gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 15 de janeiro de 2017

Crónica intermédia de Fim-de-semana – 33 – 2016 / 2017 – I

Regresso em pleno às normais Crónicas relativas à PO01, após o interregno verificado, pelos trabalhos realizados pela Selecção Nacional A Masculina.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

13.ª Jornada
Dia 18-01-17
Águas Santas – ABC (21H00)
16.ª Jornada
Dia 08-03-17
ABC - SC Horta (21H00)
17.ª Jornada
Dia 18-01-16
FC Porto - AA Avanca (20H30)
14-02-17
SC Horta – Ismai (21H00)
19.ª Jornada
Dia 14-01-17
SC Horta 23 – 33 Benfica
Ismai 30 – 27 AA Avanca
Belenenses - Águas Santas (Adiado 01-02-17)
Madeira SAD 35 – 31 AC Fafe
Arsenal 32 – 39 ABC
São Mamede 19 – 38 Sporting
FC Porto 30 – 20 Boa Hora

Mais uma jornada incompleta, sem motivos aparentes, tornando a prova de uma irregularidade constante. Jornada onde apenas um jogo sofreu retificação em relação ao que se tinha passado na 1.ª volta, mas onde se registaram dois encontros com o registo de ocorrências disciplinares.

FC Porto 30 – 20 Boa Hora

No Dragão Caixa com menos publico do que normalmente têm disputou-se mais um encontro que terminou conforme as previsões, ou seja com a vitória do FC Porto sobre o Boa Hora, sendo um jogo de andebol por vezes pouco atrativo, tal a diferença de qualidade e de envergadura física entre os dois planteis, momentos houve em que o número de faltas técnicas se sobrepuseram á qualidade do jogo, onde nos dois planteis se verificaram diversas estreias, no FC Porto tivemos o “regressado” Miguel Alves, e a estreia do brasileiro Felipe Santaela, enquanto no Boa Hora tivemos a estreia de Vladimiro Bonaparte eis IFC Torrense, mas outro lado verificou-se a ausência do seu melhor marcador Pedro Sequeira, tudo isto acompanhado por uma exibição dos guarda-redes do FC Porto, Hugo Laurentino com 55% de eficácia, e Alfredo Quintana com 50% de eficácia), enquanto no Boa Hora e apenas após a entrada de Henrique Carlota no segundo tempo, melhorou um pouco com o mesmo a atingir 41% de eficácia. O Boa hora apesar de ter começado a vencer o jogo (1-0), rapidamente o FC Porto meteu ordem na casa e aos 14 minutos já vencia por 9-4, com Rui Silva (2 golos, 67% de eficácia) a jogar e a fazer jogar e a ser o criativo do jogo, o Boa hora por sua vez defendia mal e sem soluções no ataque ora por precipitação ora por faltas técnicas, com o resultado a ir começando a aumentar a diferença que ao intervalo já se situava em 18-9, A equipa do Boa Hora sobre aproveitar as falhas de concentração no ataque planeado do FC Porto, para executar os seus contra ataques (6 golos em 8 acções), tendo em Uros Markovic (4 golos, 67% de eficácia) nos 6 metros o seu melhor elemento, salientando-se já na parte final do encontro e quando o FC Porto parecia ter-se desligado do encontro Ricardo Silva (3 golos, 100% de eficácia). No segundo período de jogo a diferença chegou a ser de 14 golos, como por exemplo aos 41 minutos quando o FC Porto vencia por 25-11. O FC Porto entra em total gestão do Plantel, e a testar novos esquemas de jogo, como por exemplo 7 atacantes sem guarda-redes, e mesmo assim termina com 12 jogadores a concretizarem golos, onde o estreante e poderoso pivô brasileiro Felipe Santaela (6 golos, 100% de eficácia) foi o seu melhor marcador. Com este resultado a equipa do FC Porto, mantêm a invencibilidade na prova, e comanda esta fase isolado. Encontro dirigido pela dupla aveirense constituída por Nuno Marques e João Correia que tiveram a “vida” facilitada pelo comportamento dos jogadores, realizado actuação positiva, apesar de algumas poucas falhas na lei da vantagem.

