gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Seleção Nacional “A” – Jogos na Islândia - II

PORTUGAL PERDE COM A ISLÂNDIA
(2.º Jogo)   

Portugal, depois da sua extraordinária vitória no 1.º jogo com a Islândia, para hoje efetuar o seu segundo, de dois jogos particulares.

Conforme já foi dito, estes jogos que fazem parte de um estágio, e servem, além de preparação para o Play OFF de apuramento para o Mundial de 2017 (Portugal já se encontra apurado), e essencialmente para a preparação final da equipa Islandesa, que vai participar no Europeu de 2016 na Polónia, com início marcado para 15-01-16.
Portugal apresentou-se mais uma vez, com um bom inicio de jogo, quer em termos defensivos, quer em termos atacantes, e mantem o jogo equilibrado até aos 13 minutos, quando se registava uma igualdade a 6 golos, mas uma série de maus passes e de remates precipitados, levam a que sofra um parcial de 4-0 em cerca de 6 minutos, com os Islandeses a vencerem por 10-6 aos 21 minutos de jogo, vantagem que chegou a ser de cinco (5) golos neste primeiro tempo, como por exemplo aos 13-8 aos 26 minutos ou os 14-9 aos 29 minutos, para o intervalo chegar com 14-10, a favor da equipa da Islândia, que neste encontro apresentou quase todas as suas segundas linhas. Com a entrada de Alfredo Quintana (38% de eficácia), para a baliza de Portugal, onde Ricardo Candeias teve nos primeiros 30 minutos uma eficácia de 33%, e com uma substancial melhoria nos processos defensivos como atacantes, Portugal inicia uma excelente recuperação, após os 35 minutos de jogo, quando se encontrava a perder por 17-11, maior diferença registada em todo o encontro, e aos 48 minutos, vencia por 22-21, mas mais uma vez sofre um parcial de 4-0 em cerca de 8 minutos, e aos 56 minutos estava novamente a perder por 25-22, para terminar perdendo pela diferença mínima, 26.25, num jogo, em que o Pavilhão mais uma vez estava cheio, e onde Portugal jogou quase sempre com menos um jogador, basta para tal dizer que sofreu oito (8) exclusões, teve mais uma vez em Ricardo Pesqueira, um muro defensivo, e em Gilberto Duarte (5 golos), e Tiago Rocha (7 golos e melhor marcador da equipa) no ataque os seus elementos mais esclarecidos (na nossa opinião). Seria completamente escandaloso Portugal vencer estes dois jogos treino, mas na realidade, só não venceu este jogo (na nossa opinião), porque não o deixaram, e porque se registou alguma (grande diferença) na prestação competitiva de alguns jogadores, como por exemplo António Areias, que foi inconsistente, mais uma vez traduzindo a opinião pessoal de quem escreve. Na equipa da Islândia, Runar Karasom com 7 golos foi o melhor marcador da equipa, seguido de Amor Atlason com 5 golos, o seu principal guarda-redes Aron Rafn a atingir os 31% de eficácia. Sobre a arbitragem, e mais uma vez teremos de dizer que hoje foi ainda mais “escandalosa” que na véspera o seu expressivo caseirismos, não havendo necessidade de tal comportamento, sem critério disciplinar, nos 7 metros uma autentica deceção, jogo passivo, só existiu para um lado, faltas do atacante marcadas de forma incrível, para depois excluir Alfredo Quintana, e Ricardo Pesqueira em simultâneo, recordando-se provavelmente da sua não atuação sobre o guarda-redes no jogo da véspera. Apenas poderemos terminar dizendo que as nossas duplas são uns “santos”, perante esta atuação.

Terminamos, considerando que Portugal, teve um comportamento muito mais positivo, nestes jogos na Islândia, do que teve no torneio disputado na Suíça, e que a Islândia, vai ter de trabalhar e muito, para continuarmos a ver a sua equipa principal nos lugares cimeiros do próximo Europeu na Polonia.

Resultados
Dia 06-01-16
Islândia 28 – 32 Portugal
Dia 07-01-16
Islândia 26 – 25 Portugal

O Noticias

7 comentários:

Jorge Almeida disse...

Não deixo parabéns em derrotas, pois considero que não existem "vitórias morais".

Voltei a não ter hipótese de ver o jogo.

