gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 5 de abril de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 26 – 2014 / 2015 – II

Breve Crónica, dedicada á PO02. 
 
Continuamos a alertar que esta época face a uma alteração no regulamento da prova, as descidas de divisão serão consumadas no final da 1.ª fase da prova, ou seja a fase que se disputa atualmente, assumindo assim uma maior importância todos os jogos disputados. 
 
PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos. 
 
Resultados
 
Zona Norte
20.ª Jornada
Dia 08-04-15
Boavista FC - Académico FC (22H00)
24.ª Jornada
Dia 09-04-15
SP. Oleiros - FC Porto "B" (21H00)
25.ª Jornada
Dia 03-04-15
FC Porto "B" 29 – 33 AD Sanjoanense
Dia 04-04-15
São Bernardo 31 – 29 CCR Fermentões
Boavista FC 22 – 28 AC Fafe
São Mamede 37 – 19 Santana
Académico FC 24 – 24 SP. Oleiros
Marítimo 24 – 29 FC Gaia
Arsenal Devesa 24 – 26 AA Avanca 
 
Apurados para a Fase Final – AA Avanca, AC Fafe e Arsenal Devesa
Descem de Divisão - Santana
Equipas que disputam na época 2015/2016 a 2.ª Divisão – São Mamede, São Bernardo, AD Sanjoanense, Marítimo, FC Gaia, FC Porto “B”, CCR Fermentões. 
 
Mais uma jornada da 2.ª volta que corresponde á 12.ª da 1.ª volta desta Fase da Prova, continuando em atraso da 20.ª Jornada, e continuamos a dizer apenas aquilo que nos é dado a constatar, é que: O jogo (Boavista FC / Académico FC) interrompido aos 24 minutos (indicação do Boletim de jogo), quando o resultado era favorável ao Boavista por 9-6, a única informação que é visível, é que o mesmo não está contabilizado na classificação da zona, e de resto, tem uma nova marcação no calendário (08-04-13, e ainda o jogo SP. Oleiros / FC Porto da jornada anterior. Zona com os apuramentos para a Fase Final já decididos desde a jornada anterior (AA Avanca, AC Fafe e Arsenal Devesa). 
 
