gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 21 – 2016 / 2017 – I

Regressamos ás crónicas intermédias, desta vez face aos compromissos Europeus das equipas portuguesa, em jogos relativos á 12.ª Jornada, aque se junta o jogo em atraso da 4.ª Jornada, pelos motivos que todos conhecemos e que felizmente estão ultrapassados.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.º Jornada
3.ª Jornada
Dia 23-11-16
SC Horta – ABC (21H00)
4.ª Jornada
Dia 16-11-16
Ismai 29 – 24 SC Horta
9.ª Jornada
Dia 22-12-16
Belenenses - ABC (19H00)
12.ª Jornada
12.ª Jornada
Dia 15-11-16
Madeira SAD 30 - 33 FC Porto
Dia 16-11-16
ABC 35 – 25 AA Avanca
Sporting 28 – 25 Benfica
Dia 19-11-16
SC Horta - Boa Hora (21H00)
AC Fafe - Águas Santas (18H00)
São Mamede - Ismai (21H00)
Arsenal - Belenenses (21H00)

Disputara-se três jogos antecipados da 12.ª Jornada, que incluiu um dos grandes clássicos do Andebol Nacional, um Benfica Sporting, e ainda a continuidade do jogo Ismai / SC Horta que foi interrompido aos primeiros minutos de jogo. O único encontro com ocorrências disciplinares foi Ismai / SC Horta.

No Pavilhão Municipal da Maia, tivemos o recomeço do jogo Ismai / SC Horta, relativo á 4.ª Jornada e que tinha sido interrompido logo nos momentos iniciais, face ao ocorrido com o atleta João Sousa do SC Horta, jogo que se iniciou com o resultado de 1-0 a favor dos insulares (resultado que se registava no momento da interrupção). Foi um jogo disputado com grande equilíbrio em especial nos primeiros 30 minutos, chegando-se ao intervalo com o SC Horta a vencer por 15-14. Mas com um segundo tempo completamente diferente, com a equipa maiata a entrar forte neste período e a fazer 17-15 cerca dos 35 minutos e a partir daqui nunca mais perder o comando do jogo e do marcador. Apesar de o SC Horta não deixar o Ismai criara grandes diferenças até cerca dos 40 minutos, quando o Ismai vencia por 19-18, mas a partir deste momento começou a acentuar-se a diferença no marcador, para chegar aos 7 golos de diferença aos 57 minutos quando o marcador assinalava 29-22. Com esta derrota o SC Horta continua a ser a única equipa sem o registo de vitórias nesta fase da prova. O Ismai com 10 jogadores a marcarem golos, Angel Zulueta com 7 golos (70% de eficácia), e Miguel Alves com 6 golos (86% de eficácia) foram os principais marcadores da equipa, onde destacou igualmente o seu guarda-redes Manuel Borges (35% de eficácia), na equipa insular Angel Noris com 8 golos (62% de eficácia) foi o melhor marcador da equipa. E Nuno Silva na baliza com 31% de eficácia foi dos seus melhores elementos.

No Flavio Sá Leite, tivemos o ABC / AA Avanca, em jogo antecipado da 12.ª Jornada, que surpreendentemente começou da melhor maneira para a AA Avanca que aos 2 minutos de jogo vencia por 2-0, no entanto foi “solde pouca dura”, pois rapidamente o ABC recupera iguala e passa para a frente do marcador de tal forma que aos 28 minutos de jogo já vencia por 13-5, para o intervalo chegar com o resultado em 13-6. No segundo tempo i ABC manteve o seu ritmo de jogo e continuou a comandar o jogo e o marcador chegou a registar 14 golos de diferença como por exemplo aos 48 minutos o ABC vencia por 26-12, para até final do encontro a equipa bracarense fazer um total controlo do jogo e do marcador. O ABC, teve desta vez um guarda-redes em grande plano com 50% de eficácia de seu nome Humberto Gomes, e com 11 jogadores a marcarem golos, onde Pedro Spínola com 7 golos (100% de eficácia), e Nuno Grilo com 5 golos (apenas 50% de eficácia), foram os principais marcadores do ABC. Na AA Avanca desta fez Luis Silva foi o guarda-redes com melhor rendimento (25% de eficácia), Pedro Veitia (50% de eficácia) e Miguel Batista (55% de eficácia), ambos com 6 golos marcador cada foram os melhores marcadores da AA Avanca.