É uma derrota, mas o resultado final está longe de envergonhar.

Agora pensando mais à frente, e sendo quase certo (se não mesmo certo) que vamos apanhar com um tubarão vindo do Europeu para o Play-Off do próximo Mundial, estes 2 resultados com a Islândia vão deixar muita gente de sobreaviso quanto à Seleção Nacional ... Mas ainda bem, é preferível assim que a averbar 2 derrotas humilhantes ...

Anónimo disse...

Vi o jogo no meu computador. Imagem boa mas a falhar o sistema no final. Gostei do jogo e das duas seleções. Pavilhão cheio. Arbitragem medíocre. Acho que está a chegar a hora de afirmação. Portugal já não anda a aprender e fazer vénias. Os jogadores que atuam em campeonatos no exterior são respeitados. O que se nota é não termos força em alguns lados. Isto fora de campo ou em quem dentro dele, pode decidir. No andebol somos terceira divisão da Europa e há quem nos queira caladinhos e, por lá muito tempo.

Anónimo disse...

REFLEXÃO:
O principal campeonato do nosso calendário P01 Seniores Masculinos esteve parado 1 mês para se realizar alguns jogos de preparação da Selecção Nacional"A"?
-Quem paga as despesas com os vencimentos dos atletas das equipas P01
-Quem paga os honorários dos treinadores e respectivas técnicas?
Quais as vantagens para a forma desportiva da Selecção ainda longe dos jogos a sério! de apuramento.
Os campeonato na Europa nos vários Países estão parados devido ao Europeu na Polónia a realizar de 15 a 31 de Janeiro e que Portugal não está presente!
-Vamos entrar na fase mais complicada da 1ª fase e apuramento para o Play-off e grupo dos últimos!
-Houve alguns reforços das equipas o que se saúda e parece que se vais começar o Campeonato Nacional 1ª Fase!
CONCLUO-O QUE O MODELO DE CAMPEONATO NÃO ESTA ASSERTIVO NEM CORRESPONDE AOS VÁRIOS MOMENTOS IMPORTANTES NA COMPETIÇÃO SÉNIOR.
Uma boa reflexão se possível a quem decide e acredita que o faz pelo melhor!
Bom regresso ao P01.

Anónimo disse...

ao anónimo das 11:10, REFLEXÃO, na minha opinião e numa modalidade amadora, não existe direito a qualquer pagamento nem a atletas nem a equipas técnicas, pois quem desconta para a segurança social, quem paga impostos dessa gente toda, ou porque é que julga que a Liga acabou. Pense um pouco sobre estes temas e verá que a maior destes senhores são todos profissionais encapotados, por isso se livram dos pagamentos que você e eu temos de pagar ás finanças deste País.

Anónimo disse...

8 de Janeiro de 2016 às 12:17
anónimo
Ser ignorante não é problema! mas ser intencionalmente ignorante fazendo de conta que nada se passa é vulgar em determinados agentes desportivos!
No andebol há 3 categorias de compromissos :
-Atletas com salários e desconto à SS.
-Atletas com subsídios
-Atletas amadores
-Atletas que tem contrato mas esta atrasado meses!
Para alem das despesas de aluguer de pavilhões e equipamentos e sua manutenção!
Fala do que sabe !

Anónimo disse...

Há qualidade de jogadores. Parece que há de alguns treinadores. E dirigentes? Não pensam para além do clubezinho para o qual trabalham. Para a associação de que dependem. Não podemos exigir o céu, quando o nosso campeonato é quase amador! Vamos tendo jogadores no estrangeiro. Falta criar condições para haver evolução no sentido de mais profissionalismo. Na segunda divisão de alguns países, ganha-se mais que nos três grandes de Portugal. A maioria dos estudantes em Portugal nem conhece o andebol. Tem de lhes ser mostrado com competições como o europeu que, vai agora decorrer. Igualmente a liga de campeões. À muitos anos no futebol havia equipas onde nem todos viviam só desse desporto.

Anónimo disse...

Se livram de pagamentos?
O meu amigo anda quantas décadas atrás?
Vá dirigir um clube e depois diga-me da diferença entre a contabilidade e as obrigações fiscais destes e as de uma qualquer empresa...(e muito bem sublinhe-se)!