gal vence

Euro Sub-19 Feminino, Portugal derrotada pela Dinamarca 32/16 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Arbitragem – Andebol de Praia - 2015 /2016 - I

ÁRBITROS PORTUGUESES
EM
CURSO INTERNACIONAL

Mais um texto, que provavelmente irá provocar polémica e reações adversas, e quem sabe, mais ameaças, mas não poderemos deixar de o fazer

Em primeiro lugar congratular-nos pela presença de uma dupla de arbitragem portuguesa num curso da EHF, para futuros árbitros Internacionais de Andebol de Praia, conforme noticia o sítio da Federação (Rui Almeida e António Oliveira, dupla de Aveiro), bem como a presença de Francisco Remígio (árbitro de Leiria na ação para delegados, que se realizam em simultâneo com as Finais do EBT na Grécia nos dias 20 a 22-05-16.

Mas além de se questionar, como um árbitro, vai poder desempenhar funções de delegado, pois questiona-se o exercício de funções incompatíveis em termos de regime jurídico das Federações, o mais espetacular, desta notícia é a seguinte informação:

A dupla de árbitros e o delegado vão ser acompanhados por Manuel Conceição, um dos responsáveis da formação do Conselho de Arbitragem”.

  • Em primeiro lugar questiona-se a necessidade da presença deste elemento e qual vai ser o seu “papel”?
  • Depois pergunta-se a Federação deve andar a “nadar” em dinheiro?
  • E seguidamente, desde quando este dirigente do CA é o ou um dos responsáveis da formação?
Fomos ler o regimento do CA, que está disponível no sítio da Federação, na sua versão n.º… e eis o que encontramos:

A Formação de árbitros está atribuída ao Vice-presidente Jorge Gil
E as funções atribuídas ao vogal Manuel da Conceição, nada têm a ver com a formação.
Hoje ficaremos por aqui, voltaremos ao tema se entretanto se verificar necessário.

O Analista

5 comentários:

Anónimo disse...

é o futuro, vocês não entendem nada

Anónimo disse...

é lá se há dinheiro para isto, quando é que me pagam o que devem,

Um observador á espera do gito desde 2014 e não só eu

Anónimo disse...

"Federação deve andar a “nadar” em dinheiro?"
Parece que sim. Carros novos, elementos da arbitragem a viajar de Norte a Sul e vice versa, jantaradas.
Só não há dinheiro para pagar aos agentes da arbitragem. E como a associação que devia defender a classe está moribunda salve-se quem puder.

Do Jorge Gil ninguém sabe nada. Portanto a formação dos árbitros está entregue aos 'bichos'.
O Manuel Conceição não tem essas atribuições mas como bombeiro que se preza vai a todas devidamente autorizado pelo chefe Marreiros.

E assim continua o andebol lusita(ns)o.

Anónimo disse...

Para completar O M. Conceição! Como árbitro era uma nódoa. Todos sabem qual o seu clube... Há coisas que não acontecem por acaso!

Anónimo disse...

Porque não criam um lar de terceira idade e põe o Conceição a chefiar a sala de tv? Não há pachorra! O Marreiros á muito que devia trtar a obesidade...