gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 19 – 2015 / 2016 – I

Crónica intermédia, dedicada a alguns jogos que se encontravam em atrasos. E a um antecipação,

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Resultados
12.ª Jornada (1.ª da 2.º Volta)
Dia 12-01-16
ABC - Belenenses (21H00)
13.ª Jornada (2.ª da 2.º Volta)
Dia 02-12-15
AA Avanca 22 – 34 ABC
AC Fafe 22 – 26 Benfica
14.ª Jornada (3.ª da 2.ª Volta)
Dia 02-12-15
Madeira SAD 26 – 27 FC Porto.

Disputaram-se hoje três (3) jogos da PO01, dois (2) correspondentes á 13.ª Jornada e um (1) em antecipação da 14.ª Jornada. Com a realização destes encontros, a prova fica, a registar, apenas um (1) jogo em atraso Dizer ainda com agrado, que nos jogos disputados, não se registaram ocorrências disciplinares. E que teve a curiosidade de se ter verificado uma melhoria significativa nas assistências aos jogos. Tendo ainda sido confirmados todos os resultados verificados na 1.ª volta da prova.

No Pavilhão do Funchal, disputou-se o Madeira SAD / FC Porto, que terminou com a vitória da equipa do FC Porto. No Pavilhão Comendador Adelino Costa em Avanca, foi realizado o jogo em atraso da 13.ª Jornada, o AA Avanca / ABC, que terminou com uma vitória clara da equipa bracarense, por um diferencial enganador na nossa opinião em relação ao andebol praticado pela equipa da AA Avanca, que demonstrou a sua inexperiência, em especial nos 10 minutos finais, onde se apresentou completamente desconcentrada em termos de andebol, e do adversário que tinha pela frente. NO entanto durante quase todo o encontro o ataque da equipa visitada foi de organização precipitada, onde apenas e na nossa opinião o pivot Victor Alvarez (4 golos e 100% de eficácia), esteve em pleno, pois a organização foi quase nula, por seu lado o ABC, que defendeu bem, de forma agressiva, mas sempre dentro dos limites, o que lhe permitiu, a realização de excelentes contra-ataques, e alguns golos de excelente oportunidade, e com uma excelente eficácia nos livre de 7 metros, onde Tomás de Albuquerque (10 golos e 91% de eficácia), esteve 100% eficaz. De referir que raramente a equipa da AA Avanca soube aproveitar as situações de superioridade numérica. Humberto Gomes na baliza do ABC (34% de eficácia), fez o resto, mas não podemos deixar de referir Nuno Grilo (5 golos e 71% de eficácia). Uma palavra para o guarda-redes Luís Silva (22% de eficácia), que perante a sua defesa nada mais podia fazer, e muito fez (na nossa opinião). Fafe no Pavilhão Municipal, disputou-se igualmente um dos jogos em atraso da 13.ª Jornada o AC Fafe / Benfica, que terminou com a vitória do Benfica.

AC Fafe 22 – 26 Benfica

No Pavilhão em Fafe completamente cheio, o Benfica venceu, com alguma dificuldade uma equipa que está a “pagar” o preço da sua inexperiência na Divisão. Porque apesar da equipa do Benfica, ter comandado o jogo e o marcador durante a maior parte do tempo de jogo, chegando a ter uma diferença a seu favor de 6 golos, quando vencia por 10-4, aos 17 minutos de jogo. Nunca foi uma equipa de “encher” o lho em termos de andebol, e tinha obrigação para isso, o AC Fafe com uma excelente organização defensiva unido e coesa, enquanto o seu adversário se apresentava algo confuso no ataque, sem ideias e com jogadores complemente fora de forma (Elledy Semedo é um bom exemplo (1 golos e 33% de eficácia), obrigou a que a equipa do Benfica estivesse cerca de 13 minutos onde apenas marcou um (1) golos, e desta forma ter recuperado e chegado ao fim do primeiro tempo a perder apenas por um golo (11-10), O Segundo tempo inicia-se com AC Fafe a igualar o marcador, mas acabou aqui o seu sonho, pois no Benfica surgiu um jogador a jogar a fazer jogar e a marcar, Belone Moreira (4 golos e 50% de eficácia), e mais uma vez o seu reforço da época o brasileiro Uelington Silva a fazer a diferença (5 golos e 63% de eficácia), já que Borragan, não estava nos seus dias, na baliza o macedónio Nikola Mitrevski (29% de eficácia) ia disfarçando a ineficácia da sua equipa, que apesar de tudo, voltou a ter diferenças de 5 golos a seu favor como por exemplo aos 51 minutos quando vencia por 21-16, e depois já na parte final do encontro quando chegou aos 26-21. Miguel Marinho, não esteve nos seus dias (19% de eficácia), Dario Andrade está longe da forma que o notabilizou (3 golos e 50% de eficácia), e o melhor marcador dos homens de Fafe foi Cláudio Morta (6 golos e 75% eficácia), sendo alguns de excelente recorte técnico. Poderemos resumir dizendo que as dificuldades que o Benfica sentiu na Maia para vencer o Ismai, estiveram completamente reflectidas neste encontro. O jogo foi dirigido pela dupla de Aveiro constituída por Mário Coutinho e Ramiro Silva, que realizaram trabalho positivo, embora se lhes posa apontar uma ou outra lei da vantagem não aplicada correctamente.

