gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal Campeão Europeu após vencer a Lituânia 25-24 - Mundial Sub-19 Masculino Portugal vence Japão por 34-26 e fica em 7.º Lugar - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 31 de dezembro de 2016

Informação – SIR 1.º Maio

 DUARTE CARREGUEIRO
REFORÇA
SIR 1.º MAIO
Duarte Carregueiro, é reforço de inverno do SIR 1.º Maio, segundo informa o Clube através de uma nota de imprensa, é um 1.ª linha de 1,90m, e foi em 1998 que começou a dar os primeiros passos na modalidade no Industrial Vieirense, de 2002 a 2011, representou as cores do AC Sismaria onde foi Vice-Campeão Nacional no escalão de Infantis, Iniciados e Juvenis, transferindo-se como lateral esquerdo para o FC Porto nos dois anos seguintes, onde festejou um titulo de Campeão Nacional no escalão de Seniores. Contou ainda com uma passagem na AA Avanca em 2013. Foi presença habitual nas convocatórias de Juniores C, B, e A onde participou numa Fase Final de um Campeonato da Europa, em paralelo, licenciou-se em Matemática na Faculdade de Ciência da Universidade do Porto e está actualmente a frequentar o Mestrado de Engenharia em Matemática.
(Fonte SIR 1.º Maio)

O Noticias

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Arbitragem – Cursos e Classificações

CONSELHO DE ARBITRAGEM
CURSOS E CLASSIFICAÇÕES

Parece que estamos na época das crónicas de “Escarnio e Maldizer”, mas a realidade é que exista quem se ponha a jeito e tenha procedimentos que apenas envergonham a modalidade, temos evitado ao máximo escrever sobre este tema, mas esta semana com a publicação de uma Circular N.º 23 datada de 29-12-16 e intitulada “Cursos de Formação, Inicio de Época (CFIE) (2.º momento - última chamada) ”, teremos de escrever pois temos a nítida sensação de que se navega “ao sabor da maré”, consoante existe ou não mais ou menos contestação, senão vejamos:
Numa notícia publicada no sítio da Federação em 14-12-16, encontra-se a circular n.º 21, cuja data (actual) é de 27-12-16 (Bastante depois da data da publicação da noticia), mas para completar o “ramalhete” das asneiras, agora sem nenhum aviso surge com a indicação de actualizada em 29-12-16, e cujo título é “Resultados CFIE Época 2016/2017 (2º momento de avaliação). Ou seja possui um titulo que contraria o que o actual, que dizia textualmente acerca de quem não tinha completado a formação entendida pelo CA, mas sem qualquer justificação Regulamentar, textualmente o seguinte:

E agora elabora uma nova circular a já referida com o N.º 23, em que que convoca os impedidos de actuar até final de época, para nova avaliação, em 21-01-17, ou seja desdiz o anteriormente afirmado, em assim vai a gestão da arbitragem da nossa modalidade. É caso para perguntar ainda, o que se seguirá com tantas comissões de apoio?

Agora podem encomendar os comentários que entenderem, mas não alterem a verdade dos factos devidamente documentados.

O Analista

Ultima Hora – Marco Oneto no Sporting

CHILENO MARCO ONETO
CONTRATADO PELO SPORTING
Conforme noticiado por vários OCS, o Sporting contratou esta quinta-feira, mais um estrangeiro para a sua equipa, o conhecido chileno Marco Oneto que joga em especial na posição de pivô, atleta com uma carreira recheada de êxitos, mas que na nossa opinião está na curva descendente, encontrava-se neste momento na Polónia no Wisla Plock, sendo pouco utilizado, segundo consta devido a lesão, é um atleta – que possuiu ainda passaporte italiano. E que apesar de ser um pivô de raiz, possuiu as características defensivas julgadas necessárias para substituir o lesionado Bosko Bjelanovic.

O Noticias

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Torneio Internacional Limburgse Handdal Dagen – 2016 - I

AA AVANCA EM TORNEIO INTERNACIONAL
(6.º Lugar)

Dispuou-se na Holanda a 20.ª Edição do torneio do Limburgse Handbal Dagen, que foi um torneio disputado em 3 dias em Sittard-Geleen na Holanda, de 27 a 29 de Dezembro de 2016. E que este ano contou com presença da equipa da AA Avanca, depois de já terem participado no mesmo o Madeira SAD (2005), FC Porto (2009 e 2012), Benfica (2010 e 2014), e Águas Santas em 2013, e ABC em 2015, com as equipas do FC Porto, do Benfica, do Águas Santas, e do ABC a averbarem vitórias no torneio.  

O Torneio que foi dividido em dois Grupos contou este ano com:

Grupo ACoreia do Sul, Targos Bevo (Holanda,) Dobele Tenax (Letónia) e Halden Topphandball (Noruega)

Grupo BAA Avanca (Portugal), Polva Serviti (Estónia), do OCI Lions (Holanda, e Irão.

No Torneio foi disputado em dois Grupos, que numa primeira fase jogam TXT a uma volta, e depois disputam os lugares classificativos de forma direta, realizando 4 jogos, por equipa.

Resultados da equipa da AA Avanca

Dia 27-12-16
AA Avanca 23 – 30 Polva Serviti
Dia 28-12-16
AA Avanca 26 – 28 Oci Lions
Irão 19 – 28 AA Avanca
Dia 29-12-16
5/6 Lugar
Targos Bevo 20 – 20 AA Avanca (*)
Final
Halden Topphandball 36 - 35 OCI Lions

(*) – Desempate através de Shoot-OUT, onde a equipa portuguesa esteve simplesmente desastrada.

Todos os encontros, foram transmitidos via Youtube em: - https://www.youtube.com/watch?v=GU4diReacig&feature=youtu.be

Classificação Final1.º Halden Topphandball, 2.º OCI Lions, 3.º Coreia Sul, 4.º Polva Serviti, 5.º Targos Bevo, 6.º AA Avanca, 7.º Irão e 8.º Dobele Tenax

Como nota final informação de que estando a decorrer um torneio em Fafe nas mesmas datas deste e com a participação da Selecção de Juniores C Masculinos, como é possível o Seleccionador Nacional estar na Holanda a dirigir a sua equipa da PO01, só em Portugal!

