), Portugal defrontou uma equipa romena que na realidade se pode dizer de segunda linha, pois não apresentou nenhum dos seus atletas que jogam fora do País, e pelo contrário apresentou alguns jovens que pretende lançar em definitivo na alta-roda da modalidade. Portugal que se apresentou com a maioria dos seus melhores jogadores, não apresentou a qualidade que se esperava, e em determinados momentos do encontro, tantas foram as falhas técnicas, desde má receções a maus passes a ataques sem o mínimo nexo, se juntarmos a tudo isto uma atitude defensiva, passiva e sem entre ajuda em especial nos 6 metros, encontramos a justificação para o resultado. Portugal que comandou o marcador por várias vezes chegando a dispor de vantagens entre três (3) e quatro (4) golos, como nos primeiros 30 minutos em que vencia por 10-7 cerca dos 19 minutos, permitiu que os romenos cerca dos 28 minutos estivessem na frente do marcador por 12-11, terminando este período de jogo numa igualdade a 12 golos, estando cerca de 7 minutos sem marcar entre os 22 e os 29 minutos. Nos segundos 30 minutos a história repetiu-se, e após um razoável reinicio, aos 42 minutos vencia por 19-15, mas novamente entrando numa fase de jogo com várias perdidas verdadeiramente “escandalosas”, permitiu aos romenos um parcial de 6-0 e esteve novamente 8 minutos sem concretizar qualquer oportunidade, entre os 49 e os 57 minutos, permitindo que a equipa romena, chega-se a dispor de 2 golos de vantagem (23-21) aos 57 minutos, para recuperar-mos e igualar-mos a partida através de livre de 7 metros marcado a cerca de 1 minuto e 30 segundos do fim por Tiago Rocha. Na equipa portuguesa teremos de destacar positivamente Pedro Solha e Pedro Portela ambos com 5 golos, apesar dos livres de 7 metros não concretizados, e Alfredo Quintana, que apesar de tudo foi dos menos maus, já que quer Jorge Silva e Fábio Magalhães, não estiveram em campo, não falando em João Ferraz, estranhamente atletas houve que nem utilizados foram. Jogo dirigido pela dupla algarvia constituída por Gonçalo Santos e Luis Cardoso, tiveram uma atuação sem problemas de maior, mas com uma forte alteração de critério disciplinar da 1.ª para a 2.ª parte. E Com algumas falhas na lei da vantagem e na falta do atacante. Sobre esta nomeação não se entende como uma dupla (independentemente do seu valor), mas que está incluída no chamado nível 3 (ver Circular 10 do CA) pode ser nomeada para dirigir jogos internacionais, quando existem duplas internacionais que estavam certamente disponíveis, e que precisam certamente de efetuar este tipo de jogo que muitas vezes também servem de treino. Na nossa opinião, este tipo de atuação de quem nomeia, não prestigia certamente a modalidade. Uma outra situação que achamos bastante estranha, foi o não cumprimento da matéria descrito na circular n.º 12 do CA, em relação em especial às mangas térmicas, pois se são diretrizes internacionais, estando como delegado ao jogo um elemento do próprio CA, não se compreende como foi possível ver jogadores das duas equipas que não cumpriram minimamente o conteúdo da referida circular, Levantado uma grave questão, como será daqui para o futuro nas provas Nacionais. 
 
Resultados
Dia 27-12-14
Portugal 23 – 23 Roménia
 
Calendário dos jogos
Dia 28-12-14
Portugal Roménia (17H00 - Meda) Andebol TV
Dia 29-12-14
Portugal - Roménia (21H00 – Figueira Castelo Rodrigo) Andebol TV
 
Estaremos atentos às restantes nomeações, pois a transparência deve ser uma constante em toda a actividade Federativa. 
 
O Noticias

7 comentários:

Anónimo disse...

Recuperarmos e igualarmos e não recuperar-mos e igualar-mos.

Anónimo disse...

Sobre a nossa selecção tratava-se de programa de preparação para desafios maiores. A nossa mentalidade explica sempre os motivos mais evidentes para o que correu menos bem. Como no atletismo, a Roménia era a "lebre", boa equipa suficientemente acessível, com mais tradição no Andebol. Era jogo de preparação ? de experiências ?, o que se faz há muitos anos.

O que nos reserva o Futuro ? Os jovens que estavam nas Bancadas ?

Quanto aos árbitros, O Banhadas tinha em mente outra dupla ?. Em jogo mais à séria pela Europa, observei dupla nacional onde se discutiu decisões.

De facto opiniões.


Anónimo disse...

para que servem as duplas internacionais, é só uma pergunta

Anónimo disse...

Oportunidade para lançar jogadores que vêm sendo observados mas que não têm estado na seleção... Palavras de Rolando no lançamento do torneio! Estaria a referir-se a Tiago Rocha? A Portela? A solha? A Quintana? Não percebi e os que jogaram não me esclareceram...
Ai Rolando Rolando...

Anónimo disse...

Em qualquer parte do mundo jogos de âmbito internacional são dirigidos por árbitros com as insígnias de EHF ou IHF.
Em qualquer parte do mundo não se vêem na mesa como delegados elementos que não sejam efectivamente delegados.
Uma feira de vaidades para quem gosta de passear os galões? Mais que isso, prepotência pura.

Anónimo disse...

Eu cá acho que quem fala das mangas térmicas tem TODA A RAZÃO.
Haverá lá coisa mais importante do que isto? Devia haver uma circular para mangas às bolinhas, outra circular para mangas de cor, outra para mangas em xadrez, etc, etc...
E outra para definir o tipo de mangas e outra ainda para o comprimento da manga.
Tá tudo aqui a falar do jogo para quê?
AS MANGAS, PÁ!! AS MANGAS....

Anónimo disse...

O Caso das MANGAS
- Sem prejuízo das competências que lhe são atribuídas o Vogal do CA Carlos Joaquim assegura e gere as seguintes áreas:
- Gestão Administrativa do CA
- Regulamento de Arbitragem e outros Regulamentos.
Aqui está o men levou um piparote já não nomeia árbitros e agora não tem mais nada que fazer.
Vai dai toma lá MANGAS E MAIS MANGAS E MAIS CIRCULARES E MAIS COMUNICADOS, ACHO QUE JÁ NÃO TEM UNHAS DE TANTO ROER A PENSAR NAS MANGAS.
JÁ LHE CHAMAM O REI DAS MANGAS DO MECO.

adc