Madeira SAD 26 – 27 FC Porto

Jogo disputado no Pavilhão do Funchal, completamente esgotado, e que face á grande humidade existente no mesmo provocou diversas interrupções, face á humidade que tornava o piso perigoso para a integridade física dos atletas. O encontrou-se era uma antecipação da 14.ª Jornada, em virtude da participação do FC Porto nas Liga dos Campeões. Foi um encontro disputado por duas equipas que se apresentaram a jogar andebol, que por vezes atingiu qualidade, embora noutros estivesse bem abaixo do que deve exigir a estas equipas. Devemos começar por referir que o jogo como se costuma dizer foi decidido nos pormenores, e que teve dois guarda-redes em grande plano, Yusnier Giron (37% de eficácia) pelo Madeira SAD e Alfredo Quintana (49% de eficácia) pelo FC Porto, e que na nossa opinião decidiu o encontro comas suas intervenções nos minutos finais do encontro ao defender um livre de 7 metros a Nelson Pina e a respectiva recarga quando o marcador estava numa igualdade a 26 golos, e depois volta a ser decisivo ao defender um remate de Cláudio Pedroso aos 59 minutos de jogo. Ouro jogador que foi decisivo no encontro (mais uma vez), foi Gilberto Duarte (4 golos e 50% de eficácia) que marcou o 27.º golo da sua equipa quando faltavam cerca de 37 segundos para o jogo terminar, após um time-OUT, solicitado pelo seu técnico. O FC Porto que nos primeiros 30 minutos chegou ter 5 golos de vantagem, aos 19 minutos de jogo, permitiu que a equipa madeirense, que tinha efectuado muitos erros no ataque (na nossa opinião), iniciasse uma recuperação que levou a o intervalo chegasse com o FC Porto a vencer por 2 golos (13-11). Nuno Silva (5golos e 56% de eficácia), e Cláudio Pedroso (6 golos e 43% de eficácia), com francas melhorias no segundo tempo de jogo, juntamente com Elias António (5 golos, 42% de eficácia), levaram a sua equipa a igualdade aos cerca de 32 minutos (a 13 golos), para depois os madeirenses passarem a comandar jogo e o marcador, chegando por diversas vezes aos três (3) golos de vantagem), 42 minutos (18-15), e 46 minutos (20-17), como exemplo. Mas o FC Porto que soube gerir e bem, sempre as vantagens numéricas, com Alfredo Quintana a marcar dois (2) golos, quando Madeira SAD jogava com o guarda-redes avançado e se precipitou quase sempre nas suas acções atacantes, e aos 52 minutos igualava o marcador a 22 golos. Daqui até final o resultado final esteve sempre em suspenso, pairando no ar que poderia surgir e não se veio a verificar a primeira perca de pontos do FC Porto. A gestão do equilibrado e plantel do FC Porto, levou a Morales (4 golos 67% de eficácia), juntamente com Salina (4 golos e 100% de eficácia), fossem os melhores marcadores da equipa, no entanto não devemos deixar de referir os golos de Hugo Santos (3 golos e 75% de eficácia) com dois deles de excelente recorte técnico. Dirigiu o encontro a dupla IHF de Leiria Ivan Caçador / Eurico Nicolau, que não tiveram tarefa fácil, e na nossa opinião o seu critério de exclusões não foi equilibrado, e erraram algumas vezes na aplicação da lei da vantagem, devemos dizer no entanto que a exclusão do guarda-redes Alfredo Quintana, é correctíssima, pois o mesmo larga a bola, para o adversário a ir buscar, e quando o adversário chega ele vai tentar agarrar a bola. Foi uma exclusão de quem sabe as regras da modalidade, já exclusão de Daniel Santos aos 48 minutos, nos pareceu exagerada, pois Gilberto Duarte escorrega nitidamente no piso.