No jogo antecipado da jornada o FC Porto “B”, volta a perder com a AD Sanjoanense, num jogo disputado entre duas equipas, que já têm os seus lugares perfeitamente definidos para a próxima época. Foi um jogo com os homens da AD Sanjoanense a dominarem em toda a linha, de ta forma que ao intervalo venciam por 18-12, para no segundo período apesar da reação da equipa portista, ser sempre controlada e terminarem como vencedores. No FC Porto “B”, mais uma vez Leandro Semedo com 7 golos foi o melhor marcador da equipa, com 10 jogadores a obterem golos, por sua vez na AD Sanjoanense, um dos seus marcadores do costume Ricardo Pinho com 8 golos foi o melhor marcador do jogo e da sua equipa, sendo como de costume acompanhado por Bruno Pinho com 7 golos. Na Madeira disputou-se mais um jogo entre duas equipas com as suas classificações definidas, e portanto o jogo, servia praticamente apenas para cumprir calendário, e terminou com a surpreendente vitória da equipa do FC Gaia, que até ao momento tem efetuado uma prova, que muitos não auguravam, surpreendendo pela positiva. O jogo foi de algum equilíbrio com os continentais a vencerem pela diferença mínima ao intervalo (15-14), para no segundo tempo de jogo, marcarem a sua superioridade. No Marítimo Marco Gil e Guilherme Nascimento com 8 golos cada foram os melhores marcadores da equipa e do jogo, por sua vez o FC Gaia, que apenas fez deslocar 11 atletas, teve uma maior distribuição de golos pelos mesmos com os seus melhores marcadores a serem José Santos e André Marinho com 5 golos cada. Nesta zona em termos de descidas, além do Santana, que já de encontra completamente definida, o outro lugar, apenas será definido nos jogos que se encontram em atraso e na última jornada, e envolve o Académico FC, o SP. Oleiros e o Boavista FC. Importa ainda referir que nos jogos disputados não se verificaram ocorrências disciplinares o que é sempre de registar, um facto sempre digno de registo. Num dos jogos em que participou a única equipa nas duas zonas que apenas contabiliza derrotas, o São Mamede / Santana, é digno de registo o número de assistentes registados no boletim de jogo, que na nossa opinião é verdadeiramente “ridículo” (20 espectadores). A equipa do São Mamede, não teve qualquer dificuldade em levar de vencida o Santana, que ao intervalo já perdia por 21-8, um resultado que diz tudo sobre a forma como o jogo se desenrolou. De referir que na equipa visitada, os seus melhores marcadores desta vez foram João Lopes com 10 golos e Vasco Costa e Mário ramos cada um com 6 golos. No Santana desta vez foi Diogo Laranjeira com 8 golos o seu melhor marcador. Em São Bernardo, disputou-se mais um encontro para cumprir calendário, pois ambas as equipas já têm as suas posições definidas, e onde a equipa visitada recebeu o CCR Fermentões, que efetuou um final de prova bastante aceitável, mas que após ter a sua classificação estabilizada e de ter afastado o espectro da descida de divisão, parece-nos ter baixado um pouco os seus índices competitivos, tal como o seu adversário nesta jornada. No final do primeiro tempo a equipa do São bernardo vencia por 17-11, para no segundo tempo ter abrandado o seu ritmo de jogo e permitir ao seu adversário equilibrar o jogo e realizar uma recuperação que chegou a “assustar. Mais uma vez a equipa de São Bernardo, fez uma completa gestão do plantel, com 11 jogadores a marcarem golos, sendo que o seu melhor marcador foi Tiago Sousa com 5 golos, por sua vez no CCR Fermentões Tiago Cunha com 9 golos, foi o melhor marcador da sua equipa e do jogo. O único encontro onde foi retificado resultado verificado na 1.ª volta, colocou frente a frente duas das equipas, que ainda estão na “luta” para evitar a descida de divisão o Académico FC / SP. Oleiros, e que terminou numa igualdade, que deixou tudo na mesma. Foi um jogo disputado sobre um clima de ansiedade, com bastante intensidade, e onde os homens da equipa da Região de Aveiro, tiveram bastante tempo de jogo no comando do marcador, que registava ao intervalo, um resultado favorável aos visitantes de 16-13, com a equipa do Lima a recupera nos segundo tempo a tempo de ainda atingir uma igualdade final, mas que nada resolveu em termos práticos. Na equipa do Académico FC, desta vez foi Leonardo Magalhães o seu melhor marcador com 9 golos, enquanto no SP. Oleiros, Mário Lopes e Tiago Teixeira com 7 golos cada, foram os seus melhores marcadores. Um jogo, que chamava a atenção dos adeptos da modalidade era o Boavista FC com o AC Fafe, uma equipa já apurada para a Fase Final, e outra que está empenhada na fuga aos lugares de despromoção. Foi um encontro com duas partes distintas, 30 minutos iniciais, disputados com grande equilíbrio e com a equipa do Bessa a terminar na frente do marcador pela diferença mínima (12-11), mas era um resultado que lhes permitia encara os segundos 30 minutos com otimismo, mas o mesmo esvaneceu-se face ao caracter que a equipa minhota apresentou neste segundo período de jogo, onde justificou não só o resultado, como mostrou as razões que levaram ao seu apuramento para a Fase Final, terminando na frende do marcador por margem que ao intervalo era impensável para alguns. Mais uma vez na equipa do Boavista se distinguiram como os seus melhores marcadores o João Domingues com 8 golos e o Ricardo Soares com 6 golos. Também na equipa minhota os seus melhores marcadores foram os reincidentes Armando Pinto com 7 golos e o Cesar Gonçalves com 6 golos. Com esta derrota e conforme já se afirmou nesta crónica a equipa do Boavista continua na zona “nebulosa”, ou seja a possível descida de divisão, embora sendo a equipa com mais possibilidades de fuga á mesma. No pavilhão Flávio Sá Leite, disputou um encontro entre duas das equipas já apuradas para a Fase Final, e que servia como barómetro (na nossa opinião), para o que poderá vir a suceder na Fase Final. E o que aconteceu foi ver um “adormecimento” total dos bracarenses no primeiro período de jogo, onde ao intervalo perdiam por 17-9, um diferencial que poucas esperanças davam á equipa minhota e aos seus adeptos. No entanto no segundo período de jogo, o intervalo deve ter sido bom conselheiro, e tivemos uma equipa do Arsenal Devesa completamente entregue ao jogo, obrigando a que o técnico da AA Avanca solicita-se dois time-OUT, com uma diferença de cerca de 12 minutos, mas que apenas serviu para evitar mal piores, permitindo no entanto que a sua equipa terminasse como vencedora. O Arsenal Devesa, sem o seu principal marcador (Eduardo Salgado), teve 11 atletas a concretizarem ocasiões de golo. Na AA Avanca, mais uma vez Diogo Oliveira com 6 golos foi o seu melhor marcador. De salientar que a equipa local não concretizou 3 em 6 livres de 7 metros, enquanto a equipa da AA Avanca, não concretizou 2 em 3. Os jogos em atraso e os da próxima jornada onde são intervenientes as equipas que lutam por evitar a descida de divisão deverão merecer especial atença, por parte de quem nomeias as duplas de arbitragem. 
 
