gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Bielorrússia por 31-24, e está na final - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela Rússia por 33-26 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 14 de maio de 2015

PO09 - Play Off e Grupo “B” - No Feminino – 28 – 2015 / 2015 – Em Atualização

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, e dedicada desta vez não apenas aos jogos do Play OFF (Grupo “A”), mas igualmente aos jogos do chamado Grupo “B”. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos. 
 
Grupo “A”
Play OFF 1/2 Final – Apuramento do 1º ao 4º lugar
1.º Jogo
Colégio Gaia 30 – 25 Alavarium
João Barros 26 – 28 Madeira SAD
 
Resultados Da eliminatória até ao momento:

Alavarium – Colégio Gaia – 0 - 1
Madeira SAD – João Barros – 1 - 0
 
Apuramento do 5.º ao 8.º Lugar
1.º Jogo
Juventude Lis 21 – 25 JAC-Alcanena
Dia 14-05-15
CS Madeira 25 - 29 Maiastars 

Atualização (14-05-15)
 
Dedicada apenas ao jogo hoje disputado e relativo ao Apuramento do 5.º ao 8.º Lugar e que tinha ficado adiado por falta de voos, para a Madeira que impediram a presença da equipa do Maiastars, no seu primeiro jogo com o CS Madeira. Informamos desde já que o 2.º jogo, se realizará na Maia em 16-05-15 pelas 17H00. Este encontro que terminou com a excelente vitória da equipa maiata, que comandou o marcado praticamente durante os 60 minutos de jogo, chegando ao intervalo a vencer por um diferencial de 7 golos (15-8), com as madeirenses a estarem cerca de 14 minutos sem marcarem qualquer golo. No segundo tempo e após um bom início de jogo as maiatas atingiram por duas vezes o diferencial de 8 golos, aos 19-11 e aos 24-16, para depois permitirem uma forte reação da equipa do CS Madeira, que em 19 minutos de jogo, colocou o diferencial em apenas dois golos (27-25). Neste período, poderá ficar a sensação de que existiu uma total gestão do marcado e do plantel, mas por vezes demasiada gestão pode sair “cara”. Com este resultado a equipa do Maiastars, tem o caminho aberto para a discussão do 5 e 6.º lugar da prova. Sara Gonçalves com 12 golos, foi a melhor marcadora do encontro e do CS Madeira, pelo Maiastars, saúda-se o regresso em pleno de Diana Oliveira que com 8 golos foi a melhor marcadora da sua equipa, bem acompanhada por Ana Sousa com 7 golos e Maria Cerqueira com 6 golos.
Disputaram os primeiros jogos das 1/2 Finais (Disputados á melhor de 3 jogos), e dos jogos classificativos do 5.º ao 8.º lugar (Sistema de Eliminatórias Europeias, dois jogos). Tendo sido adiado um dos jogos (CS Madeira / Maiastars) por falta de voos, disputar-se-á no dia 14-05-15. Começando a definir-se as posições globais da classificação geral do 1.º ao 8.º lugar. Pela negativa teremos de constatar que a anunciada transmissão do jogo João Barros / Madeira SAD, redundou num autêntico “desastre”, pois nada ou quase nada se conseguiu ver além da mensagem “please wait for the brodcast to begin”. De salientar que não se registaram ocorrências disciplinares nos jogos disputados. Felizmente que no jogo do Colégio Gaia / Alavarium, a transmissão ocorreu com absoluta normalidade.
 
