gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Planeamento Desportivo – Época 2015/2016 - I

A Federação, com uma antecedência de cerca de 3 semana (o que nos apraz) de antecedência em relação á época que ainda esta para terminar, e embora ainda não tenha sido divulgado qualquer Regulamento Especifico de qualquer prova, feita a conjugação do CO agora emitido, N.º 2 (16-06-15), onde é divulgado as equipas com direito desportivo a participar nas diversas provas Nacionais fixas, segundo o conceito estabelecido na época transata, se fizermos uma leitura atenta dos mesmo, poderemos concluir sem grande margem de erro, que poucas ou nenhumas alterações foram efetuadas, havendo uma espécie de estabilidade nos quadros competitivos. Mas todo o seu impacto será quase sempre financeiro e nunca desportivo. Num futuro com a conjugação dos vários CO que deverão estar a ser emitidos, poder-se-á ficar com uma ideia mais abrangente do que será o futuro calendário de provas. Mas, haverá sempre um mas, teremos de esperar pelas datas limite das inscrições e da sua confirmação, para então termos uma verdadeira e consistente ideia de quem participa, e de quem abandona (esperamos que ninguém,) nas chamadas Provas Fixas.

A PO01 é a prova que talvez tenha sido o a prova que maior polémica levantou ao longo da época devido ao seu formato (Play OFF), que foi introduzido precisamente na época que está a terminar, tem os seus participantes completamente definidos, e não existe qualquer novidade na matéria publicada no Comunicado N.º 2, onde estão definidos os seus 12 participantes, pensamos que a forma de disputa se manterá, conforme já referimos anteriormente, neste artigo. Como defensores deste formato, que na nossa opinião será bem mais emotivo e trará certamente mais gente aos pavilhões (admitimos no entanto opiniões diversas da nossa), não efetuaremos mais nenhum comentário neste texto sobre a prova.

A PO02, foi uma prova que á duas épocas, sofreu um forte alargamento no seu número de participantes, aumento esse que no nosso entender não significou, nem mais qualidade nem mais competitividade. Aqui existiu uma tentativa de a grande maioria dos clubes da PO01, ou pelo menos uma quantidade apreciável dos mesmos, apresenta-se equipas “B”, e pensamos nós, que tal facto desse origem a que se registasse um menor abandono de atletas, com um maior aproveitamento dos seniores de 1.º ano. No entanto a adesão foi um autêntico Fracasso. E a continuação mantém-se, pois basta ler o presente CO n.º 2, para constatar tal facto, continuando apenas Benfica e FC Porto, com equipas designadas de “B”. Mas se se registasse uma alteração no formato competitivo, que desconhecemos, talvez (não é uma certeza), pudessem surgir mais equipas chamadas “B”. Pelo que é transmitido neste CO, ao divulgar apenas 28 nomes de equipas, será certamente o mesmo formato.

Agora outra questão se levanta (ou talvez não), que é a constituição das zonas, face às subidas que se registaram da PO03 (Estarreja AC, Modicus, Juventude Lis e 1.º Dezembro) e às descidas que se verificaram da PO01 (Xico Andebol e GC Santo Tirso). Segundo uma leitura atenta que fizemos das equipas, certamente que o Ílhavo AC se vai manter na zona sul.

Dada continuidade, que na nossa opinião é de bom senso, á inclusão das equipas insulares nas duas zonas e não apenas numa, neste caso até é indicado as zonas, que são precisamente as mesmas da última época. Ou seja, Marítimo a Norte e os Marienses a Sul.

A PO04 segundo o que nos é dado a perceber, através do CO N.º 2 da época 2015/2016, irá ser uma prova muito provavelmente igual á anterior, e a ser cumprida toda a matéria regulamentar que existia, continuará a ter somente 20 equipas, sendo de supor que se manterá com o mesmo número de equipas por cada zona (10 equipas). Se se mantiverem as alterações já efetuadas em 2012 /2013 na sua fórmula de disputa, que na altura afirmáramos,” foram uma demonstração pura do retrocesso puro (no nosso entender) e uma tentativa de remedeio…”. A Fase Final se for igual no seu formato ao da última época, Então, sim, será aí que se irá estar a disputar o verdadeiro Campeonato Nacional.

Com as equipas descritas no Comunicado N.º 2, e com o mesmo formato de prova, face às subidas e descidas, é muito provável que duas equipas da Região de Aveiro venham disputar a zona sul (na nossa opinião e se o critério for geográfico), as equipas deverão ser a do São Bernardo, que será uma continuidade e a da AA Avanca.

Existem outras provas no CO N.º 2, que serão comentadas em próximos textos, pois são indicadores preciosos, do planeamento que se seguirá. No entanto apenas a partir de 31-07-15, data limite para confirmação da inscrição, poderemos confirmar todos os dados.

O Banhadas Andebol

5 comentários:

Anónimo disse...

a tensâo ao portugez

Anónimo disse...

Só os teimosos repetem os erros do planeamento na época que termina!
Mas andam todos felizes no exercício do seu mandato!
São coerentes na burrice em não alterar os erro cometidos nas principiais provas...
Angélico

Anónimo disse...

No comunicado oficial nº1 está descrito que equipas B não poderão participar nas fases finais, parece-me um pequeno progresso.
Jacinto

Anónimo disse...

Sempre vai para frente as idades dos juniores ser retirado um ano, pois estes senhores da fap ainda nao viram que nao vai haver equipas b e vao mandar miudos para outras modalidades , por favor acordem para vida

Anónimo disse...

Há uns anos atrás um ilustre presidente da FAP disse publicamente "isto é para quem pode e não para quem quer".
Basta olhar para a nova tabela de custos disponibilizada para ver que era mesmo verdade.