gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Planeamento Desportivo – Época 2016/2017 – IV

SISTEMA DE PARA A PO01

Conforme afirmámos, embora discordássemos da forma de disputa da prova, isso não significaria que fossemos contra outras propostas, que propusessem acima de tudo o desenvolvimento qualitativo da modalidade, e assim hoje divulgaremos uma forma de disputa que nos chegou, de um leitor perfeitamente identificado, e que nos informa que fez chegar a mesma á Federação. Transcrevemos a mesma com ligeiros ajustamento de texto (letras ou palavras em falta).

INTRODUÇÃO:

1-      - O modelo de campeonato é decisivo para influenciar a competição a nível de Atleta, Treinadores, publico e comunicação social e desportiva.
2-      - Deve atender a um conjunto de variáveis na avaliação das equipas de forma racional desportiva.
3-      - Importante que o Modelo motive os vários agentes a treinarem e jogarem com toda a disponibilidade e auto superação.
4-      - É sempre criticável a retirada de pontos de uma fase para outra! Como no caso do Modelo aprovado pela FAP e Clubes! Ou seja as VITÓRIAS na 1.ª Fase valem 1,5 pontos e na 2.ª Fase valem 3 pontos!! Muito difícil de explicar aos atletas comunitários e estrangeiros este disparate!
5-      - A época desportiva deve ser a mais prolongada possível no tempo e não com paragens sem justificação e provocando descontrole da forma desportiva e desinteresse do adepto! Deste modo tomei a iniciativa com outros treinadores para apresentar estes 2 modelos que melhor enquadram a realidade do nosso andebol.
6-      - Informai por email a FAP destas propostas.

PROJETO:

ANDEBOL
Planeamento Desportivo
- Época 2016/2017
MODELO DE CAMPEONATO
PROPOSTAS: MODELO DE COMPETIÇÃO PARA A PO01:

HIPÓTESE A: 14 Clubes todos contra todos (TXT) e Final Four (Concentrada ou 6 todos contra todos) para atribuir otitulo nacional (Total de jogos 26+2= 28 jogos ou 28+10=36
GRUPO B
10 OU 8 EQUIPAS:
Play Off á melhor de 3 e os 2 primeiros estão apurados para 1/4 final da Taça de Portugal.

HIPÓTESE B: 12 CLUBES TODOS CONTRA TODOS, 2.ª FASE OS 6 PRIMEIROS E APURAR 4 PARA A FINAL FOUR. TOTAL DE JOGOS 22+10=32 (ALGUMAS JORNADAS FIXAS PODERIAM SER JOGADAS EM DUPLA NO FIM DE SEMANA
Apresentarei em documento o que fazem as equipas que não foram apuradas para o grupo do título.

RECORDO QUE O ANO TEM 52 SEMANAS, FICA 40 SEMANAS PARA A COMPETIÇÃO (PO01, TAÇA PORTUGAL, E SUPER TAÇA) 12 SEMANAS PARA AS SELEÇÕES NACIONAIS.
(Leitor devidamente identificado)

Apenas um ligeiro comentário, falta entrar em linha de conta com as 12 semanas restantes para seleções, com as competições Europeias, e que p mês de Agosto, é normalmente de preparação das equipas, pelo que são menos 4 semanas, pelo menos nas contas apresentadas. Quanto aos modelos competitivos de momento não apresentaremos qualquer análise.

O Banhadas Andebol

8 comentários:

Anónimo disse...

Boa tarde gosto destes modelos apresentados com o mesmo objectivo, reforçar a competição fora e dentro do campo.
Prefiro a Hipótese "B" que permite um campeonato em 2 Fases e sem cortes de pontos mas definir a classificação e passagem dos 6 primeiros à Fase de atribuição do TITULO NACIONAL.
Vamos aguardar as melhores decisões da nova Direcção da FPA.
Abraço

Anónimo disse...

Estas propostas cheiram a mofo. Será que o autor já passou do prazo de validade?

Anónimo disse...

Portugal não tem nem dez equipas com um equilíbrio minímo para competição semi-profissional! È a realidade! Já se viu que, metade ou mais dos jogadores de seleção estão no estrangeiro. Os pavilhões nem nos play-off enchem em todos os jogos. Em Portugal não se quer jogar como profissionais e não é por acaso que, agora ao campeão ABC acontece o desprezo das entidades internacionais!!! Quando um jogador de seleção Candeias vai para França e leva a família... temos de refletir e muito! Sair de clube que é dos três financeiramente mais fortes e, ir para uma segunda profissional de França... faz pensar não é? È que nessa segunda o Pontault C. ficou em décimo ou décimo primeiro... Diferenças! Se Wilson Daviyes não estrebucha, não sendo convocado para a seleção, está tudo dito! Na sexta-feira o Jornal "O Jogo" noticiava que os ex-juniores de seleção Portuguesa, Sérgio Barros e Nuno Gonçalves vão emigrar apostando em carreira internacional. Diziam que, em França para o Mulhouse terceiro classificado da Proligue Fr.! Se cá Nuno tinha saído do Sporting para o Porto onde mal jogava e, Sérgio era o suplente mais usado mas pouco usado no Sporting! Porque vão emigrar? Já agora sabe a Fap o que aconteceu ao Passos Manuel? E o que se passa com outros clubes? Ou a meio da principal competição vai haver novidades tristes?

Anónimo disse...

11 de julho de 2016 às 23:35
anónimo conhecid0!

Se tens capacidade de fazer ou apresentar melhor faz e publica! ou te limitas a viver à conta do andebol a ganhar a tua vidinha e lá vais perdendo e ganhando o teu!
No meu entendimento gosto da proposta de 4 clubes e fase final sem descontos! para a 2ª Fase 6 todos contra todos.
Competição pura e dura!
ADC

Anónimo disse...

Anónimo disse...

11 de julho de 2016 às 23:35
anónimo conhecido!

Se tens capacidade de fazer ou apresentar melhor faz e publica! ou te limitas a viver à conta do andebol a ganhar a tua vidinha e lá vais perdendo e ganhando o teu!
No meu entendimento gosto da proposta de 14 clubes e fase final sem descontos! para a 2ª Fase 6 todos contra todos.
Competição pura e dura!
ADC

12 de julho de 2016 às 10:2

Anónimo disse...

É preocupante as noticias de alguns clubes desistirem não do Andebol mas preferirem jogar na divisão inferior, como é o caso do PASSO MANUEL E OUTROS!
Face ao exposto o modelo de campeonato Prefiro a Hipótese "B" que permite um campeonato em 2 Fases e sem cortes de pontos mas definir a classificação e passagem dos 6/8 primeiros à Fase de atribuição do TITULO NACIONAL.
Pereira

Anónimo disse...

Excelente modelos hipotéticos de Campeonato Sénior e a FPA os seus serviços técnicos pode e devem analisar e propor a um Modelo aprovado e já criticado publicamente por vários Clubes e desistências de outros.
Uma boa ferramenta de trabalho!
Mãos à obra!
Pedro Pereira

Anónimo disse...

O "Polvo" do andebol não deixou que se mantivesse o PLAY-OFF e por isso esta trapalhada e os clubes discordando, mas o Ulisses Pereira queria sair de bem com todos e só fez trapalhada!
Ninguem está de acordo com este Modelo de 2 fases e fase final com 6 mas sim com 8!