gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 12 – 2015 / 2016

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, voltando ao que deveria ser o seu normal todas as semanas.

Mantemos este texto, pois pode ser que alguém um dia o leia, “Continuamos com a esperança de que, algum dia, as estatísticas directas aos jogos se estendam aos jogos a esta prova nacional, contribuindo para o seu desenvolvimento e implementação, e valorização”

Num dos campeonatos mais irregulares (apesar de ser uma prova cem que se está a disputar uma Fase Regular). Apenas poderemos confirmar o que já tínhamos dito e que nunca se tinha verificado, disputarem-se jogos da 1.ª volta. Sobre isto poderemos acrescentar, que se irão disputar jogos da 1.ª volta, já muito depois se iniciar a 2.ª volta da prova, e com a 7.ª jornada da 2.ª volta a disputar-se.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
8.ª Jornada
Dia 31-01-16
Maiastars - João Barros (15H00)
9.ª Jornada
Dia 20-12-15
João Barros - ARC Alpendorada        
10.ª Jornada
Dia 24-01-16
João Barros - Alavarium (18H30)
11.º Jornada (Última da 1.ª Volta)
Dia 13-12-15
Colégio Gaia - João Barros (18H00)
12:º Jornada (1.ª da 2.ª Volta)
Dia 05-12-15
Madeira SAD 37 – 21 CS Madeira
Alavarium 28 – 26 Colégio Gaia
Juventude Lis 21 – 25 João Barros
Passos Manuel 27 – 34 Assomada
Maiastars 32 – 26 ARC Alpendorada
CA Leça 23 – 21 Santa Joana
 
Semana, em que felizmente ou por coincidência, se disputou uma jornada completa, sem adiamentos ou antecipações o que se saúda. E onde se verificou o regresso das transmissões da Andebol TV, facto que se deve salientar, e onde não se verificaram jogos com ocorrências disciplinares. Verificaram-se confirmações dos resultados verificados na 1.ª jornada da prova, assim como se verificaram rectificações, ou seja houve de tudo um pouco, o que é saudável, e esta a tornar a prova mais competitiva no bom sentido, embora a discussão para os quatro primeiros lugares na nossa opinião esteja limitada.
 
Nos jogos disputados este fim-de-semana, o que se verificou foi:       

No principal jogo da jornada (na nossa opinião, pois colocava frente a frente, dois dos favoritos da prova, e que estavam em 1.º e 3.º lugar da classificação pontual, sendo um dos encontros onde se verificou uma rectificação de resultado, estamos certamente a referir-nos ao Alavarium / Colégio Gaia, disputado no Pavilhão do Alavarium que não estava cheio, o que se estranha, e que terminou com a vitória da equipa da casa, por um diferencial de dois (2) golos, quando no jogo da 1.ª volta o Colégio Gaia havia vencido por um diferencial de quatro (4) golos, esta diferença poderá vir a ter influência na classificação final em caso de igualdade pontual entre as equipas. As aveirenses que ao intervalo já venciam por 17-13, souberam gerir a diferença conquistada no segundo tempo apesar da valiosa reacção do adversário a quem infligiram a primeira derrota na prova. Mariana Lopes e Mónica Soares, para não fugir á regra foram as principais marcadoras do Alavarium com 7 e 6 golos respectivamente, no Colégio Gaia Helena Soares com 8 golos e Sandra Santiago com 6 golos foram as suas melhores marcadoras.

Em Leiria disputou-se um dérbi regional, o Juventude Lis / João Barros, num pavilhão que se apresentou bem composto de público, o quer demonstrar o apoio da cidade ao andebol, em especial no género feminino, com a equipa da casa a criar “fortes dores de cabeça”, á equipa das meirinhas, favoritas naturais para este encontro que acabaram por vencer, confirmando o resultado ocorrido na primeira volta, mas com uma dificuldade inesperada. Ao intervalo já o resultado era favorável a equipa do João Barros, por 12-9, o que só por si demonstra o equilíbrio com que o encontro foi disputado. Beatriz Magro com 6 golos foi desta vez a melhor marcadora da Juventude Lis, onde Ana Carolina Silva esteve longe do seu normal rendimento, com apenas 2 golos marcados, no João Barros, mais uma vez a jovem Inês Pires com 10 golos foi a melhor marcadora da equipa e do jogo, seguindo-se-lhe com Neuza Valente com 5 golos. Com esta vitória a equipa das meirinhas continua a registar apenas uma derrota nos jogos disputados até ao momento.

