gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 28 de agosto de 2016

SuperTaça Seniores Femininos - PO24 – Época 2016 / 2017 - I

Começamos por recordar que na época que terminou a dupla então nomeada foi substituída á última da hora, mas voltou agora a esta nomeada e compareceu para dirigir o encontro. Será que existiu a chamada compensação? Tendo na altura a entidade responsável pelas nomeações não dado qualquer explicação para o facto.

Esta época voltou-se ao normal com a Super Taça Seniores Feminino a disputar-se no mesmo dia e no mesmo local da Super Taça Seniores Masculina, dando á modalidade o primeiro vencedor de uma prova oficial da época 2016 / 2017.

Disputou-se no renovado e mítico Pavilhão Antoine Velge em Setúbal, felizmente este ano com boas transmissões quer na Andebol TV, quer na Bola TV, alertamos que a equipa vencedora venceu pela 19.ª vez e não 18.ª, basta confirmar a através a documentação existente no sítio da Federação.
PO24- Supertaça Seniores Femininos

MADEIRA SAD VENCE SUPERTAÇA
19.ª CONSECUTIVA
(Desde a época 1998 / 1999)

Madeira SAD 28 – 18 CS Madeira

Tivemos uma Super Taça inédita, com a disputa a ser feita pelas duas equipas representativas do andebol Madeirense. Este encontro encerrava (na nossa opinião) a curiosidade de se saber, se o Madeira SAD, que continua a ser dirigido por Sandra Fernandes, consegue a sua 19.ª vitória consecutiva, desta vez num confronto direto com a outra equipa Madeirense que também não sofreu alterações no seu comando técnico, continuando a ser dirigida por Marco Freitas. E mais uma vez, o Madeira SAD, que apresentou um plantel reforçado, com qualidade em especial na baliza com a russa Valerie Golrelova, mas igualmente com a montenegrina Esma Muratovic uma Lateral, com boa envergadura física, mas também com as portuguesas Mariana Faleiro e Soraia Lopes. Não se entende o motivo (só pode ser financeiro e motivado pelo número de viagens) de ambas as equipas, se apresentarem com um plantel reduzido a 12 jogadoras. Venceu a Super Taça de Andebol Feminino, a equipa que nos primeiros 30 minutos esteve bem melhor, em termos de eficácia, cometeu menos faltas técnicas, e tanto na defesa como no ataque esteve mais eficaz, pois o CS Madeira, foi uma equipa que sentiu em demasia o jogo, cometendo demasiados erros (falhas técnicas), de tal forma que aos 23 minutos de jogo apenas tinha concretizado 3 golos, e sofrido 15, para o intervalo chegar com o resultado em 17-5 a favor do Madeira SAD, 30 minutos em que a história foi escrita praticamente pelas defesas da guarda-redes russa e pelo número de falhas técnicas do CS Madeira, com dois (2) livres de 7 metros não concretizados. No segundo tempo, O CS Madeira esteve completamente diferente, bem melhor em todos os sentidos, tanto defender como a atacar, dando a sensação de que o intervalo foi “bom conselheiro”, aumentando a sua eficácia, em especial no ataque, embora a jovem Nádia Nunes na baliza também tenha melhorado a sua prestação. E conseguiu equilibrar o encontro, de tal maneira que nos primeiros 13 minutos marcou tantos golos como nas 30 iniciais (21-10 a favor do Madeira SAD), pelo seu lado a equipa do Madeira SAD Limitou-se a controlar o jogo e o resultado fazendo uma completa rotação das suas jogadoras com a “veterana” Renata Tavares a ser a sua melhor marcadora com 8 golos, bem acompanha por Erica Tavares com 5 golos. Enquanto no CS Madeira a também “veterana” Sara Gonçalves com 4 golos esteve bem, e Cláudia Vieira com 6 golos foi na nossa opinião não só a sua melhor marcadora como a melhor jogadora. A Arbitragem da dupla Feminina Portuense Ana Silva / Ana Afonso, esteve em bom plano em especial na Sansão Progressiva e no Jogo Passivo. Uma chamada de atenção para o Boletim de jogo, que apenas indica 1 livre de 7 metros para o CS Madeira, quando na realidade esse foi o que converteu e onde estão os dois que foram defendidos pela guarda-redes russa. Tanta gente na Mesa e ninguém corrige uma situação destas.

Apenas para recordar, que estas equipas, são o Campeão Nacional em Titulo (Madeira SAD) e o Vencedor da última Taça de Portugal (CS Madeira).

O Noticias

14 comentários:

Anónimo disse...

Que vergonha de jogo, não fosse a seguir jogar o Benfica e ABC e nem o porteiro do pavilhão via o jogo. Como é possível um espetáculo tão deprimente? Falavam com o Emanuel e ele fazia uma festa na Calheta com os dois Burgos da região.

