gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 11 de setembro de 2016

Crónica de Fim-de-semana – 03 – 2016 / 2017 – I

Regressamos às nossas normais crónicas de fim-de. Semana. Existe um único clube da PO01, que em termos do Sitio da Federação apenas têm onze (11) têm atletas inscritos. É mais uma prova de que não existem condições para uma prova de “TOPO”, com este número de equipas.

Eventualmente poderá haverá análise às arbitragens, mas somente nos jogos em que estiveram presentes colaboradores.

Continua-se a dar valor acrescentado às diversas transmissões que irão ser efectuadas, em especial pelos canais próprios de alguns clubes, via internet e não só, tal como se saúda o positivismo das diversas Transmissões da Andebol TV. Apenas esperando que se continue a verificar uma forte melhoria nos seus comentadores. Já que transmissões em canal aberto nos parecem ser uma utopia.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.º Jornada
Dia 14-09-16
ABC - Boa Hora (19H00)
Dia 05-11-16
SC Horta - AC Fafe (21H00)
2.ª Jornada – Resultados
Dia 10-09-16
Belenenses 29 – 29 SC Horta
Ismai 23 - 34 FC Porto
Benfica 27 – 20 Madeira SAD
Águas Santas 22 – 19 São Mamede
Boa Hora 17 – 39 Sporting
AC Fafe 26 – 31 ABC
AA Avanca 29 – 23 Arsenal

Jornada que foi totalmente disputado na mesma data o que provavelmente não vai acontecer muitas vezes nos próximos tempos, pensamos que felizmente pois seria indicativo da continuidade da participação das nossas equipas na Europa. Teve ainda a curiosidade da estreia na competição tanto do AC Fafe que recebeu em o ABC, igualmente em estreia, e ainda do neo divisionário Boa Hora e dos insulares do SC Horta. Infelizmente registou-se um encontro com relatório disciplinar. E a presença de público na maioria dos jogos, ficou aquém do desejável, quando temos jogos da principal prova do Calendário Nacional com apenas 100 espectadores.

Foi uma jornada onde a grande surpresa esteve no Restelo no jogo Belenenses / SC Horta, que terminou numa igualdade, no jogo mais mediático da jornada o Benfica / Madeira SAD, acabou sem grandes surpresas, com a vitória da equipa do Benfica. No Pavilhão Fernando Tavares com 100 assistentes tivemos o Boa Hora / Sporting que foi o jogo com o resultado mais desequilibrado da jornada, e que ao intervalo já era favorável ao Sporting por 20-9. Jogo onde o Sporting fez valer a mais-valia do seu plantel, com 12 jogadores a marcarem golos dos quais se destaca Igor Zabic com 8 golos (100% de eficácia) e Pedro Solha com 7 golos (100% de eficácia), sem esquecermos o guarda-redes Matej Asanin com 62% de eficácia, enquanto no Boa Hora Pedro Sequeira com 5 golos (63% de eficácia) foi o seu melhor marcador. Tivemos um dérbi minhoto o AC Fafe /ABC, que terminou com a vitória do ABC, num jogo que comandou o marcador e o jogo durante 60 minutos, chagando a usufruir de vantagens de 10 golos como por exemplo aos 41 minutos (23-13). No AC Fafe destaca-se o guarda-redes Bruno Dias com 29 % de eficácia, e Tiago Gonçalves com 7 golos (70% de eficácia), enquanto no ABC, com mais uma excelente rotação do seu plantel temos na baliza Humberto Gomes com 48% de eficácia, Dario Andrade 5 golos (100% de eficácia), Hugo Rocha (63% de eficácia) e o mesmo número de golos. Na Maia tivemos mais um jogo de resultado desequilibrado o Ismai / FC Porto, que terminou a vitória esperada do FC Porto, que comandou o jogo e o marcador durante os 60 minutos, chegando ao intervalo já na frente do marcador por 17-11, e teve Alexis Borges desqualificado aos 23 minutos de jogo. Hugo Laurentino com 50% de eficácia foi uma das principais figuras do jogo, juntamente com Yoel Morales (83% de eficácia) e Miguel Martins (83% de eficácia), ambos com 5 golos no FC Porto, por seu lado a grande figura do Ismai foi Angel Zulueta com 9 golos e 69% de eficácia. Na Maia disputou-se ainda o Águas Santas / São Mamede, que apesar da vitória da equipa do Águas Santas, foi um jogo muito mais equilibrado do que se esperava de tal forma que o resultado ao intervalo era favorável aos visitados apenas pela diferença mínima (12-11), isto apesar da equipa do Águas Santas ter comandado sempre o marcador, apenas fez valer a sua superioridade a partir dos 42 minutos quando atingiu uma vantagem de 4 golos. Mais uma vez António Campos na baliza do Águas Santas foi um dos seus principais elementos com 34% de eficácia, e o “regressado” Pedro Cruz com 7 golos (78% de eficácia), foi o seu melhor marcador seguido de perto por Mário Oliveira com 6 golos (86% de eficácia). No São Mamede João Baltazar com 5 golos (63% de eficácia) foi o seu principal marcador. Por último tivemos em Avanca o AA Avanca / Arsenal (único jogo com ocorrências disciplinares registadas), que face ao que se tinha passado na jornada anterior se esperava maior equilíbrio, dizer que ainda que foi um jogo sem estatísticas, o que se lamenta, mas que foi dominado pela equipa da AA Avanca, que construiu o resultado durante os primeiros 30 minutos de jogo, chegando ao intervalo a vencer por 16-9, para de pois permitir uma excelente reação dos bracarenses que no entanto nunca chegou a fazer perigar o resultado final. Dizer ainda que este foi outros dos jogos com apenas 100 espectadores presentes. Os jovens Jenilson Monteiro com 8 golos e Diogo Oliveira com 5 golos foram os principais marcadores da AA Avanca, enquanto no Arsenal, sérgio Caniço com 7 golos foi o seu melhor marcador.

