gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Geórgia por 48-11 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela França 1/4 Final por 34-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 6 de dezembro de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 10 – 2014 / 2015 - II

Ligeira crónica da PO02.

Nota - Esta época as equipa “B”, não são apuradas para a Fase Final.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

Teremos de começar esta ligeira crónica, por lamentar a irregularidade competitiva da mesma, com jogos adiados (sem se saber bem porquê, com antecipações, completamente injustificadas, tudo, provoca (no nosso entender, uma verdadeira alteração do espírito desportivo da prova)

1.ª Jornada – Resultados
Zona Norte
3.ª Jornada
Dia 12-12-15
Marítimo - FC Gaia (16H30)
6.ª Jornada
Dia 02-12-15
FC Gaia 27 – 25 Estarreja AC
7.ª Jornada
Dia 10-01-16
Estarreja AC - Modicus (16H00)
10.ª Jornada
Dia 05-12-15
Modicus 23 – 24 SP. Oleiros
Xico Andebol 25 – 27 FC Gaia
AD Sanjoanense 27 – 30 São Bernardo
GC Santo Tirso 35 – 24 Boavista FC
São Mamede 33 – 26 CCR Fermentões
FC Porto B 27 – 28 Marítimo
Arsenal 30 – 24 Estarreja AC
11.ª Jornada
Dia 06-12-15
SP. Oleiros 25 – 24 Marítimo
 
Tal como na jornada anterior, desta vez não existiram jogos adiados, pelo contrário, existiu foi um jogo antecipado (da 11.ª Jornada), que deu origem, a que duas equipas (Marítimo e SP. Oleiros) jogassem jornada dupla nesta prova, no entanto e conforme já referimos por diversas vezes, continua a ser uma zona que se disputa com uma enorme irregularidade, por vezes sem motivos aparentes. E com a nova moda, que é a chamada inversão de campos. Mesmo assim, ainda tivemos dois encontro com ocorrências disciplinares. Jornada com forte tendência para vitórias das equipas visitantes