SC Horta 23 – 33 Benfica

Na Horta com um pavilhão completamente cheio, o SC Horta com um novo técnico tentou dar uma imagem diferente da que tinha sido transmitida nos últimos encontros, mas encontrou pela frente uma equipa, que apenas deu algumas hipóteses durante os primeiros 30 minutos, em que cometeu diversas falhas defensivas, que permitiram aos insulares aproveitarem e chegarem ao intervalo a perderem apenas pela diferença mínima, mas em boa verdade o SC Horta nunca conseguiu estar na frente do marcador, apesar do equilíbrio verificado, mas diga-se que o novo técnico ainda tem muito trabalho pela frente pois a equipa não apresenta ainda um padrão de jogo sólido, apesar de estar bem servida de executantes com qualidade. O Benfica por sua vez nos primeiros 30 minutos foi demasiado (na nossa opinião) demasiado permissivo em termos defensivos, o deu origem a que o resultado ao intervalo fosse de 12-11 a seu favor. Alteração profunda nos segundos 30 minutos, com total aproveitamento das deficiências defensivas dos insulares em especial no seu lado direito foi construindo um diferencial que o colocou a salvo de qualquer surpresa, enquanto no SC Horta a descrença foi-se apoderando dos seus atletas, e o rendimento já não era o mesmo. Com esta vitória o Benfica com confirmou o resultado da 1.ª volta, num jogo com registo de ocorrências disciplinares. No SC Horta Noelvis Reve com 8 golos e Edgar Landim com 5 golos foram os seus melhores marcadores, no Benfica com 12 jogadores a marcarem golos com o seu técnico a fazer a rotação do plantel, dando inclusive tempo de jogo ao jovem guarda-redes Gustavo Capdville, Fábio Vidrago e Belone Moreira ambos com 6 golos foram os seus principais marcadores. Jogo dirigido e bem pela dupla de Leiria e da EHF constituída por Daniel Martins e Roberto Martins.

Jogo disputado no Funchal e que colocava frente a frente o Madeira SAD / AC Fafe, e que terminou com a vitória do Madeira SAD, confirmando o resultado ocorrido na jornada homologa da 1.ª volta, no entanto foi um encontro com duas partes distintas, nos primeiros 30 minutos, domínio total dos madeirenses que por diversas vezes chegaram a ter um diferencial a seu favor de 9 golos (aos 15 minutos venciam por 14-5 e aos 24 venciam por 18-9, por exemplo), para chegarem ao intervalo a vencerem por apenas 18-14, com uma excelente reacção da equipa do AC Fafe, que nos segundos 30 minutos chegou á diferença mínima aos 45 minutos quando perdia por 25-24, para depois terminar o encontro com a mesma diferença que já se verificava ao intervalo. Destacaram-se no Madeira SAD Fábio Magalhães com 7 golos (64% de eficácia) e Nuno Silva com 6 golos (60% de eficácia), sem esquecermos uma palavra para o guarda-redes Luís Carvalho com 28% de eficácia), por sua vez Nuno Pimenta com 7 golos (50% de eficácia), e Paulo Silva com 6 golos (60% de eficácia) foram os melhores marcadores do AC Fafe.

No pavilhão Eduardo Soares, realizou-se o São Mamede / Sporting, que foi mais um encontro onde foi confirmado o resultado verificado na 1.ª volta, mas que foi um encontro que terminou com a verificar-se o registo de ocorrências disciplinares. O jogo foi comandado pelo Sporting durante os 60 minutos de jogo, equipa que chegou ao intervalo já na frente do marcador por 19-8, permitindo posteriormente alguma aproximação no marcador do São Mamede, que cerca dos 44 minutos de jogo perdia por apenas 8 golos de diferença (23-15), para terminar com um assinável diferencial, com a equipa do São Mamede a concretizar nos últimos 15 minutos apenas 3 golos sofrendo 15 golos, e perante estas situações não existe muito mais a dizer, pois o resultado permitiu que a equipa do Sporting, fizesse uma autêntica gestão do plantel, com 12 jogadores a concretizarem golos. Por sua vez a equipa do São Mamede, continua a ser a única equipa sem vitórias na prova até ao momento, demonstrando ser uma das equipas mais “frágeis” da prova. De salientar ainda a baixa eficácia de qualquer dos guarda-redes utilizados, por ambas as equipas com especial incidência para os do São Mamede. Na equipa do São Mamede total destaque para os 8 golos de Ricardo Avila (80% de eficácia), por sua vez Frankis Carol com 8 golos e (89% de eficácia) foi o principal marcador da equipa do Sporting, que com esta vitória mantêm-se no segundo lugar da classificação.