O Noticias

IHF – Prepara Criação de Novo Ranking

NOVO RANKING (POSSÍVEL) DA IHF
(EM BREVE)

Num excelente artigo publicado no site “Mundo Handball”, sobre este tema ficamos a conhecer de que a IHF se prepara com cuidado para a criação de um novo sistema de Ranking, em virtude de o actual ser elaborado tendo por base as participações em Campeonatos do Mundo de Selecções, e não refletir a realidade actual existente no Andebol a nível Mundial.

Em relação a Portugal por exemplo, que se encontra o 33.º lugar na classificação Global com apenas 9 pontos, (aqui convém esclarecer duas situações, ou a IFH ainda não actualizou o emblema da nossa Federação, ou a nossa Federação ainda não procedeu ao envio do novo emblema), ver link.

Na actualidade temos por exemplo e sempre tendo por base o artigo já referido e com o qual concordamos em absoluto, temos nos Masculinos A, Cuba em 23.º lugar, enquanto o Brasil é 27.º e a Argentina 24.º com o Qatar em 26.º, já a Rússia (que engloba seguramente os resultados como URSS), se encontra em 4.º lugar enquanto a França por seu lugar apenas se coloca em 5.º. Em Femininos A, verificamos a Áustria em 12.º, e o Japão em 13.º enquanto o Brasil é apenas 16.º.

As chamadas nações emergentes, que são aquelas que nunca se classificaram para um Mundial, nem surgem com ranking atribuído, simplesmente por nunca participaram nas competições referidas.

Pelos factos enunciados, existe a intenção de encontrar um sistema que reflita a realidade actual do andebol, e que sirva para as nações emergentes possam mostrar os seus progressos, ás autoridades desportivas dos respectivos Países.

Embora ainda se esteja longe de encontrar uma fórmula de consenso para a construção do ranking, o trabalho está a ser desenvolvido com as seguintes bases:

  • Ranking por períodos de quatro (4) anos, coincidentes com o ciclo olímpico, e ranking anual (não de toda a história).
  • Durante estes períodos se somaria os pontos obtidos de acordo com as participações e posições finais, obtidas nas competições continentais, mundiais e olímpicas, considerando somente os encontros oficiais e deixando de fora todos os encontros particulares que nunca seriam tidos em conta.
  • Os pontos obtidos nos campeonatos continentais dos diferentes continentes, teriam o mesmo valor (desta forma o campeão pan-americano receberia, os mesmos pontos que o campeão europeu). Eis ponto de forte discordância da nossa parte (é a nossa opinião)
Um dos grandes desafios será a forma de incluir as provas da IHF Trophy (e porque não as continentais), e os Mundiais das Nações Emergentes.

Nada de concreto existe, mas ao estar-se a trabalhar no tema, já é algo de positivo, e aqui estamos em completo acordo.
(fonte Mundo Handball)

O Analista

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Planeamento e Orçamento 2017 – I

PLANEAMENTO E ORÇAMENTO
2017 – I

Hoje iniciaremos a publicação de alguns textos acerca do Planeamento e Orçamento que foi a provado para o Ano de 2017, e publicado nos termos da Lei e dos Estatutos no Portal da FAP, e é com base nesta publicação que escreveremos, pois se esta incompleto, ou faltam outras explicações as mesmas são totalmente desconhecidas.

Apesar de leitura que fizemos, ser uma leitura de não especialistas, no entanto esperamos a colaboração de alguns experts nesta matéria, existindo no entanto algumas questões que não poderão ser deixadas passar sem o devido comentário.

Começamos pela Página 16 (Amortizações / Provisões / Redução do Passivo), com a publicação da imagem referente a este texto:
O texto em si pouco explicativo e até confuso levanta-nos as seguintes questões:

Como se chegou aquele valor?
Estão ou não incluídos os processos fiscais em Curso e amplamente divulgados?
Qual é o verdadeiro passivo da FAP? Pois nem uma única vez é referido o seu valor.
Como é possível dizer que esta provisão engloba os riscos de não recebimento de clubes e outros agentes? E Porquê?
·         Sobre este tema acrescentaremos o seguinte, que existem clubes que devem, nem deviam ter iniciado a época, conforme ponto 3.6.2 do CO N.º1 da época 2016 / 2017.
·         Depois durante a época se não cumprem com os pagamentos deveriam ser (estar) suspensos, nos termos do Regulamento Geral da Federação.
·         Se não existe nenhum CO a suspender clubes por falta de pagamento, não se entende este texto, ou por outra, será que a FAP está a ser permissiva, criando situações de falta de equidade entre os clubes?
Depois pergunta-se e quem são os outros agentes.
Por fim apenas mais uma questão, e quais os valores previstos para cada item, pois o que é apresentado e um valor global?

Por agora, terminamos este primeiro texto, outros se lhe seguirão.

O Banhadas Andebol

Arbitragem – Funções no Conselho de Arbitragem - I

O CONSELHO DE ARBITRAGEM - I

Num texto que publicamos em 07-12-16, dizíamosEis um texto que nunca esperávamos fazer, mas a realidade actual a isso nos obriga.”

E dizíamos ainda, “Assim começamos pela designação dos delegados portugueses na EHF, sabemos que o Presidente do CA ou o CA, afastaram compulsivamente João Costa dos quadros Nacionais. Pois foi um nome nunca referido em qualquer circular quer sobre formação, quer sobre a constituição dos quadros de arbitragem. Este afastamento foi certamente devido a este elemento ter feito parte de uma possível candidatura ao CA, que nunca chegou a existir, pelo que consideramos este afastamento de uma baixa lisura, mas ao mesmo tempo demonstrativo das pessoas que gerem um dos mais sensíveis Órgãos da Modalidade.Mas a situação agravou-se e conformaram todas as nossas suspeitas. Podem até dizer e fazer comentário do tipo este blog é só contra o CA, não este blog é contra o oportunismo na modalidade e é a favor do ANDEBOL.

Mas esta atitude chegou à EHF, conforme o quadro que abaixo apresentamos, e que o afastamento de João Costa, não é certamente uma coincidência, já que o afastamento de Rui Coelho até se pode entender visto ter atingido o limite de idade e ter passado com muita honra a membro honorário da EHF.