Iniciaremos a nossa crónica pelo jogo em atraso, da 6.ª Jornada, e que apenas se jogou no dia 02-12-15, o FC Gaia / Estarreja AC. Venceu o FC Gaia, que sustentou o seu resultado numa boa primeira parte, que terminou na frente do marcador por 17-11, para depois ter de suportar a excelente reacção dos homens da Região de Aveiro, que conseguiram durante o segundo período de jogo, diminuir a diferença de 7 golos ao intervalo, para apenas 2 no final do encontro. Jogo com 14 exclusões e 1 desqualificação directa, diz tudo sobre a forma como foi disputado. Pedro Garcia com 10 golos, e o regressado Luís Carvalho com 7 golos, foram os melhores marcadores do FC Gaia, No Estarreja AC os insuspeitos do costume, João Vilar com 7 golos, Tiago Arrojado e André Rego, ambos com 6 golos cada foram os seus principais marcadores. Com este resultado o FC Gaia, é uma das equipas que apenas contabiliza uma derrota nesta zona. O Marítimo, que mais realiza uma jornada dupla na sua deslocação ao Continente, venceu pela diferença mínima um FC Porto B, que se apresentou com apenas 11 jogadores o que se estranha, num jogo iniciado ás 15H00 em Gaia, quando a sua equipa principal jogava para a Liga dos Campeões Europeus ás 16H00, sinceramente que não se compreendem esta marcação de horários dos jogos, e depois não publico. Jogo quase sempre equilibrado, com o FC Porto a comandar mais vezes o marcador, chegando a ter 4 golos de vantagem (10.6, 14,10), são exemplos, para chegar ao intervalo a vencer por 16-12. No segundo tempo, o Marítimo, reagiu e bem e após recuperar e igualar o marcador a 18 e a 20 golos, equilibrando o jogo até ao apito final, vencendo e amealhando os preciosos 3 pontos. Digo Coelho com 8 golos e Ruben Ribeiro com 7 golos, foram os principais marcadores da equipa do FC Porto, enquanto e mais uma vez Paulo Moura com 7 golos foi o melhor marcador dos insulares, seguido por André Correia, com 6 golos. No Segundo jogo disputado em Oleiros, e relativo á 11.ª jornada (jogo com ocorrências disciplinares registadas). O Marítimo perdeu pela diferença mínima, um jogo que foi disputado sempre com grande equilíbrio, com o marcador ao intervalo a registar uma igualdade a 12 golos, no segundo a equipa da Madeira chegou a estar na frente do marcador com um diferencial favorável de 3 golos por exemplo aos 19.16 e aos 20-17, para depois permitir uma igualdade aos 21 e aos 23 golos, com a equipa local a fazer o 25-23, com Miguel Cortinhas a ser decisivo nestes momentos, para ser Paulo Moura a marcar o 24.º golo do Marítimo, Hugo Oliveira com 6 golos, foi o melhor marcador do SP. Oleiros, com Francisco Silva a marcar 7 golos e Paulo Moura 5 golos a serem os melhores marcadores da equipa madeirense. Em Sandim, tivemos mais um jogo equilibrado, entre a equipa local do Modicus e do SP. Oleiros, que venceu pela diferença mínima, e assim obteve a sua terceira vitória na prova, diante uma equipa nunca virou a cara á “luta”, apesar de chegar ao intervalo a perder por 13-11, disputou um segundo tempo, sempre com o objectivo de tentar vencer, o que não conseguiu, pois os homens de Oleiros, fizeram igualmente um jogo de garra e determinação. Ruben Oliveira com 7 golos e José Ribeiro com 6 golos foram os principais marcadores do Modicus. João Ramos 10 golos, e Hugo Oliveira 6 golos, foram os melhores marcadores do SP. Oleiros. Num dérbi da Região de Aveiro, tivemos o AD Sanjoanense / São Bernardo, que foi mais um encontro disputado com grande equilíbrio, conforme o demonstra o resultado que verificava ao intervalo, uma igualdade a 15 golos, valendo no segundo tempo as mais-valias da equipa de São Bernardo, fizeram-se valer no segundo tempo, para terminar como vencedor, e continuar na luta pelo apuramento na zona, para a Fase Final da Prova. Pedro Amorim e Bruno Pinho, ambos com 6 golos foram os melhores marcadores da AD Sanjoanense, Diogo Taboada com 8 golos, foi o melhor marcador do jogo e do São Bernardo, que teve 11 jogadores a marcarem. O Jogo com o resultado mais desequilibrado da jornada disputou-se em Santo Tirso, onde a equipa local venceu o Boavista FC, que mantem-se como sendo a única equipa desta zona que regista apenas uma (1) vitória. O GC Santo Tirso, terminou o primeiro tempo já na frente do marcador por 15-12, dilatando o resultado e fazendo valer a sua superioridade no segundo período de jogo, continuando a ser a única equipa da Zona, que ainda não regista qualquer derrota. Miguel Vieira com 6 golos e Jorge Ávidos com 5 golos, foram os principais marcadores do GC Santo Tirso, que teve 11 atletas a marcarem golos, no Boavista FC, Paulo Rodrigues com 6 golos, Armando Costa, Delfim Silva e Filipe Lopes, todos com 5 golos cada. No Pavilhão Sá Leite o Arsenal defrontou o Estarreja AC, construindo o resultado no primeiro tempo, quando chegou ao intervalo a vencer por uns claros 19-10, que são demonstrativos da superioridade da equipa bracarense, para depois suportar uma boa reacção dos homens do Estarreja AC, mas plenamente controlada, quer em termos de marcador, quer em jogo jogado, e efectuando uma normal gestão do seu plantel, com João Santos e os seus 8 golos, Vasco Areias e André Azevedo com 5 golos cada foram os marcadores de serviço pelo Arsenal, João Vilar com 14 golos, foi o melhor marcador do Estarreja AC, do jogo e da jornada, com o acompanhante do costume Tiago Arrojado a marcar 5 golos. Em Guimarães o Xico Andebol, recebeu um FC Gaia, que está a fazer na nossa opinião uma excelente prova, para o que seria de esperar. Venceu o encontro o FC Gaia, que assim iguala o São bernardo em termos pontuais na classificação geral. Foi um encontro de grande equilíbrio, praticamente durante os 60 minutos, e o intervalo chegou, já com a equipa de Gaia na frente do marcador por 12-11. No segundo período o equilíbrio manteve-se embora o FC Gaia, terminasse como vencedor. Luís Sarmento com 11 golos, foi o marcador de serviço do Xico Andebol, enquanto no FC Gaia Pedro Garcia com os mesmos 11 golos, André Marinho e Luís Carvalho cambos com 5 golos cada foram os principais marcadores. No pavilhão Eduardo Soares em São Mamede a equipa local recebeu e venceu o CCR Fermentões (jogo com ocorrências disciplinares registadas). Num jogo que foi nem mais equilibrado do que o resultado final aparenta, com uns 30 minutos iniciais de grande equilíbrio que terminou com o São Mamede na frente do marcador por apenas dois (2) 15-13, apenas no segundo período de jogo se verificou um alargamento do diferencial de golos. Com esta vitória a equipa do São Mamede mantem intactas as suas esperanças na discussão pelo apuramento para a Fase Final da Prova. Diogo Rodrigues com 7 golos e o insuspeito João Baltazar com 6 golos foram os principais marcadores do São Mamede, João Barbosa com 8 golos foi o melhor marcador do jogo e do CCR Fermentões, acompanhado por Armando Silva com 6 golos.

