gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 17 de setembro de 2016

Competições Europeias 2016 / 2017 - XXV

Disputou-se hoje (17-09-16) a 2.ª Mão da EHF CUP, no Funchal onde a Equipa do Madeira SAD, defrontou a poderosa equipa francesa do Brest Bretagne Handvall, já com o resultado da 1.ª Mão a ser-lhe francamente desfavorável, mas muitos como nós esperávamos alguma surpresa, que infelizmente não veio a acontecer. Não esquecer que nas competições Europeias Femininas ficamos reduzidos às equipas que vão participar ca Challenge CUP (CS Madeira e Colégio Gaia)

FEMININOS

EHF CUP
MADEIRA SAD ELIMINADO
(PERDE JOGO DA 2.ª MÃO) 

Com um pavilhão do Funchal, bem composto, e com muita gente á espera, de algo que não veio a acontecer, o Madeira SAD até começou bem ao fazer um 1-0, mas foi “sol de pouca dura”, pois logo a seguir sofre um parcial de 6-0 e aos 12 minutos de jogo já perdia por 6-1, e a história do jogo terminou aqui, com o intervalo a chegar com as francesas já na frente do marcador por 14-8, para o encontro terminar mais uma vez com diferencial assinável (13 golos), e desta forma mais uma equipa portuguesa é afastada das provas Europeias, logo na 1.ª Eliminatória. AS melhores marcadoras do Madeira SAD, não passaram dos 4 golos e foram, Anais Gouveia, Mariana Sousa e Erica Tavares. Na equipa francesa por sua vez a central Marion Limal e a ponta direita Marine Desgrolard com 6 golos, foram as suas melhores marcadoras.

Gostaríamos que destes resultados, se tirassem ilações positivas, para o desenvolvimento da modalidade, pois consideramos demasiado redutor, simplificarmos as diferenças a factores financeiros. Pois é nossa convicção, que factores como a formação, o treino, a direcção técnica, o apoio estrutural, e provavelmente todo o modelo competitivo feminino, não só na PO09, poderão estar em causa.

Resultado
1.ª Mão
Dia 10-09-16
Brest Bretagne Handball 30 – 16 Madeira SAD
2.ª Mão
Dia 17-09-16
Madeira SAD 18- 31 Brest Bretagne Handball

O Noticias

4 comentários:

Anónimo disse...

O banhadas correto, só faltou dizer que as francesas jogaram com as suplentes. Para quê o investimento? Façam galas para passear vestidos, etc, a melhor jogadora do campeonato foi para enfermeira porque a presidente diz que a cor do céu é vermelha

Jorge Almeida disse...

"Para quê o investimento?" Mas qual investimento?!? O único investimento que existe é o resultante da extrema dedicação das atletas, dos treinadores e dos dirigentes! O apoio ao Andebol Feminino em particular, assim como ao Desporto Feminino em geral, em Portugal, é 0.

Se a malta do masculino pensa que é com o que o feminino tem de apoio que vai conseguir passar a ir a campeonatos, pode tira o cavalinho da chuva, que vão ficar na mesma, pois o apoio, volto a repetir, é nulo! Já se o Feminino tivesse o apoio que o Masculino tem, provavelmente os resultados eram melhores que os que os Masculinos têm tido.

Que se pode fazer para melhorar a situação? A criação de condições para que as atletas possam vir aos treinos todos os dias, pelo menos. E isso é que implica a parte financeira, pois, para isso, as atletas não precisam de ser profissionais, mas pelo menos têm de ser semi-profissionais, receber algo em compensação pelo tempo de trabalho perdido no emprego, que é actualmente o seu ganha pão.

Anónimo disse...

O Jorge Almeida sabe o que diz? Então a melhora jogadora de Portugal não joga Andebol num clube que recebe do Governo 200 Mil euros por causa de questões financeiras. Você sabe o que são 200 mil? No Feminino? Fale do que sabe.

Anónimo disse...

As estrangeiras da equipa vieram como estudantes não são profissionais, e trabalham tanto como algumas das outras da equipa, para não falar na sua totalidade, e aqui o banhadas tem toda a razão os problemas não são só de dinheiro mas muito mais além, se calhar até comodismo.