gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Jogos Olímpicos (2016) – Andebol - Masculino – 1/4 Final Resultados

RIO 2016 NO MASCULINO

Mantemos o texto publicado para os Femininos “Após se terem verificados encontros verdadeiramente sensacionais em termos da prática andebolista nos 1/4 Final, iremos ter grandes jogos nas 1/2 Finais, que esperamos sejam um enorme prazer para quem as puder acompanhar.”

Pela 1.ª vez na história dos Jogos Olímpicos, estão representados três Continentes nos 1/4 Final, Europa, América e Ásia, com a França Bi-campeã Olímpica a estar igualmente presente, juntamente com o Campeão Europeu (Alemanha), Campeão Pan-Americano (Brasil), e o Campeão da Ásia (Qatar), estando ainda presente a medalha de bronze do Euro 2016, a Croácia.

1/4 Final - Resultados
Dia 18-08-16
Croácia 27 – 30 Polónia
Dia 17-08-16
Eslovénia 30 – 37 Dinamarca
França 34 – 27 Brasil
Alemanha 34 – 22 Qatar

No 1.º Jogo dos 1/4 Final, tivemos um encontro cheio de equilíbrio emotividade e incerteza no resultado, até ao intervalo que terminou numa igualdade entre a França e o Brasil a 16 golos, Mas no segundo período do jogo as individualidades dos Bi-campeões Olímpicos como Nichael Guigou, Thierry Omeyer e Daniel Narcise, resolveram o jogo a seu favor estabelecendo a diferença final, pois Thiagus Santos e Guilherme Toledo juntamente com um fantástico Alexandro Pozzer, foram completamente insuficientes para levar de vencida os Franceses. No entanto o Brasil obtém a sua melhor classificação de sempre pois fica acima do 10.º lugar. No 2.º jogo, tivemos um encontro praticamente de sentido único com o Qatar a dar alguma réplica, durante o primeiro tempo em especial até aos 17 minutos, quando marcador registava uma igualdade a 8 golos, a partir daqui só deu Alemanha, e o intervalo chegou com o marcador em 16-12 a favor dos Campeões Europeus, No segundo foi sem hist+oria para contar, tal a superioridade da equipa do continente europeu. No Qatar com o seu principal guarda-redes em dia não Danijel Saric (22% de eficácia), enquanto Andreas Wolf tinha 41% de eficácia nas redes alemãs, no entanto o melhor marcador do jogo foi Rafael Capote pelo Qatar com 9 golos, enquanto nos alemães os golos bem distribuídos, com 10 jogadores a marcarem, em especial Tobias Reichmann com 5 em 5. No 3.º Jogo destes 1/4 Final a Dinamarca, venceu a Eslovénia, com o resultado ao intervalo a situar-se já em 13-10 a seu favor, para depois consolidar a sua vantagem a té final, com o seu ponta Lasse Svan a marcar 8 golos, tantos quantos marcou Mikkel Hansen, e assim ficou apurada para as 1/2 Final, ficando a aguardar pelo resultado do último jogo dos 1/4 Final, para saber com disputará as 1/2 Final, jogo esse que colocou frente a frente Croatas e Polacos, com total favoritismo dos balcânicos (actuais medalhas de bronze em termos Olímpicos e Europeus), no entanto após um jogo onde os polacos comandaram quase sempre o marcador, chegando a ter seis (6) golos de vantagem aos 33 minutos quando venciam por 20-14, permitindo que os croatas chegassem á diferença mínima aos 45 minutos, quando a Polónia vencia por apenas 21-20, após ter chegado na frente do marcador ao intervalo por 18-14, a Croácia ainda iguala aos 53 minutos a 25 golos, mas a Polónia, onde Bielecki esteve imparável volta a coloca-la no comando do marcador até final do jogo. O guarda-redes da Polónia Piotr Wyszomirski estev em grande plano com 48% de eficácia, numa equipa onde Karol Bielecki com 12 golos em 15 tentativas foi a grande figura do encontro, nos croatas tivemos um Ivan Cupic (7 golos), al seu melhor nível, mas que não foi suficiente para a sua equipa levar de vencida uns surpreendentes polacos, e ainda Luka Stepancic (7 golos).

1/2 Final – Calendário
Dia 19-08-16
Polónia – Dinamarca (19H30)
Dia 20-08-16
França – Alemanha (00H30)

Temos umas 1/2 Finais, com apenas equipas do Continente Europeu, e com um sensacional França / Alemanha que coloca frente a frente o actual Campeão Europeu (Alemanha) e a equipa que procura o tri em termos Olímpicos (França), e uma surpreendente Polónia que defronta a Dinamarca.

Em relação às arbitragens, a Dupla Portuguesa não foi indicada para qualquer jogo, nem como suplente, poderá ser um bom prenúncio ou pode ter efeitos mais nefastos, esperamos e desejamos que seja antes um bom prenúncio, veremos.

Reforçamos o que dissemos na nossa crónica sobre o Feminino, que num pequeno balanço do que vimos, encontramos vários factores extremamente positivos e que podem servir de exemplo nas nossas provas, tal como seja real adaptação das equipas às novas regras, em especial o 7.º jogador de campo e á diminuição do número de paragens por “lesão”, o que significa que alterações introduzidas produziram efeito. O irrepreensível comportamento dos bancos, raramente mais do que um Oficial em pé, a eficácia de actuação dos responsáveis pela Limpeza do Piso, e o trabalho dos Locutores que foi simplesmente espectacular (no nosso entender), durante todos os encontros, são um bom exemplo.

O Noticias 

2 comentários:

Anónimo disse...

Esta dupla deu um campeonato ao fcporto, através de vários erros que, para muita gente foram premeditados! È isto o andebol...

Anónimo disse...

O CA sabia perfeitamente que a dupla não dirigiria qualquer jogo.
Viajaram, divertiram-se e aprenderam qualquer coisa.
Nada mau.