Classificação após os jogos disputados até ao momento: - 1.º GC Santo Tirso (30 pontos), 2.º São Mamede, Arsenal, São Bernardo, e FC Gaia (26 pontos), 6.º SP. Oleiros (+1 jogo) e AD Sanjoanense (+1 jogo) (19 pontos), 8.º Marítimo (18 pontos), 9.º CCR Fermentões (18 pontos), 9.º Estarreja AC (-1 jogo) (16 pontos), 11.º FC Porto B (15 pontos), 12.º Modicus (-1 jogo), e Xico Andebol (14 pontos), 14.º Boavista FC (12 pontos).

Zona Sul
10.ª Jornada
Dia 04-12-15
GS Loures 19 – 32 Benfica B
Dia 05-12-15
Almada AC 23 – 30 CD Marienses
Juventude Lis 20 – 27 Boa Hora
Vitória FC 30 – 27 AC Sismaria
ADC Benavente 33 – 23 IFC Torrense
Alto Moinho 30 – 24 CDE Camões
Ílhavo 22 – 27 1.º Dezembro
 
Zona, que decorreu mais uma vez com a antecipação normal, mas sem adiamentos. Verificaram-se dois encontros, sendo mais uma vez, e estranhamente num encontro com o resulta extremamente dilatado, verificaram-se ocorrências disciplinares.

