gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Turquia por 40-25 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal derrotado pela França 1/4 Final por 34-24 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 20 de dezembro de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 24 – 2015 / 2016 – I

Regressando á sua normalidade, disputou-se mais uma jornada da PO01, que vai sofrer uma interrupção só regressando em pleno com a disputa da 18.ª Jornada em 16-01-16.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Resultados
12.ª Jornada (1.ª da 2.º Volta)
Dia 12-01-16
ABC - Belenenses (21H00)
17.ª Jornada (6.º da 2.ª Volta)
Dia 19-12-15
SC Horta 24 – 33 Ismai
AA Avanca 28 – 25 Belenenses
Passos Manuel 30 – 29 AC Fafe
Madeira SAD 27 – 28 ABC
Águas Santas 25 – 24 Benfica
Dia 20-12-15
FC Porto - Sporting (18H00) Porto Canal

Jornada onde praticamente, não se verificaram nem antecipações nem adiamentos, o que começa a ser raro nas nossas competições. E onde tivemos mais uma inversão de campo (Madeira SAD /ABC), a nova moda. Verificando-se jogos com ocorrências disciplinares e resultado rectificados em relação á 1.ª volta.

Atualização

FC Porto 35 – 30 Sporting

No Pavilhão Dragão Caixa, completamente cheio, disputou-se o jogo, considerado o mais importante da jornada, que tal como na primeira volta, terminou com a vitória do FC Porto, que foi a única equipa presente em jogo, já que do lado oposto, existia um conjunto de jogadores, que sentiu muitas dificuldades em jogar coletivamente, em especial nos aspetos ofensivos, tantas foram as faltas técnicas cometidas, tendo nós grande dificuldade em interpretar por vezes a estatista elaborada do jogo, onde apenas existem duas Faltas Técnicas contabilizadas, ao Sporting, quando só no primeiro tempo, contamos no mínimo oito (8), entre maus passes, perdas de bola, más receções e até interceções de bola atletas em drible frente aos adversários. O FC Porto, com um excelente jogo, quer ao nível defensivo, que foi uma autêntica “muralha”, quer a nível atacante onde teve soluções para todos os gostos, e onde dois atletas estiveram a um nível bem superior a todos os outros, referimo-nos a António Areia (8 golos e 100% de eficácia), e ao jovem brasileiro Gustavo Rodrigues (9 golos e 82% de eficácia), que foi na nossa opinião o melhor jogador em campo, e foi o melhor marcador da equipa e do jogo, contando ainda por cima com um par de guarda-redes que esteve em pleno no jogo, Alfredo Quintana (25% de eficácia) e Hugo Laurentino (31% de eficácia). O FC Porto que comandou o marcador durante os 60 minutos de jogo, chegando ainda durante o primeiro tempo a ter 8 golos de vantagem (cerca dos 16 minutos), quando vencia por 13-5, e o Sporting, já consumia o seu segundo Time-OUT, para chegar ao intervalo a vencer por 19-13, aproveitando e bem o excelente jogo de Rui Silva (3 golos e 60% de eficácia) e poder de expçosão de Gilberto Duarte (5 golos, 56% de eficácia). No conjunto de jogadores do Sporting, não existiu durante o jogo, soluções atacantes para a forte defesa do FC Porto, nem existiu sistema defensivo, para a organização defensiva da equipa do FC Porto, deixando os guarda-redes completamente desprotegidos, e isso está claramente refletido na eficácia dos seus guarda-redes com Cudic a chegar aos 21% e Ricardo Correia no pouco tempo que esteve na baliza conseguiu ter 0% de eficácia, e pensamos que sobre isto está quase tudo dito. No ataque o cubano Frankis Carol (8 golos e 67% de eficácia) foi na nossa opinião o seu jogador mais esclarecido, e o mais produtivo, e não se entende a entrada tão tardia do jovem Edmilson Araújo (4 golos e 100% de eficácia), uma palavra para o esforço de Carlos Carneiro (5 golos e 83% de eficácia). O FC Porto que por várias vezes no segundo tempo chegou a ter vantagens de 9 golos como por exemplo cerca dos 44 minutos (29-20), para ter um completo abrandamento de processos, que permitiram á equipa do Sporting, atenuar o resultado. Jogo dirigido pela experiente dupla aveirense constituída por Ramiro Silva e Mário Coutinho, que estiveram bem nos livres de 7 metros, e até apesar de alguns erros equilibrados na sanção progressiva, mas estiveram francamente mal na lei da vantagem, nos passos e na falta do atacante.