Dizíamos ainda queNão sabemos o que pretende o CA com esta atitude, ou quem poderá substituir o João Costa a nível das provas da EHF.E acrescentávamos que para culminar todo este processo tínhamos “…. vemos o Presidente do CA a exercer funções de Delegado num jogo da PO01, Porquê? Será que esta figura não deveria manter-se equidistante destas posições? Será que não existe o sentido de responsabilidade e da equidistância nas funções que se desempenha? Ou será que são preparativos para uma possível substituição de João Costa na EHF?
Nem queríamos acreditar…mas é verdade, uma vergonha. Pergunta-se?

Porque não saiu nenhuma informação da Federação?
Que curso Frequentou, como e quando? Nada foi dito… Foi tudo no segredo dos Deuses?
Já agora quem pagou?
Ficamos esclarecidos de quais os objectivos de desenvolvimento para a arbitragem Nacional?

O Regras 

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Torneios de Seleções Regionais (Masculinos e Femininos) – III

A Federação emitiu os CO N.º 44 e 45, onde dá a conhecer mais alguns pormenores acerca da realização destas provas, que com anteriormente dito e recordando Conforme anteriormente referido a Federação reativou as provas de Selecções Regionais, quer em Masculinos, quer em femininos, provas que antigamente eram designadas por PO30 e PO31, mas com novo formato (que no caso dos femininos consideramos completamente negativo) designações que iremos utilizar no Futuro para designar as mesmas.”

Um dos principais factores e negativo na nossa opinião é a ausência dos Açores, que “obrigou” á reconstituição de algumas zona.

PO30 – Torneio Seleções Regionais Masculinas - Prova destinada a atletas nascidos em 2001 e 2202.

Participam – Algarve, Aveiro, Beja, Braga, Évora, Leiria, Lisboa, Madeira, Porto, Santarém/Portalegre, Setúbal, Vila Real, Viseu/Guarda, num total de 13 equipas sendo duas mistas o que é pouco entendível.

Mantem-se o sistema competitivo, com os necessários ajustamentos

A Prova será dividida em 3 fases:

1.ª Fase – 4 Zonas (1 zonas com 4 equipas e 3 zonas de 3 equipas), jogando no sistema de TxT a 1 volta, apurando-se o 1.º Classificado, para a Fase Final, os 2.º classificados ficam apurados para a Fase Intermédia, juntamente com 0 3.º Classificado da Zona 2. O melhor 3.º Classificado nos termos do Regulamento Geral, também fica apurado para a Fase Intermédia.

Zona 1 – n.º 1 Braga, n.º 2 Vila Rela, n.º 3 Viseu/Guarda (Lamego, alojamento e Alimentação);
Zona 2 – n.º 1 Porto, n.º 2 Aveiro, n.º 3 Leiria, n.º 4 Santarém/Portalegre (Benavente, Alojamento e Alimentação);
Zona 3 – n.º 1 Lisboa, n.º 2 Madeira, n.º 3 Évora (Alimentação);
Zona 4 – n.º 1 Algarve (Alimentação), n.º 2 Setúbal, n.º 3 Beja.

Na nossa opinião zonas constituídas para minimizar custos, mas mesmo assim haverá zonas que são bastante dispendiosas, como por exemplo a zona 2 e 4. E face ao que surge descrito as associações a bold organizarão as respectivas concentrações na 1.ª fase. O Calendário desta 1.ª fase deverá ser divulgado até 31-12-16.

PO31 – Torneio Seleções Regionais Femininas - Prova destinada a atletas nascidos em 2002 e 2003.

Face ao teor do CO já referido, (45), não se registará nenhuma alteração.

Participam – Algarve, Aveiro/Viseu, Braga, Leiria, Lisboa, Madeira, Porto, num total de 8 Associações, embora sejam apenas 7 equipas pois duas Associações formam equipa única, número que consideramos bastante escasso.

Sistema competitivo, notas complementares.

A Prova será dividida em 2 fases:

1.ª Fase – 2 Zonas (1 zonas com 4 equipas e 1 zonas 3 equipas), jogando no sistema de TxT a 1 volta, apurando-se o 1.º e 2.º Classificados de cada zona para a Fase Final,

Zona 1 – n.º 1 Braga (Esposende, Alimentação), n.º 2 Porto, n.º 3 Aveiro/Viseu;
Zona 2 – n.º 1 Lisboa, n.º 2 Leiria, n.º 3 Madeira, n.º 4 Algarve (Loulé, Alimentação e Alojamento).

Na nossa opinião zonas constituídas para minimizar custos, mas mesmo assim haverá zonas que são bastante dispendiosas, como por exemplo a zona 2.

E face ao que surge descrito as associações a bold organizarão as respectivas concentrações na 1.ª fase. O Calendário desta 1.ª fase deverá ser divulgado até 31-12-16.

Repetimos a nossa anterior nota final, pois segundo se entende haverá provas a serem disputadas num só dia, e repetimos o que anteriormente se escreveu “… 1.ª Fase as fases serem disputados num só dia, sistema do qual discordamos em absoluto, pois torna a mesma uma prova feita por favor e economicista e não uma competição para desenvolvimento e implementação da modalidade, nestes termos provavelmente o mais sensato (na nossa opinião), em vez de se fazerem deslocações de centenas de Km’s, Mais valia fazerem-se concentrações regionais, para observação, e desenvolvimento envolvendo os clubes das respectivas Associações.”

O Formador

Competições Europeias 2016 / 2017 – LXVI – EHF CUP Masculina

 EHF CUP MASCULINA
(Calendário) 

Já se encontram totalmente definidos os calendários das equipas Portuguesas presentes nesta fase de Grupos.

