gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 14 – 2014 / 2015 – Atualizada

Regresso às crónicas exclusivamente dedicada ao Feminino, para falarmos da 1.ª jornada da 2.ª volta, após um interregno no campeonato, motivado pela inócua presença da Seleção Nacional na discussão dos grupos de apuramento para o Play OFF do Mundial de 2015 .
 
Reforçamos o nosso pedido de colaboração para que estas crónicas melhorem dia a dia, e deste modo possamos continuar a dar o merecido valor a esta prova, aguardando que algum ou alguns dos nossos habituais leitores se disponibilizem para no mínimo nos fornecerem dados para que esta continuidade às crónicas sobre o andebol em especial no feminino, seja uma realidade, continuamos abertos às mesmas. Felizmente já estão a ser recebidas algumas colaborações, o que agradecemos, mas ainda são poucas, esperamos mais e muitas mais, obrigado. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
 
1.ª Fase – Resultados
12.ª Jornada
Alpendorada 27 - 29 Juventude Lis
JAC-Alcanena 35 - 23 Passos Manuel
Maiastars 21 - 27 Colégio Gaia
Alavarium 25 - 16 CA Leça
João Barros 30 - 15 Juventude Mar
Dia 06-01-15
CS Madeira 25 - 27 Madeira SAD
 
Com a realização destes encontros, deu-se inicio á 2.ª volta da 1.ª Fase da Prova. Durante a paragem que se verificou na prova, na nossa opinião a grande novidade foi o regresso ao andebol português da Andebolista Diana Roque (Representava o clube romeno Ramnicu Valcea), que se segundo o que consta nos meios do andebol feminino irá representar o JAC-Alcanena.
 
Uma referência, para o facto de todos os resultados serem uma confirmação dos verificados na 1.ª Volta, e de não se trem verificado ocorrências disciplinares em nenhum encontro. 

O dérbi madeirense, apenas se disputou hoje, e teve como resultado final a equipa que á partida era considerada a grande favorita, o Madeira SAD, mas foi um encontro em que teve de fazer pela vida e não foi pouco, pois o CS Madeira comandou o marcador durante toda a primeira parte, onde chegou a ter vantagens de 6 golos, como por exemplo aos 11-5, aos 12-6 e aos 13-7, para nos minutos finais deste período de jogo, permitir ao Madeira SAD uma forte reação chegando-se ao intervalo com o resultado em 14-10 a favor do CS Madeira. Nos segundos 30 minutos, o Madeira SAD, fez valer toda a sua experiencia, e dominou o encontro em toda a linha, depois de um excelente recomeço, em que colocou a vantagem do adversário em apenas 2 golos, continuou a sua recuperação para igualar aos 19 golos quando estavam decorridos cerca de 45 minutos, para depois passar para o comando do marcador até final do encontro, oscilando as suas vantagens entre a vantagem mínima e os três golos. De assinalar o regresso de Virgínia Ganau á competição. Destaque neste encontro para os 9 golos de Erica Tavares e os 8 golos de Anais Gouveia pelo Madeira SAD, enquanto aa melhores marcadoras do CS Madeira foram Sara Gonçalves e Ana Abreu com 6 golos.

Um dos encontros mais equilibrados da jornada, foi o Alpendorada / Juventude Lis, que mereceu um pavilhão com bastante público, e onde a equipa neo divisionária, demonstrou o motivo por que é na nossa opinião, até ao momento uma das grandes surpresas pela positiva da prova. Foi um jogo disputado sempre com grande equilíbrio, com as equipas a alternar o marcador, apesar de as leirienses chegarem ao intervalo já na frente do marcador por 16-13. No Segundo período o cariz do encontro não se alterou continuando a verificar-se grande equilíbrio, com a equipa do ARC Alpendorada ainda chegar a estar pela diferença mínima (25-24), mas sem conseguir concretizar os seus objetivos finais. Josiane Costa com 12 golos foi não só a melhor marcadora da sua equipa o Alpendorada como do jogo, sendo mito bem acompanhada por Tânia Braga com 8 golos, Ana Silva com 10 golos foi a marcadora de serviço na Juventude Lis. Com esta vitória a equipa de Leiria ultrapassou a sua adversária na classificação geral desta fase. 
 
O Jogo que mais atenção despertava nesta jornada, realizou-se na Maia, onde a equipa do Maiastars (que surpreendentemente tinha ida vencer o Madeira SAD no Funchal) defrontou o Colégio Gaia, uma das equipas que mais aspirações têm em alcançar uma boa classificação. Jogo disputado num pavilhão com uma assistência extraordinária e de fazer inveja a alguns jogos da PO01. No entanto o jogo ficou aquém das expectativas, pois as maiatas, entraram em jogo bastante mal (as camisolas só por si não jogam), sem atitude defensiva e com um ataque completamente desarticulado de tal forma que o Colégio Gaia, construiu na prática o resultado durante os 30 minutos iniciais, quando chegou ao intervalo a vencer por 17-9. Nos segundos 30 minutos a equipa maiata, parece ter acordado para o jogo, e tentou minimizar os “prejuízos”, entrado, como se costuma dizer no jogo, só que esta atitude já foi tardia. E apenas conseguiram atenuar o diferencial que se verificava ao intervalo. Diana Oliveira com 9 golos foi a melhor marcadora do Maiastars, e Patrícia Lima com 8 golos foi a melhor marcadora do Colégio Gaia. 
 
