gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 30 de agosto de 2015

SuperTaça Seniores Femininos - PO24 – Época 2015 / 2016 - I

Começamos a época, mas com uma originalidade, que foi a substituição da dupla de arbitragem previamente nomeada (Ana Silva / Ana Afonso), que foi substituída pelos jovens Aveirenses Ruben Maia / André Nunes, que fazem parte do programa de jovens árbitros da EHF, desconhecem-se os motivos que levaram a esta situação. Não era este começo que desejávamos para esta crónica, mas não poderemos deixar passar em claro esta originalidade do CA.

Não retiramos, uma palavra sobre este tema, no entanto as entidades responsáveis, deveriam ter sido as primeiras a dar a notícia e a publicar o motivo da substituição da dupla, pois continuamos na ignorância do que se passou, basta para tal ler o sítio da Federação e a reportagem feita sobre a prova. No entanto, não temos problemas em enviar as nossas condolências, e explicar que segundo as informações contidas nalguns comentários, a substituição da dupla se deve ao falecimento de um seu familiar

Esta época voltou-se ao normal com a Super Taça Seniores Feminino a disputar-se no mesmo dia e no mesmo local da Super Taça Seniores Masculina, dando á modalidade o primeiro vencedor de uma prova oficial da época 2015 / 2016.

Disputou-se no Pavilhão Municipal de Castelo Branco, felizmente este ano com boas transmissões quer na Andebol TV, quer na Bola TV, ao contrário do sucedido na época passada.
PO24- Supertaça Seniores Femininos  

MADEIRA SAD VENCE SUPERTAÇA
18.ª CONSECUTIVA
(Desde a época 1998 / 1999) 
Alavarium 22 – 24 Madeira SAD

È a terceira vez consecutiva, que estas duas equipas discutem este troféu, com a curiosidade de nas duas últimas vezes, os jogos terem sidos em prolongamento. Este encontro encerrava (na nossa opinião) a curiosidade de se saber, se o Madeira SAD, agora dirigido pela ex-seleccionadora Nacional, Sandra Fernandes, consegue a sua 17.ª vitória consecutiva, e defrontou uma equipa (Alavarium),que também sofreu alteração na sua direcção técnica. E mais uma vez, o Madeira SAD, apesar do seu reduzido plantel (apresentou apenas 12 jogadoras), venceu a super taça de Andebol Feminino, situação que aos 154 minutos de jogo provavelmente ninguém esperaria, pois a superioridade do Alavarium era evidente, com um parcial de 5-0, chegando ao final do primeiro período em vantagem (13-11). No segundo tempo, ”veio ao de cima” como se costuma dizer a experiência das atletas do Madeira SAD, e após um parcial de 6-0, cerca dos 40 minutos venciam por 19-15, nova reacção do Alavarium que leva o resultado para os 21-10 a favos das madeirenses, cerca dos 47 minutos, verificando-se então um período de jogo de 8 minutos sem golos, com as aveirenses a acertarem várias vezes nos postes e na barra da baliza de Diana Roque, de assinalar que esta recuperação se deve 4 livres de 7 metros bem assinalados e bem concretizados pela Mariana Lopes (9 golos), e que foi a melhor marcadora da sua equipa e do jogo. De referir que foi um bom jogo de Andebol, mas onde se nota que estamos em inicio de época, com as madeirenses a estarem bem na defesa o que proporcionou uma série de contra ataques e ataques rápidos, de salientar a excelente prestação das duas guarda-redes no encontro, Diana Roque pelas madeirenses e Isabel Góis pelas aveirenses. As aveirenses, acabam por sair derrotadas, pela inexperiência demonstrada nos últimos minutos. A desqualificação de Erica Tavares cerca dos 45 minutos de jogo, não foi (na nossa opinião) devidamente aproveitada pela equipa do Alavarium. Além de Maiana Lopes, que já referimos, também Mónica Soares com 6 golos esteve bem no Alavarium, enquanto Cláudia Aguiar com 7 golos, e Erica Tavares com 6 golos foram as melhores marcadoras do Madeira SAD. A Arbitragem do jovem dupla Ruben Maia / André Nunes, foi positiva, com alguns equívocos na não marcação da falta do atacante.

Apenas para recordar, que estas equipas, são o Campeão Nacional em Titulo e o Vencedor da última Taça de Portugal.

O Noticias

13 comentários:

Anónimo disse...

É lamentável a falta de cuidado que os administradores do banhadas revelam. Uma simples excursão pelo facebook ou pelo site da associação de andebol do porto e verificariam a notícia de falecimento de um familiar directo de uma das árbitras. O que sérias bom serviço seria iniciar lamentando a perda ea rápida solução do CA ao invés de falar em originalidade. Já que originalidade teria sido manter a dupla.

O atento

Anónimo disse...

Obrigado Duarte Filipe.

Anónimo disse...

Muito mal o Banhadas. Quando até na transmissão televisiva se falou que a dupla foi substituída por "falecimento de um familiar de uma das árbitras." dirigindo inclusive as condolências à árbitra e respetiva família.

