gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Geórgia por 48-11 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal vence Turquia 34-25, e está nos 1/4 Final - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 26 de setembro de 2015

Competições Europeias 2015 / 2016 – XIV – Liga dos Campeões Masculinos

O FC Porto, depois de um excelente início na sua participação na Liga dos Campeões Europeus, integrando o Grupo “C”, na sua nova fórmula de disputa. O FC Porto disputou este fim-de-semana, a 2.ª jornada do seu grupo.
FC PORTO PERDE
EM LOGRONO
Nesta 2.ª Jornada a equipa portuguesa, desloca-se a Logrono em Espanha, para defrontar um dos menos desejáveis adversários deste Grupo, a equipa Naturhouse La Rioja, que ficou em 2.ª lugar na forte Liga ASOBAL na última época, e que na 1.ª Jornada da liga dos Campeões Europeus, foi derrotada pela diferença mínima na Rússia onde defrontou o Chekhovskie Medvedique, e perdeu por um resultado, cujo diferencial que não se esperava, sendo uma das principais figuras do encontro o guarda-redes sueco, da equipa espanhola (Richard Kappelin), que nalguns círculos era dado como lesionado para este jogo. Este encontro foi jogado a um excelente nível, com bons momentos de andebol, em especial no primeiro tempo, que terminou com o FC Porto na frente do marcador por dois (2) golos (12-10), mas sofrendo uma justa exclusão nos momentos finais deste período. Nos segundos 30 minutos, a equipa do FC Porto que entrou com menos um jogador, durante 2 minutos, teve um mau inicio com o total desnorte defensivo e demasiada ansiedade no ataque, de tal forma que a equipa espanhola, usando toda a sua experiencia, fez um parcial de 7-0, em 9 minutos, colocando o resultado a seu favor em 17-12, quando estavam decorridos, cerca de 39 minutos. O FC Porto, nunca mais se encontrou e apesar de ainda chegar a colocar a desvantagem em 3 golos cerca dos 44 minutos (19-16), nunca conseguiu uma aproximação eficaz, e acaba por terminar com 7 golos de desvantagem, e a equipa de La Rioja a dispor de oito (8) golos cerca dos 58 minutos. De destacar nesta equipa espanhola a experiencia, e a qualidade de alguns dos seus jogadores como Malmagro (9 golos e 64% de eficácia) e Albert Roca (3 golos e 100% de eficácia), além do já referido guarda-redes sueco. No FC Porto, o inevitável Gilberto Duarte (5 golos e 50% de eficácia), mas em especial Nuno Roque (2 golos, 100% eficácia), pelo que jogou e fez jogar, e as boas indicações do jovem brasileiro Gustavo Rodrigues (3 golos e 75% de eficácia), sem esquecer a boa prestação na baliza em especial no primeiro tempo de Alfredo Quintana. Jogo dirigido pela dupla sueca constituída por Michael Johansson e Jasmin Kliko , que, na nossa opinião não teve princípios de equidade em especial na sanção progressiva e na falta do atacante, para não falarmos na lei da vantagem.  

Grupo C – Constituição

Naturhouse La Rioja (Espanha), HC Meshkov Brest (Bielorrússia), Chekhovskie Medvedi (Rússia), Futebol Clube do Porto (Portugal), Vojvodina (Sérvia) e Tatran Presov (Eslováquia).

Resultados
1.ª Jornada
Chekhovskie Medvedi 27 – 26 Naturhouse La Rioja
FC Porto 33 – 23 Tatran Presov
HC Meshkov Brest 34 – 22 Vojvodina
2.ª Jornada
Naturhouse La Rioja 30 – 23 FC Porto
Tatran Presov 20 – 30 HC Meshkov Brest
Vojvodina 26 – 24 Chekhovskie Medvedi

Nesta Fase de Grupos, começa verificar-se a nítida superioridade da equipa do HC Meshkov Brest (Bielorrússia), que foi vencer fora obtendo a sua segunda vitória, diante a equipa provavelmente mais fraca do grupo o Tatran Presov (Eslováquia). De destacar ainda a vitória da equipa do Vojvodina (Sérvia), próximo adversário do FC Porto, demonstrando que em casa não será nada fácil, num grupo que aparentemente poderá ser mais equilibrado do que se poderia supor.