Sporting 28 – 25 Benfica

Finalmente tivemos um jogo disputado no Casal Vistoso, que se apresentou com magnifica moldura humana e que foi entusiástica, criando um excelente ambiente para o dérbi Sporting / Benfica, que foi um jogo com bons momentos de andebol, e por vezes jogado com alguma displicência em especial por parte da equipa do Sporting, quando tinha vantagens confortáveis. O Jogo começou com grande equilíbrio, e com o Benfica a chegar a estar na frente do marcador por 2 golos de diferença aos 5 minutos de jogo quando vencia por 4-2, para o Sporting reagir, e bem comandados por Carlos Ruesga (4 golos, 57$ de eficácia), rapidamente equilibra o marcador e após a igualdade a 7 golos, que se registava aos 15 minutos de jogo, o Sporting assumiu o comando do marcador que não mais deixou até aos 60 minutos, chegando a ter vantagens de 7 golos como aquele que se registava aos 33 minutos de jogo (18-11) depois de ter chegado ao intervalo a vencer por 17-11. Durante este período de jogo o Sporting teve Cláudio Pedroso ao seu melhor nível (4 golos, 67% de eficácia), E um guarda-redes a render de seu nome Asanin (30% de eficácia). Mas o excesso de confiança e a grande melhoria que se registou no Benfica em termos defensivos e atacantes, levou a que o Benfica iniciasse uma recuperação que chegou a causar alguma preocupação nas hostes do Sporting, quando aos 59 minutos através de U. Silva (4 golos, 50% de eficácia) coloca o resultado em 27-25 (apenas 2 golos de diferença). O Benfica teve durante todo o jogo em Stefan Tersic um dos seus melhores elementos (6 golos, 50% de eficácia), que causou bastantes dores de cabeça ao seu adversário, e em João Pais um dos mais dedicados jogadores do Plantel (6 golos (67% de eficácia), teve nos seus guarda-redes, elementos abaixo do esperado pois quer Hugo Figueira (15% de eficácia), quer Nikola Mitrescki (21% de eficácia), tiveram baixas eficácias. No Sporting FrankisCarol (6 golos, mas apenas 43% de eficácia), foi um dos seus melhores marcadores, junto a Bozovic (5 golos, 100% de eficácia):Comeste resultado o Sporting, isolou-se no 2.º lugar da classificação. Jogo dirigido pela dupla de Aveiro constituída por Ramiro Silva e Mário Coutinho. Era para não fazer comentários acerca da mesma, mas o critério de jogo passivo leva-nos a dizer que devem rever o mesmo.

Madeira SAD 30 – 33 FC Porto

Tivemos um Madeira SAD / FC Porto, mas disputado no Dragão Caixa, ou seja com mais uma troca de pavilhões conforme se vai verificando, nesta nova moda implantada no sistema de disputa das diversas provas. Jogo realizado com uma presença de publico abaixo do normal para este pavilhão, foi um encontro com períodos de grande equilíbrio, com o Madeira SAD surpreendentemente a comandar o marcador em especial no primeiro tempo, e por diversas vezes até cerca dos 10 minutos (8-7), para ainda se manter dentro do jogo quando igualou o marcador a 10 e 11 golos, passando inclusive a comandar o marcador aos 12-11, quando estavam decorridos cerca de 17 minutos de jogo, para de seguida, sofrer um parcial de 5-0, apesar da desqualificação de Alexis Borges cerca dos 22 minutos de jogo, o FC Porto passar a comandar o marcador por 16-12, aos 25 minutos de jogo, chegando ao intervalo a vencer por 18-13. No Segundo tempo FC Porto, comandou sempre o marcador e aos 32 minutos de jogo tinha a maior vantagem registada durante toto o encontro (7 golos) quando o resultado se situava num 20-13 a  seu favor, depois permitiu, que o Madeira SAD fruto das intervenções dos seus guarda-redes, Luis Carvalho (25% de eficácia) e Yusnier Giron (25% de eficácia), ao mesmo tempo que o FC Porto, procurava fazer uma gestão do seu plantel, chegar a á diferença mínima por diversas vezes, sendo a última das quais aos 51 minutos (29-28), para a partir deste momento a partida se tornar mais equilibrada com Fábio Magalhães (8 golos, 62% de eficácia) a não concretizar um livre de 7 metros, com José Carrillo, por sua vez (6 golos, 100% de eficácia, 5 em 5 de 7 metros), numa equipa onde 11 jogadores concretizaram ocasiões de golos, com Morales (6 golos, 75% de eficácia), e como de costume os seus guarda-redes foram das principais figuras do jogo, com Alfredo Quintana (33% de eficácia) e Hugo Laurentino com 30% de eficácia), com Sallina a provar a sua utilidade com 5 golos (100% de eficácia). Uma equipa que não concretiza quatro livres de 7 metros, dificilmente poderá vencer um jogo diante um FC Porto com um plantel bem equilibrado. Com esta vitória mantém o comando da prova, apenas com vitórias. Jogo dirigido pela dupla de Braga constituída por Fernando Costa e Diogo Teixeira, esta semana resolvemos não fazer comentários às arbitragens.