A equipa das meirinhas, que na nossa opinião entrou em campo com ónus da entrevista concedida dias antes pelo seu responsável, ficando na retina que se colocava em causa a continuidade ou não do projeto, o que poderá ter provocado a quase ausência de publico, numa meia-final da prova, mas as atletas foram de um brio inexcedível, e defrontado, uma das melhores equipas do campeonato, souberam dizer sim e comandaram o marcador durante cerca de 40 minutos, com vantagens que oscilaram entre os 3 e os 1 golo, entrada no jogo de forma magnifica chegando a 3-0, com o Madeira SAD a conseguir o seu primeiro golo, por volta dos 6 minutos de jogo, aos 22 minutos o João Barros vencia por 11-8, para se atingir o intervalo ainda com vantagem para as meirinhas (15-13). Novamente uma boa entrada em jogo do João de Barros colocando novamente a sua vantagem nos 3 golos (18-15), mas a equipa insular, puxando seus “galões”, e com Anais Gouveia (8 golos) e Cláudia Aguiar (7 golos), iniciam uma recuperação e igualam o marcador a 19 golos, para após novas igualdades a 23 e 24 golos, passarem para a frente do marcador e nos minutos finais do encontro colocarem o marcador em 28-25 a seu favor (maior diferença a favor do Madeira SAD, em todo o encontro), para terminar com o resultado a ser-lhe favorável. Não esquecer ainda nesta equipa a prestação da experiente Renata Tavares com 5 golos. Nas meirinhas, mais uma vez Maria Suaré, foi a sua melhor marcadora com 8 golos, seguida de Natalina Melo com 5 golos. Provavelmente esta será uma meia-final que será jogada em apenas dois jogos (esta é a nossa, opinião).  
 
Em Gaia o Colégio de Gaia, venceu o Alavarium num encontro que dominou durante os 60 minutos de jogo, apresentando-se muito bem no seu sistema defensivo, e as suas ações atacantes, quase sempre de grande qualidade, e em especial durante os 30 minutos iniciais, chegaram a ter ventagens de 8 golos, com por exemplo cerca dos 25 quando vencia por 19-11, e voltou a ter a mesma vantagem aos 28 minutos quando vencia por 20-12, para se chegar ao intervalo a vencer por 20-13. Resultado não previsível, com a equipa do Alavarium ater muitas falhas, defensivas, e nem as várias mudanças de guarda-redes operadas, resolveram alguma coisa, com Isabel Góis a não estar nos seus dias, enquanto Irina Vieira do Colégio esteve sempre muito bem, durante todo o encontro. Nos segundos 30 minutos, o Colégio Gaia, continuou a sua boa exibição, perante a passividade defensiva da equipa de Aveiro, apesar da excelente exibição da sua guarda-redes Andreia Madail. A equipa do Colégio chegou a estar mais umam vez com uma diferença assinável (9 golos), cerca dos 40 minutos de jogo. Através de uma excelente execução da experiente Bebiana Sabino. O Alavarium apenas se aproximou no marcador fruto de um abaixamento de ritmo da equipa do Colégio Gaia, chegou a aproximar a um diferencial de apenas 4 golos (27-23) quando estavam decorridos cerca de 54 minutos de jogo. Bebiana Sabino com 9 golos, foi a melhor marcadora do Colégio Gaia e do jogo, seguida de helena Sores com 6 golos e de Ana Filipe Gante com 5 golos. No Alavarium, Mónica Soares com 6 golos foi a sua melhor marcadora, como de costume seguida por Mariana Lopes com 5 golos. Não podemos terminar esta crónica sem um forte reparo ás condições existentes neste recinto de jogo, onde facilmente os técnicos entram dentro do recinto de jogo, sem ninguém lhes dizer nada, pois espaço existente entre os bancos e a linha lateral é de tal forma diminuto que provoca estas situações verdadeiramente anómalas, e mais uma vez referir que a técnica do Colégio Gaia em especial ultrapassa a zona técnica, chegando a estar quase nos seis metros ou perto disso sem qualquer intervenção da dupla de arbitragem
 
Em Leiria a Juventude Lis defrontou o JAC-Alcanena, no jogo da 1.ª mão da eliminatória que decide os lugares do 5.º ao 8.º Lugar. Venceu de forma previsível a equipa do JAC, que no final dos 30 minutos iniciais, já se encontrava na frente do marcador por 12-9, e ainda terminou aumentando essa vantagem, foi portanto uma vitória sem grande surpresa, ou por outro lado, não esperaria tanta resistência da equipa leiriense. Com o jogo da 2.ª Mão a ser disputado em Alcanena, esta equipa é claramente a favorita a discutir o 5.º e o 6.º lugar da prova, que face ao último comunicado da prova, assume especial relevância na próxima época. Sara Gonçalves com 7 golos foi a melhor marcadora da Juventude Lis, com Patrícia Mendes do mesmo clube a marcar 6 golos. No JAC-Alcanena, a jovem Mihaela Minciuma igualmente com 7 golos foi a melhor marcadora da equipa, seguida por Rita Alves com 6 golos. 
 