Após os jogos disputados a classificação é a seguinte: 1.º AA Avanca (70 pontos), 2.º AC Fafe (65 pontos), 3.º Arsenal Devesa (62 pontos), 4.º São Mamede e São Bernardo (58 pontos), 6.ºFC Gaia (53 pontos), 7.º Marítimo e AD Sanjoanense (52 pontos), 9.º CCR Fermentões (43 pontos), 10.º FC Porto “B” (42 pontos, - 1 jogo), 11.º Boavista FC (39 pontos, -1 jogo), 12.º SP. Oleiros (38 pontos, - 1 jogo), 13.º Académico FC (35 pontos, - 1 jogo), 14.º Santana (25 Pontos).  
 
Zona Sul
25.ª Jornada
Dia 02-04-15
Boa Hora 38 – 30 CD Marienses
Vitória FC 30 – 29 IFC Torrense
Dia 03-04-15
CDE Camões 29 – 19 Vela Tavira
Benfica "B" 34 – 23 Ílhavo
Dia 04-04-15
Almada AC 26 – 25 Samora Correia
GS Loures 26 – 32 AC Sismaria
Dia 08-04-15
ADC Benavente - Alto Moinho (21H00)
 
Apurados para a Fase Final – Boa Hora, Benfica “B”
Descem de Divisão – Vela Tavira e Samora Correia
Equipas que disputam na época 2015/2016 a 2.ª Divisão – CD Marienses, ADC Benavente, Vitória FC, IFC Torrense, Ílhavo AC, Alto Moinho, GS Loures, Almada AC 
 