No Flávio Sá Leite, bem composto de público, disputou-se o Madeira SAD / ABC, em mais um jogo onde foi invertida a ordem dos pavilhões, e que terminou, em mais uma vitória do ABC, que confirmou a sua vitória conquistada no jogo da 1.ª volta, só que desta vez e jogando perante o seu publico, sentiu extremas dificuldades em levar de vencida, uma equipa do Madeira SAD, que se apresenta com um excelente padrão de jogo, e que no jogo de hoje teve um Nuno Silva em excelente nível (11 golos e 63% de eficácia) a jogar e fazer jogar, sendo o melhor marcador do jogo e da equipa. O Madeira SAD, teve uma entrada de “rompante” e aos 11 minutos de jogo vencia por um parcial de 6-1 (diferencial de 5 golos), que foi o maior diferencial registado ao longo do jogo, terminou o primeiro tempo de jogo a vencer surpreendentemente por 17-14. Neste período de jogo torna-se importante dizer que o ABC, viu o seu atleta Ricardo Pesqueira ser desqualificado por acumulação de exclusões cerca dos 29 minutos de jogo, o que na nossa opinião se tornou, uma baixa de vulto, quer no sistema defensivo, que r ofensivo da sua equipa. Nos segundo 30 minutos o ABC, teve a reacção a que já nos habituou, e aos 38 minutos de jogo atingiu a igualdade a 19 golos, tonando o encontro a partir deste momento, de total equilíbrio, e com vá rias alterações do marcador, com o marcador a assinalar a última igualdade do jogo a 27 golos, quando estavam decorridos cerca de 57 minutos de jogo e Nuno Grilo a concretizar o 28 golo e o da vitória da sua equipa, aos 58 minutos. Além de Nuno Silva que já referimos deve-se ainda destacar no Madeira SAD, e mais uma vez Nelson Pina com os seus 5 golos e 83% de eficácia, e dizer ainda que uma das diferenças que foi fundamental no resultado final esteve no rendimento dos guarda-redes, com Humberto Gomes do ABC a atingir uma eficácia de 35% contra os 25% do cubano Yusnier Giron, que este a maioria do tempo na baliza madeirense. No ABC, destacar mais uma vez o rendimento de Tomás Albuquerque com 6 golos (100% de eficácia) e melhor marcador da equipa, bem acompanhado, mais uma vez por Hugo Rocha (63% de eficácia) e Miguel Sarmento (63% de eficácia), ambos com 5 golos cada.

Em Águas Santas, tivemos um dos jogos mais emocionantes e equilibrados da jornada, o Águas Santas / Benfica, disputado num pavilhão que apresentou uma excelente moldura humana, e foi disputado com grande equilíbrio durante os 60 minutos, pois foram várias a alternâncias no marcador, várias as situações de igualdade, e me especial durante os primeiros 30 minutos de jogo, onde maior diferença registada até então foi de dois (2). De tal forma foi o equilíbrio que o intervalo chegou com uma igualdade a 12 golos, tendo a equipa maiata surpreendido o Benfica com uma defesa pressionante em todo o campo, e que criou sérias dificuldades ao ataque encarnado. Durante este primeiro período mais uma vez Pedro Cruz do Águas Santas, era o melhor marcador da equipa e do jogo com 6 golos (terminou com 10 golos e 59% de eficácia), e teve Telmo Ferreira um autêntico baluarte na baliza, que terminou com 39% de eficácia. A equipa maiata que venceu o encontro pela diferença mínima, rectificando desta forma o resultado ocorrido na primeira volta, realizou um segundo tempo, em especial a partir dos 35 minutos de jogo, quando assumiu o comando do jogo e do marcador, para não mais o largar, chegando a ter uma vantagem de 4 golos á passagem do minuto 40, e do minuto 57, que soube defender “com unhas e dentes”, apesar da extraordinária reacção da equipa visitante, que faz um parcial de 3-0 nos minutos finais do encontro, mas que foi insuficiente para conquistar os postos da vitória. Na equipa do Benfica ressalve a boa prestação de ambos os guarda-redes, Hugo Figueiras (34% de eficácia), e Niçola Mitrevski com 52 % de eficácia, e os 11 atletas que concretizaram golos. Com este resultado a equipa maiata, mantêm o 6.º lugar na classificação desta 1.ª Fase da Prova.

