gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Crónica de Fim-de-semana – 14 – 2015 / 2016 - IV

Crónica de fim-de-semana dedicada à PO04. Que é a prova, com maior regularidade competitiva. 

São diretamente aprovados para a Fase Final as 3 primeiras classificadas em cada zona da 1.ª Fase.  

A 2.ª Fase Grupo B, é disputada em apenas uma volta, no sistema de TxT, descendo de Divisão os 2 últimos de cada zona nesta fase.  

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos. 

Zona Norte

Resultados
15.ª Jornada (6.ª da 2.ª Volta)
Dia 07-02-16
FC Porto 38 - 15 Ismai
GC Santo Tirso 34 - 24 FC Gaia
São Mamede 30 - 30 AA Avanca
Boavista FC 16 - 31 Águas Santas
Dia 10-02-16
Xico Andebol - ABC (21H00) 

Voltamos a ter um jogo com ocorrências disciplinares, e que foi precisamente num encontro onde o resultado ocorrido não fazia prever tal situação. A jornada ficou incompleta com o adiamento de dérbi regional o Xico Andebol / ABC. E em apenas um encontro se verificou a retificação de um resultado em relação ao que se tinha passado na 6.ª jornada, da prova, (São Mamede / AA Avanca). Jornada sem surpresas, e com todos os favoritos a fazerem valer essa condição. Embora apenas 4 equipas possam discutir os lugares de acesso á Fase Final (Águas Santas, FC Porto, ABC e GC Santos Tirso). 

No único jogo onde se verificou, alteração do resultado, em relação á jornada da primeira volta, a equipa de São Mamede, que continua sem registar qualquer vitória nesta fase na zona, obteve mais uma igualdade (terceira), agora diante uma equipa que se encontra na chamada zona de perigo, apesar de ainda faltarem muitos jogos, a AA Avanca. Foi um encontro disputado com grande equilíbrio, com a equipa visitada a vencer ao intervalo pela diferença mínima (17-16), mas com a equipa visitante a equilibrar o jogo e o marcador no segundo tempo. Bernardo Ramos e André Costa, ambos com 7 golos cada, a serem os melhores marcadores do São Mamede, na AA Avanca, Diogo Oliveira com 10 golos e Jenilson Monteiro com 6 golos, foram os seus melhores marcadores. 

O único encontro onde se registaram ocorrências disciplinares, foi o Boavista FC / Águas Santas. Foi um jogo onde a superioridade da equipa maiata nunca esteve em dúvida, de tal forma que o resultado ao intervalo já assinalava um 15-5 a seu favor, assim o Águas Santas limitou-se a gerir o jogo e a controlar o marcador no segundo tempo, e ainda a aumentar o diferencial que já se registava. Com Esta vitória, a equipa do Águas Santas, têm praticamente garantido o seu lugar na Fase Final, embora em termos matemáticos, ainda não se possa dizer o mesmo. Na equipa do Boavista FC, não existem realces a fazer especialmente em termos de marcadores, por sua vez na equipa do Águas Santas, Gustavo Carneiro com 7 golos, Gonçalo Vieira e Diogo Quintas com 5 golos cada, foram os seus melhores marcadores. 

No Colégio Carvalhos, o FC Porto, “cilindrou” a equipa do Ismai, continuando nos lugares de acesso á fase final, com os mesmos pontos do Águas Santas. A superioridade da equipa do FC Porto, já se verificava ao intervalo, quando vencia, por esclarecedor 19-8, continuando a manifestar-se no segundo tempo, não dando a mínima hipótese á equipa maiata. O FC Porto, fez uma autêntica gestão do plantel, com 11 jogadores a marcarem golos, sendo Diogo Silva com 8 golos e Ruben Ribeiro com 7 golos, os seus principais marcadores, por sua vez, na equipa do Ismai, não existem referências, especiais a fazer.  

Em Santo Tirso, tivemos mais um resultado desnivelado, no GC Santo Tirso / FC Gaia, e que foi inesperado (pelo menos para nós), e cujo resultado, foi totalmente construído no primeiro tempo com a equipa tirsense a chegar ao intervalo a vencer por uns esclarecedores 21-8. No segundo tempo apesar da excelente reação da equipa de Gaia, a mesma revelou-se totalmente insuficiente, com a equipa do GC Santo Tirso a fazer gestão do plantel e a controlar o marcador. Tiago Costa com 9 golos e Manuel Lima com 7 golos, foram os principais marcadores da equipa tirsense, enquanto no FC Gaia Tiago Brito com 10 golos e Alvaro Queirós com 5 golos, foram os seus melhores marcadores.  