Classificação após os jogos disputados até ao momento: - 1.º FC Porto (+1 jogo) (42 pontos), 2.º Sporting e Benfica (35 pontos), 4.º Madeira SAD (+1 jogo) (31 pontos), 5.º ABC (-1 jogos) (30 pontos), 6.º Águas Santas (27 pontos), 7.º AA Avanca (23 pontos), 8.º Passos Manuel e SC Horta (20 pontos), 10.º Ismai, (18 pontos), 11.º AC Fafe (17 pontos), 14.º Belenenses (-1 jogo) (14 pontos). 

O Banhadas Andebol

12 comentários:

Anónimo disse...

Todos esperam o FCPorto campeão e, ontem notou-se bem que se os jogadores forem bravos, depois acontecem sempre factos de arbitragem e, tudo se compõe. A diferença entre equipas é muito grande e, o "campeão" que o foi da forma que sabemos, nesta altura está a pagar a fatura de jogos e viagens pela Europa, onde esteve bem. È nestes momentos de decisão que, se "sente" o poderio do FCPorto! Acontece sempre algo e a favor deles! Esta dupla até é considerada por muitos, a melhor de árbitros existentes em Portugal... O Madeira perde por um mas... lá está! As paragens e o empurrãozinho ajudam nestes momentos! A balança aqui inclina sempre para os mesmos! A mim faz-me confusão como o sr. Barão Magalhães está no banco sempre com uma calma arrepiante! Agora digam que sou do Sporting, Benfica ou ABC mas são factos! Quando virá a primeira vez que, os donos do andebol de Portugal continental e ilhas, serão prejudicados? Nunca! A federação e CA estão minadas e o caso dos Cubanos, diz tudo sobre a falta de asseio mental, cada vez mais forte! Tirando os Cubanos, feitos Portugueses á pressa e, com jogadas de bastidores sujos o "campeão" não seria o mesmo! O "campeão" soube armar uma teia, no andebol desta pobre nação e domina a rir. Depois há aqueles clubes que, andam a pedinchar e se calhar a fazer muitos favores, não muito sérios atroco de jogadores, tidos como promessas...

Anónimo disse...

Desde ontem já se sabe quem é o nomeado para campeão em Portugal, por parte do Conselho de Arbitragem! A verdade é que o campeonato de Portugal só já tem uma pergunta. Quem conseguirá vencer o Porto\FPA\CA? È impossível e para além de campeões, devem ser invictos. Quem jogou andebol sabe «como elas se fazem» e ontem, mais uma vez, tudo beneficiou o clube que normalmente vence! Não está em causa a classe e variedade da equipa do Porto. O certo é que nos momentos de dúvidas, aparece algo ou alguém que interfere favorecendo!!! Nós no Madeira apenas queremos tentar a Europa, portanto achamos misterioso que, as duplas de arbitragem apitem sempre, sempre a favor do mesmo clube! Porque será que, em tempos o mesmo clube dominou no futebol e hoje com gastos incríveis nada ganha?

Pedro Marques disse...

O porto ganhou mas foi devido aos disparates do Madeira Sad em tirar o guarda-redes e meter um gajo à frente e a precipitação dum contra-ataque no final do jogo que deu em recuperação do porto e respectivo golo.

Anónimo disse...

Parabéns ao Porto por ter ganho o jogo com o Madeira, apesar de só por um golo! Lisboa é a capital e máquina de burocracia. O Porto é a capital da zona onde há mais densidade populacional e, consequentemente industria e comércio. Isto permite a este clube poder comprar jogadores acima da média, como o extraordinário Quintana e o regular Gilberto Duarte, entre outros! Julgo que haverá nas mesas e arbitragens quem os tema e, tenha de fazer truques ora deixando jogar no limite da falta, ora protegendo os seus artistas ( a do Gilberto teve piada precisamente porque escorregou) mas, houve mais! Mesmo em casa o pavilhão tinha uma certa corrente de ar que, nos empurrava para tráz! parabéns ao Porto que, tem uma equipa (ou duas) em campo e, mais duas ou três fora dele! Só foi por um? Deu três pontinhos! Não havia necessidade srs.! Afinal, serão campeões mais uma vez! Claro que, foi a equipa mais forte que aqui passou este ano mas, fica mal enganar por muito que polido. Tenho ouvido dizer bem desta dupla e, apesar de não ser a minha favorita, deviam apitar o que viam, sem receios e medos ou chantagens. Ganhando podíamos estar colados a quem, gasta bem mais que nós (Benfica). Escrevo porque o terceiro lugar é possível, se todas as equipas tratadas por igual.