No pavilhão Comendador Adelino Costa disputou-se o AA Avanca / Belenenses, onde a AA Avanca voltou a vencer o Belenenses, tal como na primeira voltou e desta forma interrompeu a série de vitórias que a equipa do Belenenses vinha realizando. Foi um encontro equilibrado, embora a equipa local só tenha passado em definitivo para a frente do marcador aos 21 minutos de jogo (7-6), num encontro onde as defesas, se destacavam dos sistemas atacantes, para chegar ao intervalo já na frente do marcador por 14-10. No segundo tempo a equipa local apesar da excelente réplica da equipa do Belenenses ainda chegou aos 5 golos de vantagem cerca dos 44 minutos de jogo pelo inevitável Diogo Oliveira (8 golos e 89% de eficácia), para ter nova reacção e aos 57 minutos de jogo apenas perder por um golo de diferença. Quando nos últimos 7 minutos e jogo apenas se marcaram mais dois golos e ambos para a AA Avanca, e houve duas desqualificações directas, a jogadores do Belenenses. Na equipa visitada destaque ainda para o cubano Veitia com 6 golos (86% de eficácia), e para o seu guarda-redes Pedro Carvalho com 35% de eficácia), na equipa do Belenenses total destaque para o jovem Fábio Semedo com 10 golos (83% de eficácia e para Carlos Siqueira com 6 golos e 86% de eficácia. Com esta derrota a equipa do Belenenses continua em último lugar da classificação, embora com menos um jogo.

Na Horta disputou o SC Horta / Ismai, que terminou com a vitória do Ismai, em mais um jogo com ocorrências disciplinares, que desta forma rectificou o resultado verificado na primeira volta, e colocou a equipa insular numa situação bastante difícil. A equipa maiata, comandou o marcador praticamente durante os 60 minutos, chegando ao intervalo já a vencer por 16-12, e durante o encontro chegou a ter vantagens de 9 golos, como por exemplo aos 58 minutos quando vencia por 32-23, acabando por terminar com o mesmo diferencial a seu favor. Vencendo de uma forma clara e inesperada, pelo diferencial atingido, com o seu reforço cubano Angel Xuçueta a ser um dos seus melhores marcadores com 6 golos (50% de eficácia),  e com os seus guarda redes em grande plano, em especial Manuel Borges que teve quase todo tempo no posto a chegar aos 48% de eficácia, quanto do outro lado Nuno Silva apesar dos seus 32% de eficácia, foi insuficiente para resolver os problemas, que há á sua frente eram criados pela equipa adversária e que a sua equipa não sabia resolver. Na equipa do Ismai, mais uma vez André Rei com os seus 13 golos (76% de eficácia), foi o seu melhor marcador e do jogo. Na equipa insular desta feita o seu melhor marcador foi Ramon Oliveira com 9 golos (58% de eficácia).