Após a disputa destes jogos a classificação ficou assim ordenada – 1.º Águas Santas e FC Porto (41 pontos), 3.º ABC (-1 jogo) (39 pontos), 4.º GC Santo Tirso (36 pontos), 5.º Ismai (32 pontos), 6.º Xico Andebol (- 1 jogo) (25 pontos), 7.º Boavista FC e AA Avanca (22 pontos), 9.º FC Gaia (20 pontos), 10.º São Mamede (18 pontos).  

Zona Sul

Resultados
15.ª Jornada (6.ª da 2.ª Volta)
Dia 07-02-16
São Bernardo 20 - 51 Benfica
ADC Benavente 32 - 31 Belenenses
Alto Moinho 18 - 31 Sporting
IFC Torrense 16 - 26 Juventude Lis
Dia 26-02-16
Ginásio Sul - Estarreja AC (21H30)
16.ª Jornada
Dia 10-02-16
Benfica - Ginásio Sul (21H00 

Desta feita tivemos uma jornada nesta zona, incompleta, e que apenas será completada no dia 26, e realizando-se apenas 4 jogos, em dois deles tivemos ocorrências, disciplinares, de resto foi uma jornada onde nos jogos disputados apenas tivemos duas confirmações de resultados, e mais uma vez existiu a nova moda da inversão de pavilhões. Na nossa opinião tivemos alguns resultados que não se enquadram nas previsões, ou pela diferença verificada, ou pelo equilíbrio. Com os apuramentos para a Fase Final, com uma exceção a serem bastante discutidos.
Apurados para a Fase Final – Benfica 

O Encontro mais equilibrado da jornada, disputou-se em Benavente, onde a equipa do ADC Benavente, defrontou o Belenenses (jogo com ocorrências disciplinares, registadas), e onde foi retificado o resultado verificado na 1.ª volta, com a vitória pela diferença mínima da equipa visitada, que no final dos primeiros 30 minutos, se encontrava a perder por 21-18, com uma excelente recuperação no segundo período de jogo, com esta derrota, a equipa do Belenenses, pode comprometer o acesso á Fase Final, embora ainda não esteja afastado da mesma. Fábio Leal com 12 golos, e Fábio Diogo 9 golos, foram os melhores marcadores do ADC Benavente, enquanto André Alves com 15 golos, e Ivo Cabral com 5 golos, foram os marcadores de serviço do Belenenses.  

Num encontro com inversão do Pavilhão, e onde se registou, igualmente uma retificação de resultado, foi o Alto Moinho / Sporting, pois o encontro foi disputado no Pavilhão Fernando Tavares em Lisboa, e terminou com uma substancial vitória do Sporting (diferença inesperada, na nossa opinião), e que permitiu á equipa do Sporting, assegurar o 2.º lugar da classificação na zona, em igualdade pontual com o seu adversário, mas com a vantagem desta vitória, pois no 1.º encontro tinha-se verificado uma igualdade a 23 golos. Neste encontro a equipa do Sporting, que tem vindo a registar algumas melhorias competitivas, já vencia ao intervalo por 16-7, consolidando a sua vantagem no segundo tempo. Nuno Nunes com 7 golos, foi o melhor marcador do Alto Moinho, Bruno Gaspar com 10 golos e Ricardo Silva com 6 golos, foram os melhores marcadores da equipa do Sporting.  

Em mais um jogo, com inversão de Pavilhão (a nova moda), disputou-se o encontro São Bernardo / Benfica, que terminou com o resultado mais desnivelado para esta prova, e que apenas serviu para confirmar a superioridade da equipa do Benfica nesta zona, e que com a derrota sofrida, a equipa sensação da última época (na nossa opinião), sofreu um número de golos incompatível com uma 1.ª Divisão Nacional, e ao mesmo tempo ficaram definitivamente afastados da discussão dos lugares de acesso á Fase Final. No final dos 30 minutos iniciais, o Benfica, já vencia por 25-9, continuando seu verdadeiro “massacre” no segundo período do jogo. Na equipa do São Bernardo, não existem motivos para realce de ninguém, nem em termos de marcador, enquanto no Benfica com 12 jogadores a marcarem golos, Hugo Freitas com 9 golos, e Leone Almeida e Miguel Xavier, ambos com 8 golos cada, foram os seus melhores marcadores.  

