gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 25 de junho de 2016

Arbitragem – Fomento I

ASSIM SE APELA PARA A EXISTÊNCIA
 DE
NOVOS ÁRBITROS

Mais um texto, que irá provocar provavelmente, reações adversas, e quem sabe, mais ameaças, mas não poderemos deixar de o fazer, mas já estamos habituados.

Deixamos aqui uma imagem que descobrimos no sítio do CA, cuja existência é quase desconhecida, e que pelo menos através do sítio da Federação, nunca foi dado a conhecer a sua existência, nem qual a sua finalidade, nem para o que serve, nós descobrimos o mesmo por acaso, durante uma pesquisa no Google.
Pela imagem apresentada, pretende-se que goste de Andebol (No mínimo isso), mas logo a seguir estraga-se tudo, podemos ser ignorantes, agora nunca afirmaríamos, que a arbitragem é um caminho para viajar, será que o CA, é uma agência de viagens? Ou isto é um privilégio só para alguns? Dizer que é um grande desafio, ainda poderia passara, mas onde está a dignidade da função, quando o apelo é feito desta forma?

Será não se têm que informar em primeiro lugar, que a arbitragem é uma continuidade da prática desportiva, que a mesma têm de ser exercida com isenção e dignidade, e só quem possui essas qualidades se deve inscrever, acrescentando a capacidade de isenção, seja qual for a sua cor clubista, e em especial ter capacidade financeira, pois os pagamentos são tarde e a más horas.

E assim vai a arbitragem nacional.

O Analista

11 comentários:

Anónimo disse...

A ideia da Associação de Andebol de Lisboa pode ser boa mas como o Banhadas disse estraga tudo com essa do 'viajar pelo país'.
Sabemos que a D. Ana Maria tem uma veia poética mas que não se encaixa com coisas destas. Porque isto é tudo menos bom senso.
A AAL não pode induzir em erro quem eventualmente esteja interessado em ser árbitro de andebol.
Viajar pelo país pressupõe andar de norte a sul, de leste a oeste, Açores e Madeira.
Sabemos que não é assim. Principalmente depois das manias economicistas dos catraios do CA.
Faz bem o Banhadas em chamar a atenção para as qualidades que o árbitro deve ter. E faz bem também em alertar para a (in)capacidade financeira existente. O Banhadas está até a ser simpático quando diz apenas que os pagamentos são tarde e a más horas. Para ser rigoroso o Banhadas deveria dizer MUITO tarde.

A questão da falta de capacidade financeira leva-me a questionar se é para todos.
Quem a tem não pode comprar viaturas novas mesmo que em regime ADL.
Isto foi só um à parte.
Siga a marinha!

Anónimo disse...

em certa medida....esta politica é a mesma que a FAP tem colocado em pratica no que diz respeito em premiar certas duplas, que durante toda a época apitam escalões de formação e depois para os motivar nas fases finais, metem-nos num avião, sem qualquer preparação previa, (alguns até imagine-se perdem os aviões)... e depois é o que se vê, mau para a modalidade.

mesmo não sendo atualmente praticante, mas com grande interesse pela modalidade e fiel seguidor do Portal da federação e muito curioso pelos pormenores dos boletins de jogos, nesta situação das ilhas é algo, demasiado vistoso, depois admiram-se da equipe local estar sempre "lixada" com arbitragens, ou a equipes que vão daqui do continente, voltarem todos indignadas com aquelas arbitragens.

Sim não posso discordar, que se pode aliar á possibilidade de realizar um jogo aqui ou ali, conhecer o local( pois são todos seres humanos), agora motivar eventuais novos árbitros com tais Slogans, custa um pouco a "engolir" e até diga-se vindo de alguém por quem até tenho muita estima nesta vida desportiva que se chama andebol, a líder carismática da Ass. Lisboa, é alguém que não sendo perfeita, tem dado muito á modalidade! Portanto acabe-se com o turismo desportivo motivado pelas instituições que lideram a modalidade.

Anónimo disse...

Boa noite
venho aqui apenas dizer que a publicação refere e muito bem que diz respeito ao conselho de arbitragem da FAP e não das associações.
Como é óbvio existem alguns inergumes que aproveitam para denegrir a imagem da AAL e dos seus árbitros. Devem ter alguma coisa entalada. O pior é vir aqui e falar do que não se sabe.
PARA VOS AJUDAR VOLTO A DIZER QUE É A POLÍTICA DEFINIDA PELO CONSELHO DE ARBITRAGEM DA FAP E NÃO DAS ASSOCIAÇÕES REGIONAIS.
Ao primeiro anónimo percebo que tem algum sonho em algum dia vir a ser presidente da AAL. Mas por enquanto deve fazer o mesmo que faz aqui. Seja anónimo durante muito tempo.

Anónimo disse...

Só faltou .... queres ficar 6 meses sem receber!!!

Jorge Almeida disse...

Qual é o link para o sítio do CA?

Anónimo disse...

http://www.carbitragem.com/

Anónimo disse...

Quanto a gostar de viajar... ouvem-se coisas! Há quem diga que normalmente quando uma dupla satisfaz vai viajando sobretudo para estrangeiro!

Anónimo disse...

À muitos anos que chego até a ouvir falar na causa da arbitragem. Não dá nada! Pagam mal! São insultados! E raros são os que desistem. Porque será?

Anónimo disse...

Ó anónimo de 26 de Junho de 2016 às 22:00
Como é que adivinhou? Já tenho 14 mil assinaturas e o elenco completo.
Lamento não ter vaga para si mas fica para a próxima.

Anónimo disse...

Nunca terias esse privilégio de trabalhar comigo. Es um incompetente e saloio. Guarda as assinaturas para daqui as 3 anos.........
Ninguém te quer lá pois aqui demonstras o quão cobarde és.
Continua escondidinho como um ratinho.

Anónimo disse...

Até tem saido muitos árbitros.....