GRUPO B – FC Porto

1.ª Jornada
Dia 11-02-16
HC Midtjylland – FC Porto (16H00)
2.ªJornada
Dia 19-02-16
FC Porto – Frisch Auf Göppingrn (19H30)
3.ª Jornada
Dia 04-03-16
FC Porto – BM Granollers (18H00)
4.ª Jornada
Dia 12-03-16
BM Granollers – FC Porto (18H00)
5.ª Jornada
Dia 25-03-16
FC Porto - HC Midtjylland (18H00)
6.ª Jornada
Dia 01-04-16
Frisch Auf Göppingrn – FC Porto (19H30)

GRUPO D – Benfica

1.ª Jornada
Dia 11-02-16
MT Melsungen – Benfica (19H30)
2.ªJornada
Dia 18-02-16
Benfica – Helvetia Anaitasuna (17H00)
3.ª Jornada
Dia 04-03-16
Cocks – Benfica (15H00)
4.ª Jornada
Dia 11-03-16
Benfica – Cocks (16H00)
5.ª Jornada
Dia 25-03-16
Benfica - MT Melsungen (16H00)
6.ª Jornada
Dia 01-04-16
Helvetia Anaitasuna – Benfica (20H00)

Horas Locais

O Banhadas Andebol

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

EHF – Eleições – IV

EHF – Eleições – 2016

Depois de termos publicadas duas notícias sobre as eleições que se iriam verificar na EHF, onde a FAP, com “Pompa e Circunstância” deu a conhecer os eleitos portuguesas, numa noticia mo seu sitio, que nunca comentamos mas que pensamos chegou a altura de o fazer mos embora muito sinteticamente pois consideramos que a mesma peca por omissão e por total esclarecimento.

Nada temos contra os eleitos a quem desejamos as maiores felicidades e a quem endereçamos os nossos parabéns (Pedro Sequeira e Leonor Mallozzi).

Mas infelizmente nada foi informado até hoje, sobre a continuidade ou não de António Goulão como membro da Comissão Técnica de Arbitragem (TRC) presidida por Gragan Nachevski (Reeleito), porquê?

Gostaríamos de saber, qual a razão de o ex-presidente da FAP, se ter deslocado fazendo parte da representação Portuguesa como Relações Institucionais, (nem sabíamos que este cargo existia), pois é desconhecido em qualquer norma ou regulamento da FAP, conforme notícia publicada pela própria Federação em 18-11-16. Existe muita coisa por esclarecer, e nunca nada foi dito, e porquê? Que custos implicou para a Federação estes excesso de pessoas a um congresso da EHF?
O Administrador.

Informação – Última Hora – AC Fafe

JOSÉ ANTÓNIO SILVA
DEIXA AC FAFE
Segundo as últimas informações, José António Silva, evocando motivos pessoais, e que não comentaremos deixa de ser o treinador do AC Fafe, mais um clube da PO01, que muda de treinador, até ao momento, nada se sabe acerca do próximo treinador do AC Fafe.


O Noticias

domingo, 25 de dezembro de 2016

Boas Festas – Agradecimento e Retribuição - 2016

BOAS FESTAS
OS NOSSOS AGRADECIMENTOS
E AS NOSSAS
RETRIBUIÇÕES – 2016

Que apesar dos grandes problemas porque todos e em especial a nossa modalidade está passando, em todas as suas vertentes, que o Natal seja cheio de venturas, e o NOVO ANO nos traga mais desenvolvimento, mais e melhor atividade, mais e melhor qualidade e acima de tudo, uma melhoria efetiva de processos e de atos, mais e melhor informação, e maior TRANSPARÊNCIA nos atos.

Que 2017 seja um ano de verdadeira serenidade.

A todos os nossos leitores, e não só, agradecemos e retribuímos os desejos de BOAS FESTAS, enviando um Bem-Haja a TODOS.

Saudações Andebolistas.

O Administrador

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Estágios e Selecções - I

ABERTURA DOS ESTÁGIOS
A TÉCNICOS - I

Depois de termos anunciado que a Federação de Andebol,”… e bem na nossa opinião a abertura dos estágios, que vão efectuar no final do Ano quer a Selecção A,…”. Tendo acrescentado, ainda que “Nada temos a opor pelo contrário até somos favoráveis a uma acção deste tipo, no entanto seria interessante saber:”

E colocamos algumas interrogações que continuam por ter alguma resposta, embora também exista a consciência de que ainda é cedo, mas voltamos a repetir.

Quantos técnicos se inscreveram e quantos compareceram? Pois parece-me que esta boa intenção pode sair bastante furada, esperemos que não.”

“…os objectivos deste estágio, em relação à Selecção A, pergunta-se:

Qual o objectivo do estágio?
Até ao momento ainda não foi divulgada qualquer convocatória, Porquê?
Esta época não existem torneios onde a nossa Selecção se enquadra, Porquê?

Divulgamos o programa divulgado para a Selecção A, que falava num jogo, agora sabemos que será contra a Áustria. Pois quanto ao resto continuamos sem obter qualquer resposta indicativa. Apenas informar que os treinos se desenvolvem em Lamego no Centro Multiusos de 2 a 7 Janeiro de 2017.

Horários dos treinos abertos

Dia 02-01-17 – 18H00 / 20H00
Dia 03-01-17 – 09H30 / 11H30 e 17H30 / 19H30
Dia 04-01-17 – 09H00 / 11H00
Dia 05-01-17 – 09H00 / 10H45 Jogo Formal – 18H00 / 20H00
Dia 06-01-17 – 09H30 / 11H00 e 18H00 / 20H00
Dia 07-01-17 – 09H00 / 10H00


Não se entende porque se mantém o texto de jogo Formal no dia 05-01-17, quando na realidade o texto publicado pela FAP, indica que o jogo com a Áustria será disputado no dia 07-01-17, pelas 15H00, com transmissão pela TVI24.

Lista de convocados, sem qualquer comentário:
O Noticias

Campeonato do Mundo França – 2017 – XXIII

25.º CAMPEONATO DO MUNDO
SENIORES MASCULINO
Inicia-se a 11 de Janeiro o 25.º Mundial de Seniores Masculinos, que se decorrerá em França até ao dia 29 de Janeiro de 2017.

Espanha – Campeã em Titulo

A Ronda Preliminar – É constituída por 4 grupos de 6 equipas, e disputa-se de 11 a 20 de Janeiro nos Exponantes – Hall KKL em Nantes, no Arenes de Metz em Metz, no Kindarena em Rouen, e no AccorHotels Arena em Paris, sendo apuradas para os 1/8 de Final os quatro (4) primeiros classificados de cada grupo, efectuando a eliminatória através de jogos cruzados entre os grupos “A” e “B” e outros entre os grupos “C” e “D”. As restantes equipas disputarão os lugares classificativos e a denominada President´S CUP.