No Pavilhão da Quinta Marrocos, disputou-se mais um encontro de grande equilíbrio final, o Passos Manuel / AC Fafe, Diga-se desde já que neste encontro foi rectificado o resultado verificado na 1.ª volta e foi um encontro com ocorrências disciplinares, a equipa do Passos Manuel comandou o jogo e o marcador praticamente durante os 60 minutos do encontro, chegando ainda durante os primeiros 30 minutos a desfrutar de uma vantagem de 6 golos (máximo durante todo o encontro), quando aos 14 minutos vencia por 8-2, “obrigando” o técnico do AC Fafe a um Time-OUT de equipa que resultou em pleno, pois a equipa do AC Fafe reduziu a diferença para 2 golos, que se foi mantendo até cerca dos 23 minutos (10-8) e voltou a verificar-se aos 28 minutos (15-13, para se chegar ao intervalo com a equipa do Passos Manuel na frente do marcador por 17-13. No segundo tempo a toada de o ritmo do encontro não sofreram grandes alterações com os dois principais guarda-redes, do lado do Passos Manuel Miguel Moreira que fez uma excelente primeira parte mas que decaiu radicalmente no segundo tempo com apenas 17% de eficácia, e do outro lado Miguel Marinho com 27% de eficácia, a tentarem resolver os problemas que as equipas defensivamente não resolviam. Neste período o Passos Manuel voltou a chegar mais uma vez aos 6 golos de vantagem, cerca dos 45  minutos, para depois indo progressivamente perdendo capacidade de reacção, permitindo que a equipa visitante fosse diminuído a diferença até ao resultado final, saldando-se a vitória da equipa do Passos Manuel pela diferença mínima. João Ferreira com 9 golos (75% de eficácia) e Pedro Sequeira com 7 golos (70% de eficácia), foram mais uma vez os principais marcadores da equipa do Passos Manuel, enquanto pelo AC Fafe, mais uma vez Diogo Gomes com 11 golos (69% de eficácia), melhor marcador da equipa e do jogo, bem acompanhado por Cláudio Mota com 7 golos (58% de eficácia). Com este resultado a equipa do Passos Manuel começa a ter a esperança de fugir aos 4 últimos lugares e vir a disputar o Play OFF.

Classificação após os jogos disputados até ao momento: - 1.º FC Porto (-1 jogo) (48 pontos), 2.º Benfica (44 pontos), 3.º Sporting (-1 jogo) (44 pontos), 4.º ABC (-1 jogo) (40 pontos). 5.º Madeira SAD (38 pontos), 6.º Águas Santas (35 pontos), 7.º AA Avanca (29 pontos), 8.º Ismai e Passos Manuel (26 pontos), 11.º AC Fafe (23 pontos), 12.º Belenenses (-1 jogo) (22 pontos). 

O Banhadas Andebol

25 comentários:

Anónimo disse...

Efectivamente um bom jogo Águas Santas SLB. A primeira com um plantel mais modesto, o segundo a procura de um caminho que tarda alcançar. Poucos são os jogadores do SLB que fazem a diferença, falta liderança no jogo e na direcção técnica. Faltas técnicas...Um atleta espanhol que ainda não demonstra o que se esperava, um ponta a falhar muito na finalização, um pivot que tem que amadurecer e não basta o contentamento de ganhar livres de 7 metros, jovens opções da direcção técnica mesmo em tempestades, os únicos dos campeões em vários escalões nos últimos 3 anos ?

Anónimo disse...

horta a cair no abismo, o mentor e criador e subida do horta aos nacionais já está inscrito como master coach será que vai haver novidades? parece que sim. Filipe duque foi despedido!

Anónimo disse...

Bom jogo Porto-Sporting as duas primeiras da tabela e, acompanhadas pela melhor dupla de árbitros, sobretudo para jogos grandes. Diferença abismal nos guarda-redes! Porto com mais variações de ritmo e sabendo aproveitar os inúmeros erros técnicos, sobretudo de Fábio Magalhães. Quem quer ser campeão, fora, não pode começar um jogo a perder por 9-3 com aquela apatia! No Sporting só o cubano Frankis Marzo esteve bem!

Anónimo disse...

Bom jogo no dragão caixa,parabéns às três equipas...parabéns ao porto pelo excelente ambiente!

Anónimo disse...

Urgente para o SCP (bem como para o SLB...) um pensador e organizador de jogo, que mande na equipa. E GRs que façam a diferença...

Jorge Almeida disse...

Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio entre 21 e 27 Dezembro 2015:

http://andeboltv.blogspot.pt/2015/12/lista-de-transmissoes-entre-21-e-27.html

Poucos jogos, como seria de prever na semana do Natal.

Só não há jogos a 24 e a 25.

O que há são a Liga Alemã, a Sueca, a Dinamarquesa e o Torneio de Selecções Masculinas de Riga (Letónia, Egipto, Rússia e Bielorrússia). Só Masculinos, não há Femininos.

Anónimo disse...

uma recomendação para o Benfica e para o Sporting, procurem quem lhes faça uma exportação em massa de jogadores, não interessa de onde, pode-se aproveitar a onda de refugiados, e aparecer alguém desconhecido cheio de boa vontade, ou uma empresa que os queira colocar no mercado, e depois teremos equipas mais competitivas, olhem por exemplo com mais brasileiros e argentinos por exemplo.