Belenenses 29 – 29 SC Horta

Jogo disputado no Pavilhão Acácio Rosa, que tarda em regressar aos seus “velhos” tempos, em que enchia de público, afeto á modalidade. Depois questiona-se como é possível uma equipa que disputa a 1.ª Divisão Nacional, apresentar-se com apenas 9 jogadores inscritos no Boletim de jogo, e com apenas 7 jogadores de campo, como o fez o SC Horta, esta forma de encarar a modalidade (na nossa opinião), em nada a dignifica, bem pelo contrário, demonstra a enorme passividade existente, no entanto nada disto invalidou a que fosse precisamente neste encontro que se registasse a grande surpresa da jornada. Jogo disputado com grande equilíbrio e com grandes recuperações, aos 13 minutos o Belenenses vencia por 8-4 (maior diferença a favor da equipa visitada), para aos 24 minutos termos uma igualdade a 10 golos e o intervalo chegar com uma igualdade a 13 golos. E Foi este equilíbrio que deu emoção ao encontro onde o Belenenses que se demonstrava demasiado precipitado no ataquem enquanto o SC Hortam jogava mais pausadamente, porque a isso era obrigado, e fê-lo bem. NO segundo tempo os insulares aos 43 minutos dispunham de uma vantagem de 5 golos (23-18), para permitir uma recuperação da equipa do Belenenses, e aos 50 minutos de jogo nova igualdade no marcador agora a 25 golos, nova igualdade a 28 golos, quando estávamos no minuto 25, o Belenenses faz o 29-28, para o lituano Paulius, igualar aos 29 minutos de contra-ataque, com Nuno Roque a falhar um livre de 7 metros a 20 segundos do fim do encontro. Na nossa opinião Gonçalo Ribeiro com 7 golos, e João Moniz foram as principais figuras da equipa do Belenenses, enquanto no SC Horta o seu guarda-redes Nuno Silva, colocou toda a sua experiencia em campo e teve em Hugo Freitas com 9 golos, os seus principais elementos. Jogo dirigido pela dupla internacional de Leiria constituída por Daniel Martins e Roberto Martins, que estiveram bem, com critérios equilibrados e sem influência no resultado.

