gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 6 de agosto de 2016

Arbitragem – Novas Regras - XVII

NOVAS REGRAS EM 2016

Depois de termos dado a informação e os respetivos links, acerca das novas regras, o CA e a Federação continuam mudas acerca deste tema, Assim iremos continuar a dar aos nossos leitores, todas as alterações, com os possíveis textos a serem incluídos nas novas Regras, hoje continuamos a tratar do novo módulo que foi introduzido, chamado de “Orientações e Interpretações”.

Atualmente o texto diz:
(em vermelho iremos colocar as alterações que foram produzidas pela IHF).

Orientações e interpretações
(continuação)

Jogadores / Oficiais de Equipa desqualificados (Regra 16:8)
Os jogadores e os Oficiais de equipa desqualificados devem abandonar o terreno de jogo e a zona de substituições imediatamente, e não devem ter qualquer contacto posterior com a sua equipa.

Nos casos em que os árbitros reconhecem outra infracção cometida pos um jogador ou Oficial de Equipa desqualificados, depois de o jogo ser reiniciado, devem informar por escrito.

Não é possível, no entanto extender a sanção no jogo contra o jogador ou Oficial de Equipa em questão, e portanto, o seu comportamento não não deve conduzira uma redução do número de jogadores no terreno de jogo. Isto também é válido no caso em que um jogador desqualificado entre no terreno de jogo.

Espectaores com comportamento perigoso para os jogadores (Regra 17.12)

A Regra 17:12 também é aplicada aos espectadores que se estão comportando de maneira que coloque em perigo os jogadores, por exemplo mediante o uso de ponteiros de laser ou pelo lançamento de diferentes tipos de objectos. Nestes casos, as seguintes medidas devem ser tomadas:

·         Se necessário, o jogo é suspenso imediatamente e não é retomado;
·         Os espectadores são convidados a deixar de perturbar o jogo;
·         Se necessário, os espectadores são retorados do lugar que ocupam nas bancadas e o jogo só é reiniciadp quando todos os espectadores em causa tiverem abandonado o pavilhão:
·         A equipa visitada é solicitado que tome as medidas de segurança adicionais necessárias:
·         Relatório escrito

Se o jogo tinha sido suspenso quando foi detectada a irregularidade, aplica-se a Regra 13:3 (por analogia)

Se o jogo foi suspenso no momento de uma clara ocasião de golo, aplica-se a Regra 14:1c.

Emtodos os outros casos, um lançamento livre deve ser concedido à equipa que estava em posse de bola, quando se verificou a interrupção do jogo, a ser executado no lugar onde se encontrava nesse momento.

A IHF, introduziu ainda 3 Apêndices ás regras neste Modulo e que são:

APÊNDICES

1.      Ações recomendadas para árbitros e delegados técnicos relativos às mascaras proibidas e outros objectos não permitido (Regra 4:9)
2.      Equipamentos permitidos e não permitido num jogo (4:9), documentação ilustrada
3.      Apoio de formação “6 passes”.

Tentamos mais uma vez não alterar as terminologias usadas atualmente nas Regras em Português, Hoje terminamos na prática o novo módulo introduzido nas Regras de Jogo, chamado “Orientações e Interpretações”, nos textos seguintes iremos tratar dos chamados apêndices a este módulo. Continuamos a aguardar por informações Oficiais, e assim vai a arbitragem nacional.

O Analista

3 comentários:

Anónimo disse...

só venho aqui hoje para expressar o meu agradecimento pelo vosso trabalho, pois do ca tenho zero até ao momento, mais uma vez obrigado, peço desculpa de não me identificar, mas as retaliações são grandes

Anónimo disse...

Pensei que viesses aqui falar na quantidade de erros ortográficos cometidos pelo tradutor.
Deviam ter um pouco mais de cuidado pois muitos dos vossos erros ortográficos alertam profundamente o sentido da regra.
Analista Silva corrige lá isso !!

Anónimo disse...

Obrigado Banhadas! Se dependesse do nosso CA ninguém tinha acesso(em Português) às alterações que já estão aprovadas à mais de um ano! Realmente estão cheios de trabalho... entende-se... ainda por cima agora tiveram de viajar para o Rio de Janeiro. Um golpe de sorte e de compadrio para pagar favores e as férias em Portugal. É assim que funciona o nosso andebol onde os melhores árbitros não estão nos melhores jogos.