Grupo “B”
3.ª Jornada
Juventude Mar 16 – 21 ARC Alpendorada
CA Leça 36 – 25 Passos Manuel 
 
Mais uma vez e ainda antes de começarmos propriamente dito a nossa crónica sobre estes jogos, apenas diremos, que o critério de nomeações para esta prova, é pura simplesmente, e diremos que no mínimo “é um não critério”. Conforme referimos na nossa última crónica, os responsáveis pelas nomeações estão a fazer puras “experiências” misturando duplas e até quadros do nível 1, estão nomeados para dirigir este jogos que na nossa opinião são decisivos, para o futuro desenvolvimento do andebol Feminino. Esperava-mos nós que o CA, tivesse em devida consideração a relevância, que este Grupo poderá ter.Teremos de dizer que a consideração e relevância foram pura e simplesmente ignoradas ou esquecidas. Mas mesmo assim o comportamento das equipas foi de disputada de forma a que, não se registasse qualquer ocorrência disciplinar. 
 
O CA Leça, venceu facilmente o Passos Manuel, construindo o resultado nos 30 minutos iniciais, quando chegou ao intervalo a vencer já por 20-12, e com este resultado, por muito boa vontade que a equipa dos liceais tivesse, era quase impossível, dar-lhe a volta, mas mesmo assim produziram “trabalho” mais equilibrado, enquanto a equipa leceira, mais não fez do que gerir plantel e resultado, de forma a não ser surpreendida. Com esta vitória o CA Leça soma por vitórias todos os jogos disputados até ao momento nesta Fase da prova. De salientar que na equipa do CA Leça, 13 jogadoras marcaram golos, sendo Cristina Morgado e Filipa Ventura com 6 golos cada as melhores marcadoras da equipa. No Passos Manuel e mais uma vez Carolina Santos com 15 golos foi não só a melhor marcadora da equipa como do jogo. 
 
A equipa da Juventude Mar, recebeu a equipa do ARC Alpendorada, e apenas (na nossa opinião), a vitória lhe interessava, para poder angariar pontos que lhe permitissem, evitar uma mais que possível descida de Divisão. No entanto a equipa de Alpendorada persegue exatamente os mesmos objetivos, e não concedeu qualquer facilidade á equipa de Esposende, apesar de os 30 minutos iniciais terem sido disputados com grande equilíbrio, onde se verificaram diversas igualdades, mas com a equipa visitante a chegar ao intervalo a vencer por 11-9. No segundo período de jogo as locais nunca conseguiram ultrapassar a organizada equipa de Alpendorada, acumulando diversos erros, que permitiram que a equipa visitante dilata-se o marcador. Teresa Santos 9 golos foi a melhor marcadora da Juventude Mar e do jogo, enquanto Joana Beato e Tânia Braga, com 5 golos cada foram as melhores marcadoras do ARC Alpendorada. 
 
Classificação do Grupo “B”, após esta Jornada: 1.º CA Leça (25 pontos), 2.º Passos Manuel (22 pontos), 3.º ARC Alpendorada (21 pontos), 4.º Juventude Mar (18 pontos). 
 
O Noticias

11 comentários:

Anónimo disse...

Ja tive problemas a aceder aos jogos no site da andeboltv. No entanto se formos ao youtube e colocarmos o nome do jogo, o mesmo aparece para se visualisar sem problemas. Ou mesmo atraves da pagina da federacao no Facebook, quando eles fazem a publicidade ao jogo, se entrarmos somos direcionados imediatamente para o video do jogo no youtube. Pelo menos foi isso que fiz e resultou. Mudando de assunto, eu acho que alem da situacao que o banhadas referiu acerca do pavilhao do gaia, temos que salientar que a falta de espaco tambem compromete a integridade fisicas das atletas pois se ha um empurrao perto da linha, o mesmo pode ter consequencias mais graves.

Anónimo disse...

Engraçado é o banhadas não falar na arbitragem em Leiria, que foi uma verdadeira vergonha. Até quando é que o Sr. António Oliveira vai continuar a apitar? Este "senhor" e o colega foram o exemplo do que o CA tem de pior no cartel. Arbitros arrogantes, vaidosos, que não falam com ninguém, que não respeitam os clubes e as atletas, que vão para dentro de campo descarregar as frustrações da semana e que no fim saem sempre impunes. Para bem do Andebol alguma coisa tem que ser feita.