A Classificação ficou assim ordenada: - 1.º FC Porto (36 pontos), 2.º Sporting (34 pontos), 3.º Benfica (33 pontos), 4.º Madeira SAD (26 pontos), 5.º AA Avanca (25 pontos), 6.º ABC (24 pontos, -2 jogos), 7.º Boa Hora (23 pontos), 8.º Águas Santas (21 pontos, -1 jogo), 9.º Ismai (-1 jogo), Belenenses (-2 jogos), e AC Fafe (-1 jogo) (17 pontos), 12.º SC Horta (16 pontos, -2 jogos), 13.º Ismai (15 pontos, -1 jogo), 14.º São Mamede (13 pontos). 

O Banhadas Andebol

20 comentários:

Anónimo disse...

O Sporting ganhou bem e mereceu. Acho que podia ter ganho por mais. Houve alturas que, os erros técnicos incríveis á frente da parede defensiva Leonina, davam golos. Os dois guarda-redes do Benfica estiveram mal. O do Sporting esteve bem. Só um jogador do Benfica esteve bem, o Terzic e houve um cheirinho de Pais. No Sporting Asanin vai dar que falar e Ruesga controla e administra o jogo como poucos. Julgo que o Sporting podia ter ganho por mais. O treinador Zupo tem uma forma de estar que, por veses pode enervar jogadores. Mal talvez Solha e Portela, estando o resto da equipa bem. Pena ter havido Futsal e assim não ter havido mais gente no pavilhão. O Pr. do Sporting esteve no pavilhão, antes tinha estado no Futsal. Os adeptos gostam do apoio a modalidades. Outros criticam a sua vida amorosa e o espalhafato após a vitória. Ele sabe que capta votos ao ir contra o Benfica. Bom para o andebol era haver pavilhão mais cheio e que, os responsáveis se entendessem.

Anónimo disse...

Se ontem notarmos bem, havia pouco público do Benfica o que, leva a crer que não se acredita muito. O Sporting fez um investimento grande e a equipa é quase nova. Discute-se o preço dela é certo mas, O guarda-redes Asanin, Ruesga e Bojovic são decisivos. O treinador será herói se vencer e besta se ficar em segundo. Ontem eram dois Espanhois a comandarem duas equipas candidatas. Do que analiso, só na posição de lateral direito houve equilibrio. tive a sensação dum Sporting melhor em tudo e como equipa. No caso dos guarda-redes foi decisivo e muito. Arbitragem a mostrar logo de inicio que, não era dia para macaquices. No entanto Paulo Moreno estava a crer levar as coisas para outros lados que, não andebol. O Benfica podia ontem ter tido um desastre e acabou a perder por três. Teve momentos em que, simplesmente não estava a jogar andebol. Que diferença na altura e peso-robustez entre as duas equipas! Talvez o derby em que o Benfica mais errou, oferecendo golos em contra.

Anónimo disse...

Estranhei o ABC mais parecendo estar já a pensar em jogos do apuramento da Champions. Bem como conjunto onde a baliza e a lateral direita, estiveram bem. O Avanca está mais forte este ano.

Anónimo disse...