Benfica 27 – 20 Madeira SAD

O Principal jogo da jornada na nossa opinião disputou-se na Luz, com uma fraca assistência, e apenas foi equilibrado durante os primeiros 30 minutos, ou seja enquanto a equipa insular teve força física e mental para manter coeso o sistema defensivo de 3x2x1, bastante exigente em termos físicos, e que provocou grande dificuldades ao ataque do Benfica, que por força de tal sistema, foi cometendo diversas falhas no ataque sempre bem aproveitadas pela equipa do madeira SAD, de tal forma que o maior diferencial se registou a favor dos madeirenses (3 golos), quando estavam decorridos 5 minutos de jogo. O Benfica soube aproveitar a superioridade numérica sempre que dispôs da mesma, e a riqueza do seu plantel, fez o resto e ao intervalo o resultado já lhe era favorável por 11-10, com duas grandes figuras neste período e no resto do jogo a destacarem-se os guarda-redes Yuesnier Giro (31% de eficácia), nos madeirenses e Hugo Figueira (47% de eficácia) no Benfica.No segundo tempo uma melhor entrada em jogo do Benfica, rapidamente colocou a equipa com 6 golos de vantagem aos 35 minutos (16-10), que com Belone Moreira a comandar as “operações” (7 golos e 78% de eficácia), chegou aos 9 golos cerca dos 56 minutos (26-17), com os madeirenses a demonstrarem falta de força física e de reação. Notória diferença do Benfica do primeiro para o segundo tempo, com a rotatividade imposta pelo seu técnico. Dirigiu o encontro a jovem dupla de Aveiro constituída por Ruben Maia e André Nunes, que apesar de não terem qualquer influência no resultado não podem marcar jogo passivo a pedido, e esta é na nossa opinião o seu factor mais negativo, juntamente com a lei da vantagem, têm condicções para produzirem actuações mais positivas.

O Banhadas Andebol

21 comentários:

Anónimo disse...

Resultados dentro da normalidade.

Uma reflexão para os comentários Benfica TV e outros: O SLB fez anteriormente uma boa época ? Começou mal e acabou melhor. Aposta na formação ? Verdade que tem muitos jogadores em formação. Muitos na realidade chegam ao Benfica já em Juvenis ou juniores. Qual a percentagem que chega a sénior ??? Durante a época anterior as bancadas e o público. Tal realidade só aconteceu mais para o fim, com os resultados. Raramente o pavilhão esteve cheio. Analisar e reflectir ajuda a melhorar ou então está quase tudo bem e é continuar o mesmo.

Jorge Almeida disse...

Trabalho que apanhei nas minhas investigações para o Andebol na TV:

"The Pivot Player - Evolution and Development, by Adrian Stot" (em Inglês)
http://www.s50static.com/cms/uploads/files/32897_Adrian%20Stot.pdf

"The Counter Attack Structured - an Advantage for a Small Nation, by Dominique Gradoux"
http://www.s50static.com/cms/uploads/files/32898_EHF-english.pdf (versão em Inglês)
http://www.s50static.com/cms/uploads/files/32899_EHF-fran%C3%A7ais.pdf (versão em Francês)

Obviamente que não me responsabilizo pela qualidade dos trabalhos ...

Anónimo disse...

O Nuno Roque é jogador que respeito. Foi ele a falhar um livre de sete M porque aceitou marcar ou porque o treinador entende que é ele um dos marcadores desse lance. Os jogadores do Belenenses nem se estão a dar conta da responsabilidade que, é este ano terem de afirmar o clube com estabilidade na pr.div. pois, este foi um jogo com provável adv. direto! Não chega a um ex-diretor andar a dizer que, só deste clube saem jovens para todos os grandes, e logo juvenis como foram o Sérgio Barros e o Gonçalo. Ainda bem que o Gonçalo voltou pois, com a idade que tem vai jogar e afirmar-se. Já andou por Benfica e Sporting. O Moniz andou pelo Porto. Ouvi que o Sérgio apareceu a jogar na Grécia, devido a falência dum clube Francês. Há muita juventude no plantel e isso pode ser, um dos motivos de não se saber controlar algo. Por exemplo Davide Carvalho começa agora a apresentr-se no Benfica, com mais regularidade. Bellone por aqui passou e veja-se como tendo outra idade tem outra maturidade! Atenção! Foi bom voltar a ver o pav cheio, depois de ter terminado o futebol! Pena que alguns adeptos nem saibam que, este clube já venceu campeonatos e taças!
J C Ajuda

Anónimo disse...