1/8 Final – em 21 e 22 de Janeiro, nos Le halle de glace Olypique em AlbervilleL, Stade Pierre-Mauroy, em Lille, AccorHotels Arena em Paris, e ParkSuites Arena, em Montpellier

1/4 Final – em 24 Janeiro, nos Le halle de glace Olypique em AlbervilleL Stade Pierre-Mauroy, em Lille, AccorHotels Arena em Paris, e ParkSuites Arena, em Montpellier

President’s CUP – em 21 e 23 de Janeiro, no Brest Arena em Brest.

1/2 Final – em 26 e 27 de Janeiro no, AccorHotels Arena em Paris.

3.º E 4.º Lugar – em 28 de Janeiro no, AccorHotels Arena em Paris.

Final – em 29 de Janeiro no, AccorHotels Arena em Paris.
 
Nota – Os jogos das 1/2 Final, 3.º e 4.º lugar e Final, são disputados no AccorHotels Arena em Paris, com uma lotação de cerca de 16,400 lugares.

Constituição dos Grupos.

Grupo “A” – França, Polónia, Rússia, Brasil, Japão e Noruega.
Grupo “B” – Espanha, Eslovénia, Macedónia, Islândia, Tunísia, e Angola.
Grupo “C” – Alemanha, Croácia, Bielorrússia, Hungria, Chile e Arábia Saudita.
Grupo “D” – Qatar, Dinamarca, Suécia, Egipto, Bahrain, e Argentina.

Portugal, estará representada no Mundial pelo delegado António Goulão, conforme já por nós noticiado em tempo. Os nossos sinceros parabéns ao nomeado.

O Noticias

Competições Europeias 2016 / 2017 – LXV – EHF CUP Masculina

FINAL FOUR
EHF CUP MASCULINA
(GOPPINGEN) 

Segundo informação da EHF, a Final Four da EHF CUP Masculina, competição onde ainda estão envolvidos dois clubes portugueses (FC Porto e Benfica), será disputada em 2017, em Goppingen (Alemanha), no EWs Arena Goppingen com capacidade para 5600 espectadores.

A Fase Final, terá lugar nos dias 20 e 21 de Maio de 2017, onde estarão presentes as quatro (4) melhores equipas da competição.

O Impacto desta decisão nos 1/4 Final é o seguinte:

  • Como o Clube organizador (Frisch Ahf Goppingem), também está disputando a Fase de Grupos, integrando o Grupo B (onde se encontra o FC Porto), se vencer o Grupo ou terminar entre os três melhores segundo classificados, ficam directamente apurados para a Fase Final, reduzindo desta forma a disputa dos 1/4 Final a apenas 3 jogos. 
  • Se terminarem como o pior dos segundos classificados, terão de jogar os 1/4 Final, e então haverá 4 jogos nesta eliminatória. 
  • Se terminarem em 3.º ou 4.º lugar do grupo (B), serão eliminados da competição, e a Fase Final será disputada pelos 4 vencedores dos 1/4 Final.
O Banhadas Andebol

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Crónica intermédia de Fim-de-semana – 32 – 2016 / 2017 – I

Crónica relativa apenas ao jogo disputado e que se encontrava em atraso da 9.ª Jornada..

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

9.ª Jornada
Dia 22-12-16
Belenenses 31 – 35 ABC
13.ª Jornada
Dia 18-01-17
Águas Santas – ABC (21H00)
16.ª Jornada
Dia 08-03-17
ABC - SC Horta (21H00)
17.ª Jornada
Dia 18-01-16
FC Porto - AA Avanca (20H30)
14-02-17
SC Horta – Ismai (21H00)

Neste jogo disputado quase em simultâneo com uma jornada a meio da semana, se compreende o estado Andebol português, pois pergunta-se como é possível a uma equipa no espaço de três dias, fazer dois jogos noturnos com uma viagem de cerca de 600 Kms ida e volta, e a outra ter feito na véspera um jogo também noturno com uma viagem efectuada de madrugada de regresso de cerca de 300kms, ou muito nos engamos ou esta programação não foi devidamente pensada e ponderada por quem devia. Apenas uma vantagem limparam-se os jogos da 1.ª volta felizmente. E foi um encontro sem o registo de ocorrências disciplinares o que se saúda.

Jogo disputado no ora mítico pavilhão Acácio Rosa, e que colocava a 1.ª volta da prova em dia finalmente, o Belenenses / ABC, duas equipas que vinham de jogos com resultados distintos, o Belenenses com uma derrota por números não esperados diante a AA Avanca e o ABC como uma folgada vitória diante o último classificado nesta Fase da Prova o São Mamede, a calendarização do jogo, teve certamente influência no exagerado número de faltas técnicas cometidas por ambas as equipas e que só no primeiro tempo eram um total de 31 (16-15, e que não se encontram refletidas na estatística final) nem diferenciamos as equipas pois o equilíbrio das mesmas é enorme. Tivemos um jogo de forte equilíbrio até cerca dos 38 minutos de jogo, quando se registava uma igualdade a 21 golos, depois de nos primeiros 30 minutos esse equilíbrio ser forte embora com alternâncias no marcador, tendo chegado ao intervalo com a equipa do Belenenses na frente do marcador por 18-16, de destacar neste período de jogo os 8 golos de Pedro Spínola num total de 15 (8% de eficácia, e 9 em 9 de 7 metros). No segundo tempo um bom início de jogo coloca o Belenenses com uma vantagem de três golos, aos 33 minutos quando vencia por 19-16, maior vantagem registada até então por qualquer das equipas. Para posterior mente ter sofrido um “bloqueio” entre os 36 (20-19) e os 45 minutos, quando sofreu um parcial de 9.2, e o ABC passou a comandar o jogo por 28-22, uma das maiores vantagens em todo o encontro e que se repetiu posteriormente por diversas vezes embora com a equipa do Belenenses sempre a reagir. Embora o ABC, nunca tenha deixado de comandar o jogo terminando como vencedor, de destacar na equipa do Belenenses, as actuações de Nuno Roque (6 golos, 60 % de eficácia) que juntamente Gonçalo Ribeiro (6 golos, 50% de eficácia) foram os melhores marcadores uma equipa que sofreu 9 golos de livre de 7 metros, contra 2, tendo apenas convertido 1, tendo ainda sofrido 6 exclusões contra 3, no ABC total destaque para Pedro Spínola de quem já falamos e ainda para Diogo Branquinho (63% de eficácia) e Carlos Martins (71% de eficácia), ambos com 5 golos e letais nas pontas e no contra ataque. Terminamos não nos referindo á arbitragem, por vontade do nosso colaborador, mas não deixando de sublinhar as prestações dos guarda-redes, Miguel Espinha no Belenenses com 30% de eficácia, e Humberto Gomes com 35% de eficácia.