No Pavilhão da Torre da Marinha disputou-se o IFC Torrense / Juventude Lis, (jogo com ocorrências disciplinares registadas), e que terminou com nova vitória da equipa leiriense, sobre o IFC Torrense, que assim continua a ser a única equipa da zona, que ainda não regista qualquer vitória. Ao intervalo, o resultado já era favorável á Juventude Lis, por 16-6, o que quer dizer que o IFC Torrense “acordou” no segundo tempo, mas foi tarde, pois o jogo estava praticamente decidido. Na equipa da Torre da Marinha não existem razões para destaques em termos de marcadores, enquanto na Juventude Lis, Francisco Santos com 12 golos, foi o seu melhor marcador.  

Após a disputa destes jogos a classificação ficou assim ordenada – 1.º Benfica (45 pontos), 2.º Sporting e Alto Moinho (36pontos), 4.º Belenenses (32 pontos), 5.º Estarreja AC (-1 jogo) e Juventude Lis (30 pontos), 7.º São Bernardo (27 pontos), 8.º Ginásio Sul (-1 jogo) e ADC Benavente (22 pontos), 19.º IFC Torrense (15 pontos). 

O Noticias

14 comentários:

Anónimo disse...

Grande Gaia só perdeu por 10 para quem estava com tanta letra nem foi mau

Anónimo disse...

Indigestos os jesuítas para a equipa do Gaia

Anónimo disse...

Há pavilhões onde adultos não deviam entrar, devido ao que causam! Não sendo exemplos tornam os pavilhões em escolas de má formação... Há pavilhões onde são valentes porque, permanecem juntos sendo assim mais fortes! Por este andar a fase final deste ano promete andebol com boxe e kick boxing nas bancadas! Bem! Que ninguém se esqueça agora de pôr umas meninas a dançar nos intervalos... Eles e elas, não ligam a isso! Porque um atleta deve ser sempre um ser humano! E que bonito ver no final, os abraços e os convites para irem á praia, como vi na Nazaré!
Acredito que alguns cumpriram mas, ás escondidas dos pais... triste! Quanto aos que, nos corredores pressionam e dão opiniões aos árbitros, de como está a correr o jogo e, como deveriam apitar... eles são os mesmos á anos e não se querem emendar!

Jorge Almeida disse...

Falando em Pavilhões ... Por razões que não vêm para o caso, acabei por tropeçar no link http://www.publico.pt/desporto/jornal/divisao-de-elite-abre-nova-era-no-andebol-portugues-159258.

Trata-se duma peça publicada no Público em 2001.

Atenção que esta peça era para a Divisão de Elite, o que equivaleria hoje à PO01 (para os mais novos nisto). Especificamente em relação aos pavilhões, vejamos o que se refere (último parágrafo):

"Requisitos mínimos dos recintos desportivos: 1500 lugares sentados; piso aprovado pela FAP; sala para conferências de imprensa e bancada de imprensa; sala anti-"doping"; sala médica de emergência; controlo de entradas e de venda de bilhetes; parques de estacionamento; instalações adequadas para transmissões televisivas; balneários com dimensões apropriadas."

Sem querer atribuir culpas a ninguém, constato que estamos muito longe disto, e isto num mundo em que é cada vez mais complicado lutar contra o sofá lá de casa.

Anónimo disse...

Derrota do Alto moinho e para ver se o Gualter baixa a crista nao sei se nao vao morrer na praia como ja morreram nos juvenis este treinador tem e que se dedicar de vez ha danca pq de andebol nunca percebeu.
quanto ao jogo de Benavente onde estive presente so posso dizer uma coisa aquela gente de benavente que esteve no pavilhao so tem mesmo um nome sao uma vergonha para andebol nacional constantemente a chamar nomes aos arbitros e aos atletas da outra equipa mas nao e de agora ja e ha anos , mas sera que a federaçao nao ve isto tenham vergonha

Luís Miguel Barrão. disse...

HÁ muito tempo que eu já sabia que havia muita escumalha e gente de baixo nível para os lados de Belém, mas agora foi a cereja no topo do bolo. Desde os mais velhos passando pelos mais novos até chegar ás senhoras, foi um fartote de má criação e de provocação. Teria sido grave se não estivesse um decorrer um grande torneio de miúdos que voçês com a vossa presença conseguiram manchar. Estou a falar porque assisti a tudo. Tenho 49 anos e nunca vi pessoas de tão baixo nível no andebol.

Anónimo disse...

Parece que o Gaia vai direitinho para a segunda ,muita falta de qualidade num jogo onde o Tirso se deu ao luxo de brincar com o Gaia e onde mais uma vez a estrela da companhia,Rebelo, nao fez falta ,pois a equipa fica muito mais equilibrada e mais homogenea e onde gostei de ver a juventude do Ginasio a jogar,parabens pois ao treinador Nelson Vieira que deixou muitas saudades em gaia e que está a fazer um trabalho de formacao muito bom em Santo Tirso.

