gal vence

Euro Sub-17 Femininos (Lituânia), Portugal vence a Bielorrússia por 31-24, e está na final - Mundial Sub-19 Masculino Portugal vence Japão por 34-26 e fica em 7.º Lugar - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 9 de janeiro de 2016

A Propósito do… Europeu Sub-20 Masculino – 2016 – IV

TORNEIO DAS 4 NAÇÕES
(JUNIORES A – MASCULINOS)
PORTUGAL VENCE A FRANÇA

A Seleção de Juniores A Masculina, após a derrota no jogo da 1.ª Jornada, continuou hoje a sua participação neste torneio que está a decorrer até dia de 10 de Janeiro de 2016, nos pavilhões de Figueira Castelo Rodrigo, Mêda e Pinhel, locais habituais para realizações da Federação. Conta ainda com a participação das equipas da França, Espanha e Alemanha, além de Portugal. Precisamente as mesmas equipas que participaram na última edição deste torneio e que se disputou em Lanzarote (Espanha). Conforme têm sido afirmado, pelos reesposáveis desta seleção, este torneio insere-se na preparação para a disputa dos grupos de qualificação para o Campeonato da Europa Sub-20 (Dinamarca 2016). Para esta prova Portugal está inserido no Grupo 8, que conforme já referimos, que se vai realizar em Portugal, de 8 a 10-04-16, farão parte deste grupo além de Portugal e Estónia, a Eslovénia e a Roménia. Com a curiosidade de tanto a Espanha, como a França, já se encontrarem apuradas para a Fase Final.

Apenas é apurado para o Europeu no Grupo de Portugal, o vencedor do mesmo.
 
A Jornada de hoje iniciou-se com a disputa do Alemanha / Espanha, mais uma vez com o pavilhão muito bem composto de público, desta vez na cidade de Figueira de Castelo Rodrigo, encontro que foi dirigido pela dupla portuguesa Ruben Maia e André Nunes, e que terminou após um grande equilíbrio, com a vitória da equipa de Espanha. As grandes vedetas do encontro foram os guarda-redes de ambas as equipas, mas o protagonismo (Pela negativa), infelizmente para o delegado ao jogo, que curiosamente apenas entreviu com as equipas do seu ledo da mesma, pois do outro lado tudo poderia acontecer, proporcionando uma imagem extremamente negativa da função e da forma como é desempenhada em Portugal. A jornada continuou, com o novo prato forte do dia, adiado por 30 minutos (sem qualquer justificação), o Portugal / França, que se voltou a disputar no Municipal de Figueira Castelo Rodrigo. Com o Speaker que puxou pelo público de uma forma bastante animadora e eficiente. Portugal que defrontou uma equipa constituída á base da equipa Campeã Mundial em Agosto último, começou o jogo de forma completamente ineficiente, de tal mofo que aos 11 minutos de jogo perdia por 5-1, iniciando então uma recuperação, que teve as suas bases no excelente comportamento guarda-redes Gustavo Capdeville, e que teve continuidade no melhor aproveitamento ofensivo, e onde desta vez Miguel Martins, soube estar com mais presença e sentido de equipa, juntamente com Alexandre Cavalcanti, e a melhoria foi de tal forma que se atingiu o intervalo numa igualdade a 8 golos, com Portugal a perder um ataque nos últimos segundos de uma forma completamente infantil. A melhoria no sistema defensivo, também contribuiu para este comportamento nos 30 minutos iniciais. No segundo tempo Portugal teve 16 minutos de grande qualidade quer atacante onde mais uma vez quer Miguel Martins, quer André Gomes ou Gonçalo Ribeiro e Francisco Tavares, estiveram muito bem, de tal forma, qua aos 46 minutos de jogo venciam por 18-13, a maior vantagem registada durante todo o encontro, depois a equipa Francesa muda de sistema defensivo, e passa marcar individualmente Miguel Martins ou Gonçalo Ribeiro, quando não marca os dois e desta forma aproxima-se do marcador, embora se tenha aproximado até á diferença mínima, nunca consegui igualar o encontro, tornando assim, mais “saborosa” a vitória da equipa Nacional, onde todos cumpriram a sua obrigação com uma excelente entrega ao jogo, mas destacando sempre a extraordinária prestação do nosso guarda-redes Gustavo Capdeville, que esteve soberbo. No entanto os nossos atletas devem recordar-se que nestes encontros não existem momentos para “flores”, e estamos a lembrara-nos da tentativa de Luis Frade num remate de costas, aos 47 minutos. Deve-se ainda dizer que neste encontro a equipa de Portugal, já foi orientada por Luís Monteiro. Jogo dirigido, a contento pela dupla portuguesa constituída por Fernando Costa e Diogo Teixeira, que teve algumas decisões difíceis e por vezes que não lembra nem ao “diabo”, como o livre de 7 metros contra Portugal a 15 segundos do jogo, após mais excelente intervenção do nosso guarda-redes, lembrar a estes jovens que seja qual for o jogo sempre que existe mão na cara a desqualificação é para ser dada, seja em que situação for.
 
Vencedor a ser decidido na última jornada, o que só é salutar para o próprio torneio, que irá terminar com um sensacional (esperamos nós), sensacional Portugal / Espanha. 

A falta da publicação dos Boletins de jogo no Portal da Federação, inviabiliza uma informação mais pormenorizada, pois na Andebol TV, é quase impercetível a descrição da constituição das equipas.   

Calendário e Resultados dos jogos – Todos na Andebol TV

1.ª Jornada - Mêda
Dia 08-01-16
Espanha 27 – 30 França
Portugal 20 – 21 Alemanha

2.ª Jornada – Figueira de Castelo Rodrigo
Dia 09-01-16
Alemanha 23 – 26 Espanha
Portugal 23 – 22 França

3.ª Jornada - Pinhel
Dia 10-01-16
França – Alemanha (15H00)
Portugal – Espanha (17H00)

Continuamos a referir e continuaremos a afirmar que se primou pela total ausência, de informação acerca das duplas de arbitragem que estão presentes neste torneio, numa total falta de consideração pelos adeptos da modalidade, e por total ausência de transparência, nas decisões que se tomam. Apenas poderemos dizer Lamentável.

O Banhadas Andebol

4 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns à selecção nacional pelo brilhante comportamento até ao momento. Perder por um com a Alemanha e ganhar à França dá muito alento para o play-off que se segue. É verdade que a selecção Alemã não é uma primeira agua comparando com as anteriores, mas analisando os atletas um a um de certeza que cabiam todos nas principais equipas Portuguesas a jogarem todos com regularidade. Em contrapartida os atletas Portugueses com raras excepções nao jogam em lado nenhum, pois ou fazem numero nos planteis da PO1 ou jogam no péssimo campeonato de juniores.
Aquela dupla de arbitros ´que arbitrou Portugal é Portuguesa? Aquele livre de sete metros contra Portugal no ultimo minuto, com exclusão do nosso atleta, não é sete metros em nenhuma parte do mundo! ainda por cima deu lugar a exclusão!

Anónimo disse...

Com grande dedicação, muito trabalho e a humildade de sempre, se "fabrica" um grande GUSTAVO.
João Paulo Machado

Anónimo disse...

E bom ,mas nada de comparável ao GRANDE Miguel Martins

Anónimo disse...

O que tem piada é a forma como se procurou promover o jovem MM! Tal e qual como em algumas fases finais a associação da casa faz! Estamos cansados!