Tenho a sensação que este campeonato vai ser o mais equilibrado, dos últimos anos. falta muito mas o ABC contiua uma verdadeira equipa e, sobretudo bem liderada! O Benfica ontem com o Madeira mostrou estar pelo menos na mesma. Tem acertado muito nas contratações. O Sporting é o maior suspense. Apostou tudo no treinador e este, sugeriu um risco grande, ao ir buscar quase uma equipa nova, ou muitos jogadores, o tempo o dirá. O Porto após a partida de Gilberto aposta em ter mais equipa. Continua com a melhor dupla de guarda-redes e pivot´s, para além da melhor dupla de laterais direitos. Os novos recrutas vão ter papel importante. Um é simplesmente uma bomba, o Carrilo. Que ponta incrível! Hugo é que já só vai servindo para á muitos anos estar no banco. A sua fisionomia não ajuda e, em jogos internacionais isso vem ao de cima. Quintana sairá depois do final de época?

Anónimo disse...

Desculpem lá mas se quiserem cortar...cortem! Lá estamos nós com os comentadeiros a invocar a m***** da fisionomia... Irra! Ainda não se aprendeu? vamos jogar um andebol português com as características antropométricas do jogador português... basta de inventanços! O que deve Laurentino a outros GRs só porque não tem a fisio...... O que devem outros sem a dita pretensa fisio... Olhem para o ABC dentro e fora de portas! Quem queiram quer não, uns com fisio e outros sem, mas lá vão honrando as camisolas. O andebol vai muito além do tamanho... O talento está na inteligência, no treino, na capacidade de superação, na orientação técnica, na adequação do modelo de jogo... os ultimos 10 cm são os mais importantes!!!!

Anónimo disse...

Já passaram duas jornadas da PO01 e ou muito me espanta ou a aplicação do cartão azul em Portugal está a ser mal aplicada!!!!

O Alexis levou cartão azul e não houve relatório? No boletim oficial aparece o quadrado da disciplina em branco... Já a semana passada aconteceu a mesma coisa em outros jogos!!!

Atenção que eu não acho que a falta do Alexis seja para suspensão. O que me espanta é que em todas as situações em que há cartão vermelho direto tenha que haver cartão azul... Que eu saiba sempre que há um vermelho direto não significa obrigatoriamente que tenha sido uma falta para castigo, então qual a razão para se mostrar cartão azul em todos os vermelhos diretos?

Se o cartão azul não tem o objetivo de diferenciar os vermelhos diretos que são ou não para suspensão, no meu entender não servem para nada!!!
Podem me dizer que é para avisar o jogador que vai levar disciplina, ou para obrigar o árbitro a escrever relatório, mas isso resolvia-se com o simples facto de sempre que se dá vermelho direto existir a obrigação de se escrever relatório.

Achando eu que quem faz as regras pensa muito tempo sobre as mesmas e as discute diversas vezes, tenho mesmo muitas dúvidas que o objetivo da IHF seria outra que não diferenciar os vermelhos diretos com e sem relatório. Desta forma, sobra-me apenas a opção de a regra estar a ser mal interpretada em Portugal!!!

Fica a dica!!

Anónimo disse...

