gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 3 de janeiro de 2016

Seleção Nacional “A” – Torneio na Suíça - II

PORTUGAL EM ÚLTIMO LUGAR
NA
YELLOW CUP  

Portugal, terminou a sua participação no Torneio realizado na Suíça, designado por “Yellow CUP”, e que decorreu nos dias de 02 a 03-01-16, em Winterthur (Suiça),

Portugal efetuará de seguida dois jogos no período entre 04 a 08 em Reykjavic (Islândia). Estes jogos que fazem parte de uma segunda parte deste estágio, servem além de preparação para Portugal, essencialmente para a preparação final da equipa Islandesa, que vai participar no Europeu de 2016 na Polónia, com início marcado para 15-01-16. Infelizmente até este momento, continua a não existir informação disponível acerca dos horários, destes jogos treino, a serem realizados, em 06 e 07-01-16. Nestes jogos surgirá agora Tiago Pereira no lugar de Miguel Martins, numa decisão deveras discutível.

No entanto poderemos afirmar que mesmos se disputarão nas seguintes datas e horas:
Dia 06-01-16
Islândia – Portugal (19H30)
Dia 07-01-16
Islândia – Portugal (19H30)

Horas Locais

O Torneio na Suíça contou ainda com a presença além da equipa organizadora e de Portugal, com a Áustria e a Tunísia.

Conforme já informamos estas atividades da Seleção A Masculina, inserem-se, na preparação para o Play OFF de apuramento para o Mundial de 2017, para o qual Portugal já se encontra apurado.
Num pavilhão mais uma vez cheio, Portugal defrontou a Áustria, na disputa do 3.º lugar no torneio, e mais uma vez veio a desiludir, com uma derrota, por um diferencial de quatro (4) golos). Mais uma vez os erros verificados na véspera, regressaram neste encontro, onde na equipa, não existe sistema defensivo, e mais uma vez teremos de referir Ricardo Pesqueira, que foi um dos dois jogadores da equipa Nacional que sofreram exclusões, porque tentou remar contra o marasmo defensivo da equipa, enquanto no ataque, a falta de rapidez, e a sua lentidão e previsibilidade de processos, criam angustia para quem os vê, e sabem que podem dar muito mais, então a falta de qualidade no passe destes atletas de alta competição foi gritante. Mesmo com todos estes erros, ainda fomos equilibrando o jogo e o marcador, embora o intervalo tenha chegado com a equipa Austríaca na frente do Marcador por 16-14, mas uma excelente entrada, com uma relativa melhoria nos processos atacantes e após um parcial de 3-0, Portugal ganha a frente do marcador aos 32 minutos por 17-16. O Resultado foi-se mantendo equilibrado até cerca dos 52 minutos, quando o marcador assinalava uma igualdade a 27 golos, a partir deste momento, os Austríacos assumiram o comando do marcador até aos 60 minutos de jogo, com um momento decisivo (na nossa opinião), aos 57 minutos, com o resultado em 31-29 a favor dos nossos adversários de hoje, Miguel Martins, demonstrou a sua imaturidade para estes jogos ao cometer uma falta para 7 metros, bem assinalada acompanhada de uma exclusão, que permitiu que a equipa Austríaca, chegasse aos 33-29, aproveitando e bem a superioridade numérica. Os nossos guarda-redes, mais uma vez em dia não, Alfredo Quintana (22% de eficácia), e Ricardo Candeias (24% de eficácia), perante uma defesa completamente inócuo, salvo raríssimas exceções. Tiago Rocha com 6 golos foi o nosso melhor marcador (85% de eficácia), sendo acompanhado no ataque por Pedro Portela com 5 golos (71% de eficácia), na equipa Austríaca, Raul Santos com 8 golos (88% de eficácia), e Dominik Schmid com 7 golos (100% de eficácia) foram os seus melhores marcadores. Dirigiu o encontro a dupla Suíça, constituída por Robin Sager e Stefan Styger, que apesar, de não estarem a o nível dos seus colegas alemães da véspera, falharam em especial na Falta do Atacante e na Sanção do Jogo Progressivo.

