gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 30 de outubro de 2016

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 05 – 2016 / 2017 – Actualizada

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, numa altura em que se disputaram 6 jogos, mas pertencentes a 3 jornadas diferentes, o que torna esta prova um pouco diferente na regularidade que se pretende.

Continuaremos a repetimos o que já dissemos, pode ser que alguém nos ouça.

“Desconhecimento total do nível das duplas nomeadas para dirigir estes jogos, o que se lamenta.

Quanto á nossa esperança em estatísticas nesta prova, e que eram uma normal contribuição para o seu desenvolvimento e implementação, deixamos de ser poetas e líricos, pois continuamos a constatar que as verbas da FAP, estão certamente canalizadas noutro sentido e que esta entidade da modalidade não está interessada em tal.”

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
4.º Jornada
Dia 30-10-16
Colégio Gaia 20 - 32 Madeira SAD
Académico FC 22 - 29 CS Madeira)
5.ª Jornada
Dia 29-10-16
Académico FC 15 – 33 Madeira SAD
Colégio Gaia 34 – 30 CS Madeira
6.ª Jornada
Dia 23-10-16
SIR 1.º Maio/CJB 23 – 30 Colégio Gaia (antecipado)
Dia 29-10-16
CA Leça 32 – 35 Alavarium
Juventude Mar 19 – 18 Juventude Lis

Disputaram-se até ao momento apenas quatro jogos, verificando-se em alguns deles que o Boletim de jogo, não está concluído e por isso a classificação oficial não está correcta (ver por exemplo Colégio Gaia / CS Madeira, e Colégio Gaia / Madeira SAD), pergunta-se quem confere os mesmos antes de dar o mesmo por concluído? Assim nos jogos realizados temos apenas se verificou um jogo com registo de ocorrências disciplinares.

Actualização

No Pavilhão do Lima tivemos mais um jogo neste fim-de-semana de jornada dupla para o Académico FC e para o seu adversário de hoje o CS Madeira, foi um encontro que terminou com a esperada vitória da equipa madeirense, num jogo, em que a sua história pode resumir-se ao que se passou no primeiros tempo onde o CS Madeira chega com grande facilidade a 9-2 a seu favos, para depois em cerca de 9 minutos sofrer um parcial de igual (9-2), e na +única vez que não esteve no comando do marcador, estar numa igualdade a 11 golos, para chegar ao intervalo já a vencer por 16-13. No segundo tempo, ainda se registou um ligeiro período de algum equilíbrio para o CS Madeira assumir em definitivo uma margem confortável e chegar aos 21-14 (diferencial de 7 golos), para mais tarde ainda chegar a ter um diferencial favorável de 8 golos (25-17, como exemplo), e terminar como justo vencedor deste encontro. Cristiana Alves e Barbara Gandra, ambas com 5 golos cada foram as melhores marcadoras do Académico FC, enquanto no CS Madeira, Sara Gonçalves com 9 golos e Maria Rodrigues com 6 golos foram as suas melhores marcadoras.

No Colégio Gaia, tivemos mais um encontro desta jornada dupla para as equipas em “confronto”, Colégio Gaia / Madeira SAD, duas das naturais candidatas ao título, que vêm de jogos, completamente diferentes, enquanto o Colégio Gaia, teve um na véspera um encontro mais equilibrado e que obrigou a um maior esforço físico, o Madeira SAD, vem de um encontro onde pôde gerir plantel e resultado, assim toda estas circunstâncias, não foi difícil ao Madeira SAD vencer um encontro onde comandou o marcador durante 60 minutos, chegando a temer-se que o resultado final ainda fosse mais dilatado, tal a insegurança, e mau jogo efetuado pela equipa do Colégio Gaia, em conta ponto com o Madeira SAD, que entrou decidido e rapidamente colocou o resultado em 3-0, mantendo sem uma vantagem de 3 a 4 golos até aos 11-8, momento em que o Colégio de Gaia em cerca de 8 minutos incluindo o inicio do segundo tempo sobre um parcial de 7-0, passando para os 17-8 ao intervalo, e permitindo que o Madeira SAD chegasse aos 18-8 logo no início do segundo tempo, verificou-se depois uma pequena fase de equilíbrio, para o Colégio sofrer agora um parcial de 5-0 passando de 21-13, para 26-13, e permitir que ainda se chegasse a registar um diferencial de 15 golos (29-14) a favor das madeirenses, que de seguida abrandaram o ritmo entrando em controlo do jogo e do marcador. Para se analisar ainda melhor o jogo basta dizer que a melhor marcadora do Colégio Gaia não foi além doa 4 golos e foi Bebiana Sabino, enquanto no Madeira SAD, Soraia Lopes com 9 Golos e Renata Tavares com 8 golos, foram as suas melhores marcadoras.