Infelizmente parece que, não aparecem telev. dispostas a subir as suas audiências com o Andebol. Não há melhor pra captar futuros praticantes que, a imagem bem trabalhada desta modalidade. Acredito que, durante os jogos olímpicos houve uma miníma curiosidade, em ver andebol. A outra maneira de seduzir uma criança a praticar é quando ela está dentro do meio. Será que só os canais d clubes vão esta época fazer isto. Uma das coisas que se nota, é quem está a comentar. Não chega ter carteira profissional é, preciso especialização na área desportiva e porque não no Andebol. Há quem faça este trabalho mas, não saiba "descolar" da entidade patronal. Há quem ao fim de algum tempo não evolua. Há quem não consiga ser isento. No sá bado passado mais uma vez a relatadora do Porto canal, fez apenas publicidade ao clube que gere esse canal. Assim é difícil. Nem sequer vou tocar na parte em que ela e um outro locutor, se enganam nos nomes de jogadores. Elementar! Vem ao de cima a maneira como se trabalha. Se calhar o híper-amadorismo do nosso Andebol leva a isso. Nas entrevistas de final de jogo, nem comento, igualmente a falta de tato e sensatez. Vão dizer que sou do ISMAI. Não mentem mas, sou acima de tudo praticante e apaixonado e defensor desta modalidade.

Anónimo disse...

Sinto tristeza pelo que se está a passar em Portugal. Já temos um campeonato em que, existe um semi-profissionalismo em talvez cinco equipas. Para quê aumentar mais duas equipas á primeira divisão? Os pavilhões continuam vazios. Há equipas sem sponsorização suficiente e até nula. Formar é tempo perdido pois, os tubarões compram estrangeiros. Já se notou no aumento brutal de Cubanos e Brasileiros, assim como outros? Como pode ser possível ter mais de metade da equipa constituída por não nacionais? Que condições têm os pavilhões, construídos á mais de trinta e mais anos? Que manutenção? Por acaso até nem temos muitos treinadores não nacionais, pelo menos na primeira divisão. Este fim de semana houve um resultado com diferencial de 22 golos. A equipa que perdeu marcou 19! Tirem as ilações.

Anónimo disse...

o aumento do número de equipas na divisão, apenas se verifica, para satisfação de umbilical de alguns dirigentes de clubes, poderem ainda justificar verbas e apoios das autarquias, e ainda por compromissos e conivência de dirigentes da nossa mui querida e amada federação.

O Atento

pjjsrr disse...

Belenenses -Horta primeiro uma vergonha uma equipa da primeira divisao so com 9 jogadores como foi o caso do Horta (Federaçao continua a fechar os olhos a isto pois o Sr Pedro Especada e outros sempre tem que ir dar cursos de arbitros ao Faial)depois o Belenenses nao perdeu pontos com um adversario directo pela falha do roque no sete metros perdeu porque o treinador e fraco ponto final, como e possivel o Semedo nao atacar e jogar 20 minutos com ferro que e ponta esquerda a lateral esquerdo, pois continuo na minha ha ordens do Benfica para que os jogadores emprestados tem que jogar um minimo de minutos, pois acho que o Belem vai pelo mesmo caminho da epoca passada.

Anónimo disse...

-O nossos campeonato é o que é e pena ter sido aumentado o nº de equipas sem sentido mas interesses locais e Dirigentes federativos metido no negocio!
-Gosto de regulamento sensatos e aplicados por todos e a FPA a vigiar a sua aplicação!
-Temos mais ou menos 24 cubanos a jogar nas varias equipas! um exagero e dificultando aos nosso jovens jogarem e pretenderem fazer carreira desportiva.
Recordando:
-Atletas portugueses
-Atletas comunitários
-Atletas Luso-cubanos
-Atletas caboverdianos-Cubanos
-Atletas Cubanos
-Atletas brasileiros
Os serviços da FPAndebol deveriam publicar a lista dos cubanos e quantos podem jogar por equipa!.
RECORDO QUE GOSTO DO ATLETA CUBANO A JOGAR, TREINAR E LUTAR, MAS REGRAS SÃO REGRAS..
nota: num jogo um clube jogava com 5 naturais de Cuba em 7 me parece um exagero!
Jorge Ferreira

Anónimo disse...