Bom Natal

Pedro Marques disse...

O mal do sporting é que tem um treinador que nem sequer para cá devia ter vindo.

Anónimo disse...

COMENTÁRIO TÉCNICO:

3 excelentes jogos neste fim de semana Braga, Aguas Santas e Dragão Caixa.
ABC-MADEIRA SAD:

vitoria arrancada com enorme dificuldade PELO duelo táctico e estratégico entre 2 dos melhores treinadores do nosso andebol, Carlos Resende e Paulo Fidalgo e com incidências pela negativa dos arbitro em Braga(regras básicas P/D/V/3" VI,FA,JP) do jogo não cumpridas e nos duelos o mais fácil e excluir os 2 atletas envolvidos!!!) muitas exclusões num jogo que não foi fora das regras do jogo e o andebol e um jogo de contacto e luta de espaços? sem qualidade para este jogos a dupla mesmo que seja de Braga!.

AGUAS SANTAS-BENFICA:
JOGO COM MUITO BOM AMBIENTE AS EQUIPAS ESTIVERAM EM LUTA PERMANENTE MAS O as SEMPRE PRESENTE E OLHANDO PARA A VITORIA E COM 3 REFERENCIAS DE ELEVADO RENDIMENTO, TR. PAULO FARIA E OS JOGADORES TELMO E PEDRO.
Benfica uam equipa com enormes recursos ou jogadores a mais, sem estruturação do jogo e perdidos no campo os pontas esquerdas fizeram 10/1, treinador sem qualificação para a função para que foi convidado, simpático desportista mas falta o resto!
Uma figura do jogo tal a perturbação na mesa e nos bancos do Delegado da Federação Moreira no Aguas Santas que pretende ser arbitro e provocar situações "limites" repensar a sua posição como delegado da FPA, tantas paragens e tanta perturbação num jogo discutido ao centímetro..

PORTO-SPORTING:
Jogo do Dragão Brilhante exibição no Porto desde Banco(Tr-Ricardo Costa)Defesa coesão e roubos de bola a passes infantis entre os adversários na circulação da bola.Jogadores permanentemente convocados para as Selecções nacionais no Sporting que tem rendimentos de atletas amadores e são profissionais há anos!
Estrutura do Ataque do Sporting Fábio, Carlos Carneiro e Francis(jogador ao nível dos melhores jogadores do Porto no empenho, rendimento e produção).
Um dos melhores canhotos do nosso Andebol Spinola completamente desaproveitado pelo Treinador Espanhol ZUPO?
O ex treinador Frederico faziam muito melhor e foi precipitado a saída dele Sr. Comandante Vicente Moura assim como a contratação do Obradovic(boa ideia! iria criar novos hábitos de trabalho e muito melhor confronto nos grandes jogos)) que depois foi excluído porque decidiram a contratação do Zupo brilhante nos tempos passados mas hoje descartável!
Excelente arbitragem da dupla de Aveiro Ramiro Silva e Mário Coutinho mais coesa, mais identificada com o rigor e aplicação das leis e regras do jogo e nas decisões bem explicadas gestualmente para os jogadores, treinadores e publico.
Publico mais uma vez identificado da sua importância e criando um óptimo clima fora e dentro do campo.
BRILHANTE FIM DE SEMANA E NO NORTE E A HORAS DIFERENTES PERMITINDO QUE MAIS GENTE DO ANDEBOL VISSE 1 OU 3 JOGOS!

Anónimo disse...

22 de dezembro de 2015 às 08:03
ADC
por esquecimento

Anónimo disse...

A luta pelo título: Para já o FCP marca a diferença e a superioridade, pela mentalidade, organização de jogo cultura competitiva, mais recursos e saber rentabilizar jogadores.

O Sporting tem uma equipa estável, mas com menos soluções. Falta um ou dois jogadores, um que pense o jogo outro que faça verdadeiramente a diferença. Investimento !

O Benfica é o que vê entre, o insatisfaz, o bom e pouco mais. O problema não eram ou são os jogadores os que foram e os que ficaram. Veja-se o António Areia ou o Candeias. Mudar muito ! A começar por cima.