JAC-Alcanena recebeu e venceu a equipa do Passos Manuel. A equipa de Alcanena queria manter a série de bons resultados e desde cedo tentou sentenciar o jogo, mas teve um inicio muito mau com uma série de ataques precipitados e muitas falhas técnicas que permitiu ás adversárias manterem-se no jogo (6-4 aos 10 minutos). Mas a partir daí, o JAC corrigiu essas falhas e apesar de não ter estado muito bem defensivamente, lá conseguiu sair para o intervalo a ganhar por 8 golos. No início da 2ª parte, a equipa lisboeta tentou dar a volta ao resultado e aproveitou o facto de o JAC ter entrado muito mal no segundo tempo para reduzir para 3 golos de desvantagem até cerca dos 15 minutos (23-20). A partir daí a equipa de Alcanena entrou no jogo e voltou a distanciar-se no marcador muito graças aos erros das adversárias que permitiram vários contra ataques do JAC e isso acabou por sentenciar o jogo. O JAC que neste jogo não pôde contar com Rita Alves que se encontra lesionada teve em Patrícia Rodrigues (10 golos) e Neuza Valente (8 golos) as melhores marcadoras da equipa, mas no geral toda a equipa contribuiu para este resultado. A nível defensivo, faltou agressividade e principalmente concentração e essa é uma situação que Marco Santos deverá resolver se quer "bater o pé aos cabeças de série". Do lado das lisboetas, Paula Malcato (9 golos) foi a melhor marcadora da equipa, muito bem acompanhada por Cátia Santos e Carla Martins, que esteve bem na primeira parte. A nível defensivo, faltou sobretudo condição física nos momentos finais do jogo e faltou uma guarda-redes que desse alguma tranquilidade e confiança à equipa. 
 
A equipa das meirinhas, recebeu a Juventude Mar, e venceu sem qualquer dificuldade, demonstrando a real diferença existente entre as duas equipas, e o porquê dos lugares que ocupam na classificação geral desta 1.ª Fase. No entanto o resultado final, não reflete o que se passou durante os 30 minutos iniciais, onde a equipa do João Barros, chegou ao intervalo a vencer pela margem de três (3) golos 13-10, mas teve forte oposição da equipa de Esposende que chegou a colocar o marcador numa igualdade a 7 golos, cerca dos 20 minutos de jogo. Os segundos 30 minutos, foram de total superioridade das meirinhas, que foram progressivamente aumentando a diferença existente, apenas permitindo que a equipa da Juventude Mar concretiza-se 5 golos neste segundo tempo. Com este resultado, ambas as equipas mantiveram as suas posições na tabela classificativa. Eduarda Pinheiro com 7 golos foi a melhor marcadora do João Barros, num jogo onde apenas as guarda-redes da equipa das meirinhas não marcaram. 
 
Em Aveiro a equipa do Alavarium confirmou plenamente o favoritismo que lhe era atribuído no confronto com a equipa do CA Leça. Comandando o marcador durante os 60 minutos de jogo, atingindo o intervalo já a vencer por uns confortáveis 14-7. O segundo tempo não diferiu muito do primeiro e a clivagem foi-se acentuando, acabando a equipa aveirense com um diferencial final de 11 golos a seu favor. Mais uma vez, Mónica Soares com 8 golos foi a melhor marcadora do Alavarium, com o mesmo número de golos Daniela Mendes foi a melhor marcadora do CA Leça.
 
Após a realização destes jogos, o João Barros comanda com (34 pontos), 2.º Madeira SAD (32 pontos), 3.º Alavarium (31 pontos), 4.º JAC-Alcanena (28 pontos), 5.º Colégio Gaia (27 pontos), 6.º CS Madeira e Maiastars (23 pontos), 8.º Juventude Lis (21 pontos), 9.º ARC Alpendorada (20 pontos), 10.º CA Leça (18pontos), 11.º Passos Manuel (16 pontos), 12.º Juventude do Mar (15 pontos).
 
O Noticias

9 comentários:

Anónimo disse...

Arbitragem deplorável na Maia, não é possivel como protegem o GAIA.

Anónimo disse...

Arbitragem deplorável na Maia, não é possivel como protegem o GAIA.

Jorge Almeida disse...

Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio previstos entre 5 e 11 Janeiro 2015:

http://andeboltv.blogspot.pt/2015/01/lista-de-transmissoes-entre-5-e-11.html

Anónimo disse...

A Madeira SAD tem muito que trabalhar e tem um plantel curto, no que a qualidade diz respeito. Só começaram a recuperar depois da entrada da Claúdia e mais tarde, da Renata. E com a lesão da Ana Andrade, fica complicado. Com estas 3 em campo no final do jogo, e deram a volta.
E a Virgínia Ganau não regressou, nem vai regressar à competição. Está no banco mais como treinadora de GR (e nota-se) e não tanto para jogar. E já o 3º ou 4º jogo em que está. Peçam ajuda fidedigna.

Anónimo disse...

Os árbitros foram ridículos no jogo do maiastars contra o Gaia, incrível como árbitros assim sobem a nacional

Anónimo disse...

Engraçado é que em todos os pavilhão se fala mal do Gaia. Será modaou será verdade?

Anónimo disse...

http://andebolfemininoportugal.blogspot.pt/2015/01/nadia-lemos-e-catarina-cunha-de.html
Desde o início do campeonato, o Cale já utilizou 24 jogadoras.
Isto deve ser um novo recorde.
De entre as que jogam, as que nem por isso, as lesionadas, as desaparecidas e as retornadas, aproveita-se alguma coisa?

Anónimo disse...

Ja aqui tinha afirmado que com arbitros da AA Porto, vai ser dificil o gaia perder um jogo. Vejam os videos das seniores e se puderem, os jogos das juniores. Depois digam se esta na moda ou se ha realmente dualidade de criterios, sempre em beneficio do gaia

Anónimo disse...

O Sports Madeira perde este jogo por causa de um erro técnico, mais um destes árbitros arrogantes que fazem o querem no CA.