gal vence

Euro Sub-19 Feminino, Portugal derrotada pela Dinamarca 32/16 - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Para onde vais Andebol – III

OS CAMINHOS DO ANDEBOL - III

Depois de último texto sobre o tema, onde versamos a chamada desmaterialização das inscrições através de substanciais alterações ao CO N.1 da corrente época, quer ao Manuel de Procedimentos de Inscrições publicado em simultâneo com o referido CO. Lamentável o estado a que se chegou.

Depois de termos informado que na nossa opinião, “Foi necessário haver um processo no TAD (22/2016), acompanhado de Providência Cautelar, com entrada segundo o próprio registo do TAD em 20-09-16, para a FAP, através da publicação de textos em que solicitava propostas de alteração nomeadamente ao Titulo 6…”.

Tomamos conhecimento através de uma Nota de Imprensa (11-11-16) (uma nova Moda), e não de um Comunicado Oficial como seria normal, pois entendemos que uma Federação se dirige e se rege através de Comunicados Oficiais, que são vinculativos e não através de notas de imprensa, do despacho do TAD (07-11-16) sobre o referido processo (apenas para alertar que no site do TAD, o mesmo está com a indicação da data de decisão, mas ainda não têm o despacho publicado). Diremos sem utilizar linguagem, demasiado jurídica ou erudita mas simplesmente quais os motivos que levaram o TAD a dar despacho negativo +as solicitações do requerente:

1 – A Federação ao ter conhecimento (na nossa opinião), do processo, faz a revogação dos pontos CO N.º 1 desta época, onde estavam as taxas que sofreram desmaterialização (termo usado pela FAP), bem as alterações ocorridas no Manual de Procedimento de Inscrições publicado como anexo ao CO N.º 1, foram preponderantes do referido despacho.

2 – O Processo entrou no TAD fora de prazo, que é somente de 10 dias consecutivos após á prática do acto.

3 – Porque o requerente, ultrapassou um Órgão da FAP, que deveria nos termos da Lei e dos Estatutos da Federação de resolver o Assunto, o Conselho de Justiça-

Ressalve-se que a FAP, deu cumprimento á Lei e publicou o despacho completo, que se encontra neste link, para os interessados.

E agora compreende-se o porquê de apenas 4 meses depois da publicação do CO Oficial N.º 1 (24-06-16), sair esta pseudo desmaterialização do processo de inscrições? Não temos dúvidas que o processo no TAD foi a principal alavanca.”.

O Administrador Delegado

8 comentários:

Anónimo disse...

o banhadas ao ataque e no seu melhor, já tinha saudades

O velho

Anónimo disse...

Ó Henrique quando tu lá estavas nao era nada disto pois não?

Anónimo disse...

Parece que na calçada anda alguém aflito, fartam-se chamar pelo nome do HS ou será que ele sabe mais do que aquilo que vocês queriam, eu gosto dele e é dos indivíduos mais honestos que conheço, e dos que mais deu á modalidade e de borla, o que parece que não é o que acontece-

Mais uma vez o Velho

Anónimo disse...

Excelente trabalho de pesquisa jornalista dos Administradores do Banhadas colocando alguns assuntos pertinentes de um constante falta de informação ou informação pouco idónea!
Os Caminhos do Andebol vão expondo algumas debilidades que vem de trás de outras direcções e mais redutora a partir do Mandato do HT e Seguintes!
A actual direcção vai no mesmo registo e poderá ser um grande problema a curto prazo. esperemos que o Pres. ML esteja atento mas os "malandros estão lá dentro e sempre prontos para fazer nos vos regulamentos para corrigir ou tapar seus erros de Administração intencionais!
O Andebol merece respeito!
Júlio Manuel
nota: sabia que a Selecção de Cuba(atletas a jogar em Portugal têm treino nas instalações no Pav. da Lavandeira ás 3ª feiras de manhã.Ninguem sabe de nada!

Anónimo disse...

Uma federação liderada pela incompetência e pelo oportunismo.
Vergonha atrás de vergonha sem fim à vista.
A FAP começa a ser um caso de polícia.

Anónimo disse...

O que é certo é que o que estava ilegal foi retirado.... Para alguma coisa serviu o processo....

Anónimo disse...

Já agora o comunicado do sismarias:
https://www.facebook.com/acsismaria/posts/1117857014930815

Anónimo disse...

As primeiras partes do despacho que o banhadas mostra referem-se à inscrição de um atleta, e não ao problema em si. O que é engraçado é que parece que o atleta que despoletou isto tudo já estava inscrito, pelo que nem isso se percebe. Provavelmente foi só para impedir que viessem pedir de volta os dinheiros. Resta saber se isto vai continuar. Agora lá que acabaram com as taxas, isso é certo.