A Classificação está assim ordenada: - 1.º FC Porto (51 pontos, -1 jogo), 2.º Sporting (50 Pontos), 3.º Benfica (46 pontos), 4.º ABC (42 pontos, -2jogos), 5.º Madeira SAD (38 Pontos), 6.º AA Avanca (-1 jogo) e Águas Santas (-1 jogo) (35 pontos), 8.º AC Fafe e Boa Hora (32 Pontos), 10.º Belenenses e Ismai (-1 jogo) (29 pontos).

O Banhadas Andebol

EURO 2018 FEMININO – FRANÇA – I

EURO 2018 FEMININO – FRANÇA
(HANDBALLISSIME)

Mal terminou um, começaram de imediato a trabalhar no próximo que é daqui a dois (2) anos, felizmente que não estamos em Portugal, porque pelos vistos leva-se a sério a modalidade a sua divulgação, e o seu serviço de Marketing funciona em pleno, parabéns. E a chave para o sucesso chama-se “HANDBALLISSIME
O Europeu de França será disputado de 28 de Novembro a 16 de Dezembro de 2018.

Datas Chave da Realização da Prova

Fase Preliminar – 30 de Novembro a 5 de Dezembro, disputa-se em:
            Nantes – XXL Hall
            Brest – Brest Arena
            Montbéliard – Axone
            Nancy – Palais des Sports Jean-Weille (Onde jogará a França)

Main Round – de 6 a 12 de Dezenbro, disputa-se em:
            Nantes – XXL Hall
            Nancy – Palais des Sports Jean-Weille (Onde jogará a França)

Jogos Finais – de 14 a 16 de Dezembro, disputam-se em:
            Paris – Accorhotels Arena
           
Esta é a primeira informação sobre a prova, iremos estar atentos, e daremos todas as informações que formos tomando conhecimento. Será destaque lá vamos?

O Banhadas Andebol

Nomeações – EHF – 2016 / 2017 – XVI

A EHF mais uma vez procedeu a diversas nomeações, para as suas provas Europeias tendo sido atribuído a Portugal, a seguinte nomeação.

Delegados
José Jorge - Foi nomeado, para o encontro da 1.ª Fase de apuramento do Euro 2020 Masculino, Grupo C, que se disputa entre o Luxemburgo e a Geórgia, no Luxemburgo e, 07-01-17.

Árbitros
Marta Sá / Vânia Sá – Foram nomeadas para dirigir o encontro da 1.ª Jornada da Fase de Grupos (A) da EHF CUP Feminina, que se disputa entre o VfL Oldenburg (Alemanha) e o Nantes Loire Atlantique HB (França), na Alemanha no dia 07-01-17. 

Aos nomeados os nossos parabéns, e as maiores felicidades.

O Regras

Crónica intermédia de Fim-de-semana – 31 – 2016 / 2017 – I – Actualizada

Crónica relativa aos jogos realizados na jornada disputada ameio da semana, que foi dividida por diversos dias, e que correspondem a 18.ª Jornada, que assinala a 5.ª Jornada da 2.ª volta.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

9.ª Jornada
Dia 22-12-16
Belenenses - ABC (19H00)
13.ª Jornada
Dia 18-01-17
Águas Santas – ABC (21H00)
16.ª Jornada
Dia 08-03-17
ABC - SC Horta (21H00)
17.ª Jornada
Dia 18-01-16
FC Porto - AA Avanca (20H30)
14-02-17
SC Horta - Ismai
18.ª Jornada
Dia 20-12-16
Benfica 28 – 29 Ismai
ABC 33 – 17 São Mamede
Dia 21-12-16
AA Avanca 34 - 26 Belenenses
Águas Santas 21 - 27 FC Porto
AC Fafe 28 - 27 Arsenal
Sporting 32 - 23 SC Horta
Boa Hora 21 - 30 Madeira SAD

Nova jornada a meio da semana, dividida em dois dias com demasiados jogos adiados o que provoca certamente uma completa distorção da realidade da prova, e da sua regularidade competitiva. Assim disputou-se a 5.ª Jornada da 2.ª volta, que conforme já referimos, com jogos da 1.ª volta por disputar, o que se poderá compreender como caso de exceção mas infelizmente não publicitado como o Regulamento Geral o obriga, porque envolve uma equipa participante em provas europeias. E que no seu começo teve um jogo com o resultado retificado em relação á 1.ª volta, e outro confirmado.Posteriormente tivemos dois jogos com ocorrências disciplinares, e os restantes jogos confirmaram o que se tinha verificado na 1.ª volta.