Anónimo disse...

Ah! Ah! Ah! Se o Gualter fosse incompetente de certeza que não estavam tão preocupados!!! E os juvenis do teu clube em que lugar estão??? Peço desculpa aos jogadores.

Anónimo disse...

Doa a quem doer o Alto do Moinho nos escalões de formação está a atingir um patamar muito elevado.
Os cães vão continuar a ladrar e a caravana há-de sempre continuar a passar.

Anónimo disse...

O sucesso provoca inveja em muita gente. Sempre foi assim e sempre assim há-de ser.
O comentário sobre o Gualter do anónimo das 16.29 revelam isso mesmo.
Percebe-se a frustração. É a manifestação de impotência de um falhado da vida que tem sido escorraçado nos locais por onde tem andado.
Sim, porque temos poucas dúvidas de quem é este maltrapilho que não tem onde cair morto.
O Andebol do Alto do Moinho graças a toda uma equipa de centenas de intervenientes sejam dirigentes, treinadores ou atletas com objectivos comuns e onde o Gualter assume especiais responsabilidades, está de boa saúde e recomenda-se.
Temos que regressar algumas dezenas de anos para compararmos os magníficos resultados que está a obter.

Anónimo disse...

Ao anónimo (ou será anónima?) das 16:29: pessoalmente, acho que Benavente é um dos melhores pavilhões para jogar. Como é uma terra relativamente pequena, o pessoal vai todo ao fim de semana entreter-se a ver o nosso lindo desporto e apoiar a ADCB. É um ambiente espetacular para se jogar andebol e, apesar de por vezes aqueles árbitros que são incompetentes e medrosos poderem inclinar um bocado o campo, reinam sempre o fair play, o desportivismo e o respeito. Isto, claro, se a equipa visitante não estiver à procura de confusão... E, como sempre me disseram, quem tem telhados de vidro não atira pedras. Prefiro mil vezes que tenha sucesso o CCRAM, pois é excelente que os clubes mais pequenos consigam aguentar gerações de qualidade e mostrar quem realmente forma jogadores do que clubes desdenhosos que não irei mencionar, que são proclamados "clubes formadores", apesar de os resultados não aparecerem (não falo de resultados dos jogos, vitórias, etc. Falo de aproveitamento dessas gerações "douradas"). Assim, desejo boa sorte aos vossos juniores e aos do CCRAM, pois todos queremos bons espetáculos nesses jogos decisivos. Saudações andebolísticas.

Anónimo disse...

Amigo nao seja OTÁRIO os juvenis do Ginásio estão na PRIMEIRA DIVISAO vocês na segunda ,os nossos Juniores ate deu pena ....os seniores vao em primeiro nao seja assim isto ja para nao falar nas estruturas tais como pavilhoes transportes etc etc

Anónimo disse...

é inacreditável a postura do treinador de juniores do Benfica em cada jogo que passa. Sou Benfiquista mas admito que o Benfica s´consegue passar á fase final devido a diversos factores que não só o seu mérito... é claramente visível o desnível entre o Benfica e as restantes equipas tendo sido o Estarreja a única equipa que conseguiu tremer a liderança invicta... No entanto digo já que quando começarem os jogos com as equipas do Norte a única coisa que vamos ver do Benfica é a vergonha da sua estrutura... Não há espirito de equipa, são conhecidos os conflitos entre atletas levados muitas vezes para dentro de campo onde se vai ver um salve-se quem puder... Estão mais preocupados em ganhar por 20 do que em ensinar os atletas a fazerem uma exibição em equipa e a ajudá-los a crescer. Nesta primeira fase o que vi dos juniores do Benfica foi apenas show off onde muitas vezes se levava a "artilharia" para os jogos mas metade dos atletas ficava no banco a maior parte do tempo... A única função que tinham devia ser intimidar os jogadores adversários o que mostra desde ai uma fraca mentalidade de jogo... Para terminar temos o "grande" treinador que a única coisa que faz verdadeiramente bem é gritar e dizer alhos e bugalhos porque de resto é uma tristeza... Acho que nem ele sabe como é que fez o feito de ganhar todos os jogos mas com uma ajudinha dos fracos dirigentes Benfiquistas tudo se faz

Guilherme Sousa disse...

O sucesso de alguns é a tristeza de outros... É muito triste as coisas que por aqui se vêm, comentários muito infelizes de pessoas que nem coragem têm para dar a cara! Antes de criticarem o Gualter vejam o que alcançou num curto período de tempo e vejam os resultados que está a alcançar, não sejam cegos e vejam a realidade! "Os cães ladram e a caravana passa"