Em mais um dérbi regional, desta vez na Madeira, a super favorita Madeira SAD, não deixou os seus créditos por mãos alheias, e venceu mais uma vez o CS Madeira, confirmando o resultado ocorrido na jornada homóloga da primeira volta, confirmando assim o favoritismo que lhe era atribuído. Jogo disputado no pavilhão do Funchal e que mais uma vez registou uma excelente assistência. O resultado foi esmagador, pois este encontro era esperado que apesar da diferença existente entre as duas equipas fosse mais equilibrado, o que não aconteceu, com a equipa da SAD a chegar ao intervalo a vencer, já por um diferencial de 9 golos (19-10). A “veterana” Renata Tavares com 10 golos foi a melhor marcadora do Madeira SAD, onde Anais Gouveia se lhe seguiu com 9 golos. No CS Madeira Cláudia Vieira com 6 golos foi a melhor marcadora, com Sara Gonçalves desta vez a marcar somente 5 golos. Com esta vitória o Madeira SAD assumiu o comando da classificação.

Para não variara muito, tivemos mais um dérbi, desta vez em Lisboa, no Passos Manuel / Assomada, que terminou, com a vitória da Assomada, que confirmou o resultado obtido na primeira jornada, mas de forma muito mais clara, num jogo onde se perspectivava um maior equilíbrio, que existiu mas só durou 30 minutos, pois o resultado ao intervalo situava-se em 16-15 a favor da Assomada, mas esta não esteve “pelos ajustes”, e venceu, de uma forma perfeitamente clara as liceais, com um segundo tempo perfeitamente “arrasador”. Para não variara muito Mariana Faleiro e Joana Reis, ambas com 7 golos foram as melhores marcadoras do Passos Manuel, enquanto na Assomada também não se verificou grande diversidade, pois Edna Oliveira com 9 golos e Rute Fernandes com 7, foram as suas principais marcadoras.

Na Maia, a equipa do Maiastars, confirmou totalmente o favoritismo que tinha, vencendo o ARC Alpendorada, confirmando igualmente a vitória alcançada na 1.ª jornada da prova. Relembra-se que a equipa maiata recebia a última classificada nesta fase da prova, e mesmo assim ainda provocou, algumas dores de cabeça no primeiro tempo em que conseguiu equilibrar o encontro., apresentando-se com uma boa organização e nunca se desequilibrando, desta forma o intervalo chegou com as maiatas na frente por apenas 2 golos 17-15. No segundo tempo com o Maiastars a rectificar a sua forma de estar, provocou o natural desequilíbrio no marcador e venceu com toda a naturalidade. Para não variar, a jovem Diana Oliveira com 9 golos foi a melhor marcador das maiatas, acompanhada por Sofia Gomes com 5 golos. Catarina Luís com 13 golos foi a melhor marcadora do ARC Alpendorada e do encontro, com Tânia Braga a ser a sua companheira de marcação mas com apenas 5 golos.

Por último tivemos um CA Leça que defrontou como visitada o Santa Joana, a quem venceu rectificando deste modo o resultado verificado na primeira volta que tinha terminado numa igualdade a 21 golos. Apesar do equilíbrio verificado durante os 60 minutos e que era previsível, a equipa de Leça da Palmeira chegou ao intervalo a vencer pela diferença mínima 14-13, confirmando no segundo tempo o resultado final. Mais uma vez Cristiana Morgado com 11 golos foi a melhor marcadora do CA Leça, enquanto no Santa Joana, Marlene Pinto com 6 golos e Ana Capela com igual número de golos foram as melhores marcadoras da equipa.
 
