gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 1 de outubro de 2016

Competições Europeias 2016 / 2017 – XXIX – Liga dos Campeões Masculinos

O ABC disputou a 2.ª Jornada do seu Grupo (D) na Fase de Grupos da Liga dos Campeões Europeus, na sua nova fórmula de disputa (2.ª Época).
 ABC  VENCE
TTH HOLSTEBRO 

Nesta 2.ª Jornada a equipa portuguesa, que joga o seu primeiro encontro em “casa” na Grande Nave do Parque de exposições de Braga( com capacidade para 3000 espectadores, que foi completamente remodelado e adaptado sobre a supervisão de pessoal da EHF, onde defrontou os dinamarqueses do TTH Holstebro, que começaram a demonstrar o seu profissionalismo mesmo antes do jogo começar, pois chegaram com dois dias de antecedência de forma a fazerem uma adaptação ao recinto e ao piso. O pavilhão que se apresentava com menos público que o esperado (1500 espectaores), mas que foi entusiástico durante os 60 minutos de jogos no apoio á sua equipa o ABC, que se apresentou desfalcado de Pedro Spínola e José Costa, o que num plantel já de si curto têm bastante influência. O Jogo nos primeiros 30 minutos foi sempre bastante equilibrado até cerca dos 25 minutos, quando se registava uma igualdade a 13 golos, depois de o ABC ter estado na frente por 3 golos aos 7-4 e aos 8-5, cerca dos 10 e dos 12 minutos de jogo, para o ABC chegar ao intervalo na frente do marcador por 16-14, com duas intervenções decisivas de Humberto Gomes nos minutos finais e que foram na nossa opinião as causadoras do resultado positivo aos 30 minutos, com Humberto Gomes a presentar uma eficácia de 30% neste período e Nuno Grilo (10 golos, e 67% de eficácia) a ser o marcador de serviço, juntamente com o excelente jogo de Pedro Seabra Marques (5 golos e 71% de eficácia). Nos segundos 30 minutos o ABC que pouca rentabilidade tirou das várias superioridades numéricas de dispôs, teve passou por um período conturbado entre os 45 e os 54 minutos quando permitiu que após chegar aos 4 golos de vantagem (21-17) aos 40 minutos, uma igualdade a 26 golos, de destacar o bom jogo de Tomás Albuquerque (1 golos 33%), em especial ponderar o jogo e de Diogo Branquinho (4 golos e 100% de eficácia), fundamentais neste período, mas o principal aspeto negativo foram o elevado número de faltas técnicas (11), após este conturbado período o ABC com mais uma vez Humberto Gomes (34% de eficácia no final do encontro), Nuno Grilo e Branquinho e ainda Hugo Rocha (3 golos e 75% de eficácia), começam a distanciar-se e em 6 minutos constroem o diferencial final. Na equipa dinamarquesa de referir Bramming (9 golos e 100% de eficácia, mas 5 em 5 de 7 metros), e Lars Nielsen (5 golos, 83% de eficácia). Dirigiu o encontro a dupla espanhola constituída por Angreu Marin e Ignacio Serradilla, que na nossa opinião estiveram bem na sanção progressiva,  e no jogo passivo, mas pecaram em excesso na faltado atacante que transformavam em 7 metros .

Grupo D Constituição – HBC Nantes (França), TTH Holstebro (Dinamarca), HC Motor Zaporozhye (Ucrânia), Besiktas Mogas HT (Turquia), Dinamo Bucaresti (Roménia) e ABC (Portugal)  

Resultados
1.ª Jornada
Dia 21-09-16
Besiktas Mogas HT 33 – 31 ABC
Dia 22-09-16
HC Motor Zaporozhye 28 - 26 HBC Nantes
Dia 25-09-16
TTH Holstebro 32 – 32 Dinamo Bucaresti
2.ª Jornada
Dia 28-09-16
Dinamo Bucaresti 35 – 31 HC Motor Zaporozhye
Dia 01-10-16
ABC 32 – 27 TTH Holstebro
HBC Nantes - Besiktas Mogas HT

Calendário
3.ª Jornada
Dia 09-10-16
HBC Nantes – ABC (16H00)

O ABC, disputa os seus jogos em casa, na Grande Nave do Parque de Exposições de Braga, que foi completamente adaptada e fica uma lotação de 3000 lugares.