Pedro Marques disse...

Falta é saberem usar os jogadores do sporting. Não falta ninguém de campo, falta é um treinador e um guarda-redes bom para fazer dupla com o Ricardo, o outro bem pode ir dar uma curva.

Anónimo disse...

O MEU CONTRIBUTO PARA ANALISAR OS ÁRBITROS NO JOGO:

"NÃO HÁ BONS JOGO EM UM BOA APITADELA"

1-Os árbitros fazem parte do quadro de árbitros nacionais ?
2-Aplicação das regras básicas do andebol, PASSOS, DRIBLE, VIOLAÇÃO e 3’ segundos, acrescidas as regras da conduta dos jogadores nos duelos1X1 ou 2X2 a saber:
Lei da vantagem(LV)
Falta Atacante(FA)
Jogo Passivo (JP)

3-Relação dos árbitros com a mesa e bancos
4-Sinaletica
5-Intervenção nos períodos críticos no jogo se os houver?.
6-Influenciaram o resultado final?

7-Analise global NA ESCALA 1 A 10
Abraço
ADC

Anónimo disse...

È triste adivinhar quem vai ser o campeão da prova mais importante! Quando um jogador do Sporting diz que "é tempo perdido lá naqueles calabouços ninguém ganha" "não adianta jogar bem" "eles têm melhor equipa mas se não estiverem em dia sim, algo acontece! Ali há sempre milagres mas para os mesmos" "podíamos ter sido campeões o ano passado mas houve umas danças da Madeira, que nos levaram ao chão" outro corrigiu e disse que "Foi mas é uma casca bem grossa de banana da Madeira mas, a paródia ajuda sempre o mesmo clube". Isto diz o que é o andebol na prova mais importante... Quanto ao jogo FCP-SCP acho que ganhou a melhor equipa. Acho que o Sporting estava melhor e que, com modificações pequenas e se calhar poupando, fazia melhor! O Zupo não será culpado de tudo mas... aquele guarda-redes estrangeiro... Ò senhores! Nem numa equipa do meio da tabela! E se há diferenças essas foram na baliza e no Gilberto e Borges um pivot completo! Pena o falecimento dum dos pais do Bruno Moreira que , nesta s datas costumam doer mais ainda. O clube está entregue á aventura dum presidente louco. Pode ser que o novo ano traga algo de novo. Notou-se em muito circo e pouca realidade. Despedir um treinador que em dois anos nunca é campeão, devido a azar e a um monumental roubo, é de rir! Pior apostar num que se calhar veio ganhar bem mais! Já nem gosto de falar na distancia que tem com os jogadores! Sente-se! O Porto soube explorar algumas fraquezas, ao passo que o Sporting não jogou mais pelo corredor do Hugo Santos\Pitre que, é nitidamente o ponto fraco. Não ajuda também começar logo a perder por tantos. Fábio esteve mal, muito mal! Desta vez a arbitragem nem foi muito tendenciosa. Julgo que com um Resende ou um Fidalgo, fazia-se melhor que Zupo.

Anónimo disse...

Há que andar muitos anos e aprender. No jogo Porto-Sporting saltou á vista uma equipa e um grupo de jogadores. Estava á espera de uma vitória por outros números confesso. Depois aquela entrada onde se deram golos de contra ao Porto, derivados dos chamados erros, enfim! No Porto andava a notar-se um sub-rendimento de Moreira e eis que, entra Areia! E anda a arrasar! O Porto vai-o buscar no momento certo! Do Sporting só queria o Frankis. E claro que P. Portela é o melhor naquela posição que tão bem conheço!

Anónimo disse...

Se houver interesse em fazer regressar o Sporting, a melhor e mais rico do andebol nacional mudem o dirigente! È ridículo como um homem destes manda e comanda o andebol do clube! Quanto a treinadores, dá perfeitamente para contratar um nacional que, conheça bem o campeonato e características! Florêncio pai, Fidalgo e claro Rezende era o melhor! embora este Espanhol até já por cá estivesse e conheça um pouco. Quando cá passou até fez bom trabalho. Há coisas a mudar mantendo uma base! Podiam começar pelo guarda-redes. Céus! Que desgraça! ainda por cima tudo que é tiro de ponta fica mal na foto. A equipa para além de conformada parece-me nervosa. Ainda há jogos importantes que, podem decidir quem acompanha o Porto no play-off!
Época muito mal planeada. Presidente do clube não pode apalhaçar uma modalidade importante no clube! Quando no futebol as coisas não correrem bem... quero ver! Com egocêntricos como Òtavio e Jesus... isto promete! Há que fazer sempre o melhor mas não se pode sem base ser campeão! Já nem falando dos truques...