Tal como na Zona Norte, mais uma jornada da 2.ª volta que corresponde á 12.ª da 1.ª volta desta Fase da Prova, foi disputada, com alguns jogos antecipados, e com um jogo adiado á última da hora (ADC Benavente / Alto Moinho), que não tem qualquer influência na classificação, e disputados alguns entre equipas que já têm a sua classificação completamente definida, como foi o caso do Vitória FC que recebeu a equipa sua vizinha da Torre da Marinha, e venceu pela diferença mínima, num jogo de grande equilíbrio, e com várias alternâncias no marcador e diversas igualdades, por exemplo poderemos dizer que cerca dos 50 minutos de jogo o IFC Torrense vencia por um diferencial de 3 golos (28-25), para depois a equipa de Setúbal, iniciar uma boa recuperação e obter o golo da vitória nos momentos finais do encontro. Mais uma vez Francis Fuzeta do Vitória FC com 11 golos, foi o melhor marcador da equipa e do jogo, sendo bem acompanhado por André Praxedes com 7 golos. NO IFC Torrense, Tiago Gil com 10 golos foi o melhor marcador da equipa, bem acompanhado por Fábio Ferreira com 9 golos. Disputou-se também por antecipação o Boa Hora / CD Marienses, que terminou com a vitória fácil da equipa continental, que comandou o marcador durante os 60 minutos. Durante os primeiros 30 minutos as diferenças mais significativas chegaram aos 7 golos (15-8 e 20-13), para o intervalo chegar com o marcador favorável ao Boa Hora por 20-14. No segundo tempo a equipa continental, esteve mais contida e fazendo um total controlo do jogo e do marcador permitiu que o jogo fosse mais equilibrado, no entanto chegou a registar diferenças de 10 golos como por exemplo 32-22 cerca dos 45 minutos, e 35-25 cerca 51 minutos de jogo. Com este resultado a equipa insular está definitivamente afastada do apuramento para a Fase Final, mesmo que o protesto pendente lhe seja favorável, pois o máximo de pontos que poderá fazer será de 62, contro o mínimo que o CDE Camões poderá fazer que será de 63. No Boa Hora mais vez o melhor marcador da divisão até ao momento (António Cabaça) com 9 golos, foi o melhor marcador do jogo e da equipa, enquanto no CD Marienses, António Cortez e Hernâni Sousa, com 7 golos cada foram os melhores marcadores da equipa. Num outro jogo antecipado o CDE Camões recebeu o último classificado da zona (Vela Tavira), e terminou como vencedor folgado, cimentando com este resultado a sua forte candidatura ao apuramento para a Fase Final. No entanto os algarvios que se apresentaram desfalcados do seu melhor marcador (Carlos Abraul), apenas cederam em definitivo no segundo período, após o resultado ao intervalo já lhe ser favorável por 15-11. Mas um excelente inico nos segundos 30 minutos com um parcial de 6-1, colocando o resultado em 21-13, decidiu em definitivo o encontro, que terminou com um diferencial, que “espelha” a atual diferença entre as duas equipas. O CDE Camões com os seus golos distribuídos por diversos marcadores (13), teve em Francisco Guimarães e Pedro Martins com 5 golos cada os seus melhores marcadores, enquanto nos algarvios Abel Nunes com 6 golos foi o seu melhor marcador. Por sua vez o Benfica “B”, recebeu e venceu pelo resultado mais dilatado na zona, pelo menos em relação aos jogos antecipados o Ílhavo, outra das equipas, que já garantiram o seu lugar na 2.ª Divisão na próxima época. Com esta vitória a equipa “B” dos encarnados, já garantiu em definitivo o apuramento para a Fase Final. A vitória do Benfica “B” apenas foi consolidada no segundo tempo, já que o resultado ao intervalo era de 16-13 a favor dos lisboetas. Augusto Aranda com 8 golos foi o melhor marcador dos encarnados e do jogo, com Ruben Alves a ser o melhor marcador do Ílhavo com 7 golos. Num dos jogos mais importantes da jornada, e que poderia definir a segunda equipa a descer de divisão, conforme veio a acontecer disputou-se entre o Almada AC que recebeu e venceu o Samora Correia pela diferença mínima, depois de chegar ao intervalo a vencer por 14-8, tendo de suportar a forte reação dos ribatejanos que “venderam” cara a sua descida de divisão. João Mimoso com 10 golos foi o melhor marcador do Almada AC e do Jogo. Não se compreende que uma equipa que vai para um jogo decisivo, se apresente apenas com 10 jogadores como foi o caso do Samora Correia, que teve em Renato Correia com 7 golos o seu melhor marcador. Este foi o único encontro dos disputados nesta zona, em que foi retificado o resultado verificado na jornada homologa da 1.ª volta. O último jogo que comentamos nesta zona, onde nenhum dos encontros teve registo de ocorrências disciplinares, facto que assinalamos por imperativo de justiça, é o GS Loures / AC Sismaria. A equipa da região de Leiria, para chegar á última jornada com algumas (ténues) esperanças de ainda conseguir o apuramento para a Fase Final precisava de vencer este encontro, tal como se verificou, num jogo, onde ao intervalo já vencia por 16-12, apesar de algumas (poucas) dificuldades criadas pelo GS Loures, que estranhamente se apresentou em campo como visitada, apenas com 9 jogadores de campo, e que é uma das equipas com o seu lugar já completamente definido. Ricardo Simões com 7 golos e Sandro Almeida com 6 golos foram os melhores marcadores do GS Loures, por sua vez e como não será de estranhar, mais uma vez Frederico Malhão com 12 golos foi o melhor marcador do AC Sismaria e do jogo. Na última jornada teremos um “escaldante” AC Sismaria / CDE Camões, onde obrigatoriamente a equipa de Gândara terá de vencer, e por mais de 1 golo, visto que o resultado entre ambos na 1.ª volta foi de 21-20 a favo do CDE Camões, e como em caso de vitória do AC Sismaria ficarão as duas equipas com 63 pontos o desempate far-se-á naturalmente pela diferença de golos nos jogos disputados entre si. Eis jogo que merece especial atenção por parte de quem nomeia, as duplas de arbitragem no CA. 
 
A classificação é a seguinte: 1.º Boa Hora (68 pontos), 2.º Benfica (64 pontos), 3.º CDE Camões (62 Pontos), 4.º AC Sismaria (60 pontos), 5.º CD Marienses (57 pontos), 6.º ADC Benavente (52 pontos, -1 jogo), 7.º Vitória FC (51 pontos), 8.º IFC Torrense e Ílhavo (45 pontos), 10.º Alto Moinho (43 pontos, -1 jogo), 11.º GS Loures e Almada AC (41 pontos), 13.º Samora Correia (36 pontos), 14.º Vela Tavira (31 pontos). 
 