Após, a disputa destes jogos, a classificação ficou assim ordenada: - 1.º Madeira SAD (33 pontos, 2.º Colégio Gaia (-1 jogo) (31 pontos), 3.º Alavarium (- 1 jogo) (30 pontos), 4.º Maiastars (-1 jogo) (27 pontos), 5.º CA Leça (23 pontos), 6.º João Barros (-4 jogo, e CS Madeira) (22 pontos), 8.º Assomada (21 pontos), 9.º Santa Joana (17 pontos, 10.º Juventude Lis e Passos Manuel (16 pontos), 12.º ARC Alpendorada (-1 jogo) (14 pontos).
O Noticias

5 comentários:

Anónimo disse...

O Passos Manuel vs Assomada acho que foi tudo menos um jogo de andebol, pelo estado das jogadoras do Passos Manuel no final no jogo mais me pareceu Wrestling ou MMA, pernas e braços cheios de sangue, caras cheias de traços que pareciam feitos com garras, duas boladas na cara (uma delas em contra-ataque) e mais sangue para variar. Resultado: INEM presente no final do jogo. Sanções? Deixa lá isso pelos vistos no andebol já vale tudo. Regulamento? Regras? Hoje em dia isso é só show off porque os árbitros não as aplicam. Dupla de arbitragem completamente ridícula. Tudo o que seja observadores, delegados e árbitros estão lá apenas para picarem o ponto mas com o andar das coisas e continuando isto assim não se admirem que um dia algum familiar ou assim entre em campo para meter cada um no seu sitio, afinal de contas são filhas, mães, netas que estão em campo e coisas que aconteceram neste jogo nada tem a ver com desporto. A paciência tem limites.
Se é assim que a FAP quer cativar jovens para a modalidade e fazer com que esta tenha mais credibilidade então está a fazer o trabalho oposto, não se trata de beneficiar A ou B, apenas ponham pessoas competentes a fazer as coisas.

Cumprimentos

Jorge Almeida disse...

Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio entre 8 e 13 Novembro 2015:

http://andeboltv.blogspot.pt/2015/12/lista-de-transmissoes-entre-7-e-13.html

Anónimo disse...

E a jogadora da Assomada que quis bater em tudo que mexia em SP de Fins com o Santa Joana e teve disciplina??

Onde anda o castigo ??

Anónimo disse...

Concordo em absoluto com o comentário do anónimo das 02:22. E mais uma vez o Banhadas a fazer comentários através das fichas de jogo. Se assim é, pelo menos tenha o trabalho de verificar qual a equipa que, em todo o campeonato e até ao momento, mais exclusões de 2 minutos tem: A Assomada, claro! Foram 64 exclusões, o que dá a brilhante média de 5,33 por jogo! Há longos anos que, em todos os escalões, existe uma grande dificuldade em os técnicos e jogadoras da Assomada conseguirem distinguir a virilidade da agressão. E quando existe uma dupla de árbitros (?) - Diana Casimiro / Erica Krithinas - como a que esteve no jogo contra o Passos Manuel, então é "sempre a aviar"... e apenas com 2 exclusões (melhoraram a média!), face a tanta permissividade por parte desta dupla de árbitros (?). Como é possível esta dupla, que nem categoria tem para arbitrar um jogo infantis, ir arbitrar um jogo do Campeonato da 1ª Divisão Feminina? Tenham vergonha senhores da CA!

Anónimo disse...

quanto aos senhores da CA nada tenho a dizer, mas tenho lido que o blog , se encontra averto a colaboradores, mas é mais facil falar e screver comentários do que colaborar, eu por exemplo só não dou mais colaboração porque não tenho tempo, mas sempre que posso envio, para o email que disponibilizam os meus contributos, porque não o fazem e sem ser com o calor do jogo. era giro.