Actualização

Águas Santas 21 – 27 FC Porto

No Pavilhão do Águas Santas, muito bem composto de público, disputou-se o Águas Santas / FC Porto (jogo com ocorrências disciplinares) que foi quase uma fotocópia do jogo disputado na primeira volta, onde se verificou equilíbrio durante os primeiros 30 minutos, enquanto os jovens do Águas Santas, bem comandados pelo “veterano” António Campos (24% de eficácia) na baliza, foi conseguindo equilibrar o encontro, após um melhor inicio do FC Porto que vencia por 7-3 aos 13 minutos de jogo, mas que foi sendo perdulario nalgumas das suas acções atacantes, onde o seu atleta Rui Silva (5 golos, 63% de eficácia) foi na nossa opinião não só neste período como no restante do encontro o seu melhor atleta que que jogou e fez jogar e até pelo marcou. Enquanto Elias António (3 golos, 50% de eficácia) pelo Águas Santas era uma pura demonstração de como falhar completamente ao ataque, e de tal forma o equilíbrio foi evidente com a jovem equipa do Águas Santas a terminar os primeiros 30 minutos com uma igualdade a 12 golos. Segundo período de jogo totalmente diferente, com a entrada de Alfredo Quintana (48% de eficácia) para a baliza do FC Porto, que fechou autenticamente a mesma, cotando-se na nossa opinião como umadas mais-valias da equipa do FC Porto, de tal forma foi este segundo tempo onde existem dois período decisivos para o jogo, entre os 32 e os 42, quando a equipa maiata não marca nenhum golo e sofre um parcial de 6-0m ficando o resultado em 19-14 a favor do FC Porto, onde se destacava Gonçalo Rodrigues (5 golos, 100% de eficácia) a defender e a atacar e Miguel Martins com 4 golos e 80% de eficácia (este atleta com todas as qualidades que se lhe reconhece, escusa de teatralizar tantas vezes, pois só pode prejudicar a sua equipa), e o outro período de jogo situa-se entre os 50 e os 57 minutos quando o Águas Santas que vinha de um período de recuperação, volta a não marcar durante este período de jogo e sofre um parcial de 5-0, ficando a equipa do FC Porto a vencer pelo maior diferencial então registado (8 golos), com o resultado a situar-se nos 26-18, a seu favor. Nos minutos finais poder-se-á dizer que não existiu jogo e até Alfredo Quintana provoca a sua desqualificação, muito provavelmente por palavras dirigidas ao árbitro. Nesta altura jogo deve dizer-se que já o FC Porto controlava o resultado e geria o plantel (10 jogadores a marcarem golos), pela equipa maiata 11 jogadores marcaram golos. Uma palavra para o Delegado ao jogo que foi primeiro permissivo com os bancos, depois quando atuou, permitiu que o Águas Santas, devido a uma substituição mal feita ficasse com apenas 4 elementos em campo, quando deveria ter cinco, e nada disse e depois permite que o técnico do Águas Santas Peça um Time-OUT (aos 11,41 minutos de jogo), para apenas discutir com a mesa e nada lhe foi dito ou impedido ou sequer sancionado, o que lá estava a fazer, pergunta-se? A dupla de arbitragem que veio de Braga e era constituída pelos jovens Fernando Costa e Diogo Teixeira, foi demasiado passiva disciplinarmente e atuou sem critério uniforme, tanto na sanção progressiva como nos livres de 7 metros, para não falar na forma de julgamento das faltas de atacante, pergunta-se como é possível uma falta cometida aos 43 minutos e que provoca uma lesão de um atleta, após um total desrespeito pela Regra 8, não é sancionada, por outro como é possível um árbitro e a dar indicação de 7 metros e repente faz a homologação de golo (pelo menos duas fezes), uma actuação para refletirem.

Depois tivemos em Avanca um AA Avanca / Belenenses, que cuja vitória pertenceu aos locais, que desta forma confirmaram o resultado verificado no jogo da 1.ª volta, desta feita por uma margem bem mais dilatada. No entanto foi um encontro equilibrado durante o primeiro período de jogo, em que até se verificou alternância no marcador e diversas igualdades, atingindo-se o intervalo com a equipa da AA Avanca a vencer por um diferencial de três golos (19-16), para no segundo tempo dominar por completo o jogo, podendo controlar o marcador até aos 53 minutos em que vencia pelo mesmo diferencial, para de pois arrancar para o resultado final diante uma equipa que não correspondeu ao que se esperava, face às melhorias que se tinham verificado ultimamente. Grande diferença na prestação dos guarda-redes das duas equipas enquanto pela AA Avanca, Alejandro Carreras (62% de eficácia) e Luis Silva (36% de eficácia foram nitidamente superiores aos colegas de posto no Belenenses onde João Moniz com 33% de eficácia foi o mais produtivo, enquanto Miguel Espinha não ia além dos 23%, Pedro Veitia com 8 golos (73% de eficácia), e Nuno Carvalho com 6 golos (86% de eficácia), foram os melhores marcadores da AA Avanca, por sua vez Nuno Roque com 6 golos e 55% de eficácia, juntamente com Carlos Siqueira (56% de eficácia), e Gonçalo Ribeiro (33% de eficácia), ambos com 5 golos cada foram os melhores marcadores do Belenenses.

No Municipal de Fafe, tivemos um dérbi minhoto, no AC Fafe / Arsenal (jogo com ocorrências disciplinares), e que terminou com a vitória pela diferença mínima da equipa visitada, que assim conformou igualmente a sua vitória no jogo da 1.ª volta. A equipa de Fafe comandou praticamente o marcador durante os 60 minutos de jogo, chegando ao intervalo a vencer por 16-14, e já no segundo tempo chegou a estar na frente do marcador por 4 golos de vantagem, como por exemplo aos 38 minutos quando vencia por 20-16 e aos 48 quando vencia por 25-21, mas a equipa bracarense que posteriormente sofre duas desqualificações, respondeu sempre a propósito e de pois de aos 54 minutos chegar a apenas um golos de diferença, nunca se deixou distanciar em demasia, e termina sofrendo o golo que ditou a diferença final a ser por si marcado nos momentos finais do encontro. Belmiro Alves com 11 golos (75% de eficácia), e João Fernandes (6 golos (100% de eficácia), foram os melhores marcadores do AC Fafe destacando-se ainda o seu guarda-redes Miguel Marinho com 30% de eficácia), no Arsenal André Caldas (7 golos e 78% de eficácia) e Manuel Sousa (6 golos, 60% de eficácia), foram os seus melhores marcadores.