O Banhadas Andebol

16 comentários:

Anónimo disse...

Sismaria com hipoteses ténues quando recebe em casa o adversário direto e que fora perdeu apenas por 1 golo?

Anónimo disse...

Por um golo se ganha, por um golo se perde..... GRANDE CAMOLAS.... vamos lá encaválos por um golo..... sempre disse que quem fazia o frete era de Leiria......

Anónimo disse...

Estou anosioso por ver os comentários da proxima semana quando o Camões perder em Leiria.

Anónimo disse...

" (...) como por exemplo 32-22 cerca dos 45 minutos, e 35-35 cerca 51 minutos de jogo."
rectificar que é impossível o resultado 35-35

Anónimo disse...

O Camões pode empatar. Pode perder por um golo se meter mais de 21 golos. Não sei se isto será uma vantagem significativa. Na minha opinião ter só 8 ou 9 jogadores pode criar problemas ao Camões.

Anónimo disse...

Camolas pela boca morrer o peixe
não é Leiria é ACS, não faz fretes mas joga até ao fim, sempre foi o lema do ACS .... e que ganhe o melhor

Anónimo disse...

"Estou anosioso (ansioso?) por ver os comentários da proxima semana quando o Camões perder em Leiria"

Se por acaso isso acontecer deverá ver os mesmos comentários á derrota do Sismaria em Setúbal.

Nem o Sismaria nem o Camões têm a vitória garantida, mas diria que as melhores hipóteses estão para a equipa de Lisboa dado que em caso de empate ou derrota por 1 golo mas com o resultado superior ao verificado na primeira volta passa o Camões.

Verifiquei agora a escolha dos árbitros para este jogo e se bem que são árbitros de qualidade a escolha deveria ter ocorrido numa dupla que não fosse nem de Leiria nem de Lisboa, para além de não ter observador nomeado.

Que ganhe o melhor e que o melhor seja o meu Camões.

Abraço,

Anónimo disse...

O Camões Sismarias devia ser um jogo entre equipas apuradas para a fase final..

Não podendo subir não se percebe o que vai lá fazer o Benfica B..

Em casos extremos uma equipa sem ambição de subida pode até desvirtuar a competição..

Anónimo disse...

Anónimo de 6 de abril de 2015 às 17:15

Tem toda a razão.

Qual é o critério de desempate caso o Sismarias ganhe por 1? Maior numero de golos fora entre as duas equipas ou gol averagem geral? alguém sabe isso com certeza?

Anónimo disse...

Como o Banhadas diz que a equipa de Leiria tem poucas hipoteses eu estou ansioso de saber o que escrevem se o Sismaria ganhar que tal como diz não é impossivel. Também aguardei com curiosidade quando o Camões perdeu com o Marienses em casa e com o Benavente e os davam como mortos. Podemos recordar aqui os comentários e com certeza vamos rir um pouco. Sabe, eu ando à muitos anos nisto e gosto de ver a coerência de quem escreve por aqui. Quanto a dupla mais do que a Associação ou a cidade de onde são oriundos a qualidade deve ser o mais importante. Se houver alguma dupla de Santarém ou Setubal de mais qualidade deveriam ter tido isso em consideração.

Anónimo disse...

Critério de desempate:

Artigo 12º
Desempate
1. No caso de empate por pontos em qualquer prova, o desempate será efectuado da seguinte forma:
a) Pelo número de pontos obtidos nos jogos entre si;
b) Pela diferença de golos marcados e sofridos nos jogos entre as equipas empatadas;
c) Pela diferença de golos marcados e sofridos entre todas as equipas;
d) Pelo maior número de golos marcados na respectiva fase de cada Campeonato;
e) Pelo maior número de golos marcados como visitante na respectiva fase de cada
Campeonato;
f) Pelo quociente dos golos marcados e sofridos entre as equipas (maior quociente).

Anónimo disse...

e meto aqui mais uma axa para a fogueira....e o benfica não fazer por isto, pk precisa dos atletas para a fase final juniores....que me dizem....nos bastidores, já deve rolar algo...

Anónimo disse...