Anónimo disse...

Parabéns Madeira SAD.
Jogo de má qualidade só possível numa andebol feminino do mesmo nível.
Perda de tempo. Jogadoras medianas, sem ritmo e competências técnicas e físicas de outro nível europeu. Triste.

Anónimo disse...

é pá vocês têm razão conferi agora atraves do portal da federação e verifiquei que são 19 e não 18 taças como se diz

Anónimo disse...

Este jogo da Super Taça merecia ser jogado na Madeira atendendo ate à desgraça dos incêndios!
Não esteve à altura das equipas facilidades a mais mas mereceram estar na Final.
Foi pena e deste modo jogaram o Jogo Sporting-Porto e Benfica-ABC à mesma hora!
Amadorismo há mais e já se sabe há meses o dia e hora do jogo de futebol!

Anónimo disse...

Para quem julga que sabe, deixo o seguinte desafio: tentem encontrar alguma informação sobre a Supertaça da época 2006/2007...

Reporter disse...

Não existe nível competitivo no andebol feminino em Portugal.
Um jogo (supertaça) que termina com uma vantagem de 10 golos é relevante. Tal como uma equipa que vence a prova pela 19ª vez consecutiva. O que dizer das outras?
Vale a pena rever os meios e as formas de competição no feminino.

Anónimo disse...

Que o andebol feminino em Portugal é fraco, já toda a gente sabe. Até o masculino é. Mas em vez de criticarem e apontarem o dedo, porque não remam todos para o mesmo lado. O problema é de base, da falta de educação desportiva nas escolas, na sociedade, na mentalidade. É um problema político e estrutural. Temos bons exemplos mesmo aqui ao lado ( Espanha e França) que criaram há uns bons anos atrás, estruturas escolares/desportivas/educacionais, para que o desenvolvimento seja real. Continuamos a querer ver talento, sem o trabalhar...isso é fugaz, dura pouco e não tem continuidade.
Parabéns aos vencedores.

Anónimo disse...

Mas alguém quer saber do Feminino, tirando na Madeira? Esqueçam! Depois do que se viu na Supertaça! Perda de tempo, eles que se entretenham lá na perola do atlântico com esse desporto que chamam Andebol.

Anónimo disse...

Uma curiosidade o Seleccionador Nacional Feminino Ulisses Miguel(+conhecido por Ulisses Pereira TR) este ou não presente para ver as atletas a convocar para os próximos trabalhos se ainda lá estiver! o normal era colocar o lugar a disposição da nova Direcção!
Boa sorte para o S. Bernardo e seus objectivos!

Anónimo disse...

O seleccionador esteve lá que eu vi-o nas bancadas. Quem diz isso do lugar à disposição revela desconhecimento. Todos os selecionadores masculinos e femininos terminavam o contrato neste Verão, conforme a anterior Direção sempre fez questão de realçar, deixando a Nova direcção à vontade para contratar quem quisesse.

Anónimo disse...

30 de agosto de 2016 às 18:03
anónimo

Já vi de tudo até treinadores da P002 masculinos a treinar a Selecção Nacional feminina e afastando várias atletas que se fartam de ganhar na Madeira!
Pior não podia ser para a valorização do Andebol Feminino em Portugal.

Anónimo disse...

Você fala do que não sabe. A jogadora afastada pelo nosso treinador fazia bullying sobre muitas de nós. Mas isso não lhe interessa nada pois não?

Anónimo disse...

31 de agosto de 2016 às 15:46
anónimo

ahahaahahahahah
ridículo comentário sobre atleta internacionais e referenciada pelos Seleccionadores João Florêncio e Sandra Fernandes!
Ou será que ela fez"chega para la(empurrão)" ao actual seleccionador!
Conta-se tantas histórias que algumas devem ser verdadeira!
Mas não é só ela que foi afastada!

Anónimo disse...

Anónimo disse...

Você fala do que não sabe. A jogadora afastada pelo nosso treinador fazia bullying sobre muitas de nós. Mas isso não lhe interessa nada pois não?

31 de agosto de 2016 às 15:46

PARA JUSTIFICAR OS ACTOS PRATICADOS POR RESPONSÁVEIS E SELECCIONADOR FEMININO UM USAM TODO TIPO DE ESTRATÉGIAS sem sucesso. Assim como o afastamento de vários treinadores do S. Bernardo para o dito treinador entrar e para quê? e da ex seleccionadora considerada a mulher Treinadora do ANO 15/16 Sandra Fernandes que foi afastada para dar lugar ao menino de Aveiro!
É o andebol que temos! mas vai mudar !