Anónimo disse...

Uma equipa que, chega ao pavilhão adversário com ele isolado no 1º. lugar e, dá de bandeja um monte de golos fáceis, não será nunca campeã! A tudo piorar um guarda redes que, já vai sendo motivo de riso e que, faz a equipa desesperar não lhe dando confiança. Claramente o menos da equipa! Muitos anos de prática e visualização de jogos e, apanhamos logo as diferenças, não sendo preciso a frieza de análise no sofá em casa a ver repetição de jogo. Agora compreendo as abordagens a Frankis o único do Sporting com regularidade, mesmo não jogando no seu posto. Para mim esteve lá a melhor arbitragem e neste tipo de jogos eles sobressaem, ao contrário doutros que, acusam o toque. Personalidade e critérios rigorosos e constantes! Gostei do jogo apesar de não gostar do meu clube. O Sporting está mais fraco e acima de tudo menos competitivo. Para quê este treinador, tendo o anterior mais dois anos de contrato? E ainda há mais uma época em que, jogaremos em vários pavilhões! Só um central? Quem projetou esta equipa? Quem é responsável pelo andebol do Sporting? Pois... e quem é no Porto? Tudo esclarecido! Se calhar sorte é nem andarmos em EHF ou Challenge. Num jogo destes não se fazem experiências sr. Javier Zupo. Sendo Portela a estrela da equipa, é natural que o puto Francisco esteja perdidinho por mostrar o que vale e, falhe daquela maneira, rematando donde nem os anjos marcam. Já no pavilhão ouvi que um jogador tinha tido um caso de falecimento de familiar e uma lesão grave. Quem?

Anónimo disse...

Uma das coisas que se vê a olho nu no Benfica é que os que saem melhoram, desde que o queiram! Candeias no Sporting rendeu mais. António Areia está a ser um caso no FCPorto quando parecia apagar-se de dia pra dia. Pedroso está outro no Madeira And e continua na seleção principal. Carneiro nem bem nem mal. Quanto a José Costa está numa equipa boa de França e dá notas. Explique-me quem puder o porquê. Há que limpar teias de aranha. Se todas as modalidades progridem e ganham, porque só o andebol regride ou estagna?

Pedro Marques disse...

O sporting não tem só um central, podem não valorizar os demais, mas não tem só o Carneiro.

Anónimo disse...

O meu desejo para o próximo ano é que haja mais jogos como o A. Santas-Benfica1
Gosto de quem procura a vitória e lança jovens. O pavilhão estava bem composto mas já o vi mais cheio. Jogos por um se perdem ou ganham. Gosto é de acção e não de fingideiras e manhas. Sendo morador bem perto do pavilhão e sendo adepto e simpatizante dos dois clubes fiquei feliz. Ficava com qualquer resultado. Por certo notaram em alguma juventude a ver o jogo.

Anónimo disse...

O jogo no caixão mostrou quem vai á frente e porquê. Até me admira que a diferença só fosse de cinco golos. Houve momentos em que o Sporting andou perdido e outros em que desaparece do jogo. Tornaram o jogo muito simples e fácil, oferecendo tanto golo. Imperdoável que quem comete erros não volta atrás para defender. Quanto ao guarda-redes do Sporting, só pode ser um negócio mal feito. È demais. Ainda por cima é sempre ele a entrar de inicio! Deve haver equipas do fundo da tabela que, não o queriam mesmo sem ordenado. Afinal o super-Porto não é bicho papão. O pior é que fazendo tudo bem podemos ganhar-lhes mas, se calhar há as tais jogadas subterraneas. O ano passado diziam que não íamos além do terceiro jogo. Afinal foram precisos mais dois e só no último prolongamento, os dois reforços da madeira fizeram-nos perder! O que me admira é que não houve barulho, antes até um grande silêncio. A sorte sorri sempre pra eles ao contrário da Europa onde foram á vida por um golo! Faz-me pensar! E quem foi posto na rua foi o treinador que, não era meu preferido, enfim!
Julgo que Resende faria melhor que o atual e quanto a guarda-redes há por aí melhor!
Saudades do Rui Silva? Viram-no? Não passa daquilo. O outro o Nuno mudou para quê? Para estar no banco ou jogar a pivot defensivo? Numa coisa eles acertaram foi nos Cubanos. Nós temos um, eles quatro e um deles decidiu como quase sempre! Ainda será jogador do Porto? Não acredito! Como não acredito que aos vinte anos já se seja calvo, percebem-me? Sobretudo quando com um corpanzil daqueles e que força! Adiante...
JP-Rio Tinto