Podia ter sido uma tareia das antigas, ficou equilibrado.
Muitos remates falhados pelo Sporting, com Solha desastrado, e um Frankis muito mal no 2º tempo. Continuo sem perceber a pouca utilização do Joao Pinto, sempre que entrou fez jogar e marcou. Só tem cabedal para jogar 3 minutos seguidos?
Tivesse o Sporting mais concentração nos ressaltos e eficácia no contra-ataque, teria ganho com maior margem.
O Benfica tem um bom reforço no Terzic, mas há ali jogadores que perante defesas fortes nem sabem o que fazer. O Paulo Moreno tem qualidade, mas tem de deixar as palhaçadas para outro dia. Pode ser que um dia a coisa corra mal, num jogo internacional num desses pavilhões a ferro e fogo, leve mesmo a sério.

PS: O piso era bom, não me lembro de precisarem de o limpar...

Anónimo disse...

Tão pouco Benfica. Só um jogador sobressaiu. O Sporting ganhou o jogo sobretudo porque defendeu melhor. Diziam com razão os adeptos Benfiquistas que, ontem até o Pedroso jogou bem. Nos pormenores vem ao de cima, tanta falha em livres de sete metros, precisamente três golos. A diferença porque perdeu o jogo. Anunciou-se tanto jogador estrangeiro mas o Sporting, com o investimento feito, tambem era para mostrar mais, será um leão de papel? Há momentos em que o Sporting falha muito, em que desaparece do jogo e, não pode! Será loucura pura o investimento? Será que chegavam menos estrangeiros, com mistura de melhores dos nacionais? O tempo o dirá.

Anónimo disse...

Alguem explica o que aconteceu naquela jogada junto à baliza do Benfica que deu livre de 7mt contra o Sporting?

Foi por não haver GR?
(mas a haver falta(?), não devia existir exclusão?)

Anónimo disse...

A grande verdade é que, tanto Sporting como Benfica não são candidatos a ganhar nada. Pode é haver sorte. No caso dos repteis cuspidores quase apostava é que, levados pelo desespero de nada ganharem, também no andebol, vai haver estranhezas. Já ando a notar que em jogos decisivos escolhem árbitros bons. Dos que não deixam arrastar o jogo. O dinheiro gasto, ainda para mais estando em construção um pavilhão, é que me espanta! Ontem havia mais de mil pessoas. Mas, a realidade é que depois com os mais pequenos, nem quarenta ou cinquenta pessoas vão. Só há um pavilhão que enche quase sempre, tanto em jogos nacionais como internacionais. Mas, o Sporting ainda não jogou para a taça que, não me lembra o nome. Pode ser que, consigam esta época encher totalmente um pavilhão que, só tem bancada dum lado. E ontem um terço daquele frenesim, não eram pagantes. Claques havia várias e uma data de putos da natação. Fora convidados e familiares. Os vossos vizinhos gabam-se de terem construído dois e, é ver as moscas a voarem lá dentro. Nem sequer aquilo parece uma capoeira, com galináceos de aviário.

Anónimo disse...

Quando fizerem a gala do andebol o Grilo e o Moreno, certamente vão rivalizar. Ando espantado com o espantoso reportório de artes de circo dos dois. Era tempo dos árbitros começarem a atuar. È que até fiquei parvo quando excluiram o Borges do Porto, porque se esqueceu dos cotovelos virados pra cima, na cara do irmão do Rui Silva.

Anónimo disse...

Senti dó do Benfica no jogo de ontem. O último título ganho pelas aves de rapina, foi a Taça no ano passado. Todos sabemos quem foi o melhor jogador na final...
Não sei se entendem este inTRINCAdo caso...
Achei piada ao Hugo Lima que mais parecia estar num baile de adolescentes. Coitado, após marcar um golo desatou a correr para o cantinho, onde havia uns perdidos apoiantes, só não sei a festejar o quê! Ainda gostava de saber como foi o Italiano Cavalcanti á seleção. Ontem pareceu que uma bola de andebol é algo estranho. Não compreendo é a chamada do Vidrago que, ontem nem fez nada. Temos agora um selecionador cromo. Será que a convocatória do puto guarda-redes da equipa B do Porto, tem o apoio das caves dos vinhos licorosos? Agora falam dos nossos estrangeiros? Então e os nacionalizados de Cuba?