Em Gaia, num pavilhão em que as equipas tem os bancos dos Oficiais de equipas e dos Suplentes quase dentro de Campo, e onde o Delegado da FAP, tem de estar sentado num banco em miniatura pois não cabe na mesa. Assistiu-se a excelente jogo de andebol, e que provou que nesta modalidade por vezes o querer e a atitude, acompanhada da qualidade e da garra supera em muito os “profetas” da envergadura física (nós incluídos), tivemos que na nossa opinião as duas melhores jogadoras em campo Nádia Nunes na baliza do CS Madeira e Helena Soares (12 golos) do Colégio Gaia que marcou golos de todas as posições e ganhou bolas que toda a gente dava como perdidas, foram claramente o expoente máximo das suas equipas. O CS Madeira acaba por perder o encontro nos últimos 10 minutos do encontro onde a fadiga começou a fazer diferença, e na baliza do Colégio Gaia, Jéssica Ferreira, foi decisiva, em especial partir dos 52 minutos quando marcador assinalava uma igualdade a 27 golos. O Colégio Gaia teve na nossa opinião produção abaixo do que se esperava, pois esteve por diversas no comando, chegando a ter 4 golos de vantagem, ainda nos primeiros 30 minutos para de seguida sofrer um parcial de 4-0, e aos 20 minutos de jogo, registar.se uma igualdade a 11 golos, para o CS Madeira continuar em ascendente e aos 23 minutos passa para o comando por 14-13, chegando ao intervalo a vencer por 17-15. No segundo tempo, comandou sempre o marcador até aos 50 minutos 25-24, para se registarem de seguida diversas igualdades e permitir que o Colégio Gaia assumisse novamente o comando do jogo e do marcador cerca dos 53 minutos como o 28-27, e chegasse aos 31.27 (56 minutos), e aqui na nossa opinião cometeram-se diversas falhas técnicas quer a atacar quer a defender que ditaram o resultado final. Não podemos terminar esta crónica sem referir o extraordinário trabalho de Jéssica Gouveia (6 golos) do CS Madeira nos 6 metros, e da “veterana” Sara Gonçalves (10 golos) do mesmo clube que é um exemplo de dedicação e entrega ao jogo. Assim como Bebiana Sabino no Colégio Gaia com os seus 8 golos. Quanto ao trabalho dos árbitros que não costumamos referir nestas crónicas, apenas diremos que foi desequilibrado, em especial nos 7 metros e nas violações da área de baliza. Têm a obrigação de ser mais equilibrados nas suas acções.

No Lima tivemos a realização do Académico FC / Madeira SAD, respeitante á 5.ª Jornada da prova tal como o jogo anterior. Onde o neo divisionário do Académico FC defrontou a equipa Campeã Nacional em título, e possuidora de outros argumentos em termos andebolísticos, e venceu a equipa insular que comandou o jogo e o marcador durante os 60 minutos, com o resultado ao intervalo a cifrar-se já em 12-6, que expressa já a superioridade do Madeira SAD, o que lhe permitiu gerir o plantel para o jogo do dia seguinte, onde certamente encontrará maiores dificuldades, que confirmou nos segundos 30 minutos, num jogo sem qualquer dificuldade, e onde foi progressivamente aumentando o diferencial existente no marcador. Jogo sem margem para grandes comentários, e onde Cristina Aves com 5 golos foi a melhor marcadora do Académico FC, e no Madeira SAD, Renata Tavares e Soraia Lopes, ambas com 7 golos cada foram as suas principais marcadoras.

Em Esposende disputou-se o encontro relativo á 6.ª Jornada Juventude Mar / Juventude Lis (presumivelmente com relatório disciplinar), onde se defrontavam uma equipa que ainda não tinha registado qualquer vitória (Juventude Mar) e uma equipa que sensacionalmente tinha vencido o Maiastars, na última jornada, obtendo a sua 1.ª Vitória na prova. Este encontro foi disputado com total equilíbrio, pois as alternâncias no marcador e as igualdades verificadas ao longo dos 60 minutos, foram sem conta, pois desde uma igualdade a 1, a 2, a 5, a 8, etc.. O intervalo chegou com uma igualdade a 11 golos. Nos segundos 30 minutos nada se alterou, e atoada do encontro foi a mesma, com a juventude do Mar a marcar o golo da vitória nos últimos momentos da encontro, Joana Ascensão e Teresa Santos, ambas com 6 golos cada, foram as melhores marcadoras da Juventude do Mar, por sua Juceleyde Cabral com 7 golos, foi a melhor marcadora da Juventude Lis. Curiosamente a Juventude Lis não apresenta nenhum Oficial inscrito no Boletim de Jogo, estará correcto?