No Municipal da Maia, realizou-se o Ismai / Avanca, que foi um encontro onde foi rectificado o resultado verificado na 1.ª volta, com a vitória da equipa do Ismai, foi um encontro que apesar de tudo foi equilibrado até cerca dos 25 minutos de jogo embora com a equipa do Ismai a comandar mais vezes o marcador, foram diversas as igualdades, no entanto a partir deste momento, e aproveitando as duas exclusões que a AA Avanca sofreu, concretizaram um parcial de 4-0, o que lhes permitiu chegar ao intervalo a vencer por 15-10. Nos segundos 30 minutos voltou a registar-se um grande equilíbrio entre as equipas, mas equipa aveirense pouco aproveitou nas diversas vezes que esteve em superioridade numérica. De referir que a AA Avanca apresentou o ex - FC Porto Patrick Lemos, e teve 10 jogadores marcarem tendo Miguel Baptista com 6 golos (67% de eficácia), e Jenilson Monteiro com 5 golos (50% de eficácia), os seus principais marcadores, que foram bem acompanhados por Luís Silva na baliza com 31% de eficácia), a equipa vencedora o Ismai, que teve na baliza Manuel Borges com 30% de eficácia, e 11 jogadores a concretizarem golos, onde Diogo Silva (6 golos, 60% de eficácia), e Pedro Teixeira igualmente com 6 golos mas com 75% de eficácia os seus principais marcadores. Com esta vitória a equipa do Ismai isolou-se no 10.º lugar na classificação.

No Flávio Sá Leite, tivemos um dérbi bracarense com a disputa do Arsenal / ABC, que assinalou o regresso á competição de José costa no ABC, e a estreia de Lucas Ferrão que se mudou do ABC para o Arsenal. A equipa do ABC a comandar praticamente o jogo e o marcador durante os 60 minutos de jogo, embora esse comando tenha sido mais vincado durante os primeiros 30 minutos, confirmando desta forma a sua vitória no jogo da 1.ª volta, acentuando-se o seu domínio a partir dos 5 minutos de jogo, indo depois progressivamente aumentando a diferença que ainda nos primeiros 30 minutos chegou a cifrar.se nos 5 golos de diferença como por exemplo aos 15 minutos quando vencia por 13-8 ou aos 20 minutos quando vencia por 15-10, mas sempre com excelente réplica da equipa do Arsenal, chegando ao intervalo com o ABC na frente do marcador por 20-17. O Arsenal que nunca se deu por rendido, chegou por diversas vezes a 1 golo de diferença (23-22 aos 37 minutos) mas nunca conseguiu mais do que isso, pois logo a seguir o ABC avançava para os 3 de diferença, e foi aumentando a diferença até final do encontro. Lamentavelmente o resultado que se verifica através da estatística do jogo, depois de o mesmo terminar foi sendo ajustado para ficar igual ou próximo do que consta no boletim de jogo apresentava um resultando diferenciado (39-32 a favor da ABC, mas curiosamente cerca de 1 hora depois do jogo terminado ainda não estava completamente preenchido) o que se lamenta profundamente. No entanto poderemos dizer que os melhores marcadores foram para o Arsenal André Caldas (11 Golos, 73% de eficácia) e João Ferreira com 7 golos e 88% de eficácia, por sua vez no ABC tivemos Diogo Branquinho com 9 Golos e 100% de eficácia e Nuno Grilo com 6 golos e 86% de eficacia. De destacar ainda a prestação dos dois guarda-redes Ricardo Castro pelo Arsenal com 31% de eficácia, e Humberto Gomes pelo ABC com 33% de eficácia)

A Classificação está assim ordenada: - 1.º FC Porto (54 pontos, -1 jogo), 2.º Sporting (53 Pontos), 3.º Benfica (49 pontos), 4.º ABC (45 pontos, -2jogos), 5.º Madeira SAD (41 Pontos), 6.º AA Avanca (36 pontos, -1 jogo), 7.º Águas Santas (17 pontos, -2 jogo) (35 pontos), 8.º AC Fafe e Boa Hora (33 Pontos), 10.º Ismai (32 pontos, -1 jogo), 11.º Belenenses (29 pontos, -1 jogo), 12.º Arsenal (27 pontos), 13.º SC Horta (24 pontos, -2 jogo), 14.º São Mamede (21 pontos). 

O Banhadas Andebol

21 comentários:

Anónimo disse...

