gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Bielorrússia por 31-24, e está na final - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela Rússia por 33-26 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 5 de julho de 2015

Encontros Nacionais de Minis – 2014 / 2015 – III

ENCONTROS NACIONAIS DE MINIS
MASCULINOS (PO37) E FEMININOS (PO38) 
GRANDE VENCEDOR
“O ANDEBOL”

Em Avanca, realizaram-se os Encontros Nacionais de minis, que está época, tiveram a curiosidade de serem realizados em simultâneo, de 2 a 5 de Julho.

Estiveram presentes 93 equipas, em representação de 63 Clubes, com cerca de 1500 de participantes, que disputaram um total de cerca de 243 jogos (Masculino) e 78 jogos (Feminino), em diversos recintos locais, com diversas atividades em paralelo que foram integralmente cumpridas, para satisfação dos jovens praticantes, e que segundo as informações recolhidas proporcionaram um excelente convívio o que se saúda.

Assinale-se que tal como na época anterior a FAP promoveu um concurso de frases e rimas, que teve o seguinte vencedor, com a nota de o prémio ter sido entregue por Nuno Grilo como Padrinho do Encontro.

Diogo Filipe Henrique dos Santos – 11 anos – CDC S. Paio Oleiros

A coreografia mais divertida foi entregue por Mariana Lopes, Madrinha do encontro, a:

CA Leça

Finalmente, e voltamos a repetir:

Um dos fatores mais positivos desta organização, foi a participação de equipas de Andebol de 5, e a existência de equipas mistas.

No entanto, e voltamos a afirmar, não se entende: “E repetindo o que afirmamos na época transata, a realização dos dois eventos em simultâneo. Será por certamente, se pretender efetuar uma grande ação de divulgação da modalidade, pois como todos sabemos, ao escolher o mesmo local pelo menos, evitam-se dispersão de meios às equipas participantes, deixando de haver este fator que na nossa opinião era limitativo, e provavelmente levava á tomada de opções por um ou outro encontro, no entanto não altera a nossa sensibilidade do princípio de separação dos encontros, permitindo a divulgação da modalidade em outros locais.”

Na PO38 – Femininos
Terminou em este fim-de-semana mais uma prova do calendário nacional (as últimas). O Encontro Nacional de Minis Femininos 2015. Na nossa opinião o grande vencedor foi sem dúvida nenhuma o andebol em si próprio, e só por isso estão de parabéns a FAP, a organização, as 18 equipas participantes (15 na vertente 7 e 3 na vertente 5), não entrando em linha de conta com as equipas mistas (total de 7), que compreendendo melhor ou pior o espirito de encontro de troca de experiências e ideias e os conhecimentos que se fizeram, se enquadraram na perfeição na formação desportiva de um atleta, sendo complementada pelas atividades lúdicas extras que foram proporcionadas.

Equipas Participantes (18)(Variante 7) - AA Espinho, Maiastars, S. Félix da Marinha “A”, Juventude Mar, S. Félix Marinha “B”, Porto Salvo “A”, Porto Salvo “B”, AD Sanjoanense, Gil Eanes, CA Leça, JAC-Alcanena, CP Vacariça, CP Valongo Vouga, Vela Tavira e Cautchú. (Variante 5) – CA Leça, Santa Joana e Gil Eanes.
(Equipas Mistas - 7) – Lagoa AC, Vitória FC, Colégio Infante D. Henrique, Maiastars, AD Sanjoanense, AD Godim e AD Douro.

Na PO37 – Masculinos
Tal como já foi dito para a prova feminina, esta foi uma das últimas provas do Calendário Nacional a terminar, e em ambiente de grande festa O Encontro Nacional de Minis Masculinos. Também aqui e na nossa opinião o grande vencedor foi sem dúvida nenhuma o andebol. Estando por esse motivo de parabéns não só a FAP, como a organização (que não deve ter sido nada fácil), a gestão das 73 equipas inscritas (54 na vertente 7 e 19 na vertente 5), durante os dias de realização do encontro, onde se verificou um significativo aumento, em relação á época anterior onde se tinham inscrito 43 equipas (quase se duplicou), não entrando em linha de conta com as equipas mistas (7), conforme já afirmamos. Certamente que se verificou quem compreendeu melhor ou pior o espirito de encontro (em vez de Campeonato), trocando-se experiências e ideias, fazendo conhecimentos que se enquadraram na perfeição na formação desportiva dos jovens atletas. Sendo a prova, complementada pelas atividades lúdicas que lhes foram proporcionadas.