Ó MEUS SENHORES, SEJAMOS CORRETOS NAS AVALIAÇÕES....INDEPENDENTEMENTE DO LOCAL DE FILIAÇÃO OS ÁRBITROS USAM ALGO NO PEITO QUE OS DIFERENCIA, SÃO ÁRBITROS DE CATEGORIA INTERNACIONAL A APITAR JOGOS DE 2 DIVISÃO, PORTANTO VALORIZA AQUI A OPÇÃO DA FAP...contudo apraz-me também aqui referir pois parece-me justo, o campeonato da PO01, já há semanas que anda quase parado, porque só agora colocar arbitros deste nivel! porque é um jogo decisivo!? assim eu se fosse arbitro que habituamente apita jogos da 2 divisão também me sentiria chateado, pois até agora jogos entre candidatos, por exemplo, Benfica, boa hora, sismaria, camões, marienses e Benavente...no ultimo quarto do campeonato os jogos entre eles teriam que ter outro cuidado nas escolhas dos árbitros!! pois pela primeira vez as equipes deixam agora de competir, algo que antes não acontecia, tinham ao menos a fase de apuramento, agora só voltam a treinar em agosto...assim entendo que FAP devia ter valorizado mais as arbitragens!! e claramente não o fez!

opinião: disse...

SUBSCREVO NA INTEGRA O ANÔNIMO QUE ESCREVEU ESTE COMENTÁRIO ABAIXO:

O Camões Sismarias devia ser um jogo entre equipas apuradas para a fase final..

Não podendo subir não se percebe o que vai lá fazer o Benfica B..

Em casos extremos uma equipa sem ambição de subida pode até desvirtuar a competição..

ESTA TEM SIDO UMA OPINIÃO QUASE UNANIME DOS QUE POR AQUI ANDAM COM REGULARIDADE NESTE ESPAÇO DE OPINIÃO SOBRE O ANDEBOL PORTUGUES!
AS EQUIPES "B" ATÉ PODEM LUTAR E PARTICIPAR COMO A RESTANTES, CONTUDO DESVISTUTAM A VERDADE DESPORTIVA POIS TODAS AS RESTANTES LUTAM POR UM MELHOR LUGAR E SE POSSIVEL ENTRE OS 3 PRIMEIROS, DEPOIS UMA EQUIPE MAIS BEM APRETECHADA VENCE, VAI Á FASE FINAL MAS JÁ COM A PREMISSA QUE SÓ LÁ VAI DAR ROTATIVIDADE AOS SEUS ATLEWTAS E FAZER JOGOS TREINOS COM OS RESTANTES POIS NÃO PODE SUBIR!! MEUS SENHORES ISTO É ATÉ SE PODE APELIDAR DE RIDÍCULO, ENTRE OUTRAS POIS ATÉ PODIA AQUI PEGAR NA VERTENTE FINANCEIRA, ESTA DESLOCAÇÕES A LISBOA OU A OUTRO LOCAL ONDE TENHA EQUIPES B APURADAS, TEM CUSTOS DE ARBITRAGEM, VIAGEM DA EQUIPE ATÉ AO LOCAL E TODO O RESTO...OU SEJA AS "B" DE DESVIRTUAL O CAMPEONATO! NÃO ERA MAIS JUSTO IREM AS TRES, CAMOES, BOA HORA E SISMARIA, APESAR DE TEREM A NOÇÃO QUE NO NORTE NADA CONSEGUIRAM, MAS SABEM QUE VÃO LUTAR POR ALGO, AGORA ASSIM , SÓ CONTAM 5 EQUIPES....MT MAU...

Anónimo disse...

apesar dos pesares este regulamento da PO02, na realidade é desmotivante para as equipes que tentam alacançar mais qq coisa...pois á partida um lugar está garantido na fase final..só garantido pois a verdade desportiva vai ser desvirtuada...esperem para ver...

Anónimo disse...

Quais as vantagens do desaparecimento das equipas "B":

Os maiores clubes passam a ter um maior rigor na escolha e acompanhamento dos atletas. Porque deixa de existir no mesmo escalão 37-44 jogadores, mas passa a existir apenas metade.

Deixa de existir concentração de atletas em alguns clubes e passa a haver redistribuirão de jogadores por mais clubes, aumentando níveis competitivos.
E talvez contribua para desaparecer a imagem deprimente de equipas com 12 jogadores (no máximo) a treinarem e competirem, com resultados pouco motivastes.

E é a altura de ser-se claro que a sensação é que as equipas "B" servem para rodar 3-4 atletas (+- predefinidos) para o nível superior e adiar a saída de 14-15.


Mas o que importa basicamente não esquecer é o respeito pelos atletas, pela verdade competitiva e o que será melhor para o progresso do Andebol nacional.