Anónimo disse...

Já nem me custa ouvir os comentários do canal que transmitiu o jogo, embora reconheça que, há lá um tal prof. que me dá soneira. A rapariga que vem depois falar no fim tem que se lhe dar um desconto e pela imagem, deve andar frustrada por não a aceitarem num ginásio. Penso que foi até um bom jogo e por acaso esta e uma outra é pra mim do melhor que, há na arbitragem moderna do nosso andebol. Digo isto porque da última vez que entrei naquele pavilhão, pra mim o que gosto mais, o que presenciei foi do pior. Talvez a maior vergonha que vi. Já se estaria á espera dadas as situações que, antes do jogo se passaram. Escrevo estas linhas porque, não me quero habituar a perder jogos e muito menos campeonatos. Andei demasiados anos a ver o contrário! Chegou o momento de tornar a modalidade em que, fomos durante anos os melhores e recordistas! ... Ou será que, há quem já se tenha esquecido disso?
Duma vez por todas gostava de ver uma equipa e, durante mais tempo se não fôr pedir muito. O que se fez este ano é grave! Não foi só o desinvestimento mas sim, a bandalheira em que o andebol leonino marcha. Temos jogadores para o futuro. Há que têr uma base e depois acrescentar algo que, valha a pena. Para isso é preciso ter á frente da secção quem entenda. Perdemos e parece que, há um conformismo em lutarmos pelo segundo lugar. Até quando? Ou não há vontade de mudar?

Anónimo disse...

Que campeonato! Há agora uma paragem de quase um mês... Será que os nossos pavilhões estão assim tão maus com as chuvas de inverno? Será que vamos participar em alguma prova? Há hoje uma juventude com mentalidade para um andebol mais profissionalizado. Há Portugueses\as a atuar em campeonatos no estrangeiro que, levam a pensar o andebol doutra maneira! Há alguma qualidade! O que fazem os dirigentes? Num país onde o futebol interrompe telejornais e, todos os outros desportos vivem á margem, pense-se um pouco!

Anónimo disse...

Acho piada ao falatório sobre arbitragem. Para se subir naquele submundo tem que se andar na linha com quem está no poder. Simples! Os mesmos que hoje favorecem clube A, amanhã vão por B. A famosa dupla da Madeira Duarte\Ricardo esteve presente no ABC-Porto que, deu vitória do Porto. Por acaso o ABC tinha ganho a taça de Portugal e seguidamente a supertaça. Julgo que nesse jogo nem foi preciso a "ajuda". Agora quanto á tal decisão com o Sporting, o que eles fizeram ou foram seduzidos a fazer, não falo. Foi uma javardice. O pior de tudo foram os contornos com que fizeram. O Porto está mais forte, sobretudo mais variado. Os outros mais fracos e desequilibrados e, no caso do ABC houve as lesões de dois jogadores nucleares. Penso que investiram muito e isso obriga a ter cuidados extras.

Anónimo disse...

~Quando não ganham por mérito da equipa que possuem, a melhor e mais cara de sempre do andebol tuga, já se sabe que entra o golpe de manga! Antes do jogo com o Sporting o Porto foi sempre beneficiado, em decisões! Se fosse outro clube pagaria a ida á europa, devido ao cansaço, não é? Nesses momentos vem ao de cima o poder da corrupção, cada vez mais forte e nítida! Razão tinha que um dia disparou a famosa frase "que não chega bons jogadores e uma boa equipa". Compreendo!