Equipas Participantes (73)(Variante 7) – AC Sismaria, Benfica, Colégio Carvalhos, Fermentões, CP Vacariça, SP. Oleiros, Santo Tirso “A”, ADC Benavente, CAI Conceição, FC Porto, AA Avanca, Passos Manuel “A”, Passos Manuel “B”, Lagoa AC, São Bernardo, CD Rio Tinto, AC Lamego, SC Horta, Vela Tavira, Alto Moinho “A”, Alto Moinho “B”, CA Leça, CD Feirense “A”, CD B. Perestrelo, Vitória FC, São Mamede, AD Sanjoanense, Estrela Vigorosa, Sporting, Alavarium, Xico Andebol, CD Feirense “B”, Santo Tirso “B”, Ílhavo AC, SIR 1.º Maio, GE Ponte Sor, FC Gaia, CD Infante D. Henrique, FC Infesta, CA Galinheiras, AC Devesa, AD Albicastrense, CSS Pinhal Frades, Académico FC, Gondomar Cultural, CS Marítimo, Padroense FC, CE Levada, E. Vigorosa Sport, Batalha AC, ABC “A”, ABC “B”, APA S. Pedro Sul e Boavista FC. (Variante 5) – Lagoa AC, Santo Tirso, AA Avanca, Sporting, Ismai, FC Gaia, CD Infante D. Henrique, CAI Conceição, ADC Benavente, NA Samora Correia “A”, NA Samora Correia “B”, NA Samora Correia “C”, São Mamede, Gondomar Cultural, AD Sanjoanense, São Bernardo “A”, São Bernardo “B”, AC Lamego e E. Vigorosa Sport.

Finalmente foi dito algo sobre os 33 jovens árbitros presentes no encontro, e que não foram esquecidos pela organização.
Ética Desportiva.

A madrinha do encontro Mariana Lopes, entrou em ação ao entregar o prémio de Ética Desportiva à equipa feminina do Cautchú e à equipa masculina do Académico FC.

Como nota Diremos que a programação extra desportiva que estava prevista se realizou na sua totalidade, excedendo até as maiores expectativas, o que se regista com agrado.

Não poderemos terminar esta nossa crónica, sobre a total omissão que os OCS, em especial os Desportivos, tiveram em relação a estas atividades, em que o seu silencia foi de tal forma, que apenas temos de enviar um forte lamento, por esta total escuridão que se nos oferece.

O Noticias

16 comentários:

Anónimo disse...

Foi giro, foi muito giro! A Fap, o Avanca e todos os que realizaram este encontro estão realmente de parabéns, porque teve uma organização notável! As noites foram memoráveis, durante o dia, os jogos o convívio e a alegria dos jovens fizeram o resto. Se perguntassem aos meus miúdos se queriam ir para casa eles de certeza que diziam que não.
Confesso que me fazia alguma confusão vir a este encontro pela 1ª vez, e sair daqui sem saber em que lugar seria classificado. Hoje reconheço que a falta de classificação, pacifica a competição e cria um ambiente saudável entre todos, o que é essencial neste escalão.
Para o ano cá estaremos novamente onde quer que seja, porque isto vale a pena!

Anónimo disse...

Excelente organização muita gente e muitos novos praticantes que começam uma carreira desportiva e familiar que pode ser de sucesso.
Local com todas as infraestruturas no local e o AVANCA como suporte desta edição.
Saudar a organização da FPA na pessoa do Vice Presidente Augusto Silva e AAAveiro na pessoa do Presidente João Lemos e o Presidente do AVANCA Engº José António, por ultimo a CM Estarreja como sempre presente na Presidente da Câmara Municipal de Estarreja, Diamantino Sabina.
Muito e bons jogos e novos praticantes de futuro, novos árbitros e excelente presença do sector feminino.
Abraço
ADC

Anónimo disse...

A grande novidade para as minhas meninas foi jogar ao ar livre. Nunca tinha jogado. Duas delas começaram a chorar no dia da despedida e lá veio o vale de lagrimas coletivo que até a mim me comoveu. Também não queriam que isto tivesse fim! Se o objetivo da organização era cativar os e as jovens praticantes, o objetivo foi conseguido.
Foi lindo, ou melhor, foi brilhante. Parabéns aos autores que bem podem sentir-se orgulhosos.

Anónimo disse...

Excelente organização, não nos faltou nada, mas devemos por obrigação enaltecer não só as figuras graúdas, mas devemos um forte agradecimento á forma coo nos trataram e receberam e como organizaram e estiveram sempre disposto até altas horas da noite aos funcionários da federação a quem teço os meus fortes agradecimentos, pois por vezes somos inconvenientes enão dámos o devido valor ao travbalho dos mesmos, para eles e para os voluntários os meus fortes agradecimentos.

Anónimo disse...

Foi só acabar com as classificações e começou a ser uma festa do andebol.

Anónimo disse...