No Casal Vistoso, realizou o Sporting /SC Horta, que terminou com a vitória do Sporting, que desta forma confirmou o resultado verificado na 1.ª volta. De salientar que neste encontro sedava a estreia ao comando da equipa insular de Rui Santos que substituiu Filipe Duque. O Sporting entrou mal no jogo e aos 4 minutos de jogo o SC Horta vencia por 3-1, com os Insulares a realizarem um interessante jogo chegavam aos 29 minutos de jogo a perderem apenas por um golos de diferença para o intervalo chegar em14-12 favorável ao Sporting, que mais uma vez estava a desiludir. Segundo de cariz completamente diferente forte melhoria do Sporting quer a defender quer a atacar, e foi progressivamente aumentando a diferença, para no final se situar em 9 golos. Para esta melhoria mito contribuíram Pedro Solha (7 golos, e 88% de eficácia) e Frankis Carol (5 golos, e 71% de eficácia), e a equipa com acabou por ter 11 atletas a marcarem golos. No SC Horta, Angel Noris (6 golos, 75% de eficácia) e Edgar Landim (5 golos, e 50% de eficácia) foram os seus melhores marcadores.


No Pavilhão Fernando Tavares, tivemos mais um jogo onde foi confirmado o resultado ocorrido durante a jornada homóloga da 1.ª volta, o Boa Hora / Madeira SAD, que terminou com nova vitória da equipa madeirense sobre o neo-divisionário do Boa Hora. Jogo totalmente controlado pelo Madeira SAD que comandou o marcador e o jogo durante os 60 minutos de jogo, construindo um resultado seguro cujo diferencial se foi acentuando ao longo do tempo de jogo, de tal forma que ao intervalo já venciam por 17-11, com a equipa visitada sem soluções para os problemas apresentados pela equipa de Paulo Fidalgo, que chegou a estar a vencer por 12 golos de diferença aos 52 minutos (29-12), para nos minutos finais gerir resultado e dar tempo de jogo aos menos utilizados. Forte diferença nas balizas, no Madeira SAD, Yusnier Giron com 47% de eficácia, enquanto no Boa Hora Tiago Moreira se situava nos 28%. Na equipa do Boa Hora Bruno Ferreira com 5 golos e 63% de eficácia foi o seu melhor marcador, enquanto Fábio Magalhães com 7 golos (64% de eficácia), João Gomes (100% de eficácia), e Nuno Silva (60% de eficácia), ambos com 6 golos foram os melhores marcadores do Madeira SAD

Benfica 28 – 29 Ismai

Jogo disputado num pavilhão da Luz quase “nu”, e onde foi retificado o resultado verificado na 1.ª volta na jornada homologa, e que constitui uma grande surpresa da jornada, com a vitória da equipa do Ismai, que fez um andebol, onde jogou como equipa, foi mais consistente durante todo o encontro, mais acretiva no ataque e que na baliza contou com um guarda-redes que encheu o campo, e foi o grande responsável da vitória da sua equipa, Reyniel Nelson (38% de eficácia), referimos Manuel Borges que também esteve bem (46% de eficácia), mas apenas 14 minutos em jogo, que para culminar a sua excelente prestação competitiva, defendeu o livre de 7 metros, aos 60 minutos de jogo, no único livre de 7 metros que o melhor jogador do Benfica na nossa opinião Belone Moreira (9 golos, 64% de eficácia)) não converteu. O Benfica que se apresentou demasiado ansioso e precipitado em especial no ataque e se tornou bastante previsível a defender, sem Hugo Figueira (24% de eficácia) nos seus dias apesar das boas indicações dadas aquando da sua reentrada no jogo cerca dos 38 minutos. O Ismai que terminou o encontro com menos dois jogadores e sofreu os últimos dois golos de na conversão de livres de 7 metros. Teve ainda em Pedro Vieira com 6 golos (100% de eficácia) e em Blanco com 5 golos (mas apenas 38% de eficácia), jogadores preponderantes no ataque onde Miguel Alves (4 golos, 50% de eficácia) foi na nossa opinião dos seus melhores elementos, no Benfica seriamos injustos senão destacássemos o trabalho de Paulo Moreno (6 golos, 86% de eficácia) quer a atacar quer a defender, com um rendimento bem superior ao dos seus colegas, onde se nota a falta de Tersic (lesionado). Dirigiu o encontro a dupla aveirense constituída por Mário Coutinho e Ramiro Silva, que poderiam e deveriam ter realizado trabalho mais positivo em especial na aplicação do critério da sanção progressiva e na lei da vantagem

No Flávio Sá Leite realizou-se o ABC / São Mamede, que foi um jogo de total superioridade da equipa bracarense, que comandou o jogo e o marcador durante os 60 minutos, chegando ao intervalo já na frente do marcador por 17-6, resultado completamente elucidativo, da diferença entre as equipas e ao mesmo tempo do erro que é esta fórmula de disputa com 14 equipas. No segundo tempo a equipa do ABC limitou-se a gerir o jogo, o plantel e a aumentar progressivamente a diferença que se cifrou em números finais incríveis para uma 1.ª Divisão Nacional. E os números não foram mais dilatados porque na baliza do São Mamede Rui Pereira ainda defendeu dez remates (23% de eficácia), no ABC onde 10 jogadores marcaram golos, temos de destacar, Pedro Spínola (7 golos, 78% de eficácia), Pedro Seabra Marques (6 golos, 86% de eficácia), e Diogo Branquinho com o mesmo número de golos (75% de eficácia), e deveremos ainda referir a eficácia dos guarda-redes utilizados, Humberto Gomes (53%) e Cláudio Silva (45%), no pouco tempo que esteve em jogo. No São Mamede não se deve deixar passar em claro os 6 golos de Vasco Marques (86% de eficácia).

A Classificação está assim ordenada: - 1.º FC Porto (51 pontos, -1 jogo), 2.º Sporting (50 Pontos), 3.º Benfica (46 pontos), 4.º ABC (39 pontos, -3jogos), 5.º Madeira SAD (38 Pontos), 6.º AA Avanca (-1 jogo) e Águas Santas (-1 jogo) (35 pontos), 8.º AC Fafe e Boa Hora (32 Pontos), 10.º Ismai (29 pontos, -1 jogo), 11.º Belenenses (28 pontos, -1 jogo), 12.º Arsenal (26 pontos), 13.º SC Horta (23 pontos, -2 jogo), 14.º São Mamede (20 pontos). 

O Banhadas Andebol