Os jovens portugueses que tiverem qualidade vão ter as mesmas oportunidades que tiveram quando havia em Portugal equipas com mais dinheiro. Não penso que sejam os estrangeiros de qualidade que limitem a evolução do jovem português. Defendo esta ideia porque os nosso jovens nomeadamente as gerações de 88,89. 90,91 não estavam tão longe assim dos melhores do mundo quando competiam em competições internacionais. O grande mistério é como é feita que tipo de treino e competição encontram ao chegar a sénior. Talvez a exigência seja menor, não sei. Sei que temos abandono precoce por parte de alguns e outros não passam depois de jogadores bons para o andebol português mas sem dimensão Internacional. Casos teríamos aos montes. Uma coisa eu sei quando mais alta for a qualidade no treino mais iram evoluir os tais jovens para quem reclamam oportunidades..

Anónimo disse...

13 de setembro de 2016 às 12:18
anónimo

Caro amigo falei com a serviços da FPA e o Venceslau delicado e competente funcionário vai fazer uma nota qual a verdadeira situação dos vários grupos de Cubanos e outros atletas estrangeiros quem está a administrar estas inscrições, quem são os empresários dos jogadores e vai ter muitas novidades!
O Patrão dos cubanos tem a coisa bem organizadas e não vai ficar por aqui!

Anónimo disse...

pPara responder ao anonimo das 14:30 essas geraçoes que diz de 88,89,90,91 tiveram 3 anos de juniores que lhes deu muito jogo e ganharam força, tecnica e esperiencia de jogo , agora os entendidos da FAP tiraram um ano aos juniores e o que vai acontecer abadonos de atletas os poucos que conseguem ficar em clubes de primeira divisao e para fazer numero .
Só espero é que nao se vanham queixar de a nossa seleçao nem daqui a 20 anos voltamos ao mundial ou europeu com tanta brasileiro , cubano, servio os poucos miudos que deviam de evoluir nao vao pq tem os lugares ocupados por esta gente

Anónimo disse...

Todos falam em deus. Então e onde nasceu a humanidade? E para que serve o desporto?
Se continua a haver competições de seleção, então tem de haver regras quanto a quantidade de estrangeiros por país. O ideal é que haja um equilíbrio e que, de país para país não hajam diferenças. Se calhar não será ideal ter um selecionador estrangeiro ou mais em seleções. Já tivemos M. Olsson e o Sérvio Duda. Se fosse um Português corria o risco de ser pressionado, para pôr A ou B. No caso do Duda o sr. presidente da federação da altura apoiava bastante! sabendo de denuncias várias de anormalidades, nunca atuou. Nunca! Pois é! O equilíbrio...

Anónimo disse...

Estimado anónimo não creio que seja os 3 anos de Júnior o cerne da questão. Nem sequer a quantidade de estrangeiros. Nos outros países tb existe o problema do abandono e tb nem todos vão diretamente para equipas de topo nos respetivos países. Na minha opinião o problema é o que vem para esses jogadores quando chegam a sénior. Quando me fala que o jogador vai para encher a culpa é dele que aceita essa situação ou o treinador que não entende o potencial do jovem em causa e não lhe dá tempo de jogo de qualidade para o fazer evoluir. O assunto não é de fácil resolução e muito menos consensual. O que eu vejo é que os campeonatos de outros países bem mais desenvolvidos como Alemanha, França Dinamarca os campeonatos estão cheios de estrangeiros não brasileiros e cubanos mas outros até de maior valia e os jovens fazem as suas carreiras em clubes de segunda linha antes de chegarem ao topo. Se analisarmos percentualmente talvez não seja tão diferente o número de jogadores que sai do escalão Júnior para as equipas de top de cada país.

Anónimo disse...