O Banhadas Andebol

6 comentários:

Anónimo disse...

parabens ABC dignificaram o depauperado andebol português

Anónimo disse...

QUANDO O PAV DUM CLUBE NÃO DÁ PARA JOGOS DE EXIGENCIAS EUROPEIAS, JÁ SE DIZ TUDO! PIOR FOI VER QUE SEM COSTA E SPINOLA E COM PESQUEIRA A MEDO, SENDO O GRUPO PEQUENO A EUROPA VAI TER CUSTOS. NOTOU-SE NO JOGO COM O SPORTING DESISTIR-SE DE JOGADAS E, QUANDO SE PENSAVA EM RECUPERAÇÃO O ESTOIRO COMPLETO. ONTEM HOUVE MUITA FALTA TECNICA. GANHOU-SE MAS FALTA ALGO! PARA ONDE CAMINHA O ANDEBOL NESTE PAÍS? PORQUE É DESINTERESSANTE O CAMPEONATO PARA QUEM ANDA NA EUROPA, MESMO SEM HIPOTESES DE IR LONGE? SRS. DIRIGENTES O CAMPEONATO DESTE PAÍS É UMA VERGONHA, COM EQUIPAS A MAIS. FAÇAM ALGO!

Anónimo disse...

Não me vou pronunciar sobre o jogo, porque gostaria de fazer referência a algo que me deixou perplexo.
Estamos a falar da maior competição do mundo de clubes nesta modalidade. Que eu saiba, no andebol, o tempo é contado do zero aos 30 minutos e não no sentido contrário (como no basquetebol), como se verificou ontem no pavilhão. Não sei se é obrigatório fazê-lo de forma crescente (alguém sabe se há alguma regra nesse sentido?), mas que foi pelo menos estranho, isso foi.
Se este facto já não é normal, pior é quando um jogador dinamarquês é excluído a 5 segundos do intervalo (portanto só entraria passados 1m55s da 2ª parte) e entrou ainda no primeiro minuto da 2ª parte, tendo os protestos dos jogadores e treinadores do ABC sido infrutíferos. Acabando por não ter efeitos no resultado final, é perfeitamente inadmissível que numa prova desta envergadura se comentam erros destes. Até acredito que tenha havido confusão justamente porque o tempo estava a ser contado ao contrário, mas o erro é crasso.

Anónimo disse...

Pelos vistos o ABC não ganha apenas no Sá Leite...
O "famoso" Sr. Augusto também não terá tido nada a ver com o resultado...
A AAB também não terá "exercido" a tão propalada "influência"...
Então como ganhou então o ABC?
Não terá sido porque a EQUIPA afinal tem muita qualidade?...

Parabéns ABC!!!!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

No ABC jogam jogadores que são considerados interessantes por outras equipas. Do treinador nem falo. Se metermos os três dos grandes do futebol juntos, não farão nunca um igual ou parecido com o grande timoneiro Rezende. Esta é a força maior do ABC que depois de perder com o Sporting, já há quem queira um funeral. Esperem e verão surpresas! A época ainda agora começou. Este ano estamos mais fracos reconheço. Perdemos o Vidrago e se outros não sentem as perdas, nós não temos petróleo ao pé do pavilhão. Vão comentando quantos foram feitos na casa para não se maçarem...

Anónimo disse...

Porque não juntar o ABC ao Sp. Braga e, assim a câmara apoiava e, como o Andebol tem peso e tradição melhor se potenciava a modalidade?
Deixemos os orgulhos. A ideia foi recusada no Vitória de Guimarães-Xico e o que se viu? Xico falido e a pedinchar á câmara e, Vitória a ter de apostar na formação por estar á beira do colapso. Entendem?