Em Leça da Palmeira, tivemos o CA Leça / Alavarium, onde o era totalmente atribuído o favoritismo á equipa de Aveiro, mas a equipa local, com uma excelente produção de jogo, não tornou a vida das aveirenses fácil, e apesar do resultado ao intervalo ser favorável á equipa do Alavarium por 22-20, o que são números perfeitamente elucidativos do jogo que se realizou até ao momento com total supremacia dos ataques sobre as defesas, nos segundo 30 minutos o CA Leça regressou com a mesma garra e vontade que os caracteriza e iguala o marcador a 28 golos, passando inclusive para a frente do marcador 29-28 e 30-29, para voltar a permitir que o Alavarium, reentrasse no jogo e voltasse ao comando por 32-31, e comandasse e até dilatasse o marcador até ao final do encontro. (mais um Boletim de Jogo mal concluído). NO CA Leça Cristiana Morgado com 15 golos e Daniela Mendes com 5 golos foram as suas melhores marcadoras, por sua vez Mónica Soares com 11 golos e Soraia Fernandes com 9 golos, foram as melhores marcadoras do Alavarium. Nota final para os 40 minutos de atraso no início do encontro.

Classificação após estes jogos: - 1.º Alavarium (16 pontos, +1 jogo), 2.º Madeira SAD, CS Madeira, e Colégio Gaia (+1 jogo) (14 pontos), 5.º Maiastars (13 pontos), 6.º SIR 1.º Maio/CJB (+ 1 jogo), e Colégio Gaia (+ 1 Jogo) (12 pontos), 8.º CA Leça (10 pontos, +1 jogo), 9.º Santa Joana e Passos Manuel (9 pontos), 10.º Juventude Mar e Juventude Lis (8 pontos, +1 jogo), 12.º Académico FC (7 pontos).

O Noticias

8 comentários:

Anónimo disse...

estou admirado hoje os normais maldizentes ainda não disseram nada, sinto-me frustrado ao vir hoje aqui.

Jorge Almeida disse...

Lista de transmissões de jogos de Andebol na TV, Internet e Rádio previstas entre 31 de Outubro e 6 de Novembro de 2016:

http://andeboltv.blogspot.pt/2016/10/lista-de-transmissoes-entre-31-outubro.html

Pedro Marques disse...

A Juve não apresenta nenhum oficial como? Vão lá ver de novo por favor.

O Banhadas Andebol disse...

Sr. Pedro Marques, o BJ foi visto imediatamente após o jogo terminar, e nesse momento não existia nenhum Oficial inscrito, sendo um dos BJ que foi corrigido posteriormente na Federação, aqui não estamos interessados em polémicas sem nexo, mas comentamos aquilo que contamos no momento, e algumas vezes guardamos imagens, precisamente para evitar interrogações como a sua, esperamos tê-lo esclarecido, pois nós próprios já tínhamos verificado a situação que nos manda ver.

Anónimo disse...

ANDEBOL FEMININO P009

Estive num fim de semana Andebol Feminino e no jogo do Colégio de Gaia-Madeira:
Excelente ambiente, bom jogo de parte a parte e Madeira equipa mais forte com a inclusão da nova. GR!
Excelente arbitragem das Irmãs Sá e o jogo saiu valorizado com a presença das figuras do nosso Andebol em funções de Seleccionador Ulisses Pereira espero que tenha visto a excelente exibição da pivot da Madeira(Renata) para não se esquecer da próxima convocatória!
Não prejudica o andebol português Feminino por falta de bom senso ou mesquinhez saloia! O que é melhor deve ser convocado e não inventar "Bullings" * para justificar erro grosseiro e mal intencionado sobre atletas de excelencia!
Mais jogos destes num pavilhão com maior dimensão para acomodar toda a gente(Municipal de Gaia)
Confundir atitude competitiva e concentração nas tarefas de jogadora de TOP com bater nas colegas para afastar da Selecção só de um ser humano com "entorse" na cabeça!
Senão tem capacidade para a função caro Selecionador UP regresse ao seu lugar na 2ª Divisão Masculina.
Helio Maya

Anónimo disse...

1 de novembro de 2016 às 16:03
Helio Maya
Subscrevo parte do comentário e foi um excelente jogo mas á volta do campo falta quase tudo!. Bancadas para o publico, Espaço para a Mesa de Jogo quase dentro do campo!
Arbitragem das Irmãs Sá e sua actuação facilitou o jogo brilhante da Madeira e tentativas do Colégio de Gaia.
Abraço a todos.

Anónimo disse...

Ainda não percebo, como há equipas sem treinador com grau respectivo a orientarem as equipas da PO O9.

Anónimo disse...

Continua a palhaçada. Não vale a pena investir na formação. É importante que o IPDJ ou as Associações de classe, façam algo por isto ,senão é o descrédito total. Treinadores que não têm habilitação continuam à frente de equipas. Outros que recorrem ao truque de ter um técnico com habilitação no banco, mas são outros a dirigir a equipa e neste caso exigiam aos árbitros que informassem quem dirigia as equipas na realidade, hoje nada disto se passa. Ou seja, trapaça total com a conivência da FAP. Parvos foram os que andaram 4 anos para fazer cursos e gastaram á volta dos 5000€.