Os membros da organização do Avanca foram excecionais.
Os profissionais da FAP fizeram o que lhes competia.
Os transportes, salvo uma espera de 45 minutos no 1º dia, fluíram bem.
Os polidesportivos tiram a espetacularidade que tem o Andebol e constituem um perigo iminente para a segurança dos pequenos(as) atletas, pois bastava haver um pequeno desequilíbrio, um pequeno toque, o medo de cair ou de baterem nos muros laterais eram bem visível, o que condicionou a diversão total durante os jogos por partes dos(as) atletas.
A alimentação foi uma vergonha! Não sei o tipo de contrato celebrado com a empresa de catering, mas a avaliar pelo sucedido deve ter sido o mais barato de todos. Quando falo uma vergonha, não é pela qualidade da comida, mas sim pelas quantidades. Eu, por exemplo, não comia para dar aos meus atletas. Não me fez diferença alguma, pois o que eu não podia era deixar alguns miúdos com fome. Aqui a organização teve "azar", ou foi mesmo este o tipo de contrato, não sei.
As noites tiveram animações brutais para as crianças. Muito Bom.
A cerimónia de encerramento começou com, pelo menos, duas equipas ainda a jogarem, e logo em Pardilhó. Inaceitável!
Parabéns ao Avanca e aos seus colaboradores que tiveram envolvidas nesta organização.

Anónimo disse...

O ANDEBOL NESTES ESCALÕES DEVEM SER DE PREFERÊNCIA JOGADO AO LIVRE QUE PERMITE MUITOS MAIAS JOGAREM.A maioria presente nunca tinha jogado!

Anónimo disse...

Ao comentador das 9.48 queria apenas dizer o seguinte: não é justo, mas não é mesmo justo, o comentário que aqui deixou. Venho há quatro anos aos encontros de minis e este foi um dos melhores de sempre. O Avanca, a Camara, a FAP e os funcionários da FAP, que fizeram mais do que lhe competia de certeza absoluta, mereciam mais do que o seu mau feitio! Você não deve ser boa pessoa!
Do fundo do coração, obrigado a todos os que proporcionaram 4 dias fantásticos aos jovens. Para o ano lá estamos e se possível sem estes maus feitios!

Anónimo disse...

Transportes fluíram? Mas eu não sabia que a organização tinha responsabilidade nos transportes, pois a informação que a FAP deu ao meu clube é que os transportes eram da responsabilidade dos clubes! Teve transporte disponível? Agradeça!
Jogos ao ar livre é do melhor, tal como acontece em todos os grandes torneios por esse mundo fora. Só fica abespinhado quem nunca saiu da aldeia onde vive.
A alimentação foi uma vergonha? Ó amigo em que torneio esteve? Não foi em Avanca de certeza absoluta!
Deixo aqui um conselho à FAP: para o ano convinha que os jogos fossem todos em pavilhões com ar condicionado e piso flutuante, que as refeições fossem mais sortidas, porque por exemplo, este ano não houve caviar, nem filetes de mignon, nem camarão tigre grelhado. É que nós pagamos 20€ por cada miúdo e na prática por esses 20€ só tivemos direito a oito refeições, mais pequeno almoço, mais sala de aula, mais diversão à brava durante as noites com programas variados, jogos e uma medalha para cada atleta. Acho muito dinheiro para tão pouca oferta! É que ainda por cima obrigam-nos a inscrever-nos neste encontro, porque se a FAP não nos obrigasse, nós nem lá colocava-mos os pés! Onde já se viu levar 20€ por cabeça, para alojar e alimentar uma pessoa por 4 dias?

Anónimo disse...

Oh comentador de 8 de julho 13.25

Sair da aldeia para jogar andebol? Mas o senhor já lá foi ou fala de cor?

É que parece mesmo falar de cor! Lá fora jogam ao ar livre? Jogam sim senhor! Não jogam é no alcatrão!

Jogam num campo de futebol com relvado sintético!! RELVADO SINTETICO! Escorrega um bocado? Sim.
Queima um bocado se cairmos? Sim queima um bocado.

Agora por os putos a jogar no alcatrão em que se cair ficam completamente rasgados não lembra a ninguem!

Para nem falar que tanto falam do sol e que nao se pode apanhar sol e que provoca cancro de pele e que se devem evitar as horas de maior calor e depois temos putos de 7, 8 , 10 anos a jogar às 11.30 da manha com o sol a pique!

Eh pah por amor de deus tenham juízo!

Anónimo disse...

Anónimo das 12:26
Eu não lhe perguntei nada!

Anónimo da 13:25
Informe-se bem!
A ironia é a maior culpada do estado do nosso País.