Anónimo disse...

Como é que o andebol jogado a 10 à hora e sempre a parar ganhou ao veloz estilo de jogo do catedrático mARTINGO? iMPRESSIONANTE...

Anónimo disse...

Foi um derby interessante. È jogo! À quanto tempo não via Pedroso jogar assim e depois entrou Jov e foi de decidir. Os dois guarda-redes do Benfica estiveram em noite não. Não se entende que a ganhar por seis, o Sporting na segunda parte cometeu imprudências que poderiam custar caro. Kopco este impecável, tirando exclusões, defendendo bem e ainda marcando 4 golos. No global o Sporting ganha o jogo pela solidez defensiva e, aproveitando muito bem, passes e erros no ataque do Benfica que, deram contras e muitos golos. Numa noite de acerto o Benfica levava uma abada das pesadas. Mas Solha e Portela, sobretudo o primeiro ontem estiveram desacertados. O pres. do Sporting foi estúpido e criançola e, num momento que está fragilizado, devia evitar tanto festejo. Fica mal e dá a sensação de pequenez e complexo de inferioridade! Em Andebol penso que, o Sporting ainda é maior que o Benfica. No futebol é que nem perto. Não se façam confusões. Bruno comete por veses erros de adolescente. A desculpa de gostar do Sporting naõ pode servir de desculpa para tudo. Penso que Belone devia ser ponta. Lima parecia perdido.

Anónimo disse...

Como anda a polémica no ar pergunto: Alguém viu o selecionador, ou outro elemento da FAP no jogo Sporting-Benfica? Se alguém puder informar será que o mesmo aconteceu no Porto-Madeira? Marcarão presença nos jogos Europeus das equipas Portuguesas? Quanto aos jogadores a actuar no estrangeiro quantos foram observados? Ferraz está lesionado e só para o ano. Outra bota para descalçar será certamente quem tirar, se Rui Silva se M. Martins, caso Wilson Davyes volte porque já recuperado.

Anónimo disse...

OUVI DIZER QUE ZUPO ATEMORIZA DE TAL FORMA OS JOGADORES PORTUGUESES QUE, NESTE JOGO SOLHA E PEDRO PORTELA, ESTIVERAM ANSIOSOS. SE O SPORTING ACERTASSE MAIS NO CONTRA-ATAQUE PODIA TER ESMAGADO O BENFICA. AS FALHAS NO ATAQUE E AQUELES BONITOS DE PASSES POR TRÁZ DAS COSTAS, DERAM-NOS TANTO CONTRA-ATAQUE...

Anónimo disse...

Não há como esconder. Para se manter a tal equipa de sonho tem de haver histórias. Foi um prazer estar no Casal Vistoso e ouvir certas coisas. Puseram os putos no pavilhão mas, eles falam muito. Quando o Sporting perdeu o título no Porto, parece que ouve cenas relacionadas com prémios. Já houve jogadores que saíram e como não havia nada escrito... ficaram a ver! E houve quem andasse na formação e fosse campeão de juniores e, fosse embarretado! Por isso os festejos do voz rouca. È que assim desvia as atenções! Quem acredita num boneco que mente todos os dias? Todos sabemos de muitas histórias como a do pavilhão. Ganhou por três e fez aquele espalhafato todo? A vitória contra o Benfica dá quatro pontos?

Anónimo disse...

Do que vi no Sporting Cuspidelas de Portugal-Galinheiro de Benfica, fiquei com a impressão de duas equipas nervosas e pouco confiantes. Há momentos em que desaparecem e desconcentram-se. São intermitentes. A melhor equipa foi a de arbitragem. Era bom divulgarem quantos bilhetes foram vendidos, ou os gaiatos com fato de treino pagaram? Hummmm! O meu Porto com outro treinador era campeão pela certa.


Anónimo disse...