O inicio da jornada, verificou-se mais uma vez com a antecipação do jogo onde participa a equipa B do Benfica, e foi desta vez disputa em Loures, diante o GS Loures, venceu com grande facilidade a equipa lisboetas do Benfica, que dominou o jogou, e comandou o marcador praticamente durante os 60 minutos, chagando ao intervalo já a vencer por significativa margem (10 golos), por 17-7. Nos segundos 30 minutos limitou-se a fazer uma completa gestão do jogo do plantel, e do marcador, factores que não foram impeditivos que o diferencial aumenta-se, O GS Loures continua assim a registar apenas uma vitória na prova até ao momento, com os seus melhores marcadores neste encontro a não ultrapassarem os 3 golos (Hugo Cardoso, Alexandre Rua e Luís Santos, enquanto no Benfica B, os experientes Gonçalo Ribeiro com 10 golos, foi o melhor marcador da equipa e do jogo, bem acompanhado por Hugo Freitas com 6 golos. Num dos encontros onde se previa e veio a verificar um dos resultados mais dilatados da jornada, face ao percurso das equipas até ao momento, o Almada AC / CD Marienses (Jogo com ocorrências disciplinares, registadas), verificaram-se as ditas ocorrências disciplinares. Venceu a equipa insular do CD Marienses, que ao intervalo já estava na frente do marcador por 11-9, resultado que se considera perfeitamente admissível, face á oposição que o Almada AC deu, neste período, mas com o CD Marienses a consolidar o seu resultado no segundo tempo. No Almada AC os seus melhores marcadores não passaram dos 4 golos e foram Bruno Pires, Tiago Pereira e Pedro Coelho, por seu lado E mais uma vez António Cortez com 9 golos foi o melhor marcador do CD Marienses, seguido por Tiago Filipe com 6 golos. Com este resultado o Almada AC, continua a ser a única equipa sem vitórias nas duas Zonas do Campeonato e o CD Marienses, mantém-se na lista dos possíveis candidatos á discussão ao acesso á Fase Final. Em Leiria disputou-se o Juventude Lis / Boa Hora, que terminou com mais uma vitória da equipa de Lisboa, que assim se mantem isolado no topo da classificação, enquanto a equipa leiriense, procura manter-se nos lugares que a levam a manter-se na divisão. Ao intervalo o Boa Hora já estava na frente do marcador por 12-10, consolidando o resultado nos segundo 30 minutos. Na juventude Lis, e para não variar muito mais uma vez Francisco Santos com 9 golos, foi o seu melhor marcador, enquanto na equipa do Boa Hora, Luís Nunes, parece de regresso aos seus bons velhos tempos e foi o melhor marcador do encontro e logicamente da equipa com 13 golos. Tivemos o jogo mais esperado da jornada, pois colocava frente a frente duas das principais equipas da zona, o Vitória FC, com o AC Sismaria. O jogo terminou com a vitória da equipa Setubalenses que venceu no pavilhão Antoine Velge, a equipa de Gândara, num jogo que tal como se previa foi de grande equilíbrio durante os 60 minutos., com este resultado a equipa do Vitória FC, continua a contabilizar apenas uma derrota, enquanto a equipa do Sismaria, sofreu a sua segunda derrota. Ao intervalo já o resultado era favorável á equipa visitada por 14-12, com uns segundos 30 minutos de grande equilíbrio o que foi excepcional, para o vasto público que começa a regressar a um pavilhão que já foi mítico na modalidade. Mais uma vez Tanto Francisco Fuzeta com 8 golos, e André Praxedes com 6 golos, foram os melhores marcadores do Vitória FC, enquanto no Sismaria o regressado Inácio do Carmo com 7 golos e Frederico Malhão com 5 golos foram os seus melhores marcadores. Com este resultado, a equipa do Vitória FC, ascendeu ao 2.º lugar da classificação geral da Zona. Em Benavente a equipa local do ADC Benavente não sentiu qualquer dificuldade em vencer uma das mais frágeis equipas da zona o IFC Torrense, que se apresentou com apenas 10 jogadores o que se estranha, e sem um dos seus mais mediáticos elementos (Vladimiro Bonaparte), o resultado que se verificava ao intervalo era o mais precioso indicador do seria o resultado final, com os ribatejanos a vencerem por 17-10. Como de costume João Raquel com 10 golos, foi o melhor marcador da equipa visitada, sendo bem acompanhado por João pimenta com 9 golos, Jorge Colaço e Miguel Carlos com 7 golos, foram os principais marcadores da equipa da Torre da Marinha. O Alto Moinho a jogar na Torre da Marinha, e que se encontra afazer uma boa prova, venceu o CDE Camões após uma primeira parte de grande equilíbrio, onde o resultado que se verificava ao intervalo traduz fielmente o mesmo equilíbrio (uma igualdade a 14 golos). Mas nos segundos 30 minutos impôs o seu jogo e terminou vencendo de uma forma clara. Miguel Queluz com 9 golos e Nuno Nunes com 6 golos foram os melhores marcadores da equipa do Alto Moinho, enquanto os melhores marcadores do CDE Camões não foram além dos 4 golos (Francisco Aniceto e Pedro Correia). Em Ílhavo a equipa local defrontou o 1.º Dezembro (Jogo com ocorrências disciplinares, registadas), e perdeu num jogo onde ao fim do primeiro tempo já a equipa do 1.º Dezembro vencia por 15-11, confirmando a sua superioridade num segundo período disputado com maior equilíbrio. Este encontro encerra a curiosidade de a equipa visitada ter sofrido uma exclusão, enquanto os visitantes tiveram 8 e uma desqualificação directa.

Classificação após os jogos disputados até ao momento:- 1.º Boa Hora (29 pontos), 2.º Vitória FC (28 pontos), 3.º AC Sismaria e CD Marienses (+1 jogo) (26 pontos), 5.º ADC Benavente (24 pontos), 6.º Benfica B e Juventude Lis (+1 jogo) (22 pontos), 8.º Alto Moinho e CDE Camões (20 pontos), 10.º 1.º Dezembro (17 Pontos), 11.º IFC Torrense (15 pontos, 12.º GS Loures (13 pontos), 13.º Ílhavo (12 pontos), 14.º Almada AC (10 pontos).

O Banhadas Andebol

13 comentários:

Anónimo disse...