Anónimo disse...

Realmente algumas apreciações á arbitragem é de rir mas rir com vontade. Quer dizer excluir por agarrar ou controlar ( se for cubano do Porto é sinal de exclusão -em Portugal) Curioso é só ver dois jogadores do Madeira SAD a agarrarem os ditos ,um levanta a camisola outro agarra todo o resto, é normal é controle defensivo??? Bem excluído o Quintana por atitude anti desportiva. Amigos estes árbitros são os mesmos que nos jogos com o Benfica especialmente na Luz já retiraram pontos inacreditáveis ao Porto, alguns ainda se lembram daquele jogo com o Sporting em que eles fizeram o resultado ou daquele jogo em Portimão da Supertaça. Tenham juízo. Desvalorizam os bons jogadores e depois percebemos quem sai para o estrangeiro e vence. Mas aqui os espertos dize ser os árbitros??

Anónimo disse...

Convençam-se disto, o Porco vai ser campeão doa a quem doer. Nos momentos finais a sorte sorri sempre, assim como quem pode decidir e, tem poder para isso! Vão conseguir o campeonato nunca perdendo. Recordem como o Elias era criticado por não ter qualidade e, vejam como agora no mesmo posto temos o Hugo a ser abalroado e a andar como um atrelado, pendurado nos adversários. Moral da história dois jogadores diferentes e agora um deles até está melhor mas, noutra posição. Para serem campeões só jogando no Porto...
Qualquer dupla de árbitros nos momentos de decisão, obedece ao que lhe é "sugerido"!
Os mais verdes da equipa tentam artimanhas como a do menino M. Martins, a fazer-se á falta e olhando sempre na direção donde vem o som milagroso...
O Madeira e Fidalgo não estão isentos de culpas pois, trocar guarda redes ou pô-lo como avançado, tem que se lhe diga. O Magalhães tem uma calma arrepiante. Parece quase ter a certeza que vence sempre...
Que império!
Controla-se tudo e todos!

Anónimo disse...

Obviamente que estes comentários simulados de pessoas da madeira não são comentários de adeptos da madeira. São adeptos do Benfica, Sporting ou ABC que com a raiva habitual depositam aqui as suas iras. O Madeira está a fazer (e bem) o seu trabalho, perdeu porque tinha de perder, se tivesse ganho seria um excelente resultado. Ainda bem que existe Andebol de qualidade pelos caminhos de Portugal. Árbitros bom trabalho. Parabéns ao Porto porque fez a sua obrigação, Parabéns ao Madeira pelo qualidade e emoção que deram ao jogo.

Pedro Marques disse...

Anónimo das 09:15 e as exclusões manhosas para o lado do Madeira?! Mais claro que isto é impossível. Assino por baixo o seu comentário.

Anónimo disse...

...cito do comentador das 9:55h..."O madeira ..perdeu porque tinha de perder".
Esclarecido!

Anónimo disse...

Há pessoas que pouco depois de acordarem não, conseguem nada. Há aqui um anónimo que da Madeira conhece o que vê na Tv! Olhe venha passar umas férias e aposto que volta. Ao sair tenha cuidado porque há o vinho da Madeira e o licoroso de Gaia, portanto feito nas suas caves! Não existe vinho do Porto. Cuidado! Há pessoas que se deixam influenciar...

Anónimo disse...

Sabido quem vai ser campeão, quem vai ocupar o segundo posto? Sporting? E daí pra baixo? Com o Benfica a tremer sobretudo jogando fora, há um equilíbrio entre Benfica, ABC, Àguas Santas e Madeira. Que belo campeonato! Há! E vai haver um histórico a descer?

Anónimo disse...

Lamento que a dupla de que mais gosto tenha feito um pequeno favor ao FCP actual campeão! È triste como neste andebol mesquinho há um clube a comandar tudo e todos! Não há impossíveis nem fronteiras para eles tudo ganharem! Parabéns! Ao enganarem-se e Deus me livre de pensar em algo mais, credo! Podiam ter dado para o outro lado... Com a experiencia que possuem nem se dava por ela. Na viagem de regresso ao Continente espero que tivessem viajado no mesmo avião.