Anónimo disse...

tirando a parte dos transportes (o meu kube tinha transporte próprio), konkordo kom o komentário das 9:48
num país onde as balizas kom arestas vivas não podem ser utilizadas por lei, não faz sentido kolokar krianças a jogar em polidesportivos kom alvenaria e tubos de ferro em cima das linhas laterais, por exemplo.
jogar no exterior sim, mas kom medidas de segurança, por favor.
kuanto à komida, não me posso eskecer da refeição de frango - uma perna (sem a parte da cocha) para cada criança!!!! o strogonof tinha muito arroz e 4 tirinhas de Karne!!!! o hambúrguer, apenas um, deveria ter cerka de 40 gramas!!!! o atum à bolonhesa deveria ter sido uma lata de atum das pequenas a dividir por 3!!!! o pãozinho do pekeno almoço tinha manteiga dum lado e chega (nem fiambre, nem queijo)!!!! Etccccccc
as gentes do Avanka foram 5 estrelas. mais não se podia exigir. parabéns

Anónimo disse...

temos umas aves raras a fazer comentários, que nos dá vontade de rir, alguns pelos vistos nem lerem nem nunca souberam que os transportes eram da responsabilidade dos clubes, outros que naterra se calhar até têm polidesportivos, que levam mais espectadores do que habitantes da aldeia, mas isso são outras águas, deveriam quer polidesportivos com piso da gerfloor, como nas provas europeias, e queriam uma alimentão de hotel de cinco estrelas a preços da segurança social, depois desdenham em tudo e todos e são os maiores, eu daqui faç-lhes eu desafio candidatem-se a organizar eventos de andebol, com estes custos, e depois peçam voluntários para trabalhar, peçam árbitros de borla, enfim peçam o resto da organização, mas não coloquem na varanda a ver a banda pssar, trabalhem, e dêm exemplos e bons aos vossos atletas.

Um abraço e viva o andebol, foram 1500 não foram 150.

Anónimo disse...

Eu já tive o prazer de estar na linha da frente (bem da frente), na organização de dois encontros nacionais (2011 e 2013). A vertente andebol 5 ainda não fazia parte deste evento, e o encontro para os femininos era noutro local. A taxa de inscrição era de 350€/equipa. Em 2011 participaram 32 equipas e em 2013 participaram 43 equipas. Nestes dois anos, mais de 50% do clubes não tinham transporte próprio. Entre outros, existiram dois requisitos fundamentais por parte da FAP para que nós pudéssemos organizar estes eventos: Garantir transporte durante toda a prova para as equipas sem transporte próprio, e ter 5 PAVILHÕES. Aqui começam algumas diferenças em termos organizativos: Despesas brutais nos transportes e os custos que são jogar em Pavilhão (luz, água, gás, funcionário) não têm termo de comparação do que jogar em polidesportivo (custo zero). CONSEGUIU-SE! Se tivéssemos tido a possibilidade de jogar em Polidesportivos, ninguém necessitava de transportes.
Quanto à alimentação, era bem mais lucrativa e muito menos trabalhoso para a organização caso fosse contratada uma empresa, no entanto, a mobilização dos pais dos nossos atletas, amigos do andebol e amigos dos amigos meteram mãos à obra e deu no que deu. Quem lá esteve que comente sobre a alimentação. MUITO TRABALHO, MENOS LUCRATIVO, MAS DIFERENTE!
Outra diferença notória foi a presença e a colaboração de funcionários da FAP durante estes dois encontros. Agora sim, funciona melhor! Ainda bem.
Contudo, não quero, nem posso, estar a comparar eventos que hoje em dia têm dimensões bem diferentes, quer em números de equipas participantes, quer no valor da taxa de inscrição, quer nos requisitos necessários, no entanto, podemos apenas constar que são outros tempos e, talvez, outros objetivos.
Deixo aqui os meus parabéns à Associação Artística de Avanca e a todos os voluntários que foram muito prestáveis em todas as ocasiões que os abordei. Se não fizeram mais e melhor foi porque lhes foi completamente impossível!
Saudação especial ao Hilário. Foi ENORME!

Já agora, e porque está aqui uma grande confusão, nomeadamente sobre os transportes em Avanca, podem consultar o ponto Nº3 do Comunicado Oficial Nº107 da F.A.P..

Anónimo disse...

No que diz respeito ao Avanca, dispensamos as felicitações desse senhor, que é o mesmo, que escreve em três comentários mentirosos.
Obrigado e faça um favor ao andebol, ao desporto e aos jovens: emigre!

Anónimo disse...

única coisa que me incomodou foi a atribuição do prêmio de fair play no masculino que sem dúvida devia ter ido para o Sanjoanense, os miúdos eram uns amorzinhos muito educados e calmos, tal como o treinador que não lhes permitia faltas de respeito nem amuos em campo (também destacar que o treinador era bastante dotado de beleza ihihih)
Godim