"Mais uma jornada incompleta, sem motivos aparentes"

A jornada está incompleta porque o jogo Belenenses-Águas Santas foi adiado a pedido do Águas Santas, por ter um atleta a disputar o Mundial, o que vai de encontro aos regulamentos da FAP. Parece um bom motivo.

Anónimo disse...

ao anónimo das 17:24 o que se encontra regulamentado é para as selecções nacionais e não para as selecções estrangeiras, digam as desculpas que quiserem mas não é motivo para adiamento, pois as outras equipas são prejudicadas.

Anónimo disse...

Medo, medo. Adiaram tudo, até com o xico. Que medo! parece que o Aguas é o Elias? Os outros são lixeira?

Anónimo disse...

Sem problema porque assim temos mais tempo para preparar o jogo contra os atrasados do boa hora, desta vez não temos o filho nos complicar agora com o pai, vai ser limpinho limpinho limpinho. A hora deles tá a chegar

Anónimo disse...

Eu já vi e ouvi de tudo mas nem acredito... O Laurentino não vai á selecção! O Elias António é assim tão importante? È que o mundial só acaba a 29 Janeiro. Alguém sabe quem é o atleta Português quer poderia jogar por 3 selecções? Uma seria a nossa, quem são as outras duas que se diz estarem no mundial? È cada uma... quem o convidou?

Anónimo disse...

Os atrasados do Boa Hora devem ser os mesmos que na época passada tiveram que por 3 ou 4 vezes emprestar bolas de jogo ao Belenenses...
Os atrasados do Boa Hora devem ser os mesmo que na época passada tiveram que ceder horas de treino no pavilhão da ajuda ao Belenenses e que ainda estão à espera de receber os valores devidos...
Os atrasados do Boa Hora devem ser os mesmos que a meio da época passada tiveram que ceder jogadores da formação ao Belenenses que estava aflito para não descer de divisão num determinado escalão...
Os atrasados do Boa Hora devem ser os mesmos que por mais de uma vez tiveram que emprestar latas de resina ao Belenenses...
Coitados dos atrasados do Boa Hora, que não devem fortunas à Federação e conseguem ter tudo em dia! Ponham na vossa cabeça que os atrasados do Boa Hora, lutam somente para não descer de divisão. Mas se por qualquer motivo isso acontecer, como atrasados que são, vão novamente lutar!

Anónimo disse...

Há pessoas que julgam-se grandes. Na 4º. F. 18\1\2017 o ABC vai cair em Àguas santas. Vão acabar certas piadinhas na net! Com ou sem Elias. Infelizmente há quem tenha poder por fora. Conhecemos as estratégias do ABC á muito.

Anónimo disse...

PROPONHO AO BANHADAS FAZER UM INQUÉRITO DE QUANTAS EQUIPAS DEVIA HAVER NO ANDEBOL 1!
PODIA-SE FAZER DE MAIS COISAS. O DEZASSEIS IDEAL. QUAL O MELHOR TREINADOR NACIONAL E ESTRANGEIRO. QUAL A MELHOR EQUIPA E PORQUÊ. QUANTOS ESTRANGEIROS. QUANTOS JOGADORES EMPRESTADOS ETC.. QUE TAL?
PODEMOS AJUDAR NA MELHORIA DANDO IDEIAS E NÃO SÓ CRITICANDO.

Anónimo disse...

O Boa-Hora é um exemplo o que não impedirá alguns marretas de o criticar. O que é certo é que assume lutar em todos os jogos pela vitória. Não há divídas. Houve jogadores convidados que, não quizeram vir mas, pagava-se o que se podia. Continuam todos os jogadores a depois de ouvidos pela parte técnica, a continuar estudos ou trabalho. Há quem gaste mais e não consiga os nossos resultatdos! Estamos no meio da tabela. Aqui a prática é o que é!

Anónimo disse...

Os atrasados do Boa Hora nao devem mais de 100 000 euros ha federaçao , os atrasados do boa hora ate podem perder com os tristes do belenenses pois esses tristes e que tem obrigacao de ganhar cheios de jogadores emprestados ao que o belenenses chegou para ter equipa tem que ter jogadores do benfica se nao como seria.
mas tb ja reparei que o campeonato do belenenses e com boa hora e se o boa hora descer de divisao melhor pois na epoca a seguir gasta se mais dinheiro a ir jogar ao norte realmente nao sei quem e mais triste se o BOA HORA se o BELENENSES.

