gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Geórgia por 48-11 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela França 1/4 Final por 34-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

terça-feira, 2 de junho de 2015

PO06 Fase Final – 2014 / 2015 - III

Cronica ligeira sobre a Fase final desta prova, que está a ser disputada no mesmo formato competitivo, da época anterior. 
 
Repetimos o que afirmámos anteriormente por convicção “Desta feita com maior verdade desportiva, no nosso entender, pois a representação das Regiões Insulares, é feita através de verdadeiros clubes (Campeões Regionais) e não através de autênticas seleções regionais.” 
 
PO06 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juvenis Masculinos

Fase Final

3.ª Jornada
Benfica “A” 23 – 23 Águas Santas
ABC “A” 36 – 28 CD D. Perestrelo 
 
A Fase Final da prova, que até ao momento foi sempre disputado equilíbrio, hoje na 3.ª jornada e última da 1.ª Volta, verificou-se o primeiro resultado verdadeiramente desequilibrado. Mas felizmente sem incidências disciplinares em nenhum encontro
 
Para se manter a regras com a prova têm sido disputada, tivemos na Luz, e estranhamente com uma razoável assistência para o escalão, mais não fugir á regra mais um encontro de total equilíbrio entre as duas equipas, estamos a referir-nos certamente ao Benfica “A” / Águas Santas / ABC, que terminou com uma igualdade, num jogo de total equilíbrio, onde ao intervalo já se verificava igualmente uma igualdade, a 10 golos. João Machado, Gonçalo Cunha e Pedro Santana todos com 5 golos foram os marcadores de serviço do Benfica, Renato Ribeiro com 6 golos, Gustavo Ribeiro e Luís Frade ambos com 5 golos, foram os melhores marcadores da equipa maiata. Em Braga, registou-se o encontro com o resultado mais desnivelado de todos os jogos disputados até ao omento, na receção da equipa do ABC ao CD B. Perestrelo. Num jogo também ele presenciado por um razoável número de espectadores para o escalão. O jogo que foi equilibrado durante os primeiros 30 minutos, atingindo-se o intervalo com uma igualdade a 18 golos. E apena se desequilibrou o encontro no segundo período de jogo, onde foi notória a superioridade dos minhotos, que tinham sofrido a bem sofrer, durante o 1.º tempo. André Gomes com 10 golos, Gonçalo Areias e Rui Ferreira com 5 golos foram os melhores marcadores dos minhotos, Diogo Bento com 10 golos e Diogo Alves com 8 golos foram os marcadores da equipa madeirense. 
 
Após esta jornada a classificação ficou assim ordenada:1.º Águas Santas e ABC “A” (7 pontos), 3.º Benfica “A” (6 pontos), 4.º CD B Perestrelo (4 pontos). 
 
O Formador

8 comentários:

Anónimo disse...

a frustação acabou, com a 1.ª divisão agora nem vêm o que se passa nos outros escalões, e que na verdad é uma verddeira escandaleira.

Anónimo disse...

Estão enganados, pois no jogo Benfica-Aguas Santas houve relatório disciplinar (ver o boletim oficial em observações) pois os árbitros ordenaram a policia que identificasse alguns pais dos jogadores do Aguas, é bem patente na transmissão da Benfica TV.
São os arruaceiros do costume, alguns são dirigentes. É a vergonha do costume.
Se se comportam assim fora imaginem em casa!
É escumalha pura.

Anónimo disse...

Assisti ao jogo Benfica Aguas Santas e é verdadeiramente confragedor a falta de qualidade do andebol neste escalão.
Duas equipas sem fio de jogo horriveis a defender e em que a individualização do jogo é regra.
Enfim os treinadores deixaram de ensinar andebol e preocupam-se em usar torres e pesos pesados a técnica individual e colectiva não interessa e por essas e outras é que ao contrário de outros paises nós regredimos.

Anónimo disse...

Alguém me explique como é possível um jogador ser expulso com vermelho direto após chapada num adversário e com relatório jogar na jornada a seguir.

Anónimo disse...

Depende de quem é o jogador e qula o clube que representa.
Este ano um jogador junior de uma determinada equipa levou vermelho directo com registo disciplimar.
Segundo o relatorio a infração era nos termos do regulamento disciplinar punida de 2 a 4 jogos.
Quando saiu a folha de castigos o jogador foi punido com registo disciplinar.
Acontece que o dirigente do concelho disciplinar da A.Porto é amigo da casa

Anónimo disse...

O andebol neste escalão mão é muito fraco , no caso do Aguas Santas o que é fraco é o Treinador , não soube trabalhar o plantel , não têm fio de jogo ou seja não trabalhou ao longo da época , não sabe ler o jogo e vai perder o titulo com a melhor equipa do escalão .

Anónimo disse...

Sempre que podem , vêm aqui denegrir a imagem do Aguas , não sei o que se passou na bancada , tenho a certeza de que não eram dirigentes do clube e comparado com o que vamos assistindo por esses pavilhões fora as pessoas do Aguas parecem meninos ...
Por muito que custe , sobretudo para os lados do Minho e mesmo sem o apoio da associação do Porto , o Aguas está em TODAS AS FASES FINAIS NA FORMAÇÂO .

Anónimo disse...

Assisti ao jogo do pavilhão da Luz e se houve equipa que não soube defender foi a do Benfica. Aos maiatos o que se pode apontar é excesso de zelo defensivo, que mistura agressividade com alguma parvoíce em acções mais violentas! Parece-me que foi um jogo onde o Águas Santas se sobrepôs sempre aos encarnados, mas que não conseguiram a vitória pois na outra baliza esteve um guarda-redes bastante inspirado. No Águas dá a sensação de que os jogadores estão muito presos às movimentações do pivô (forte com bom posicionamento e remate, mas demasiado faltoso... coisa que os árbitros deixaram passar!) e do que elas pode resultar. Já no Benfica é mesmo cada um por si com alguns jogadores a não se conseguir perceber porque estão tanto tempo em jogo ou em posições até inadequadas à sua morfologia e dinâmica do próprio jogo. Resta a segunda volta e perceber o que consegue o Benfica fazer em casa dos seus directos adversários já que em Lisboa não conseguiu nenhuma vitória! Talvez o ABC/SLB traga alguma clarificação pois em caso de derrota os de Lisboa estarão fora das contas. De qualquer forma e apesar do equilíbrio (apenas porque o Águas Santas cedeu um inesperado empate na Madeira), penso que os da Maia são a equipa mais compacta, que melhor defende e tem soluções de ataque. E, como tal, os candidatos à vitória.
JC