Um retratamento não ficava mal.

Anónimo disse...

As árbitras foram substituídas pelo facto de ter falecido um familiar a uma delas..
Tanta coisa interessante para falar, e começam por isto??

Anónimo disse...

Silva ninguém te passa cartão tem para te informar que existiu substituição de Árbitros.
Foi por isso que te deram com o pezinho no Rabo.

Alcatifas

Anónimo disse...

E falar do jogo em si?

Anónimo disse...

Infelizmente o desaparecimento de um familiar direto da Árbitro Ana Silva, fez com que uma das melhores Duplas de Árbitros Femininos Nacionais desde sempre, não pudesse estar presente na Supertaça.
O Banhadas que é tão celere a pesquisar e descobrir tudo sobre tantos assuntos, teve uma falha grave, não só pela forma como abordou a substituição da Dupla, mas principalmente pela falta de cuidado na busca dos motivos que levaram a tal, uma vez que, na própria transmição televisiva o motivo foi mencionado.
Acho que não ficava mal o Banhadas assumir o erro e pedir desculpa a Dupla Ana Silva e Ana Afonso.
Aproveito para enviar um abraço de solidariedade a Ana Sila e ao Porfírio Tavares.

Anónimo disse...

30 de agosto de 2015 às 20:57O
30 de agosto de 2015 às 17:34

Andebol está mal misturar questões familiares com jogo e a legitimidade de se realizar?
Amadorismo a mais...
PdR

Anónimo disse...

Ainda bem a que a final da supertaça feminina é antes da Masculina.
Oportunidade de ver andebol de qualidade depois de andebol amador
O madeira sad venceu uma competição onde treinou 2 semanas, isto será possível? Não se treina na feminino?
deve ser dificil um madeirense ganhar a supertaça, todos até hoje ganharam. Mais um apontamento para a Dra Sandra, tanto falaste mal do Duarte Freitas, Marco Freitas, Vitor Rodrigues, Duarte Filipe, etc, espero que quando perderes o titulo tenhas a dignidade de sairês pela mesma porta por onde entraste.
O Duarte Filipe segundo tu dizias era um brincaçhão, fizeste a folha ao "amigo"... a palavra amigo para ti está nos dedos dos pés, mas ele ganhou a suopertaça e taça...vamos ver o que tu vais ganhar.

Anónimo disse...

para que não restem duvidas,desde já digo que sou adepto do banhadas, em nenhumaparte do seu texto, leio qualquer frase contra ou a favor da dupla que estava nomeada, vejo sim uma leve critica a quem devia informar e não o fez, assim como leio criticas, feoitas por encomenda, e com falsas assinaturas, ou alcunhas, que só poderão vir de senhores do ca que não gostaram, paciência,maspelo menos não sejam mentirosos, mais vale ofenderem sem assinar, pois toda a gente sabe quemé o alcatifas,e a forma como ele escreve. desta vez atiraram ao lado, efoi á agua.

Anónimo disse...

Infelizmente a maioria dos comentários no Banhadas continuam com o mesmo (baixo) nível!
Preocupam-se mais em ofender do que criticar falar dos aspetos do jogo em si.
Foi de facto um jogo de início de época, onde as equipas revelaram a falta de ritmo própria desta fase da época.
Há até um comentário que se insurge contra o facto da equipa do Madeira Sad ter vencido o jogo apenas com duas semanas de preparação. Deduzo que, pela lógica do seu raciocínio, o Alavarium deva ter mais tempo de preparação, o que, pelos vistos não foi determinante para vencer o jogo… Tenho dúvidas se o autor desse comentário terá capacidade para perceber a incongruência do que escreveu!
Parabéns ao Madeira Sad pela conquista da sua 17ª Supertaça consecutiva em 18 anos de existência enquanto equipa, apenas não tendo vencido num ano em que a FAP, depois de sucessivos adiamentos porque nenhuma autarquia se prontificava a assumir as despesas, isto numa altura em que a prova era disputada por quatro equipas.
De realçar também a prestação do Alavarium, que, pela atitude demonstrada ao longo da partida, veio dignificar ainda mais a equipa vencedora do primeiro título da época 2015/2016.

Anónimo disse...

O alavarium perdeu? com um treinador com tanta classe no banco? com tantas aquisições de nível para 2015-2016? queres ver que agora temos um novo colégio de gaia em aveiro (para já até são amarelas). além disso faltou-lhes a seabra no balneário a dar instruções: ainda deve estar a refletir sobre a execelente prestação do europeu, ou então caiu em si e abandonou o andebol como técnica.
O madeira ganhou porque a grande treinadora sandra fernandes, amiga do seu amigo, conseguiu em duas semanas fazer aquilo que o madeira faz à 18 anos: ganhar a supertaça...

Anónimo disse...

O comentário do Banhadas à substituição da dupla nomeada é de uma enorme infelicidade.
Não foi por falta de informação.
Há que ter cuidado em situações como esta.