Anónimo disse...

È engraçado, muito engraçado....

Então não é que o CJoão de Barros, tem as mesmas duplas, para os quartos de final e meias finais do PLAY OFF... Serão os arbitros "privativos"?

Que coincidência

O CA é uma verdadeira aberração, já nem se preocupam em evidenciar os favores que fazem...

Jorge Almeida disse...

Anónimo 11 de maio de 2015 às 18:19, conseguiu aceder ao jogo em direto? O problema que o Notícias referiu na mensagem é que, na prática, e contrariamente ao anunciado, não houve transmissão em direto da partida, e eu também registei a mesma situação. Quanto à situação que descreve, pode muito bem ser que esteja a funcionar apenas em jogos passados. Tem sido política da FAP colocar os jogos que emite na Andebol TV em diferido no canal da FAP no Youtube.

Em relação às condições físicas dos Pavilhões, devo estar longe de ser o único a saber que existem pavilhões aprovados pela FAP que nem as medidas regulamentares têm, cujo espaço entre a linha lateral e a parede (ou bancada) é tão diminuto que nem dá para esticar as pernas, com pisos de cimento rachados, com pisos de madeira com madeira levantada, com marcadores electrónicos que não funcionam, com tetos que deixam passar água, pavilhões construídos com materiais que incluem imenso amianto, etc ...
A falta de espaço compromete bem mais a integridade física dos atletas no facto em que elimina o espaço por trás dos bancos que é o único autorizado pelo regulamento para se fazer aquecimento muscular antes de entrar. E depois as lesões aparecem ...
Com isto não estou a dizer que a culpa seja só dos clubes. Mas esse assunto vai ter de ser discutido, é um assunto importantíssimo, e que só denuncia que, de facto, não há política desportiva no nosso país. Dá raiva só de lembrar que há pavilhões espetaculares e com grande significado para o desporto nacional como o Pavilhão Carlos Lopes (Lisboa) e Pavilhão Rosa Mota (Porto) que não têm competição desportiva conhecida à décadas, e que há clubes nessas mesmas cidades que andam com "a casa às costas" a saltar de pavilhão em pavilhão (o Passos Manuel é, talvez, o caso mais emblemático disso, e ainda por cima o único clube com equipas na PO01 e PO09 ao mesmo tempo).

Anónimo disse...

Irina vieira nao e do alavarium, mas sim do colegio.

O Banhadas Andebol disse...

ao anónimo das 13:48, tem toda a razão, as nossas descultas e já retificamos o texto, devemos e assumimos quando se erra.

Anónimo disse...

Sr. Jorge Almeida, este jogo em concreto não acedi porque não tive intensoes de o ver, mas já tive o mesmo problema no passado e consegui aceder através do facebook da FAP, que me direcionou para a sua conta no Youtube e consegui ver o jogo em direto.
Só assim é que consegui ver o jogo, pois eles estavam a transmitir para lá. Talvez a conta do livestream tenha caducado.

Anónimo disse...

Já para ganharem à Juve foi o que foi e agora perdem em Gaia... Este alavarium vai pela rua da amargura.... de bi-campeãs a não ganharem nada este ano... não mudem de treinador não!

Anónimo disse...

O Col. João de Barros, anda tão caladinho, por estas bandas.....
Levem convosco o Presidente da Associação à Madeira, e pode ser que tenham sorte.

Anónimo disse...

Há uns que não precisam levar o Presidente da Associação. Convidam os árbitros para umas férias, a pretexto de colaborarem no Torneio que organizam!...

Anónimo disse...

E esses que convidam os árbitros para umas férias, a pretexto de colaborarem no Torneio que organizam!, devem ser uns burros, pois durante a época toda em todos os escalões, contam pelos dedos das mãos ( e cá no Norte ainda são só 10 dedos) as arbitragens da Associação. Devem ser mesmo burros...
Ao menos deverão andar de cabeça levantada e por onde passam são respeitados, os outros, se calharam já o foram, em tempos, agora...

O binLaden sem barba do Norte, carago