Próxima Jornada
3.ª Jornada
Dia 01-10-15
Vojvodina – FC Porto (19H30) EHF TV e Porto Canal
 
Horas Locais

Recordamos
 
Que,esta nova Fase de Grupos (A, B, C e D com 28 equipas), teve início em 16 -09-15 e terminará para os grupos A e B em 02/06-03-16, e para os grupos C e D em 02/06-12-15, com os jogos chamados de “KO” a serem disputados entre o 1.º do Grupo D com o 2.º do Grupo C, e entre 1.º do Grupo C com o 2.º do Grupo D, entre 24/28-02-16 e 02/06-03-16. Os vencedores destes jogos, serão apurados para os 1/8 Final (12 equipas), que se juntarão aos classificados do 2.º ao 6.º lugar dos Grupos A e B, os vencedores dos Grupos A e B, passam diretamente aos 1/4 Final (8 equipas).

O Banhadas Andebol

4 comentários:

Anónimo disse...

Num andebol puramente amador, de campeonato com equipas de curiosos e com equipas a mais... o que se pode pedir a uma equipa Portuguesa, por acaso até com poucos nacionais? Não é com miúdos de cinquenta quilitos que se vence! O Porto não irá longe! neste país só se liga ao futebol!

Anónimo disse...

Ficou-me uma pequena dúvida. Gilberto Duarte não teria lugar nesta equipa espanhola e em outras de que vemos jogos vis Tv ou Net? Onde anda Nuno Roque? Rui não pode aguentar tudo! Martins está a cometer um erro, não vai jogar muito tempo e, na idade dele é um crime! Salina tem de ter cuidado e não ganhar má fama na Europa...
Quando chegou só defendia e agora vai fazendo outros trabalhos mas, tem de refrear-se em certas situações. Há um pivot que saiu e era uma Rocha! Mas nem se nota. Alexis vai tapando a falta. O lado esquerdo está carenciado pois, Hugo é fraco e o Francês parece nada dar de novo á equipa. Ricardo Moreira está a apagar-se. Esperemos que Areias suba mais uns pontos. na Europa tudo custa um pouco mais e a boa vontade pode não chegar!

Anónimo disse...

O campeonato Nacional ou andebol 1 está a prejudicar o desempenho do Porto. Devia ter menos quatro equipas e ser mais competitivo. Assim não há evolução, só marasmo. Por outro lado a nossa seleção estagna.

Anónimo disse...

Comparando as condições de juventude praticante de andebol, no país e noutros estamos mal. Falo de França onde estive anos emigrado e, onde ainda vou algumas vezes. Depois há um problema em Portugal em que o campeonato não é profissional. Tenho na família quem jogue numa equipa do principal campeonato e, o que ganha não dá para nada. Ao que sei só os três grandes pagam alguma coisa e dão boas condições. È vulgar onde moro, ir a um pavilhão que, sendo dos mais tradicionais normalmente está vazio. Mesmo com os tais grandes enche mas, não totalmente. Ainda por cima já se viu quem vai ser campeão e, mais ou menos quem baixa de divisão. Pelos vistos há quatro ou cinco que baixam de divisão e, só um é candidato ao título. Não espero que alguma equipa deste país, a viver sem dirigentes capazes á muitos anos, possa fazer algo digno. O desporto é reflexo da política. Quando muito um clube pode aspirar a vencer uma Challenge, ou com sorte grande e anormal a EHF. Champions? Nem lá perto porque, os orçamentos de França e Alemanha ou países nórdicos e do centro da Europa, deixam-nos a léguas. E já vi pavilhões com milhares em França. Isso gera publicidade e dinheiro.