ESTAS PALAVRAS SAO ESCRITAS POR UM SOCIO DO BELENENSES QUE FAZ ESTE ANO 50 ANOS DE COTAS PAGAS

Anónimo disse...

Vamos lá pessoal, deixem-se de tretas, é só um jogo. Se o Belenenses acha que os do boa hora são atrasados e não jogam nada, que seja. De facto o Belenenses tem uma super equipa com super treinador, enfim nada bom para o boa hora. Que sejam por poucos.

Anónimo disse...

Pergunte diretamente ao Laurentino porque não vai. Acabava-se com esta parvalheira toda

Anónimo disse...

Soma e segue o ISMAI!

Anónimo disse...

Esta polémica do Belenenses-Boa hora faz rir...
È que conheço mais que uma pessoa que, é sócia dos dois clubes!
Dá que pensar, tanto "ódio"!
Os dois clubes deviam entender-se caso haja dirigentes desavindos.
Quanto aos dois grandes, ambos clubes podem retirar dividendos de jogadores já em fim de carreira ou promessas que, rodando nestes clubes ganham estaleca.

Anónimo disse...

Não é só o caso do Laurentino... há mais! este selecionador devia dedicar-se era ao montanhismo e que, escolhesse montanhas bem altas onde permanecesse sozinho. Está a contaminar o andebol! O seu adjunto o desconhecido e pequeno Martingo o que fez como treinador? O outro o gordo que, nem me lembro o nome o que fez até mesmo como guarda-redes? Tachos arranjados por alguém que, pedirá em troca algo...

Anónimo disse...

Vamos á verdade! O actual selecionador foi posto no cargo porque, está farto de andar fora do país. Os bastidores do seu clube que, tudo controlam têm ali um aliado! Depois ele escolheu a equipa e aí não se engana ninguém... O Martingo persegue o seu sonho que, é um dia treinar o Porto! Quando Costa que, nem é grande inteligência falhar... ele estará em bicos de pés! Assim vai trabalhando com jovens promessas que, caso seja necessário vão para o clube. O Porto tem assim alguém de confiança a tratar das evoluções. Simples!

Anónimo disse...

O Boa Hora é sem dúvida um exemplo a seguir, não cumprem os requisitos para participar numa PO.01 com os escalões de formação, enquanto os que andaram na luta, como p.e. o Sismarias, ficaram pela 2.ª Divisão mas cumprem as suas obrigações... É vergonhoso o precedente que foi aberto a este clube! Disso ninguém fala, porque será?
Quanto às guerrinhas entre Boa Hora e Belenenses, por favor... cresçam e apareçam!

Anónimo disse...

Felizmente que estas bocas entre adeptos do Boa Hora e do Belenenses não têm repercussão na boa relação entre os clubes. Ainda este ano o Belenenses cedeu cerca de dez atletas para o Boa Hora conseguir ter uma equipa de juniores. Não confundir rivalidade com más relações institucionais.

Anónimo disse...

O anonimo do dia 17 as 14:02 esta mesmo muito enganado o Belenenses nao cedeu nenhum jogador ao Boa-hora , os jogadores que estao no Boa -hora que foram do belenenses foram mandados embora do Belem.
Agora se disser que no inicio da epoca o senior Filipe Pinho se foi oferecer ao Boa-Hora ou que o senior Diogo Domingos antes o pai florencio ir para Belem andou em jantaradas com o pai e o treinador do Boa-hora Luis Santana a ver se podia regressar isso tb sim isso e verdade

Anónimo disse...

É mentira. O belenenses não cedeu jogadores ao Boa Hora. Deu ao Boa Hora o contato dos jogadores que tinham saido do Belém pela péssima organização e respeito pelo atletas. A mentira tem perna curta ...

Anónimo disse...

A propósito das Vidas do Belém agora com o regresso do João Florencio a liderança da equipa tendo como adjunto o destituído filho Florêncio Júnior(quer a força ser treinador mas falta-lhe Intuição e capacidade de levar os atletas para as suas ideias de jogo), isto situação de trocas já parece o FAFE mas em sentido contrario sai o Pai e assume o filho!
Como se costume dizer "caldeiradas"
Mads na realidade o João Florêncio como treinador sabe e põe a jogar a Turma mas não deixa de armar os seus caldinhos de galinha, conversa atrás da porta e trafico de influencias sobre a matéria prima! para REINAR!
Por isso não chegará aos clubes profissionais de Andebol a não ser que mude de comportamento e mais profissionalismo!
Olho de Belem