O Grande problema do Benfica foi aqui á uns anos o mesmo do Sporting. Querem vencer, perdem a cabeça.Tornam a perder. Todos nos lembramos de Rito, um deus no ABC e um falhanço total no Benfas. De António Silva nem falo.Conheço bem a história dum atleta filho de fulano X que, em tempos veio para o Benfica. Um outro o Benfica desinteressou-se e no meio da indecisão apanhou-o o Sporting. Que clube treinou a seguir o sr. Silva? Tem de haver uma teoria seguida de prática! A pressão do ter de ganhar caso nada se vença vai causar sarilhos. Aqui é visível a obsessão de ter que ganhar! No caso do Sporting a obsessão deve-se a uma maior pressão de entretanto o Porto, ter atingido patamares europeus elevados para clube Português. Para azar o Benfica limpa-lhes a taça de Portugal. O erro está na governação da secção de andebol que, gasta á anos e nada consegue de palpável. Como explicar algumas contratações? Como construír uma grande equipa com um treinador que, já falhou e muito? Comprando ainda mais e do melhor? E numa época dá para o fazer? O rumo certo é sempre ter base e ir comprando inprescendiveis, ou apostando na formação de melhor qualidade. O Sporting tem o caso do hóquei que vem de segunda divisão e, quer ser campeão logo a seguir. Apostou forte mas, nota-se e sente-se que, só com muita sorte atingirá o objetivo. Ora está claro que o futsal, é a modalidade mais sólida. Aliás, tem já um público próprio mesmo fora de casa. O hóquei joga muito longe da casa-mãe. O andebol anda com a casa ás costas e sempre despovoado. No caso do Porto, neste momento o andebol é rei. Sozinho tem mais povo aderente que, hóquei e basket, como não há futsal melhor se estabiliza. Só se aposta para vencer e, não para andar a fazer de conta. Ou só representar o clube. Só o Futebol é sustentável, sejamos realistas. O Presidente do Sporting não pode, querer fazer-se notar porque, é contra A ou B. È novo e já seviu está mal acompanhado. O diretor geral das modalidades, é figura decorativa. O caso do ciclismo andou a fazer rir todos. O Porto acabou por humilhar Bruno, porque ele ajudou á festa mordendo o anzol. O grande problema no Sporting á anos é quem governa. Não admira que o pavilhão vá ter o nome de João Rocha. Os mesmos que agora cegos, sonham alto, vão um dia chorar pelos gastos e se calhar nada ganharem por falta de bases.

Anónimo disse...

Não querendo escolher porque não sou jogador da equipa, acho que em comparação o que deram a Frederico Santos foram umas migalhas. È incrível o crime de ser Português. Se Frederico tem sido campeão talvez lhe dessem alguma coisa mais. È revoltante. Alguém lhe espetou uma faca nas costas! Há quem esteja neste avião e se delire com o ruído dos motores. O pior é que o comandante é louco e vamos ver como termina a viagem. Mesmo chegando ao destino, se calhar não vai haver combustivel para o regresso. A torre de controle é que anda nas nuvens...

Anónimo disse...

Realmente depois da contratação do Russo lateral que era para substituir Spínola. Dos guarda-redes adivinhos e outras coisas, só faltava a aposta no feiticeiro Zupo. Quem faz uma aposta destas nem percebe de andebol nem de gestão. devia haver uma investigação a tudo o que se passou. Se este ano houver a falha de conquista do campeonato, está bom de ver o que se passará! Mesmo ganhando, pagar a jogadores com este gabarito tem que se diga! Devia ter-se escolhido alguém mais responsável, porque o andebol não é festa brava de toiros e depois dezasseis bons jogadores podem não fazer equipa boa. Há casos em que o gasto é de loucos como o de Carlos Carneiro. João Pinto foi aqui junior. Foi emprestado. Voltou. Foi emprestado para a Madeira e agora volta. Algo está mal! Como é possível ele e dois irmãos andarem neste clube? E ainda andar o papá nos juniores? Isto é um centro de recuperação? Tantos e da mesma familia? Tragam um avô para levar as águas! O Jorge fininho está á tanto tempo aqui sem nada mostrar porquê?

Anónimo disse...

Você tem uma escrita tão própria e dirigida (escreve sempre da mesma pessoa) que em vez de se esconder atrás dum "anónimo " podia assinar : o frustrado crónico e com dor de coto

Anónimo disse...

Esta resposta é para este comentario e não para onde o colocaram.
Você tem uma escrita tão própria e dirigida (escreve sempre da mesma pessoa) que em vez de se esconder atrás dum "anónimo " podia assinar : o frustrado crónico e com dor de coto