O FC Gaia está a fazer um campeonato dentro das expectativas que a secção previu, à excepção dos dois empates sofridos, ambos com golos no último segundo, com equipas francamente inferiores.
As pessoas ligadas ao andebol têm de perceber que o Gaia é, hoje em dia, um clube muito diferente de há uns anos...
A garra mantém-se mas acrescentou-se qualidade a toda a estrutura, a qual trouxe melhor andebol, melhores resultados, menos nervosismo, mais ambição.
Quem sabe, num futuro próximo, não teremos o Gaia a lutar para subir à 1ª divisão nacional?

Anónimo disse...

Reza a lenda, que no jogo do xico o director de campo apanhou virus no computador e decidiu estourar com ele bem perto do árbitro. Não sei como não foi referido tal acontecimento!

Anónimo disse...

Gostava de perceber o que faz o experiente Ribeiro nesta competição?!
Se fosse no Porto...ou noutro qualquer...talvez fosse diferente...

Anónimo disse...

Concordo inteiramente com o comentario sobre o Gaia efetivamente o clube fruto do trabalho desta direcao nomeadamente o Claudio Alves tem manifestado aspiraçoes a outros voos ou seja a 1ªdivisao e se nos lembrarmos de num passado recente da saida quanto a mim de 3 jogadores que nesta equipa seriam a cereja no topo do bolo estou a falar do Nuno Costa do Lima e do Zé Poças com estes mais o Garcia o Camara o Luis Carvalho o Melo ninguem duvidaria que o Gaia jogava na Primeira Divisão,quem sabe num futuro próximo isso aconteça.
O GAIENSE

Anónimo disse...

SOIS UNS LUNÁTICOS E EU SOU O PAI NATAL

Anónimo disse...

Vozes de burro não chegam ao céu

Anónimo disse...

Acho uma piada a este pessoal do Gaia nem sequer vao ser apurados para a faze final mas ja falam em subir de divisao etc etc,o unico jogador que tinha pinta para jogar ao mais alto nivel era o Garcia ,o resto e jogador de comer bifanas

Anónimo disse...

Faze?

Anónimo disse...

Muito equilibrado a Norte a competição tirando os jesuítas do Santo Tirso que só com uma hecatombe não estará na fase final indiscutivelmente com um andebol de outro nível e com uma equipa muito jovem,observamos um grande equilíbrio pelos 2 outros lugare de acesso embora na minha modesta opinião serao preenchidos pelo Arsenal da Devesa e pela São Mamede,grande desilusão e a Sanjoanense que eu pessoalmente contava ser séria candidata a fase final atenção às carreiras do Gaia e São Bernardo que como é seu apanágio lutam até ao final,quanto ao resto é mais do mesmo.

Anónimo disse...

Além de haver anónimos que precisam aprender a escrever...também precisam aprender a ler.
Presumo que terão de voltar à escola primária e depois, poderão então indicar onde é que alguém escreveu que o Gaia pretende subir à 1ª divisão.
Alguém escreveu, isso sim, "não teremos o Gaia a LUTAR para subir"!!!
Passo a passo é como se pensa por aqui...
Primeiro ir às Fases (sim, aquelas que se escrevem com S) Finais...depois quando houver condições, lutar por objectivo mais ambiciosos!

Anónimo disse...

Mas quem é que vai a fase final ????
Deixa me rir pá vcs a partir de Janeiro vão começar a descer
Quem vai a fase final e o Ginásio Santo Tirso ,o Arsenal da Devesa e o São Bernardo

Anónimo disse...

Muito bem o Ginásio de Santo Tirso com mais uma vitória continuando a ser a única equipa invicta da Segunda Divisão,neste jogo gostei muito de ver os juniores Filipe Caniço e Manuel Lima provando que com um ótimo treinador se pode fazer a diferença mesmo apostando em jovens ,esta equipa tem média de idades muito baixa ,parabéns pois ao Mister Luis Santos por ter a coragem de apostar em jovens.
Quanto ao Boavista realço a garra habitual e pouco mais pois vai ter dificuldade para se manter na Segunda Divisão o que sinceramente tenho pena.
Boas Festas a todos.

Anónimo disse...

O problema do Boavista e continuar a ser uma casa a arder e não ter quem a apague todos os anos e a mesma coisa assim com toda a certeza que vamos descer