NEM SENDO NACIONALISTA MAS CONCORDANDO COM UM CERTO MEIO-TERMO, ENTÃO FARTAM-SE DE FALAR NOS CUBANOS E NÃO NOTAM NOS BALCANICOS. CLARO QUE, HÁ UM PUTO DE VINTE ANOS NO BOA-HORA MAS... AGORA O SPORTING QUE DE REPENTE NADA EM DINHEIRO, TER UMA EQUIPA BALCANICA\ESPANHOLA JÁ É TOLERÁVEL? QUE EU SAIBA E DO POUCO QUE PERCEBO, OS CUBANOS AINDA VÊM Á PROCURA DE NOTORIEDADE E, PODEREM TER DUPLAS NACIONALIDADES NA EUROPA. NÃO SERÃO DOS MAIS CAROS EMBORA VIVAM DE RENDIMENTOS DE ANDEBOL. TROCANDO O EURO PELO DINHEIRO DO DITADOR CASTRO QUE, TRAZ O SEU POVO Á FOME, DARÁ PRA VIVER. A DIFERENÇA, ESPERO QUE ALGUNS ASSUMAM É QUE OS DO SPORTING GANHAM QUANTIAS INCRIVEIS, PARA QUEM N ÃO TEM PAVILHÃO E, VIVE Á ESPERA Á MAIS DUMA DÉCADA, TUDO DITO! NEM QUERO FALAR NUM ANGOLANO QUE O SPORTING TENTOU ALICIAR QUANDO ESTAVA NO BELENENSES.

Anónimo disse...

Os títulos seguidos do Porto e alguma surpresa que, provocaram na Europa ao derrotar equipas com certa bagagem e, pertencentes á semi-nata, levaram os adversários á loucura. Senão vejamos. O Benfica apetrechou o plantel com a continuação dum treinador espanhol e alguns jogadores, recrutados naquele mercado. Em Portugal dizem que, se anteciparam a nós no Vidrago pois queríamos um ponta. Era até uma vingança pelo desviar do A. Areia, hoje o melhor ponta mas no lado oposto. O clube dos nobres então perdeu a cabeça. Continua com o caríssimo Espanhol que apesar da fama de distante e, depois de nada ter ganho, foi mantido. A correria louca a jogadores com experiência internacional mais parece um Qatar II. Ainda nos vamos rir com tanta gente paga a peso de ouro, estreando um pavilhão novo mas sem nada ganharem. Este fim de semana já vamos vêr um cheirinho de quem vai vencer o presente campeonato. Quem tem equipa. No geral todos concordam que, o andebol Portista é o mais Europeu. Indices físicos e regularidade, assim como uma equipa com mentalidade e que resolve como equipa. aguardemos.
LMA-Porto

Anónimo disse...

Quero apenas ser construtivo. Quero o meu Porto a ganhar sempre! Concordo com a aquisição de Telmo, para treinar os dois melhores guardiões do melhor campeonato nacional. Continuam a assaltar-me dúvidas é quanto ao treinador. E há algo que já se nota que, é termos dois jogadores que nada acrescentam ao plantel. Acredito que podemos ser campeões e fazer uma gracinha na EHF, onde já não andam os tubarões da Europa. Enquanto há clubes que, vêm o andebol definhar ou apenas manter-se, aqui é a modalidade que mais alegra os adeptos.

Anónimo disse...

O Madeira Andebol tem qualquer problema e ás vezes desliga. Não tendo equipa extensa acho que dentro de portas anda a portar-se mal. Pedia-se um pouco mais. A segunda parte com o Benfica foi dum relax total. Agora em casa com o Avanca foi o quê?

Anónimo disse...

Numa coisa o banhadas diz a verdade! referem quase sempre a fraca presença de público. Estamos num país onde se interrompem telejornais para noticiar a contratação de jogador ou treinador. Às vezes porque dirigente se vai candidatar. Nos empregos discute-se os lances ou comenta-se a lavagem da roupa suja, no dia anterior em programa de tv. Só há uma maneira de captar juventude a praticar e mais tarde criar tradições. Atente-se que no pavilhão onde o público é mais fiel e, até certo ponto mais entendido em Andebol. Depois de vitórias numa época dourada ele está vazio e aliás, nem vai receber jogos da champions. Conheci quem sendo doutros clubes confecasse, gostar de jogar ali, devido ao ambiente e decorção. "Que sentia-se e cheirava-se Andebol". Os nossos dirigentes continuam a não tomar medidas. E aposto que este ano as bilheteiras descem. Lógico...