Resultados da Yellow CUP)

Dia 02-01-16
Tunísia 34 – 29 Áustria
Suíça 33 - 31 Portugal
Dia 03-01-16
3/4 Lugar
Áustria 34 – 30 Portugal
Final
Tunísia 37 – 29 Suíça

Classificação Final – 1.º Tunísia, 2.º Suíça, 3.º Áustria e 4.º Portugal

O Noticias

8 comentários:

Pedro Marques disse...

Para quando um seleccionador a sério?

Anónimo disse...

Portugal e o seu pobre andebol... Há quem queira assim e nos próximos anos vai haver mais do mesmo! Viver de andebol é utópico!! A estes níveis vem ao de cima a generalidade das convocatórias, pelo que ouço e leio em todos os escalões...

Anónimo disse...

Esta do Martins tem piada. Em tempos forçou-se com o Rui Silva porque alguém queria, arranjar um record. E continua o baile de mascaras que vem ai o carnaval e, já se viu que o caso do melhor central atualmente, com experiência e sendo até de momento, o melhor marcador isolado e que, jogando num sexto classificado sente-se que é quem faz andar o comboio, pensem! Afinal somos todos Portugueses e gostamos de andebol! Mas o que se pretende quando em todas as convocatórias há sarilhos e "porcarias"? Continuem!

Anónimo disse...

Resumindo e concluindo MAIS DO MESMO e isto aplica se a todos os escaloes.

Anónimo disse...

Nao há nada como perdermos uns joguitos, nem que seja a feijões, para virem para aqui carpir magoas! Ainda bem que perdemos e podem deixar aqui as vossas frustrações, pois na qualificação em Israel estavam todos já com o teclado aberto para dizer cobras e lagartos mas tiveram que aguardar por melhores dias...
No que me diz respeito a mim, estou cheio de representar a selecção e se pudesse ia-me embora já, porque gente como esta que se prenuncia aqui não merece uma pinga do meu suor!

Jorge Almeida disse...

Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio previstos entre 4 e 10 Janeiro 2016:

http://andeboltv.blogspot.pt/2016/01/lista-de-transmissoes-entre-4-e-10.html

Pedro Marques disse...

Ao menos tenha a coragem de dizer quem é, que isto de vir para aqui criticar os amantes do andebol no anonimato é muito fantástico, mas demonstra falta de coragem e muito pouca vergonha na cara. É que primeiro não somos estúpidos e sabemos ver e observar o miserável trabalho da federação e dos seleccionadores que têm destruído as selecções. Mas isto incomoda muito os seleccionados que não sabem ver nada à frente e ficam muito ofendidinhos, mas em vez de assumirem pelo seu nome, partem para o ataque contra os amantes do andebol no anonimato. Cobarde.

Paulo Couto disse...

Enquanto não houver interesse em defender o andebol em Portugal os resultados não passarão disto. Enquanto não forem protegidos os clubes formadores dos predadores que a custo de nada secam tudo em volta (preparem-se para mais uma transferência à revelia do clube formador, de uma das maiores promessas do andebol português que, sem qualquer compensação, irá mudar de camisola para um clube que não precisa dele. Isto lá pelo norte). Que vontade dá de investir em formação quando isto é permitido? Qual a vantagem de manter uma clivagem cada vez maior entre os ricos, sustentados pelo futebol, e os outros? Não seria importante haver compensações justas e obrigatórias aos clubes formadores? Não seria benéfico haver mais clubes a lutarem pelo campeonato, sendo este mais equilibrado? Já aconteceu há umas décadas com Belenenses, ABC, Académica e outros a lutar e vencer títulos. Não seria importante ter clubes como o Águas Santas, Madeira, ABC, Belenenses ou outros a elevarem a qualidade do andebol em Portugal? Não protegendo quem forma dos abutres que, a troco de um euros, que para eles são mais fáceis de arranjar, arruina-se todo o trabalho que esses clubes tiveram para formar os atletas. Podia-se aprender alguma coisa com a NBA ou mesmo com o futebol, em que há compensações adequadas aos clubes formadores.
Se a isto acrescermos a quantidade pornográfica de estrangeiros que são permitidos no nosso campeonato, ninguém se admire que o andebol português não passe deste nível.